11
Feb 2016
Chooooooora Que Eu Te Escuto
Chora Que Eu Te Escuto

E aí genteeee! Como fomos de Carnaval? O meu foi a 3.400 metros de altitude, fui pra Machu Picchu! Quem me acompanha no Snapchat deve ter visto o tanto que lá é maravilhoso… No Instagram também postei um monte de foto linda! Nos dois estou como futilish ok? Obviamente teremos post, PROMETO! E em breve, aliás, já escrevi a maior parte, só falta organizar! Ah, e espero que tenham notado que não abandonei o blog durante o carnaval 🙂 Postei bonitinho todos os dias, só falhei um, mas é que não consegui subir o post mesmo. Até o Rafa me falou pra não me preocupar tanto, que no Carnaval ninguém lê blogs, e eu falei: O meu lêem sim. hahahaha, se tiver uma única alma viva que acesse o Fufu durante o feriado, já vale a pena ter um post novinho no ar né?

Vamos de Chora? Não vou deixar acumular muito pois sei que esse tipo de desabafo aguarda uma resposta ansiosamente…

01 – Violeta

Oi Cony, nem preciso falar que adoro seu blog, em quesito moda, acho que é o que mais tem a ver comigo e o mais clean também. Mas o assunto de hoje não é moda e nem precisa publicar se não quiser, na verdade queria apenas uma opinião sincera que não consigo nas pessoas ao meu redor, lendo o relato você irá entender o porque.

Tenho 22 anos e namoro a 6 anos e sempre tudo foi “perfeito”, começamos a namorar no colegial e ate hoje não nos separamos. Sempre nos damos muito bem com os amigos de ambas as partes e as famílias também, o sexo pra mim sempre foi “bom”, nunca tive o que reclamar dele, na verdade nos dois primeiros anos de namoro, ele nunca ligou muito pra mim e sempre me deixava sozinha pra sair com o pai pra beber. Nunca liguei, porque era a namorada que entedia tudo e estava apaixonada. Quando fizemos 3 anos de namoro isso mudou, ele começou a se importar mais e a ser mais carinhoso.

Porém, eu mudei. Eu me acho jovem e bem resolvida para a minha idade, estou no último ano da faculdade e coordeno uma empresa da família. Ele em comparação está estudando para concurso, o que eu acho super legal, mas não vejo um retorno rápido e com isso me prendo e não faço algumas coisas que tenho vontade por causa da situação financeira dele.

Já não tenho mais vontade de fazer sexo com ele, é sempre a mesma coisa sabe, sinto que falta aquele tesão, aquela vontade de estar junto. Eu prefiro ler ao estar com ele, e acho que isso não esta certo.

Minha família e amigos adoram ele e veem nosso relacionamento como perfeito. Por isso a opinião deles nem sempre é a mais sincera.

Eu gosto muito dele, mas não sei se como amante ou como amigo e se em 6 anos de namoro já estamos assim, imagino como será quando casar. Tenho medo de terminar o namoro e depois me arrepender porque ele poderia ser meu futuro esposo.

Eis uma coisa que não penso mais “Casar”, é ate assustador pra mim que sempre sonhei com uma família. Agora sonho em desbravar o mundo e conhecer gente nova. Mas me prendo a ele e não sei mesmo o que fazer.

 

Querida Violeta… Moça cheia de dúvidas e vontades super normais para quem tem 22 anos e certa independência financeira. Entendo sua vontade de desbravar o mundo, entendo sua necessidade imediata de querer aproveitar um monte de coisas que seu namorado, por motivos super compreensíveis, não consegue acompanhar. Se as pessoas veem vocês dois como um casal perfeito, pode ter certeza que elas não estão erradas. Não vejo grandes problemas no seu namoro, apenas você que está em outro momento, outra vibe. E são essas vontades SUAS que te fazem querer ver defeito nas coisas e gerar certa insatisfação. Se você está errada? Tá não, tudo está muito claro. Não acredito que terminar seja uma boa saída, ou pelo menos uma saída inteligente no momento. Seu namorado pode passar num concurso fodástico e ser um super marido em todos os sentidos já pensou? Conversa com ele, olhe pra ele com carinho, com respeito, com admiração. Fale das suas vontades, dos seus desejos e outra, você pode tomar a iniciativa para apimentar a relação. Como falei, não vejo motivos para terminar a relação, vejo motivos para conversar e deixar os sentimentos bem claro para o outro.

 

19b70951e5968458269b45962b18257c

02 – Rosa

Olá, resolvi compartilhar minha história, para ver se tenho alguns conselhos que ajudem a melhorar essa parte de meu casamento. 

Sou do Recife e estamos juntos ha 9 anos, casados há 4 e sem filhos.  Ele é de família muito rica. Nos damos muito bem e ha muita coisa boa em meu casamento, temos uma ótima relação. Se eu ajustar essa parte $$$, ficará ainda melhor. Obs: somos casados com separação total de bens.

Mas acontece que me entristece um pouco ele ser tão pão duro. Sou independente e pago todas minhas contas e ainda ajudo nas contas da casa. Acharia isso normal, se ele ganhasse o mesmo tanto que eu ganho e se não fosse rico. O que não é o caso.

A impressão que dá, é que ele pensa que por eu ser independente, não preciso de ajuda dele. Mas vocês concordam que se alguém precisa se preocupar com o futuro e guardar dinheiro, sou eu e não ele que tem patrimônio e está tranquilo? Acreditem, ele é muito preocupado em guardar dinheiro.

Ele nunca se oferece para pagar algo para mim. Em 9 anos, as vezes vamos ao shopping, digo que gosto de algo da vitrine, ele nunca falou: entra, compra, dou para você. Quando viajamos – eu pago minha passagem, e ainda divido hotel. A única coisa que ele paga, tanto na vida diária, como nas viagens, é restaurantes. Uma vez, estava meio apertada – ele só disse: complicado! Pedi um valor emprestado para não mexer nas minhas economias. Ele me cobrou 2 meses depois…

Sei que pode parecer futilidade – mas queria agrados. Quem vê de fora, acha que vivo as custas dele – quando na verdade não é nada disso. E tenho certeza, que se fosse outra, estaria com a conta recheada e vivendo as custas dele. Não acham?

Acreditam que até em ocasiões especiais, as vezes ele nem me dá presente? Num natal, trocamos uns moveis da casa, ele falou que o presente tinha sido aquilo, pode????

Então, queria a opinião de vcs, sobre como lidar com isso. E vejam bem, se ganhássemos o mesmo, sem duvida eu diria: temos que dividir tudo! Mas não é o caso.

Já conversei com ele abertamente sobre isso, alguma coisa muda, mas logo já volta ao normal. E também tenho receio de como falar, para não dar impressão de eu ser interesseira – o que de fato não sou. Todo esse tempo, vivi com o dinheiro, fruto de meu trabalho.

Menina, isso é casamento ou sociedade? E mesmo se for sociedade, que sociedade é essa que as despesas são iguais sendo que uma parte tem muito mais poder? Olha, eu sou meio machista pra essas coisas e achei o comportamento dele abusivo sim. Mulher tem que ser cuidada, tem que receber gentilezas SIM, tem que ter surpresas. Não falo de receber uma mesada gorda todos os meses, mas sim dele, já que é rico, cuidar de você e ser provedor. Como você disse, se fossem situações financeiras iguais, poderia até ser mais compreensível, mas ainda assim uma gentileza de vez em quando não faz mal a ninguém. Não falo que homem tem que pagar tudo, pode dividir sim, inclusive até a mulher pode pagar mais se o cara estiver em desvantagem, mas quando as coisas são iguais ou ele tem mais dinheiro, cadê mimos???? Que mulher não gosta de ser presenteada, lembrada, que seja com uma flor no final do dia???? Ó, não gostei da atitude do seu marido e ODEIO te falar isso, pois sei que darei mais força ainda para sua insatisfação, mas é o que acho… Super concordo com você quando diz que queria agrados. A gente já espera isso dos namorados normais e dos pobrinhos, imagina de um marido rico? E outra, o agrado não precisa ser milionário. Como falei, uma flor no final do dia, um chocolate no travesseiro, um ingresso pro cinema, aquele sapato que você namora há tempos… já faz MUITA diferença. Ele está sendo egocêntrico, mesquinho e insensível. Você é a MULHER dele caraleo (desculpa), não é amigo, colega ou qualquer outra coisa. É a esposa! Ele tem que te tratar como rainha! E se tivesse filhos? Já pensou como seria a divisão das despesas??? Tô com você mas não sei o que poderia te aconselhar a fazer, já que você já conversou com ele abertamente e nada mudou mas tenho certeza que por interesseira você não passa. Isso ele já sabe. Peço ajuda das leitoras!

5c31cf254d6c6cea08b72046ad1636b8

03 – Iasmin

Lembro nitidamente da primeira vez que soube que iria cursar a Faculdade de Direito numa Universidade Federal – minha melhor amiga (até hoje) me deu a notícia. Eu fiquei feliz, claro, passei de primeira, mas não tinha ninguém com quem comemorar porque todos os meus demais amigos (inclusive essa melhor amiga) não passaram no vestibular. Achei que seria insensibilidade minha com eles, enfim…

O primeiro dia de aula foi um dos piores dias da minha vida. Eu não conhecia ninguém e nunca soube o quão tímida eu realmente era até chegar na Faculdade, simplesmente não conseguia me comunicar com ninguém, não conseguia fazer amizades e por conta disso passei quase o primeiro mês de aula sem ir. Foi difícil…mas isso passou, fiz três grandes amigas lá e se tornou mais fácil…

Passei o curso inteiro meio sem saber o que faria depois da Faculdade, a única certeza é que faria o Exame da OAB, porque isso é meio que obrigatório, ainda que você não vá advogar…Estudei o suficiente para ir bem nas provas e nunca cheguei perto de reprovar. Não pensava a longo prazo e hoje me torturo muito por isso. Enfim, me formei. Prestei o Exame da OAB e passei tranquilamente, mas esse processo (entre a inscrição e a entrega da carteira) durou quase um ano. Ou seja, um ano desempregada… Depois que recebi a carteira, o que fazer? Tinha certeza que não queria advogar, na época (2009) um advogado iniciante ganhava em torno de R$ 1500,00 e ralava o dia inteiro, além das audiências, você tem que se virar para dar conta das peças judiciais. Então não queria entrar nesse ritmo porque sabia que nunca ia conseguir crescer.

