01
Jun 2016
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

Prontas para mais uma sessão de terapia comunitária?

Caso 01 – Carlota

Sabe história longa, complicada e cheia de reviravoltas? Então é essa…

Começou há 11 anos, na minha primeira semana de faculdade. Era tudo novo, cidade, casa, amigos, curso, baladas, cabeça a milhão querendo ver e experimentar tudo! Indo para uma festa conheci um moço, na hora que bati o olho nele meu coração disparou, de alguma forma sabia que ele seria importante pra mim. Conversamos a caminho e durante a festa , mas eu precisava ir embora cedo e não rolou nada. Na semana seguinte contei isso para minha nova colega de quarto, e mais super nova amiga, e ela disse que aquela festa não tinha rendido nada, havia ficado com um moço, mas que achou bobo. Bom, acho que já sabe onde isso deu, né? Sim era a mesma pessoa. Como não acho legal ficar com ex de amiga, sempre algo dá errado, tirei meu time. As semanas passaram, eu e ela ficamos muito próximas, eu e o moço ficamos muito amigos e ele e ela nunca mais ficaram.

Nas vésperas do carnaval daquele ano, nos encontramos, nós três, em outra festa. Ela estava envolvida com outro rapaz, e muito empolgada com isso, e eu e o moço estávamos a fim de ficar, mas eu não queria por causa do que já havia rolado entre eles. Ela me chamou de canto e disse para eu desencanar, que nós dois tínhamos muito em comum e que ela não se importava nenhum um pouco. Ficamos a primeira vez nesse dia, e foi muito legal. Começamos a nos ver praticamente todo dia, sempre foi uma empatia e carinho muito grande. Mas eu estava muito indecisa se queria namorar, era tudo muito novo e eu não queria perder nada. Nesse meio tempo o rolo dela terminou, e ela ficou muito mal com isso e percebi que um tanto enciumada da minha relação com o outro rapaz. Eles ainda eram muito amigos, e eu confiava plenamente nos dois, nunca me preocupei. Até que um dia ela disse que achava que havia feito burrada em dispensa-lo para ficar com o outro que não quis nada com ela. Isso me acendeu uma preocupação, mas me recusava a acreditar que pudessem me trair.

Enfim, aconteceu. Eles ficaram em um fim de semana em que viajei. No dia seguinte ele que me contou, dizendo que estava arrependido da forma como aconteceu, mas que percebeu que queria mesmo era estar com ela. Ela passou aquelas 24 horas, entre ficar com ele e ele me contar a verdade, me ouvindo falar a respeito do que sentia por ele e me aconselhando a investir na gente pois formávamos um bonito casal. Meu mundo caiu naquele dia, ao mesmo tempo perdi o namorado/amigo e a melhor amiga. Sofri muito naqueles dias, principalmente vendo os dois juntos pelo campus. Ela mudou de casa, nunca mais nos falamos. Ele me procurou ainda querendo manter a amizade, não consegui cortar laços com ele definitivamente, e continuamos amigos. Algumas semanas depois, pasmem, ela voltou com um outro ex e dispensou o moço por interfone do prédio! Ri muito disso, me senti vingada, sabe!? 

Depois disso continuamos amigos, eu e ele. Ficávamos eventualmente, mas não me sentia mais segura com ele. Passou a ser algo sem compromisso algum, ficávamos também com outras pessoas e até contávamos um para o outro, nunca mais foi como no inicio. Depois de alguns meses nessa situação ele conheceu outra menina, decidiu namorar e me contou tudo antes de tornar publico. Na frente dele aceitei, mas sofri demais. Nesse momento cortei ele da minha vida, totalmente. 

Três anos depois nos encontramos por acaso no campus. Ele havia terminado o namoro e eu estava sozinha. Voltamos a conversar e ficar sem compromisso, e foi como se nunca tivéssemos ficado distantes. Mas a faculdade acabou e cada um foi para uma cidade, ficamos 5 anos sem nos ver, somente trocando mensagens em aniversários e fins de ano. 

Ano passado estava a trabalho na cidade que ele mora e combinamos de jantar juntos um dia. Foi como reencontrar um velho amigo, conversamos por horas sobre tudo, e no fim da noite ele me beijou. Foi assustador, me senti adolescente de novo. Sabe o pânico do primeiro beijo? Foi assim. Tudo o que havia sentido por ele um dia voltou de uma única vez. E eu fugi. Fugi por diversos motivos. Medo de sofrer de novo, de uma relação que sempre deu errado.

Depois de uns meses, mais tranquila com o que senti naquele dia, voltei à cidade dele e nos encontramos de novo. E foi ótimo! Sempre me sinto muito feliz quando estou com ele, e percebo que ele também curti muito estar comigo. Agora devo ir a cidade dele todo mês a trabalho, e já combinamos que sempre que for para lá ficarei na casa dele.

Agora chego ao meu problema de fato. Pra mim depois de todos os anos e tudo que aconteceu entre a gente, não é uma relação nova, é algo antigo que estamos retomando. Ao mesmo tempo não quero me entusiasmar para não levar outro tropeço. Não consigo tocar no assunto com ele, desde que voltamos a nos ver nunca conversamos sobre o que essa relação significa para o outro. Não sei o que fazer. Puxo o assunto? Deixo rolar? Sinceramente não sei como conduzir a situação, tenho plena certeza de que quero ele de fato na minha vida, depois de tantos anos consegui perdoa-lo no meu coração. Só que me sinto insegura de dizer isso a ele, tenho medo de assusta-lo, dele pensar que sim, é uma nova relação e que estou me precipitando em pensar dessa forma. 

Já conversei isso com algumas amigas muito próximas, que acompanharam a história desde o inicio, todas dizem para desencanar e curtir o momento, mas isso não é da minha personalidade, sou uma excelente virginiana (rs) eu planejo, gosto de saber tudo que acontece ao meu redor, de tomar decisões sobre fatos, muito pragmática. Não saber simplesmente me enlouquece. O que você faria?

Desculpa falar assim mas… ninguém tá valendo nada nessa história. São pessoas soltas, sem apego, sempre disponíveis e você sem NENHUM amor próprio. Sério que você acha que isso ainda pode dar certo? Sem romantizar nada, o cara te traiu com sua melhor amiga, fica aparecendo de épocas em épocas pra te pegar, você cede, e nisso os anos passam e você sempre ali, disponível pra ele. Quer continuar ficando com ele? Continue. Mas não se surpreenda se amanhã ele te apresentar a mais nova namorada. O que você tem com ele se chama AMIZADE COLORIDA, ou PA. Nada além disso e nem será nada além. Eu, no seu lugar, daria um fim TOTAL nessa relação (que mais existe na sua cabeça que na dele) e focaria em conhecer pessoas novas! Figurinha repetida não completa o álbum!

05645b54e46236cc2c9b51eef6a901d6

Caso 02 – Isabel

Bom, vamos ao meu relato, mas já peço que não me julguem antes de terminar de ler. E preciso muitoooooo de opiniões de fora. Sou casada, tenho duas filhas lindas e sou super (MEGA) realizada profissionalmente.

Meu esposo é meu companheiro de vida, meu amigo e mentor. Tem uma carreira maravilhosa e sólida. Mas como nem tudo é perfeito, meu casamento hoje é apenas de fachada mesmo. Cheguei a essa conclusão há um tempo atrás.

Meu esposo não me deseja como mulher e já me confessou que sente atração por homens. Que se casou comigo para se livrar da pressão familia-igreja. Por mais que foi doloroso, decidi que iria lutar pelo meu casamento, pelo amor que sentia por ele e pelas minhas filhas. Valia a pena lutar.

Mas com o tempo percebi que nada ia mudar e percebi o quanto ele sofria com isso. Como ele é meu amigo (O melhor) antes de tudo, decidi ficar com ele como uma “ajuda”. Dei todos os conselhos possíveis, mas não adianta: ele não vai se assumir, não quer se assumir. Eu o amo e me dói ver o quanto ele sofre, mas a decisão é dele e não minha.

Se me perguntarem pq estamos juntos é porque o nosso amor pelas meninas e respeito mútuo fala mais alto do que qualquer coisa. Pode parecer irreal, mas acreditem: ISSO é muitoooo mais comum do que pensam!!

Pois bem, é sobre esse respeito que quero falar. Ele viaja muito e fico muito sozinha, somando ao tempão que já estava sem sexo. Temos um acordo velado: eu não procuro o que ele faz, ele não procura o que faço, desde que não expomos ninguém em público.

E aí que começa: comecei a me relacionar com um rapaz da empresa. Tudo escondido de todos e de tudo. Pensem num homem maravilhoso, lindo, educado, gostoso, que me deseja como nunca fui desejada e NOIVO. Mas saber que ele é comprometido era minha tábua de salvação.

Estamos “juntos” há mais de um ano, tudo funcionando normal (ele sabe da minha história, o único que sabe) até que o bendito me solta que está gostando mais do que deveria de mim e iria terminar o noivado. Eu gosto muito dele e até largaria tudo por ele sim. Mas minha vida é boa assim, controlada, funciona para mim, não posso pensar só nesse sentimento, existem outras pessoas além de mim, eu acabaria forçando meu esposo a uma situação que ele não queria, tem as meninas…

Mas também tem o lado coração: e se eu deixar ele passar? Não consigo ficar sem ele, não sei se é amor, mas é um sentimento forte d+! Realmente não sei o que fazer e nem por onde começar…

Você está pensando em todo mundo, menos em VOCÊ! Te admiro muito por ser a mulher que é, não vou te julgar jamais, segurar essa barra não deve ser nada fácil! Tenho certeza que você é uma pessoa maravilhosa, e por isso mesmo acho, do fundo do meu coração, que você deveria se separar. Entendo que seu marido é seu melhor amigo, entendo que ele não quer se assumir homossexual, mas você não pode abrir mão de sua vida por uma coisa DELE. A vida passa muito rápido, é muito curta para viver de fachada. Converse com ele, não exponham os motivos da separação, mas fique livre para amar e ser amada publicamente de novo! Sobre seu caso… o que posso dizer… eu te entendo e MUITO. Mas acho que você não merece isso, não se sacrifique por ninguém, mesmo que esse alguém seja o pai de suas filhas e seu melhor amigo. Ele está pensando nele, e você, está pensando em você? Você diz que não pode pensar SÓ nesse sentimento, mas esse sentimento é o amor e pior… está sendo correspondido. Pense direito.

9371fd495b26008e0f8419d2dc36bfb4

Caso 03 – Anita

Há um ano e meio comecei um relacionamento com meu atual namorado. Uns quatro meses depois que começamos os pais dele precisaram se mudar de cidade por 6 meses e ele foi morar comigo e estamos morando juntos desde então.

