13
Sep 2017
Largar Tudo e Viajar!
Diario de Viagem, Dicas de Viagem

Acho que esse é o sonho de muitas pessoas né? Imagina que delícia viver viajando, sem preocupação de ter que voltar para trabalhar, ou ter prazo para o fim da viagem… Apenas ir, e depois emendar com outra viagem, e depois outra, e outra…

Pois bem, teve gente com essa coragem toda que largou o emprego para viver de… VIAGENS! Essa é a história de um casal de São Paulo, Livia e Gabriel Lorenzi, que após ir pela primeira vez para a Flórida, há 7 anos, resolveu deixar os empregos de lado e com apenas R$ 1000, empreender em sites de viagens com todas as dicas que eles conseguiam reunir para ajudar os internautas viajantes.

E claro que iria dar certo né? Sempre que a gente vai viajar, a primeira coisa que faz é pesquisar na internet sobre aluguel de carro, passeios, restaurantes, baladas, descontos, hotéis, dicas insider e eles fizeram toda essa pesquisa e criaram blogs específicos para cada destino.

Hoje, são 21 blogs que formam parte do Grupo Dicas, com roteiros, pontos turísticos, dicas de planejamento para ajudar as pessoas a planejarem sua própria viagem e sempre pensando em economizar! Cada destino foi cuidadosamente desbravado por eles, e todas as dicas, reunidas nos blogs!

Olha só por onde este casal já passou:

 

Achei super organizada a forma que eles dedicaram a cada destino, facilitando bem a vida de quem quer reunir informação e planejar a viagem. Dentro de cada blog, tem dicas BEM específicas como que tipo de moeda compensa levar, onde fazer compras baratas, como economizar em restaurantes e por aí vai! Eles também tem um Instagram (@casallorenzi_dicasdeviagem) com fotos e no site do Grupo Dicas, ainda tem um comparador de aluguel de carros!

  • Então já sabem, se tem alguma viagem programada, não se esqueçam de dar aquela conferida no blog desse casal! Certeza que encontrarão dicas valiosas e que tornarão sua viagem ainda mais perfeita. E econômica, claro.
13
Sep 2017
Chora Que Eu Te Escuto!!!
Chora Que Eu Te Escuto

Ultimamente ando numa fase “faça o que eu falo não faça o que eu faço” hahahahaha. Mas é meu ano de altas sentimentais, depois de namorar quase 19 anos direto com um intervalo de um ano, é a primeira vez que tô realmente solteira AND empoderada. E naquela fase de: morar sozinha, independente, bonita (sim, tô mais bonita rs, é a tal da luz que aparece quando a gente tá bem sozinha), me curtindo, cheia de amigos e de turmas, deixando a vida me levar… tudo bem que às vezes ela me leva para caminhos tortuosos e complicados (será que um dia falarei sobre isso aqui? Eu também caio em roubadas e quanto mais difícil parece, mais a gente quer ir pra ver até onde consegue né…), mas tudo é lição e aprendizado e só agora, depois de “velha”, que tô vivendo o que deveria ter vivido bem mais nova. Mas são fases, logo passa e viro mocinha de novo hahahaha.

Vamos aos choras!

