30
Mar 2016
Chora Que Eu Te Escuto!!
Beleza, Chora Que Eu Te Escuto

É quarta (ainda) e tem choradeira no ar!

01 – Odete

Olá Cony, como todas suas leitoras amo o fufu e é incrível o quanto você cativa as pessoas, acredito ser sua linguagem, que nos deixa muito próximas, tipo amigas mesmo, é raro ver um blog assim, cheio de comentários e interações!

Vamos ao relato!

Tenho 26 anos, sou formada em engenharia, mas sempre soube que iria trabalhar com meus pais, pois eles tem uma empresa de médio porte, e enfim, aos 16 anos já tive que começar a trabalhar ou teria que me virar fora de casa (meu pai é uma pessoa difícil). Assim como eu todos meus irmãos (são três: 25 anos,  31 anos e 35  anos) e minha mãe trabalham na mesma empresa – ou seja – brigas e discussões constantes.

A questão é,  meu pai é alcoolatra não assumido e tem muitos problemas emocionais, e crescemos nesse meio, de brigas, estresse, bebidas.. enfim!

Todos os meus irmãos, e eu inclusive, crescemos com limitações, não fazíamos nada de “errado”, para não provocar mais brigas em casa, só que isso, no meu ver, nos limitou a ter uma vida diferente, do que talvez teríamos, cada passo era medido, e isso nos causa frustrações.. Mesmo todos, TODOS, graduados, com suas casas próprias, dando o sangue pela empresa, nosso pai ainda nos destrata, diz que somos uns nadas, que não sabemos o que é trabalhar de verdade, pois só trabalhamos para ele…  Nunca tivemos reconhecimento profissional, sendo que alavancamos a empresa, e hoje ela segue muito bem somente com nosso trabalho.. Me lembro de ele me chamar de vagabunda, pelo fato de querer passar um fim de semana em uma pousada com a família do meu namorado.. ?????? minha vontade na época era fazer jus as palavras dele, para ele ter a noção do que seria, mas não valia a pena. Já fui ofendida na frente de funcionários…. uma longa lista de descontroles….. (Talvez se perguntem porque eu ainda trabalho aqui, eu creio que dei meu sangue e isso também é meu, e não quero largar, a maioria do tempo é bom, porém existem esses surtos do meu pai que desmorona tudo.)

Até a minha escolha, de namorar ser uma menina mais certinha… enfim, claro que amo hoje meu marido, mas tinha um inconsciente de “vc tem que casar logo, sair daqui, ser feliz” e assim foi, casei a um ano, estou muito feliz, realizada, amor meu maridón, estou muito leve, fora da casa de meus pais…. hoje meu pai me trata bem, como se fosse uma visita, ganho até beijos e abraços, que eram raros…

A questão é que minha mãe sofre sozinha, com todas as loucuras dele, ela não quer se separar, e entendo que ela tem essa escolha, mas mãe é mãe , e eu sofro junto… e pior, ele esquece de tudo no dia seguinte, e acha que está tudo bem.

Como meus irmãos também já saíram da casa dos nossos pais, cada um vai se livrando mais da “responsabilidade”, quando nosso pai pira, se afastam e ponto. Porém não consigo deixar minha mãe “sozinha nessa”….

Gostaria de opiniões, alguém ja passou por isso? 

 

Odete, sei bem o que você está contando, em suas devidas proporções. Também trabalhei 10 anos em empresa de família (do meu pai mesmo) e ele sempre foi muito duro e sistemático. Vivíamos brigando e tudo melhorou quando saí da empresa e comecei a trabalhar por ¨conta¨.  Acontece que nossos pais se esforçaram MUITO para conseguir o que conseguiram, e ver os filhos ter tudo de mão beijada é quase uma afronta para eles. Eu entendo sabia? Claro que não apoio ele te desqualificar na frente dos outros, isso realmente é cruel mas se formos pensar pelo lado dele, imagina tudo o que ele passou para conseguir montar uma empresa e te dar uma vida boa? Eles se tornam exigentes, acho que no subconsciente o que eles querem é que o filhos sintam um pouco do quão difícil foi sustentar uma família, cheia de filhos e montar uma empresa de sucesso. No seu caso tem o agravante da bebida e dos problemas emocionais, o que realmente precisa de uma atenção extra. Não sei se conversar vai resolvee e acho que ele não irá topar terapia… Meu conselho? Releve. Seu pai te ama e não faz por mal. Sobre o sofrimento da sua mãe, converse com ela e veja qual a real, como ela se sente frente a isso. Tem ¨veio¨ carrancudo que muitas mães toleram… a gente, por ser de outra geração, acha absurdo mas pra eles nem é. Converse com ela… veja se ela realmente está nesse sofrimento que você imagina. Às vezes ela já sabe como lidar com isso… Cuide do seu papi, com carinho. Às vezes ele tá pedindo ajuda da forma errada…

 

15evvv

 

02 – Flora

Oi Cony!! Adoro o blog, parabéns pelo sucesso! Quero mandar o meu chora… Escolhe um nome bem legal pra mim! kkk. Decidi escrever esse chora após uma situação que vivi com meu marido esses dias: mais uma relação sexual bem frustrada… Não tô chorando ainda, mas é uma situação que, presumo, vai se transformar numa choradeira logo logo. Estou com 30 anos e estou com meu marido há quase seis anos, dois de casada. Amo amo amo meu bofe de paixão, ele é perfeito. Ocorre que o desejo sexual tem simplesmente desaparecido. Não é que nos tornamos só amigos, nem estamos distantes, nada disso. Tem carinho, tem cumplicidade, abraço, desejo de ficar junto, planos… mas simplesmente eu não tenho estado com interesse sexual nenhum e isso já faz um tempo. O problema não é com ele, porque não sinto tesão sozinha, nem pensando em outros homens, quase nunca gente… desespero… No começo ele fazia mais questão, mas com o tempo foi ficando meio desinteressado também. Um dia temos muito trabalho, no outro ficamos vendo filme, no outro saímos com amigos, curso, academia, cansaço e a coisa vai passando. Nossa frequência tem sido quase que uma vez por mês! O problema maior é que não é só quantidade, é qualidade também… quando a coisa rola, não é tão gostosa… Eu não sinto desejo, meu corpo não responde, não lubrifica… e as consultas ginecológicas todas em dia, nenhum problema físico. Juro que não sou o tipo puritana, nem aquela que não se conhece, que tem vergonha do corpo, não tive nenhum trauma, nada disso, mas… uso o famigerado anticoncepcional faz mais de 10 anos. Tenho uma suspeita muito forte que essa seja a causa. Parei de tomar por um tempo, mas o maridon não adaptou com a camisinha, não consegue… digamos… manter a bandeira hasteada ou não consegue concluir a partida! Nesse período era ele que se desinteressava e ficava elas por elas. Já cogitei todos os métodos… sem a pílula fico menstruada muuuuuuito tempo e com o DIU de cobre imagino que seria pior. Já vi que no exterior vendem esses aparelhinhos que, pela temperatura, preveem a ovulação, mas tenho medo porque não quero engravidar, enfim… Meu desejo é saber de vocês como vocês têm lidado com essa coisa da contracepção, só eu me sinto assim (diferentona)? Será que é por causa do anticoncepcional? Alguém usa esse método da temperatura? O DIU aumenta muito o fluxo? Existe remédio eficiente pra diminuir? Vale a pena insistir com a camisinha (eu também não gosto, pra ser honesta)? Tenho medo de perder meu marido e também não quero uma vida sem sexo, mas, nesse momento, me sinto totalmente apática!! HELP!

 

Más OBVIOOOOO QUE É O ANTICONCEPCIONAL! Menina, os hormônios da pílula acabam com toda e qualquer libido! Eu estou usando DIU de cobre e já falei aqui no blog sobre minha experiência (dá um search) e te garanto: dá até para subir pelas paredes kkkk Pensa com carinho nisso… O sexo é muito importante numa relação sim.

 

7e0b2bc6828f5edb54216b7a135686c6

 

03 – Carminha

Olá Cony, tudo bem? Primeiro, quero te dizer que adoro seu blog e acompanho diariamente, sou uma grande fã sua! Mas vim aqui, na verdade, pra pedir um conselho. Estou passando por uma situação complicada e já não sei mais o que fazer.

Tenho 25 anos, e em 2011 comecei o meu primeiro namoro. Foi algo que nunca tinha vivenciado. No momento em que conheci ele já senti que nós tínhamos um futuro pela frente. Acontece que desde que começamos a namorar ele terminou comigo pelo menos uma vez por ano. A maioria das vezes por briguinhas bobas, infantilidades nossa, mas que acabam desgastando o relacionamento. O término durava poucas semanas e logo ele me procurava para reatar, e eu concordava. Assim como nos outros anos, em julho do ano passado foi a mesma coisa. De uma hora para a outra ele começou a ficar estranho e um certo dia decidiu que queria terminar comigo. Não me explicou os motivos direito, mas dois dias depois descobri que ele tinha ficado com uma colega de aula. No início fiquei com raiva, chorei, mas acabei me dando por conta que a nossa relação já não estava legal há tempos. Então decidi tocar minha vida, acabei saindo com um outro menino, e nesse mesmo dia meu ex reapareceu, arrependido, querendo voltar. Isso mexeu muito comigo, confesso que não sabia mais o que fazer, e não levava muita fé mais no nosso relacionamento. A gente se viu, saiu, conversou, ele disse que não tinha mais nada com a guria, implorou para voltar. Eu resolvi dar mais uma chance e recomeçamos. Depois de um tempo voltamos a nos estranhar, e no meio de tanta coisa, me senti obrigada a falar pra ele que um ano atrás, numa festa da faculdade, eu tinha ficado com um menino. Deixei claro que foi a maior burrada que eu fiz na vida, que foi uma mescla de inocência com bebedeira, que não tinha havido sentimento nenhum, e que me arrependia muito. De inicio ele ficou chateado, brabo, mas parecia ter relevado depois de alguns dias, afinal ele já tinha feito o mesmo também. E o pior começa aqui… Quando achei que as coisas tinham sido resolvidas entre nós, descubro que ele continuava falando com aquela menina com quem tinha ficado em julho, que andava saindo escondido com ela alguns finais de semana (uma vez enquanto eu estava num chá de panela de uma amiga e na outra em uma aula da pós-graduação) e ai eu surtei! Terminei tudo com ele no inicio de dezembro, e disse pra ele me esquecer de vez. Não sei tudo o que viveram nesse meio tempo, só sei que passaram natal e ano novo um na casa do outro, fizeram programas nas férias. Algumas vezes, não aguentando ver fotos deles no snapchat e facebook, fui falar com ele e ele dizia simplesmente que eram só ficantes e que não tinham nada sério… Mas enfim, final de dezembro resolvi seguir minha vida, definitivamente. Voltei a sair, conhecer pessoas novas.. Mas e ai, o que me aparece metade de janeiro? Siiim, ele novamente! Querendo conversar comigo. Mesmo com duvidas se era certo, eu aceitei. Então nos vimos, ele me disse que o que ele fez com a guria foi pra se “vingar” de mim por eu ter ficado com aquele menino naquela festa, que ela tinha sido infantil, que eles tinham terminado e estava aliviado com isso. E então me propôs tentar recomeçar a nossa vida a dois (ele disse que não ia pedir pra voltar, pq sabia que não tínhamos clima, mas queria recomeçar, como se a gente tivesse acabado de se conhecer). E cá estou eu. Sem saber o que fazer. Sei que não devo fazer isso, que tenho que me valorizar, que quem vê de fora deve achar que eu sou burra ou sei lá! Eu realmente gosto dele, acho que podemos construir um futuro lindo juntos, mas esse não é o momento certo. Ele é mais novo que eu (tem 23 anos), está bastante preocupado com o futuro profissional, assim como eu. E eu acho que é tudo muito recente, temos muito ainda pra digerir depois de tanta coisa vivida, e que se tentarmos algo agora, não vai ser bom. O problema é que ele não entende isso. E eu ainda fico me perguntando se um relacionamento que já terminou umas 6 vezes em 5 anos pode dar certo algum dia. O que você acha Cony? Será que um dia isso pode realmente dar certo? Sei que agora não é o momento, já expliquei isso para ele, mas ele não admite. Só acha que eu quero curti a vida, fazer festa, conhecer com outros caras, pra depois voltar pra ele.