Ele tem a minha idade mas ainda não é formado, parou a faculdade no terceiro ano e nunca mais retomou. Trabalho como Engenheira em uma empresa privada e quando nos conhecemos ele também trabalhava em uma empresa do mesmo grupo. 

Apesar de ganhar 4 x mais do que ele, isso não me incomodou no começo, mesmo porque ele me dava todo o salário dele para eu usar em despesas da casa e eu completava com o meu. Em janeiro deste ano eu ia começar a pós graduação mas ele ficou desempregado e aí passamos por uma época difícil. Eu sustentei a casa por 2 meses até que ele arranjou um novo emprego, porém, desta vez, apesar de ganhar a mesma coisa ele gasta metade do salário só para ir até o emprego (gasolina, estacionamento…) e ainda por cima resolveu trocar de carro e fez um financiamento que comprometeu o resto da renda dele, ou seja, eu CONTINUO tendo que pagar absolutamente tudo sozinha.
Ultimamente tenho me sentido muito infeliz pois percebo que essa situação dele não tem perspectiva de melhora. Ele trabalha das 14 as 23, mas acorda todo dia as 10 da manhã e joga videogame até meio dia. Nem a parte dele dos serviços domésticos ele faz, e quando faz é com muita briga e insistência da minha parte.
Tive que cortar gastos como por exemplo a faxineira, e agora quando não estou trabalhando estou em casa limpando, lavando e passando.
Está pesado para mim entende ? Trabalho demais, tenho que organizar e pagar todas as contas, fazer todo o serviço doméstico e ainda quero arranjar tempo para estudar. Me dá uma sensação de indignação pois estudei tanto, fiz uma ótima faculdade, fiz intercâmbio, falo três idiomas, dou aulas de inglês para o pessoal do meu trabalho aos fins de semana para conseguir uma grana extra, tenho um bom emprego e mesmo assim estou passando perrengue porque ele não quer ser melhor.
Estou engajada em um projeto novo na empresa, uma oportunidade ótima que apareceu para mim, e estou tentando trabalhar meu orçamento para conseguir começar a pós em agosto e ele nem tem planos de terminar a faculdade. Sabe gente encostada ? Tranquila ? Ele é assim.
No relacionamento mesmo ele sempre foi bom pra mim, não é mulherengo, me dá amor e carinho, e nunca pisou na bola, mas ultimamente sinto que não é suficiente. Por mais que eu o ame não quero viver uma vida sofrida por ele não se esforçar por nada. Não quero ter que sustentá-lo a vida toda, quero alguém que some e não que divida.
E pra completar meu pai e minha mãe me cobram muito uma atitude à esse respeito, dizem que estou desperdiçando meu potencial, que estou gastando energia com uma pessoa que está me atrasando, como uma âncora. Mas daí começo a pensar que estou muito velha para ficar solteira novamente, me afastei de todos os meus amigos e meu pais moram há 200 km de distância de mim, tenho medo de me sentir muito sozinha sem ele.
Gostaria de uma opinião de alguém que está fora da situação.

 

Não é porque o cara é bonzinho e não apronta que quer dizer que tá tudo certo. Mas não entendi uma coisa: os pais dele iriam morar fora por 6 meses, e esse tempo já passou certo? Ele não voltou pra casa dos pais porque? Sinto te dizer que seus pais estão completamente com a razão e me indigna muito você aceitar isso por medo de ficar sozinha ou achar que está velha. Como você mesma disse: é estudada, esforçada, se garante, já deixou de fazer uma pós para sustentar o bonitão… Sinceramente não entendo o que te leva a não dar um basta nessa história e mandar ele de volta pra casa dos pais dele, ele se virar e morar sozinho ou então honrar as bolas que carrega, virar homem e ajudar na casa. Desculpa, mas é isso. Você não tem um namorado, você tem um filho. E um filho folgado. Tenha uma conversa séria com ele, fale o que nos contou aqui e peça uma atitude dele. Dê um prazo: 3 meses para ele arrumar um segundo emprego e dividir as contas por igual, ou vender o carro novo e ajudar em casa (que absurdo essa história do carro), ou então cada um para seu lado. Imagina a angústia e tristeza dos seus pais que se esforçaram para você ter uma carreira e vida independente e ter esse encostado como namorado??? Pense nisso, você merece coisa melhor.

 

39dd0869a4b86ef6a7844878c18f0075

  • UHHH! Este esteve tenso hein! E sobre o caso 02, da Isabel, é bem verdade o tanto que tem de homem gay casado/namorando com mulher e que não se assume! Eu fico realmente triste, pois são pessoas que não conseguem viver a vida na sua plenitude. Sei que envolve muitas coisas, muito preconceito, mas que lindo seria se todos fossem felizes e não fossem julgados pelas suas escolhas né?
  • Ah, Choras AINDA suspensos!
86 Comentários
  1. #1
    Io
    01.06.2016 - 17:07

    As choronas podiam mandar o feedback né? Queria muito saber se conseguiram resolver, qual foi a solução. Serio muito legal.
    bjs

    • #2
      Vivi
      01.06.2016 - 19:05

      Apoiadíssima!

    • #3
      Danielle Rocha
      02.06.2016 - 09:41

      Já pensei nisso milhões de vezes!!

    • #4
      Aline
      02.06.2016 - 15:47

      acho justo

    • #5
      Maísa
      02.06.2016 - 17:12

      Apoiadíssima! Eu curiosa que sou, fico com a maior vontade de saber o que aconteceu depois dos conselhos dados aqui. “O que fizeram? Onde vivem as choronas? Só aqui, no Fufu!”

  2. #6
    eduarda
    01.06.2016 - 17:25

    Isabel….
    Querida… ninguem pode te julgar… vc tem um sentimento muito bonito e sincero pelo seu marido, mas como a Cony falou, vc nao pode abrir mao da sua oportunidade de ter alguem do seu lado para sustentar uma escolha do seu marido.
    Vcs podem se separar sem que vc o exponha ou conte sobre as escolhas dele. Vcs nao devem explicações para ninguem.
    Mas se o seu marido tem em vc uma pessoa que ele ama e que é amiga dele (a melhor!) ele ira te entender e ver que ele nao pode ser injusto com vc a ponto de vc ter que abrir mao de sua vida para ficar com a vida que ele ‘impos’ para vcs dois.
    Muita luz e coragem para fazer o melhor para vc!!!
    Torço por vc…

  3. #7
    Amanda
    01.06.2016 - 17:34

    Caso 1: na metade do relato já tava com vontade de falar “acorda menina, que isso não vai dar em nada”. Mas entendo, já passei por algo assim, só que vendo de fora parece muito óbvio.
    Caso 2: Separação é algo tão comum gente! Ninguém precisa saber o motivo real… Vão ser felizes os dois! As filhas não serão verdadeiramente felizes se viverem rodeadas de mentiras e aparências.
    Caso 3: Algumas mulheres se satisfazem com um homem que seja parceiro, fiel e carinhoso… Se o seu pacote inclui mais do que isso, tem que correr atrás! É um direito seu, e não vai ser feliz pela metade pq não tem jeito. Só não gostei do papo de “velha demais pra ficar solteira”… Aprenda a se bastar! Dá trabalho mas é ótimo!

    • #8
      Bruna
      02.06.2016 - 07:58

      Desculpa Amanda, mas parceria para mim é ajudar de maneira igual e da forma como pode. Não tem dinheiro? Pois ajuda na casa. O emprego não paga tanto? Pois para que invento de trocar de carro sendo que a minha namorada ta me sustentando e levando tudo nas costas. Não se trata apenas de dinheiro, se trata de apoiar, de dividir. E sinto muito, mas ele pode ser bacana, como ela mesmo disse, mas companheiro não é…

  4. #9
    Maira
    01.06.2016 - 17:39

    Affe Maria, hoje terminei de ler os Chora tensa viu, credo…Jesus toma conta dessas mulheres…3 casos amorosos diferentes mas com uma coisa em comum: COMO A MULHER SE CONTENTA COM POUCO. Meninas acordem!!!!

    Carlota: fia, quem vive de passado é museu tá…o cara é furada, você sabe e tá embarcando de novo e quer conselho? Sai fora…ponto final.

    Isabel: história tensa essa sua heim…fia, sai fora dessa, você vai ser infeliz o resto da sua vida. Olha como vejo o seu futuro; sozinha, tendo amantes, suas filhas crescendo e saindo de casa, você triste, mantendo um casamento de faxada só pq o seu marido não tem coragem de assumir pro mundo o que realmente é…visualizou?

    Ah boba, muda isso, queira mais pra sua vida, sinto muito pelo o seu marido, faço ideia que não deve ser fácil pra ele (desculpe o palavrão Cony, mas deve ser sofrido pra caralho) mas é pedir muito que você embarque nessa com ele pro “RESTO DA SUA VIDA”, é muito tempo e esse tempo passa num piscar de olhos, e outra, suas filhas quando crescerem e entenderem a realidade que vocês vivem, ou seja, um casamento de fachada, uma mentira, vai ser sofrido demais pra elas; queira dar para elas exemplos de pais bem resolvidos e felizes, elas vão se orgulhar.

    Anita: Você arrumou um filho já grande e de barba na cara heim!!!! Fia, conhece aquele ditado: A PORTA DA RUA É A SERVENTIA DA CASA? Tá esperando o quê pra mandar esse explorador caçar o rumo dele? Você vai continuar facilitando a vida dele até quando?

    Cony, a mulherada reclama dessas HOMAIADA ponto de aterro, mas vou te contar uma coisa viu, é passaporte pra sofrimento.

    Bjocas

  5. #10
    Jaqueline Alves Ferreira
    01.06.2016 - 17:43

    1) Corre que é cilada, Bino!

    2) É uma situação muuuito difícil e acredito que a solução muda de pessoa para pessoa.

