03
Feb 2016
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

Quarta feira. Dia de Chora.

01 – Janis

Olá Cony, tudo bem? Adoro o blog, e todas as tags, mas estou em um mega conflito e preciso desabafar, pois a situação tem me tirado o sono e feito meus pensamentos viajarem em diversas situações, mas não posso desabafar com as minhas amigas por isso recorri a você e as meninas do blog.

Me chamo Janis, tenho  31 anos, sou casada ha 7 anos e tenho um filho de 3 anos. Eu e meu marido sempre fomos muito parceiros um do outro, sempre tivemos um sexo ótimo, respeito, carinho, amor, claro que tivemos algumas brigas também, mas todas superadas ate então, construímos uma família linda, e que muitos admiram.

Só que de uns 8 meses para cá eu e meu marido nos distanciamos muito não tivemos nenhuma grande briga para chegarmos nesse ponto, algumas vezes parecemos dois amigos dividindo o mesmo teto, mal transamos, muitas vezes tenho que ficar dando diretas de que ele não me procura mais, ou chegar junto, mal conversamos, antigamente ele me elogiava, me surpreendia, hoje em dia mais nada, sou uma mulher vaidosa, que mesmo com a maternidade não me deixei desleixar, trabalho junto com ele na nossa empresa, enfim estou sempre presente. Já meu marido nos últimos tempos sempre esta cansado, fala muito em dinheiro, mesmo nós tendo uma situação financeira bem confortável, resumindo é isso. E tenho certeza que ele não me traiu, nem me trai. Ele sempre diz que me ama, mas o só dizer não esta me bastando, eu quero mais paixão, tesão, sexo, sentir frio na barriga, quero emoção! 

E há pouco mais de um mês conheci um outro cara de uma forma totalmente inusitada por uma mensagem errada que ele enviou no meu whats e que em outras circunstancias eu jamais daria abertura, enfim nao sei nem explicar como, mas eu tenho trocado mensagens por whats com essa pessoa, que me elogia, que me deixa pra cima, que tem me feito sentir frio na barriga sem ao menos nunca ter visto. Ele é super educado e respeitoso comigo, mas sei que ele esta esperando uma brecha minha para entrar em ação, sempre que ele insinua algo desconverso, deixo no vácuo, Tem horas que me sinto culpada por estar nessa, por não  estou sendo verdadeira com meu marido, apesar de eu ja ter falado desse distanciamento para ele, outras tenho vontade de me jogar… Tenho medo de onde essa situação possa me levar! 

E eu estou em um grande conflito será que meu casamento acabou? Não casei para ver meu casamento tomar esse rumo, tem meu filho que não quero ver sofrer, e que eu não quero desistir por ele tb, mas em outros momentos me acho muito jovem para viver num casamento sem paixão e principalmente sem sexo, sem pegada, beijos ardentes, tenho minhas necessidades e vontades que toda mulher jovem tem! 

Meninas me ajudem jogo limpo com meu marido e falo desse outro? Estou fantasiando coisas na minha cabeça? O que vocês fariam na minha situação? Estou muito angustiada vivendo nessa situação! Cony e meninas me ajudem por favor! 

EPA EPA EPAAAAA! Mulher de Deus, CUIDADO! Já pensou que esse ¨engano¨ no Whatsapp pode ser pegadinha? Sei lá, eu desconfio muito dessas coisas. Corta o papo com essa pessoa, ela só está servindo para te deixar ainda mais insatisfeita com o seu casamento que ao meu ver, apenas passa por uma crise. Você falou que ele fala muito em dinheiro, depois falou que vocês tem um situação financeira ok. Já pensou se você não está sabendo a real do dinheiro e tem algum problema que está preocupando seu marido? E ó, homem quando fica preocupado, tenso, stressado com alguma coisa, ele se afasta mesmo. Meu conselho é para você ir com cautela, ter um pouco de paciência, procurar entender o que está acontecendo e por favor, não caia no papo dessa pessoa do Whatsapp (que aliás fiquei curiosa em saber como aconteceu essa mensagem por engano). Easy baby. Ah, e frio na barriga, paixão e tesão louco depois de 7 anos de casada acho meio difícil viu? As coisas se transformam, cabe a gente saber lidar com isso!

 

57a70856756349ed09baf43de0388d2e

 

02 – Aretha

Cony, acompanho seu blog há tempos, porém nunca participei assim. Me espelho muito em você!
 
Bom, o meu CQETE termina feliz:) Meu primeiro namoro durou quase 9 anos (comecei a namorar com 16 anos) e no início é sempre lindo. Com os anos fui percebendo que aquilo não era o que queria para a minha vida. Ele não tinha perspectiva de vida, objetivos para ele ou para nós, não frequentava minha casa, não gostava dos poucos amigos que restaram pois ele me fez afastar de quase todos. Falava de casamento às vezes, mas eu esquivava. Eu sempre tinha uma outra prioridade : a faculdade, o intercâmbio,o carro, o concurso e até minha própria escola (consegui tudo :)). Em junho de 2014 meu primo casou, e uma das madrinhas quebrou o pé dois dias antes do casamento, meu primo então me ligou desesperado para que eu fosse sua madrinha. Eu, claro, aceitei! Mas meu então namorado simplesmente não quis ir ao casamento! Fui sozinha, óbvio, e conheci o “padrinho”. No dia nem conversamos , mas depois de dois dias quando ele me adicionou no facebook conversamos das 11:00 às 01:00. Eu já sabia que eu não queria mais namorar. Terminei com meu namorado de 9 anos, foi difícil,ele não queria aceitar, bem tenso na verdade. E vivi um conto de fadas!Sou de Minas e ele era de Sp, mas demos um jeito para isso. Ele era carinhoso, amigo, companheiro, gostava da minha família, dos meus amigos e tinha planos. Viajamos para Orlando com a família dele no fim do ano e foi mágico!Até cotação de casamento nós tínhamos.
 
Mas…
 
Um belo dia ele me mandou uma mensagem dizendo que não era pra eu ir pra SP porque ele estava terminando comigo. Fiquei sem chão. Fui atrás, tentei entender, aceitar. Isso levou meses. Ele me levou do céu ao inferno com uma intensidade inexplicável. Eu tive início de depressão, passei muito tempo sofrendo por ele,fiz tratamento psiquiátrico, mas tive o apoio dos meus amigos e família. Hoje estou ótima! Sozinha, mas muito bem. rs Sei o que quero e quando quero, conheço lugares e faço amizades, me divirto, passo fins de semana com o Netflix, mas agora entendi que isso tinha que acontecer comigo, desse jeitinho, com essa intensidade e sou muito grata por todo o aprendizado! Ah, (re) descobri como sou bonita e que há um mundo imenso para ser descoberto!

Menina, parabéns pela cabeça boa e conseguir ver que tudo acontece por um motivo. Você estava infeliz no seu namoro anterior e talvez se essa pessoa não tivesse aparecido, você ainda estaria infeliz com o ex. Mas esse tipo de coisa acontece mesmo, o importante é não se deixar abater e aprender a curtir a solteirice de uma maneira leve e tranquila. O mundo é seu quintal fia. Tome seu tempo.

 

84525555e0494177c97a17484f2ae8e3

 