Ele, um moleque. Você, bobinha que aceita tudo. Desculpa falar assim, mas é o que percebo. Imaturidade dos dois lados e você zero amor próprio. Até quando vai ficar perdendo tempo com um cara que te tem a hora que ELE quer?? Tá disponível assim? E esse círculo vicioso nunca terá fim, pois ele sabe que pode aprontar o que for, que você vai continuar dando asa pra ele. Deixa ele pensar o que quiser, se joga na vida, ache alguém que te valorize e manda um fueda se bem gigante pra ele. Se ame, se respeite para que os outros também te respeitem.

05ecbf65f6eb009812137005029645fd

  • Recadinho: NÃO MANDEM MAIS CHORAS! Caixa de email LOTADA. Só gzuis pra saber quando acaba essa leva. E não, não farei mais de um por semana. Irei por importância e urgência (real) dos casos!
127 Comentários
  1. #1
    Thais
    30.03.2016 - 23:29

    Flora,
    Eu estava tendo o mesmo problema que você com libido/anticoncepcional.
    Eu também não queria parar de tomar pílula, por ser o método mais ‘prático’ e menos invasivo, mas não dava pra continuar do jeito que tava. Por indicação médica, mudei de remédio e estou tomando Belara, achei até algumas reportagens falando que realmente ele é indicado pra quem tem esse efeito colateral de baixa libido. (http://mdemulher.abril.com.br/saude/womens-health/a-melhor-pilula-anticoncepcional-para-voce)
    Já senti uma booooa diferença, claro que não é igual ficar sem pílula, mas tá dando pro gasto hihi
    Dá uma conversada com seu médico sobre isso, quem sabe não ajuda? Boa sorte!

    • #2
      Daniela
      31.03.2016 - 07:08

      Estou com o mesmo problema da Flora e estava pensando em pedir para trocar a pílula na minha próxima consulta com a ginecologista. O problema é que já uso Belara e to num nível insustentável da fta de libido. Agora acabaram as minhas esperanças de continuar com a pílula kkkkk Vou ter q pesquisar sobre outros métodos mesmo.

    • #3
      Taynara
      31.03.2016 - 09:43

      Tenho só 23 anos e estou na situaçao relatada desde os 18(!!!!!!!) quando comecei a tomar anticoncepcional. Usei o belara por uns anos mas nao adiantou absolutamente nada. Um que melhorou um tiquito foi o GRACIAL, mas não me adaptei muito bem. Agora estou testando o STEZZA, mas to me sentindo vencida 🙁

      • #4
        marina
        31.03.2016 - 11:39

        Meninas, assim como muitas outras, eu também tive esse problema com a pilula e, depois de muito sofrer, resolvi parar! E so posso reiterar o quão libertador é voltar a ter libido… Eu nem lembrava como era, parece que voltei a ser adolescente…
        Depois de uns 3 anos sem a pílula, coloquei o DIU de cobre. Confesso que me incomoda ficar menstruada por mais tempo, mas colocando na balança, prefiro ficar menstruada por 7/8 dias e sentir tesão durante todos os outros do que ficar menstruada por 3/4 dias e sem tesão a vida inteira…

    • #5
      Amanda
      31.03.2016 - 14:23

      Nossa, gente, estou chocada de quanta gente está passando por esse mesmo problema que me incomoda tanto! Por isso que eu amo esse espaço, acho tão legal essa troca que fazemos!
      To na mesmíssima situação da Flora, meu namoro é maravilhoso mas me incomoda muito essa questão. Estou sofrendo com falta de libido tbm desde que comecei a tomar pílula, já troquei duas vezes. Melhorou um tiquinho essa última mas ta mesmo muito ruim. Pensando em falar com o meu médico sobre o DIU, parece que ta dando certo pra maioria né?

    • #6
      Maria Cruz
      31.03.2016 - 18:14

      Tb tô com o mesmo problema! Fico com hormônios de uma mulher na menopausa, e tenho só 25 anos 🙁
      O foda é que não vão querer colocar DIU em mim por causa da idade

    • #7
      Gigi
      31.03.2016 - 23:24

      Gente, se eu tivesse escrito pra Cony diria q essa Flora sou eu!!!! Estou tb na msm situação há alguns ns anos e esta insustentável. Estava me achando a anirmal, a diferentona. Tomo qlaira e nada de libido. Mas eu b nao quero deixar de tomar nada pra não correr o risco. Cony, acho q esse assunto merece um post. Para discutirmos, compartilhar nossas frustrações e sugestões de quem já passou pir isso, e quais as opções temos. Pq parece que minha vida sexual acabou pra sempre! Me sinto péssima como mulher!

    • #8
      Natalie
      04.04.2016 - 12:02

      Eu tb passo pela mesmo coisa. E com um agravante: eu tinha 2 miomas, dai conversei com minha gineco, e troquei de anti, depois de um tempo, uns 5 meses tomando outro, o level, quando fui fazer meus exames de rotina, tinha aparecido mais 3!!!! miomas e os outros tinham aumentado! Agora tive que voltar aao meu enti antigo, o Elani 28 para não menstruar, para os miomas não aumentarem, então não posso ficar sem anti, nem menstruar. Diu fora de cogitação. Tô sofrendo e vou sofrer até decidir ter filho e tirar de vez o útero, pq tenho uma tendência ferrada até miomas, até já retirei um enorme. Não é fácil =(

  2. #9
    Cibelle
    30.03.2016 - 23:33

    Carminha, é o seguinte: Namoro que vai e volta é igual colocar água no xampu quando ele tá acabando: até dá pra lavar o cabelo, mas nunca vai ser a mesma coisa.
    Fia, se joga na vida que esse cara não quer nada sério com vc! Vc vai chorar um pouco no começo, vai sofrer, mas eu te garanto que vai passar.

    • #10
      Jéssica
      31.03.2016 - 12:41

      kkkk amei! Exatamente!

  3. #11
    Maria Paula
    30.03.2016 - 23:36

    Concordo com a Cony em todos os casos…
    Quanto a Flora, acredito sim que deve ser o anticoncepcional, ja namoro faz 8 anos e tambem estava tendo problemas com a falta de libido nos ultimos anos (amo meu namorado, não tinha interesse por outro homem nem nada), usava Anticoncepcional desde os 15 anos e hoje tenho 26… Tambem sofri pois é muito ruim essa falta de interesse em sexo e minha vontade era 0, namorado reclamava que eu era frigida e etc.. Lendo o futilish me atentei que o problema não era eu rsrs fui na gine de costume e fiz exames, ela falou que estava tudo ok. Então resolvi ouvir a opinião de outra médica que pediu maaais exames e viu que testosterona e outro hormonio estava muitooo baixo pra idade, me receitou umas formulas manipuladas, até melhorou, mas lendo essas reportagens sobre anticoncepcional e o fufu principalmente, resolvi parar com o anticoncepcional, faz 5 meses que estou sem e sabe de uma coisa? Melhor coisa que fiz na vidaaa, tdo melhorou sexo, celulite, enxaqueca (menos a pele) e meu namorado que antes era contra eu parar o anti, hoje não quer que eu tome nunca mais.
    Acho interessante procurar uma segunda opinião medica, pensar em outro metodo contraceptivo e etc. mas não deixe ficar assim não, somos muito novas pra essa falta de libido!!!

  4. #12
    Amanda
    30.03.2016 - 23:36

    Queria dar uma sugestão para a Odete.. Não sei se tens alguma religião, se participa de algum grupo da igreja, mas creio que seja uma ótima oportunidade pra dividir coisas boas, compartilhar experiências e situações de vidas com outras pessoas. Veja se tem na sua cidade algum grupos na Igreja.. No caso da minha família, perdemos o meu pai, ele quem era o grande companheiro da minha mãe, então ela se viu perdida.. Quando ela entrou para a Igreja, ajudou bastante, pois além de fortalecer a fé, ela fez amigos, encontrou atividades

  5. #13
    Aline
    30.03.2016 - 23:55

    flora, eu uso o método da temperatura. Tive problemas hormonais com a pílula e sempre tive o ciclo regular, então resolvi usar esse método. Precisa ter o ciclo regular e paciência p medir e colocar a temperatura no aplicativo tds os dias. Demora um tempo até o aplicativo “aprender” o seu ciclo. Qto mais tempo passa e mais medições, mais ele vai ficando assertivo. Uso dois apps p isso, um só baseado nas datas e esse outro na temperatura, dai no mês passado minha menstruação q raramente atrasa, atrasou. No outro app disse que estava atrasado, no da temperatura acertou certinho o dia da menstruação. Depois disso comecei a confiar mais nele. Se vc tem menstruação regulada, paciência p medir tds os dias eu acho que vale a pena. Acaba q tendo uma semana de risco no mês, e p quem tem relação em 1 vez por mês, acho q não teria problema evitar! Bjs e boa sorte!

    • #14
      Raisa
      31.03.2016 - 16:54

      Aline,

      Qual aplicativos vc usa?

      Recentemente vi uma palestra incrível sobre método natural. Foi tão boa que meu noivo, que estava comigo (era curso de noivos), perguntou se eu queria tentar.
      O casal explicou como a vida sexual melhora. Que nos dias que eles estão liberados um deixa bilhetinhos pro outro, fazem surpresa. E olha que esse casal já está junto há mais de 10 anos.

      Estou bem tentada a experimentar esse método. Estudar mais. Me fala os aplicativos que vou tentar!

  6. #17
    Roh
    30.03.2016 - 23:58

    Cony, consegui me sentir pior que a Carminha acredita, a história dela começou em 2011, eu tenho um “enrosco” parecido desde 2005, época em que fiz minha primeira faculdade, nesse meio tempo cada um já casou, separou, e o que acontece cada vez que nos encontramos em uma balada, festa churrasquinho entre amigos??? Sim, parece que um imã o puxa para perto de mim e acabamos ficando juntos…o pior é que hoje quem não quer nada com ele, tipo, namoro, mãos dadas, alterar status de facebook sou eu, e cada dia se torna mais difícil, pois para ajudar estou fazendo outro curso e o bonito não resolveu voltar a estudar também na mesma faculdade!!!Por mais que eu diga o contrário, muitos amigos dizem que somos um casal. Até fizemos um trato, tipo divórcio, tem dois bares populares ao lado da faculdade, eu fico em um e ele no outro,assim como nos intervalos é cada um para um lado…..parece coisa de adolescente né? Amo de paixão estar com ele, mas sei que nunca mais conseguiremos ter nada sério de verdade! Não é p ficar pior que a Carminha?

  7. #18
    Liza
    31.03.2016 - 00:05

    Vc é uma iluminada Cony, seu primeiro conselho me deixou com lágrimas nos olhos, ñ é fácil pra gente mas a gente ñ se poe no lugar deles tb.

    • #19
      Constanza
      31.03.2016 - 08:30

      ❤️

    • #20
      Marina
      31.03.2016 - 09:41

      Concordo com a Liza! Cony arrasou!

  8. #21
    Andressa
    31.03.2016 - 00:13

    Adorei os nomes, Cony! Vilãs inesquecíveis! Bjs

  9. #22
    Jessica
    31.03.2016 - 01:17

    Flora, para esse anticoncepcional PRA ONTEM! Tenho um relacionamento de 10 anos e passei por isso, também demorou pra cair a ficha que seria o anticoncepcional, troquei de medicação algumas vezes (tomei até o belara que a colega falou ali em cima), mas depois de seis meses a falta de libido chegava de novo. A solução foi parar completamente com os hormônios e tudo voltou ao normal.
    Pensa assim, não adianta tomar anticoncepcional pra não engravidar se você não tem desejo de fazer sexo, né?

    Odete, a gente se sensibiliza com a situação das nossas mães, mas às vezes não é tão ruim quanto a gente pensa… Por sermos mulheres e vivermos numa geração com tanta liberdade, queremos que elas experimentem o mesmo, mas é um buraco mais profundo,,, tente ver a situação com os olhos dela, tentar enxergar o quanto realmente faz mal esse relacionamento, e seja sempre um ombro amigo pra conversar sem julgamentos.

    Flora, tu tens 23 anos e tá pensando se vale a pena ficar nesse ioiô? Mulher, quem se importa pro que ele pensa? Se vc quer curtir sua vida sozinha, seja indo pra balada, ou se reunindo com as amigas pra falar besteira, não é da conta dele! Já deu pra perceber que esse desgaste todo não vai ser um band-aid que vai segurar… Os dois precisam amadurecer pra fazer qualquer relacionamento dar certo.

