13
Sep 2017
Chora Que Eu Te Escuto!!!
Chora Que Eu Te Escuto

Ultimamente ando numa fase “faça o que eu falo não faça o que eu faço” hahahahaha. Mas é meu ano de altas sentimentais, depois de namorar quase 19 anos direto com um intervalo de um ano, é a primeira vez que tô realmente solteira AND empoderada. E naquela fase de: morar sozinha, independente, bonita (sim, tô mais bonita rs, é a tal da luz que aparece quando a gente tá bem sozinha), me curtindo, cheia de amigos e de turmas, deixando a vida me levar… tudo bem que às vezes ela me leva para caminhos tortuosos e complicados (será que um dia falarei sobre isso aqui? Eu também caio em roubadas e quanto mais difícil parece, mais a gente quer ir pra ver até onde consegue né…), mas tudo é lição e aprendizado e só agora, depois de “velha”, que tô vivendo o que deveria ter vivido bem mais nova. Mas são fases, logo passa e viro mocinha de novo hahahaha.

Vamos aos choras!

Chora 01 – Zahara

Cony, aquela velha história, amo seu blog, acompanho desde o comecinho, mas sou uma leitora fantasminha. 🙂 Vamos lá….Tenho 25 anos e nunca estive num relacionamento, honestamente, eu sei que eu nunca fui beijada. Tipo de verdade sabe? Sofro há anos com problemas de autoestima, depressão e ansiedade (além de problemas de família, sofri muito bullying quando criança). É muito difícil lidar com tudo isso, mas eu sei que com o passar dos anos eu melhorei pelo menos um pouquinho (terapia, livros, Deus, vida, etc).  O problema é que nunca aconteceu de um cara legal gostar de mim. Há 6 anos aconteceu pela primeira vez de um cara gostar de mim e eu me interessar, claro que ele não prestava, ele só queria me usar e tudo mais, mas a carência era tanta da minha parte, que eu deixava. Para mim era uma surpresa alguém gostar de mim, mesmo que só fisicamente. Foi meu primeiro coração partido.De lá pra cá nunca nenhum cara se interessou por mim, e sério, conheci vários caras que facilmente sairia ou coisa do tipo. Mas nunca houve algo recíproco. Há poucos meses comecei a ir na igreja e conheci uma pessoa lá. Foi tudo muito louco. Eu não sei se sinto que a gente tem muita coisa em comum, porque acho que viemos de mundos diferentes, mas o que mais pega que a gente tem em comum é a vontade de conhecer alguém, casar e construir uma família. O problema que logo no começo descobri toda a história de vida dele, ele nunca fingiu ser o que não era pelo menos. A história é que basicamente ele tem problemas sérios com drogas. Ele tá há dois anos tentando se recuperar, entre altos e baixos, vai na igreja, etc. Isso tirou meu chão, é uma coisa muito séria e eu não faço ideia de como lidar com uma coisa dessas. Enfim, deixei pra lá. O problema é que dói sabe. Dói que ninguém nunca se interessa por você e quando acontece é alguém com uma história complicada. Dói também porque eu acredito no perdão sabe, que as pessoas podem mudar, se arrependerem, etc, eu acredito que ele merece mudar de vida e ser amado. Ele me pediu várias vezes uma chance para tentarmos algo, mas não tive coragem de dar por causa dessa história toda. Por medo de me machucar, por medo do que as pessoas poderiam pensar. E eu fico me perguntando se eu gosto mesmo dele ou se eu gosto do fato de tá com alguém que gosta de estar com você. Que sabe falar coisas legais, que te abraça. Não sei se faz sentido o quê eu to escrevendo…A gente teve vários encontros e foi tão legal sabe, mesmo já tendo 25 anos, me senti pela primeira vez mulher. Enfim, eu deixei tudo pra lá, mas não consigo parar de pensar nele, não consigo parar de pensar que talvez ele seja a minha única chance de ser feliz….é isso….Obrigada e super beijo!! Espero que você tenha muito orgulho do seu trabalho, não só por causa do Chora, mas seu Blog inteiro é muito terapeutico, haha, tenho certeza que eu não sou a única pessoa que ganha o dia toda vez que tem post novo!

Miga, pra quem olha de fora tudo é mais fácil e te faço uma pergunta que me fizeram ultimamente: você consegue separar as coisas? Te digo isso porque você pode dar uma chance pro mocinho sim, mas sem se envolver muito, até conseguir ver se vale a pena ou não. NESSE CASO, acho que só molhar os pés é válido, porque aí você tateia o território e vê onde está se metendo. Ele pode ter recaídas com drogas? Pode sim, é uma possibilidade. Mas ele pode superar isso e ficar limpo pra sempre? Também pode ser. Mas isso você só vai saber se resolver enfrentar esse pepino mas sempre com os dois pés no chão e pronta sempre para o pior. Por isso te pergunto: você consegue separar as coisas? Se acha que não, nem tente. Saia de fininho e fica tranquila que quando menos esperar seu primeiro amor – e recíproco – vai chegar!!!!

