30
Apr 2017
Mi casa, su casa – Iluminação pro teu ninho.
Decoração, Mi Casa Su Casa

Olá  Fufu-delícias!

Chegou aquela época do ano que eu sofro, com temperaturas entre 5 e 15ºC aqui no Sul.

Inverno e inferno não são tão parecidos assim por acaso.

Titio aqui já desmistificou o LED pra vocês nesse post AQUI. E sempre nos comentários recebo pedidos pra falar sobre iluminação. É um assunto complexo, que tem um monte de regras, leis, contas, variantes… então hoje arrumando minha estante eu encontrei um livro muito bom que eu comprei pra ler nas férias de…

2009/2010… Sim, eu sou desse tipo de gente que vai pra Buenos Aires e o livro de cabeceira do hostel (porque eu sou desses terráqueos muquirana) é sobre trabalho. Desculpe-me, mas eu amo meu trabalho. O livro é esse aqui:

Nele o autor, Mauri, usa uma linguagem bem simples. E se você está estudando arquitetura, engenharia ou design de interiores, é uma aquisição ótima, pois vez ou outra é necessário consultá-lo. Não é um livro caro, mas com certeza a biblioteca da sua instituição tem ele disponível para consullta, então você pode conhecê-lo antes de adquirir.

No post anterior falamos de temperatura de cor, de quantidade de iluminação para cada tipo de ambiente e hoje eu vou falar de alguns (os principais) efeitos de luz e onde eu gosto de empregar esses efeitos.

Então pega uma vela e #Vemkotio!

Vamos falar de tipo de luz antes. Basicamente, existem:

Luz Direta: Uma luz não muito brilhante, mas que ilumina de forma efetiva tudo que está no ambiente. Como os Plafons:

Luz Indireta: Uma luz direcionada que bate em uma superfície e então é refletida e ilumina o local de maneira suave. Como as sancas em gesso:

Luz Difusa: Uma luz que atravessa algum material (tecido, vidro, acrílico) e que por isso de distribui sem incomodar os olhos. Como lustres com cúpulas:

Luz Focal: Se projeta em pontos específicos, como quadros, esculturas, bancadas, mesas, como as luminárias direcionáveis:

Para se fazer um projeto de iluminação eficiente, é necessário que se saiba onde estarão os móveis. Mesmo que  você não tenha comprado o mobiliário ainda, é preciso conhecer a posição onde eles vão ficar, para podermos adequar os pontos de luz de forma correta. Nada de facho de luz sobre a cabeça das pessoas na sala de jantar, ou batendo no topo da estante alta.

Agora vamos começar a falar de efeitos.

Todo e qualquer ambiente, pra mim, tem que ter o que chamo de luz plena (tbm conhecida como luz geral). E pra vocês entenderem essa iluminação eu sempre digo que essa é a luz da faxina. É aquela que você ligaria pra limpar a casa a noite, que ilumina tudo de forma uniforme. Quando você precisar arrumar uma mala, ou pregar um botão numa camisa você vai agradecer a mim por ter essa luz.

Ela pode ser um ponto central (funciona bem em ambientes menores):

Ou vários pontos distribuídos (para ambientes amplos):

O importante é enxergar tudo que tem no seu cômodo, compreendido?

Aí vamos para os efeitos com viadagem. Pode ser pra enfatizar um revestimento bonito, um papel de parede, molduras… aí um dos mais comuns é o efeito “washing wall“. Que eu vou me dar o direito de modificar e aportuguesar como “cachoeira”, ninguém merece lavar parede.

Esse efeito vem geralmente do teto e “escorre” pela parede:

Eu adoro de usar esse efeito em Hall de entrada, em corredores, em salas de TV e em banheiros de medidas generosas, afinal porque não?

Aí temos o DownLight, que é a uma luz de cima pra baixo (parece óbvio, mas güenta ae) e que não de distribui muito para os lados, ela fica focada no ponto pra onde é direcionada. Para isso é necessário que tenha uma abertura de facho de luz específica – atualmente tem umas controláveis – e a altura do pé direito também é importante, pois se for muito alto, pode acontecer de se perder o efeito no meio do caminho.

Esse tipo de iluminação cria “bolas” onde ela incide:

Acho muito legal esse tipo de luz em bancadas de cozinha, mesas de refeições e estudo.

Aí vamos pegar a contramão e falar do UpLight. Eu disse que parecia óbvio, mas existe a luz de baixo pra cima também. É um recurso que é comum em paisagismo:

Mas que usamos dentro de casa porque cria a Luz Indireta que a gente ama por ser confortável demais:

Esse efeito pra cima me agrada em quartos, salas de tv e espaços de jantar.

Em questão de efeitos, é quase que essencialmente isso que existe. Podem ser aplicadas de formas diferentes, como uma “cachoeira” de baixo pra cima, ou lateralmente.