  10. #23
    31.03.2016 - 05:24

    Sou do #teamflora !!! Cara, como é complicada essa coisa de libido desaparecida! Eu tirei o mirena por decisão própria, pois tenho casos de câncer na família e eu mesma passei raspando por um no seio… Então resolvi pelo DIU de cobre, já tenho duas filhas, a fábrica está fechada definitivamente… Mas fico menstruada (a menstruação em si e os malditos escapes) por uns 15 dias! É pracabá! E a libido lá longe, sei lá onde, nem e-mail ela manda. Já falei com ginecologista, fiz uma batelada de exames, nada fisiológico… Tô tentando por mim mesma, sabe? Tipo começar a elaborar momentos com meu marido, usar imaginação pra ver se dá vontade, ta sendo o jeito. Dizem que esses sprays ou gel de testosterona funcionam, mas minha médica desaconselhou. Força na peruca, bora nhanhá!

    • #24
      Constanza
      31.03.2016 - 08:29

      Eu tomo testosterona! Beeeeem fraquinha mas tomo, acho q vc deveria tentar!

  11. #25
    Cibele Porto
    31.03.2016 - 06:27

    Flora, minha flor! (não resisti!)
    troca de anticoncepcional. isso vai fazer diferença sim.

    Quanto as camisinhas, há opções bem bacanas no mercado, viu?! umas extra finas, com textura e tals. Dá uma pesquisada.

    Quanto a aumentar sua libido, vc pode procurar sites|blogs relacionados ao tema (adoro o Casal Sem Vergonha), geralmente eles trazem dicas pra apimentar a relação e desenvolver a libido. Procure por produtos e comidas afrodisíacas que isso também pode ajudar.

    Eu ja tive uma fase assim também e graças a Deus está melhorando. Por coincidencia, eu tenho usado um óleo aromatizador em casa que acabei descobrindo ser afrodisíaco. Meu marido caiu na risada quando contei. Ele falou que faz sentido, porque eu mudei meu comportamento de umas semanas prá cá… hahahaahah

    beijinhos pra vc.

    • #26
      Constanza
      31.03.2016 - 08:28

      Uai nega, informação completa pleaseeeee Hahahah qual o nome do óleo??

      • #27
        Bruna Costa
        31.03.2016 - 09:13

        Tb quero! HAHAHA

      • #28
        Bruna
        31.03.2016 - 09:15

        Tb quero! HAHAHA

        E fiquem atentas meninas: nem sempre é só a pílula! Podem ter fatores psicológicos ai! Até fisioterapia pélvica pode ajudar
        Testem a pílula. Se não funcionar, NAO DESISTAM.
        Vão num sexólogo (Dr. Gerson é ótimo!) e façam tratamento.

        Sofro desse problema há anos
        Sofro muito
        Mas nunca desisti! E não vou desistir!
        Não estou 100%, mas já estou bem melhor!

    • #29
      Isabelle
      31.03.2016 - 09:24

      Cibele menina!!!! Que óleo é esse???
      Eu já parei o anti tem 5 anos, mas a libido continua no pé…. Já fiz todos os exames e tudo normal…. E como a pessoa consegue engravidar (to na tentativa) sem vontade de nhanhar?????
      Ajuda aí colega!!!!
      Bjk

    • #30
      Maria
      31.03.2016 - 20:32

      Conta que óleo é esse, pelo amor de Deus!
      No ano retrasado parei a pílula para ver se o problema era com meu marido ou com o remédio, mas graças a Deus vi que a culpa era da bendita pílula! Depois que parei de tomar tudo melhorou muuuuito! O problema foi que me entupi de espinhas e tive que tomar o roacutan e, por consequência, o anticoncepcional de novo..

  12. #31
    Anja
    31.03.2016 - 07:08

    Flora, todas estão comentando da tua situação com o anticoncepcional, mas o seu marido não toma isso e está sem vontade também.
    Por experiência própria, sei que homem que não tem vontade pensa em outra, ou está com outra… Observa bem, pois talvez o problema não seja você.

    • #32
      Paula
      31.03.2016 - 09:22

      que comentário cruel.
      claro que o marido somente perdeu o interesse pois ela não corresponde. não vamos ser tão paranóicas.

      eu tomo pilula tem 11 anos e claro q isso afeta a libido. por isso, meu namorado busca ser muito criativo e me surpreende sempre. e pra mim, não tem testosterona melhor q uma(s) taça de vinho.

      • #33
        Anja
        31.03.2016 - 12:14

        Olá, não quis ser cruel de maneira nenhuma. Eu passei muito tempo achando que o problema era eu, e quando alguém me disse: “presta atenção”, eu vi que crueldade foi eu passar tanto tempo achando que eu tinha um problema.
        Que bom que você tem alguém legal que te ama, mas, nem todos são legais assim, infelizmente.
        Um abraço.

    • #34
      Aline
      31.03.2016 - 10:22

      Anja, não coloque minhocas na cabeça da moça. Acontece comigo também, e sim por causa da pílula também. Se ele não mudou o comportamento, anda dando escapadas fora de hora, criando compromissos, o moço tá de boa. Mulher sabe quando deve suspeitar e eles não estão distantes de forma alguma, ela mesmo disse.
      Imagina você sabendo que o boy toma um remédio pra benefício dos dois e que esse remédio é a causa da falta de libido. Você ia ficar forçando ele a transar com você? OU arriscar uma gravidez indesejada só por capricho seu? Não né flor?
      O moço entende a situação e respeita, e provavelmente ele sabe que é um incômodo pra ela também.

    • #35
      Ozzy
      31.03.2016 - 10:57

      Anja, discordo de você! Uma infeliz experiência sua não é regra!Você sabe que homem também sofre com problemas hormonais? O problema é que eles dificilmente admitem e falam pro médico que estão “desanimados”!Pois isso, é muito importante, manter a saúde em dia, prática de exercício e alimentação balanceada e uma conversa franca!

      • #36
        Jéssica Diane
        31.03.2016 - 11:28

        Concordo, comentário MUITO infeliz. Ela nem conhece o marido dela, eu heim….

    • #37
      Nana
      03.04.2016 - 19:26

      Passei pela mesma coisa com meu namorado. Quando eu tomava a pílula, por mais que ele tentasse e se esforçasse, eu nunca queria nada. Isso fez com que ele também não tivesse vontade, porque, convenhamos, ficar tentando, sem sucesso sempre, cansa né! Ele sabia que por mais que ele tentasse começar algo, eu não ia querer deixar rolar.. Então acho que é bem normal o parceiro perder o interesse quando a outra parte não quer nada.
      Mas isso tem solução! Parei já tem quase 1 ano (depois de quase 10 anos tomando) e sou outra pessoa em relação a isso 🙂

  13. #38
    Nina
    31.03.2016 - 08:28

    Flora: temos a msm história, só não sou casada, mas namoro a anos. Me sentia um cu por não desejar quem tanto amo. Ate que me livrei do anticoncepcional faz dois meses. Ponto pra mim! Ainda estou no período da camisinha,esperando próxima consulta no gineco pra por o DIU. Mas nesse meio tempo, desinchei e parei de reter tanto liquido por causa da pilula e perdi mais de 2k. É pouco,mas ja sou magra e to me sentindo mt mais gostosa e confiante e isso amiga, influencia mtttt no desejo. Pode acreditar. Se joga e seja feliz!
    Carminha: vou pegar um pouco mais pesado pq não tenho compromisso com o público como a Cony precisa ter: Vc é trouxa e ele é um babaca! Sorry…mas é a verdade. Cai fora enquanto é tempo! E vá fzr algo que te ajude a se amar mais! Viaje sozinha, dance , faça terapia…qlq coisa, mas mude!
    Bjs no coração

  14. #39
    Nina
    31.03.2016 - 08:30

    *mais de 2kg.

  15. #40
    Simone
    31.03.2016 - 08:54

    Odete, nunca passei por nada parecido, mas posso sugerir uma coisa? Tentar fazer com que a união de vocês permaneça sempre!!! Minha mãe passou por alguns problemas com o meu pai e eu deixei claro que estou ao lado dela!! Ela sabe que pode contar comigo e acho que a tua mãe também, então, a 1ª alternativa seria preservar a união e o carinho.
    Flora, eu também tive o mesmo problema com os anti (ao longo de 10 anos foram 18 antis diferentes que eu tive que testar!!!), te digo, minha libido era baixíssima. Não era 0 porque depois que começava, ia embora sabe? Mas de eu ter vontade por conta própria não!!! Fiquei 1 ano sem comprimido e noossa tesão à flor da pele!!! Mas menstruo demaissss e tenho muita TPM…muitas dores…Daí não adianta ter tesão e estar desse jeito né??? Vinte dias do mês menstruada, com dor e assada do absorvente???? Dia 04/03 coloquei o Mirena, por indicação da, sei lá, 20ª médica que consultei a procura da solução para o meu problema. Segundo ela, tenho adenomiose e um útero muito grande, fora do normal e com a colocação do Mirena ajudaria a diminuir o fluxo, as dores e o tamanho do útero. Maaas ainda estou no período de adaptação e te digo….é beeeem complicado…mas acredito que, com cada mulher é assim: tem que ir testando, ver qual método se adapta melhor. Não tem como dizer qual o melhor método, mas posso te afirmar de carteirinha que sem nenhum método é beeem melhor!
    Carminha…relacionamentos são difíceis e enquanto a gente não coloca na cabeça que não quer mais, não adianta! Tudo o que as pessoas falarem vai te fazer te sentir pior e ainda assim não vai conseguir se afastar da pessoa que te faz tanto mal! É com o tempo que as coisas se ajeitam, não adianta lindona!!! Um beijo para todassss!!!

  16. #41
    Cibele Porto
    31.03.2016 - 08:55

    Hahahahha foi mal! Nem me toquei.
    Óleo de lavanda e óleo de baunilha. Acredita?! Hahahahhaha
    Comprei por serem cheirosos e trabalharem o sistema nervoso. Descobri essa semana que são afrodisíacos!

    Eu comprei um difusor de óleo. Coloco umas 3 gotinhas do óleo e água. Aí acendo a velinha que queima por umas 3 horas. Deixo no quarto ou na sala. Te mando foto depois!

    Simples assim.
    XXX

  17. #42
    Vanessa Maria
    31.03.2016 - 08:59

    Cony o que vc disse sobre os pais é tão forte que me emocionou. Penso nos meus assim pois estao ficando velhinhos e eu estou exercitando muito o poder de relevar as turrices deles.
    Odete, não deve ser fácil ver sua mae sofrendo assim, realmente converse com ela sobre o que ela pensa de fato sobre continuar a situação pois talvez ela precise realinhar as prioridades na cabeça dela e está sem coragem.
    Quanto ao seu pai, paciencia com ele. Quando ele te tratar mal ou vc ver alguma grosseria responda com amor. Sei que é dificil mas até o mais duro dos corações acaba enternecido com um gesto de carinho.

  18. #43
    Maira
    31.03.2016 - 09:03

    Ehhh Cony, você é uma santa fia…rs

    Carminha…você mesma já deu a resposta pro seu problema, o que mais podemos falar? Se valorize mulher!!!

    Odete…super te entendo viu; passo por quase o mesmo problema que o seu, trabalho com o meu marido, não é fácil, é desgastante… eu ia te falar pra tentar ter uma conversa com o seu pai, mas pelo seu relato a respeito dele, nem acho que resolveria, tenho a impressão que ele não te escutaria, se sentiria ofendido e isso poderia piorar a relação calma que vocês tem nesse momento, o que vc pode fazer é ter uma conversa com a sua mãe, de repente pra ela nem é tão sofrido quanto parece, somos de gerações tão diferentes, hoje o que é intolerável pra gente, pra eles nem passa perto…pense nisso e que tudo seja resolvido na mais perfeita harmonia.

    Bjocas

  19. #44
    Marcela
    31.03.2016 - 09:08

    Não sei vocês, Cony e meninas que usam DIU de cobre, mas eu AMEI ter trocado o método anticoncepcional! Libido aumentou, peso baixou, celulite diminuiu!
    A única coisa que incomoda mesmo é o tanto de espinha que comecei a ter! Gente do céu, alguém aí também passando por isso? Eu brinco que tenho mais espinha agora do que na adolescência! Aff
    (Cony, cê tem passado ou passou por essa questão de pele? O que usou? Beijão!)

    • #45
      Constanza
      31.03.2016 - 11:29

      To sofrendo com as espinhas! To fazendo peelings e tal mas não To vendo mt resultado…

      • #46
        marina
        31.03.2016 - 11:52

        Eu to no tetralysal!!!