Chora 02 – Shiloh

Oi Cony! Resolvi “chorar” aqui,  gosto bastante dos conselhos que vc da!
Tenho 31 anos, tinha trabalho, amigos, morava com a minha familia, enfim, tinha minha rotina e minha vida organizada. Ate que meu namorado passou em uma selecao de trabalho com uma proposta muito boa em outro pais. So que longe. Muito longe. E muito diferente tambem. Nos emirados arabes. Casamos e viemos, temos uma vida muito boa em relacao a casa, salario e viagens. Mas tive que abrir mao de trabalhar, dirigir e um problema, nao tem muitas opcoes de lazer e tenho poucos amigos, mesmo conhecendo muita gente.
O problema e que apesar de amar meu marido eu nao estou feliz. Hoje sou dona de casa e me sinto inutil,muito desvalorizada nessa nova condicao, os dias passam e eu nao faco nada da minha vida. E paralelo a isso meu marido que antes era um namorado atencioso, hoje nao pensa na minha situacao, nunca que sair comigo, so se anima quando e com os amigos, diz que reclamo demais ja que tenho tudo. Realmente tenho, mas nao sou realizada, nao trabalhar e ter minha liberdade esta me matando, voce me entende? Penso em voltar para o Brasil, mas todo mundo fala para eu pensar, ja que o pais esta em crise e arrumar um bom emprego ou montar um negocio nao sera tarefa facil… Sei que muitos vao falar que quando eu vim para ca ja sabia que seria assim, mas eu romantizei demais e agora estou na duvida: arrisco acabar meu casamento para tentar uma carreira ou continuo com essa vida comoda e vazia?

Miga, vira blogueira rs. Dessas ricas que moram nas Arábias e fazem fotos lindas kkkk Ou faz um curso de maquiagem e faz um blog de make. Enfim, faça algo para ocupar seu tempo! Não sei bem como funcionam as coisas aí, mas você não consegue arrumar um emprego? De qualquer coisa???? Também acho que você não deveria voltar pro Brasil não, as coisas não estão boas aqui e você tem uma boa vida aí! Já procurou mais brasileiras que moram perto de você? Faz grupinhos, procura no facebook! Tente se ajudar, mas não acabe seu casamento… Não por isso!

Chora 03 – Vivienne

Oi Cony! Preciso muito da sua ajuda e das suas leitoras. Vou resumir, tenho 25 anos e sou virgem. Estou com meu namorado há 3 meses e sinto que agora vai rolar, ele é uma pessoa ótima que me trata super bem. Mas por eu ser virgem (ele sabe disso), tenho várias neuras na cabeça com a possibilidade de não corresponder as expectativas dele. Neuras com meu corpo, do tipo ele reparar nas estrias e etc… e neuras “sociais” (não sei qual nome dar) do tipo o que a sociedade anda fazendo no quesito sexo. Tipo todo mundo faz oral? Se eu não quiser fazer corre o risco do meu namorado me considerar esquisitona? E quanto a depilação… as mulheres hoje em dia tiram tudo, deixam alguma coisa… gente, eu sei que são questões muito pessoais, mas preciso de ajuda porque não quero passar por esse momento que já é complicado e ter alguma surpresa inesperada. Queria muito agradar meu namorado (e a mim também claro) mas essas inseguranças ficam me puxando pra trás! Pra piorar eu moro no interior e não tenho praticamente com quem conversar sobre o assunto. Qualquer conselho é bem vindo!

Nega, deixa rolar!!! Apenas deixe acontecer e na hora você vai saber o que fazer. Relaxa… se entregue! Mas cuide da depilação sim. Já fiz um post sobre depilação íntima (LINK) e acho que vale a pena você dar uma lida, principalmente nos comentários, para saber o que a mulherada anda fazendo por aí. Ah, e se puder, leia o blog Casal Sem Vergonha, lá tem várias dicas de sexo! Assista alguns soft porn para mulheres também… Só não tente performar demais, seja você, aja naturalmente e deixe acontecer 🙂

  • Tá aflita? Quer conversar??? Quer falar sobre algo que não consegue contar pra uma amiga? Estamos aqui! Mande seu caso para constanza@futilish.com, no assunto coloque CHORA QUE EU TE ESCUTO e tente ser detalhista, porém resumida tá??? Eu aconselho, mas os melhores conselhos são das leitoras. Sábias essas meninas, que me enchem de orgulho! Ah, e sua identidade será sempre preservada 🙂
49 Comentários
  1. #1
    Jonilza
    13.09.2017 - 14:28

    ZAHARA: não entra nessa! Antes de amar alguém ou de dar chance pra alguém, ame primeiramente a você. Dê uma chance a você. Essa história com esse cara não é a certa pra você e nem pra ninguém – não neste momento. Se olhar friamente, não é isso que você quer pra você. Ele precisa de ajuda, mas não é a sua ajuda. A ajuda que ele precisa é a de um especialista, de um profissional. Você não precisa ter que lidar com essa montanha de problema. Nós mulheres temos a mania de achar que podemos ajudar a tirar a pessoa do fundo do poço, mas isso dificilmente acontece. Só a pessoa pode SE AJUDAR. Enfim, a decisão é sua, mas eu digo a você que não se envolver com ele e “deixar pra lá” como você mesma diz que fez é o melhor. Quem foi que disse que é ele a sua última chance? Você fala em Deus e eu acredito que ELE tem coisas boas reservadas para nós. Confie nEle. Você vai encontrar o amor.

    • #2
      Cibele
      14.09.2017 - 09:23

      concordo 100%!!

  2. #3
    Lou
    13.09.2017 - 14:29

    Meu comentário é pra Viviene!
    Relaxa e deixa rolar mesmo, ele sabe que você é virgel e que tudo é novidade pra você, se ele não respeitar seu tempo e suas vontades, ele é um babaca (désolée).
    E USE CAMISINHA! Você é Virgem, ele não (aparentemente, e mesmo se fosse) cuide de você. <3
    Não se cobre demais, esteja à vontade com seu corpo e necessidade ☺️ Boa sorte!

