11
Sep 2017
Diário de Viagem – Atacama Dia 5, O Último!
Diario de Viagem, Dicas de Viagem

Ahhhh, finalmente parei para escrever a última parte da minha saga pelo Deserto do Atacama! Achei que aconteceria a mesma coisa que fiz na minha viagem a Machu Picchu… escrevi sobre todos os dias, mas chegou no último e eu bodeei e nunca falei sobre Marais (que foi o último passeio e achei chato). Mas cá estou eu para encerrar essa aventura e ainda falta um post, mas de dicas do que levar para essa viagem!

Bom, o último dia, nosso quinto dia no deserto, não seria completo. Tínhamos até por volta de 16h para fazer algo e depois ir para o aeroporto. O vôo de Calama para Santiago era às 21h, tínhamos que estar às 19 no aeroporto e como de San Pedro até Calama é cerca de 1:45h, saímos quase as 17h da cidade.

Nesse dia, acordamos cedo, já tínhamos feito o check out e esperamos o Sebas, da Araya Atacama, buscar a gente para um dos passeios mais indicados: Lagunas Altiplanicas e Piedras Rojas.

O passeio é longe, a primeira parada é a 160km de San Pedro, então tem que madrugar! E como madrugar no deserto é frio, tem que ir beeeeem agasalhada. Outra coisa, essas lagoas ficam na Cordilheira dos Andes, então tem neve (bom, quando fomos tinha, e bastante), tem altitude, tem vento e tem a Argentina a 40km de distância rs. Mas não iremos pra Argentina, vamos ficar no Chile mesmo.

O caminho é lindo, como sai um pouco do deserto, existe alguma vida animal… vimos raposas, vizcachas (tipo um coelhinho), uns bambis…

Prazer, Vizcacha!

Depois de umas 2 horas de viagem, eis a lagoa altiplanica. E a Argentina logo ali!

No look, várias camadas de roupa térmica, polaina de lã, gola de lã, luvas, mochila… Enquanto o Sebas preparava nosso café da manhã (sim, teríamos desayuno com essa vista!), aproveitamos para caminhar um pouco e dar uma meditada. Que vista!!!

O azul da água é maravilhoso, tinha neve e ventava um pouco! O nome da lagoa é Laguna Tuyajto!

E o Sebastian queridão, firme e forte no nosso café da manhã, que teve até ovos mexidos e baguetes francesas! O pão é de uma padaria de um francês que foi visitar San Pedro e acabou ficando por lá. Esqueci o nome do lugar, mas quem for, acho que é só perguntar pela padaria do francês. Peça a baguete com azeitonas de azapa… delícia!

Olha nossa mesa e olha nossa vista…

Pensa bem gente! Olha que paisagem!!!! Olha a experiência de tomar café da manhã num lugar desses!

Selfie time! Comprei essa gola na feirinha de San Pedro. 4 mil pesos, uns 20 reais! E dá para usar na cabeça também, tipo faixa. Achei cool rs.

Logo depois, fomos para Piedras Rojas… e taca-lhe neve no caminho!

O lugar é surreal. Mais um lugar surreal né??? Parece cenário de filme de ficção científica!

Imaginem o contraste das cores… o vermelho das pedras, o azul do céu e o branco da neve. Azul, vermelho e branco… OPA, AS CORES DA BANDEIRA DO CHILE. Arrasei rsrsrs. Sério, passeio super ultra obrigatório para quem vai ao deserto! Não é toda agência que faz, então tenham certeza de incluir Piedras Rojas na agenda ok??? É o cenário mais impressionante da vida!

Depois, voltar para San Pedro… e no caminho, fazer uma foto assim. Dá uma sensação de liberdade né?

Almoçamos em San Pedro e pela primeira vez em cinco dias pude ver a cidade durante o dia. Só tinha passado a noite na Calle Caracoles (a principal de San Pedro) e queria ver como era. Bom… é isso da foto. Apenas isso, bem roots!