Pouco tempo depois (6 meses), consegui ser selecionada para um cargo comissionado de Assessoria Jurídica. Pra quem não sabe, ocupar cargo comissionado significa ocupar um cargo público sem concurso, no qual você pode ser mandada embora a qualquer momento e sem direito a nada! Enfim, passei mais de 5 anos nesse cargo, aprendi de tal forma aquele trabalho que todos usavam os meus Pareceres, todos queriam saber a minha opinião e tinha uma ótima relação com a minha chefe, tanto que ela sempre pedia a minha indicação para nomear outras pessoas.

Na primeira indicação, indiquei uma grande amiga da época da Faculdade…minha nossa, esse foi um dos meus maiores erros da minha vida. A convivência me fez ver o quanto ela era uma cobra, a princípio não comigo, mas sempre ficava fofocando sobre os outros, chegava atrasada e tinha inúmeras desculpas para não entregar o trabalho pontualmente. Eu morria de vergonha, pois eu a indiquei, e mais: a energia dela era tão negativa que eu estava ficando irritada todos os dias quando lembrava que ia encontra-la. Cheguei a conversar com ela várias vezes, mas chegou a tal ponto a insatisfação que eu rompi com ela. Parei de falar mesmo. Como ela era mãe, e eu queria ser uma pessoa espiritualizada, pensei: “Vou ficar na minha. Não vou falar mal dela pra ninguém. O tempo vai cuidar de tudo. Vou ser madura”. O que você acha que aconteceu? Ela fez o maior papel de vítima da história do mundo e eu como queria ser “do bem”, fiquei como a bandida para as nossas amigas mais próximas. Ela chegou a me ameaçar dizendo que ia me tirar do meu emprego (eu que a indiquei!!!!!) e passou a fofocar de mim a torto e a direito. Não me incomodava, ficava triste, claro, mas achava que se eu continuasse sendo uma boa profissional, a verdade viria a tona, mas descobri que por mais que você seja respeitada no seu trabalho, a inveja realmente existe e eu ainda não aprendi a lidar com ela.

A segunda pessoa que indiquei foi também colega (mais distante) da Faculdade. Boa pessoa, um pouco individualista, mas nada preocupante até então. A mãe dela chegou a falecer enquanto trabalhávamos juntas e eu organizei arrecadações de $$$ (tudo que conseguíamos arrecadar, eu dobrava com o meu salário e repassava pra ela). Afinal, tinha pena dela, perder a mãe tão nova…acabamos nos aproximando muito!

A terceira pessoa que indiquei era amiga de uma amiga. Quando a conheci, adorei ela e tudo fluiu muito naturalmente. Viramos grandes amigas instantaneamente. Claro, idiota, emprestei dinheiro várias vezes (sou de Câncer, otária por natureza), mas ela me pagou tudo direitinho.

Com quase 5 anos e meio trabalhando lá, do nada fomos mandados embora, no meio do expediente, sem justificativas e sem direito nenhum, foi humilhante. Fiquei a ver navios e totalmente perdida. Estava sempre concentrada em trabalhar, estudar…não tinha um network a quem recorrer e me ferrei bonito. Resultado: a 1ª “amiga” que indiquei era casada com um grande amigo do novo Chefe e conseguiu se manter no emprego. A 3ª “amiga” que indiquei conseguiu outro emprego e tinha mais uma vaga, você acha que ela me indicou? Na-na-ni-na-não. Ela indicou a 2ª amiga que indiquei porque estava “preocupada” com ela. Isso enquanto me devia dinheiro!

Pra coroar tudo, eu fudida e mal paga, me chegam as duas últimas amigas todas serelepes marcando de almoçar logo depois de terem conseguido um emprego. Eu indiquei todo mundo e ninguém me indicou quando eu precisei. Cadê a sensibilidade, sabe? Ainda falaram que viriam almoçar na minha casa e que era pra eu pedir do meu pai pra cozinhar pra elas…OI????? Fiquei tão puta e disse que não ia dar. Era só o que faltava…Enfim, o que eu jurava que era amizade, não era. Elas nunca mais falaram comigo e eu também não as procurei mais.

Estou estudando para alguns concursos, mas tá muito difícil. Tenho dias de profunda depressão. Pra “facilitar”, meu apartamento está saindo agora. Eu e meu noivo esperamos tanto isso, sabe? E agora tudo isso acontecendo e eu estou desempregada. Que ânimo pra mobiliar o apê? Guardei uma boa grana nesses 5 anos, mas mesmo assim…parece que vou ficar desempregada pra sempre e que todo mundo me passou a perna. Cheguei a ir para outras entrevistas de emprego, mas nada vingou…fiquei com raiva de Deus, mas estou melhor, acho que um grande golpe como esse só pode ter um significado muito grande. Acredito que Deus está me preparando para uma grande vitória. Mas oscilo: tenho um dia bom, dois ruins…e por aí vai! Deixo aqui meu pedido sincero que as meninas nunca deixem de estudar e que nunca se acomodem em emprego nenhum, por mais que você seja respeitada, estejam sempre um passo a frente na vida!

Estava me identificando muito até ler a seguinte frase: sou de Câncer, otária por natureza. Toca aqui, tamo junto. Iasmin, eu também me ferrei muito com amizades ultimamente, acho que tem muito a ver com a gente que é de Cancer e quer cuidar de todo mundo o tempo todo e na hora que a gente precisa, cadê? Eu achava que tinha um grupo de amigas bem legal, mas comecei a olhar de ¨fora¨ e vi que sempre era eu que cedia em tudo, sempre eu que tinha que juntar a turma, considerar os ¨pode¨ e ¨não pode¨ delas e EU que tinha que me ajustar. Nunca ninguém vinha a mim, na minha casa, na minha cidade. Resolvi fazer um teste e me distanciar para ver até onde ia a amizade. Adivinha? Nunca mais ninguém me procurou. Agora eu pergunto: eram amigas???? Não. O mesmo aconteceu com você. A gente se doa tanto que acaba acostumando os outros e eles ficam acomodados. Temos que ser mais egoístas, pensar na gente antes. Queremos o bem de todo mundo, queremos ver todo mundo feliz e satisfeito, mas uma hora, além disso cansar, a gente quer um retorno. Não adianta. Mas fica tranquila, Deus não fecha uma porta sem abrir uma porteira. Você sabe o quanto é competente e dedicada. Seu momento vai chegar, tenha certeza disso! E enquanto isso, se afaste de gente que só quer sugar sua boa vontade e energia. A gente se preocupa pelos outros, quer sempre estar bem com eles e quer que eles estejam bem também, mas quando perceber o abuso (seja ciúmes, inveja, amizades vampiras) o melhor que temos a fazer é nos afastar mesmo. Silenciosamente.

d3246ee5cb15971e5acff2bbca317a9b

  • Caramba hein? Ainda tô meio revoltada com o pão duro e com as falsianes da Iasmin. Agora é com vocês.
213 Comentários
  1. #1
    lucia
    11.02.2016 - 14:30

    Mesmo viajando eu acessei todos os dia sim, adorooooo

  2. #2
    Jéssica Diane
    11.02.2016 - 14:39

    GENTE, parei de ler no caso 2 por que fiquei CHOCADA! hahaha
    Olha Cony, concordo com você, e acho que nem é questão de ser machista, viu? Eu também sou casa, eu e meu marido ganhamos praticamente a mesma coisa, e eu sempre quero dar algo bonito pra ele e vice e versa (mesmo não podendo ahah), quando a gente ama isso acontece…sei lá, nem é ser materialista, mas sei lá, acho que faz parte! Se eu fosse muito rica e meu marido não, mesmo ele sendo independente com certeza eu ia querer agráda-lo, e deixa-lo confortavel financeiramente, e com certeza seria assim se fosse o contrário! Olha…..achei isso ai meio bizarro, sério!!! (acho que falei de mais)

    Beijos

  3. #3
    aline n. fermiano
    11.02.2016 - 14:39

    Iasmin…. Deus tem algo muitooooo melhor pra vc..!!! Confie nEle e confie no seu potencial também, logo tudo se ajeita….venha contar pra gente daí….bjão

  4. #4
    Jaqueline
    11.02.2016 - 14:40

    Olha, no primeiro caso também acho que eles estão em outra vibe. Não vejo grandes problemas. Acho que todos temos alguns probleminhas na vida que deixa a gente inquieta, insatisfeita com algumas coisas, mas com o tempo nós vamos mudando também e as vezes as coisas melhoram sozinhas mesmo. Acho que numa relação é muito importante você dividir com seu companheiro as suas insatisfações e inquietudes. Até porque muita coisa pode mudar de hoje para amanhã, é melhor dar tempo ao tempo, pois em toda relação ambos precisam se esforçar, conviver junto com outra pessoa exigi muito de ambos e não é fácil. Tenta colocar numa balança tudo que você acha bom e admira na relação e tudo o que está ruim. Depois é com você.

  5. #5
    Carol
    11.02.2016 - 14:41

    Mas, gente!!! Tô revoltadíssima com esse cara mão de vaca! Rosa, me desculpe, mas esse cara não tem a mínima ideia do que é estar em um relacionamento, em se doar para agradar a sua companheira, em ser parceiro realmente!
    Aqui em casa não somos ricos e nem viemos de família rica, porém tenho um salário 4 vezes maior que do meu marido. Mesmo assim nossa conta é conjunta! Nossos salários são reunidos, pagamos as despesas da casa, separamos um tanto para a poupança e o restante gastamos com nós dois do jeito que cada um bem entende (claro que quando o gasto é maior sentamos e conversamos para chegarmos num acordo). Como a Cony já disse, isso aí que vcs estão vivendo não é casamento, é uma relação de negócios e bem desvantajosa para a sua parte.