  3. #4
    13.09.2017 - 14:33

    Meu conselho é pra Vivienne.
    Miga, deixa fluir. Não encana, pq na hora da vontade, ninguém repara em nada. Homem não se liga em celulite, estria, gordurinha… oral, depende da vontade tb. As vezes rola, as vezes não. Não existe um script. Depilação é algo muito pessoal, mas não encane com isso também. As pessoas tem suas preferências, mas nada que vá fazer alguém desistir de transar kkkk. Boa sorte!!!

  4. #5
    Gabi
    13.09.2017 - 15:05

    Vivienne: todos os corpos são bonitos, não só os que estampam capas de revistas. Estrias são parte da vida, não encara como um “defeito”. Eu sei que é fácil falar e eu também não to 100% contente comigo, mas o que eu sei desde é que se enxergar bela é um hábito então você vai melhorar com o tempo se se der uma chance.
    Quanto à sua “performance”, se eu puder te dar uma dica é: masturbação. Tenta aprender antes do que você gosta, do que não gosta, onde fica cada coisa, como lida. Não precisa comprar nenhum aparelho específico, vai você com você mesma descobrindo o seu corpo. Assim você ajuda a si mesma e ao seu namorado na hora e diminui seu risco de acabar tendo uma experiência frustrante porque não sabia muito bem o que ele tava fazendo e acabou deixando e aí sentiu dor ou vergonha.

  5. #6
    W.A.S.
    13.09.2017 - 15:12

    “Na vida o mais importante, não é o que Você tem…. Na vida, o mais importante é QUEM Você tem em sua Vida…VOCÊ “. Ame-se e seja feliz – Felicidade é uma escolha.

  6. #7
    GRAZIELA MARTINS
    13.09.2017 - 16:11

    Meu conselho é para Cony: Que fase boa hein, amiga!? A maturidade é tão legal, ela nos dá o direito de errar e não se bitolar, digo isso daqui do alto dos 40: a parte deliciosa de envelhecer é se conhecer e se permitir! E nesse processo a gente é tão feliz…
    Eu era uma moça tão careta aos 20 anos…
    bjbjbj Grazi.

  7. #8
    Catarina
    13.09.2017 - 16:15

    Vivienne miga homem normal não tá nem aí se mulher tem celulitezinha e estria. Se o cara comenta, ou é gay ou é um babaca de marca maior, qualquer que seja o caso vc ia se livrar de uma furada se ele achasse ruim sua estria.

  8. #9
    GRAZIELA MARTINS
    13.09.2017 - 16:16

    Para Shiloh: Garota, vc é incrível; aposto que seu companheiro só está se dando bem aí nas Arábias, por

  9. #10
    GRAZIELA MARTINS
    13.09.2017 - 16:20

    Para Shiloh: Garota, vc é incrível; aposto que seu companheiro só está se dando bem aí nas Arábias, porque tem a sua companhia e o seu suporte emocional; valorize isso, acho que se vc o ama deve ser só uma questão de se encontrar, mas não minimize isso, isso é muito importante, vc precisa estar feliz; faço curso de línguas, ou de qualquer outra coisa, já que vc tem tempo e condições, não fique em casa, se não seu companheiro vai começar a achar que vc é um sofá que está sempre ali lhe esperando; estude, aprenda coisas, se torne mais interessante, pois casamento não é sempre (não estou falando que seu marido não lhe valoriza, estou falando lato sensu); a vida é mara! aproveite, mas por favor seja feliz, mais importante do que crise financeira do Brasil ou casamento é a sua felicidade!!!!! bj

  10. #11
    Lia
    13.09.2017 - 16:28

    Miga não tenha neuras sociais. O único protocolo do sexo é o consentimento, o que você e ele consentirem ta liberado. Tem mta mlr que tem nojo de oral, mas todos os homens gostam, depilação cada pessoa faz como gosta. Com o tempo os dois vão aprender a se satisfazer mutuamente e isso é normal

  11. #12
    manu
    13.09.2017 - 16:28

    “o que a sociedade anda fazendo no quesito sexo” UAHUAHAUHAUAH, mto bom!!! tô curiosa tb, mas acho q a sociedade continua fazendo o de sempre, uahauhauahuh. bom, acho que o importante é ficar à vontade, se sentir bem. como vi num vídeo do porta dos fundos, homem não tá nem aí pra detalhes que a mulher nota, tipo celulite, estria.. a gente que pensa demais em besteira. não se preocupa com isso. e os instintos vão te dizer o que fazer, fica fria. começa com o básico e com o tempo você vai praticando o que a sociedade anda fazendo. eueheuheuheu. =]

    • #13
      Érika
      14.09.2017 - 10:24

      kkkkkkkkkkk, anda fazendo o de sempre né?

      • #14
        Mari
        14.09.2017 - 13:12

        E o que é o de sempre??? Também tenho curiosidade de saber… Hehe

  12. #15
    Bárbara
    13.09.2017 - 16:47

    Shiloh
    É meio raro eu discordar da Cony… Mas eu imagino que a vida ai para uma mulher independente seja muito pior que no Brasil (pelo pouco contato que tive). Se você não tentou o que foi sugerido , tente..
    Agora se já tentou e não deu, não vejo motivos pra você ficar num lugar que te faz mal. Num lugar onde mulher é tratada como objeto, onde até dirigir é difícil. Nesse caso, eu penso que é melhor voltar pra casa agora, do que perder mais tempo e sofrer desnecessariamente.