        • #47
          Marcela
          01.04.2016 - 09:53

          Pois é, peeling não tem ajudado em nada não…vou procurar me informar sobre o Tetralysal e conversar com a dermato. Obrigada Cony e Marina!

  20. #48
    Sara
    31.03.2016 - 09:18

    Odete, talvez por ter um problemático (diferente do seu, mas problemático) eu vejo sua situação e a da sua família como algo muito doloroso, que causa feridas profundas. Graças a Deus no final das contas você e seus irmãos estão bem na vida, e entendo a sua preocupação com a sua mãe. Concordo com a Cony e as outras meninas, conversa com ela para saber como ela se sente e também para oferecer apoio, para ela saber que você está sempre com ela. Te sugiro também procurar um psicólogo já que você acha que a sua vida poderia ser melhor se tivesse um pai diferente me parece as coisas não estão bem resolvidas para você. A minha frase para você é “Não importa o que fizeram de mim, o que importa é o que eu faço com o que fizeram de mim.” Jean-Paul Sartre.

    Flora – Uma sugestão, camisinha feminina. Eu nunca usei, mas sei que pode colocar até antes de começar a relação, talvez funcione para vocês.

  21. #49
    Fer
    31.03.2016 - 09:22

    Flora!
    Super te entendo, e é como a Cony falou: culpa do anticoncepcional!
    Troca, tenta o DIU de cobre, mas larga a pílula atual, please! hahaha

    Tomei pílula por 11 anos e percebi muitas vezes que minha libido estava rastejante.

    Botei o DIU de cobre e a dita cuja voltou com força! hahaha
    Nos primeiros meses o fluxo da menstruação aumentou, cólicas também e surgiram espinhas.
    6 meses depois, eu vejo que meu fluxo é pouca coisa mais intenso do que antes, e dura 5 dias, como durava com a pílula.

    Quanto ao marido “perder a vontade”, acho que não é bem isso.
    Eu moro com meu namorado. Acredito muito na fidelidade dele, ele é um amor para mim, extremamente carinhoso, prestativo, sincero. E percebo que muitas vezes no dia a dia ele sente tesão por mim, apesar de não concluirmos “o fato” todos os dias.
    Na correria do dia a dia acontece isso, o sexo dá lugar ao seriado, a 1 hora a mais de sono, ao trabalho e etc.
    Acredito que muitas vezes ele sinta vontade, mas não “te procure” por saber como estais, e talvez nessas horas ele busque se satisfazer sozinho. Acho que pensar em infidelidade (a menos que ele esteja dando sinais disso), não é o primeiro passo a dar.
    ACHO que o problema de vocês dois, é somente hormonal mesmo!
    Beijos

  22. #50
    31.03.2016 - 09:24

    Tenho o mesmo problema da Flora, e ando pensando seriamente em suspender o anti, já tomei vários e nenhum foi diferente em relação a libido.
    Agora quanto ao desejo do marido, no meu caso, de tanto perceber que não havia interesse da minha parte, ele tbm deixava de lado.
    Mas agora ando me preocupando mais com isso, e o lance de criar clima, tem funcionado.

  23. #51
    Gláucia
    31.03.2016 - 09:49

    Cony, seu comentário para o primeiro caso foi perfeito. Também já passei por muitos problemas com meu pai, não por causa de bebida, mas pelos relacionamentos extraconjugais que ele mantem e isso afeta as finanças da família, entretanto ele já tem mais de 60 anos então parei de me stressar com isso, estou mais compreensiva, ele é meu pai, tenho que aproveitá-lo enquanto ele tem vida, pq depois que tudo passa vem o arrependimento. Enfim, a gente cresce e vê que, apesar de tudo, eles nos amam muito, tem também a questão de eu já estar me sustentando e isso me ajudou a amadurecer, minha mãe é uma eterna apaixonada então nem discuto com ela, ela gosta de viver daquele jeito, então Odete, tente manter uma boa relação com seu pai, você não vai se arrepender

  24. #52
    Taynara
    31.03.2016 - 09:50

    Flora, como respondi num comentário acima, eu só tenho 23 anos e sinto a falta de libido desde os 18. Amo meu namorado, estamos juntos a quase seis anos e ele faz de TUDO pra me agradar, inclusive na cama, ou seja: meu problema é com toda certeza o anticoncepcional.
    Como tenho muito medo de engravidar, sendo que ainda não estamos financeiramente estabilizados, não tive coragem de eliminar o anticoncepcional da minha vida. Pra piorar não encontro na minha cidade nenhum médico que tope colocar o diu de cobre em mim (sempre com aquele papo de que ainda não tive filhos e tal..)
    Então, se você não se sente segura de cortar o anticoncepcional ainda, tenta fazer como eu e se joga no lubrificante!
    Parece bobeira e realmente não ajuda muito na vontade inicial, então pra isso tem que fazer um esforço mesmo, mas na hora deixa tudo MUITO mais prazeroso. Eu tenho um vidro em cada lugar.. na minha casa, na casa dele, no carro… é o que mantém minha vida sexual saudável rs

  25. #53
    Ana Paula Alves
    31.03.2016 - 10:11

    Carminha, tenha amor próprio, por favor! Isso não é amor, é pura dependência.
    Tenho uma amiga com a mesma idade que você, que namora há DEZ ANOS um cara que faz exatamente as mesmas coisas com ela: namora, diz que ama, mas brigam o tempo todo e na primeira chance ele sai escondido, trai e por aí vai… há DEZ ANOS. Aí ela descobre, eles brigam, terminam e algumas semanas depois ele vai atrás dela e eles voltam. Pra mim, isso é carência e a prova de que se acomodaram, pq amor não é não. Então não caia nessa, meu conselho é o mesmo que repito há anos pra minha amiga (mas ela não escuta): se ame e foque em vc! O mundo é grande e com certeza tem alguém que realmente te merece por aí!

  26. #54
    Jéssica Diane
    31.03.2016 - 10:28

    Oi Flora,

    Eu também sou casada, e tomo anticoncepcional a 6 anos. Nossa vida “sequiçual” vai muito bem obrigada, rs, nunca senti uma diferença não, tenta trocar a pílula …converse com o médico, talvez usar um método que a dosagem hormonal seja menor, como anel, implante subcutâneo, existem muitas opções. A gente também não quer ter filhos de jeito nenhum, e meu marido usa camisinha “na hora” pra evitar qq falha…cada um faz sua parte, sabe? Tenta conversar com ele…não é tão horrível assim, ele podia colaborar com você, né? Tem umas legais com cheirinho, outras que ajudam a prolongar a ereção e tal…acho que vocês precisam conversar exaustivamente sobre isso até chegarem numa solução. Uma vez por mês é muito preocupante rsrs

    Beijos, e se cuidem <3

  27. #55
    grazi
    31.03.2016 - 10:48

    Adoro essa seção do blog, é tão legal! Aprender com a experiência dos outros ajuda a nos tornarmos pessoas melhores; Queria aconselhar a primeira moça, a do pai complicado, concordo com a Cony que seu pai te ama, mas você precisa de terapia, juro, às vezes precisamos de ajuda para perdoar nossos pais, pois eles tentaram o melhor, só que esse melhor nem sempre é suficiente, faça terapia para ser uma pessoa melhor e começar a perdoar seu pai, a culpa não é sua, lembre-se disso, o alcoolismo dele não é culpa de ninguém, é uma doença, grande bj

  28. #56
    Juliana
    31.03.2016 - 10:53

    Cony,
    Eu sempre leio os choras para ver se me identifico em algum kkkk.
    E não é que me identifiquei?!
    Sou a FLORA com certeza!
    Estou casada há 2 anos e 8 meses e namoramos há 6 anos e 9 meses, e eu simplesmente AMO meu marido, temos nossas diferenças do dia a dia mas nada exagerado, mas a parte sexual sempre foi um problema. Tomo pílula desde os 17 anos e nunca na vida eu parei. Nesse meio tempo engordei bastante e mesmo assim meu marido ainda tem muito tesão em mim… E eu nada… A frequência é maior que a da Flora, uma vez na semana é a média, mas não deveria ser… Somos jovens, nos amamos, não temos filhos deveríamos aproveitar mais a vida sexual.
    Vou conversar com a minha médica sobre essa pílula que a amiga nos passou ai, a tal da Belara e vamos ver o que ela me fala.
    Pensei em colocar o DIU mas como pretendo ter filhos não tão distante, acho que não vale a pena.
    Obrigada Cony!
    Vou procurar saber direitinho para melhorar ao máximo meu casamento….

  29. #57
    31.03.2016 - 11:17

    Flora, eu sei o que você está passando. Um tempinho atrás percebi que não tinha mais tesão para transar, mesmo muito satisfeita com meu bofe. Depois que começava era delícia, mas antes minha vontade era virar pro lado e dormir. Parei com o anti e menos de 1 mês depois minha vida sexual voltou a toda. Eu nem sabia como era minha libido sem o anti. Agora está tudo maravilhoso.
    Tenho usado só camisinha e outros métodos “naturais”: pelo muco dá pra saber se está no período fértil ou não, por exemplo; e aplicativo com tabelinha. Surpreendentemente, meu ciclo está mega regulado: de 28 em 28 dias minha menstruação desce. E com fluxo menor e menos dias do que quando eu tomava anti. Enfim, to apaixonada e indico pra todas as minhas amigas que larguem o anti. Como pra você camisinha não rola (nem as que aumentam a sensibilidade?) tenta o DIU sim! 🙂

    Bjo Cony e essa seção maravilhosa! <3

    http://gabivasconcellos.com.br/

  30. #58
    Samantha
    31.03.2016 - 11:19

    Odete, sei muito bem o que você passa!
    Tenho uma mãe que tem transtorno bipolar em nível grave.
    Nossa relação é bem complicada, e as mudanças de humor são repentinas, em questão de minutos minha mãe se transforma e eu seou a pior filha do mundo, sou tudo de ruim. Vocês não imaginam, mas é péssimo.
    Eu me casei com meu marido, amando-o, claro, mas eu assumo que casei o quanto antes pra poder sair de casa. Mas não adiantou muito, porque ela interfere na minha vida de todas as formas.
    No meu caso, quem sofre é o meu pai, que inclusive já chegou pra mim dizendo que não se separa por pena dela. Triste!
    Mas assim, vejo o sofrimento dele, mas percebo que ele sabe lhe dar com a situação, embora crítica. Talvez, como a Cony te disse, sua mãe também saiba lhe dar.
    Leve-a para passear, tomar um café, ter momentos agradáveis e procure aconselhá-la dentro do que ela optou (continuar casada). É o máximo que podemos fazer enquanto filhas. Bjão!

  31. #59
    Nai
    31.03.2016 - 11:25

    Cony, acho que você foi muito branda com o pai da Odete. =(

    Chamar a filha de vagabunda? Isso é um desrespeito total…. Como “cuidar” de uma pessoa dessa? Como eu fui criada em um lar de muito amor, jamais imagino um bom pai (ou um bom marido) tratando uma filha (ou esposa) desse jeito. É um tipo de xingamento capaz de destruir uma relação. O que vem após isso, agressão física?

    Não sei muito bem o que pensar, é óbvio que se ele ficasse doente um dia e precisasse de mim eu iria o amparar. Mas se ele trata a filha assim, imagina o que faz com a mãe….eu ficaria extremamente preocupada com a minha mãezinha também. =/

    • #60
      Constanza
      31.03.2016 - 11:41

      Fui branda não… Ele eh o pai dela e de cabeça quente se falam muitas coisas. Tem que entrar por um ouvido e sair pelo outro. Pais são sagrados ainda mais um que se sacrificou a vida toda pra dar do bom e do melhor pros filhos. Além disso ela disse que existem problemas emocionais, sabe se lá o que se passa dentro dele.

      • #61
        Camila costa
        31.03.2016 - 14:32

        A questão nem é que foi branda, até porque a relação é muito difícil de opinar..temos que ver que nossos pais foram criados por uma geração bem rigorosa, e sim com xingamentos, e as vezes o amor é duro mesmo, e eu tbem acho que os pais são sagrados, independente de qualquer e principalmente quando além da relação pai e filha, existe uma relação familiar, porque é isso que existe, com toda dureza do pai, tem os filhos por perto, e se a filha se incomoda, é por lógico de existir uma relação de uma família que ela deseja que perdure…desejo muita sorte na sua relação e curta muito seu paizinho bravo, porque pela ordem natural da vida, nosso tempo não eh o mesmo, se ajeite as condições dele e curta seu pai!