    • #6
      Vanessa Maria
      11.02.2016 - 14:53

      Tambem acho Carol. A Rosa está casada, o marido dela não…

      • #7
        Jéssica Diane
        11.02.2016 - 15:17

        Nossa Vanessa, você resumiu perfeitamente. Só ela é casada.

    • #8
      Mara
      12.02.2016 - 15:20

      Pior que se bobear acho que sei quem é a Rosa… Menina, vc tá levando vida de solteira.. ou melhor se fosse solteira, tava ótimo, pq não tinha que dar satisfação… esse cara é um traste…juro que se fosse comigo largava.

  6. #9
    Regina
    11.02.2016 - 14:45

    Boa tarde,
    sobre o primeiro post, o da Violeta:

    Bem, eu estudo para concurso há alguns anos. Sou casada e meu marido me dá o maior apoio, financeiro e emocional. Ele estudou seis anos e meio para conseguir passar. Antes de me conhecer, ele namorou com uma garota que terminou com ele pq ele gastava todo o dinheiro com livros, inscrições nos concursos e viagens para fazer prova. Disse que ele não servia para ele. Claro que ele logo terminou com ele e eu o conheci. Ele ainda estudou mais 2 anos e meio até passar, momento em que me pediu em casamento. Ele diz que eu sou a grande responsável pela sua conquista. Talvez por isso ele me apoie tanto.
    Então, Violeta, deixe eu falar algo para vc: se vc não está feliz, termine logo. O que seu namorado menos precisa, nessa fase de estudos, é de uma namorada bem sucedida enchendo o saco dele com coisas do tipo: “Aaaah, mas eu quero viajar”, “Aaaaah, mas eu quero sair”. Deixe-o em paz e vá curtir seu momento.

    Detalhe: quando meu marido passou no concurso, a dita cuja da ex namorada vaca veio pedir para reatar o namoro!!!! Até porque, o salário dele é umas 10 vezes maior que a dela!

    • #10
      Ana
      11.02.2016 - 16:21

      Concordo!

      • #11
        Andressa
        11.02.2016 - 21:29

        Concordo! Acho q ela tá naquela fase que as meninas chegam a ter um pouco de independência e querem ‘viveeer aquilo, explorar o mundo’. Mas quando a gente gosta e se preocupa, torce pelo outro, a gente quer explorar junto com a pessoa do lado tb, não acham? Aí por causa de uma fase em q ela está em melhor situação q o cara, já vê nisso uma coisa negativa.

        • #12
          Regina
          11.02.2016 - 21:41

          Perfeitamente colocado!

    • #13
      Talita
      12.02.2016 - 09:06

      Eu sou concursada tb e até chegar a minha nomeaçao foi um caminho dificil ! Acho que estou mais preocupada com o namorado do que com a Violeta.
      Estudar para concurso é um caminho árduo, duro e solitário. Sim, solitário, por mais que as pessoas dizem que te “apoiam” no fundo pensam como vc (mas será que ele vai conseguir, vai ficar nisso ate qdo). Não é rápido, vai demorar anos ate ele conseguir. Eu demorei 2 anos e meio. Ele deve estar se sentindo mal por vc tb. Com certeza ele gostaria tb de estar fazendo tudo o que vc quer. Mas infelizmente tem de manter o foco.
      Com meu namorado foi dificil, eu trabalhava das 7 as 18:00, chegava estudava ate de madrugada. Fiz malabarismo para não deixar o namorado desassistido. Foi dificil manter o namoro durante este tempo, ate pq eu tinha um emprego.
      Qdo ele passar , ele vai ser super valorizado, vai ser a pessoa mais “inteligente”do mundo, mas ng viu o que ele sofreu, o que ele passou para chegar la !! Hj eu sou inteligente, sou “sortuda”. Sorte ? Que sorte que eu tive ne. Sentar na cadeira e estudar ! rs. Meu namorado enche a boca para falar de mim.
      Tb tenho a mesma opinião da Regina, se vc quer terminar, termina logo ! Pq com certeza ele tb não está bem com a situação e assim vc deixa ele “livre” para estudar. O que ele menos precisa é de mais essa pressão. Desculpa falar assim, mas quem passou por isso é mais radical mesmo.
      Mas pense bem, o investimento que ele faz agora é para sempre !! Não tem nada mais confortável, melhor qualidade de vida que ir dormir e acordar sabendo que seu trabalho tá lá, só depende de vc. Estabilidade no Brasil vale mais que ouro !!
      Se vc quer ficar com ele, invista nele, pague uma viagem, um passeio, um jantar. Não pressione. Vc tb vai ter retorno que merece !! Sucesso para vocês !!

      • #14
        Marilia
        12.02.2016 - 10:10

        Perfeito o seu comentário.
        Também sou concursada (e ainda concurseira) e sei exatamente o quanto é dificil essa vida. A gente nao precisa de mais pressão, porque a pressao própria já estraçalha a gente. Nao estou dizendo para a moça terminar, mas sim ver bem se está sendo companheira do namorado e se está disposta a segurar as pontas, se o sentimento é forte o suficiente. Se não for, melhor que cada um tome seu rumo, mas é uma decisão individual de cada um.

    • #15
      Thaís
      12.02.2016 - 11:57

      Também sou concursada e concurseira e concordo com quem disse “quer terminar, termina logo”.

      Eu e meu namorado nos conhecemos quando eu ainda estava na faculdade (ele ja tinha se formado e trabalhava pra empresa privada). Meus pais são servidores públicos, eu estagiei em órgão público e sabai que era isso que queria pra mim. Conversamos e vimos que queríamos o mesmo. Foi 1 ano e meio até passarmos no 1º concurso e isso aconteceu com apoio um do outro. Eram fds sem sair, viagens não feitas juntos, etc. Desde que passamos foram 6 viagens ao exterior (uma por ano) e varias viagens conhecendo praias e etc por aqui.

      Voltei aos estudos agora porque cansei de ficar acomodada onde estou já que não ganho bem. Ele ainda não se animou muito pra voltar a estudar, mas não reclama e apoia meus estudos e meus domingos gastos fazendo prova. Quem faz concurso ou convive/vive com alguém que faz, não pode querer imediatismo. A recompensa é boa mas o caminho é árduo. Se você não tem pretensão de dar apoio e ter a paciência necessária parar colher os frutos com ele no futuro, termine logo. Ele pode estar ‘gastando’ com você um tempo que poderia ser utilizado pra alcançar os objetivos dele.

      Sobre estar se prendendo e não fazendo certas coisas por causa dele, seria o que? Viajar? Se for, conheço várias pessoas (inclusive eu no começo do namoro) que viajaram sozinhas/com amigos enquanto o parceiro não podia. Isso é questão de conversa. Da mesma forma que ele não deve querer que você o faça parar de estudar porque você não vê retorno $, ele não deve querer que você perca oportunidades de conhecer o mundo só porque não é o momento dele.

      E já aproveitando, sobre o 2º caso, meu namorado ganha mais do que eu, mas ao mesmo tempo tem mais gastos que eu (inclusive ajuda a família às vezes). Quando saímos, dividimos a conta, mas vez ou outra ele resolve pagar a conta sozinho, me dá um presentinho, coisas assim… Ou seja, mesmo sem poder muito mais que eu, faz pelo carinho, pelo agrado…

  7. #16
    paula
    11.02.2016 - 14:46

    Nossa, no caso da rosa voltei três vezes pra ver se ela tinha falado 09 anos mesmo, pq o comportamento do marido parece mais com 09 meses de relacionamento.

    • #17
      Luciana
      12.02.2016 - 08:31

      kkkkkkkkkk fato! Pensei o mesmo! Absuuuuuurdo!

  8. #18
    Vanessa Maria
    11.02.2016 - 14:49

    Yasmim deixa te falar uma coisa. A vida de vez em quando dá essas rasteiras na gente mas quando agimos com o coração, somos bons e ajudamos os outros sempre teremos nossa recompensa. Mesmo que voce não entenda na hora, depois vc acaba entendendo por que tudo aquilo te aconteceu e vai agradecer pelas cobras que te trairam e que vc se livrou delas.
    Olha, eu passei um perrengue quando tinha 26 anos. Tinha um emprego bom e tive que abandonar o emprego e voltar para a casa de meus pais. Comecei do zero e fiquei até os 30 anos lutando por uma vaga ao sol. Entre concursos e empregos meia boca.
    De tanto insistir e estudar acabei passando em um concurso e consegui o tão sonhado emprego certo que eu tanto queria.
    Fiquei uns 5 anos no órgão onde estava e depois de muitas falsianes e de tambem ter sido explorada no trabalho ( sim, no serviço publico se vc faz um bom trabalho vc acaba carregando a repartição nas costas) eu cansei e resolvi fazer outro concurso.
    E passei novamente e cá estou trabalhando muito mas em uma nova área e muito feliz.
    Não desista nunca viu. Olha, mesmo depois que vc passar em um concurso não pare de estudar .
    Sorte e fé!

  9. #19
    Io
    11.02.2016 - 14:50

    Homem pão duro não dá pra mim. Nem consigo me imaginar em um relacionamento assim.

    Também fiz direito, passei na OAB ainda na faculdade, atualmente o momento não está muito favorável pra bons empregos, mas quem estuda sempre consegue, não se preocupe, você se livrou do comodismo. Provavelmente iria morrer lá trabalhando sempre pros outros, agora talvez seja a sua hora de comandar. Bjs

  10. #20
    Jéssica Diane
    11.02.2016 - 14:52

    No terceiro só consegui pensar “o nepotismo não compensa” hahahaahha

    Meu, uma bosta essa história sabe? mas pense que serviu pra você crescer como pessoa, as vezes ser legal de mais não compensa. E não fica desesperada não, você parece ser super competente, com certeza entre tantos não vem um SIM, talvez muito melhor que o anterior.

    beijos e boa sorte!