  13. #16
    Lili
    13.09.2017 - 17:58

    Vivienne,
    Vamos quebrar um por um seus tabus:

    “sinto que agora vai rolar, ele é uma pessoa ótima que me trata super bem”: você tem TESÃO nele? Fica molhada quando vocês se pegam? Tem vontade de ficar agarrada com ele? Tesão resolve grande parte dos problemas com sexo!

    “Neuras na cabeça com a possibilidade de não corresponder as expectativas dele”: miga, spoiler… Vc não vai corresponder às expectativas dele, nem às suas! Tire esse peso do perfeccionismo da suas costas! É algo que você vai fazer pela primeira vez! Mantenha as expectativas baixas e será melhor do que espera!
    Vou fazer uma analogia (com direito a trocadilho): já viu alguém ganhar medalha olímpica na primeira vez que fez salto com vara? Não, né? Todo atleta treina antes.
    Sexo também é treino, é curtir, é deixar o tesão tomar conta! Não precisa ser o melhor sexo da sociedade, só precisa ser um momento de tesão a dois.

    ” Neuras com meu corpo, do tipo ele reparar nas estrias e etc…”: ele não vai pegar uma prancheta com formulário pra mapear todas as suas estrias e etc! Ele provavelmente estará pensando em várias outras coisas, tipo: tesão, o pinto dele, o seu conforto e prazer.

    “Neuras “sociais” (não sei qual nome dar) do tipo o que a sociedade anda fazendo no quesito sexo”: isso não importa, você vai descobrir suas próprias preferências transando e se masturbando!

    “Tipo todo mundo faz oral?”: você sente tesão pelo pinto do seu namorado? Você deseja vê-lo tendo prazer com sexo oral? Você sente prazer com sexo oral? Essas são coisas que você precisa descobrir para decidir se quer ou não fazer isso.

    Depilação: é pessoal vc tirar tudo, deixar um pouco de pelos ou apenas aparar. Depilado ajuda a superar uma insegurança nas primeiras vezes, depois o casal transa de tudo quanto é jeito e isso não importa. Faça o que te deixa segura!

    Conheça seu corpo, se masturbe, desenvolva uma boa comunicação com seu namorado.

    Por fim, use camisinha! Se ele não quiser usar, ele não estará te tratando tão bem como você acha.

    Espero que os conselhos ajudem e você tenha um bom início na vida sexual.

  14. #17
    Luiza
    13.09.2017 - 19:16

    Cony solteira AND emponderada, amei demais isso!!! Conte sim sobre seus caminhos tortuosos e essa sua fase, vamos amar!!!
    Ah, qd vc diz “deveria ter vivido isso mais nova” me lembro de várias amigas que sofrem por medo de viver aventuras e sem sentem “velhas” pra isso. Acho q seu relato pode ajudar muita gente!!!

  15. #18
    Iraci
    13.09.2017 - 19:21

    Caso 1: Acredito que todo mundo pode se recuperar da dependencia quimica, mas é preciso apoio e tratamento. Você pode dar o apoio, mas ele precisa buscar tratamento.
    E você também precisa buscar tratamento! Procure uma psicologa! Acompanhe o papo sobre auto estima da Jô e se ame!
    Acho um risto tremendo você se aproximar de qualquer pessoa e sofrer muito por achar que não vai conseguir ninguém melhor se terminar o relacionamento. Pra amar alguém de verdade é preciso primeiro se amar!!!!

  16. #19
    Iraci
    13.09.2017 - 19:31

    Caso 2:
    Vivo uma situação parecida com a sua!!!
    Larguei emprego, familia, amigos pra vir embora pro sudeste com meu marido pra ele fazer especialização, pra mim tenho a segurança de que não é definitivo nem tão longe, sempre que tem uma promoção de passagens posso visitar a familia.
    No começo quando eu era só dona de casa e o auge do meu dia era assistir séries a tarde inteira quase fiquei depressiva!
    Então aproveitei pra estudar! Aí não tem boas faculdades em que você possa fazer alguma especialização ou um novo curso? Sei que não resolve a parte financeira (se sentir dependente é um saco) mas vai servir pra melhorar seu currículo e fazer novos amigos!
    Como a minha pós é só alguns dias no mês, pra ocupar ainda mais meu tempo criei um instagram de receitas e comecei a vender doces. Uni a minha paixão por cozinhar a algo que super ocupa meu tempo. Super queria que meu instazinho fosse pra frente porque ele me faz muuuuuito mais feliz que minha profissão. Você não tem um hobby que possa te trazer algum dindin?

    E Me desculpa, mas já parou pra pensar que você está tão frustrada que se tornou uma péssima companhia pro seu esposo? Você só reclamar pode fazer com que ele não queira sair só com você. Mas a mudança depende dos dois! Tente mudar seu comportamento e converse com ele que você precisa ter momentos a dois fora de casa ou vai enlouquecer.

    Beijos, se cuida!