Chora 01 – Zahara

Cony, aquela velha história, amo seu blog, acompanho desde o comecinho, mas sou uma leitora fantasminha. 🙂 Vamos lá….Tenho 25 anos e nunca estive num relacionamento, honestamente, eu sei que eu nunca fui beijada. Tipo de verdade sabe? Sofro há anos com problemas de autoestima, depressão e ansiedade (além de problemas de família, sofri muito bullying quando criança). É muito difícil lidar com tudo isso, mas eu sei que com o passar dos anos eu melhorei pelo menos um pouquinho (terapia, livros, Deus, vida, etc).  O problema é que nunca aconteceu de um cara legal gostar de mim. Há 6 anos aconteceu pela primeira vez de um cara gostar de mim e eu me interessar, claro que ele não prestava, ele só queria me usar e tudo mais, mas a carência era tanta da minha parte, que eu deixava. Para mim era uma surpresa alguém gostar de mim, mesmo que só fisicamente. Foi meu primeiro coração partido.De lá pra cá nunca nenhum cara se interessou por mim, e sério, conheci vários caras que facilmente sairia ou coisa do tipo. Mas nunca houve algo recíproco. Há poucos meses comecei a ir na igreja e conheci uma pessoa lá. Foi tudo muito louco. Eu não sei se sinto que a gente tem muita coisa em comum, porque acho que viemos de mundos diferentes, mas o que mais pega que a gente tem em comum é a vontade de conhecer alguém, casar e construir uma família. O problema que logo no começo descobri toda a história de vida dele, ele nunca fingiu ser o que não era pelo menos. A história é que basicamente ele tem problemas sérios com drogas. Ele tá há dois anos tentando se recuperar, entre altos e baixos, vai na igreja, etc. Isso tirou meu chão, é uma coisa muito séria e eu não faço ideia de como lidar com uma coisa dessas. Enfim, deixei pra lá. O problema é que dói sabe. Dói que ninguém nunca se interessa por você e quando acontece é alguém com uma história complicada. Dói também porque eu acredito no perdão sabe, que as pessoas podem mudar, se arrependerem, etc, eu acredito que ele merece mudar de vida e ser amado. Ele me pediu várias vezes uma chance para tentarmos algo, mas não tive coragem de dar por causa dessa história toda. Por medo de me machucar, por medo do que as pessoas poderiam pensar. E eu fico me perguntando se eu gosto mesmo dele ou se eu gosto do fato de tá com alguém que gosta de estar com você. Que sabe falar coisas legais, que te abraça. Não sei se faz sentido o quê eu to escrevendo…A gente teve vários encontros e foi tão legal sabe, mesmo já tendo 25 anos, me senti pela primeira vez mulher. Enfim, eu deixei tudo pra lá, mas não consigo parar de pensar nele, não consigo parar de pensar que talvez ele seja a minha única chance de ser feliz….é isso….Obrigada e super beijo!! Espero que você tenha muito orgulho do seu trabalho, não só por causa do Chora, mas seu Blog inteiro é muito terapeutico, haha, tenho certeza que eu não sou a única pessoa que ganha o dia toda vez que tem post novo!

Miga, pra quem olha de fora tudo é mais fácil e te faço uma pergunta que me fizeram ultimamente: você consegue separar as coisas? Te digo isso porque você pode dar uma chance pro mocinho sim, mas sem se envolver muito, até conseguir ver se vale a pena ou não. NESSE CASO, acho que só molhar os pés é válido, porque aí você tateia o território e vê onde está se metendo. Ele pode ter recaídas com drogas? Pode sim, é uma possibilidade. Mas ele pode superar isso e ficar limpo pra sempre? Também pode ser. Mas isso você só vai saber se resolver enfrentar esse pepino mas sempre com os dois pés no chão e pronta sempre para o pior. Por isso te pergunto: você consegue separar as coisas? Se acha que não, nem tente. Saia de fininho e fica tranquila que quando menos esperar seu primeiro amor – e recíproco – vai chegar!!!!