  11. #21
    Ayala
    11.02.2016 - 14:57

    Também tô revoltada com o “pão duro”! Gente, como assim ele tem uma condição financeira bem melhor e paga só 50% das coisas? Deveria ser proporcional… Afinal, 50% das despesas pra ele significa muito menos do que pra ela… Acho que você poderia tentar colocar todos os gastos no papel pra ele ter uma noção do quanto essas despesas pesam mais pra você do que pra ele… Às vezes ele já se acomodou e acha essa divisão justa sem nem ter a dimensão do quanto pode te onerar..

    Em relação à Iasmin… Não desista de jeito nenhum!! Sei que pra quem tá de fora parece mais fácil, mas meu pai passou por situação semelhante em relação à emprego e concursos! Foi demitido do nada enquanto tava começando a segunda faculdade, eu já tinha nascido e ele resolveu fazer concursos… Abdicou, estudou e quando tava perdendo a fé ele passou! É assim mesmo, tem que se esforçar e acreditar, mesmo que sua vitória esteja minada de falsianes e mais mil obstáculos! Não te conheço e já acredito em você, porque você vai duvidar de si mesma? Toda a sorte do mundo!!!

    • #22
      Clara
      12.02.2016 - 17:13

      Nossa, concordo! Tem que ser proporcional! Cada um assume uma parcela das contas da casa conforme suas possibilidades. Não é justo você comprometer, sei lá, 70% do seu orçamento enquanto ele não põe nem 20%. Sinceramente, para ele ter casado nesse regime e ter esse comportamento estranho, dá a impressão que ele é muito desconfiado, ou tem família por trás fazendo a cabeça dele.
      Nem sei o que eu faria… na verdade, acho que sei: já teria criado tanto caso que o casamento estaria em situação insustentável, e provavelmente, em vias de acabar. Acho que vale a pena ser dura com ele e bater o pé, pelo menos no que diz respeito à divisão das contas. Boa sorte!

  12. #23
    Maíra Rombaldi Alves
    11.02.2016 - 15:01

    Flores 🙂
    Mas é Jasmin não é Cony? rsrs

    Violeta: Assino suuuper embaixo do que a cony disse.
    Namorando a tanto tempo assim, você vive praticamente num casamento. Sabe aquele lance na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza…?
    Eu não sei o que se passa no fundo do seu coração e da sua cabeça, mas temos que tomar cuidado ao pensar que a nossa relação amorosa seja um filme água com açúcar com o Ryan Gosling o tempo inteiro.

    Rosa:
    Sou casada a 4 anos (completamos hoje, inclusive!) e meu marido ganha mais que eu. Eu deixo de ajudar na casa? Obvio que não. Mas ajudo com uma parte consideravelmente menor. Além do mais, pago minhas coisas todas (compras, farmácia, plano de saúde, rachamos viagem 50%/50%).
    Eu me sentiria mal em não colaborar nas contas da casa, mas ele também sabe que, ganhando mais que eu, seria injusto comigo fazer com que rachássemos tudo ao meio.
    Chegamos numa fórmula matemática (rsrs) que permite que os dois participem das contas, na medida dos respectivos ganhos, possibilitando que os dois guardem dinheiro para os sonhos.
    Mas estou falando da minha vida. Somos trabalhadores classe média raladores.
    Não sei se pensaria 100% igual se fosse casada com um puta ricaço.
    Na verdade o problema não é seu, não é da relação, é dele.
    Eu já vi muitas pessoas ricas que são muuuuito pão duras. Tenho amiga que ganha 20 salários e acha caro uma conta de 100 reais no pizza hut! Mas não ve problema em comprar cachorro de 3 mil reais.
    Entende?
    Minha vontade é de mandar seu marido pra terapia hahaha. Essas coisas de dinheiro são tão enraizadas no nosso comportamento e ensinamento durante a vida. Você não irá desconstruir isso em meia dúzia de DRs (e que vão desgastar a vc e seu relacionamento.)
    Tem mais gente que acha ele pão duro? Quem sabe com uns toques de fora… Sei la 🙁

    Jasmin:
    Amiga, você é formada num curso lindo, que abre oportunidades de ótimos concursos a todo momento. Foque nisso e um dia a recompensa virá. Todos que prestam concurso sabem que o caminho é árduo, amargo e solitário, porém a recompensa é doce e duradoura. Persista!!!!
    Eu conto muito com a amizade das pessoas, mas não conto com elas pra poder viver. Na verdade, sou o tipo de pessoa que sempre tem um plano B e C arquitetado para cada fatia da minha vida. Sou meio louca na verdade, mas fui criada assim. Minha mãe era mãe solteira, então acho que cresci vendo que você não pode depender de ninguém, porque o outro é um abismo.
    Quando ajudamos alguém, inconscientemente esperamos em ter algo de volta. Ou delas, ou do bom karma, do destino, enfim…
    Mas, nem sempre rola.
    Mas pode ter certeza, que a lei de recompensa do Universo fará com que sua vida melhore, na medida que você batalhe pra isso.
    Você foi do bem, ralou, melhorou a vida de outras pessoas, e elas foram ~más vom você. Mas a sua consciência está limpa, cintilante. Pense nisso!
    Procure novas amizades, reveja amigos antigos, frequente lugares que te permitam socializar (uma atividade física não individualista, mais em grupo sabe? zumba, corrida, dança, etc).

    • #24
      Natália
      11.02.2016 - 17:03

      Nossa, perfeita essa fórmula! Quem ganha mais paga mais ué! E nem é questão de ser machista, o mesmo eu pensaria caso o rico da questão fosse ela.

    • #25
      12.02.2016 - 15:39

      Queria dar meu conselho pra Iasmim e achei o da Maíra extremamente pertinente: a gente tem que estender a mão sem esperar nada em troca, infelizmente. E é um exercício diário e árduo…
      As suas amigas foram falsas, elas poderiam e deveriam ter te ajudado, mas vou ter que te dizer uma coisa baseada na história que você contou… Existe uma maior parcela de responsabilidade sua por ter se “acomodado” num cargo comissionado, algo extremamente instável, sabe? Como você falou, você sabia que por mais que você fosse ótima no serviço, você não teria as vantagens de um concursado e uma hora iria acabar saindo… E realmente espero que você estude muuuito e passe num concurso maravilhoso, nunca mais tenha essa preocupação de perder emprego e veja o quanto é injusta a indicação de cargos comissionados sendo que tem tanta gente competente estudando pra concurso, sabe??? Não acho certo. Estudar é difícil, mas é muito gratificante depois! Tenha fé e persista, que a sua hora vai chegar!
      E tenta focar no que é ótimo na sua vida! No seu noivo, na sua casa nova! Sei que ficar desempregado é péssimo, mas pensa que você tem apoio das pessoas ao redor e graças a Deus tem força e apoio para tentar de novo! Direito tem muitos concursos bons, foca e já já você passa!
      Beijos!

    • #26
      Larissa
      13.02.2016 - 21:43

      “…cresci vendo que você não pode depender de ninguém, porque o outro é um abismo.” Amei essa frase! Levarei pra vida!

  13. #27
    Paula
    11.02.2016 - 15:07

    Rosa, esse homem não te merece, não valoriza a mulher que tem. Na minha opinião, quem ama verdadeiramente não pensa no meu e no seu, mas no nosso. E não fica com mesquinharia. Talvez vc estaria mais feliz com um homem de mesmo poder aquisitivo que você, mas parceiro, romântico, que se esforçasse para fazer uma surpresa, um mimo… No seu lugar eu acabaria me distanciando e seguindo novos caminhos.

  14. #28
    Nath
    11.02.2016 - 15:15

    Adorei os ‘Chora’ de hoje, mas meu recado é pra Violeta:

    Fia, essa vida de estudar pra concursos não é mole não, viu? Eu também sou concurseira (no meu descanso da tarde agora!) e ó, como é bom ter alguém que te apoia e te entende! Meu namorado estudou 4 anos pra concursos também e quando passou foi maravilhoso vê-lo feliz e acima de tudo, realizado! Ele me agradece até hoje pelo apoio que dei pra ele… e eu quero poder fazer o mesmo com ele quando passar! Porque todos os dias ele está comigo me incentivando… não tem coisa melhor! E o dinheiro que ele ganha compensa todos os programas que deixamos de fazer quando não tínhamos grana! É SÓ UMA FASE!

    Se você realmente gosta do seu namorado, tente entender e o apoie. Não fique inventando problemas e conflitos. Se não, saia enquanto é tempo… Mas ó, uma coisa é certa: essa fase é passageira.

  15. #29
    Mariana
    11.02.2016 - 15:16

    Chocada com o caso da Rosa!
    Eu não consigo entender e ver sentido nos casamentos onde cada um tem seu dinheiro separado, juro. Tenho 34 anos, sou casada há 10, e desde sempre o dinheiro que ganhamos é NOSSO. No começo do casamento eu ganhava mais que meu marido, hoje em dia ele ganha muito bem e não ganho ‘nada” perto dele, enfim já passamos por todos os tipos de situações financeiras, mas o dinheiro dos 2 sempre foi dos 2. Não tem essa de pedir dinheiro um pro outro, o dinheiro é da família, com ele pagamos nossas contas, cada um compra o que gosta e quer (dentro das possibilidades, é claro) e construímos nosso patrimônio.
    A questão de dar presentes, fazer agrados, é o de menos na minha opinião…isso é o de menos e o buraco está muito mais embaixo. Isso aí é casamento e não namoro! Ou deveria ser, pelo menos.

  16. #30
    Fabia
    11.02.2016 - 15:19

    Nossa, muita coisa pra assimilar. Foi o chora que mais prendeu minha atenção até agora!