    • #20
      Vanessa
      15.09.2017 - 09:22

      Penso igual. Nossa, poder ter a independência financeira para desenvolver um hobby é tudo de bom. Se o seu marido lida bem com a questão financeira, se comportando como o dinheiro que ele produz é do casal, aproveita para estudar, desenvolver um hobby, se qualificar. ( acho a ideia de ser guia de brasileiros aí ótima, você poderia trabalhar dois dias na semana). Outra possibilidade é procurar atividade que você possa fazer daí: a internet libertou as fronteiras; pesquise algo assim. Quando você voltar para o Brasil vai está mais madura, mais qualificada, mais interessante. Outra coisa legal para ampliar as amizades é participar de grupo de amigos brasileiros no exterior é super comum e legal. Tenho uma prima que mora na Alemanha, não precisa de trabalhar (tem muito dinheiro), mas cuida de bebê de uma amiga brasileira três tardes na semana: o objetivo é sair de casa e fazer amizades, enfim, se movimentar. Aproveita essa chance que a vida lhe deu: aproveita o máximo as coisas boas dessa experiência de morar fora, para as coisas ruins não terem tempo de lhe perturbar. Super beijo, estou torcendo para tudo ficar bem.

  17. #21
    Moema
    14.09.2017 - 00:24

    Cony!! Que maravilhosa vc é! Terminei um relacionamento longo há pouco tempo e reli algumas postagens suas, me ajudaram muito! Estou naquela fase de poucos amigos ainda, mas já me sentindo maravilhosamente bem! Tenho uma viagem programada pro fim do ano pra reencontrar velhos amigos, muito feliz! Sou de BH tb, indica lugar legal pra sair aqui! Tô perdida!!! Beijos!!

  18. #22
    Gabi
    14.09.2017 - 03:25

    Shiloh,

    Estou num situação “semelhante”, porém estou aproveitando essa vida nova em outro país para me dedicar a mim mesma. Mergulhei de cabeça em aprender a língua daqui, resgatei hobbies antigos e voltei a fazer aula de dança, estou aprendendo a costurar e a fazer jardinagem, coisas que me interessavam antes mas que minha rotina louca em São Paulo não deixava. Também estou pesquisando e ano que vem farei um curso na minha áre de atuação e me prepararei para voltar ao mercado. Ou seja, estou aproveitando esse tempo para investir em mim, e vc deveria fazer o mesmo. No começo também fiquei down, mas resolvi tomar a rédia das coisas e funcionou. Estou feliz.
    Sei que por aí tem muitas empresas internacionais, escolas internacionais, onde é possível sim trabalhar em inglês. Conheço inclusive pessoas que trabalham, mulheres que estão se dando bem e tem uma comunidade. Tente procurar algo do tipo. Se o seu inglês não for bom o suficiente, aproveite o tempo para estudar.
    E por fim, acho que vc fez um grande sacrifício pelo seu marido e pode não estar se sentindo valorizad e justiçada. Sente e converse. Esse projeto foi por ele mas é de vocês, e vocês tem que se dar suporte. Boa sorte!!

    • #23
      Vanessa
      15.09.2017 - 09:25

      Olha a boa referência de que pode dar certo!!!!

  19. #24
    14.09.2017 - 03:49

    Menina de Dubai, não entendi direito quando você disse que não pode dirigir… aí qualquer estrangeira (e local) pode dirigir, para estar mais segura ande sempre com o passaporte ou cópia autenticada pela embaixada dele, copia do visto de residência (que você deve ter) ou simplesmente a permissão internacional pra dirigir. Olha, já morei em Dubai há 15 anos atras, e já não era esse tabu todo que o povo da bolha fala. Tem muita prostituta, tem. Homens dai são meio toscos, são. Mas você tá com seu marido, deve viver num bom lugar pois todos os estrangeiros escolhem sempre os melhores spots… não sou muito adepta de procurar guetos quando se mora fora, gosto de me misturar com outros povos e outras culturas, mas já foi até a embaixada brasileira? Já conheceu a tonelada de brasileiros que vivem aí? Tem um moooonte de gente bacana e prestativa, pode crer!
    Uma super amiga minha tem uma academia de dança maravilhosa, com muitas atividades, até pole dance, eles são super profissionais! Vai lá, faz uma aula, bate papo, se dê a chance de conhecer um novo mundo e de chance para a oportunidade que tens entrar e te dar prazer!
    O nome do local é le cafè de la danse.
    Beijos!

    • #25
      Constanza
      14.09.2017 - 10:22

      Arrasou na dica e na ajuda!!!

  20. #27
    Cris
    14.09.2017 - 08:42

    Cony os nomes são das filhas da Angelina Jolie, acertei? Sobre os casos, concordo com os seus conselhos, e como leitora das antigas também acho que vc está mais bonita!!

    • #28
      Constanza
      14.09.2017 - 10:20

      Obrigada!

  21. #29
    Cláudia Brandão
    14.09.2017 - 08:43

    Minha super dica para a Zahara: hipnoterapia. É uma terapia ultra confiável, se feita com um ótimo profissional, e pode resolver todas essas questões emocionais de autoestima, bloqueios e mágoas com bullying em apenas 1 única sessão. Tenho acompanhado meu namorado que recém completou uma ótima formação, e farei a minha em breve. É excepcional o resultado que se pode ter com a hipnoterapia. É importante cuidar disso pois a vida é incrível e pode sim ser vivida com muuita plenitude!!

    Shiloh: concordo com a Cony (sempre sharp and witty) – entre para o mundo digital e crie um universo para vc!! Comece a seguir alguns grandes do mercado para entender um pouco sobre como isso funciona e as oportunidades que vc tem – veja Erico Rocha e Henrique Carvalho (Viver de Blog). Boa sorte, amiga!!!