03 – Tina

Tudo comecou em 2010 quando namorei um português, nos apaixonamos e eu fui lá passar uns meses com ele. Vi que a coisa não ia dar tão certo, pensei e voltei pra casa. Nessa, descobri que estava grávida. Ele queria de todo jeito que eu voltasse pra lá pra tentarmos de novo e eu totalmente perdida pensei na possibilidade, porém minha família fez um inferno tão grande na minha vida que acabei optando por não ir e fiquei por aqui mesmo, não pensei com a minha própria cabeça por insegurança e como resultado, enfrentei a gravidez sozinha. Ele não quis mais saber de nada e sumiu. Meu desgosto foi tanto que desenvolvi um tumor durante a gravidez que me fez ter que retirar um ovário durante o parto. Depois disso, assisti de camarote (facebook) ele levando outra moça daqui pra viver lá com ele. Meu filho já tem 4 anos e até hoje luto na justiça pelo reconhecimento da paternidade e claro, nunca recebi nem um Euro da parte dele. Passei ANOS (literalmente) sem querer saber de ninguém, não saía nem ia a encontros, até que há um tempinho caí na real e voltei à vida “normal” agora que as feridas já estão quase fechadas. Neste tempo todo, fui diagnosticada várias vezes com depressão e outros transtornos, me sugeriram tratamento com remédios e tudo mais, mas como eu amamentei meu filho durante 3 anos, me recusei partir pra esse lado e enfrentei meus demônios de frente.
Passei por poucas e boas em relação à vida amorosa (todas nós sabemos que tá difícil, né?!) e por isso continuei solteira. Até que, há alguns meses atrás, a história se repetiu. Eu que me tornei a maior fã de “gringos” (e atraí tantos que parece mentira), conheci pela internet, um norueguês que veio pro Brasil me ver, exatamente como o meu ex, e tudo deu tão certo mas tão certo que depois de 2 semanas que ele estava aqui ficamos noivos. Mês passado lá fui eu conhecer a terra dele, a casa, a família e tudo mais pra ver o terreno em que estou pisando. Nada poderia encaixar melhor entre nós dois. No momento estou atrás dos documentos para poder casar lá na Noruega e pedir o visto que demora um pouco, até lá fico no Brasil e vou ajeitando tudo pra me mudar. Tudo seria lindo se não fosse um grande detalhe: minha mãe. Eu e minha mãe somos super amigas e estamos sempre juntas: moramos juntas, trabalhamos juntas, temos amigas em comum, saímos juntas e tudo mais. No caso de Portugal ela foi quem mais influenciou pra me prender aqui, fingia que estava desmaiando quando falava no assunto, foi na casa de todos os parentes pedir pra eles me convencerem a ficar, me acordava chorando de madrugada, entre outras coisas. Desde que meu noivo atual estava no Brasil, ela já começou com isso de novo… ficava de cara virada pra ele, me dava sermão no telefone, se trancava no quarto quando ele estava aqui em casa. Quando comprei a passagem pra ir pra lá sozinha, ela surtou. Foram dois meses de pressão total até eu embarcar. Agora que voltei, ela está mais bipolar do que nunca, ela até vai comigo tirar os documentos pro casamento e tudo mais, mas ela está me enlouquecendo; uma hora ela finge dar todo o apoio do mundo, no minuto seguinte ela joga tudo o que vcs imaginarem na minha cara. Fala que estou sendo ingrata, que estou pensando só em mim, pra piorar como tenho filhos, ela ainda alega que vai morrer de saudades das crianças. Todos os dias de manhã ela me acorda chorando, fala que nem dorme mais pensando que eu vou embora, as vezes passa o dia TODO de cara virada pra mim. Eu JURO que entendo o lado dela, não é fácil, mas eu já estou com quase 30 anos e sinceramente de saco cheio da vida que eu levo. Sinto super falta de ter minha própria família, ter alguém pra me ajudar com as crianças. Ele adora meus filhos, tb tem filhas que conheci quando fui, e ele vive falando que depois que eu estiver lá, podemos achar uma maneira da minha mãe se mudar pra lá também, mas nem assim ela se conforma. Todas as pessoas da família e amigos acham que estou certa em buscar minha felicidade e uma vida bacana, ainda mais depois de tudo que passei. Porém, ninguém tem coragem de falar isso pra ela (como podem perceber, ela tem um gênio terrível), o que acaba atrapalhando pois ela acha que está certa e eu, errada. Isso tudo está me roubando muita energia, me sinto exausta, evito ficar muito tempo sozinha com ela pra não começar o discurso da chantagem, mas fico imaginando viver desse jeito por meses ou até um ano, que é o tempo que vai demorar até eu pode me mudar. A história ficou enorme SORRY, mas não ha outra maneira de expor a situação. Me sinto sufocada, não sei o que fazer. Me sinto dividida às vezes também, mas ao mesmo tempo não acho certo abdicar de algo que eu quero tanto e me parece tão certo, por conta de outra pessoa. Já falei que vou fazer de tudo pra não ficar longe dela, que ela pode ir sempre me visitar e quem sabe se mudar depois que eu já tiver com a minha vida certinha lá. Já falei pra ela começar a fazer um curso de inglês, coisas do tipo, pra poder pensar em algo pro futuro, mas não adianta. Ela só quer reclamar e se fazer de vítima! Eu por minha vez, agradeço aos céus dia e noite por ter surgido uma história tão bacana (quase um milagre), do jeitinho que eu queria na minha vida, ainda mais depois de TUDO o que passei nos últimos anos; enfrentei sozinha gravidez, decepção, rejeição, cirurgia, chorei anos todas as noites no meu travesseiro e fiquei cheia de traumas, que tento superar dia a dia. Alguém aí já saiu viva de uma situação dessas?! Ou têm alguma idéia pra amenizar esse turbilhão todo?? Tenho minhas dúvidas se vou sobreviver! Beijos a todas e obrigada por me “escutarem chorando”!

UPDATE Este chora tem um tempinho e recebi este update da Tina:

Estou embarcando HOJE e vou casar, minha mãe vai junto e ficamos 1 mês por lá pois fizemos questão dela estar presente no casamento. Quando eu voltar dou entrada no visto e até o final do ano mudo de vez. Ou seja, ela parou de me atormentar por enquanto Pq vai junto, mas logo começa de novo pois mudarei sem ela, questão de tempo.

Maria do Bairro, é você? Desculpa a brincadeira, é que sua história está digna de uma novela mexicana! Menina do céu, que português canalha! Sequer consigo imaginar tudo o que você passou! Bom, fico feliz que sua mãe esteja indo com você para o seu casamento. Acredito que vai durar um tempos até ela se acostumar. Com certeza, sua mãe deve ter muito medo de te ver sofrer de novo e essa é a forma dela de te ¨proteger¨. Mas quando ela perceber que você está bem e feliz, as coisas devem mudar. Boa sorte, te desejo toda a felicidade do mundo que sua nova família seja muito abençoada!
 
095c89ad784c8a8d661b96a5661fd0c5
  •  O Chora de hoje foi mais reflexivo do que de opiniões. Só sei que no fim, tudo dá certo.
70 Comentários
  1. #1
    joseane
    03.02.2016 - 14:52

    homenagem às divas da música! amei Cony S2

    • #2
      Constanza
      03.02.2016 - 16:56

      Aháaaaaa, que bom que notou rsrsrs

  2. #3
    Ana Souza
    03.02.2016 - 14:53

    Para a moça do primeiro caso:quem te garante que a pessoa que você “conheceu” pelo whats é realmente um homem? Já pensou que pode ser qualquer pessoa próxima a você querendo tirar a sua paz? Bem, eu sou mega desconfiada então pare de conversar com essa pessoa e faça uma viagem com seu marido.

    • #4
      Larissa meneghel
      04.02.2016 - 10:05

      Pensei pior… e se for o marido? comprou outro chip e tá lá só vendo o que a mulher tá aprontando…. eu tb sempre desconfio dessas coisas “boas demais”….

    • #5
      Camila
      04.02.2016 - 16:41

      Exato, assistam Catfish, é cheio de casos assim …. pode ser seu próprio marido te enganando!

  3. #6
    Viviane
    03.02.2016 - 15:01

    Cony, sua linda! Sua mãe deve ter muito orgulho de ter uma filha sensata e de opnião como vc!
    Sempre te aplaudo na minha cabeça, ao ler suas opniões!!rsrsrs

    • #7
      Constanza
      03.02.2016 - 16:56

      hahahahaha obrigada 🙂

  4. #8
    Sabrina
    03.02.2016 - 15:16

    Eu sempre leio os choras e comento mentalmente… hj resolvi comentar por causa do primeiro caso. Eu sou casada a quase 3 anos e não tenho filhos, mas acho que o que Cony colocou é perfeito. Primeiro, não abra brecha pra algo tão etéreo como uma msg errada no whatsapp (tb acho no mínimo estranho, Cony! Sou mt desconfiada!) colocar a pá de cal no seu relacionamento. Se for para isso acontecer, decida pela sua própria cabeça. Segundo, eu não acredito que paixão, fogo, borboletas no estômago ou afins sejam duradouros. Sim, claro, a euforia do início de qq relacionamento é mto legal, mas para mim o melhor é conseguir enxergar naquela pessoa que vc escolheu um parceiro de vida. Como a Cony disse, homens tendem a se afastar quando estão com problemas, pode ser que seu marido esteja tb, pode ser que não, mas tem coisas que são possíveis de serem conversadas. Tb acho que devemos tomar certas iniciativas que esperamos do outro (por ex, pq vc não o convida para um jantar romântico, deixa o filhote na vovó e aproveita a casa só para os dois?!). É mto fácil dizer que o outro não faz nada, mas temos que refletir tb se estamos fazendo para o outro aquilo que desejamos que o outro faça por nós. Bom, é apenas uma consideração, sem intenção de julgar, ok? Espero que você seja feliz, independentemente do que escolher para sua vida!
    Bjs!

  5. #9
    Li
    03.02.2016 - 15:22

    Essa é para a Janis… eu vivi isso, o meu diferencial é q o afastamento durou 03 anos e meio, sem sexo, sem paixão, sem tesão, vivíamos felizes como dois irmãos, #sqn! Eu era mega infeliz por ter um casamento “marromeno”, vivia triste pq queria paixão e sexo pelo menos uma vez por semana (kkkkkkkkkkk), queria carinho, cuidado, romantismo e um rala rala pq ninguém é de ferro… e eu me endividei por causa disso, fiz cirurgia, gastei com cartomantes, pais de santo, tratamentos de beleza (parte boa) e nada resolvia… ele estava inerte, inamovível, parado! Fiz viagenzinha romântica, dei gelo, briguei e nada! Até q um dia apareceu alguém e eu não pensei duas vezes, fui ver qual é, a coisa engatou, eu continuei, esse alguém colocou pressão para que me separasse, eu embromei, esse alguém ameaçou ir embora, eu decidi! Separei-me! E não me arrependo, o alguém continuou, apesar de não estarmos 100% (alguém é ciumento demais) estamos juntos… mas mesmo se esse lance não estivesse dado certo, mesmo que não dê certo, eu estou melhor assim… prefiro estar só do que viver um comercial de margarina mentiroso!
    Janis, vá ser feliz, também tenho uma criança de 03 anos, eu fui com medo mas fui… sou um pouco mais velha q vc e não me permiti viver algo incompleto! Tente melhorar mas se não conseguir não marque bobeira, vá ser feliz, sozinha ou com alguém do lado! Beijos e boa sorte!!!