      • #62
        31.03.2016 - 19:47

        Olá Cony, Nunca postei nenhum comentário por aqui, mas acompanho ás vezes. É incrível como pensamos parecido e quase sempre temos a mesma opinião! Acho você sensata e ao mesmo tempo polida. Tive problemas com meu pai na adolescência, duvidava inclusive do amor dele por mim, e depois que sai de casa, percebi o quanto ele me ama e torce por mim. Hoje sei que o comportamento até um pouco agressivo que tinha comigo e com meus irmãos, era fruto da criação rígida que recebeu dos meus avós. Os pais ás vezes exede um pouco, deve-se levar em conta vários fatores… principalmente a educação que estes receberam dos mais antigos!

    • #63
      Jéssica Diane
      31.03.2016 - 12:47

      Concordo com você Nai, não sei muito o que pensar também, mas acho que só por que o pai tem dinheiro não dá o direito de pisar e humilhar a familia assim. Muito triste.

    • #64
      Adriana
      31.03.2016 - 14:36

      Concordo com você também, Nai. Dar o do bom e do melhor chamando a filha de vagabunda?! Isso não é nem de perto “dar o melhor”. E não acho que só pq é pai e/ou mãe a pessoa tem que aceitar e perdoar tudo. O que não falta é pai abusando de filhos (sexualmente ou não). E agressão verbal é agressão sim e é também uma forma de abuso. Odete, Conversa com sua mãe, mas se ela quer permanecer vivendo assim você não tem muito mais o que fazer. Tenta convencê-la a fazer terapia.

    • #65
      isa
      31.03.2016 - 16:07

      Concordo também Nai! Não dá pra relevar tudo só porque ele é pai. E a mãe, fica como? OK, ele pode ter problemas emocionais, mas e o resto da família? E os problemas emocionais que ele pode ter causado nos outros? Achei um pouco problemático pedir pra relevar tudo.

    • #66
      Luana
      31.03.2016 - 17:54

      Devo dizer que pensei a mesma coisa. Nada no mundo dá direito a ninguém de desrespeitar um outro ser humano assim! Não importa se é pai, mãe, filho ou marido, respeito é a base de qualquer relação saudável!

      Claro que tem o agravante dos problemas psicológicos e do vício em bebida, mas mesmo assim… enfim, é uma situação difícil.

    • #67
      Bruna
      04.04.2016 - 14:32

      Concordo contigo. Nada justifica grosseria, ofensas e falta de respeito, principalmente com a família. Isso é abuso psicológico! Ninguém é obrigado a conviver com uma pessoa assim porque “são de outros tempos, a criação é diferente”. Respeito não tem época pra vigorar. Se fosse comigo, acredito que eu limitaria o relacionamento com ele ao necessário e tiraria minha mãe dessa convivência tóxica.

  32. #68
    Ana
    31.03.2016 - 11:28

    Nossa me vi nesse depoimento da Flora, pois estava nesta mesma situação a alguns anos. No ano passado parei o anticoncepcional para tentar engravidar, e virei OUTRA MULHER, então vi que o problema não era eu. Mas os planos do bebê foram adiados por questões financeiras, voltei a tomar anticoncepcional, pois minha menstruação só regula com ele, e minha ginecologista me disse que se eu não estiver com ela regulada posso criar um cisto no útero.
    O coitado do meu marido agora tem que ter paciência, uma coisa que me ajuda a levantar a libido é ler livros eróticos, parece bobagem mas pra mim adianta hahaha
    Já li sobre massagem tântrica, diz que ajuda nisso, até pensei em experimentar pra ver se adianta alguma coisa, mas ainda não tive coragem.

  33. #69
    31.03.2016 - 11:28

    Cony, seu primeiro conselho me emocionou muito. Vc é uma mulher de muita opinião, e fiquei muito curiosa em saber como você se posicionaria em um caso tão delicado. É por isso que amo e leio o Futilish todos os dias. Você tem uma sensibilidade que poucas blogueiras têm. Meus olhos se encheram de lágrimas pois também ajudo um pouco na empresa da família e é esse sentimento mesmo que eles (os pais) têm. Família é um bem precioso demais, conselho nota 10. Obrigada.

    Tenho um blog sobre emagrecimento, perdi 25 quilos depois de um pé na bunda e de perder o emprego, uma mudança radical na minha vida, sem remédio, sem dietas radicais, quem quiser visitar é http://www.marilianaopodeparar.wordpress.com

  34. #70
    Odete
    31.03.2016 - 11:35

    Gente, que coisa de louco! Parece que o cosmos conspirou ao nosso favor!
    Assim que mandei o email com o CHORA, meu pai que não estava se sentindo muito bem, foi ao médico e teve ordens expressas de diminuir drasticamente a bebida, caso contrário seu fim estava próximo.
    E ele está seguindo direitinho, parece mentira, está bebendo somente aos sábados (o que é um milagre, é sério) e a relaçao com a minha mãe melhorou tipo, 500%.
    Estou muito agradecida pelos conselhos lidos até agora, todos de muito bom senso, e muito esclarecedores!
    Nossa, muito obrigada!

    • #71
      Constanza
      31.03.2016 - 11:43

      AMEEEEMMM!aproveite pra curtir muito os dois!

    • #72
      Fernanda M.
      01.04.2016 - 10:48

      Odete, vivia uma situação muito parecida com a sua!! Consigo compreender cada palavra que você disse!!
      Era uma situação que mexia tanto comigo, que cheguei ao ponto de desenvolver a síndrome do pânico.
      O que eu posso te dizer depois de muita terapia e de praticamente me libertar dessa preocupação é: não tente controlar o que não está ao seu alcance. A sua mãe tem os motivos dela estar com ele. Eu pensava a mesma coisa, como é possível minha mãe continuar passando por isso? Mas consegui enxergar que ela não se importava tanto quanto eu, era uma situação muito mais incômoda para mim do que para ela.
      E mais, ela sempre enxergou o alcoolismo como uma doença (que de fato é), então ela sabe que certas atitudes estão fora da capacidade de discernimento dele, em certos momentos. E que grande ato de amor é não abandonar a pessoa quando ela mais precisa, que é na doença. Veja isso como um grande e admirável exemplo!! Eu também não aguentaria esse tranco.
      É fácil amar a pessoa quando ela te fornece tudo, mas e quando é ela que precisa?

      Concordo plenamente com a Cony quando disse que pai e mãe são sagrados.
      Essa passagem da bíblia (sem fazer qualquer apologia religiosa da minha parte) foi enviada pela minha mãe e me orienta muito:
      Deus honra o pai nos filhos e confirma, sobre eles, a autoridade da mãe. Quem honra seu pai alcança o perdão dos pecados. Quem respeita sua mãe é como alguém que ajunta tesouros. Quem honra seu pai terá alegria com seus próprios filhos; e, no dia em que orar, será atendido. Quem respeita seu pai terá vida longa, e quem obedece ao pai é o consolo da mãe.
      Filho, ampara a velhice de teu pai e não lhe causes desgosto enquanto vive. Mesmo que esteja perdendo a lucidez, procura ser compreensivo para com ele; não o humilhes, em nenhum dos dias de sua vida: a caridade feita a teu pai não será esquecida,mas servirá para reparar os teus pecados e, na justiça, será para tua edificação.

      Beijos

  35. #73
    Priscila
    31.03.2016 - 11:40

    Flora, larga esse anticoncepcional, pelo bem da sua relação!
    Eu não tomo desde de Setembro, e olha, faz muito bem, antes tinha libido negativa, agora sério, sou uma pessoa normal de novo, tenho libido, cheia das vontades..
    O anti mexe demais com nossos hormônios, modifica todos nosso organismo, além de ter diversos efeitos colaterais. De repente fala com sua gine se não tem outra maneira de diminuir seu fluxo, sei lá..
    Eu aconselho sempre as amigas que sofrem com esse problema, largue seu anti e seja feliz! kkk
    beijos!

  36. #74
    Laís
    31.03.2016 - 11:42

    Meninas, como li pelos comentários o problema é geral… Tenho o mesmo problema que a Flora e que 99% que usa anticoncepcional. Já usei uns desde que tenho 21 anos e hoje com 28 o problema ainda é o mesmo, falta de libido. Hoje em dia uso o anel nuvaring, que melhorou outros problemas que eu tinha. A libido melhorou muito no início, mas hoje em dia é zero também. Não tenho vontade nenhuma e vejo que isso afeta também meu namorado, como muitas de vocês relataram. É muito complicado, porque as opções são poucas pra quem quer ter libido mas não quer engravidar. Camisinha meu namorado também não se adaptou. Então é um problema loooongo e persistente, mas compartilho total do seu problema!

  37. #75
    Cássia Lopes
    31.03.2016 - 11:43

    Muito doida essa nossa vida… Tomamos remédio pra não engravidar… Mas não fazemos sexo… Naonde que isso faz sentido?! Todos os anticoncepcionais me faziam mal. Como já tenho três anjinhos lindos o marido fechou a fábrica definitivamente. Flora, tenta um método alternativo. Para de tomar hormônio e se joga com o maridón!!!
    Carminha, só te digo uma coisa: SAI FORA! Não jogue sua juventude fora num relacionamento que não tem futuro. Passei por uma experiência parecida e me arrependo amargamente de ter gastado tanto tempo com um mané.
    Odete, como a Cony disse isso talvez não atinja tanto a sua mãe. Ofereça amor, amizade, companherismo. Mas pense que essa relação é entre ela e seu pai. Ela com certeza pesa os prós e os contras.

  38. #76
    Lais
    31.03.2016 - 11:47

    Odete: Seguinte amiga, sei BEM O QUE VC ESTÁ PASSANDO! sim vivo a exata mesma situação, com a diferença de não ter a empresa, não sei se é o caso, mas na minha experiência já vi que nada que eu fale ou argumente vai fazer minha mãe se separar, é escolha dela. as vezes as gente toma as dores dos outros, que podem nem estar sentindo tanta dor quanto agente imagina. como a Cony disse releve, faça sua parte, e não sofra com situações que vc não pode controlar!

    Flora: Com certeza o anticoncepcional esta te derrubando, mas é certo que sim! eu parei de tomar faz uns meses, (estou tentando engravidar) gente, eu virei outra pessoa! não foi imediato, demorou uns três meses pra libido voltar, cheguei a cogitar nunca mais tomar isso na vida, me lembro que quando tomava injetável ( perlutan) era o efeito contrário, a libido bombava, com certeza é questão hormonal, se vc tivesse filhos ia te sugerir pedir o marido pra fazer vazectomia, ai você não precisava tomar mais nada rs, não deixe de olhar isso, vai dar uma diferença danada. bjos

  39. #77
    Mariana
    31.03.2016 - 12:17

    Oi Flora!
    Sofro do mesmo problema que você.. E como não consigo ficar sem a pílula por conta do fluxo muito intenso que causa até anemia, eu li recentemente nutricionistas indicando Maca Peruana para ajudar neste efeito indesejado do remédio…
    Dá disposição e aumenta a libido.
    Você poderia conversar com um nutricionais e tentar também!!
    Abs,

  40. #78
    Jéssica Diane
    31.03.2016 - 12:49

    Acho que sou a UNICA no mundo que não tem falta de libido tomando anti. Fiquei curiosa pra saber como seria essa libido se não tomasse então….

    • #79
      Morgana
      01.04.2016 - 01:32

      Jéssica, tava me sentindo assim também! Hahahahaha. Não posso falar se perdi a libido, porque tomo desde antes de perder a virgindade. Mas não tenho nada a reclamar não! hahahaha

      • #80
        Jéssica Diane
        01.04.2016 - 10:41

        Eu tambem tomo desde antes de perder. Ontem comentei com meu marido isso, dessa reclamação das pessoas, disse pra ele ‘como sera que seria se eu parasse?” “MISERICORDIA mulher, nao para de tomar isso nao entao” AHHAHAHAHAHHAHAHAHAHAH

  41. #81
    Cris
    31.03.2016 - 12:50

    Floraaaaa!
    Passei por isso um tempo atrás. Um monge tibetano tinha mais libido que eu!
    O sexo existia na minha cabeça, mas meu corpo não acompanhava!
    Eu bolava tudo desde o começo do dia, me inspirava, sonhava mas… na hora h a lubrificação não vinha, meu corpo cansava e eu ficava muito triste.
    Meu marido foi uma senhor parceiro nessa hora. Não forçou a barra, entendeu. Logo imaginamos ser algo físico, pois o amor não mudou.