Chora 02 – Shiloh

Oi Cony! Resolvi “chorar” aqui,  gosto bastante dos conselhos que vc da!
Tenho 31 anos, tinha trabalho, amigos, morava com a minha familia, enfim, tinha minha rotina e minha vida organizada. Ate que meu namorado passou em uma selecao de trabalho com uma proposta muito boa em outro pais. So que longe. Muito longe. E muito diferente tambem. Nos emirados arabes. Casamos e viemos, temos uma vida muito boa em relacao a casa, salario e viagens. Mas tive que abrir mao de trabalhar, dirigir e um problema, nao tem muitas opcoes de lazer e tenho poucos amigos, mesmo conhecendo muita gente.
O problema e que apesar de amar meu marido eu nao estou feliz. Hoje sou dona de casa e me sinto inutil,muito desvalorizada nessa nova condicao, os dias passam e eu nao faco nada da minha vida. E paralelo a isso meu marido que antes era um namorado atencioso, hoje nao pensa na minha situacao, nunca que sair comigo, so se anima quando e com os amigos, diz que reclamo demais ja que tenho tudo. Realmente tenho, mas nao sou realizada, nao trabalhar e ter minha liberdade esta me matando, voce me entende? Penso em voltar para o Brasil, mas todo mundo fala para eu pensar, ja que o pais esta em crise e arrumar um bom emprego ou montar um negocio nao sera tarefa facil… Sei que muitos vao falar que quando eu vim para ca ja sabia que seria assim, mas eu romantizei demais e agora estou na duvida: arrisco acabar meu casamento para tentar uma carreira ou continuo com essa vida comoda e vazia?

Miga, vira blogueira rs. Dessas ricas que moram nas Arábias e fazem fotos lindas kkkk Ou faz um curso de maquiagem e faz um blog de make. Enfim, faça algo para ocupar seu tempo! Não sei bem como funcionam as coisas aí, mas você não consegue arrumar um emprego? De qualquer coisa???? Também acho que você não deveria voltar pro Brasil não, as coisas não estão boas aqui e você tem uma boa vida aí! Já procurou mais brasileiras que moram perto de você? Faz grupinhos, procura no facebook! Tente se ajudar, mas não acabe seu casamento… Não por isso!

Chora 03 – Vivienne

Oi Cony! Preciso muito da sua ajuda e das suas leitoras. Vou resumir, tenho 25 anos e sou virgem. Estou com meu namorado há 3 meses e sinto que agora vai rolar, ele é uma pessoa ótima que me trata super bem. Mas por eu ser virgem (ele sabe disso), tenho várias neuras na cabeça com a possibilidade de não corresponder as expectativas dele. Neuras com meu corpo, do tipo ele reparar nas estrias e etc… e neuras “sociais” (não sei qual nome dar) do tipo o que a sociedade anda fazendo no quesito sexo. Tipo todo mundo faz oral? Se eu não quiser fazer corre o risco do meu namorado me considerar esquisitona? E quanto a depilação… as mulheres hoje em dia tiram tudo, deixam alguma coisa… gente, eu sei que são questões muito pessoais, mas preciso de ajuda porque não quero passar por esse momento que já é complicado e ter alguma surpresa inesperada. Queria muito agradar meu namorado (e a mim também claro) mas essas inseguranças ficam me puxando pra trás! Pra piorar eu moro no interior e não tenho praticamente com quem conversar sobre o assunto. Qualquer conselho é bem vindo!

Nega, deixa rolar!!! Apenas deixe acontecer e na hora você vai saber o que fazer. Relaxa… se entregue! Mas cuide da depilação sim. Já fiz um post sobre depilação íntima (LINK) e acho que vale a pena você dar uma lida, principalmente nos comentários, para saber o que a mulherada anda fazendo por aí. Ah, e se puder, leia o blog Casal Sem Vergonha, lá tem várias dicas de sexo! Assista alguns soft porn para mulheres também… Só não tente performar demais, seja você, aja naturalmente e deixe acontecer 🙂

  • Tá aflita? Quer conversar??? Quer falar sobre algo que não consegue contar pra uma amiga? Estamos aqui! Mande seu caso para constanza@futilish.com, no assunto coloque CHORA QUE EU TE ESCUTO e tente ser detalhista, porém resumida tá??? Eu aconselho, mas os melhores conselhos são das leitoras. Sábias essas meninas, que me enchem de orgulho! Ah, e sua identidade será sempre preservada 🙂