  6. #10
    Lívia
    03.02.2016 - 15:31

    1o caso – Ai que difícil amiga! Não sou casada então não tenho propriedade pra falar. Mas sobre esse casinho de whatsapp, é cilada! Ou, ainda que não seja, não é algo por que valha a pena trocar seu casamento. Gente pra bater papinho no celular vc encontra aos montes, mas alguém pra dividir a vida, inclusive seus perrengues, é muito difícil. Se vc ama seu marido, caia fora. Sexo vc resolve, a relação esquenta denovo, compra uns brinquedinhos, uma fantasia que vc saiba q ele vá gostar… Se nada der certo e vc realmente achar que está infeliz, peça um tempo, se separe, mas não vá com a ilusão de que a vida de solteira vai ser essa maravilha. É muito mais sobre netflix e tinder do que paixão ardente kkkkkkk

    beijos!

  7. #11
    Buh
    03.02.2016 - 15:32

    Não consegui nem terminar de ler todos os casos, o primeiro deles me marcou muito e não podia de deixar de manifestar. Espero que a Janis possa ler o meu comentário e entender um pouco do que estou falando. Na última semana descobri uma traição do meu pai, ele para mim era TUDO! Sempre tive ele como um herói, um exemplo, a base da minha vida. Posso dizer que ele era a pessoa da minha família que eu mais amava. Ele era simplesmente tudo pra mim e hoje eu só consigo sentir nojo dele. Por isso resolvi comentar.
    Janis, não deixa que essa nova pessoa entre na sua vida dessa forma colocando um fim no seu casamento, tenha um jogo aberto com seu marido! Exponha tudo pra ele! Quem sabe vocês não conseguem resolver as coisas de uma forma melhor pra vocês e para o seu filho! Não se deixe levar pelas tentações da vida!!
    Eu desejo muita luz e sabedoria na sua vida para que você possa tomar a decisão certa! E torço para que você e seu marido fiquem bem de novo! E por mim(que estou sofrendo tanto), coloca um fim nessas mensagens. Lembre-se sempre os motivos que te levaram a apaixonar pelo seu marido, dos motivos que os transformaram em uma família! Tenho certeza que encontrando o amor que as vezes está perdido muita coisa será resolvida da melhor forma possível. Beijos e estou na torcida

  8. #12
    Aline
    03.02.2016 - 15:37

    01) Janis, apague imediatamente o contato desse cara do Whatsapp, bloqueie o número dele para ele nunca te mandar mensagem ou ligar. Essa história foi só um cafuné no seu ego enquanto você está insegura pela mudança no seu casamento, recebeu elogio, ficou feliz e agora esqueça. Se vc contar para o seu marido ou se ele acessar as mensagens, ainda que você não tenha feito nada com o cara, seu marido não vai acreditar na sua palavra. Continuar conversando no whatsapp com esse cara pode transformar seu casamento em um barraco e só trazer mais sofrimento.

    Seu marido está dando pistas de que há um problema que você não sabe. Homem é diferente de mulher, prefere ficar quieto a contar para alguém, principalmente se for dinheiro. Aliás, dinheiro é a causa principal de depressão masculina e eles costumam esconder problemas financeiros da família, pois isso os atinge na masculinidade deles.

    Frio na barriga e paixão desenfreada qualquer adolescente em início de namoro sabe o que é, mas casamento é mais do que isso, é saber ficar junto até na crise, é mudar junto, envelhecer junto. Coloca sua intuição pra funcionar e detectar o real problema. Depois que a crise passar, a paixão volta. Talvez sua carência esteja bloqueando um pouco sua intuição, sabe? Já pensou nisso?

    02) Aretha, seu relato é a solução para 99% dos “Chora” que já passaram pelo Fufu! Você está na sua melhor companhia agora! Desejo que você seja cada vez mais feliz!

    03) Tina, concordo com a Cony. O comportamento da sua mãe vai mudar quando ela entender a sua felicidade. Sério, já vi isso acontecer com meus próprios olhos. A reação dela é normal, de medo, ela não quer que aconteça um repeteco do “português”. Continue acreditando na sua felicidade norueguesa e sua mãe também acreditará!

  9. #13
    Amanda
    03.02.2016 - 15:43

    Cony achei seu comentário muito sensato no primeiro caso. Janis eu também trabalhei dois anos na empresa do meu marido, nós dois nos acertamos super bem no trabalho, mas acho importante cada um ter seus projetos, suas coisas, ficar sempre junto não é bom. Claro que talvez vocês não tenham como mudar isso, mas um hobby ou alguma coisa que façam vocês mudarem um pouco a rotina. Bjão

  10. #14
    Olivia
    03.02.2016 - 15:44

    A primeira coisa que veio na minha cabeça ao ler o primeiro caso foi justamente essas mensagens não serem engano! Abre o coração, seja franca… pode não resolver, mas certamente ajuda! 🙂

  11. #15
    Ju
    03.02.2016 - 15:54

    Sempre acompanho essa coluna mas não tenho coragem de comentar, pois acho que não ajudaria muito, mas hoje, queria comentar o primeiro e último caso. No caso da Janis sei muito bem o que está passando. Tenho 27 anos e sou casada a 4 e tenho uma filha de 3. Nossa vida depois das responsabilidades de casa, conta e filhos, deixou o casamento muito diferente do que eu imaginava que seria, meu marido foi meu único homem e achei que viveríamos aquele fogo de começo de relacionamento pra sempre e a decepção de ver que não é bem assim foi grande. Várias coisas podem afetar o desempenho sexual do homem, no Brasil vivemos com a ideia de que homen e sexo andam juntos e um não vive sem o outro, mas estou aprendendo na pratica que não é assim. A vida financeira um pouco mais frágil, por exemplo, mexe diretamente com a virilidade do homem e afeta e muito a vida sexual, aliás, diferente tbm do que a gente imagina, vida sexual pouco ativa não está sempre relacionado a uma terceira pessoa. Nesse período pensei também que sou jovem, que preciso viver intensamente e que poderia estar jogando meus dias fora. Mas, algumas experiências que tenho tido ultimamente esta me fazendo pensar que isso é uma das facetas no casamento, sabe quando casamos e os mais velhos nos dizem “casamento não é fácil”? Poise, vai além da toalha molhada na cama e pasta de dente apertada no meio… Por mim e pela minha família estou tentando não deixar o imediatismo e a ansiedade dos 27 fazerem com que eu tome decisões precipitadas.
    Aretha, moro há 2 anos na Escandinávia e te digo que entendo muito sua mãe. No caso do português, analisando hoje, ela te protegeu de um homem sem nenhum caráter, ele te abandonou gravida só pq vc não quis morar com ele, ele não tem um pingo de escrúpulo e por mais que vc imagine que poderia ser diferente se vc tivesse ido, te digo que não, seria muito pior. Ser expatriada é muito, muito difícil, o nosso pilar quando estamos tão longe da nossa família é nosso marido e se ele falha… O estrago é grande. Moro aqui há apenas dois anos e te digo que esse cantinho nórdico testa nossa capacidade de adaptação todos os dias. Voce passou por muita coisa difícil e imagino que a vontade de dar a volta por cima seja enorme! Mas não deixa isso tapar seus olhos pra vida que te espera, adaptação sua, do seus filhos, dependência emocional ou até mesmo financeira do seu marido, não deixa de avaliar isso… Com relação à sua mãe morar com vc a Noruega só aceitaria se ela dependesse emocional e financeiramente de vc, então olha isso tbm com carinho, pra não ser uma surpresa quando já estiverem aqui. No mais, te desejo muito boa sorte nessas terras geladas. 🙂