    Fui à ginecologista, que mudou o remédio e logo fiquei como antes!

    Olha você conhece o EVRA? É um anticoncepcional colado na pele. Já usei e achei muito bom. É mais caro, se comparado aos demais AC (uns 65 a 70 reais), mas vale a pena!

    Beijos

  42. #82
    Mah
    31.03.2016 - 13:05

    Nossa, e eu que uso anticoncepcional E antidepressivo.?
    Tenho vontade até de limpar armário, menos de nhanhar.

    Sou neurótica com gravidez, e tenho medo do DIU de cobre. Acho abortivo, e antes do anticoncepcional eu me contorcia de cólica… imagina com o DIU.

    Mas é de se pensar…
    🙁
    Ser mulher é foda. Ou vc nhanha, ou fica com a pele linda, ou tem dor, ou ou ou.

  43. #83
    Cris
    31.03.2016 - 13:11

    Odete, um abraço de urso, viu!

    Meu pai estava na mesma situação com a bebida.
    Bebia diariamente e se desse bobeira, desde que o dia iniciava.
    Sempre negou a seriedade da situação, mas já estava no nível de andar com chiclete no bolso, pra disfarçar o cheiro da bebida.

    Seus pés e mãos já estavam inchados e ele só era feliz bebendo.

    Até que se envolveu em acidente de trânsito e quase morre.

    Quando despertou no hospital, estava com encaminhamento para a psiquiatria pra tratar de alcoolismo.

    Constrangido, não foi. Por vergonha de si mesmo e da família, parou de beber sem remédio nenhum.

    Há um ano ele está abstêmio e se diz curado por mais um dia. Diz que o desafio é diário, mas tem sido forte!

    A vida dele melhorou muito, sobretudo, o casamento, que estava por um fio. A esposa dele não aguentava mais!

    Compartilho com vocês essa história pq alcoolismo NÃO É SER SEM VERGONHA, é uma DOENÇA. A pessoa sofre também!

    Hoje é aniversário do meu pai e eu desejo sua sobriedade por mais um, mais um, e mais mais dias!

    Tudo de bom pra você e sua família!

  44. #84
    Sabrina
    31.03.2016 - 14:22

    Olá, Cony e meninas!

    Eu fiquei muito sensibilizada com a história da Odete. Passei pela infância, adolescência e início da vida adulta convivendo com um pai alcoólatra. É um inferno, mas como disse a Cris aqui em cima, é uma DOENÇA. O pior de tudo é que vc se sente impotente, pois a cura depende única e exclusivamente da pessoa. Graças a Deus meu pai se livrou da bebida. Por mais marcas que tudo isto tenha deixado no meu passado, aprendi a superar isto e a ser grata por tê-lo, do jeito que ele é. Odete, que bom saber que seu pai está se esforçando para mudar, espero que ele siga assim e que sua família possa ter mais harmonia daqui para frente!

    Agora, mudando de relato, Flora, obrigada por ter compartilhado seu “choro”, eu suuuuper me identifiquei!! Além do seu relato, todos os demais comentários me ajudaram a pensar mais a fundo no assunto, pois estou nesta situação a algum tempo… E é horrível, né? Vc vai deixando, criando “desculpas” (rotina, trabalho, cansaço, dor de cabeça etc.), quando vê já passou um tempão e nada! E não é falta de amor, né? Simplesmente UÓ! Mas vamos pensar positivo e agir, pq tem luz no fim do túnel! Uma amiga indicou um método já citado aqui, de medir a temperatura, mas eu fiquei com meeeedo rs. De qq forma, só de ler tudo isso aqui já me deu forças pra correr atrás de buscar melhorar esse lado de uma vez por todas!

    E pra fechar, Cony, obrigada por abrir esse espaço pra gente trocar, pela sinceridade com que vc sempre se coloca! Vc é nota mil! <3

  45. #85
    Lívia
    31.03.2016 - 14:23

    Meninas, já que meio que faz parte do assunto, alguém aqui usa o diu Mirena? Eu vou colocar amanhã e estou um pouco tensa com a dor… Mas to muito animada por me livrar dos hormônios. Eu sei que o Mirena tb tem, mas numa quantidade infinitamente menor, né?

    Bjoo!

    • #86
      Leticia
      31.03.2016 - 21:03

      Não é infinitamente menor não. Está sujeita aos mesmos efeitos colaterais do anticoncepcional em pílula. Tanto é que é muito comum a mulher parar de “menstruar” (não é menstruação é sangramentos só mesmo. Pq pra menstruar tem que ovular coisa que o anticoncepcional te impede).

      Se sua idéia é se livrar do hormônios está fazendo errado.

      • #87
        Jéssica Diane
        04.04.2016 - 16:02

        Acredito que por conta dos hormonios não passarem pela corrente sanguinea os efeitors colaterais sejam menores sim.

  46. #88
    Gabriela
    31.03.2016 - 14:50

    Vou aproveitar o post para te agradecer Cony, por compartilhar sua saga com o anticoncepcional. Me encontrava no mesmo que você escrevia a cada post, em 4 anos passei por 4 ou 5 marcas para tentar controlar os efeitos colaterais do remédio no meu corpo, que basicamente eram escapes, vai e volta de espinhas a cada troca e o último que descobri… Falta de Libido. Meu recém marido, me casei em maio/2015, dizia que estava doente tamanho meu desânimo para namorar quanto para sair.

    Depois de muitas tentativas, um exame de testosterona quase zerado e de ler seu relato final com o DIU decidi parar de tomar o remédio e colocar o DIU também. Troquei de médica, a antiga nem cogitou a hipótese (Tenho 25 anos e nenhum filho ou aborto).

    Fiquei 3 meses sem o remédio, pois a médica queria saber como me adaptaria sem (tanto pele, tenho super oleosa e acne, como o ciclo em si), no começo foi complicado viver com a camisinha, mas minha vida melhorou tanto que até o marido disse que não deveria mais tomar remédio algum.. Hoje faz um mês que coloquei o DIU de cobre, confesso que dói para colocar, doeu durante alguns dias depois, na primeira menstruação aumentou um POUCO o fluxo e tive cólicas, mas tomando “Advil” suportei bem e mesmo com tudo isso ainda recomendo o DIU.

    Isso tudo vindo de quem defendia com unhas e dentes o uso do Anticoncepcional, mas depois de 11 anos tomando sem pausa acredito que nem sabia como era uma vida sexual ativa sem o remédio interferindo.

    Uma dica da minha médica para a cólica e o fluxo aumentado: Tomar o advil 2 dias ANTES da menstruação chegar (12 em 12 h) e quando chegar tomar até de 8 em 8h. Ela disse que o segredo é tomar antes para prevenir.

    Me alonguei demais… Mas acho que faltam informações sobre isso na internet e o FUFU está de parabéns por abordar assuntos assim e com essa linguagem que entendemos!

    Espero que meu relato ajude quem ainda tem dúvidas.

  47. #89
    Helô
    31.03.2016 - 15:24

    Ai, esse negócio da libido pra nós mulheres é um saco né. Eu já estou há um ano sem tomar pílula, sem nenhum método contraceptivo e minha libido continua praticamente inexistente. Fico com vontade quando estou de TPM, e só. Estou numa fase de mudanças (de casa mesmo) e não muito satisfeita com o emprego. Mas o pior de tudo é o namorado que não entende. Ele só sabe reclamar que não tem sexo, que ele tem a mesma vontade de quando era adolescente, bla bla bla. Já cheguei até a ouvir que ele pensava até em ir em puteiro! E ele faz algo pra tentar apimentar as coisas, pra eu sentir vontade? Nãããão!
    Acabei mais desabafando do que ajudando com algum conselho, mas é que tá foda 🙁

    • #90
      mah
      31.03.2016 - 18:22

      Credo amiga. Se livra desse boy. Insensível sem noção. Sexo é bom mas não é tudo. Ele deve tentar entender seu lado. A libido dele é de adolescente, mas a cabeça deveria ser de adulto né.
      Que pensamento pequeno ele tem.

      Imagine sua vida no futuro c ele, com filhos.
      Filho enxeu o saco? Poe no orfanato UAI.

      É a mesma relação q ele fez com o sexo e o puteiro.

      AFF, desculpe mas fiquei indignada.

      • #91
        Amanda
        01.04.2016 - 15:36

        Puts, pensei a mesmíssima coisa.

  48. #92
    Iara
    31.03.2016 - 15:27

    Ola Flora, eu uso Mirena há 03 anos.
    Me adaptei muito bem, praticamente não menstruo, tenho escapes mínimos a cada, sei lá, 2/3 meses.

  49. #93
    michelli
    31.03.2016 - 15:44

    Olá meninas esse problema do contraceptivo também tenho , puxa eu parei por uns 5 meses de tomar , não resolveu nada , minha médica falou do diu ,mas eu não queria colocar, preciso melhor isso !!!

  50. #94
    Renata
    31.03.2016 - 15:46

    Cony:
    Acompanho seu blog diariamente, quase sempre sem comentar. Porém, após ler esse Chora (e muitos outros), vi o quanto você é DELICADA, sensível com a dor de suas leitoras e muito pé no chão. Parabéns, querida! O mundo seria mais leve se existissem mais pessoas de alma limpa como você!

  51. #95
    Ana Luiza
    31.03.2016 - 15:46

    Flora, também tive um problema sério de libido. Parei a pílula em outubro, vim fazendo tabelinha / camisinha (detesto também) e agora em janeiro coloquei o DIU de cobre.
    Coloquei no consultório, senti POUCA dor (não é zero dor, mas senti pouquíssima, achei bem de boa)… e depois disso minha vida mudou.
    Não tive problema de pele até agora, minha libido tá uma coisa de louco, e até minha bunda já tá com menos celulite.
    DIU é tudo!!! Recomendo super. Fala com a sua gineco, troca umas ideias, vê mais opiniões, o que não dá é pra ficar frustrada com a sua vida sexual sendo tão nova e cheia de vida!

  52. #96
    Mari
    31.03.2016 - 17:40

    Flora,

    Parar de tomar pílula foi a melhor coisa que fiz na vida. Sou outra mulher, mais disposição, mais libidoooo…hahaha!
    Faço tabelinha e, como minha menstruação é PERFEITAMENTE regular (28 dias de ciclo), a tabelinha funciona sim!!
    Anticoncepcional é veneno, infelizmente às vezes necessário, mas é veneno.

    • #97
      Jéssica Diane
      01.04.2016 - 10:44

      Ai gente….pode ser veneno mesmo, mas eu nao quero ter filho de JEITO NENHUUUUMMMMMM, não confio nessas coisas. Acho que tem uma margem de risco que eu não quero correr. Tomo pilula e usamos camisinha tambem. o.O sou hiper paranoica.

  53. #98
    Natasha
    31.03.2016 - 18:21

    Meninas, esses métodos de tabelinha, temperatura, muco (que a gente chama de comportamentais) e a camisinha têm um índice de falha bem grande! Eles diminuem a chance de engravidar, mas a possibilidade ainda é grande. Só usem como únicos métodos se engravidar não for um grande problema.

    Eu sei que ficar tomando hormônios é complicado, mas, se não quiserem engravidar mesmo, conversem com suas ginecos sobre outros métodos, como o DIU.

    Beijo!