Em breve (me cobrem) falaremos de quais luminárias/lâmpadas são usadas para atingir esses efeitos, combinado?

Beijo grande do tio!

Não esqueçam de procurar eu e patroa diva no Instagram: Futilish e Tiolelofoz, e eu também estou no Sanpchat com o mesmo nome de usuário.

assilelo

As fotos utilizadas nos posts são coletadas na internet, e só apareceram aqui porque eu gostei, então, parabéns pra você que fez. Respeito muito seu trabalho e os créditos são seus. Se te incomodar a divulgação aqui, mande um email e eu substituo. BêXos.

15 Comentários
  1. #1
    Roberta
    30.04.2017 - 17:51

    Adorei! Que diferença faz saber usar bem a iluminação, em vez daquela lâmpada sem graça no meio do cômodo (que às vezes nem lustre tem). Rs

    • #2
      Tio Lelo
      02.05.2017 - 14:16

      Oi Roberta,
      Realmente as vezes só de mudar o lustrzinho já faz uma grande diferença, é um bom recurso pra quem mora de aluguel.

      Obrigado por participar, beijo!

  2. #3
    Carol Pertu
    02.05.2017 - 11:21

    Ótimo post pra ensinar a gente!!!
    =D

    • #4
      Tio Lelo
      03.05.2017 - 13:34

      Obrigaduuuuu! Vem sempre Carol =D

      Beijo

  3. #5
    isla wolff
    02.05.2017 - 11:37

    Quando se compreende como usar a iluminação a favor do ambiente, conseguimos requinte, conforto e elegância;
    Mas quero ver convencer os mais antigos, é só para os fortes, hahaha! Foi a duras e muito sofrimento que, hoje- com a ajuda de um amigo arquiteto, que convenci minha mãe que luz fluorescente branca em todos os cômodos NÃO ERA LEGAL hahahaha!
    tu deve ter cada estória para contar, Lelo, que só imagino! kkk

    • #6
      Tio Lelo
      03.05.2017 - 13:42

      Hey Isla…
      Ao mesmo tempo que tenho muita histórias, não tenho muitas…
      É que quando alguém contrata um profissional, acaba “aceitando” algumass necessidades. Mas geralmente fazemos um lumínico BEM LINDO e depois disso o cliente passa uma guilhotina e diminui pela metade. HAHAHA
      Mas a situação mais encrenca de todas foi uma vez que eu cheguei na obra e o eletricista tinha “diminuído” a quantia de ponto de lâmpada, porque ele achou demais.
      Pensa no tio rodando a ala das baianas da Portela TODINHA tudo numa vez só!

      AHUAHAUAHUH

      Beijo, obrigado por participar.

  4. #7
    Rubia Mendes
    02.05.2017 - 13:13

    Esse efeito cachoeira é fino hein?!
    Adorei o post.

    • #8
      Tio Lelo
      02.05.2017 - 14:12

      Eu gosto muito Rubia, mesmo quando ele não ilumina coisa nenhuma o “chuá” na parede fica bonito, não acha?

      Beijo!

  5. #9
    Erica
    02.05.2017 - 14:00

    Lelo, volta com o Tem Jeito Decor…..to doida pra vc fazer o meu!!!!!! 🙂 🙂 🙂

    • #10
      Tio Lelo
      02.05.2017 - 14:11

      Araújo ?
      É o quarto na filinha…
      Eu vou voltar sim, apenas estou dando um tempo, estava meio massante =D já já eu volto.

      Beijo, obrigado por acompanhar o Fufu.

  6. #11
    Erica
    02.05.2017 - 14:18

    Eu mesma!!! rsrs
    Ahh, que bom! Adoro suas dicas!!!!
    Beijos ;*

  7. #12
    Laís
    03.05.2017 - 08:58

    Lelo, sou estudante de Arquitetura e amo acompanhar suas publicações! Você tem algum blog/site?

    • #13
      Tio Lelo
      03.05.2017 - 13:55

      Oi Laís,
      Obrigado pelo carinho.
      Eu tô organizando as mídias sociais e em breve eu vou postar todos os detalhes.
      Qualquer coisa me grita que se eu puder eu te ajudo.

      Beijo!

  8. #14
    Carla
    03.05.2017 - 16:39

    Eu amo esse Futilish! Tem a Constanza diva dando dicas de bom gosto na nossa indumentária e você, divo, para dar dicas de bom gosto e funcionalidade para nossos cafofos. Estou cursando Design de Interiores e você me inspira, Tio Lelo!

    • #15
      Tio Lelo
      04.05.2017 - 14:01

      Hey Carla, obrigado pelo carinho com a gente do Futilish.
      Se apegue nessa profissão linda.
      Se me permite, um estágio em loja de móveis planejados / modulados te dá um conhecimento bastante importante.

      Beijo grande!

Comente