Vários cachorros pela rua (San Perro de Atacama rs) e…

Sim, mais perritos por lá.

Assim foi nossa viagem, assim foi nosso último dia. Intenso, agitado, com muita coisa para ver e principalmente, SENTIR. O deserto se vive, se respira, é algo difícil de explicar. Vai muito além da visão. É interno.

Eu e Joana, minha parceirona nessa aventura!

Vou linkar aqui todos os posts que fiz dessa viagem, e o próximo será da mala ok? Gente, o Atacama é logo ali e é uma experiência única. Conheçam. E obrigada a Araya Atacama pelos lindos passeios dos últimos dias!

  • Atacama Dia 1 – LINK
  • Atacama Dia 2 – LINK
  • Atacama Dia 3 – LINK
  • Atacama Dia 4, Parte 1 – LINK
  • Atacama Dia 4, Parte 2 – LINK
  • Atacama Dia 5 – Este post rs
11
Sep 2017
O Melhor e o Pior de… Morar Sozinha!
Cotidiano

Já tem um tempo que moro sozinha, alguns anos na verdade mas nunca me senti morando REALMENTE sozinha sabe? Até o ano passado, o apartamento que eu ficava era dos meus pais, lá em Betim, então era tipo morar com eles, só que sem eles, já que os bonitões se mudaram pro Chile e me deixaram aqui. Digo que foram eles que saíram de casa, e não eu rs.

Bom, no final do ano passado terminei o namoro, e eu, que ficava muito mais na casa do meu ex do que no apto de Betim e com minha vida TODINHA acontecendo em BH, não tive muita escolha senão mudar pra cidade grande, sozinha de tudo! Medo??? Que nada… já me mantenho sozinha há bons anos e só teria que regular alguns supérfluos e virar dona de casa real oficial. Acabaram aquelas idas na Schutz e comprar 4 ou 5 pares de sapato de uma vez. Acabou ir na Zara e comprar uma fortuna em roupas. Tudo isso foi substituído por contas e mais contas… algumas que eu nem sabia que existiam rs. É… uma hora a gente cresce, mesmo que isso demore um tempo.

Morar sozinha é maravilhoso. Eu amo meu silêncio, amo fazer o que quero a hora que quero, e saber que toda aquela bagunça é responsabilidade minha mesmo. Descobri várias outras coisas que acontecem quando a gente mora sozinha, e para quem está pensando nessa possibilidade, vou adiantar um pouco o panorama:

01 – Nunca tem comida. Nunca. E quando tem, não é nada do que a gente quer comer no momento.

02 – Quando tem comida, ela estraga rápido. Às vezes até tem o que você quer comer, daí você abre e tem uma camada de fungos. Verde, nojento. A gente pensa: “mas comprei isso esses dias!!!” Sim, esses dias tem mais de um mês.

03 – Qualquer barulho de madrugada dá medo. QUALQUER! Moro num apartamento bem pequeno e mesmo assim, se tem algum barulho já fico pensando que é alguém abrindo a porta ou que tem algum fantasma pouco camarada.

04 – Quando o telefone toca, só tem você para atender. Só você e ninguém mais vai atender. Eu no meu caso, não atendo telefone nunca. Ninguém sabe meu número fixo, nem eu mesma pra ser bem sincera, então quando toca sei que é ou propaganda ou engano. Não atendo. Deixo tocar até morrer, mas não atendo.

05 – Monte de contas pra pagar. Gente, como existem contas para pagar! Aluguel, condomínio, luz, faxineira, plano de saúde, internet, celular, seguro do carro, tem que comprar comida (e isso a gente SEMPRE compra errado, é um desperdício danado), comprar material de limpeza, alguém tem que lavar as roupas, secar, passar! E eu achava que seria só parar de ir na Schutz hahahahahahahahahahaha. Ó dó.