  54. #99
    Iza
    31.03.2016 - 18:42

    Nossssaaaaaa…sabe o que é ler algo e se perguntar se vc mesmo escreveu???Foi isso que aconteceu comigo e a Flora…mesma história.Eu e meu noivorido nos amamos muiiiiitoooo, ele um gentleman, menino bom, combinamos em absolutamente tudo, mas minha libido tem ficado cada vez mais baixa, e estava desesperadaaaaa…me achando a pior pessoa do mundo, pq nao tenho um pingo de vontade de transar, e todas as minhas amigas se dizem loucas por sexo, fazem de manha, de tarde e de noite todos os dias…aí fico me sentindo a pior mulher do mundo.Como alguém que ama tanto e tem uma pessoa tao legal ao lado simplesmente nao se interessa em transar??? Ficava aqui me remoendo, quetinha, sofrendo sozinha…até que li isso aqui e uma lampadazinha acendeu em minha cabeça: Pq não pensei nisso antes??? Flora e Cony…muito obrigada.Achava que era doente…mas sao os 10 anos de ACO…vou procurar um ginecologista imediatamente..e por enquanto mudar p o Belara.bjosssss

  55. #100
    Bea
    31.03.2016 - 23:48

    Oi Cony!
    Primeiramente, adoro seu blog! <3 Principalmente essa coluna (como boa canceriana haha)
    Apenas gostaria de contar o que aconteceu comigo: estava passando por uma crise pessoal, diversos problemas, e resolvi que iria escrever para sua coluna, apesar de ser bem tímida e reservada.
    Durante uma madrugada, deitada sem conseguir dormir pensando em como minha vida estava terrível, comecei a escrever no bloco de notas do celular meu relato para você, e rezei, rezei muito, pois era tudo que me restava.
    Aconteceu daquele dia em diante as coisas começaram a melhorar de um tal jeito, não sei dizer ao certo o que foi, se foi o fato de "desabafar" comigo mesma que me fez enxergar as coisas melhores, só sei que em menos de um mês sou outra pessoa!
    Mesmo não tendo enviado meu relato, gostaria de agradecer à você, que se dedica tanto a este blog maravilhoso, e a esta coluna para ajudar suas leitoras. 🙂
    Beijo carinhoso,
    Bea

    • #101
      Constanza
      01.04.2016 - 10:11

      Ain Bea! Que bom que tudo melhorou!!!! E vai ficar ainda melhor 🙂

  56. #102
    clarissa
    01.04.2016 - 08:40

    Flora, gata… Eu sei que tá todo mundo falando que é o anticoncepcional, mas, convenhamos, vc usa há 10 anos, e o problema é mais recente que isso! Pode ser que esteja influenciando, mas não deve ser o único responsável!
    desejo sexual tem várias nuances e não dá só pra dizer que é só hormonal… Tem uma coisa que eu faço com os meus pacientes que funciona bem: marca um dia e hora pra transar… tipo quarta à noite, TODA QUARTA TEM SEXO! Pode parecer estranho quando um leigo lê isso, “hora marcada, não vai funcionar!” só que funciona! Sexo é fisiológico, quanto mais se faz mais se quer, como uma espiral crescente. O inverso é verdadeiro, quanto menos se faz, menos se quer fazer, acho que é isso que está acontecendo contigo…
    Outra coisa, depressão leve também causa um estrago enooorme na libido… Quem sabe vc faz uma avaliação com um psiquiatra para ver isso… Vou te dizer: Faça sexo, uma vez por semana, mesmo sem muita vontade no início, aos poucos o desejo vai voltando… depois me conta! bjoo
    A Odete… Vc fez muito bem em se afastar dessa bagunça com teu pai, se ele começar a te ofender sai de perto e deixa ele falando sozinho! As pessoas só abusam de nós na medida que deixamos… Isso vale para tua mãe… Ela está num relacionamento abusivo há anos, é difícil se desvencilhar sozinha! Provavelmente ela precisa de terapia pra juntar forças para dar um basta, infelizmente esse papel não é teu, faz ela ir num psicólogo para ela se fortalecer e depois decidir o que ela quer para a vida dela… Vc, pelo jeito, já decidiu o que vc não quer para a sua… Bjoo

    • #103
      Jéssica Diane
      04.04.2016 - 16:08

      Faz MUITO sentido seu comentário. VOu me lembrar dele quando as coisas não estiverem muito animadas rs

  57. #104
    Agnes
    01.04.2016 - 09:41

    Cony, adoooro essa sessão, mas às vezes sinto um vazio por não saber o que, enfim, se sucedeu na vida das pessoas após tantos conselhos. Sei lá, vejo histórias tão idênticas, tão reais, tão possíveis de serem desvencilhadas, mas elas se repetem com tanta frequência que penso ser um surto coletivo. Como permitir que “parceiros” (???) manobrem como querem as suas vidas???
    Flora, obrigada por compartilhar sua história. Meninas, obrigada pelos conselhos. Somos muitas. Bjs.

  58. #105
    camila
    01.04.2016 - 09:58

    Flora, já passei por essa baixa na libido também, e no meu caso, foi o anticoncepcional, mudei ele por outro, de dose hormonal diferente, e em 2 meses tava a louca tarada denovo, agarrava namorado na escada, dentro do carro… Logo depois o “novo” anticoncepcional começou a me dar muuuuuita enxaqueca, e coloquei o DIU hormonal, o Mirena. Fique com um pouco de medo, de não me adaptar, mas é perfeito. Não tenho mais enxaqueca, menstruo só 1 dia por mês, não tenho cólica, e ainda por cima, a libido ficou nas alturas! 🙂 conversa com teu médico a respeito do DIU Mirena, pra mim funcionou! Grande Beijo

  59. #106
    Sil
    01.04.2016 - 10:23

    Odete, me identifiquei muito com a tua história, pois a minha é muito semelhante. A única diferença é que meu pai não bebe. Mas o abuso psicológico, e muitas vezes físico (no caso dos filhos, pois ele nunca se atraveu a levantar a mão para minha mãe), sempre foi muito presente. Também carreguei a minha vida inteira uma espécie de culpa pelo sofrimento da minha mãe. Concordo com a Cony que, por serem de uma época diferente, é provável que nossas mães sofram menos do que imaginamos. Mas só quem convive com uma pessoa com as características que vc descreve seu pai é que tem noção da profundidade do problema. Meu conselho pra vc: leia sobre misoginia (tem um livro muito bom: Homens que odeiam suas mulheres e as mulheres que os amam), converse com sua mãe com muito carinho sobre os teus sentimentos, pra que ela entenda como toda a situação te afeta. No meu caso, consegui levar minha mãe para a terapia, pra que ela consiga entender o que acontece naqueles momentos de “descontrole” e consiga se proteger emocionalmente e conviver bem com meu pai, já que ela também nunca quis se divorciar, sempre quis manter a família unida, proteger o patrimônio dos filhos e se sente responsável por meu pai, já que ele não conseguiu, ao longo da vida, cultivar relacionamentos fora do núcleo familiar, e, portanto, fixaria meio sozinho no mundo.

  60. #107
    Rose Tabaldi
    01.04.2016 - 10:25

    Você já ouviu falar no Método Billings? A CENPLAFLAM está presente em várias cidades e ajuda as mulheres a aprender sobre o método. É interessante, natural, de graça! Tudo de bom! Eu estou aprendendo! Bjooo

  61. #108
    Isabela
    01.04.2016 - 10:34

    Flora,

    não sei opinar sobre a libido, mas acho o método de medir a temperatura beem arriscado. Nesse post do facebook, umas amigas fizeram uma lista com vários métodos anticoncepcionais disponíveis e se são seguros ou não. Elas estão no final do curso de medicina, então pode confiar nas informações 🙂 Espero que ajude.

    https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=181575495558509&id=165578227158236

  62. #109
    Juliana Almeida
    01.04.2016 - 11:06

    Oi meninas,

    Então,meu caso foi muito parecido com o da flora. Tomei anticoncepcional por muito tempo, e de fato, ele influencia na baixa líbido.
    Esse sempre foi um problema na minha relação, pois estou com o boy há quase 10 anos, somos jovens (26 e 29), e a falta de sexo era pauta certa nas DR’s.
    Porém, depois que parei de tomar o remédio, por outros motivos de saúde mesmo, a líbido de fato voltou que foi uma beleza, só que a vontade de sexo com ele não.
    E sabe porque?
    Descobri que na verdade ele não me satisfaz na cama como eu a ele.
    Ele até tenta, mas não tem jeito para a coisa mesmo.
    Eu sei como agradá-lo, deixando subindo pelas paredes, mas ele simplesmente não corresponde.
    Me divirto mais sozinha, se é que vcs me entendem, do que com ele.
    Daí parei pra pensar muito sobre isso, porque sempre me culpei muito achando que era de outro planeta por não querer sexo, e pelas cobranças do falta disso no relacionamento, mas depois me dei conta de que na verdade o sexo não vai ser perfeito só pq estamos com vontade, depende do estímulo certo, de química e muitos outros fatores, as vezes criamos muito expectativa, comparamos nosso relacionamento com o dos outros, achando sempre que o outras casais são melhores e grande parte do problema acaba sendo este.
    E outra coisa, os homens reclamam muito que somos frígidas, que sonhamos com o príncipe encantado, só que eles tbm sonhem e muito (errado) com atrizes de filme pornô,e tendem a achar as vezes que somos bonecas que devem estar sempre prontas para deixar eles felizes.
    Eu amo muito meu marido, só que estas questões tem passado muito pela minha cabeça ultimamente e queria saber se mais alguém se sente assim?

    E Cony, obrigada mesmo por abrir este espaço onde podemos conversar com muitas “amigas” que conseguem abrir seu coração e nos ajudar, mesmo sem nos conhecermos pessoalmente.

    • #110
      Bibi
      06.04.2016 - 17:51

      Olha Juliana, abraça aqui! rs

      Se fôssemos só uma sopa de hormônios íamos trepar no meio da rua quando desse vontade, né? Eu acho que quando estamos numa relação afetiva não dá pra desconsiderar o outro e todas as sutilezas da relação. Homem foi criado pra ser esse ser super sexual, enquanto nós somos entupidas de tabus a vida toda. Por isso que eu acho que tem que conversar pra tentar se entender e resolver as coisas juntos, porque é uma parte tão legal da relação, né? Acho um crime jogar fora por medo ou preguiça de resolver…

      Meu namorado também tem mais pique que eu, aí a gente vai resolvendo né, não precisa ser só uhu crazy sex toda vez, tem versões mais lights, e eu acho que ir descobrindo é a parte mais legal 😉

  63. #111
    Flora
    01.04.2016 - 11:31

    Oi meninas! Sou eu a Flora e minha falta de libido fazendo mal para as Donatelas por aí! queria agradecer muito à Cony que abre esse espaço e às meninas que acolhem, compartilham e aconselham! Muito bom ler as histórias de vocês e saber que não estou sozinha! Realmente, meninas, para nós mulheres são reservadas muitas limitações nessa vida e essa é uma delas: assumir quase que 100% a responsabilidade pela contracepção. Ser obrigada a tomar um negócio para evitar a gravidez que te deixa sem vontade de transar, realmente é a contracepção perfeita! Além disso ainda ter que se preocupar em “segurar o homem” já que mulher que não quer transar abre espaço para o macho procurar outra. É difícil equacionar essa conta! Algumas meninas disseram que pode ter um componente psicológico também, eu concordo totalmente!! Inclusive com a Clarissa, que disse que quanto menos se transa, menos se quer transar: tudo verdade!! Mas, acho importante falar de outro efeito colateral dos anticoncepcionais hormonais, algo que muitas vezes nem consideramos porque pode ser facilmente atribuído a outras coisas da vida: depressão, irritabilidade, nervosismo. Quando fui ler a bula do meu anti esses dias, achei esses sintomas na categoria “comum”, presentes em até 10% das usuárias. Eu sofro com sintomas como esse, espero e desejo descobrir que também estavam relacionados à bendita pílula! Conversarei mais com o marido e decidi que vou parar mesmo. Falta saber se coloco DIU ou tento a temperatura basal. Tem um aparelhinho lá fora que vem com um termômetro de precisão. Usando a temperatura e outros dados que inserimos ele calcula com bastante precisão a ovulação (dizem) eu já vi pra comprar, mas esqueci completamente o nome!!!! Alguém já viu, plisss? Estava buscando agora mas ainda não consegui encontrar. Obrigada meninas! Sororidade sempre e cada vez mais presente aqui! Beijos!!!

  64. #112
    Maria Flor
    01.04.2016 - 14:11

    Meu caso é o mesmo da Flora… Sempre li os relatos da Cony e de outras blogueiras sobre a pilula, mas não tinha coragem de parar pois sempre tive neura com camisinha, achava que grudava, incomodava, estou meu marido desde os meus 17 anos, e de lá para cá foram 13 anos com a pílula (hoje tenho 31)… Parei no final de janeiro e já percebo uma grande mudança, a camisinha que tanto me incomodava nem sinto mais… E a líbido aos poucos vem aumentando, a lubrificação aumentou muito… E como a Ana disse acima, ler umas historinhas faz muito bem… dá uma boa ajuda, trocar umas mensagem no whats, no instagram tem vários perfis de contos eróticos…
    E quanto à falta de interesse do marido, concordo com quem disse que, de tanto levar corte, a pessoa acaba ficando na dela, pois acredito que se tem amor, tem tesão sim!!