    3) Que absurdo, corre também! Mostra pra ele essa música da Jennifer Lopez: https://www.youtube.com/watch?v=Pgmx7z49OEk

  6. #11
    Ana Cristina
    01.06.2016 - 17:56

    Bem, passei por uma situação beeem parecida com o caso da Anita (3) e não foi 1 vez não. Foram 2 vezes…O que posso afirmar é: Não perder tempo com um cara que só dá migalhas.. por mais difícil que seja, no primeiro momento a separação, visto ter todo um vínculo emocional, não se demore nesse término mexxxmo! Quanto mais o tempo passa, mais difícil é! E não se importe com idade. De que adianta estar “acompanhada” se vc assim não se sente?! Pq, na época, eu não me sentia feliz nessa situação. Na verdade, me sentia usada!!!! Assino em baixo de tudo que Cony falou! Aproveita e vá ser feliz, Anita!!! Bjao

  7. #12
    Letícia
    01.06.2016 - 17:56

    Isabel,
    Concordo com tudo que a Coni falou e queria acrescentar uma reflexão.
    Você tem duas filhas e elas vivem o casamento dos pais, claro que de um outro ponto de vista, mas essa é a vivência delas. Então, te pergunto: esse é o exemplo que você quer passar? Você ficaria feliz se uma das suas filhas estivesse num casamento como o seu?
    Divórcio é triste? É, mas faz parte da vida. O que não é normal é viver num casamento sem amor e sem tesão.
    Pensa até que ponto você ficar presa à essa relação faz bem às suas filhas.

    • #13
      Mary
      02.06.2016 - 09:17

      Disse tudo! Passar uma imagem de vida baseada em mentiras para suas filhas não vai ser a solução do problema de ninguém.

  8. #14
    Ana
    01.06.2016 - 17:56

    Uii, tenso mesmo esse de hoje.
    Cony concordei com tudo que disse, como sempre.

    Caso 01, a Cony ja disse tudo que penso, ele é um atraso de vida ainda por cima, porque parece que você não se envolveu com mais ninguém esse tempo todo a mercê do bonitão.
    Desapega!
    A não ser que você também faça ele de lanchinho, e o use só pra quando tiver trabalhando pela cidade dele. Mas eu sendo mulher e sabemos como isso é quase impossível…Desapega! rs

    Caso 02: Ele quer largar o noivado para te assumir, é isso?
    Mas assim, ele deu certeza absoluta e você tambem tem certeza absoluta do que sente?
    Pq eu não largaria a vida confortável de vocês sem essa certeza. Agora se a resposta for sim, separe e seja seja feliz, pense mais em você! Imagina durar pra sempre isso? Não dá né…

    Caso 03: Fiz as mesmas contas que a Cony, porque ele não voltou pra casa dos pais depois desses 6 meses?
    Pelo que eu entendi, se ele tá aí ou não, não faz diferença nas contas, já que ele não ajuda com metade do aluguel por exemplo, é isso?
    Além disso só encarece mercado, luz, água, etc…
    Sabe o que me deixa mais chocada? É a cara de pau da pessoa viver assim..
    Mas baseada num namorado que tive, isso nao deveria me surpreender.
    Mostra esse texto pra ele, se for uma pessoa normal vai morrer de vergonha kkk.
    Mas enfim, ele ta fazendo a casa de vcs ser a extensão da casa dos pais…concordo com tudo que a Cony disse!

    • #15
      Mary
      02.06.2016 - 09:19

      Hmmmm, não concordo com o comentário do caso 2. Acho que independente do noivo, a vida dela não está legal. Esse conforto não é real, ela tem um amigo que vai continuar sendo amigo mesmo depois da separação. E um parceiro seria muito mais fácil de encontrar estando livre. Como a Cony disse, é hora de pensar nela.

  9. #16
    MICHELLE
    01.06.2016 - 18:15

    Adorei seus comentários, Cony, principalmente o do caso 02. Já fiquei tensa ao ler com medo do que viria, pois tenho verdadeiro pavor de “preconceitos velados”. Sua opinião foi madura e totalmente desprovida de preconceitos. Como eu queria que as pessoas percebessem que é o preconceito delas que impede os homossexuais de se assumirem, como uma criança que cresce ouvindo os comentários preconceituosos dos pais pode ter coragem de assumir? E que soubessem que, de uma forma ou de outra, isso pode virar contra vc, se não seu filho ser gay, mas a pessoa que casar com ele ser, ambos estarão fadados à infelicidade, que é tudo que menos queremos para nossos filhos. Cada um é o que é, já nasce sendo, nada vai mudar, não existe isso de “influências”, quem já conviveu com um gay desde criança entenderá do que estou falando, os seres mais inocentes do mundo, sem qualquer promiscuidade, mas com uma cabeça diferente do corpo…

  10. #17
    Dani
    01.06.2016 - 18:25

    Anita, pelo amor de Deus, larga desse encosto! Gente, eu já vi essa situação se repetir um milhão de vezes! Os homens andam muito acomodados, não correm atrás de nada, e como a mulherada anda dando conta do serviço, já viu né?
    Não se contente com tão pouco, você merece muito mais…

  11. #18
    Nathália
    01.06.2016 - 18:27

    Hoje o Chora tá dando vontade de abraçar todo mundo!

    Mas sobre o caso 2: Fia, sai dessa! Já namorei um cara que eu tinha certeza que era gay, mas era alucinaaaaaada nele. Ele era jogador de vôlei, então o meio era muito propenso e muuuuita gente desconfiava tb. Mas ele NUNCA se assumiu e ficava puto da vida se alguém supusesse qualquer coisa.
    Fim da história: demorei muito a superar e ele se CASOU com a primeira menina que conheceu depois de mim. Acho que jamais vai se assumir.
    Sei que sua família é o que mais importa… não sei a idade das suas filhas, mas sendo tudo conversado, tenho certeza de que todos (inclusive o marido) te apoiarão nessa decisão. Corre atrás da sua felicidade que o tempo passa e o arrependimento é a pior coisa do mundo!

  12. #19
    GD
    01.06.2016 - 18:37

    Casos fortes hoje, hein!
    Caso 1: já vivi uma relação assim e a dica que tenho, por experiencia propria, é CAIA FORA o mais rápido possível pra não se envolver de novo!!! Só vai perder tempo com uma pessoa assim…
    Caso 2: muito difícil, mas mais difícil é deixar de viver sua vida porque tem um casamento de fachada. Separem amigavelmente e dai cada um podera ser feliz da forma que quiser. Tem horas que devemos ser egoistas para conseguirmos galgar outros patamares.
    Caso 3: não existe idade para ficar solteira nem pra ser feliz!! Ainda mais como vc disse que ele não soma, só divide. Garanto que sozinha você somaria muito mais! Aprenda a conviver com você mesma que encontrarás alguém que multiplique!!

  13. #20
    01.06.2016 - 18:40

    Amo os Choras, são os posts que mais espero!!! hehehe

    Gostei muito da frase “O preço de qualquer coisa é a quantidade de vida que você troca por isso”. Vou levar comigo!!!

    Bjim!!!

    http://www.agentecurte.com

  14. #21
    Bruna
    01.06.2016 - 18:41

    Caso 1: já passei pelo mesmo que a moça, e é dolorido admitir, mas o cara NUNCA vai ter um relacionamento com ela. Ele tem a amiga e o sexo, e se não se envolveu de verdade durante todos esses anos não será diferente agora.

    Caso 2: acho que ela deveria se divorciar, tendo ou não outra pessoa na jogada. É muito sofrimento ficar num casamento falido, apenas porque é confortável para ambos, e para manter aparência aos outros. Crianças sofrem durante divórcio, mas sofrem mais ao ver os pais infelizes. Se o marido não quer se assumir, não é responsablidade dela, e sim dele.

    Caso 3: o cara está folgado, e duvido que vá realmente se mexer enquanto tem quem o sustente. Moça, não fique com ele só por medo de solidão. Não tem nada de errado ficar sozinha, é muito melhor do que ser feita de capacho.

  15. #22
    jo
    01.06.2016 - 18:46

    Gente,

    caso 1= pica a mula, a coni tem razão, se não deu nada até hoje, acho que tá na hora de vasar, ele não te vê como primeira opção, cuidado!

    caso 2= vc é bem sucedida certo? tem grana, se vira, e ele bem sucedido vai ter que dar alimento para as filhas, entao fia pelo amor de jesus cristo, viver de fachada? que vida infeliz é essa. vai ser feliz, mesmo sem o bofe noivo, sai fora, vai viver sua vida nem que vc fique sozinha para vc aprender se amar mais, vc vai encontrar alguém que te ame, que te deseje. nao vai dormir com um cara que já falou que está com vc por comodidade- divorcia, vai ser feliz, e que seu marido seja feliz como ele bem quiser, vivendo de fachada ou não.. socorrooooooo
    caso 3= coni falou tudo. tive um namorado assim tb, mas já sabendo não fui morar junto, e separamos. não basta não ser mulherengo, tem que chegar junto. E chega com preconceito de “sou velha”pelo amor, vc é estudada, inteligente, jamais deveria adotar essa postura. viva bem sua vida. bjs

  16. #23
    Vivi
    01.06.2016 - 19:04

    Lendo o caso 2, lembrei de uma pessoa… Ela foi casada por 20 anos com um homem que ela deixou de amar, por causa da filha. Quando a menina fez 18, se mandou de casa pra fazer intercâmbio, e ela se viu sozinha com alguém com quem não tinha mais conexão alguma. Teve um rompante de coragem e se separou. Quando a filha questionou e ela contou o motivo, sabe o que a menina respondeu? “mãe, por que você me submeteu a uma vida inteira com uma família pela metade?”
    É isso o que você quer para as suas filhas?
    Elas não são cegas, se não percebem agora, um dia vão se dar conta.
    E outra coisa, quando elas saírem de casa, o que você vai fazer?
    Não é justo com você e não é justo com elas.
    Este problema é do seu marido, e não seu.
    Vá viver sua vida por completo enquanto é tempo.

    • #24
      Sabrina
      02.06.2016 - 16:16

      Bem colocado… Eu vi/vejo minha mãe nessa situação, manteve um casamento infeliz com meu pai por 25 anos, hoje carrega as consequências disso, e eu penso “pq ela não tomou coragem e caiu fora?!”. Mas que o caso é complicado, ng duvida…

  17. #25
    Tati
    01.06.2016 - 19:34

    CASO 1: acho incrível como, ao passar pela traição, vc cortou relação apenas com a amiga. Com o bonitão, além de manter contato, ainda quer tentar um relacionamento. São dois pesos e duas medidas, né? Pode ser que as pessoas mudem, amadureçam, etc, mas acredito que se fosse o caso ele já teria dado sinais de que vcs estão caminhando para algo a mais que uma simples ficada quando vc estiver passando pela cidade.

    CASO 3: amiga, vc não precisa de opiniões de ninguém de fora.. Vc mesma disse que quer um companheiro que venha pra somar e não para dividir. A resposta que vc tanto procura está nas suas próprias palavras! ; )

    • #26
      pat
      01.06.2016 - 22:04

      esqueci de comentar isso, mas tbm fiquei sem entender pq não perdoar tbm a “amiga” se o “bonitão” foi perdoado tão facilmente(não que eu ache que a amizade realmente valesse à pena, mas o cara mostrou que não era digno de confiança tanto quanto a moça). Ah, a complexidade humana!
      Achei engraçado ele ter sido dispensado pelo interfone, hahaha!