  22. #30
    Luciane
    14.09.2017 - 09:44

    Zahara, o primeiro depoimento sa coleguinha Jonilza disse tudo.
    Não entre nessa! Vc precisa ter alguém que lhe acrescente, que a vida fique mais leve e não mais pesada. Só vai arrumar problemas pq vc dificilmente vai conseguir separar as coisa.
    As coisas no seu tempo, vc não é a única que está sozinha aos 25, não fique preocupada por isso, aumente sua rede de contatos, grupo de corrida, curso de dança, ONG, e fique leve.. Precisa de alguém com alguma afinidade para que a vida fique melhor com ela. Vc não precisa de uma responsabilidade a mais… E como a colega disse, ajude de outras maneiras esse rapaz, ele parece que quer alguém pra cuidar dele, vc quer muito mais. Pode ser julgamento, mas não consigo pensar diferente. Beeijos

  23. #31
    Flávia
    14.09.2017 - 09:48

    Cony, vc tá arrasando nos conteúdos do blog!! Cada dia melhor! =)

    • #32
      Constanza
      14.09.2017 - 10:19

      Obrigada!!

  24. #33
    Glaucia
    14.09.2017 - 10:51

    Sabe… leio os Choras, me identifico com alguns mas sempre fico com a mesma sensação: cada vez temos condicionado nossa felicidade – aquela interna, de paz, mente equilibrada, serenidade – ao outro… seja ao outro do trabalho, ao outro do amigo, ao outro do companheiro… Me enquadro nisso também, muitas vezes percebo que minhas angustias e tristezas estão atreladas ao que está fora de mim e muitas vezes eu simplesmente não posso fazer nada pra mudar isso.
    Claro que entendo que no cotidiano, o outro importa sim, e muito. Mas importa muito mais nós mesmas… o que nós pensamos daquilo que fazemos e daquilo que um dia sonhamos… Não é um exercício fácil, exige que a gente se olhe e até desenvolva um pouco de “egoismo” ao priorizar o que nos faz bem…
    Enfim, esse comentário não foi especifico pra nenhum dos Choras de hoje… acho que foi mais um devaneio rsrsrsrs acabei de chegar da terapia. E acho que me empolguei com a “confissão” que a Constanza fez no inicio, da vida que muda e a gente descobre outros caminhos – que não evitam tropeços – mas que são afinal novos e nossos. Escolhas nossas.
    Um beijo grande a todas. Muita admiração por ti Constanza.

    • #34
      Constanza
      14.09.2017 - 11:39

      Obrigada <3

  25. #35
    Bruna
    14.09.2017 - 12:23

    OFF TOPIC (Sugestão):

    Cony,

    Que tal o Chora envolver também um e-mail das meninas, um tempo depois (sei lá, um mês), contando para gente o desenrolar da história?
    Seria interessante saber o que cada uma fez.
    Tem tanta história que encaixa para tanta gente! Às vezes saber o final pode ajudar outras a terem esperança e tomarem decisões 🙂
    Ai para cada três choras, teria um retorno das meninas, não sei.

    O que acha?

  26. #36
    Bruna
    14.09.2017 - 12:31

    Zahara:
    Menina, quem dera haha Ter dinheiro, sem trabalhar e sem filhos.
    Vai fazer cursos! Não precisa de trabalhar para se ocupar.
    Aprenda línguas, faça cursos de maquiagem, culinária, música, dança…Fora que, dessa forma, você ainda sai de casa e conhece pessoas!

    Sua situação é mais complicada: cultura muito diferente, gente diferente, falta de família e amigos.
    Não sei se tem perspectivas de voltar.
    Mas não acabe seu casamento por isso.

    Olha esses grupos de brasileiros nos Emirados, no Facebook. Sempre tem.

    Seu marido deve estar assim com vc pelo mesmo motivo: vcs só tem um ao outro. Ele deve querer sair com outros, para ficar menos dependente.
    Conversa com ele sobre como se sente.

    E comece os cursos! Acho que vai mexer com ele, te ver mais independente viu!

  27. #37
    Bruna
    14.09.2017 - 12:34

    Vivienne:

    Menina, é a primeira vez
    O menino não tá esperando nada, somente te fazer feliz.
    Acredite.

    Isso de performance só gera problema, ansiedade, nervosismo (essas coisas podem gerar dor) e acaba com o negócio.

    Relaxa. Curte o momento. Faça o que sentir vontade e rolar na hora.

    E não espere coisa de filme: em geral, primeira vez não é legal. É confuso, desajeitado e pode doer.

    RELAXA E CURTA!!

    A única coisa importante é a depilação.
    Vá numa depiladora. Ela vai saber o que fazer 🙂

    Boa sorte!

  28. #38
    Ana
    14.09.2017 - 14:01

    Zahara: convivo nesse meio evangélico há uns 20 anos, o que percebo, sair das drogas é possível sim, porém requer um querer descomunal da pessoa, uma busca incessante por Deus e tratamento. Então se vc quiser entrar nessa batalha parabêns, mas sei que a chance da recaida é muitooooo grande.Se eu fosse vc não me relacionaria, evitaria ao máximo. Querida espera um pouco, muita coisa está para acontecer, se conheça mais e espera c/ paciência . Cony amo seu blog…

  29. #39
    Jéssica Diane
    14.09.2017 - 15:04

    Concordo que você está muito bonita! rs

  30. #40
    14.09.2017 - 18:00

    Zahara:
    Não entra nessa não. Tá cheeeeio de homem legal nesse mundo.
    Além disso, você já parou pra pensar que caso o seu “pretendente” tenha feito uso de drogas injetáveis ele pode estar contaminado com alguma doença sexualmente transmissível?
    Para pra pensar no tamanho da roubada!
    Amor não é tudo, tem horas que a gente precisa ser racional.