  65. #113
    ATENA
    01.04.2016 - 14:45

    E quando é o namo que tá sem vontade?
    Já conversei tudo que deu, sou o tipo de mulher que fico de mau humor quando não “ganho”, to pensando em terminar já.
    Tenho 26 e pra mim sexo é vida, tá difícil.
    Ele na verdade sempre foi menos “fogoso” que eu, mas após 02 anos de namoro tá pior.
    Não mudei durante o tempo (engordei, essas coisas), continuo a mesma e me considero bonita. Tenho quase certeza de que ele não me trai, tem uma índole, mas não ponho a mão no fogo por ninguém.
    Vou escrever um chora.
    Tá complicado.

  66. #114
    ATENA
    01.04.2016 - 14:46

    E quando é o namo que tá sem vontade?
    Já conversei tudo que deu, sou o tipo de mulher que fico de mau humor quando não “ganho”, to pensando em terminar já.
    Tenho 26 e pra mim sexo é vida, tá difícil.
    Ele na verdade sempre foi menos “fogoso” que eu, mas após 02 anos de namoro tá pior.
    Não mudei durante o tempo (engordei, essas coisas), continuo a mesma e me considero bonita. Tenho quase certeza de que ele não me trai, tem uma boa índole, mas não ponho a mão no fogo por ninguém.
    Vou escrever um chora.
    Tá complicado.

    • #115
      Jéssica Diane
      01.04.2016 - 15:17

      Tem gente que gosta menos mesmo eu acho viu… e quando não tem essa sintonia, eu acho que fica bem complicado continuar. 🙁
      Eu não aguentaria.

      • #116
        Atena
        01.04.2016 - 17:34

        Pois é, e olha que to sempre “inovando”…
        Tá brabo mesmo.

        • #117
          Jéssica Diane
          04.04.2016 - 16:11

          Ai Atena, eu não sei se seu namorado tirando essa parte e bacana, mas sou da idéia de que amor sem sexo é amizade rs. Acho que você merece alguem que tem satisfaça.

  67. #118
    Claudia
    01.04.2016 - 15:04

    Amo essa coluna!!! Lindo seu conselho para a Odete, Cony! Sensivel e sensato. Pais são sagrados e devemos à eles todo compreensão, carinho e respeito. Linda mesmo sua atitude. Quanto à Flora, eu sou mais uma. 🙁 É muito decepcionante a gente ter um parceiro em todos os aspectos e ficar “devendo” na libido. Meu problema tbm presumo ser colateral a pilula. Tomo há 7 anos e ta phoda. Eu confesso não saber o que fazer. A pílula me ajudou muito a diminuir os sintoomas da TPM e a cólica que eram muito fortes. Mas em contrapartida, assim como varios dos relatos, minha libido está mais no chão que barriga de cobra.

  68. #119
    Miss Li
    01.04.2016 - 16:03

    Oi, Cony!
    Eu gosto de ler todos os comentários antes de comentar, mas hoje não deu tempo e eu queria MUITO ajudar com conselho pra Odete!!
    Eu também tive (tenho, ok) problemas familiares (diferente dos seus, mas que me entristeciam muito) e vou te dizer: eu fiz terapia. Sim, o problema era com o meu pai e a minha mãe. Mas aprendi na terapia (com psicólogo, na linha sistêmica) que quando curamos um indivíduo, alteramos todo o sistema. A vida de toda família melhorou MUITO. Pense com carinho em buscar uma terapia pra ti, até porque você vai mudar, e quem sabe isso impulsione a sua mãe a buscar ajuda, e depois o seu pai… Eu não sei como será, mas aprendi na prática que curar o indivíduo cura o sistema!!! Tenha paciência e fé que vai dar certo, guria… Meu coração ficou pequenininho lendo seu relato, eu sei bem o que é ansiar pelo orgulho e o carinho de um pai e não ter, e também sei a vontade que dá cuidar da nossa mãezinha e não saber nem por onde começar!
    Sorte pra ti!!!! Beijos com carinho!

  69. #120
    Maria
    02.04.2016 - 12:44

    Odete sei bem o que vocês passam. Meu pai sempre foi uma Pessoa difícil também exagerava na bebida além de soltar insultos e desmerecimentos para todos. Tenho várias memórias desse tipo ao longo da minha vida.
    Hoje eu e meu irmão somos casados e apenas minha mãe mora com ele. Com o tempo observei que Ela é feliz ao lado dele e seria infeliz longe dele. Acho que o amor é maior que essa situação.
    Não acho que você deva escolher um lado afinal vocês sã uma família e família deve se apoiar mutuamente nos bons e maus momentos. Seu pai talvez precise mais do que ninguém da atenção de vocês.
    Com relação ao alcoolismo ao meu ver é a pior doença que pode atingir uma família, pois atinge a todos psicologicamente provocando traumas e feridas profundas.
    Sugiro que você se aproxime de seu pai de uma forma diferente,
    Pergunte a ele sobre a infância dele, casos da vida dele, casos da família dele. Estimule ele a contar piadas, a sorrir. Seja carinhosa com ele, demonstre preocupação com a saúde e bem estar dele. Vc Vai ver que irá nascer uma nova relação. Com o passar do tempo diga a seu pai que você preferi quando ele está sem beber.
    Com meu pai as coisas funcionam assim e posso lhe dizer que melhoraram muito. Quando ele bebi nós relevamos o que ele diz e não discutimos.
    Desde pequena sempre acreditei que devemos perdoar nossos pais, pois eles também têm medos e aflições e às vezes fica difícil para eles deixar de ser aquela figura forte que sempre demonstraram ser.
    Seu pai deve ser uma Pessoa maravilhosa assim com o meu, pois vcs de uma forma Ou outra estão todos aí juntos.
    Por isso acho importante tentar ajudá-lo a se tornar uma pessoa ainda melhor.
    Muitas vezes ajudamos pessoas fora de nossa família e deixamos de lado quem mais fez e faz por nós.
    Boa sorte para vocês. Sucesso!

  70. #121
    Paula
    02.04.2016 - 17:23

    Sendo bem sincera, no primeiro caso achei o conselho da Cony complacente demais com o pai. É uma situação muito delicada, não discordo de tudo o que disse, mas acho que os abusos, mesmo que “só psicológicos” têm limites!!! Problema emocional algum justifica chamar a filha de vagabunda ou desmerecê-la em frente a empregados da empresa… Por mais difícil que seja, num caso como esse eu faria o impossível para ter minha vida profissional e financeira totalmente desvinculada da família.

  71. #122
    03.04.2016 - 01:27

    Carminha, veja no YouTube o padre Fábio falando sobre fim de relacionamentos doentios. Vai te ajudar a te livrar do encosto!

  72. #123
    Camila
    04.04.2016 - 08:55

    Flora, o nome do monitor de fertilidade é DAYSY, também cheguei até ele pesquisando sobre o assunto depois de ler o seu “Chora” pois sou mais uma na fila da falta de libido. Já enviei mensagem para eles que confirmaram que entregam no Brasil. Estou pensando seriamente em comprar um pois me parece mais confiável o monitoramento com o uso do aparelhinho do que apenas um controle pessoal do ciclo. Se alguém tiver usando o Daysy por favor compartilhe seu relato.

  73. #124
    07.04.2016 - 13:11

    Oi Odete. Menina, parece que fui eu quem escreveu seu texto… Fora a situação da empresa, eu sei EXATAMENTE o que vc passou. Tinha o mesmo sentimento de “tenho que sair daqui” e meu pai memarcou de forma profunda. Ter um dependente químico em casa muda a vida de toda uma família mesmo, aliás destrói toda família. Só quem passa pela situação sabe como essa barra é pesa, meu Deus… Hoje, todas os integrantes da minha família são doentes: meu irmão e eu temos transtorno de ansiedade e depressão, minha mãe tem depressão e síndrome do pânico. Meu irmão já tentou suicídio, inclusive. Enfim, hoje passo pela mesma situação que vc: moro com meu noivo, sou feliz DEMAIS, mas me preocupo com meu irmão e minha mãe. Meu pai não bebe mais, pois quase morreu por causa da bebida. Passou dois meses no hospital e o médico avisou que não tinha mais o que fazer. Até encomendei o velório, enquanto ainda tinha forças. Só Deus sabe o porquê dessa segunda chance… Ele venceu o vício mas as feridas continuam neh? O que posso dizer é que nós só podemos dar apoio. Amar muito nossos pais, conversar e dar apoio.Nossas mães principalmente, precisam de muito amor e compreensão. Fora isso, infelizmente, estamos de mãos atadas. Força aí gata e, querendo conversar mais, é só deixar mensagem no meu site. Acho que falar alivia nossa alma neh?
    Beeeeijos!

  74. #125
    Ana
    07.04.2016 - 22:56

    Olá Odete, foi impactante ler seu relato, muito parecido com a minha realidade…Xingamentos, maus-tratos físicos e psicológicos, para os filhos, principalmente para as filhas( no meu caso, fui molestada por ele até os 13 anos) eram uma rotina em minha família, embora não havia o problema da bebida…Meu pai, penso assim hoje, é simplesmente horrível mesmo…rsrs…Nunca deveria ter tido filhos…Depois que minha mãe veio à óbito, piorou como nunca, pois eu e minha irmã passamos a ser o objeto de pancadas dele, não com surras, mas impropérios dos mais variados…Assim que pude, “solucionei” meu problema saindo de casa e me virando sozinha…Sobre perdoar e esquecer…Infelizmente não consigo…Olhar para ele me faz mal, até colegas de trabalho já perceberam…Mas fazer o quê!?Tento fingir que está tudo bem, mas é difícil…Mas, Odete, se você consegue passar por cima de tudo que seu pai lhe fez e ainda manter uma relação com ele, parabéns pela sua força,menina…Bjus”

  75. #126
    Tati
    12.04.2016 - 11:25

    Sobre o chora nº 1, acredito que quase todo mundo tenha um caso de alcoolismo na família… Infelizmente o álcool é uma droga legalizada e que as pessoas fazem uso sem levar isso em consideração.Acho que você deve tentar conversar com a sua mãe, para entender como e SE ela consegue lidar com essas crises do seu pai, e se for o caso ela mesma fazer terapia pra ter como canalizar os sentimentos que surgem em decorrência disso. Mas, além disso, eu sugeriria que você fala também com os seus irmãos, que vocês passem a dividir a tarefa de lidar com o seu pai entre TODOS vocês, porque ao invés de sobrecarregar sua mãe, seriam 5 pessoas se revezando para ficar com o seu pai/resolver a situação.

    E em relação ao caso 3, já vi várias relacionamentos vai-e-volta com as mesmas características que o seu… Acho que depois de um tempo, com tantas pisadas de bola de ambos os lados, falta de respeito, perda da confiança, não tem mais o que fazer. Por mais que se insista em fazer dar certo, não tem como zerar as lembranças nem o sofrimento que já passou. O melhor a se fazer é seguir em frente, DE VERDADE, entender que sua história com o rapaz foi um capítulo da sua vida, com altos e baixos, e do qual você retirou muitas lições, mas em algum momento a página tem que ser virada. Vocês estão presos em um ciclo vicioso, fazem besteiras, ficam chateados um com o outro, terminam, tentam encontrar outra pessoa e, quando não dá certo, voltam um pro outro. É esse o relacionamento que você quer, acomodado, em que os envolvidos não ficam juntos porque realmente querem, mas por que não sabem ficar sozinhos? Eu terminei um namoro longo (4 anos e meio) há quase 2 anos, e meu ex já tentou reatar comigo algumas vezes, porém eu não cedi, porque lembro do tanto que sofri naquele relacionamento e sei que o que eu quero pra mim é um namoro saudável, gostoso, feliz… Às vezes é difícil ficar sozinha sim, principalmente quando os amigos estão todos namorando, mas você se enturma com os namorados/as, encontra novas amizades ou fica feliz saindo sozinha/ficando em casa, e com o tempo se pergunta “nossa, por que eu concordei em ficar naquele relacionamento que me fazia tão mal por tanto tempo, sendo que eu tinha a opção de estar solteira e muito mais feliz/leve/livre?” 🙂

    Ficou gigante, mas é isso.

  76. #127
    Tatiana
    14.04.2016 - 10:33

    Flora.

    eu tive trombose em dezembro e não posso mais tomar pílula sendo assim somente o diu mirena.
    E te digo vale muito a pena, sem menstruar, sem gravidez sem dor e em 3 meses acabam os escapes e nunca mais menstruação.
    Pra colocar há um incomodo mais passa rápido não sinto absolutamente nada.
    Vale colocar pela libido e pela nossa saúde.

Comente