06 – Ter que cozinhar pra uma pessoa só é o fim. Bom, eu não gosto de cozinhar, nunca gostei, então imagina cozinhar pra mim mesma? Uma que não tem comida em casa, duas que quando tem, tá estragada, então o que faço? Como fora. E nisso, a gente acaba gastando bem mais. Tenho amigas que me falaram para pedir para alguém cozinhar pra mim e deixar congelado. É uma opção e tô pensando no assunto.

07 – Não tem ninguém para pegar o controle da TV para você. Eu tenho dois controles, o da TV e o da NET, e várias vezes eu queria ver NET mas só tinha o controle da TV perto, daí eu puxo um Netflix ou Youtube. Isso porque dá trabalho sair do sofá, esticar o braço e pegar o outro controle. Morar sozinha tem dessas preguiças absurdas!

Mas tem muita coisa boa também!!!

01 – Andar pelada pela casa pra mim é a melhor de todas. Só tem que tomar cuidado de deixar as cortinas fechadas, mas é tão libertador! As vezes nem pelada de tudo, mas de lingerie, ou camiseta e calcinha… passar o dia assim sabe? Muito confortável!

02 – Arrumar casa do jeito que quiser, quando quiser, ouvindo a música que quiser e se dando o direito de cansar, assistir um filme e só depois voltar a arrumar.

03 – Dormir o quanto quiser. Ter um bom blackout e deixar o quarto escurinho, dormir e dormir e dormir sem preocupação de ter que acordar cedo pra alguma coisa, ou porque alguém tá em casa e fica feio dormir muito… Nada disso, pode perder o dia na cama e está TUDO BEM!

04 – Só fazer comida quando se tem fome. Isso se quiser fazer comida né? Por um lado isso não é tão bom assim, é mais libertador do que bom afinal a gente fica sem rotina para comer. Eu pelo menos fico… É algo que quero mudar, mas tem outro agravante: cozinhar suja a cozinha e você sabe que só tem você para limpar. Daí a gente pensa váaaarias vezes antes de fazer algo.

05 – Poder receber quem quiser e a hora que quiser. Acho que isso é o mais legal. E se tiver boa a visita, vai esticando em casa, bota o povo pra dormir na sala, musica, bebidinhas, pede um delivery, é uma vibe bem gostosa!!!!! Minha casa é meio casa Friends, quase sempre tem gente lá!

06 – Dançar e dançar, do jeito que quiser, na frente do espelho, com som bem alto. Pra mim isso é tão libertador rsrsrs. Não é a toa que tenho 4 espelhos de corpo inteiro espalhados pela casa hahahahahahah. Se tem música, tô dançando!!!

07 – Chegar em casa cansada, abrir um vinho e sentar na varanda vendo o por do sol. Silêncio, paz, tranquilidade. Melhor coisa do mundo!!!!!

MORRI COM ESSE DESENHO! hahahahahaha 100% eu quando tomo banho e fico fazendo formas com os fios de cabelo que ficam no box hahahahaha

Morar sozinha tem inúmeras vantagens, é altamente enriquecedor mas eu tenho muito medo de ficar muito rabugenta e sistemática com minhas coisas. Imagina, depois de uma mega experiência dessa, dividir a casa com alguém? Tenho medo dessa parte, mas enquanto isso não é uma opção, continuo curtindo minha casinha livremente. Ah, e fiz um post bem legal com dicas para energizar a casinha. Como entra muita gente, e até nos mesmos, que carregamos tanta energia das pessoas, precisamos dar uma “limpada” no ambiente. Quem quiser ler o post e as dicas (que são ótimas!), clique AQUI!

  • As ilustrações são da Yaoyao Ma Van As, artista que mora em Los Angeles e fez essa série de desenhos mostrando a delícia de morar sozinha. Concordo com tudo! E vocês? Alguém aí mora sozinha e quem complementar o post?