07
Dec 2016
Já Sabe O Que Dar De Presente Neste Natal???
Publieditorial, Shopping Time

Se ainda não sabe, tem que dar uma olhada na Passarela!

Vivo falando deles por aqui mas é que simplesmente sou apaixonada pelas coisas de lá, principalmente roupas e sapatos! Tudo super tendência e o melhor de tudo é que o preço é beeeeem amigo.

Fiz uma seleção bem bacana de presentes, vem ver!

passarela3

Regatinha de crochê (para a praia… linda linda), jaqueta jeans bordada…

passarela2

Dois modelos de vestidos: um listrado fofo e um longo floral MARAAAAAA! Tem a versão amarela também!

passarela1

De sapatos, escolhi uma sandália preta igual a uma caramelo que tenho, mega confortável! E claro, os tomboys do momento inclusive um primo de um Stella McCartney que já mostrei aqui!

  • Tem várias outras alternativas de presente na Passarela e você pode ir escolhendo no site e colocando no carrinho, sem medo de perder a compra. Deixa lá, pensa, dá mais uma volta, compra um produto só se for o caso… depois volta e compra mais um… e seu carrinho continua intacto! Além disso, se quiser opinião dazamigah sobre os presentes que você quer comprar, pode compartilhar por whatsapp, email ou nas suas redes sociais! Ah, e sem neura para pagar ok? Pode usar dois cartões de crédito diferentes (para fazer aquela jogada da melhor data ou do limite) e também por débito. Muito fácil e muitas opções!
07
Dec 2016
Chora Que Eu Te Escuto
Chora Que Eu Te Escuto

Quarta feira dia de chora! O que teremos para hoje?

Caso 01 – Evian

Cony, tudo bem? Sempre acompanhei seu blog e se me falasse que eu mandaria algo pro Chora 1 mês atrás eu não acreditaria, mas meu mundo desabou. Tudo indo bem até que durante uma ligação de telefone meu namorado, de mais de 04 anos, terminou comigo, isso, por telefone. Os argumentos foram de que “não tá dando mais”, que “não tava bom tinha tempo” e tudo quanto é motivo geral, nada específico. Desde esse dia até hoje minha vida desandou, eu tava na 4 etapa de um processo seletivo pra um novo emprego, acabei indo mal na entrevista e perdi a vaga, tínhamos duas viagens programadas, do tipo, TUDO pago, uma perdemos a outra, que é em dezembro eu decidi ir sozinha e sem esperar nada dele, se ele quiser cancelar, problema é dele, eu vou. Eu to tentando me recompor, acho que a forma como tudo aconteceu que acabou comigo, o egoísmo a falta de coragem de ele não falar na cara, a falta de preocupação, parece q eu fui enganada por 04 anos e essa sensação tá acabando comigo. Ele foi meu primeiro namoro sério, pq eu nunca me permiti isso, sempre fui muito fechada, muito desconfiada (mal de mineira eu acho) e logo qnd eu permiti acontece dessa forma. Eu to tão perdida, que que eu faço, eu faço a viagem? Como eu faço pra me recompor? Eu devo ir confrontar ele (ele não me procurou nenhuma vez e fica mandando msg para as amigas “cuidarem de mim”) ? To perdidinha :/

Olha só, complicado… Mas se estava tudo bem e ele terminou do nada, provavelmente conheceu outra pessoa e se apaixonou. Dói? Dói… mas não há nada que você possa fazer. Acredito que um dia ele te procurará, arrependido e querendo, talvez, voltar, mas aí você tem que pesar se vale a pena voltar com uma pessoa que terminou do nada com você. Será que você confiaria novamente? Pense com carinho nisso, não se vitimize, não tenha pena de você pois você não fez nada errado. Ele que terá que arcar com as conseqüências de ter agido assim e saiba que tudo, mas TUDO o que a gente faz, seja de bom ou de ruim, volta. Se quiser viajar, estiver forte, vá, mas não vá sozinha, não neste momento que você ainda processando toda essa mudança e perdida. Respire fundo, avalie com frieza os fatos, tente ver de fora para ver melhor e se estiver muito difícil de superar, procure uma terapia. Boa sorte!

