29
Aug 2017
Diário de Viagem – Atacama Dia 4 Parte 01
Diario de Viagem

É bem assim que começo este post mesmo, um dia, duas partes e vou contar aqui o porquê. Nossa diária no Alto Atacama, aquela com All Inclusive, acabava às 14h do nosso quarto dia no deserto, só que eu e Joana, fominhas que somos, resolvemos ficar mais um dia em San Pedro, e bookamos um hostel bem baratinho para passar apenas uma noite.

Bom, na segunda parte do 4º dia contarei como foi a parte da tarde, agora vamos focar no último passeio que fizemos pelo hotel Alto Atacama que foi um dos mais esperados e comentados, os famosos Gêisers del Tatio.

Mas Cony, o que são Gêisers?

É a água gelada que passa pelo subsolo e é aquecida por lava vulcânica e rochas quentes, explodindo em alguns pontos da terra. A água sai fervendo, a 85º C graus, em colunas de até 10 metros de altura e tem que ter MUITO cuidado ao visitar lugares como esse.

Acordamos bem cedo, saímos do hotel às 6:30 da manhã pois seriam 2 horas de viagem e nossa guia, adivinha quem foi? Ela, Andreita, fofa e gentil!!! Já tinham nos avisados que lá seria bem frio e que era bom ir bastante agasalhada, se possível com todos os casacos que estivessem na mala, nesse nível! Falaram que lá, a temperatura poderia chegar a -12ºC graus e eu me encapotei com calça térmica (que comprei na Uniqlo no Japão), meia calça e meia térmica, umas duas blusas também térmicas, cachecol, gorro, luva.

Chegando lá, realmente bem frio mas acredito que não em graus negativos, a paisagem era deslumbrante. Sabe coisas que a gente só vê na televisão ou em fotos? Pois é, indescritível, mais uma dessas paisagens que tem que vivenciar para poder contar e realmente sentir a força da natureza.

Recebemos várias indicações para tomar cuidado, não chegar muito perto dos gêisers, pois é realmente água fervendo! Eu super acho que esse passeio é zero indicado para crianças, não quero nem imaginar o que uma poderia fazer aí… do simples fato de querer por a mãozinha na água ou até mesmo cair em um gêiser, já que não tem proteção ao redor deles. Inclusive, teve o caso de uma senhora belga, que no meio da fumaceira (sim, fica uma fumaceira danada, tem hora que não dá pra enxergar direito) foi tentar fazer uma foto e CAIU num gêiser. O marido a tirou de lá, mas ela queimou grande parte do corpo e não sobreviveu. É perigoso!!!

Enfim, como todos os outros passeios do Alto Atacama, esse terminou com um café da manhã com aquela paisagem maravilhosa. Depois, voltamos pro hotel, fizemos o check out e continuamos a aventura mas de uma maneira diferente… Sentindo mais o deserto.

5 Comentários
  1. #1
    Bruna
    30.08.2017 - 11:08

    Cony, eu já tinha vontade de conhecer o Atacama, depois das suas fotos quero ainda mais!
    Você usou alguma câmera além do celular?
    Obrigada pelos posts, com certeza vou me inspirar neles quando puder planejar a minha viagem rs

    • #2
      Constanza
      30.08.2017 - 23:12

      A GoPro! Mas na maioria foi iPhone mesmo 🙂

  2. #3
    Nira Duarte
    31.08.2017 - 08:20

    Depois dos gaiseres não foram até o vilarejo de Machuca??? Complementa bem o passeio e é um lugar muito pitoresco como todos os demais.

  3. #4
    Priscila
    03.09.2017 - 12:07

    Cony, vc costuma usar blusa térmica de qual marca? Vc sabe se as da Decathlon são boas?
    Beijos e obrigada.

    • #5
      Constanza
      04.09.2017 - 10:16

      Uniqlo! As da Decathlon são boas mas as da uniqlo são muuuuito melhor!

Comente