    Vou pensar sobre o que eu penso (hahaha) e já volto pra comentar direito…

  17. #31
    Emi
    11.02.2016 - 15:24

    Iasmin, minha história é um pouco parecida com a sua…também fui a única das minhas amigas a passar em direito numa federal, fui uma boa aluna durante o curso e passei de primeira na OAB…mas decidi me dedicar ao mundo dos concursos. Eu dei força pra vários amigos começarem a estudar pra concurso, ajudei com material e muitos já passaram e me abandonaram totalmente.
    Tem 1 ano e 8 meses que eu me formei e to na luta, sempre classifico nos concursos mas nunca em posições que me dão uma real chance de nomeação. Eu to esgotada, esse “quase” tá me deixando super mal, mas não vou desistir. Acho que tudo tem sua hora e quando a gente se esforça e faz o bem não tem pq dá errado.
    Você foi super amiga e solidária quando indicou essas pessoas pra vaga de emprego e ainda as ajudou muito, o mundo te reserva coisas maravilhosas. Acredita que tudo dá certo, é só uma fase ruim.
    Boa sorte nos seus concursos. 🙂

    • #32
      Nath
      11.02.2016 - 22:00

      Vontade de virar amiga de todas as concurseiras! <3

  18. #33
    Maira
    11.02.2016 - 15:25

    Vamos lá que a gente dá conta de ajudar essas meninas Cony.

    Violeta…respira fundo…olha, só te aconselharia a terminar o namoro se entre todos os detalhes que você contou, junto viesse a frase fatal ” que não o amo mais”…porque né, falta de amor não salva nada nessa vida, então, sente e tenha uma conversa sincera com o seu namorado, tenho certeza que com essa conversa as coisas vão entrar nos eixos…boa sorte.

    Rosa…dá um abraço aqui, não te conheço e já tenho raiva do seu marido…homem muquirana é o fim. Super concordo quando a pessoa diz que tem que pensar no futuro, guardar uma grana, pq a crise tá aí né, mas daí a pessoa agir como o seu marido, pra mim não tem nada que eu possa a dizer a favor dele que possa o defender. O cara é rico, divide tudo com você meio a meio e quando precisa da ajuda dele o danado ainda cobra depois? Como assim gente? Parece mais que você mora com um amigo e divide todas as despesas.
    Olha, numa boa, mude a tática, você já conversou e não resolveu, pare de facilitar pra ele as coisas, faça diferente, tenha uma conversa definitiva com o seu marido e avise que a partir desse momento que você não vai mais dividir as despesas meio a meio, sejam elas quais forem, que você se sente humilhada e não valorizada como esposa, quer também se sentir amada, valorizada e agradada por ele…pronto… e outra, seu marido sabe que você não é interesseira, você tem demonstrado isso a 9 anos, se as pessoas fora da sua casa pensam o contrário, fodam-se…ah desculpe, mas tô com raiva pra você.

    Iasmim…prazer viu, Maira, a otária 2, não sou canceriana, mas sei bem como é ser a trouxa da história, a gente sempre espera que as pessoas façam o mesmo que fazemos por elas, já sofri e passei raiva demais por causa disso, hoje faço diferente, eu ajudo quando realmente posso e não fico esperando que façam o mesmo por mim, se fizerem, ótimo, senão, ótimo também, a vida dá o troco tá, esquenta não…conselho que te dou linda é; viva o seu momento, aproveite e se apegue as coisas boas que tem rolado em sua vida, curta o seu apto novo, seu noivo e pare de olhar pra trás, viva o agora, pq é esse agora que passa a jato, aprenda a tirar sempre uma boa lição, mesmo quando a situação não é favorável. Hoje você não está legal, está sem trabalho, se sentindo a pior das piores, mas isso vai passar tá, é só uma questão de tempo, quando essa fase passar você vai ver e vai lembrar de que foi uma fase péssima, mas te fez ser a pessoa que você é, vencedora…fique bem e confie que a sua hora vai chegar.

  19. #34
    Isa
    11.02.2016 - 15:25

    Iasmin, meu bem, estamos juntas nessa!
    Eu acabei de me formar em Ciências Biológicas, uma área extremamente difícil que requer muito Q.I. (Quem Indique), e no decorrer do curso vi todas as amiguinhas que eu ajudava tanto nos estudos (Preguiçosas), quanto em assuntos da vida mesmo, favores e tal, arrumando emprego na área, e nada de me indicarem. Graças a Deus estou empregada, apesar de não ser na área, a crise está pesada, então quase não estão contratando pessoas (para minha área, então, que é primeira a ser cortada, está terrível!), fico muito triste tb, qse em depressão, muitas vezes me perguntando se sou tão burra assim pra não conseguir um emprego, sendo que vejo pessoas sem comprometimento nenhum, que faltam, que fazem as coisas erradas, que pisam nas pessoas, conseguindo as coisas.
    Mas, Deus tarda, mas não falha! Nossa hora há de chegar! Tenha fé!

  20. #35
    Celia
    11.02.2016 - 15:26

    Violeta – quem não estuda pra concurso não entende muitos aspectos da vida de um concurseiro. O que você tem que ver é se ele leva os estudos muito a sério, desejando de fato a aprovação, ou se ele só enrola. Se for o primeiro caso, é como falaram, o que ele menos precisa é de cobranças. As vezes a aprovação demora, mesmo com muito esforço e empenho. Mas quando ela chega, tudo é recompensado. Falo pois sou servidora pública e meu esposo também. Tivemos nossos momentos de restrições enquanto estudávamos, e agora, aprovados, é só alegria, viagens, tudo que sempre sonhamos. Você precisa ter paciência e entender que é uma fase. Não é fácil encontrar uma pessoa bacana pra deixá-la passar por causa de um momento mais restrito da vida dela.

    Rosa – uma coisa pra mim não ficou clara, o quanto representa a sua ajuda nas despesas da casa, se é proporcional ao que você ganha ou se é meio a meio, independente do salário de cada um. Acredito que cada casal tenha seu jeito de se ajustar financeiramente. Eu e meu esposo temos salários diferentes e dividimos as despesas da casa de forma proporcional ao que cada um ganha. Ele ganha mais que eu, paga mais coisas que eu, mas eu também pago bastante e acho normal. A família dele não é rica, mas tem uma boa reserva financeira e já nos ajudou nos dando um apto. Nós dois nos preocupamos em juntar $, achamos importante ter uma reserva e queremos um apartamento melhor. Não acho a atitude dele de juntar $ reprovável, nem a de vc pagar contas em casa, nem pagar viagem e hotel. Quando viajamos, eu pago minha passagem e divido o hotel, mesmo o marido ganhando mais e acho a coisa mais normal do mundo. O feio na história toda foi ele não se importar quando voccê precisou de $, foi ele cobrar um $ emprestado, e também ele não te agradar tanto, pq o resto, não vejo nada demais. Não acho que o da família dele ser rica te coloque numa posição de não precisar ajudar nas despesas da casa. A não ser que a riqueza da família dele proporcione a ele um salário de umas 10 ou 20 vezes o que você ganha, algo muito desproporcional mesmo. Toda mulher gosta de presentes e agrados, óbvio, e, realmente, o cara não se importar com isso também é muito chato. Mas as vezes não é nem má vontade, é o cara que é desligado mesmo. Você precisa sempre frisar da importância pra vc que é receber um mimo de vez em quando, uma surpresa, um presente… uma hora ele se toca, não é possível. Enfim, tô indo na contramão das opiniões, mas acho que algumas coisas não são dignas de aborrecimento nessa história. Já que o relacionamento é tão bom em outros aspectos, não é a riqueza da família do cara que tem que ditar as finanças do casal. Pra mim, ele pecou na falta de companheirismo quando vc precisou e na falta de agrados. Por esses motivos eu discutiria e faria de tudo pra que as coisas melhorassem. Pelo resto, não.

    Iasmim – é, a vida as vezes é cruel e nos preça umas peças. O jeito é tirar o aprendizado dessas situações e tocar pra frente sem cometer os mesmo erros. O bom é que agora vc pode ser mais cautelosa com suas amizades e procurar na sua vida profissional algo que te dê muito mais satisfação e segurança. É normal ficar uns dias triste, mas isso é uma fase. Foque nos estudos, e quando sua aprovação vier, vc vai agradecer.

  21. #36
    Van
    11.02.2016 - 15:26

    Rosa…
    Seu marido precisa de um chacoalhão!! Como assim, vocês dividem a vida, os sonhos, os projetos de futuro!!! E dai, se ele quiser viajar pela Europa vai sozinho porque vc não tem dinheiro? Seus filhos vão um ano pra escola pública e outro pra particular? Sei que são exemplos radicais mas é o que me vem na cabeça com essa separação maluca de dinheiro…

    É justo dividir as contas proporcionalmente… Cada um compromete 30% do seu salário então… E se no caso dele as contas ocuparem só 10%, Otimo!! Feliz dele!!

    Não deixa isso assim não!!!

  22. #37
    Raissa
    11.02.2016 - 15:31

    Rosa, que situação hein? Eu to é achando seu marido é muito estranho, distante, é como se ele nem vivesse na mesma casa que você… Sabe? Muito ausente talvez… Agora te pergunto: ele era assim enquanto vocês namoravam? Por que, se sim, você sabia onde estava se metendo. Eu, no seu caso, ja teria pulado fora, por que pelo que dá pra ver você se manteria MUITO BEM sozinha! Boa sorte!