13508852_1731705610203128_4111082988391780325_n

Caso 02 – Minalba

Oi Cony, senta que lá vem a história rs

Tive o meu primeiro namorado quando estava com 20 anos. Ele era gente boa, tínhamos a mesma idade e estávamos começando nossa vida “adulta” juntos. Como nada é perfeito, ele tinha/tem uma doença degenerativa o que nos privava de fazer certas coisas juntos, porém ele nunca me impediu de fazer nada sozinha, muito pelo contrário.

Com o passar do tempo o nosso relacionamento foi ficando mais sério e nós chegamos a morar juntos e foi ai que começou a rolar uma certa “pressão”. Eu não estudava, apenas trabalhava em loja de Shopping e ele dizia que isso não dava futuro que eu tinha que voltar aos estudos e blábláblá (e confesso que ele tinha razão quanto a isso rs). Eu estava passando por uma barra pesada na família, fui criada pelos meus avós e a minha avó começou a desenvolver o temido Alzheimer e isso foi muito difícil de aceitar e principalmente de viver. Eu sentia necessidade de estar mais presente na vida dos meus avós por amor, por necessidade, por retribuição, eles precisavam de mim mais do que nunca e ao mesmo tempo o meu então namorado fazia planos de casar e ter filhos e queria para ontem, para já! Tive que fazer uma escolha e logicamente foi pela família!

Com o término do namoro eu acabei encontrando um conhecido e começamos um relacionamento. Voltei para a faculdade, sai do shopping e a vida foi tomando jeito.

 Vejo muitas meninas falando aqui que falta “EMOÇÃO” no caso/namoro/casamento e eu confesso que comigo não está sendo diferente. O que teoricamente faltava no meu outro relacionamento com a justificativa das limitações do ex não teria nesse, tendo em vista que o cara goza de boa saúde e energia. E para a minha tristeza o camarada não gosta de fazer absolutamente nada para curtir a vida. É praticamente um “DESPERDÍCIO DE SER HUMANO” e ainda é extremamente crítico, tudo coloca defeito, mas esquece de olhar para o próprio umbigo. Ele não concluiu os estudos, não gosta de sair, não gosta de viajar, não bebe e por ai vai… Por ele ficaríamos trancados a vida toda em um quarto, só sairíamos para ir a academia afinal isso é a única coisa que ele faz da vida.

Agora que eu expliquei parte da situação vem a questão, o pedido de luz rs

Já estou na casa dos 30, ele já está indo para a casa dos 40 e eu tenho certeza de que ele sofre da SÌNDROME DO PETER PAN. O cara tem medo de assumir responsabilidades, na verdade eu nem sei se ele seria capaz de fazer isso sem a mamãezinha. A minha vida está passando, a “gineco” adora lembrar que o tempo é o meu pior inimigo e eu tenho muita vontade de explorar tudo o que a vida tem para dar e em boa cia seria melhor ainda!

Não estou satisfeita com essa relação, mas quando decido terminar me sinto muito estranha e sozinha (todas as amigas estão com os seus sapatos velhos ), não tenho mais os meus avós…

Começar do zero? Sabemos que não está fácil pra ninguém. O Tinder, Happn e similares vieram para ajudar e para prejudicar a vida dos new solteiros pois a maioria não está atrás de relacionamento e tal, usam só como cardápio.

Me da uma luz, umas ideias, um sacode… 

Até a minha terapeuta diz que temos que pesar os prós e os contras, pois sempre vão ter contras para nos super incomodar dentro de uma relação.  ;/

Mas em contra partida tem uma frase bem clichê que diz que  “Só se ama o que se admira. O resto é confusão mental.” e eu acho isso uma super verdade!

Concordo com sua terapeuta, contras sempre existirão, mas só devemos aceitar aqueles CONTRAS que não nos incomodam. Picuinhas, manias, coisas assim, mas quando o assunto é caráter, planos e estilo de vida completamente diferente, aí já é outro papo. Você disse que o cara é um desperdício de ser humano, crítico, não gosta de fazer nada, não assume responsabilidades e tem quase 40 anos. Leia isso tudo novamente. E de novo. E de novo. É essa pessoa que você quer? Quanto mais tempo insistir, mais tempo perdido. Ninguém muda da noite pro dia, ninguém muda por amor. Para as coisas melhorarem COM ELE, primeiro ELE tem que perceber o que está errado e AGIR para melhorar isso. Você tem esse tempo????? Pense nisso. E para concluir, está mais do que claro que você não o admira. 