  12. #16
    Kamilla Moraes
    03.02.2016 - 16:03

    Comentarei apenas o relato da Tina, porque a minha experiência e parecida, mas totalmente diferente…rsrsrs
    Eu tenho 33 anos e moro com meus pais, sou solteira, sem filhos. Tenho o sonho de ser magistrada e isso exige uma renúncia absurda, além de, caso eu seja aprovada, ter que me mudar de cidade. Pois bem, minha mãe é um ser humano fantástico, que tem o coração maior que ela e sempre fomos muito próximas. Todas as vezes que eu viajava para fazer as provas, acontecia algo com ela: ou passava mal, ou brigava por qualquer coisa, ou jogava coisas na minha cara, ou perguntava: “mas você vai viajar de novo? não aguento mais esse negócio de você nunca passar”. Minha autoestima ia no chão, além disso eu me sentia culpadíssima por viajar e deixa-la sozinha.
    Pois bem, comecei uma terapia (não por isso, mas porque não estava conseguindo a tão sonhada aprovação) e lá eu descobri que eu sentia culpa por ter a oportunidade de ser feliz. Inconscientemente eu dizia pra mim mesma que eu não podia ser feliz e deixar que minha mãe ficasse sozinha, ou sofrendo, ou cheia de problemas e, também inconscientemente eu me aliava ao sofrimento dela. Não viver e ficar ao lado dela foi a forma que eu encontrei, mesmo que sem saber, de dizer: mãe, eu te amo e compartilharei sua dor.
    Minha terapeuta (uma santa…rsrs) um dia me disse que eu deveria seguir e quando questionei o que fazer com a minha mãe, ela me disse algo do tipo: “sua mãe tem a capacidade de escolher a vida que ela tem. Antes de você nascer, ela já fazia isso e se a vida dela não é tão boa, essa é também uma escolha dela. Você deve respeitar essa escolha”.
    A terapeuta disse isso, mas a coisa não ficou tão clara, até que ela disse: imagine que você tenha um filho de 2 anos e esse filho vire pra você e diga que não vai viver, não vai ter novas experiências porque rsolveu ficar ao seu lado, vivendo a vida que você (como mãe) escolheu. As coisas clarearam bem.
    Entendi, então, que os pais nos fazem para o mundo, que eu jamais vou poder controlar a forma como minha mãe viverá, tampouco escolherei o modo como ela enfrentará as dores que ela possui. Eu posso ama-la, concordar com o jeito difícil dela, respeitar as suas fragilidades e é isso. Parece egoísta, mas é a lei natural da vida.
    Um dia, ao conversar com ela, eu contei o que me faria passar tantas horas estudando para o tão sonhado cargo e ela me disse que será o dia mais feliz da vida dela, que ela quer que eu sinta a felicidade de ter meu sonho nas mãos e isso foi libertador.
    Tina, a sua mãe age de forma inconsciente, ela faz isso porque ela pensa que “vai te perder”. Apenas converse com ela sobre a sua escolha para a sua vida (e não sobre a forma como ela deve reagir a elas) e mostre o que te faz feliz, o que te realiza, o que faz seu coração ficar mais aquecido, ela compreenderá.
    Entretanto, caso ela continue um pouquinho dramática, não conteste, apenas diga que entende que é difícil, mas que você precisa e merece ser feliz e que ela poderá visitar os netos e a filha sempre que quiserem. É um processo lento, mas vale a pena, acredite!!
    Depois que compreendi isso, minha vida ficou mais leve, minhas escolhas ficaram mais seguras e eu deixei de sentir culpa por fazer as minhas próprias escolhas.

    “Na boa solução os pais se encontram atrás dos filhos que, deixando-os, se dirigem par ao próprio futuro. Então, os pais se sentem tem. Isso não quer dizer que foi cortado o relacionamento com os pais, não mesmo. Mas justamente quando o movimento é para adiante, os pais se setem realizados, porque vêem que cumpriram o seu dever e encerraram o seu trabalho e os filhos segue o seu próprio caminhos. Entretanto, ficam ligados a eles” (Bert Hellinger)

  13. #17
    03.02.2016 - 16:09

    Bem, vou falar com a Janis:
    Para começar, o mais importante de tudo: Bloqueia esse cara do whatsapp agoraaaaa!!! Você já está em uma fase complicada no casamento e isso só vai fazer a crise piorar. Ou, até mesmo, você fantasiar um príncipe encantado e meter os pés pelas mãos.
    Quanto aos 7 anos de casada, vou ter que discordar da minha amada Conita: tem que ter paixão, borboletas no estômago e muito tesão, sim! Falo por experiência própria, estou com meu marido, entre namoro e casamento, há 22 anos e ainda tenho frio na barriga quando escuto a chave mexer na porta quando ele chega em casa, não durmo sem ele, sou completamente apaixonada até hoje. E minha mãe tem 2 amigas que estão casadas há mais de 40 anos e ainda correm para o motel com os maridos. Temos que acabar com esse pensamento que paixão acaba e dá lugar para outras coisas, acho que isso é que acaba abrindo caminho para estarmos insatisfeitas e fantasiar com um relacionamento melhor ao lado de outra pessoa. Maaaaaaaaas… acho que em relacionamentos longos existem fases, não é alegria e paixão o tempo todo. Tem fases que não estamos bem por algum motivo e isso reflete no relacionamento, mas não quer dizer que permanecerá assim para sempre. Para mim, o grande barato do relacionamento é se apaixonar milhões de vezes pela mesma pessoa.
    Aparentemente seu marido está com algum problema interno e não está conseguindo externar isso para você. Vá a fundo que uma hora ele irá se abrir e, existindo amor, vocês superarão isso e sairão dessa mais fortes.
    E, acho que não deva falar dessa pessoa do whatsapp para ele. Se ele estiver frágil, isso pode cair como uma bomba na auto estima dele e piorar tudo.
    Se vocês se amam, lute por esse relacionamento e não deixe “fatores externos” influenciar isso.
    Boa sorte!

    • #18
      Constanza
      03.02.2016 - 16:48

      Ain Ale… fala isso pra gente não, agora vamo tudo procurar borboletas o tempo todo hahaha

      • #19
        03.02.2016 - 21:20

        Conita: não se procura borboletas, elas aparecem do nada ; ) Não viva sem elas e se encontrar, não as deixe ir embora <3

        • #20
          Monique
          04.02.2016 - 10:45

          Alê, amei seu comentário! Casei há pouco tempo e é assim que espero viver pro resto da vida!

      • #21
        Clara
        04.02.2016 - 10:18

        Ah, gente… Isso é de cada um. Borboletas, borboletas mesmo, eu não tenho mais depois de 7 anos de casamento. Mas, tem hora que estamos em casa, no sofá, assistindo um filminho, eu olho para ele, sinto uma coisa quentinha por dentro e penso comigo: “que sorte!”
        Não ter paixão louca, não tem frio na barriga, mas tem muito amor, cuidado, respeito, e umas trepadas loucas (esporadicamente) para manter a coisa interessante… rs
        Passamos por uma crise danada há um tempo atrás, justamente porque eu queria sentir essas borboletas, levou um bom tempo, com climão estranho em casa, com choro e tudo mais… mas nem sei dizer em que momento tudo passou a ficar bem de novo, só sei que aconteceu.
        Borboletas e elogios vazios (e geralmente, esses elogios têm segundas intenções) qualquer Zé Mané da esquina pode oferecer. Mas e depois, quem garante que esse cara novo vai te dar apoio, ser respeitoso e querer construir algo bacana com você? Pensa bem, a vida não é uma comédia romântica de sessão da tarde, e pelo que minhas amigas solteiras comentam, a vida tá difícil! Não jogue fora aquilo que você tem, e tanta gente por aí está se matando para conseguir. Com conversa e paciência, tudo se resolve… casamento não é namorico, é acima de tudo seus princípios e seu compromisso (com seu parceiro e com seus princípios).

        • #22
          Iraci
          10.02.2016 - 19:39

          Sempre que leio esses posts tenho minha opinião sobre os casos mas me abstenho de comentar porque varias meninas escrevem comentarios com a mesma opinião.
          Mas hoje preciso dar mais uma forcinha para: Janis, bloqueie esse cara já. Sabe-se lá se é um cara mesmo.
          Nós vemos historias de relacionamentos que começam assim e dão certo, mas isso tem cara de muita cilada! Se está infeliz no seu casamento e acha que não tem jeito, acabe com ele! Mas não traia seu marido. Você viverá com esse peso pra sempre.
          Não sei se as borboletas existem pra sempre, pra mim elas acabam. Mas não existe nada melhor que a sensação de olhar pra pessoa que você ama e se sentir segura e super feliz de olhar aqueles olhos brilhando ao olhar os seus e aquele sorriso que surge quando essa pessoa olha pra você também. Isso é amor! Paixão acaba…
          Algumas mulheres associam falta de sexo com fim do relacionamento e acham que só o homem tem que procurar e sentir vontade, mas vai muito além disso. Já pensou que você pode estar sempre exigindo tesão e sexo frequente do marido mas não faz nada pra que isso aconteça além de reclamar? E que problemas também interferem muito nisso? Não só financeiros, mas pode ser preocupação com os pais ou irmãos. Essa cultura de que todo homem é uma máquina de sexo tem que sumir.
          Não traia seu marido, não faça isso com você, nem com ele, nem com sua criança!

  14. #23
    Gláucia
    03.02.2016 - 16:19

    Esse negocio de mensagem errada eu acredito que acontece, a pessoa as vezes anota o numero errado e manda sem querer….
    Eu sou solteira não devo nada a ninguém e já recebi msg de um cara do nada… da mesma forma por engano…

  15. #24
    Maria Cruz
    03.02.2016 - 16:30

    Caso 1 – Concordo com a Cony, essas mensagens no whatsapp estão parecendo cilada. E casamento nenhum sobrevive anos com a mesma paixão e fogo do começo!É normal! É necessário lidar com isso, se realmente gostar do marido. Abra o jogo com ele, esclareça as coisas. Boa sorte!

    Caso 2 – Tá aí um caso que me deixou animada em ler. Não é um caso típico de final feliz com um bofe magia do lado. É um final feliz solteira, quebrando a “regra” de que mulher só é feliz com um homem do lado. Antes só do que mal acompanhada. E no caso é bem acompanhada, pela própria presença! Parabéns!