  18. #27
    Luciana
    01.06.2016 - 20:21

    Caso 1: Realmente, se não deu certo na primeira vez por mais clichê que pareça não será agora que dará certo, é aquilo lâmpada queimada não se conserta, acho que as vezes, nós mulheres ficamos presas nessas ”coincidências” da vida e deixamos de enxergar a realidade que está na nossa frete, homem que trai uma vez trai duas, três… ainda mais que sabe que vc está nas mãos dele… vai ser feliz e deixe a vida te surpreender, coisas novas, tem muito homem bacana por aí!

    Caso 2: concordo com a Cony, vc está pensando somente nele, e vc? acho que seria melhor pra todo mundo, principalmente para as filhas de vcs, a verdade, que ele se assumisse, é um homem bem resolvido maduro e vc vá em busca da sua felicidade, agora não sei, esse moço que vc está se envolvendo é noivo, beleza… mas já se mostra que não é tão confiável, pode terminar o noivado para ficar com vc,
    vcs ficarem juntos e um tempo depois vai que ele arruma outra?!

    Caso 3: Engenheira, inteligente, bem resolvida… e ficar bancando macho frouxo, apenas pare! Esse cara é muito folgado, se valorize lembre-se das noites sem dormir, do seu esforço pra chegar onde chegou, do investimentos pessoal, financeiro que vc e talvez seus pais depositaram e vc! Cara abusado, acomodado, se está assim como namorado imagina como marido? é isso que vc quer? Se fosse ao contrário? ele faria tudo isso por você?
    manda ele de volta pra saia da mãe e se valorize! Pare de dar pérola a porco….

  19. #28
    paula
    01.06.2016 - 20:51

    Caso 3, Não é obrigação do homem ganhar mais e pagar as contas, assim como não é da mulher limpar a casa, disto isso, vc ganhar mais e arcar com mais contas seria ok. Mas o cara é folgafo. Trocou o carro, nao estuda, trabalha e nao ajuda em nada e ainda nao faz o serviço doméstico, sendo que ele fica mais em casa!?? Se livra

    • #29
      Mariana
      02.06.2016 - 11:23

      muito bem observado. fiquei me questionando todos esses comentários achando UÓ a atitude do cara (que realmente é péssima), mas que provavelmente se fosse a menina sem ajudar com as contas da casa provavelmente ninguém falaria nada, pois “é papel do homem ser o provedor do sustento, responsável por alimentar a família e arcar com a maior parte dos gastos”. zzzzzzzzzzZZZZZZ.

      Mas assim como vc comentou, ele tá sendo bem folgado ao não se tocar da situação. Como assim ele não ajuda AND ainda gasta grana com besteiras? trocando de carro sem necessidade e etc? Esse rapaz precisa de um choque de realidade pra amadurecer. E nem pra fazer a parte dele nos serviços domésticos? (veja bem: fazer a parte dele, o que é diferente de “ajudar” a mulher). Tenha uma conversa franca com ele e se mesmo assim ele não mudar, vá seguir sua vida. Você não precisa de um encosto desses.

  20. #30
    Mariana
    01.06.2016 - 21:31

    Caso 1) tá faltando pouquinho de amor proprio ai ne? Ate pq se manter presa durante anos a uma relacao eventual sem se permitir abrir novas possibilidades é burrice… qtos caras legais ja devem ter passado pelo caminho dessa menina e ela nao percebeu por estar presa a uma relacao sueprficial?! Olha mais em.volta, garota, vai valer mais a pena…
    Caso 2) ja passei por isso… o segredo pra superar? Entender qur o melhor amor é a amizade. Vc e seu marido jamais deixarao de ser amigos e pais das suas filhas mas vcs tb merecem ir atras do que oa fazem feizes. E isso nao signifca deixar de caminharem juntos, mas cada um.buscando sua propria felicidade que, somadas, toenará tudo mais facil e mais bonito!

  21. #31
    Janaina
    01.06.2016 - 21:40

    É impressionante como sofremos por causa do outro, não é mesmo?
    Sofremos por medo de ficarmos sozinhas.
    Sofremos por medo dos filhos sofrerem por causa de uma separação.
    Sofremos por sermos julgadas por pessoas próximas.
    Chega de medo e mais coragem para sermos felizes de verdade.
    Bjos

  22. #32
    pat
    01.06.2016 - 21:57

    Casos 1 e 3: 2 babacas. Pra quem tá de fora chega a ser absurdo, tipo, pq essas meninas estão perdendo tempo com esses babacas? Mas não tem jeito, algumas coisas a gente só aprende na marra.
    Caso 2 é complicado , que situação triste. Eu entendo a moça querer apoiar o marido, mas poxa, muito cômodo pra ele esse acordo. Não acho que ele está sendo “seu melhor amigo”, te colocando nessa situação. Ao mesmo tempo, não acho que vc foi muito legal com a noiva do moço, né… não julgando, o que quero dizer é que uma coisa errada levou à outra, um abismo chama outro abismo. Realmente seria tão ruim colocar tudo em pratos limpos? Vcs poderiam continuar sendo melhores amigos e criando suas meninas juntos e bem, mesmo separados (e com certeza teriam uma relação bem mais civilizada do que muitos ex-casais por aí), e como alguém comentou acima, ninguém precisaria saber o verdadeiro motivo da separação (se o seu medo é expor seu marido). Se decidir se separar faça por vc e sua família, não pela esperança de que o cara realmente vá terminar o noivado por vc, prometer mundos e fundos é fácil.

    • #33
      Mary
      02.06.2016 - 09:10

      Concordo com o que você disse! Esse casamento baseado em uma mentira levou a outra mentira e a tendência é que continue assim. Não deixa de ser um erro se envolver com um cara comprometido só porque sua situação não é fácil. Não estou crucificando ninguém, entendo mesmo os seus motivos para isso, mas não significa que está certo.

    • #34
      Carine
      02.06.2016 - 11:23

      Também concordo com tudo o que você disse!

  23. #35
    Ananda
    01.06.2016 - 22:11

    1º caso, quer dizer que corta relação com “a melhor amiga” e o garanhão que teve diversas chances, só pode ser muito gostoso mesmo né, um pouco mais de amor próprio né? esquece isso, continua só como amigo e parte pra outro!
    2º caso, mais um pouco de amor próprio né, pai não deixa de ser pai e outra as crianças crescem e percebem toda a vida familiar, acho que tá muito comodo manter as aparências e ter uma vida dupla, melhor estar com a cabeça tranquila pra viver toda essa emoção não? melhor repensar, ver o que vale a pena, se vale ficar vivendo vida de mentirinha.. se ele quer ficar no armario..que fique, mas você saia vá viver sua vida.
    3º uma mulher com taanto potencial, boa profissional, interessada, etc, e com medo de ficar sozinha.. pena. Tá faltando alegria de viver, de viver sozinha, de estar bem com si mesma, de aceitar e ficar bem com a propria companhia. Cony vocÊ é TOOOOOP! #FALANACARA

  24. #36
    Tati
    01.06.2016 - 23:00

    Caso 3: Antes de mandar o cara pastar, vamos a pergunta que faltou: Você o ama? Se a resposta for sim, por mais que esteja cansada e chateada tente resolver. Converse com ele, diga tudo o que vem sentindo, dê a chance para a resolução. Isso tudo começou tem uns 3 meses, já que em janeiro ele estava desempregado e pelas contas em março arrumou um emprego. Estamos no início de junho. JUNHO. Sabe-se lá o que passou na cabeça dele no tempo que ficou desempregado. Às vezes tá precisando apenas de um acorda. Vivemos a era do desapego, de coisas, de pessoas. Tem problema, troca. Pense em si mesma, o mundo diz, mas tenho certeza que se ele também te amar vai acordar, entender e tentar ser alguém melhor pra você. Acho que quando existe amor tem que existir o espaço para a resolução dos problemas. Você tem problemas, ele tem problemas, todos temos problemas. Ninguém é perfeito e vida a dois não é fácil. Esse tem falta de noção, outro pode ser galinha, mentiroso e etc. Não que devemos nos conformar, mas algum defeito vai ter, assim como você também tem e ele (ou outro, no futuro) vai ter que conviver com isso. Pense com carinho. Se não der certo o máximo que vai acontecer é a certeza de que tentou. Bjs.

  25. #37
    Paula
    02.06.2016 - 00:09

    Caso 1: corre, mas corre com vontade.
    Caso 2: não vale a pena viver uma vida de fachada, nem para vc nem para seu marido. Toda mudança é um processo doloroso, mas deve ser iniciada, do contrário as consequências serão muito piores. Tenha fé, acredite. Vc vai ser feliz.

  26. #38
    Bethania
    02.06.2016 - 07:38

    Assino embaixo de todos os conselhos da Cony!
    Caso 1: amiga, NÃO! Enquanto você faz planos ele te apresenta a nova namorada! Você quer passar por isso de novo?!
    Caso 2: pense em você querida! Seu marido é um querido mas é um egoísta! Ou você acha que ele tb esta pensando em você e nas meninas?! Ele só pensa nele! E outra, um belo dia esse castelo de areia vai desabar e dai só vai reinar a mentira! Ninguém merece isso!
    Caso 3: larga esse folgado fia!!!! Serio, você merece mais, se esforça pra isso! Eu tenho uma amiga médica que o ex também era um folgado que não terminava a faculdade nunca, porém morava com o pai! Ela já tinha terminado a faculdade estava se preparando para a residência, já trabalhava ganhando bem e ele nada! Mesmo assim ela queria casar com ele! Pois bem, enquanto ela organizava as coisas ele só queria saber de internet e vídeo game! E era nesse mesmo esquema do seu: bonzinho, bobinho, da igreja, mas folgado! Eis que quando o assunto era casamento ele só saia fora, ela foi se enchendo é um belo dia ela resolveu largá-lo! Melhor coisa que ela fez na vida! Foi fazer residência em São Paulo, vai colocar silicone e se recauchutar com o dinheiro que ela estava juntando para o casamento… Hahahahahaha… Ah tá! Tá namorando um médico bem sucedido igual a ela! E ele?! Está desempregado na casa do pai e com um recalque puro!
    Conclusão: a vida segue querida! E segue bem pra quem se esforça!

    • #39
      Cris
      02.06.2016 - 10:36

      Bethania, adorei o exemplo que vc deu para o caso 3, sua amiga ficando linda, maravilhosa e plena com um bofe ótimo enquanto o encosto está chupando o dedo! Adoroooooooooo
      Se a Anita resolver dar um pé na bunda do folgado, caso ele não mude, espero que se realize da mesma forma que sua amiga!