  23. #38
    Gabi
    11.02.2016 - 15:32

    Rosa,

    Difícil essa situação! Lá em casa em ganho 4 vezes mais que meu marido, mas tô longe de ser rica! Eu tenho plena consciência de que não seria nada justo querer dividir as nossas despesas de forma igual, não faz o menor sentido! Eu arco com bem mais coisas e ele contribui também, mas com menos. Não tem isso de pedir dinheiro emprestado, nada disso. Também nos casamos com separação total de bens, muito por pressão dos meus pais que acham que eu não devo gastar meu rico dinheirinho com meu marido e que me incentivam a construir um patrimônio paralelo, só meu. Não concordo com essa ideia deles, que parece ser o pensamento do seu marido. Lá em casa o dinheiro é nosso, tanto que agora compramos um apartamento no nome dos dois, estamos reformando com o dinheiro dos dois, porque afinal de contas nós somos uma família!
    Quando viajamos, geralmente eu banco tudo numa boa, ou então eu pago as despesas com passagens e hotel e ele leva a grana pra gastar lá. Mas sem essa neura de fazer contas…

  24. #39
    Viviane
    11.02.2016 - 15:34

    caso 2: Rosa minha querida, pra que serve esse boy???? Que desgosto!!! Tbm acho q se fosse c outra ele ja estaria de mao aberta, pois voce acostumou ele mal, acho que deves dar um sustinho nele, que amor é esse que nao confia em voce, separacao total de bens acho horrivel isso…vc é mulher demais pra ele…ou dá um sustinho ou um adeus…voce nao merece isso nao

  25. #40
    Juliana
    11.02.2016 - 15:37

    Meu Deus, REVOLTADA com o marido da história 2!!! Gente, como assim?? Casados? Casados?? Você tem certeza, Rosa? Alguém aí já deu a resposta certeira: você está casada, ele não. Acho que ele precisa muito, muito de uma terapia para poder entender que você não está interessada no dinheiro dele. Primeiro, casar com separação total de bens já mostra o quanto é inseguro com a questão financeira. Será que ele teve algum trauma anterior com relação a isso? Namoradas interesseiras, mulheres só a fim da grana dele?? Talvez seja algo para você analisar.
    Parece que vocês não tem cumplicidade nenhuma. Não é só questão dele te mimar, mas questão de vocês dividirem a vida, as contas, as preocupações, os planos para o futuro, etc. Se darem presentes com carinho, amor, cuidarem um do outro.
    O relacionamento parece, de fato, uma sociedade para ele.
    No meu caso, ganho uns 70% do que ganha meu marido e dividimos proporcionalmente, mas sempre fazemos planos juntos, guardamos dinheiro juntos, sabemos da vida financeira um do outro. Se um está apertado o outro paga, normal, pois somos uma família, consideramos nosso dinheiro um só.
    Achei bizarro demais esse caso e acho que você deveria se impor, Rosa. Tentar entender o que acontece com ele e mostrar com jeitinho que esse casamento está mais para uma empresa!
    Casamento é uma coisa, sociedade é outra!

    Cony, com relação ao caso 1, não poderia deixar de comentar como você anda sensata nas respostas. Fui lendo e já imaginei uma resposta do estilo: “larga tudo logo, vai pra vida, vai viajar, esquece esse cara, etc….” Mas não, você foi super sensata ao analisar o caso com sabedoria.
    Nada como o tempo, as vivências e a maturidade para amainar nossos corações e opiniões, não é mesmo??

    Beijos,

    Juliana.

    • #41
      Constanza
      11.02.2016 - 16:05

      To mais mansa né? Rs

      • #42
        Lu
        12.02.2016 - 12:31

        Nossa, PENSEI O MEEESMOO Cony…
        Acho q temos que dar valor mesmo a quem esta ao nosso lado e somente sair vivendo depois de ja ter mesmo acabado. “NADA ACABA ENQUANTO NAO TERMINA”(ridiculo,rs)… mas o que qro dizer é que tem o sentimento/amor tem q acabar p sair fora… Ou a paciencia, ou o amor proprio, ou qlqr coisa do tipo de sentimento! Se nada se esgotar nao adianta sair prq sempre vai ter um sentimento de poderia ter feito mais!!! Se esgota vc sente ate alivio qndo tira o “fardo”… Ja passei pelos 2 casos, sair, vivi demais e ainda bem… Porem tinha ACABADO e EU nao qria mais!!! Mas ja dei com a cara na porta e arrependimento sem tempo de voltar atras…
        Algum dos dois lados tem q ter esse sentimento de chega, acabou… E convenhamos, o valor tem q vir dos 2 lados, tanto nosso(mulheres) qnto deles. Tbm temos que valoriza-los e n sair colocando a cara no sol e esquecer o que temos em “casa”…
        Me irritava e ja esperava esse seu conselho de sair fora tbm Cony… OBRIGADA por n repeti-lo, mesmo prq esse caso tbm tem q valorizar o boy!!!

    • #43
      Tabata
      11.02.2016 - 16:47

      Pensei o mesmo sobre a Cony ! Nossa te gostou um pouco mais só por isso! Kkk queria te ter como amiga !

    • #44
      Vanessa
      12.02.2016 - 11:29

      Achei que só eu tivesse pensado isso. Confesso que tinha um pouco de “birra” com essa tag por causa disso. Na maioria dos casos as pessoas basicamente davam o mesmo conselho que o tal de segue sua vida e pronto, mas vejo que mudou muito, não apenas o seu conselho como os demais. Até agora vi pessoas muito humanas e que realmente estão analisando os dois lados das situações. Parabéns Cony! Curti muito essa nova faceta!!!

  26. #45
    Marcela Flores
    11.02.2016 - 15:39

    Minha opinião:

    – Violeta: você quer uma desculpa para terminar com ele. Entendi que mesmo ele sendo ótimo e vcs o casal perfeito, você não gosta mais dele. Então termina e cada um segue a vida.

    – Rosa: casamento é cumplicidade e confiança. Depois de 9 anos você tem medo dele te achar interesseira?? Alguma coisa está errada. Vcs deviam ser amigos acima de tudo. Repensa as coisas enquanto não chega um filho.

    – Iasmim: as coisas vão melhorar, mas aprende que amigos, amigos, negócios a parte. Não dá para misturar as coisas. Você não precisa se tornar dura e insensível, mas precisa aprender a esperar um pouco antes de chamar alguém de amigo.

    • #46
      Jéssica Diane
      11.02.2016 - 15:43

      NOssa, melhor comentário de toodos!

    • #47
      fabiane
      11.02.2016 - 15:53

      concordo 100% contigo

    • #48
      Amanda
      11.02.2016 - 20:22

      Quero colocar as palminhas aqui nesse comentário.
      Mas gente… eu sou casada há 4 anos, meu marido ganha beeeem mais que eu (eu sou servidora pública e ele é cirurgião) e paga tudo em casa, inclusive as viagens enquanto eu pago só as minhas coisas. Se ganhássemos igual, eu dividiria tudo, mas como não é o caso e ele quer pagar, eu aceito de bom coração, afinal ele acha que deve ser assim, pois é o provedor da casa… Não é uma fórmula, mas assim acontece comigo, acho que o mais importante é o acordo entre os dois, porque o que é acordado não sai caro a ninguém, e tendo por base a proporção…

    • #49
      Rafaela
      12.02.2016 - 10:15

      PERFEITO

    • #50
      Erika/SP
      12.02.2016 - 11:35

      Falou tudo colega!!!!! 🙂

  27. #51
    Camilla
    11.02.2016 - 15:39

    Tô revoltada é com o “sou de câncer”.

  28. #52
    Camila R.
    11.02.2016 - 15:41

    Me sinto um pouco só no mundo, moro com meu esposo em bsb, não tenho amigos (alguns primos que vejo esporadicamente), mas não consigo me sentir infeliz. Me sinto só, mas não solitária. Amo estar comigo. Vejo esses casos de “amigas” e fico pensando: pq as mulheres se sabotam dessa maneira?. Elas se sabotam! Meu trabalho só tem homens e vejo a cumplicidade entre eles, mas nós nos sabotamos e fofocamos (e não venham me dizer q é machismo) falando mal umas das outras. Você que leu até aqui, se pergunte se já fez algo assim com uma pessoa que te considera amiga.Seja fiel, essa é uma qualidade para poucos.

    • #53
      Thaís
      12.02.2016 - 13:25

      Puxaaa! Que comentário mais gostoso e tranquilo de se ler!
      Também vivo aqui em Brasília e sinto tanto a mesma coisa…
      Acho que essa cidade ajuda a gente a ser feliz!

    • #54
      Ana Cláudia
      13.02.2016 - 01:14

      Concordo plenamente com vc (e coincidentemente TB sou de BSB, mas moro em Curitiba)…mulheres se sabotam e só sabem falar mal dos outros e fofocar. Convivo mais com homens no trabalho e posso dizer que os homens são mto melhores no quesito amizade, sinceridade e companheirismo. Me afastei de mtas amigas por causa desses mimimis e falsidades e hoje me sinto mto melhor e mais segura com homens a minha volta (só não sou boa pra lidar com os Bofes, mas não dá pra se ter td nessa vida, hehe). Enfim…e pro primeiro caso, eu já vivi algo bem parecido com meu ex e resolvi terminar. Não me arrependo em nada pq percebi que realmente não gostava dele, mas saiba que deixar alguém bacana para trás e ficar sozinha (estou solteira há 2 anos) não é nada legal tb! PS:Ah, e achei o UÓ esse cara pão duro!! Afffff isso que sou meio feminista nesse quesito!!

  29. #55
    Letícia
    11.02.2016 - 15:57

    Nuss esse cara rico mão de vaca é o pior de todos os casos.

    Amiga do céo, olha eu não sou nem um pouco machista, inclusive me defino como feminista. E isso não tem nada a ver com isso.

    É uma questão de justiça, de isonomia. Quem ganha mais paga mais. Isso que é proporcional. Pra você ter noção, eu chego até a pagar a maior parte da conta até se saio com amigos ou meu irmão (que acabou de se formar e só está estudando) por uma questão de consideração.

    Pra quem não tem renda ou ganha muito menos X quantidade de dinheiro equivale a muito mais percentualmente da renda.

    Esse homem é mesquinho. Não é nem questão de ser mão de vaca. Chega a ser feio, falta de educação e consideração. Aff! Você é esposa dele! A pessoa que ele escolheu pra passar o resto da vida.

    Não acho que você seja nem um pouco interesseira! Olha isso é muito mesquinho gente. A gente morre e o dinheiro fica aí. Ele vai fazer oque com todo esse dinheiro acumulado a vida toda?
    Valeu a pena deixar a esposa (teoricamente a pessoa que ele mais ama) a vida toda querendo ter as coisas, sem poder, pra ele ter mais número na conta do banco quando morrer? Na verdade nem isso pq duvido que ele iria “empobrecer” se te desse um apoio financeiro.

    Olha, to revoltada. hahahaha

    Desculpa mas pra mim não daria pra me relacionar com alguém assim. Acho que é um pensamento muito pequeno, muito egoísta e muito bobo.