    Caso 3 – Fiquei encucada com o terceiro caso. A moça ficou noiva apenas duas semanas depois de conhecer o norueguês?
    Parece que ela está muito apressada e que o foco principal está em encontrar alguém para ajudar com os filhos. Desejo muitas felicidades nesse casamento, mas não esqueça de você! Trabalhe sua auto estima, não aceite que ninguém atrapalhe sua felicidade. Mas também mantenha os pés no chão. Quanto à sua mãe, ela passou do limite de preocupação de mãe, acredito que ela tenha problemas de auto estima também, por isso o vitimismo. Tente ajudar ela de outra forma, apresente amigos a ela, tente inserir ela em outros contextos de amizade para que ela não exija sua presença o tempo inteiro. Isso é doentio, não é normal. Força!

  16. #25
    kely
    03.02.2016 - 16:39

    Caso 03- Quando nos estamos traumatizados temos uma mania de achar que que tudo é igual, que um romance novo vai ser igual um antigo, mas nem sempre a vida e assim, pode dar errado, mas tambem pode muitooo certo, e voce so vai saber disso se viver o que voce esta sentindo.

  17. #26
    Maira
    03.02.2016 - 17:19

    Ehhhhhhhhhhhhhhh dona Cony…fia…esse retorno do CQETE acaba com a gente…eu entro, leio, saio, volto de novo, falo pra mim mesma que não vou comentar, mas não aguento…rs

    Vamos lá meninas.

    Janis…lindinha, sai fora desse “fantasma” do zap, já pensou se não é o seu marido te testando? Se existe mulher que faz isso, quem te garante que homem tb não faça?
    Se você está com problemas no casamento, recomendo que sente com ele e abra o jogo, fale como vem se sentindo a respeito de vocês dois, seja honesta e deixe que ele também se expresse, mas omita a parte do “fantasma do zap”, vai contar com a sorte pra quê minha filha, ele, por mais que te ame e confie em você, sempre vai ficar com a pulga atras da orelha se você está dizendo toda a verdade ou não, vai que seu marido nesse momento de crise joga tudo pro alto! Se coloque no lugar dele e de como gostaria de ser tratada caso fosse você a quase vítima de traição…boa sorte e juízo.

    Aretha…parabéns pela volta por cima e hoje conseguir tirar uma mensagem positiva…vivaaaa o Netflix…rs

    Tina…minha filha, sua mãe é duro na queda heim…Jesuis…queria estar na sua pele não viu fia, difícil, injusta e pesada a pressão da sua mãe…parabéns por ter “batido” o pé e insistido em seus sonhos e em sua felicidade. Jaja a sua mãe se acostuma com a sua ausência e com as suas escolhas…seja feliz e que você tenha um marido pra lá de especial, que ame muito você e seus filhos como se fossem deles, e te respeite acima de tudo, é o mínimo que você merece depois de tanto sofrimento.

  18. #27
    Lais
    03.02.2016 - 17:24

    Bom palpitando no chora de hoje….. seguinte.
    Janis querida, tenho exatos 7 anos de casamento, e passei por isso ano passado, essa distância, isso se chama rotina, comodismo, e acho que chega a esse ponto por que as duas partes vão deixando levar.
    O que eu sei é que pra mim melhorou, desencanei, parei de ficar cobrando atenção, e ficar falando sobre o assunto, comecei a procurar mais, independente dele querer ou não, e insisti… as vezes tínhamos uma noite incrível e as vezes não, e com isso as coisas foram chegando no lugar denovo, chamava pra sair a noite, ouvia muitos : ” ah não vamu não to cansado!”, e depois de uns dias chamava denovo, ajudei ele a se animar denovo, comigo e com nosso casamento, não é fácil essa situação, mas acho q se você realmente quer manter seu casamento, corte relações com essa pessoa, e não se lamente.. tente.. pelo menos se futuramente não der certo você fez sua parte, lembre-se da frase:” Me ame quando menos merecer.. pois é a hora que eu mais preciso” boa sorte!

  19. #28
    Ana
    03.02.2016 - 17:27

    Janis, Vou ser direta, delete e bloqueie essa pessoa! Concordo com a Cony, ele está te confundindo e te afastando de encontrar uma solução para recuperar seu casamento. É possível sim, manter a chama acesa por 7 anos (e até mais), mas tem dias que ela está mais alta que em outros, não existe ninguém que não tenha passado por algum tipo de crise, seu casamento tem tudo para ser recuperado, procure por programas que vcs costumavam fazer e que satisfaziam ambos, mude a rotina, convide-o para fazer algo diferente no meio da semana, sei que com filho é mais difícil, mas não impossível…
    Confio em vc garota…!

    Aretha, menina porreta!!! (rimou…rs) =)

  20. #29
    anna
    03.02.2016 - 17:28

    Cony,

    Quando comecei a ler primeiro relato, fiquei tensa pela reposta, como vc é SENSATA! Adorei!
    Realmente casamento tem altos e baixos, e tem que ter paciÊncia, amor e compreensão pra chegar no alto de novo. Força amiga! Corte relações totalmente! Talvez até abriria o jogo com o marido se fosse eu, acho que depende do relacionamento. Relembre, mesmo que sozinha, as boas fases do seu casamento, isso me ajuda as vezes.

  21. #30
    Danusa
    03.02.2016 - 17:38

    Caso 1:
    Cara, na boa, você tá casada, tem filho, tem família, tem emprego… Vai ser feliz!
    Já pensou que esse contato aleatório de whatsapp pode ser uma pessoa conhecida do seu marido – ou mesmo seu próprio marido? E ele pode estar muito bolado sabendo que você tá dando mole pra alguém. Bloqueia, apaga, muda de aparelho, deleta da sua vida.
    É muito fácil arrumar alguém pra massagear o ego, mulher. Mas alguém pra caminhar junto, pra assumir uma rotina de casa e de filho, pra acordar com você de bafo e cabelo desgrenhado, ó, não é mole, não.
    A gente tende a achar que a grama do vizinho é mais verde e se esquece de valorizar o que tem em casa.
    Rezo por você e pela sua família.
    Um beijo!

  22. #31
    Ana
    03.02.2016 - 17:54

    Caso 1 – Acho que o que aumenta sua insatisfação com o marido é a comparação com a expectativa do desconhecido, do novo. Mas na minha opinião mesmo que você se separe, daqui a alguns anos “o novo” também não vai mais ter tanta emoção assim… Se seu marido está diferente e você o ama, pensa o que pode estar acontecendo e faça sua parte para dar um up no relacionamento. E independente de qualquer coisa, PARE de conversar com esse cara do whats. Acho (do fundo do meu coração) que você pode ser arrepender…

    2 – Demorei para entender o “CQETE”. Sim, sou tansa! kkk E é isso aí, vida que segue e aproveite o máximo dela.

    3 – Complicada a sua história… Mas acho que os rumos já estão indo pro trilho com a ida da sua mãe para seu casamento. De mais, siga seu caminho tranquila e sempre dê muito amor a sua mãe. Só não deixe ela se meter nas tuas escolhas, nem tentar manipular sua vida. Minha sugestão: não bata de frente, mas siga seu caminho. Sempre convide sua mãe para ir visitar vcs, ou até mesmo morar, como já sugerisse. Venha sempre visitá-la. Faça sua parte e deixe sua consciência tranquila. De resto: SEJA FELIZ!

  23. #32
    Tatiele
    03.02.2016 - 18:16

    Meu caso é bem parecido com o da Janis. 7 anos juntos, começando a pensar em casamento, e a uns 2 anos não sinto mais aquele fogo, aquela emoção, borboletas no estomago e tudo mais. Sinto como se fossemos mais amigos do que amantes. Somos o primeiro namorado (a) um do outro, gosto muito dele, somos super amigos, nunca teve traição de nenhuma das partes e estamos sempre juntos, porém por conta desse problema resolvi dar um tempo para pensarmos melhor. Não é estranho já estarmos assim frios no sexo antes mesmo de casar? Fico pensando que é claro que é normal não ter sempre sexo quente, mas antes de casar?? Não consigo entender (Ele fala que pra ele está tudo ótimo, mas eu axo que não) Tenho tantas dúvidas, e sem muitas pessoas pra conversar (não tenho família, algumas amigas me apoiam a terminar, outras falam que nós somos almas gêmeas e que está dificil arrumar um homem bom,pra não terminar e bla bla bla). É tão dificil meninas, escrevo aqui com lágrimas no olhos por não saber o que fazer e por estar magoando ele com essas indecisões. Me ajudem também 🙁

    • #33
      Silvia Amaral
      03.02.2016 - 22:25

      Nao se case!!!! Namorei 10 anos e me separei por esse motivo. Depois me casei com outro (ficamos juntos por 7 anos), me divorcei e agora estou vivendo em união estável há 3 anos e meio (com sexo maravilhoso e muito amor por enquanto). Nao tenham medo de mudar de relação, meninas… Relacionamentos tem fim sim, e reconhecer isso é necessário. Beijos

    • #34
      Adriana
      04.02.2016 - 08:55

      Concordo com a Sílvia! terminei dois relacionamentos de 7 anos por esse motivo… namoro, casamento etc tem que ter tesão, só amizade não dá!

    • #35
      Bruna T.
      05.02.2016 - 18:03

      Concordo com a Cony quando ela fala que existem fases difíceis no relacionamento. Seu namoro pode estar em uma fase ruim e, vamos lá, não espere que a situação toda melhore apenas com uma atitude do seu parceiro. Faça algo, escolha ama-lo, escolha fazer algo que vocês dois gostem, saia da rotina. Relacionamentos não são descartáveis e se namoro já é complicado, imagine um casamento. Diariamente precisamos escolher cuidar e amar nosso esposo, afinal, é essa a promessa que fazemos no altar. Pense bem antes de dar o próximo passo e espero que vocês consigam sair dessa situação. Um beijo.