  27. #40
    Soraia
    02.06.2016 - 08:51

    Fufu que resposta certeira ao primeiro chora. Desde o começo da história eu fui pensando a mesma coisa. Sei que é dificílimo acreditar que aquele cara “broder” amigão, gente boa, honesto, pode estar nos encarando apenas como uma distração, mas é verdade, para eles não há nada de errado nisto, eles acham que se há prazer a consentimento entre as partes tá valendo, e na maioria das vezes a mulher oculta suas reais expectativas e é ai mesmo que o cara acha que tá tudo ok. E um belo dia se ele encontra a mulher que ele acha que vai dar certo e ele está num momento propicio ele começa um relacionamento sério sem nem olhar para trás e sem sentir a menor culpa de largar uma ferida para trás. Amiga infelizmente este é seu caso. Fuja para as montanhas.
    Tenho uma amiga que está com a vida amorosa sempre atrapalhada, estacionada, por causa de um rolo assim a mais de 12 anos. Sim, o cara está muito feliz e satisfeito, ela sempre disponível claro. É isso que vc quer? Enfim amiga pense bem. É doloroso mas as chances de ele ter algo sério com vc são mínimas, pois para ele tudo está bem perfeito. Mulher bem resolvida, amiga legal, sexo e liberdade ele vai querer mais oque?

  28. #41
    Marcela
    02.06.2016 - 09:00

    Ai gente, desculpem mas me dói demais ouvir/ler uma mulher hoje em dia dizer que é velha demais pra ser solteira.. 🙁
    Acho que só não dói mais que ouvir que prefere morrer a ser divorciada..

  29. #42
    Mary
    02.06.2016 - 09:03

    Caso 1- Olha, confesso que foi difícil ler tudo! Tive que respirar fundo a cada vez que você dizia que encontrou com ele de novo e que foi muito legal. Moça, esse cara não quer nada sério com você! Na primeira traição, quando ele te procurou pra “continuarem amigos” você já devia ter fugido. E sua “amiga” já mostrou que não era amiga antes de ficar com ele, quando falou que não sabia se devia ter trocado pelo outro. Que tipo de “amiga” é essa que fala uma coisa assim??? Quanto ao que suas amigas disseram, que você deve curtir o momento, me fala: você acha mesmo que vai conseguir desencanar? Se depois de tudo que aconteceu você não desencanou dele, é agora ficando que vai? Cony disse tudo, você está precisando de MUITO amor próprio. Valorize-se, busque pessoas que se interessem de verdade por você. Claro que não começamos uma relação sabendo que o cara quer um compromisso sério ou que está 100% envolvido, mas é diferente com um novo cara e com esse que já deu o que tinha que dar. Desapega do passado!

    Caso 2 – Você é muito forte! Mas deveria usar essa força de outra forma, buscando a sua felicidade. A separação pode ser difícil para suas filhas no início, mas elas vão sobreviver. Seu marido, que entendi ser um cara muito legal, vai continuar sendo um bom pai. E você sendo feliz vai transmitir essa felicidade para elas. Por mais que você seja amiga do seu marido, não precisa ceder sua vida/felicidade a ele.

    Caso 3 – Nossa, seus pais estão cheios de razão mesmo. Nem vou comentar muito, pq a Cony disse TUDO! A mudança dessa situação está em suas mãos.

  30. #43
    Flavinha
    02.06.2016 - 09:08

    Queria tanto mandar um chora…..

    • #44
      Constanza
      02.06.2016 - 10:05

      Ja ja libero!

  31. #45
    Ana Banana
    02.06.2016 - 09:33

    Hoje deu vontade de dar um chacoalhão em todas… credo! Faço minhas as palavaras da Cony! Mulherada, acorda pra vida!

  32. #46
    Ana
    02.06.2016 - 09:58

    Anita,
    Já passei por uma situação bem parecida com a sua… eu formada e o boy a anos na faculdade sem a menor vontade de seguir em frente…
    No meu caso, uma boa conversa e até um tempo separados resolveu!
    Não morávamos juntos ainda e no fim das contas o boy nem tinha percebido que a falta de perspectiva de vida dele me incomodava…
    Hoje moramos juntos e tudo tem sido ótimo! Ainda ganho mais que ele, mas mesmo assim vivemos uma parceria. Dividimos as contas, as faxinas e as viagens 😀
    Se você realmente o ama, vale a pena uma boa conversa… Uma conversa sincera e justa.
    Provavelmente ele não vai gostar do que vai ouvir de vc, mas se o amor for mutuo, ele vai acordar pra vida sim!
    Boa sorte e vai ser feliz mulher! :*

  33. #47
    Paula
    02.06.2016 - 10:09

    Caso 02: achei muito legal a amizade e o companheirismo que existe entre você e seu marido. Mas acho que chegou a hora de você fazer algo por você. Sai desse casamento falido. E ainda que você peça a separação isso não quer dizer que o seu marido tenha que se assumir pra família dele. Casamentos terminam, simples assim. Ninguém precisa saber que vocês viviam um casamento de fachada porque ele não tinha coragem de se assumir.

    Caso 03: Menina, dá um ultimato pra esse folgado! Ser bonzinho e não aprontar não é mais que uma obrigação de uma pessoa que está num relacionamento, né.. vamos combinar!

  34. #48
    Taine
    02.06.2016 - 10:09

    Conyzita hoje falou tudo hoje, apenas gostaria de acrescentar um ponto no caso 2: Isabel, você deve sim buscar a sua felicidade, mesmo que custe o seu casamento… Mas coloque na balança o motivo pelo qual você quer a separação: para ser plenamente feliz ou para assumir um novo compromisso com essa pessoa que vc esta mantendo um novo relacionamento? Se o lado do novo relacionamento pesar mais, pondere pois, mais comum do que existir casamento de fachada, é um noivo se separar da noiva por causa de um caso e depois se arrepender e voltar atrás.
    Então, se separe para soltar as suas amarras e ser plenamente feliz, com você mesma em primeiro lugar!

  35. #49
    Fer
    02.06.2016 - 10:18

    Sobre o caso 2: Primeiro de tudo, procure a sua felicidade.
    Pode ser que esse romance com o bonitão seja empolgação e daqui 6 meses não exista mais, como também pode virar um casamento. Mas pense que vocês se veem, passam aquele momento juntos. Não tem uma convivência no dia a dia, dentro de casa, por exemplo. Não tem as questões comuns de casal, como ele querer sair sozinho, o ciúme de um e de outro, o dia a dia em si. Outro ponto: tu na verdade não traiu ninguém, pois seu marido de certo modo permite isso. Mas ele traiu. No início não existia amor entre tu e o rapaz que é noivo, mas ele resolveu se aventurar contigo, traindo a noiva. Pode ser que seja a única vez que ele traiu. Mas pode ser que seja comum ele trair.

    Se ele quer terminar o noivado, ele que resolva os problemas dele sozinho, independente de existires ou não. É injusto ele continuar com a noiva, se não a ama mais. Se ele que estar “solteiro”, tem que ser independente de você.
    E tu também. Se queres parar de viver de fachada, se permitir amar, ser amada, ter relacionamento homem e mulher, então separa. Independente do marido ou do peguete.

    Sobre o caso 3: amiga, corre! Namorei um menino bem assim. Querido, fofo, educado, carinhoso, não me incomodava em nada. Mas encostado. Ex.: ele dividia carro com irmão. Ele não se organizava pra usar o carro em algum dia do final de semana comigo. Logo, eu passava o final de semana todo dirigindo, buscando e levando ele em casa. Uma hora cansa né? A gente quer um mimo, um agrado, um carinho. Outra, não tinha dinheiro para nada (eu ganhava pensão e ele vivia duma mesada mixuruca do pai, além de não gostar de pedir dinheiro para o pai, pois o irmão já pedia demais). Ou seja, tu quer viajar, passear, sair e o meninão não consegue acompanhar. Tédio! Mas quando surge a oportunidade de viajar com um amigo ou coisas assim, ele pedia dinheiro para o pai. Se eu propusesse uma viagem, ele não queria pedir dinheiro.
    E amiga, estais em um caminho parecido, com a diferença que ele não é sustentado pelo pai, mas por ti!!!
    Além de que ele é folgado. Pode te ajudar, mas prefere jogar videogame. Pode procurar outro emprego, mas se contenta com aquele. Pois tem quem faça por ele. Experimenta não lavar as roupas dele por umas duas semanas. Experimenta cortar a verba e não sair pra jantar, ou passar, buscar algo pra ti e pra ele não, dando a desculpa que “tavas com desejo e ia sair muito caro trazer pra ele e tu ja paga tanta coisa pra ele que achou que ele não ia ficar chateado”. Sério, vocês vão brigar. Mas ele precisa sentir na pele, inclusive o lado ruim de ser acomodado. Muita gente só aprende assim!

  36. #50
    Ana Souza
    02.06.2016 - 10:18

    Mas um CHORA e o problema de sempre, mulheres tentando a qualquer CUSTO MANTER UM HOMEM EM SUAS VIDAS.Precisamos superar isso meninas e rápido.

    • #51
      Lívia
      02.06.2016 - 11:18

      Concordo!

  37. #52
    Lívia
    02.06.2016 - 11:17

    Vou dar minha opinião sobre o caso 1 porque acho que é um pouco diferente da opinião da Cony..

    Minha dica? FALE COM ELE. Só assim, expondo tudo, vc vai ter a paz de espírito necessária pra seguir em frente. Pergunte o que ele quer, cobre honestidade. Veja se o que ele quer e o que vc quer são a mesma coisa. Aí sim, se não forem, vida que segue, pedra em cima dessa história e SUMA da vida dele.

    É isso. Bjs!