 

cfb2997a8eeeb5e1dd7e5203a3d7e002

 

Caso 03 – Crystal

Ola Cony.Amo seu blog e adoroooo você, e me inspiro nele todos os dias. Mais vamos ao que interessa.  Tenho 02 questões, a primeira é em relação ao meu relacionamento, namoro há 07 anos, e até o 5º ano tudo era muito bom. Lógico tínhamos pequenos problemas, mais resolvíamos e ficava tudo bem. Porém no inicio do ano passado, eu fui contrata para trabalhar em uma empresa maior, em que ganhava bem mais que meu namorado, bemmm mais! E com isso começou as questões. Ele achava que eu tinha que ajudar ele, mais eu cortei essa questão fui firme, e falei que não dava, pois o que eu ganhava era pra mim e pronto. E com isso as nossas viagens diminuíram, restaurantes, pois eu teria que pagar tudo. Enfim. 

Esse ano ele ficou desempregado! E ele ainda não passou na prova da ordem, com isso FUFU tudo! Agora que ele acha que eu tenho que ajudar, e isso esta me incomodando demais. O que eu faço, ajudo? Dou mais limite que eu já dou? Ajuda-me Cony. 

E outra questão no meu trabalho, assim que eu entrei, já sabia com quem ia trabalhar, pois já conhecia os donos, pois eles frequentavam o meu antigo trabalho, com isso ele observaram o meu jeito de trabalhar e me fizeram a oferta, com isso 02 meses antes eles fizeram uma oferta para uma menina que trabalhava na mesma empresa que eu sendo que em setor diferente. Até ai beleza, nessa empresa fazíamos as mesmas coisas, porém há 04 meses pra cá essa menina passou para o cargo de “Supervisora”, e com isso minha vida virou um inferno, sabe aquela pessoa que vê erro em tudo que você faz, até na vírgula errada? Ela é assim, vê erro onde não tem só para ter o prazer de falar que você errou. 

Além do mais ela leva a fama de ser demais, porém todo o trabalho realizado eu que fiz, exemplo, quando tiramos uma licença, ela que ganha à porcentagem, porém que conseguiu tirara a licença fui eu! 

Não sei o que eu faço também, se falo com o meu chefe, dessa situação ou se sofro calada, esperando um milagre divino. O trabalho que era bem gostoso fica a cada dia uma cova de onças, onde eu sou a carne e ela a onça querendo me devorar, querendo a cada dia me fazer desistir de tudo. 

Cony, tentei ser bem breve, e te peço ajuda máxima. 

Muitos beijos e fica com Deus! 

Moça moça… vejo duas situações diferentes: uma é bancar o namorado, o que eu também não concordo… salvo devidas exceções. A outra situação é ajudar o namorado que ficou desempregado e isso é beeeeeeeem diferente do que bancar macho. Você está negando ajuda para a pessoa que está com você há 7 anos!!! Isso é ser desleal e pense comigo… se ele não pode contar com você neste momento, como será no futuro, caso casem e ele precisar novamente de você? Essa é a segurança que você quer passar para seu namorado? Deixe de ser egoísta e pense como casal. Você não está com ele há poucos meses, não faz sentido ter namorado e não ser parceiros. Se fosse o contrário, como seria?

Quanto a questão do trabalho… você está se vitimizando demais. Sério que você é a carne e ela a onça? E você deixa comer??? Vamos ser um pouquinho mais madura e se posicionar em relação a isso. Se ela está sendo abusiva, converse com ela. Se ainda assim você achar que continua e depois de ponderar MUITO perceber que está certa, fale com os chefes. Mas antes de qualquer coisa, analise bem suas atitudes para ver se está com a razão!

 

63b652e2ae0940f61dc513f02e345c2d

  • Forte hoje hein??? Choras ainda suspensos!