    Meu marido ganha o dobro do que eu ganho (em média), eu não ganho mal. Temos conta separadas e cada um paga suas contas proporcionalmente. Nossa poupança é dos dois, pois juntamos pra objetivos em comum.

    Mas eu já ganhei mais que ele durante um curto período de tempo e pagava mais ué!

    O primeiro caso da Violeta, eu vou ir um pouco contra oque foi falado aqui. Me parece que você perdeu um pouco o encanto com seu namorado e não foi só por causa da situação profissional.

    Você parece querer viver novas coisas, talvez com outras pessoas, pq já namora há muito tempo. Eu acho que se você tem essa dúvida é melhor ir viver esse momento do que passar a vida se arrependendo, num relacionamento morno que nem sexo você quer fazer mais.

    Você é jovem e pode achar outra paixão, outro amor, viver novas coisas. Vai ver esse relacionamento já se exauriu. Já rolou tudo que tinha pra acontecer.

  30. #56
    Analu
    11.02.2016 - 16:13

    Achei o cumulo o caso da Rosa. Que casamento é esse que parece amigo pe rapado indo pro bar “cada um paga o seu”? Acho feio demais gente rica pão dura. Muito podre isso.

  31. #57
    Isabela
    11.02.2016 - 16:27

    Violeta, minha história foi muito parecida com a sua, com 06 anos de relacionamento, as coisas ficaram muito normais/comuns entre nós, eu queria fazer muuuitas coisas, sonhava em muito mais pra minha vida e ele parecia que não caminhava. Mas ao mesmo tempo sempre foi uma pessoa muito boa de quem eu gostava muito.
    Quando me formei, conversei com ele sobre minhas perspectivas de futuro e como ele continuava na mesma, larguei tudo e fui fazer um intercâmbio por 3 meses na Europa. Foi a melhor decisão da minha vida.
    O choque foi o que ele precisava pra se reinventar também, quando voltei conversamos muito e resolvemos tentar continuar juntos, hoje 5 anos depois estamos casados e muito felizes!
    Acho que vocês precisam de muita conversa e franqueza pra que você consiga tomar sua decisão, mas acima de tudo, seja feliz!

  32. #58
    Pat
    11.02.2016 - 16:31

    Bora lá:

    Rosa – Na boa não acho a atitude do teu marido abusiva. Ele simplesmente é um pão duro de mão cheia(cheia e lacrada né). E quando o cara é pão duro mesmo a mão de vaquice é com TODOS (tô falando por experiencia propria viu… infelizmente). Uma boa bosta, mas é a realidade.
    Uma coisa que me chamou atenção e incomodou muuuuito foi que vc disse q estão juntos a 9 anos(!) e ele SEMPRE foi assim! Criatura vc não casou enganada, pra quê escolher um marido exatamente da forma oposta ao que vc quer??? Fica aí o alerta as moças, mocinhas, senhoras que querem casar: não tampem o Sol com peneira, pára com esse negócio de “ah com tempo ele muda” ou “não vou conseguir coisa melhor então fico com esse mesmo”.
    Desculpa Rosa, não tô dizendo que a culpa a tua, mas se ele sempre foi assim o que você poderia esperar dele ao longo dos anos? Vc disse tb que já conversou com ele, mas vc realmente expôs a tua insatisfação e mágoa por ele te dar o mesmo tratamento que uma agencia bancária dá ao seus clientes? Vi que vc tem receio da conversa ficar pesada caso vc exponha realmente o que está sentindo e realmente entendo teu receio. Mais como conseguir fazer nascer nele o desejo de melhorar isso? Ah, e se vc pedisse auxilio de um terapeuta de casais??? Vai que ele tem alguma neurose braba com relação a dinheiro.
    Realmente gostaria que ele mudasse e vcs ficassem bem, procure conversar com um bom profissional que te ajude a abordar esta questão com ele da melhor forma(que não cause um siricutico nele e consecutivamente não faça com que vc se sinta culpada pois vc não merece isso).
    Bjs e força viu

    Iasmin – Que o mundo tenham mais pessoas generosas como vc viu!
    Mais ó bora parar com essa de “sou do bem” e “tenho que ser do bem”. Somos humanos, acertamos e erramos. Isso é normal e da vida, pára de se cobrar tanto. Não se arrependa do que vc fez de bom não, um dia isso tudo vai voltar para você. Tudo volta. Queria que voltasse logo para que vc e seu noivo possam curtir esse momento tão legal.
    Você não vai ficar desempregada para sempre, isso é um momento ruim que vai passar. Tudo de melhor vai acontecer com vc! De repente vc teve que passar por isso para aprender que da mesma forma que vc zela pelo bem estar alheio (é lindo isso) vc deve zelar o dobro por vc mesma. E isso não é ser egoísta, pois para podermos estender a mão aos outros temos que estar bem alicerçadas caso contrario desabamos junto. Ser boa não é ser boba, vc tem que se defender sim qdo alguém te atacar e ficar falando de vc pelas suas costas viu moça. Vc é sua melhor amiga então defenda a si mesma como uma leoa defende seus filhotes.
    Bjs

    • #59
      Cassiana
      15.02.2016 - 15:58

      “…cresci vendo que você não pode depender de ninguém, porque o outro é um abismo.”

      “… para podermos estender a mão aos outros temos que estar bem alicerçadas caso contrario desabamos junto.”

      Frases p vida.

  33. #60
    Cristiane
    11.02.2016 - 16:35

    Violeta: Eu vivia um relacionamento bem parecido com o teu, meu ex tbm era um amor, querido por toda minha família e tínhamos um relacionamento muito legal, muito parceiro, ele também estudava pra concurso, eu já trabalhava num emprego muito bom. Também não sentia mais vontade de transar com ele, eramos amigões! Eu terminei e até hoje não me arrependo (faz 4 anos). Continuamos amigos, ele passou num concurso muito bom e eu toquei minha vida, continuo solteira, quebrei a cara varias vezes, viajei, fiz o que queria. Mas essa é a minha vida, meu jeito de lidar com as coisas. Sempre sonhei em casar, mas só se eu estiver certa disso, feliz, e não pra satisfazer os anseios da sociedade ou da minha família. Não sou uma radical do tipo larga tudo e vai festar, conheço vários casais que passaram essa fase que passaste e hoje estão ótimos, aquele amor de infância lindo de se ver. Cada relacionamento é um relacionamento e cada pessoa se conhece bem o suficiente para saber o que é mais importante, o que consegue suportar. Pra mim o término foi meu final feliz, pra ti talvez paciência seja o que precisas, boa sorte!

    Rosa: Acho que o importante é tentar demonstrar pra ele aquela história de que “justiça não é tratar todos igualitariamente, mas desigualar os desiguais”. Se ganhas menos, que as despesas sejam rachadas proporcionalmente em porcentagens (por mais que seja difícil avaliar quando a outra parte é muita rica, hehehe). Quanto aos mimos, quem não quer né? Só presta atenção para não negligenciar outras coisas que ele faz por ti, coisas que às vezes estas deixando de dar tanta atenção por estar tão focado nessa questão da mão-de-vaquisse dele. Pessoas são diferentes, nunca se sabe o que ele considera te agradar. Não to defendendo, pelo que parece és bem parceira e muito centrada, já conversaste com ele, tudo mais, só to tentando ver um lado diferente da coisa…

    Iasmim: Eu vivo numa máxima que é a seguinte: o que faço para os outros, faço pq quero, pq me faz bem ajudar, não esperando algo em troca. Não da pra esperar dos outros uma atitude que terias, pelo simples fato de que os outros não são tu. Os teus problemas não surgiram por causa delas, pq estaria na mão delas solucioná-los? Não digo que elas estão certas, já que tiveram oportunidade de te ajudar mas não fizeram, mas que não podes colocar expectativas nos outros e quando te frustram ficar pra baixo. O que tens que fazer é viver a tua vida, fazer o melhor por ti e se sentir vontade de ajudar os outros quando puder, ajuda! Não vale a pena ficarmos deprimidas por atitudes alheias, cada um da o que tem. Se pra ti elas foram mesquinhas, esse é um problemas delas, tu és uma pessoa maravilhosa e ponto, e um dia as coisas boas te alcançarão. A gente tem costume de pensar que nossos problemas são eternos, insolucionáveis, mas tudo passa, o tempo passa, os problemas mudam e amanhã ou depois podes estar muito estressada reclamando do atraso do avião das férias e pensando que isso é um baita problemão. Sou advogada, e ganho muito bem, escolhi isso pra mim desde o primeiro estágio lá no começo da faculdade, mas faço pq amo (inclusive já trabalhei um ano como concursada e esse negócio de bater ponto não é pra mim kkkkkk), se achas que teu caminho é o concurso publico, estuda que um dia vem, pra todo mundo vem, só não desanimar. Pensa que esse teu problema pode ter sido teu empurrão para a vida que te pertence. Quem sabe se tuas amigas te indicassem pra alguma vaga ficarias eternamente num emprego que não era pra ti. Deus escreve certo por linhas tortas, coisas ruins acontecem pra que melhores possam vir, confia!