    • #53
      Lívia
      02.06.2016 - 11:22

      OBS:. Acho que não ficou mt bem explicado. Falo isso porque anos se passaram, pode ser que as coisas tenham mudado. A gente, na ansiedade dos relacionamentos, acha que sabe exatamente o que o outro pensa e quer, mas só conversando podemos saber SEM DÚVIDAS a real situação. E essas dúvidazinhas (o famoso “mas e se…”) é que impedem a gente de superar e seguir em frente. 🙂

      • #54
        Carolina
        02.06.2016 - 15:26

        Concordo com você…não adianta todas nós aqui tentarmos ajudar se o que ele quiser não for o mesmo que você!
        Conversa com ele, seja sincera, fala o que você deseja e a expectativa que têm com ele.
        Passei por uma situação bem parecida e expor a situação com a pessoa foi a melhor coisa pra ter a consciência tranquila de que fiz o que podia…
        Beijos 🙂

  38. #55
    Maria
    02.06.2016 - 11:23

    Isabel, compreendo o medo de se separar, o amor-amigo pelo marido, mas, querida, está na hora de pensar em você. A vida é muito curta para vivê-la pela metade. Você tem duas filhas? ok. Eu não acho saudável permanecer em um casamento de aparências apenas pensando nelas, a vida é dura e difícil e suas filhas entenderão e passarão por isso com vc. Meu pais tem uma vida amorosa nada convencional, na verdade, meu pai tem duas famílias. Nada é escondido e nunca foi. E minha mãe nunca escondeu isso de mim. Desde criança sabia os dias que teria meu pai em casa e onde ele estava nos outros dias. E tudo bem. A vida é isso. Não tenho trauma, converso sobre isso abertamente e não julgo ninguém. Acho que teria sido pior se minha mãe tivesse escondido a realidade de mim. Ela sempre me mostrou suas fraquezas e a “vida como ela é” e isso fez de mim uma mulher bem forte. Imagina se descobrem seu relacionamento com o outro cara? Não seria pior do que se divorciar? Suas filhas não deixarão de te amar nem de amar o pai delas. Não se preocupe com os julgamentos da sociedade, a opinião das pessoas não importam e não nos levam a lugar nenhum. Leve uma vida plena, ame, sinta-se amada, desejada, isso é fundamental. Diga a seu marido que tenha coragem de se assumir e vá ser feliz também! Como disse no início, a vida é muito curta para ser vivida pela metade. Espero ter ajudado de alguma forma, que Deus te dê sabedoria para escolher o caminho do bem. =**

  39. #56
    Camille
    02.06.2016 - 11:24

    Concordo com todas as orientações da Cony. Força mulherada!! A vida já é tão complexa com nossos problemas, quem dirá em viver em função da falta de coragem dos outros… E ninguém precisa saber motivo de nada na vida da gente, as pessoas são muito curiosas, mas o silêncio é libertador!

  40. #57
    Sandra Luz
    02.06.2016 - 11:47

    Isabel,
    Acho que independente se vc vai ficar ou não com o amante, vc deveria se separar do marido, sem precisar contar os motivos a ninguém. Vc merece ser feliz e não ter que ficar namorando escondida…
    Agora pensa numa situação: alguém descobre que vc tem um amante… Vai acabar sobrando pra vc, vc será julgada como a ruim da história (como sempre acontece… =/ ).
    Vc pode continuar tendo a amizade do seu marido, apoiando ele no que for preciso, mas terá sua liberdade de volta!
    Tô torcendo por vc!!

    • #58
      Vanessa Maria
      02.06.2016 - 13:16

      Concordo. Independente de ficar ou não com o amante ela precisa viver a vida em plenitude e isso o casamento dela não proporciona.

  41. #59
    Rebel
    02.06.2016 - 11:47

    Caso 2 – Achei muito bonita sua relação de companheirismo com seu atual marido, embora ache que você deva se separar. Seja como for, o seu “amante” atual tem uma NOIVA. E acho que ninguém está levando isso aqui em consideração. Se você acha que ele vai ser fiel a você caso se separe dessa noiva atual, ESQUEÇA. Ele pode ser fiel no início, quando ainda for “novidade”.. ele está traindo a pessoa com a qual pretende se casar, o que te leva a crer que seria diferente caso vocês dois estivessem num relacionamento “normal”?

    Um dos principais erros da mulherada é achar que “comigo vai ser diferente”. Não vai. Hoje você é amante, amanhã você é a traída.

    Acho que você deve se separar sim, pra encontrar alguém que te complete enquanto casal mas esse alguém não é o seu atual “amante – noivo de uma outra pobre coitada”.

    Mulherada, vamos exercitar mais nossa capacidade de nos colocar no lugar da outra. Mais empatia, por favor!

  42. #60
    Mariana
    02.06.2016 - 13:09

    Caso 1:pra ele, você significa sexo certo, bom e de graça. Somente.

    Você se sente satisfeita com essa situação?

  43. #61
    Vanessa Maria
    02.06.2016 - 13:14

    Caso 3 – Você já sabe o que fazer só não realizou isso!
    E outra, seus pais estão cobertos de razão, esse relacionamento com alguem que sequer demonstra vontade de melhorar na vida é furada!

  44. #62
    Nathália
    02.06.2016 - 13:19

    “honrar as bolas que carrega, virar homem e ajudar na casa”. Fernandez, Constanza. Falou TUDOOO!

  45. #63
    Renata
    02.06.2016 - 13:53

    Só uma coisa que o 1o caso suscitou na minha cabeça:
    por que em tantos casos a mulher traída nunca mais quer saber da traidora (“a outra”) e se torna “amiga” do ex? Isso é tão comum! Não entendo, pois se há o relacionamento extra, é consentido pelas duas partes, não? Então tanto o ex quanto a amiga estão no mesmo nível…

  46. #64
    Julie
    02.06.2016 - 14:46

    Caso 1: Isso aí é PA!!!!! Eu se fosse você só falava com o cara quando estivesse na cidade dele a trabalho mas nem ficaria na casa dele por nada, jamais! Larga mão !

    Caso 2: Passamos uma situação semelhante em casa e minha mãe resolveu se separar para encontrar o príncipe encantado, ou pelo menos alguém que tivesse interesse sexual em mulheres. Resumo da ópera: 15 anos depois meu pai, que se casou novamente com uma mulher, continua no armário mas estão em paz os dois. Já minha mãe continua sozinha e amargamente arrependida porque apesar da falta de sexo na relação e tudo mais, ele sempre foi ótimo marido, bom pai, e era super companheiro. Não rolava sexo mas sempre estavam viajando juntos, etc. Então pense bem!!!!

    Caso 3: Só te digo que depois do que a gente passa pra virar engenheira em termos de machismo, esforço e etc., o MÍNIMO que se pode esperar é que você não tenha que PAGAR as despesas E CUIDAR da casa! Coloca pra fora já!!!!!!!!!!!!! E quando achar que não vai superar, lembra que você superou física, cálculo 1, 2 e EDO!!!

    • #65
      Zi
      02.06.2016 - 18:09

      Gente, morri com esse comentário da Julie pro caso 3!! Melhor comentário, tomara que a menina leia…

  47. #66
    Vanessa
    02.06.2016 - 15:35

    Gente, foram babados esses casos.

    Caso 01: Já peço desculpas se o que vou escrever soar grosseiro, mas vivendo há tanto tempo em meios masculinos posso afirmar que esse homem só te vê como uma transa fácil. Inclusive deve te dá algum apelido grotesco pelas costas quando está com os amigos.

    Caso 02: Lendo o seu caso só veio aquela musica do Alexandre Pires
    Me apaixonei pela pessoa errada
    Ninguém sabe o quanto eu estou sofrendo

    Mas pagodes de lado. Mulher, você não pode parar a sua vida por causa dos outros. Se o seu marido não quer se assumir isso é problema dele. Não vá parar a sua vida, por causa dele. Se separe, fique com o rapaz do trabalho. Ele terminou um noivado, se isso não é amor eu não sei o que é.

    Sobre as suas filhas. Vai ser difícil, mas não estamos em 1920. Casais separados não são novidade. Elas vão aprender a viver dessa forma, como muitas crianças pelo mundo aprenderam. Aposto que com os pais mais felizes, mais realizados elas também serão mais felizes.

    Caso 03: Sustentar macho só se for milionária e o cara for nível Cauã Reymound de beleza.

  48. #67
    Tati
    02.06.2016 - 16:06

    Caso 1: Se valoriza ou aceita.
    Caso 2: Linda sua atitude e de boa, super compreensível, mas você tem que viver a sua vida sim. Com certeza suas filhas entenderão e seu marido continuará sendo seu amigo. Talvez ele precise que alguém tome uma atitude para ter coragem em se assumir.
    Caso 3: Pelo amor de Deus, pelo seu relato, vejo uma mulher forte, determinada…o que está fazendo com um encosto desse na sua vida? Se liberte, não tenha medo de ficar sozinha. É importante também se conhecer e ser feliz sozinha, acredito que apenas depois de ser sozinha você conseguirá ser feliz com alguém e se valorizar. Tenho certeza que encontrará alguém que te ame, te respeite e que assuma uma parceria com você, não que te sugue.

  49. #68
    Ceci
    02.06.2016 - 17:10

    Caso 1 – se sua intenção eh só se divertir, tudo bem. Mas se quer algo sério (como parece ser o caso!), corre, afinal, ele já demonstrou inúmeras vezes que não pretende ter nada além com vc. Talvez seja melhor se livrar dele logo, já que a presença dele em sua vida atrapalha que outras pessoas legais apareçam. Abra seu coração pra outras pessoas

    Caso 2 – me desculpe, mas acho um absurdo sua atitude. sua amizade com seu marido independe do seu casamento. Vcs podem acabar e continuar ligados ao outro, com carinho e respeito. Suas filhas continuarão tendo pais maravilhosos. Me desculpe, mas acho um absurdo dizer nos dias de hoje que está casada por conta de filhos. Os filhos precisam de pais, independentemente do estado civil. Então seu casamento não se justifica. Além disso, se ele quer manter a aparência, que procure outra que se preste a esse papel. Ngm precisa saber o motivo do término, a não ser vcs dois. Suas filhas jamais terão orgulho ou gratidão pela sua atitude, afinal vc está com um homem comprometido, vivendo de aparências. Antes uma mãe feliz e honesta do que uma mãe acomodada num casamento fracassado e que ainda por cima está com um homem comprometido. Saia dessa, pensa bem o estrago que vc está fazendo com sua vida e com a vida de uma terceira pessoa (a noiva) que nada tem a ver com isso. Acaba esse casamento e procura alguém desempedido
    Caso 3- o que mais tem por ai eh relação que se mantém por comodismo, mas vc não precisa disso (ngm precisa!). Dá um ultimato, sua felicidade depende disso. Se ele não mudar, significa que ele mesmo desistiu desse relacionamento, então pra que vc continuaria nele? Tudo bem se ele não tem dinheiro pra pagar as contas, mas deve se comprometer com as atividades domésticas, assim como vc faz, e demonstrar preocupação com as contas

  50. #69
    Bibi
    02.06.2016 - 17:56

    Carlota: fia, se joga….história mal resolvida é a pior coisa, se você não viver isso agora vai ficar o resto da vida achando que desperdiçou o grande amor. As vezes a gente julga as pessoas por umas coisas que elas fizeram quando eram muito novinhas. Sei lá, eu acredito que as pessoas mudam, amadurecem, até porque eu já fiz muitas coisas das quais não me orgulho e que não repetiria. A gente já sabe que coração partido não mata…vai viver essa história com o cara e para de passar vontade!!!