  24. #36
    Renata
    03.02.2016 - 18:20

    Caso 03 da Tina:
    Não entendi a quanto tempo estão juntos mas se for as duas semanas que li aí em cima, não é meio loucura noivar em tão pouco tempo?? Não dá pra conhecer ninguém em tão pouco tempo (falo por experiência, namorei a distância por 3 anos e meio e estava longe de pensar em mudar tão radicalmente a vida. Quando a relação é a distância é preciso ter triplamente cuidado, pq o tempo que um casal “normal” leva pra criar intimidade e se conhecer, requer muito mais de um casal que tem a distância no meio). Só a convivência mostra quem realmente o outro é, e pode gerar intimidade, e confiança e tudo o mais que uma relação requer.
    “Eu por minha vez, agradeço aos céus dia e noite por ter surgido uma história tão bacana (quase um milagre), do jeitinho que eu queria na minha vida” –> como vc sabe que a história é tão perfeita convivendo tão pouco com a pessoa?? Só queria dizer pra ter calma… muita calma nessa hora rs… Deus abençoe, mesmo! Mas pé no chão mulher.

    • #37
      Ana Banana
      05.02.2016 - 10:30

      Concordo com vc e com a Dani aqui embaixo… acho que no fundo ela está tão empolgada pq é como se a história do português estivesse dando certo (casar com um estrangeiro, morar fora, etc). E sobre a mãe, se vc for filha única, cuidado para não fazer nada de que se arrependa depois!

  25. #38
    Dani
    03.02.2016 - 18:27

    Caso 3 – Tina
    Minha opinião é totalmente contratia as q foram expostas até agora.
    vc conhece um cara na internet, passa 2 semanas c ele é larga tudo p ir viver uma vida num país completamente estranho, onde vc n tem família, amigos, não conhece ngm, ainda vai submeter o filho pequeno a esse choque cultural??? NÃO MESMO!!!!
    Pq a mulher q tem q se mudar?? Pq nenhum desses estrangeiros fabulosos cogitou vim p o Brasil??
    Acho q sua mãe está certa de certa forma! Qndo vc saiu de Portugal grávida c uma mão na frente e outra atrás c um filho q o pai n assumiu nenhuma responsabilidade em te deu amparo?? Sua mãe… Sua família!!! Acho q as pessoas têm uma tendência a abandonar a família p viver uma paixão, mas aí Qndo tudo dá errado volta correndo p onde?? P o aconchego da família, Pq no final das contas e só c eles q sempre podemos conta! Vc é mãe e provavelmente entende a dimensão do amor de uma mãe por um filho
    Vc tem irmãos??? Se não Pense bem antes de abandonar sua mãe sozinha no Brasil p ir viver uma paxonite com uma pessoa q tvz vc mal conheça
    Às vezes pessoas q nos conhecemos há anos nos decepcionam… Imagine o resto!!

  26. #39
    anonymous rsrs
    03.02.2016 - 18:40

    pra 1a moça. menina, realmente, esse babado de mensagem por engano tá estranho, viu? fora isso, passei por um trem parecido há uns meses. meu casamento tava péssimo (tô com o cara metade da minha vida, 16 anos), bem frio, sem sexo, sem conversa, sem contato, sem nada. dois estranhos dividindo o mesmo teto. até que apareceu um cara super gente boa que abriu meus olhos e vi que aquilo não era vida, não era casamento. conversei com o marido, falei q não tava rolando, expus tudo o que me incomodava, falei q tava disposta a me divorciar se fosse irrecuperável e ele passou a se esforçar pra reparar tudo (e me motivei pra melhorar também). agora tá tudo bem. de repente falta uma conversa franca. e se não tiver jeito, aproveita o mundo. 🙂 boa sorte.

  27. #40
    Aline
    03.02.2016 - 18:41

    Janis, esse contato no whatsapp é uma cilada, Bino! Pode ser qq pessoa! não caia nessa!!!
    Converse com seu marido, mas nao acho valido falar disso!
    Se vir que o amor acabou mesmo dai pense em separar, mas acho que nao deveria ser por esse motivo do cara que nem conhece e nem sabe se é real!

  28. #41
    Karine
    03.02.2016 - 19:18

    A menina do primeiro comentário sugiro fortemente, mais muito fortemente mesmo que assista a um filme chamado ”Relação em Risco”, tem no NetFlix; Sério, acho q todas casadas, ou em um relacionamento de muitos anos precisam ver isso! O filme tem alguns exageros, mas é muito reflexivo!

  29. #42
    Karine
    03.02.2016 - 19:25

    Gente pelo amor de Deus, concordo com alguém que comentou q essa menina da historia número 3 é doida. Como assim? 2 semanas e noivou! DUAS SEMANAS! Gente com duas semanas nem sexo eu tinha feito com meu noivo, não sabia nem seus defeitos mesmo sendo amigos a anos. Eu vou ter q concordar com a mãe, e me colocando no lugar dela também estaria louca. Sabe se lá quem é esse homem??! Por que essa agonia tanta de casar e levar a mulher daqui? E outra, vamos olhar pelo lado da mulher, ela largando tudo aqui, ir pra um lugar q não conhece, e como fica sua vida profissional? Seu emprego? Sua carreira??

    • #43
      Vanessa Maria
      04.02.2016 - 13:44

      Karine , cada caso é um caso…
      Minha irmã era noiva de um cara super gente boa por 10 anos.. Daí o namoro/ noivado esfriaram de tal forma que ela terminou tudo.
      Meses depois ela conheceu um cara no trabalho e namoraram por 3 meses e adivinha? Casaram e estao juntos há 13 anos!

      Minha melhor amiga casou com um Austriaco depois de 3 meses de namoro tambem e hoje estao casados ha 7 anos e com um lindo filho de 4 anos. Enfim…

      Cada caso é um caso né?

  30. #44
    Diana
    03.02.2016 - 19:37

    Caso 3 – super te entendo, minha mãe é IGUAL. Geniosa, faz chantagem emocional, perturba, atormenta, diz que apóia, mas na primeira chance, enche o saco.
    A única solução que vejo, é você realmente tocar sua vida longe dela. Só assim mesmo.

  31. #45
    Lelê
    03.02.2016 - 19:43

    Oi pessoal do Fufu, quando li o segundo relato pensei :” pera aí, essa é a minha história!” Kkkkkkk
    Aconteceu a mesma coisa comigo, namoro longo, 6 anos, comecei também aos 16, tudo ia bem até que percebi que queríamos coisas completamente diferentes nas nossas vidas, objetivos opostos, o cara só me botava pra baixo etc…chegou um momento que eu me sentia melhor sem ele do que com ele, inventava desculpas para não encontrar….. Aí comecei a cair na real, olhar para o mundo lá fora, fora do namoro. Encontrei um ombro amigo me valorizava muito mais, tínhamos os mesmos gostos, vontades etc…. Terminei o namoro e entrei de cabeça nesse novo relacionamento…. que não deu certo! . Me desesperei, surtei total, quase voltei pro ex ( acreditem, pensei que ninguém iria me querer mais…. Mas minha mãe me deu um sacode daqueles e me abriu os olhos! ).
    Mas aí a história muda um pouco, quando enfim me centrei e me encontrei, consegui encontrar o amor de novo. Sereno, tranquilo, companheiro. Estamos casados há 6 anos é muito felizes!
    Parece que virou outro fala que te escuto…. Kkkkk…. Mas não resisti. Moral da minha história:se você não está bem com ele, levanta, sacode a poeira, se ame que coisa boa vem por aí!
    Bojos a todas!

  32. #46
    Daiane
    03.02.2016 - 21:17

    Janissss pelo amor de Deus, sai fora desse papo de wpp. Pode ser até seu marido te testando e como ele deve ta vendo q vc ta caindo no papo, ele cada dia fca mais decepcionado.
    Msm se não for, vc tem um relacionamento solido e parece bem bacana, se ele está estressado e tal, cabe a você trazer ele mais pra perto da familia, momentos mais alegres de harmonia, se esforça mulher, perde tempo não.

  33. #47
    Luara
    03.02.2016 - 21:22

    Nossa! Tenho uma mae parecida com a do terceiro caso. Minha mãe só me queria para ela. Qndo estava para me casar ela falava que meu casamento estava matando ela. Qndo engravidei, ela chorou de tristeza!!! Qndo minha filha nasceu e cheguei da maternidade ela me recebeu com a cara mais feia do mundo e nem pra neta quis olhar! Bem, o que posso te falar é que vc DEVE viver a sua vida,Tina! Corte o cordão umbilical da sua mãe! Ela vai ter que entender que vcs sao duas pessoas separadas, e que vc tem que fazer a sua historia.

  34. #48
    Krisley Pradella
    03.02.2016 - 22:02

    Cony, parabéns pelo comentário do caso 1, perfeito o que voçe disse. Casamento passa por crise, não será lua de mel eterna e aí que entra a cumplicidade, lealdade e companheirismo. A moça deve esquecer esse WhatsApp é nem comentar com o marido algo sem importância desse jeito.