  31. #41
    Paula
    14.09.2017 - 19:06

    Zahara, mulher! Concordo com os conselhos acima: antes de estar bem com alguém, esteja bem com você! Invista em você, na sua mente, faça coisas que você gosta, se cuide, se ame! Ninguém pode fazer isso por você. Se for o caso – acredito que seja – busque apoio psicológico. Quando a gente não tá bem, acaba atraindo pessoas e situações com essa mesma vibração. E aí o problema só aumenta. Apagar nunca, mas nós podemos, sim, dar um novo significado a tudo que já nos aconteceu de ruim. Reinvente-se se quiser, mude, você tem esse direito. E ninguém tem nada com isso. E esse rapaz definitivamente não é a sua única chance de felicidade na vida. Você está querendo acolhê-lo talvez porque seja isso que você gostaria que fizessem com você. Mas quem tem que fazer isso pela gente somos nós mesmos. Coragem! Você é muito nova; tem uma vida inteira pela frente! Espero que dê tudo certo pra você! 🙂 Beijos!

  32. #42
    Bia
    14.09.2017 - 19:58

    Zahara: não existe isso de “única chance de ser feliz”. Você é nova, vão aparecer vários outros caras bons, ruins, indiferentes… eu acho que se você tá toda encantada pelo cara e ele tá te fazendo bem, aproveita! Vai com calma, mas não deixa de conhecer uma pessoa por medo ou preconceito. E não fica se sentindo velha por ainda não ter feito isso ou aquilo, cada um faz a próprias historia.

    Shiloh: como diz um amigo meu, se vira que você não é quadrada! Rs

    Viviene: fia de deus, relaxa. Eu sei que dá raiva ouvir isso quando a gente tá tensa, mas confia no boy. Se ele quer transar com você é porque ele tem tesão em você. Se ele namora com você, é porque gosta de você. Confia nele e curte. Sexo é pra ser gostosinho, não é pra ser angustiante. Vai no seu ritmo e aproveita esse momento com o cara que você gosta. E acha umas amigas pra falar umas putaria, assiste uns filminhos… é legal também!

  33. #43
    Soraia
    15.09.2017 - 09:48

    Caso 1
    Qualquer relacionamento só vale a pena se houver amor, amor de verdade, e não estou falando de conto de fadas. Porém um relacionamento com tantas nuances complicadas, precisa ainda mais de amor. Portanto não fiquei com ele se o intuito for juntar a expectativas de vocês apenas. Sobre não terem muito em comum isso não é o problema completo, complica sim, mas o fator é o amor. Olhe para dentro, o que você ente por ele? Se houver dentro de você uma vontade de estar junto, uma angustia em abandoná-lo, então vá, vai ser um caminho difícil mas vá. Mas se única coisa que está fazendo você sofrer é porque não existe a perspectiva de outra pessoa, então amiga você fará mal a ele, muito mesmo, e mal a si. Vai doer mas pare agora.
    Não são palavras levianas, eu sou evangélica, sou solteira e entendo PERFEITAMENTE o que você está sentido, bem mais do que você imagina.
    Muitas vezes acreditamos que por acreditarmos em Deus, termos uma vida com ele, o caminho será traçado e caminhado com certezas, mas não é assim. Não vou te dar garantias, não vou falar que se você largar de vez essa história com ela aparecerá outro cara. Só te digo faça o que é certo. Esqueça momentaneamente toda essa história, e pense por um minuto. O que eu sinto por esse cara me faria querer ele e somente ele se houvesse “a minha disposição” uma dezena de outras oportunidades? A chave é querer bem a uma pessoa independente da circunstancia e te digo ainda assim é muito difícil o caminho com uma pessoa como ele, mas é possível, agora sem isso, é quebrar pedra (emocionalmente falando) todo dia pelo resto da vida.
    Ainda nem li os outros relatos, porque eu precisava vir aqui e te falar isso.

    Um abração. Eu queria te abraçar fisicamente agora de verdade.

  34. #44
    Leticia
    15.09.2017 - 19:00

    Shiloh: CALMA! Vamos ver o mundo com outros olhos?
    Vivo uma situação muito parecida com a sua! Meu marido foi expatriado também e entendo o que é abrir mão da minha independência, da carreira e até da minha escolha sobre o país onde quero morar. Acima de tudo, casamento é parceria e entenda que vc, independente de estar trabalhando ou não, é peça fundamental para o sucesso do casal!
    Há algumas semanas li um texto no Brasileiras pelo Mundo e me identifiquei totalmente… http://www.brasileiraspelomundo.com/meu-marido-foi-expatriado-e-agora-551061766

    Essa fase ainda não chegou para mim também, ainda estou me adaptando e vivendo as incertezas, mas a felicidade só vem se a gente deixar ela chegar… É necessário muito amadurecimento para morar fora, especialmente nessa situação de ser a “esposa do expatriado”. É uma pressão e uma cobrança absurda, te entendo pq sou uma pessoa que se cobra demais também. Ainda me incomoda pensar que deixei de lado a carreira, duas pós-graduações no currículo e tudo mais, mas sei que a experiência que estou vivendo é única!