    Isabel: Separar numa boa não é uma opção? Como filha de pais separados eu te garanto, nós sobrevivemos!

    Anita: ou você bota esse cara pra fazer alguma coisa ou bota ele pra correr, né? Acho que ninguém é obrigada a nada, mas se você acha que ele não está sendo parceiro, precisa resolver isso. Pra mim, namoro é parceria acima de qualquer outra coisa. E pelamordedeus gente, estamos em 2016! Não tem mais “velha demais pra ficar sozinha”.

    Cony: Mulher nenhuma precisa de homem. Homem é só homem. Umas gostam, outras não. Ser homem não é uma qualidade, nem um defeito. Eu não preciso de homem, mas namoro com um que é maravilhoso. E não é mais homem que eu, porque eu sou mulher pra caralho, e tenho um orgulho enorme disso! 🙂

    • #70
      Constanza
      02.06.2016 - 18:42

      Mas se quiser ter um homem, que seja mais homem que ela! Eu acho, gosto de ser mulher na relação e ser tratada como princesa! Isso não me diminui em nada como mulher 🙂

  51. #71
    TAC
    02.06.2016 - 18:33

    Nunca me identifiquei tanto com um chora quanto esse. Já vivi a situação 1 e a melhor coisa Q fiz foi me livrar ! Atualmente vivo um pouco da 2 e da 3. Meu casamento está falido e não tenho coragem de me separar..por dó dele..e sinto como a número 3 , uma mãe ..ele joga videogame, trabalha pouco , ganha pouco e não se esforça para melhorar. Estou cansada de receber conselhos q devo me separar, sei q devo..mas cadê a coragem!? Que Deus nos ajude a tomar a melhor decisão meninas, boa sorte para vcs e para mim.

  52. #72
    Zi
    02.06.2016 - 18:37

    Caso 1: Foda, mas isso é um relacionamento abusivo, e normalmente quem está num tem dificuldade de enxergar. Abuso não é só físico, mas também psicológico. Se te deixa cheia de neuras, se te dá tanta caraminhola na cabeça, se te deixa mais tempo sofrendo que sendo feliz de fato, se não é pleno nem recíproco, não é legal, amiga!! Acho que antes de cair fora de vez você deve ter uma conversa franca com ele, colocar os pingos nos “is” e falar tudo o que sente. Veja bem, se vocês são amigos como diz, acho que teria abertura em colocar o quanto isso te faz mal. Essa vida de “Malhação” não te pertence mais, mulher! Adolescência já passou, né? Enfim, diga para ele que deseja um relacionamento sério, que se ele não for esta pessoa você prefere nem amizade manter mais, considerando que a amizade nestas circunstâncias é tóxica e só te fará mal. Acho que mesmo um cafajeste como ele tem algum tipo de consideração, né, e se afastar, sem ficar te procurando. Porque se ele souber sinceramente, diretamente por você, que isso não te faz bem e ainda assim continuar te procurando é porque ele é o tipo de crápula mais sujo e fingido do Universo, que quer te ver mal e não merece um pingo de consideração sua.

    Caso 2: Divórcio é uma barra, infelizmente vocês vão ter de lidar com Judiciário, com advogados, com falatório, com comentários (se morarem em cidade pequena então, nem se fale) com problemas de família… mas cara, se vocês são amigos, vão tirar isso de letra. Converse com ele, exponha o que está sentindo e vá em frente, mas por você, e não por esse amante seu. Por mais que seja um pretexto, e o pretexto que você estava esperando, serviu para ver que seu casamento de fachada não é o que você quer pra sua vida. Tem gente que vive bem e feliz assim, mas se não é a sua praia, não se prive de nada. Muita força!

    Caso 3: O problema é que a gente relativiza demais, morre de medo de sair de um relacionamento fracassado porque teme encontrar outra pessoa e sofrer traições, mentiras… Aceita um fracasso porque teme outro pior, o que é errado e completamente desnecessário. Porque não sabemos o que vem pela frente. E moça, você parece ser uma pessoa super vitoriosa, que com certeza vai atrair muita coisa positiva, caso se permitir. Só de concluir uma faculdade e conseguir um emprego na sua área já é uma vitória imensa, mas você vai além: quer se especializar, conseguir melhores empregos… E nem preciso falar nada do quanto é difícil e FODA a área na qual se formou!!! Mas amiga, ninguém está imune a se magoar, a sofrer, a passar apuros, nas coisas do coração não vale acomodar. Você me parece aquelas pessoas que chegam no shopping, não acham uma boa vaga de primeira e largam o carro estacionado numa vaga minúscula, que ele nem cabe, só porque acham que não vão encontrar um espaço melhor. E nisso o povo passa, risca o carro, amassa de lado… Pode ser que lá no fundo do estacionamento tenha uma vaga incrível, de frente pra melhor entrada e com espaço suficiente. Você é muita areia pro caminhão dele. Aliás, tem vários estudos sobre o quanto mulheres independentes, bem resolvidas, acabam se privando de relacionamentos plenos, aceitando homens “problema”, infantilizados etc. Vale a pena você ler sobre isso, tentar descobrir porque se acomodou tanto. Não sei se você pretende ter filhos com ele, mas já imaginou você tendo que pagar tudo pra criança, trocando fralda sozinha, fazer todas as escolhas, educar… e ainda tendo que cuidar de casa, enquanto ele joga videogame?
    Textinho procê (e serve pra guria do caso 1 também): http://www.contioutra.com/os-homens-que-nao-sairao-nunca-da-adolescencia/

  53. #73
    02.06.2016 - 19:16

    Cara, ler “velha demais para ficar solteira” no caso 3 dói na minha alma… vejo muitas garotas da minha idade (lá pelos 30), tocando pra frente relacionamentos infelizes, se casando, tendo filhos, apenas por medo de ser “velha demais”. Cara… eu tinha esse mesmo pensamento aos 27, quando depois de mto tempo namorando fiquei solteira… teve uma época que tava matando cachorro a grito e quaaaase caí nessa cilada de pegar um cara que era o maior encostado da história, tipo de não ter money nem pra condução mas pros jogos do time dele ele tinha. Foi aí que me toquei que estava me valorizando muito pouco e coloquei metas mais realistas para um relacionamento. Se tivesse que ser, que fosse bom, que somasse. Se não, ficar sozinha não é nenhum pesadelo.

    Hoje aos 30, me sinto melhor do que nunca. Namoro, mas se tiver que começar do zero de novo, estou mil vezes mais confiante e acho que aos 40 vou ficar insuportável, hahaha! A

    Tenho um blog sobre emagrecimento, perdi 25 quilos depois de um pé na bunda e de perder o emprego, uma mudança radical na minha vida, sem remédio, sem dietas radicais, quem quiser visitar é http://www.marilianaopodeparar.wordpress.com

  54. #74
    Paula
    02.06.2016 - 20:04

    Casos complicadíssimos, mas para mim o que está mais na cara que PRECISA ACABAR E NÃO FAZ O MENOR SENTIDO é o caso 3!!!

  55. #75
    Maria Alice Medeiros
    02.06.2016 - 20:51

    Caso 2
    Isabel, vc e seu marido tem um relacionamento aberto e ambos concordam com isso. Ok.
    Mas e a noiva do seu amante? Ela não está em um relacionamento aberto. Ela está sendo traida. Você gostaria de ser ela? De ser traída pelo noivo?
    Não faça com os outros o que você não gostaria que fizessem com vc. Mais clichè impossível, eu sei. Mas é a verdade.
    Desculpa ser dura demais, mas é que às vezes vc tá focando tanto no seu próprio drama (tenso, é verdade), que está esquecendo que está causando (sem isentar o noivo da culpa, ele é tão culpado quanto) um drama pra outra pessoa.

  56. #76
    Tata
    02.06.2016 - 20:55

    Hoje os choras estão demais !! Nossa !!
    1) A historia 1 é tão comum, mas tão comum na faculdade. Acho que todo mundo que saiu de casa para morar fora para fazer faculdade conhece uma historia dessa, uma republica de meninas que se desfez pq uma ficou com o paquera da outra, etc… E é bem assim mesmo, tudo tao normal. Mas dai o tempo passa, a gente começa a trabalhar e está na hora de amadurecer, ne ! Acho que nem é uma questão de amor próprio, acho que é uma questão de amadurecimento mesmo. Que continuar ficando com ele, continue, mas sem expectativa, ne. Ou ja joga limpo e ver no que dá… O que vc não pode fazer é repetir historias que vc ja sabe o final.
    2) Acho que eu não tenho condiçoes de opinar. Eu super entendo essa coisa de não terminar casamento em nome dos filhos, ja ouvi cada de historia, de cada casamento, mas que continuam em nome dos filhos. Eu fui criada com fortes valores familiares e religiosos tb. Vcs não estão se separando por uma incompatibilidade de gênios, uma briguinha, pq ng quer ceder, é um problema realmente serio. Viver do jeito que está tb não é certo, tem uma noiva sendo enganada. Vc está pensando no bem das suas filhas, mas deixando de lados outros valores tao importantes quanto ? é certo ?
    3) Gente, o que está acontecendo com esses homens ?!! O que eu conheço de mulheres que sustentam namorados. Sustentam mesmo, não é ajuda, é sustento !!! Tenho contato semanalmente com 3 que bancam seus companheiros. Um deles inclusive faz a menina que é enfermeira, tem 3 empregos(!) de gato e sapato ! Acho que vc tem que ter uma conversa séria com ele, do jeitinho que vc nos explicou e cobrar mudanças da parte dele, como fazer o serviço de casa, vender o carro…. E voltar para faculdade, ir atras de outro emprego, etc, etc… Dê prazos, cobre mesmo !!! Ahhh e parece que pq o rapaz é bonzinho temos um trofeu, ne. Nos temos o que procuramos. Ele não é o único rapaz que não é mulherengo, bonzinho e carinhosos do mundo nao…

  57. #77
    palmi
    03.06.2016 - 07:13

    Caso 3: não sei se o cara é folgado ou desligado (os dois,talvez),mas a verdade é que no início ele te ajudava,dava TODO salário, algo mudou aí, acho que com tempo você foi relevando muita coisa e meio que ficou “normal” esse sistema entre vocês…creio que cabe uma conversa franca para ele se tocar.
    Só o facto de você estar pedindo conselho para algo tão óbvio e ter “permitido” que ele trocasse de carro tão “de boa”, mostra quão passiva você é, por melhores que as pessoas sejam,quando encontram alguém tão permissiva assim,tendem a abusar (uns mais que outros)… não o estou desculpando, mas sinto que você tem uma parcela de culpa nessa história… sei lá.
    Resumindo: conversa com ele e pare de tentar levar o mundo nas costas,será bom para você em futuras relações (se essa não der certo).