  35. #49
    Larissa
    03.02.2016 - 22:14

    Que estranho essa de mensagem errada no Whats!!
    Vc pode está na crise dos 7 anos, nao troque o certo pelo duvidoso

  36. #50
    Camila P
    03.02.2016 - 22:20

    Toda vez penso e repenso em comentar e nada, mas agora vai:
    Dou aconselhamento para casais e jovens, não posso ficar sem ajudar.

    Caso 1 – Toda grande cilada vem vestida de um prato apetitoso, aventuras extra conjugais são doces como o mel no começo, mas tem fim amargo. Você não tem só um marido, você tem uma FAMILIA, é uma estrutura que vocês dois formaram e colocaram uma vidinha para participar. Suas escolhas refletirão diretamente nessa vida. o que ela vai carregar e o que você vai ter que enfrentar é tão pesado que o reconstruir dependerá de muito menos energia e sofrimento, entende. Não vale a pena causar uma destruição emocional em 3 vidas por conta de um momento mal administrado. Seja honesta com vc e com ele. Procure ajuda, terapia de casal ou aconselhamento familiar. Ainda há tempo!

    Caso 2 – Parabéns! Vc pode fazer qualquer pessoa feliz a partir de agora!

    Caso 3 – É um ninho de problemas. Sua mãe precisa se tratar pois estas reações são reflexos de situações que ela viveu e adoeceu emocionalmente, está respingando em você.
    Não importa o que o português é agora, a primeira reação dele foi assumir, primeira tentativa dele foi fazer o que era certo, quem errou foi você.
    Mesmo o portuga sendo canalha e sua mãe dependente emocional, ta esquisito essa última novidade aí hein! Precisa ver isso direito.
    Vou te falar uma coisa que acho que encaixa em todas as situações da sua vida e que eu aprendi passando por isso: só fazem com você aquilo que você deixa que façam com você. Pode parecer pesado, mas em algum momento sua vida tem que parar pra você prestar atenção. Não tem nada de mágico nessa sua nova história com o gringo, você procurou por isso, e achou! Pode ser que realmente seja uma nova história, que dê certo, mas tome muito cuidado. Peça a direção de Deus pra tua vida, Ele mostra, cabe a você querer ver!

    Bjs a todas

  37. #51
    LARISSA
    03.02.2016 - 22:35

    Olá td bem ?
    Eu amooooo esse tag …
    Eu adoro ler as histórias e a sua resposta …

  38. #52
    Andrea
    03.02.2016 - 22:43

    Não é de hj que a internet vem revolucionando a vida das pessoas…para o bem mas infelizmente tbem para o mal.
    No primeiro caso,uma paixão platônica idealizada colocando em risco uma escolha q foi feita para vida…sou casada a 8 anos e estou com meu marido a 16 anos e o q posso lhe dizer da minha experiência é que relacionamento se constrói diariamente através de diálogo,compreensão e respeito.Sinceridade e cumplicidade acima de tudo…já passamos alguns perrengues mas jamais tivemos dúvida da nossa escolha e tenho a certeza que, qdo daqui uns anos olharmos para traz veremos q não foi fácil,mas valeu a pena.Nao se esqueça seu marido é seu companheiro para vida não seu adversário.
    No terceiro vejo uma sonhadora q decidiu em duas semanas ficar noiva e abraçar uma relação…não tenha pressa ,tenha certeza…

  39. #53
    Heloramos
    03.02.2016 - 22:56

    Eu acho que seria legal ver os relatos das mulheres que ja apareceram aqui e o que fizeram depois de todos os seus conselhos e das leitoras. Bj

  40. #54
    Amy
    04.02.2016 - 00:32

    Gente, esse negócio de mensagem errada já aconteceu comigo. No caso, tinha duas pessoas com o mesmo nome no whatss, ambos sem foto… Entre pedidos de desculpas e alguma conversa, virou um caso há alguns meses. A pessoa “errada” é bem errada! Haha É casado pela segunda vez, sendo que esta engravidou enquanto ele era casado com a primeira mulher. Quando bate a ressaca moral, penso que ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão… É um erro, eu sei! Mas é m erro tão cheiroso e faz tão bem. No fim, não tenho a pretensão de que isso se torne algo mais sério. Não gostaria que ele deixasse os filhos por mim, mas, por ora, também não quero me afastar…

  41. #55
    Camila
    04.02.2016 - 03:13

    Janis Janis… Casamento vai muito além de sexo, tesão e borboletas na barriga. Amar é decisão: é decidir amar o outro mesmo com seus defeitos, nas horas dificeis, nas crises… Seria muito fácil amar um principe encantado, insento de falhas. Casamento é sacrificio, é abdicar algumas coisas, e ceder outras. Mas também é o amor que vem em troca, o perdão, a cumplicidade… Se nesse casamento você acha que está cansada, também achará no próximo, e em todos os seus relacionamentos. Somos HUMANOS, de carne e osso, choramos, brigamos, somos cheios de erros e defeitos. Então não pense que em outro relacionamento isso vai cessar. Sexo bom? Borboletas na barriga? Podem até vir com outro parceiro, mas com o tempo, isso passa, e você verá que o que prevalecerá é o amor, que vai muito além disso!
    E na boa? Não converse mais com essa pessoa do whatsapp, pois ela apenas está elevando seu ego em um momento de carencia e tristeza que você está passando. Como você vai tomar uma decisão dessa forma? Essa pessoa é apenas uma “novidade”, que vai passar, pode ter certeza disso.
    Espero que você faça o que é certo, to torcendo por você!

  42. #56
    Rafaela
    04.02.2016 - 10:59

    Janis:

    Pense na sua família, lute por ela e por seu marido. Tenho 8 anos e casada e sou muito feliz no sexo e em tudo. Sei que é clichê, mas tentem tirar um fim de semana em uma pousadinha legal, saiam sem o filho, conversem, se beijem, enfim, tente arduamente lutar por vcs. Se nada disso funcionar, aí sim é hora d epensar em uma possível separação. TRAIR JAMAIS. Isso só irá atrair mágoas, angústia, raiva.

    Bjo

  43. #57
    Jéssica Diane
    04.02.2016 - 11:26

    Mina do primeiro caso….Vc ta querendo arrumar pra sua cabeça, né? Que coisa mais de adolescente se apaixonar virtualmente assim!! Vai cuidar do seu casamento, se não der certo mesmoooo, seja honesta com ele, eu heim!

    bjs

  44. #58
    Jane
    04.02.2016 - 11:56

    Janis, cuidado! Não dê brechas para arruinar o seu casamento! Concordo com a Cony sobre paixão e frio na barriga depois de sete anos. E concordo também que esse “engano” no Whats talvez não seja engano. Blinde seu casamento. Não caia em conversa fiada de estranhos. O que você e seu marido construiram juntos pertence a vocês. Se o sexo está morno, tente apimentar a relação. Seduça seu marido. Busque na sua memória o tempo de namoro em que tudo era mais ardente. rs…

    Aretha, parabens!! Seu depoimento me serviu de inspiração! bjs

    Tina, desculpa mas sua precisa precisa é de uma terapia com um bom psicologo. E você também! Você pra se livrar da culpa e sua mãe pra entender que ela já teve a vida dela. Ela já se casou, teve filhos e constriu a familia dela. Pra mim essa chantagem emocional não é preocupação com o seu bem. É egoismo da parte dela. Entendo ela não te querer longe dela. Entendo ela querer os netos perto dela. Entendo ela não querer te ver sofrer novamente. Mas a chantagem e o drama não! Amiga, terapia é a solução. Não deixe ninguém, ninguém decidir a sua vida por você! Decida você o que você quer! Porque quem vai pagar o preço dessa escolha é só você e mais ninguem! Não abra mão da sua felicidade!! Se a sua felicidade é ficar no Brasil fique! Sem choramingar depois se martirizando com o “porque eu não fui…”. Se a sua felicidade é ir embora do país, se casar e construir sua familia lá, então vá! Faça as coisas por você.

  45. #59
    Fabi
    04.02.2016 - 12:11

    Meu Deus, para tudo!
    Li o primeiro caso e fiquei em estado de choque! Nõ consegui continuar…..
    Como assim, Janis, vc bota a perder toda uma historia de vida real, sólida, concreta por um não sei quem de whatsapp??Uma criatura completamente estranha, com propósito completamente desconhecido !!!! Oi?
    Desculpe a sinceridade, mas estou estarrecida…
    Tanta maldade e coisa errada acontecendo nesse mundo e essa moça querendo arrumar pra cabeça.
    Bloqueia essa pessoa, respira fundo e vai conversar com seu marido…

    • #60
      Jéssica Diane
      04.02.2016 - 13:37

      Achei que tinha sido só eu ….aff

    • #61
      Karina
      04.02.2016 - 20:16

      Né? Pensei a mesma coisa!
      Achei uma baita falta de lealdade, respeito… 🙁

  46. #62
    clarissa
    04.02.2016 - 14:04

    Oi, meninas! Eu discordo completamente dessa coisa que casamento diminui paixao, que filho impede sexo…bla bla bla…. eu sou casada ha 15 anos, tenjo 2 meninas, uma de 9 e outra de 5 e continuo transando 4x/ semana ou mais! Tem que ter tesao, sim! Conversa com teu marido, abre o poblema, se o tesao acabou, a meu ver, casamento acabou junto! Virar uma empresa com filho nao rola… tem que sair pra jantar, conversar, tem que ser divertido, leve, engracado, tem que poder falar mal dos parentes, discutir contas, pagar escola, tudo junto, so nao da pra manterbuma relacao morninha so por manter… senta, conversa e decida, voce e ele, o que vai ser… a gente tem so essa vida pra ser feliz! Bjo

  47. #63
    Sara
    04.02.2016 - 14:42

    Tina… Me identifiquei tanto com seu relato: “uma hora ela finge dar todo o apoio do mundo, no minuto seguinte ela joga tudo o que vcs imaginarem na minha cara. Fala que estou sendo ingrata, que estou pensando só em mim”.