    Saia de casa, se abra a novas oportunidades e possibilidades, vá fazer academia, curso de culinária, inglês, especialização em alguma universidade, qualquer coisa! Vc já pensou em trabalhar por aí? Não rola nada na sua área? Ou até um trabalho voluntário?
    Tem outras esposas dos amigos do seu marido por aí?

    Vá viver!!! Busque por grupos de expatriados no facebook, sejam brasileiros ou não! Abra-se ao mundo e às novas possibilidades!!!

    Um abraço bem apertado e muita força para enfrentar esse desafio! Por mais que as dúvidas existam, não vale a pena abrir mão do seu casamento ‘só’ por isso. Exponha a situação pro seu marido, quem sabe ele também pode te entender e ajudar a te encontrar um caminho!

  35. #45
    Vanessa
    16.09.2017 - 13:09

    Indico à moça que está com dúvidas sobre a primeira vez que leia o episódio Fusca Azul da série #AmorNasDMs no Twitter de @Naoinviabilize. Muito difícil uma primeira vez mais trágica que aquela!
    Aliás, a série é leitura indicada para todas. São historinhas reais, contadas com muito humor (ou muita delicadeza, dependendo do caso). É só acessar os “Moments” do perfil @Naoinviabilize.

  36. #46
    Taina
    17.09.2017 - 18:26

    Shiloh, eu nao vou dizer que meu caso é parecido porque eu já morava fora do Brasil, mas bem na época que decidi casar com meu namorado (brasileiro que mora fora do país tambem) me apareceu uma super transferencia no trabalho em outro continente, eu disse que nao e fui demitida. E realmente meu primeiro mes foi uma merda, eu me sentia exatamente assim…mas com a paciencia do meu atual marido e muita força de vontade eu dei a volta por cima! Voce consegue tambem amiga!!!!

    Todas já disseram aqui isso mas eu vou dizer de novo pra dar volume…busca uma especializacao! Eu comecei com cursos online (gratis) no site Coursera, sao cursos em ingles em diversas areas. Tem outro site tambem que chama Lynda mas esse eu nunca usei, só sei que existe! Quando eu defini o que queria realmente, eu fui atras e entrei em uma especializacao nisso!
    Minha dica é: se voce nao tem certeza começa com esses cursos online! Pode ser fotografia como a Cony disse, pode ser da tua area mesmo, pode ser financas, o que voce achar interessante! E se algo realmente te chamar atencao, vai e estuda a fundo ou busca trabalho nisso! Como disseram varias meninas tambem, pode trabalhar sim ai, pode estudar, pode dirigir, eu conheço muitas esposas ai e eu mesma já estive 1 mes estudando ai! Nao veja eles como um povo estranho machista, veja eles como uma cultura diferente, eles crescem com valores diferentes, as mulheres ai nao acham isso errado sabe? Muitas amam usar a burka por exemplo! A gente estranha no inicio mas busca no google sobre choque cultural ao viver em outros paises e tu vai ver que isso passa com todo mundo nao importando o país que vai viver! Nao se feche a cultura só porque é diferente da sua!
    E super concordo com outro comentario aqui acima: ja pensou que teu marido pode nao querer sair contigo porque tu nao para de reclamar? Ou mesmo que ele queira mas esta cansado e ficar contigo em casa é tudo que ele precisa? Tem milhoes de maneira de ver as coisas mas quando a gente esta pra baixo só consegue ver a maneira ruim! Cuida de ti mesma e provavelmente tua visaod e tudo ai mude tamebm!

  37. #47
    Yasmin
    17.09.2017 - 21:27

    Cony, preciso falar, você está linda! Ok, sempre foi. Mas agora, que luz é essa? Os conteúdos do blog estão divinos, enfim. Como já disse em outro post, sou sua leitora desde os 16 anos! Hoje estou com 20, estudando para o vestibular de medicina, com 2 meses de término de um namoro de 5aninhos e queria dizer que você e todas as leitoras me ajudam muito (sem saber). Quantas vezes estava aflita com meu futuro e passei por aqui, ouvi uma história parecida e me acalmei. No término do namoro, então, eu lia todos os posts relacionados a isso, lia comentário por comentário, absorvendo cada conselho de mulheres mais vividas. Sabe como é, decepção ppr cima de decepcao e eu pensando que nao ia aguentar, que ele era o ultimo homem do mundo, que eu nao ia mais amar ninguem hahahahahah Comecei até a fazer psicoterapia e isso mudou tudo em mim, enxergo novos horizontes e sempre lembro de ti, pois você muitas vezes batia na tecla da importância da terapia. Sou apaixonada pelo Futilish, aprendo coisas p a vida, me inspiro em muitas de vocês. E quem for de sp, gente, vamos nos reunir, sair, fazer cursos juntas, trocar experiências, montar um clube fufu hehehe Beijo enorme para todas vocês e para você, Cony 🙂

    • #48
      Constanza
      18.09.2017 - 10:31

      Obrigada lindeza!!!! Depois quando eu ficar velhinha vc cuida de mim! hahahahahaha boa sorte no vestibular!

  38. #49
    Rúbia
    20.09.2017 - 12:20

    Cony, conta pra gente, sim, esses caminhos tortuosos 😉

Comente