  58. #78
    Sil
    03.06.2016 - 08:32

    Concordo com Maria Alice Medeiros, muito se falou que caso 2 tem que ser feliz, mas e a NOIVA, eu e ninguém aqui queríamos ser a noiva né?! bom provavelmente viraria mais um chora, e ai que conselho daríamos…

  59. #79
    Nat
    03.06.2016 - 08:46

    Caso 3, da Anita: Passei exatamente pela mesma coisa que você, exatamente a mesma situação. Trabalhava como uma maluca, chegava em casa e ele tava no videogame. Fui perdendo o brilho, a alegria de viver, perdi muito peso, fiquei física e psicologicamente doente. Apesar de gostar muito dele, resolvi pedir pra ele ir embora da minha casa e uma semana depois terminei o namoro de vez. Foi bem dolorido pois ele é uma ótima pessoa, mais ainda hoje (já faz mais de dois anos) ele está na mesma situação, agora encostado nos pais. Sinto que tomei a decisão certa, pensei em mim. Pense em você, amiga. A gente não merece uma situação dessas. Felicidades para você!

  60. #80
    CLARISSA
    03.06.2016 - 09:13

    Anita, gata: bota esse cara na parede: ou cumpre com suas obrigações em casa, ou FORA!!! Como assim, trocou de carro? Mas que bonito… E tu bancando casa comida e roupa lavada para o fofo??? Que é isso, minha gente!!E ainda teve de dispensar a faxineira!!
    Olha, eu e meu esposo ganhamos praticamente a mesma coisa, ele um pouquinho mais, talvez… Ambos odiamos tarefas domésticas… Dividimos a conta da empregada… simples assim… Tenho 2 crianças, dividimos t-u-d-o… quem pega na escola, quem vai a reunião de pais, durante muitos anos eu não fui ao supermercado porque o-d-e-i-o e ele ia sozinho, agora que eu descobri que se eu vou, gastamos menos, estou indo #choraclassemédia #crise… Mas as contas da casa, as tarefas e as crianças são divididas em 2 e cada um faz o que é seu sem mimimi… E olha que somos casados há 15 anos e isso sempre foi acordado dessa forma… está na hora de você se posicionar e botar esse folgado a lavar uma louça, passar um pano e fazer um mercado… ou de solicitar gentilmente que procure outra trouxa pra fazer isso…Ah, fidelidade, respeito, essas coisas NÃO SÃO QUALIDADES, SÃO OBRIGAÇÕES!!!por favor!!

  61. #81
    Mayara
    03.06.2016 - 12:33

    Vamos lá…. Caso 01: Se você não consegue sequer tocar no assunto com ele, é porque imagina que a resposta não será a que quer. Se afasta desse cara, tenta conhecer novas pessoas, coloca ele na época que deveria estar.

    Caso 02: Concordo muito com a Cony, como assim você não esta cogitando a sua felicidade? Existe sim o risco desse homem não terminar o noivado, ou depois de um tempo vocês não ficarem juntos mesmo; não teremos como saber. Se arrisque por você primeiramente, ninguém precisa saber porque se separaram. Só viva a sua vida, ela é uma só.

    Caso 03: Então ele come a sua comida, usa a sua água, a sua luz pra jogar videogame… daqui a pouco vai pedir dinheiro pra mesada né? Amiga, a não ser que você tenha 60 anos, não esta velha demais pra nada nessa vida.
    Sem sequer contar a parte do sustento, como você uma menina planejando pós, que fez intercâmbio, que fala outras línguas, vai ficar com um cara que sequer quis terminar a faculdade? Bem ou mal, são mundos diferentes, e faz diferença sim.
    Abra a porta pro moço ir morar no querido carro dele!
    E você? Vai viajar, vai sair, procure pessoas que tenha afinidade no trabalho.
    Eu namorei por três anos um cara que não queria ir pra frente, era do tipo que se contenta em conseguir pagar as contas sabe? Quando terminei, meu dinheiro começou a render mais, melhor, fiz viagens, saí com amigos que tinha, que conheci no caminho, e aproveitei. É LIBERTADOR.

    Desejo a todas as meninas sabedoria e coragem para mudar suas situações.

  62. #82
    Carlota
    03.06.2016 - 18:00

    Cony publicou meu chora <3
    Li todos os comentários meninas, vocês são lindas!
    Com alguns concordo mais, outros menos… Mas vamos para o update da história!
    Entre escrever essa história e o dia de hoje a situação é a mesma, o que mudou foi a minha percepção. No dia que escrevi esse relato, Cony ainda não havia liberado novos choras então ele ficou lá paradinho na caixa de rascunho e no dia que ela liberou somente cliquei em enviar. Em seguida resolvi ler o que havia escrito, e não me reconheci no paragrafo final. Hoje posso dizer que estou muito mais tranquila com a situação, mesmo sem saber o que vai acontecer. Ainda não decidi se desencano de vez, se converso com ele, enfim, só sei que está tudo bem comigo, e acho isso ótimo! Acho que hoje, como disse a Cony, ele é uma amizade colorida, e sinceramente acho que ficará nisso, e esse fato não me desespera.
    Algo que também foi dito é que me falta amor próprio. Nunca pesei dessa maneira, pelo contrario sempre me julguei com boa autoestima e confiante. Mas como foi algo muito recorrente nos comentários prometo uma autoanalise, com certeza pensarei muito sobre isso!
    Muitas de vocês questionaram o porquê de cortar relações com a amiga e não com ele, já que ambos traíram. Não tenho uma explicação racional, só posso dizer que foi a maneira que consegui lidar com essa situação quando tinha 20 anos. Se acontecesse algo assim hoje penso que seria diferente, tenho muito mais maturidade e estabilidade emocional para sair menos machucada. Mas na época foi muito difícil superar e foi assim que aconteceu, acho que não cabe a ninguém julgar, a gente nunca sabe a extensão da dor do outro para apontar como a pessoa deveria se comportar.
    Algumas disseram que fiquei esse tempo todo a espera desse milagre… (rs) E não gente! Sai muito, namorei alguns caras legais, sai com outros que fazem esse da historia parecer um príncipe, viajei, mudei de emprego, de cidade… Enfim, vivi, e vivo minha vida. Mas de tempos em tempos essa historia reaparece!
    É isso, agradeço de coração todos os comentários! Acho que a maior contribuição dessa seção do blog é a gente poder ouvir várias opiniões isentas que nos ajudem a refletir e melhorar!
    Beijos.

  63. #83
    Ana Luiza Barbosa
    03.06.2016 - 18:08

    Caso 3: Nossa!!! Um caso tão parecido com o meu… Namorei um cara por 4 anos e meio… Comecei o namoro com ele pra esquecer um outro cara, mas acabou que nos apaixonamos. Com o tempo percebi que tinham algumas coisas ruins: a relação sexual era péssima. Acho que culpa minha também. Me formei, fiquei independente, resolvi me bancar no RIo que era onde já morava por causa da faculdade. Nesse momento ele foi morar com a avó num apartamento gigante pra poder ficar perto do trabalho, e sem nenhum custo. Enfim, 10 meses depois, a gente com cerca de 2 anos e meio de namoro, a avó faleceu e ele veio morar comigo. Não foi do jeito dos sonhos, tipo pré casamento que sempre sonhei. Inclusive foi ruim pq ele não queria dividir as contas 50-50% porque eu ganhavam 3 x mais que ele, mas tive uma conversa séria, e disse que não seria assim, pois ele precisava saber o valor de cada coisa que ele iria ter. Não deu nada certo. Ficou toda uma pressão por pedido de casamento, ele não pedia, até que 7 meses depois de morando juntos ele fica desempregado, eu estava entrando na minha especialização. Surtei! Queria manda-lo embora, porque eu virava noite fora de casa e quando eu chegava, encontrava ele vendo TV. Acho que ele não tinha mais nada pra fazer mesmo, mas que situação incomoda… Arrumou emprego depois de três meses e me pediu em noivado um mês depois, mas nesse momento já sabia que não era o que queria. O pedido de noivado foi feito, mas planos pro casamento mesmo, nunca. 9 meses depois do noivado, muito sofrimento, muita terapia, resolvi terminar, a cerca de 20 dias, com ele desempregado mais uma vez… Resumo. O namoro não sobrevive só com amor. Os custos de manter isso a dois tem que ser dividido. É óbvio que isso não foi o motivo do término, mas deu mais um empurrão. Tinham outras coisas me incomodando muito, e além disso tudo, eu não estava feliz. Sem possibilidade de ser, porque não sabia quando ele ia conseguir novo emprego. E sim, também não sou mais tão nova, tenho medo, to sofrendo pela perda do melhor amigo que tive, mas a vida é isso, sempre em busca da felicidade!!

  64. #84
    Lisiane
    03.06.2016 - 23:14

    Cony, acho legal vc falar na lata, tb sou assim. Contudo te acho machista as vezes.
    Caso da que acha que tem um relacionamento: dormi.
    Caso do casamento com gay: como vc se dá desculpas, e que absurdo ser casada por causa de filho, ainda mais numa mentira dessas!
    Caso da que namora o folgado: é fato que mulheres mais novas saem na frente sob alguns aspectos fisicos, mas amiga, aos 50 ou 70, sempre poderemos namorar, deixa de insegurança, esse namoro já era e vc sabe disso, força!
    Bjs p todas!

    • #85
      Constanza
      04.06.2016 - 11:03

      as vezes seja msm

  65. #86
    Lilian
    08.06.2016 - 11:27

    Anita: pega o link desse chora que eu te escuto, manda pro rapaz e diz “leia o caso 3”. Se ele não se ligar, tchau e bença! O fato de ele ganhar pouco não é nada, muitos homens ganham menos que suas esposas/namoradas e isso não é nenhum problema. O problema principal é que além disso o cara sequer divide os afazeres domésticos com vc. É como se ele estivesse – com o perdão da palavra – cagando e andando pro seu esforço diário, pra sua rotina de vida etc. Vc tá fazendo papel de empregada dele de graça, e ele usa o carinho dele com vc pra te fazer sentir culpada se vc reclamar q ele não ajuda. Se vc não gosta dessa situação hoje, não vai gostar daqui a alguns ou muitos anos. A tendência é só piorar se nada concreto for feito hoje, no presente!

Comente