    Tenho uma relação parecida com a minha mãe e sinto que posso opinar. Ambas precisam de terapia.
    Minha mãe depende tanto de mim que teve um surto quando voltei de lua de mel porque não estava dando atenção a ela (e eu falava com ela todos os dias) e só sossegou depois de me deixar arrasada com tudo que encontrou dentro do seu acervo de mágoas. Acredite, de chantagem de mãe eu entendo bem. Reclamou do meu casamento como se fosse mãe em aniversário de 15 anos e não entende até agora como não tem mil fotos dela pelos fotógrafos, e mil fotos minhas e dela com todos os membros da família e amigos… (casamento pago por mim e pelo meu marido) Seria cômico se não fosse trágico.
    Independentemente do mérito da decisão de ir se casar ou de conhecer o cara há pouco tempo, sua mãe tem que entender que a vida é sua. Seus erros só você pode cometer e só vai saber se era um erro ou não depois. Você tem que se sentir à vontade pra perseguir o que te faz feliz sem sua mãe querer te prender colada nela. Senão nenhuma história sua vai ter início, meio e fim sem a interferência dela. Você faria isso com sua filha? É justo esse tipo de influência? Isso não é cuidado nem preocupação, é egoísmo.
    É preciso que ambas entendam que ela vive a vida dela e você vive a sua. Ainda que fosse um erro se mudar, você só saberá quando cometer, e tem o direito de cometer os próprios erros, e de aprender com eles. É você mesma que pagará por eventuais consequências se não der certo.
    Discordo totalmente de qualquer visão em que você deixaria de fazer algo que quer fazer porque sua mãe não iria junto.
    Não fazemos filhos pra nos fazerem companhia eterna. Filhos são do mundo. Não podemos prender e chantagear assim. Se é pra ter filhos com essa mentalidade, prefiro não ter.

    E outra, se você tivesse indo pra fora pra fazer um mestrado, a reação dela seria diferente? Acho que não. Porque a preocupação dela na verdade não parece se limitar ao seu bem-estar, e sim ao fato de que ela vai ficar sem você. Isso é uma dependência que precisa ser tratada. Minha mãe é assim por não ter vida própria, quer viver a minha – e me arrastar pra tristeza dela, muitas vezes. Infelizmente o distanciamento é melhor pra que se ajuste a relação.
    Na terapia aprendemos que a relação de mãe e filha nem sempre é cor de rosa, e muitas vezes esconde uma dependência que não é saudável. Aprendemos a ver exatamente até onde podemos ir pra ajudar os outros. Parece-me que o melhor que você pode fazer pela relação de vocês é iniciar essa ruptura, que ocorrerá mais cedo ou mais tarde. Você não é mais criança.
    E outra, eu no seu lugar pensaria muito bem antes de levar sua mãe pra morar com você. Antes que ela vá é preciso esse ajuste na relação, na ótica da dependência. Você vai ser o único elo dela no local, e esse peso você não quer carregar pra sua relação, acredite.
    Por mais difícil que a minha relação com a minha mãe seja, ela sabe que não pode vir morar comigo (moro em outra cidade) porque senão a coisa desanda.
    Pense nisso.

    • #64
      Luana
      04.02.2016 - 17:45

      Comentário mais sensate que li a respeito do caso 3! Só entende que isso não é uma reação normal de pai ou mãe quem realmente passa por isso!!!

      Eu também tenho pais bem difíceis. E no meu caso nem sei dizer quem é pior: meu pai ou minha mãe.

      Tina, enquanto você estava em depressão dentro de casa, estava tudo bem para sua mãe, não é? Pois ainda que estivesse sofrendo, pelo menos estava ao lado dela. Isso, para ela, vem antes da sua felicidade.

      Concordo com a Sara, isso não é normal e precisa ser tratado. Viva a sua vida, pois ela já teve a oportunidade de viver a dela.

      Força!!!

      • #65
        Marcela
        05.02.2016 - 09:44

        Só não pode esquecer que quando quando não deu certo da outra vez, quando o pai do filho sumiu, quando ficou doente, teve depressão, ficou desempregada e precisou de ajuda pra cuidar do filho quem deu colo foi a mãe – e na casa da mãe. Pra ser independente precisa mesmo ser independente, tanto emocionalmente quanto financeiramente. A mãe dela tem todo o direito de se preocupar porque se der errado é ela quem vai segura a barra – de novo.

        • #66
          Fábia
          05.02.2016 - 15:25

          Ufa, achei que só eu tinha tido essa visão.

    • #67
      Juliana
      05.02.2016 - 11:17

      Sara, achei seu comentário tão lúcido, estava pensando a mesma coisa quando li mas não sabia como articular. Aí veio você com a experiência que eu não tive e colocou tudo!

      Marcela, ela tem direito de se preocupar sim, mas do jeito que a história está contada, ela não está preocupada – ela está manipulando a filha. Já vi essa história de *várias* maneiras, com filhAs e com filhOs. Uma coisa é preocupação de mãe, outra coisa é chantagem e dependência emocional.

      O mais importante aqui eu acho que é lembrar daquela frase de As Vantagens de Ser Invisível: A gente aceita o amor que a gente acha que merece. E isso é pra todos os tipos de amor da vida.

      Sempre fui *muito* apegada à minha mãe e vice-versa, sou filha única e meus pais se separaram quando eu tinha 3 anos. Quando eu disse que queria estudar fora, a reação dela foi ficar triste e logo depois perguntar como podia ajudar. Tristeza, preocupação, tudo isso faz parte, e mesmo depois de quase 5 anos fora eu sei que ela sente saudades porque *eu* sinto saudades. Mas nunca, nunca mesmo, eu ouvi qualquer coisa do tipo “mas e eu?”.

  48. #68
    Fábia
    05.02.2016 - 15:21

    Caso um: Friend, vc está “viajando na maionese” em dar moral para esse contato de whats, que te elogia sem nunca ter te visto.
    Você está criando uma situação que nunca existiu. Fantasiando total. Stop it now! Pode muito bem ser seu marido. Já parou pra pensar?
    Quanto ao fogo, paixão, sexo, tenho a mesma opinião que a Cony. É importe? Óbvio que sim, mas as vezes é só um fase, o gato pode ter tantas outras qualidades e numa dessas vc perde um cara bacana por bobeira. REPENSE.

    Caso dois: tão eu! Exemplo para muitas meninas por aí. A gente tem que se amar. É esse o segredo.

    Caso três: ouso discordar da Cony. Me pareceu que você se agarra em qualquer oportunidade para fugir da sua realidade.
    Posso não ter entendido direito, mas noivar em duas semana pra mim não passa de um loucura. Abandonar tudo para arriscar um amor?! Acho que você foi mega precipitada, mas desejo felicidade!
    Tem a questão dos seus filhos também, que provavelmente sofrerão com a adaptação. Já pensou se não der certo? Ai ai ai..

  49. #69
    Thaís
    05.02.2016 - 21:45

    Para Janis do primeiro caso, super me identifico com seu casamento, sou casada há 7 anos e vivemos como amigos já há algum tempo..no meu caso não tenho filho e nem ninguém “do whatsapp” , por isso vivo o dilema de continuar desse jeito ou dar um basta..não sei o q fazer, tem uns 2 anos q vivo essa situação. Preciso escrever ai pro Chora kkkkk. Bjos Cony

    • #70
      Cacá
      10.02.2016 - 17:23

      Gente, tô começando a acreditar na tal da crise dos 7 anos!!!!
      Eu separei, Thaís. Foram sete anos casada, vivendo como amigos por quase 3. Também sem filhos, também sem amigo do whatsapp. Mas 3 anos pensando demais, reparando demais na disposição pra mudança dele (reclamei e conversei várias vezes) e sabendo o que quero pra mim.
      Não é fácil, viu? Foi a coisa mais sofrida que já fiz, já que a vida de marido e mulher não existia mais, mas a amizade era a maior do mundo! Montamos juntos um apartamento lindo, do jeito que eu sonhava, de onde tive que sair. Voltei a morar com meus pais aos 35 anos, a ter que dar satisfação.
      Mas estou bem. Sei que quero mais, quero diferente, quero melhor. Então, vou atrás!
      Comecei a namorar faz pouco tempo, e estou naquela fase incrível de borboletas na barriga, paixão. Tá uma delícia! E é assim que quero que permaneça, sabe?
      Não sei se fiz certo, se fiz errado. Só fiz a minha escolha, escolhi tentar o incerto.
      Boa sorte pra você e pra todo mundo que se vê nessa situação.
      Beijos

Comente