  34. #61
    joseane
    11.02.2016 - 16:44

    flores? que fofa… Iasmin, tbm fiz direito e tive o desprazer de encontrar uma falsiane pelo caminho. Passei 7 anos cegada pela amizade, achando sim algumas coisas erradas, mas não me atrevia a falar, pois eu era amiga! (é muito estranho qdo só vc gosta da pessoa eqto td o resto não gosta, no mínimo tem alguma coisa errada, mas a gente não enxerga), eu sempre a ajudava financeiramente sem que meu pais soubessem (e vc não imagina a grana que gastei), movia o céu e a terra pra ajudar em tds os aspectos, pq ela tinha muitos problemas familiares, me anulava mesmo em td, mesmo que me chateasse, mas eu nunca falava. Com o tempo fui notando que, se as coisas estavam bem pra ela (mas eu estivesse mal), estava td ok, mas se invertia, a inveja aparecia e a ‘amiga’ me sugava, mas eu fazia vistas grossas. No 5° ano da facul fiquei + alerta, pois ela flertava com meu namorado – não acreditava qdo pegava essas cenas – e comecei a perceber que qdo ficava perto dela, minha energia simplesmente esgotava. Formamos e começaram as provas da oab. Numa ocasião só eu passei na primeira fase e ficou evidente como ela torceu (contra) pra eu não ser aprovada. Reprovei e senti que ela ficou aliviada. Passei na minha 7° prova, e ela ficou pra trás. Qdo me ligou pra dar os ‘parabéns’ começou a chorar e contar os problemas dela: a mãe estava doente, ela estava desempregada e não conseguia parar em lugar nenhum, não conseguia estudar e blá blá blá. Fiquei com pena, mas sempre me esforcei tanto e finalmente quando as coisas estavam melhorando pra mim, não era justo eu não curtir o meu momento. Foi o fim pra mim, comecei a me afastar + ainda e qdo comecei a advogar nem contei (moramos em cidades diferentes), mas qdo ela ficou sabendo, sei que tiveram vários comentários negativos sobre mim, no sentido de que agora eu estava ‘podendo’ eu dava as costas pra ela, abandonava. Ou seja, ela sempre quis me ver bem, mas NUNCA melhor do que ela e qdo eu tive a minha glória (pois eu fiz por merecer, sem pisar nos outros) e eu ia começar a minha carreira tão sonhada, a verdadeira face dela apareceu (já vinha dando sinais há muito tempo e muitos me alertavam, eu só não queria enxergar). Gostaria de contar em detalhes essa história, mas eu sei a falsidade que enfrentei nesses 7 anos e por nos doar, sei tbm como acabamos por ‘ruim’ nessas histórias e ‘elas’ de ‘coitadinha, ninguém se importa comigo’. Conclusão, rompi definitivamente com a falsiane há uns 4 anos e nunca + vi ou tive notícia, graças à Deus. Hoje continuo advogando, tenho pouquíssimos amigos – mas os melhores! – sou financeiramente estável e viajo de férias uma vez por ano, a melhor coisa que fiz na vida foi me afastar e bloqueá-la pra nunca mais. O que + dói e saber que vc fez de td por alguém e na primeira oportunidade ela te passa a perna ou demonstra que é invejosa, tem olho gordo. As coisas vão melhorar pra vc, pode apostar. Beijos

  35. #62
    Analu
    11.02.2016 - 16:45

    Tb acho que casamento das duas uma, ou o dinheiro que entra é dos dois ou pelo menos cada um paga proporcionalmente ao que ganha. Aqui eu ganho metade a 1/3 do que meu marido ganha (ele é advogado, a renda varia) e eu pago coisas tipo supermercado. Todas as minhas contas eu pago, meu carro eu comprei, e ele paga o grosso das coisas, principalmente as caras como financiamento do ap, iptu, empregada e babá, condominio… Mas vez ou outra eu pago coisas tipo hotel, sozinha, pq sei lá ele tá sem tempo de fazer a reserva, e tudo bem, pq apesar de termos contas separadas vemos o dinheiro como dos dois.

  36. #63
    Cibele
    11.02.2016 - 16:52

    Nunca comento, mas o caso da Rosa me deixou indignada! Ta doido.. eu acho correto dividir, o casal se ajudar, mas na proporção do que cada um ganha. Ele que está sendo interesseiro, pois mesmo tendo condições melhores, não abre mão da sua ajuda!

  37. #64
    Camila
    11.02.2016 - 16:59

    Olá Cony! visitei o blog todos os dias.
    Eu também sempre fui a amiga que corre atrás das amigas, eu que ia nas casas delas, que conhecia toda a família delas, que dormia na casa delas…. e minhas “amigas”? algumas nunca nem foram na minha casa, se foi, foi uma vez, eu que sabia mais da vida delas do elas sabiam da minha…até que tive o meu primeiro namorado e passei a dedicar meu tempo ao nosso namoro, e não mais procurei minha amigas. Você acha que alguma me procurou? nenhuma! Foi então que percebi que era eu que fazia questão da amizade. Hoje estou na minha, se alguém me procura, já fico com o pé atrás, pensando que é interesse. Mas tá bom, infelizmente tem algumas coisas que temos que apanhar para aprender. Eu apanhei e aprendi. Abraços.

  38. #65
    Aline
    11.02.2016 - 16:59

    Violeta: é muito difícil essa fase de concurso. Está cada vez mais difícil ser aprovado. Seu namorado deve se sentir culpado pelas coisas que você quer fazer e ele não pode, acredite! E o sexo nessa fase realmente pode esfriar, porque estudar pra concurso cansa demais! Tem semanas em que a libido estará ótima e em outras estará péssima. É estresse, é pressão, é ansiedade, tudo interfere, sabe?
    Essa fase de ter vinte e poucos anos e ter certa tranquilidade financeira dá um gás pra explorar o mundo mesmo, mas não precisa chutar o balde no primeiro anseio. Pense bem: você se vê viajando e curtindo com o seu namorado quando ele sair da fase de concursos e estiver ganhando bem? O seu medo de “casar” é o medo de que o futuro seja igual ao presente? Porque seu namorado está passando por uma fase penosa e ele, mais do que ninguém, quer sair logo dela!

    Rosa: seu marido é muito racional, provavelmente pela criação da família, para evitar perder patrimônio. Então, o apelo emocional não vai funcionar muito com ele. Olha o que diz o Código Civil:

    “Art. 1.566. São deveres de ambos os cônjuges:

    (…) III – mútua assistência;

    (…)
    Art. 1.568. Os cônjuges são obrigados a concorrer, na proporção de seus bens e dos rendimentos do trabalho, para o sustento da família e a educação dos filhos, qualquer que seja o regime patrimonial.”

    Concorrer na PROPORÇÃO DOS BENS, independentemente do regime patrimonial. Até o legislador teve o bom senso que falta ao seu marido.
    Não vejo outra solução além de conversar sobre proporção, expectativas futuras e sobre a sua dificuldade de aumentar seu patrimônio ante a avareza dele…

    Iasmin: Você aprendeu da pior maneira que se deve ter cuidado na recomendação de “amigos” no trabalho. As pessoas são diferentes na vida pessoal e na vida profissional, não é todo mundo que segue a ética nos dois campos. Não duvido que muita gente percebeu que você é boazinha e se aproveitou disso. Siga em frente, a vida te apresentará novas pessoas e ficarão aquelas que realmente te merecem. Guarde a sua bondade para quem merece. Deixa o passado para trás.

  39. #66
    Maísa
    11.02.2016 - 17:12

    O que mais gosto nos posts do “chora” é ver as opiniões nos comentários! Acho muito legal isso, a gente vê vários pontos de vista e podemos até (porque não) mudar a própria opinião.
    Acho que isso enriquece muito a gente enquanto ser pensante. E por isso, obrigada pela oportunidade, Cony!

    Queria comentar o caso da Violeta. Amiga, vem cá. Quando vc começou a falar que as pessoas à sua volta não são totalmente sinceras, acho que vc quis dizer que as pessoas não falam o que vc talvez gostaria de escutar, que era justamente um “pula fora” ou “sai dessa enquanto é tempo”… Mas quer saber a real? Achei ótimos os conselhos da galera nos comentários e os da Cony. São muitos bons pontos de vista pra vc analisar consigo mesma. Porém, no final das contas, quem vai ter de conviver com a decisão e as consequências dela é você. Falo isso pq geralmente eu sou a quem tem opinião divergente da maioria das pessoas. Só pra citar como exemplo, quando todo mundo – todo mundo MESMO – falava pra eu largar do meu namorado (por vários motivos que não vem ao caso nesse momento), eu fiz exatamente o contrário e fiquei ao lado dele. Hoje estamos casados e muito felizes! A questão é que eu segui o que meu coração mandava e posso dizer que foi a melhor coisa que eu fiz. E é exatamente isso o que eu acho que vc tem de fazer. Se for o que VC quer, não precisa esperar uma palavra, ou um empurrãozinho. Vá lá e faça. Mas faça com consciência e aceite as consequências. Não é fácil agir assim. Muitos vão questionar, mas quem te quer bem, vai estar ao seu lado, mesmo que até não concordem com a sua decisão.
    Por isso, avalie bem, leia e escute todos os conselhos, mas tome uma decisão por vc.

    Seja feliz!

    • #67
      Jéssica Diane
      12.02.2016 - 10:36

      Concordo com você! Eu gosto do Chora tbm por conta dos comentários, as historias em si normalmente me dão uma preguiiiça. Mas aprendo bastante com os comentários.

      Vlw meninas e Cony

      bjs

      • #68
        Erika/SP
        12.02.2016 - 11:41

        Eu tbm adoro ler os comentários, as meninas aqui são super cabeças!!! 🙂

  40. #69
    Helen
    11.02.2016 - 17:19

    Rosa, me identifiquei um pouco com a sua vida, vou te dizer uma coisa: não é fácil. Eu ganho bem mais que o meu marido, e ele fica muito pilhado por causa disso, mas fica quieto, sofrendo calado. Eu já tinha percebido isso, mas ficava na minha. Sempre dividi todas as contas de casa então achei que estava sendo justa. Além de nunca ter cobrado da parte dele que trabalhasse mais para ganhar mais. Mas um dia a ficha caiu. Eu percebi que não estava sendo justa na divisão das despesas. Eu que ganho mais deveria contribuir com as despesas da casa mais do que ele, mesmo que isso vá contra o pensamento machista da sociedade. Então chamei ele para uma conversa e abri meu coração. Depois disso fizemos uma nova divisão das contas e até agora parece que está funcionando. Ele ficou mais tranquilo e deu até para me presentear com uns mimos rssss. Então o conselho é ter uma conversa aberta e abrir seu coração. Chega de sofrer mulé.

    • #70
      Ana Laura
      11.02.2016 - 18:53

      Helen, que sensível da sua parte perceber que a situação entre vcs estava meio esquisita por causa de dinheiro. Esse assunto mexe muito com a masculinidade dos homens, sabe? Então todo cuidado é pouco para se chegar a uma situação confortável para ambas as partes. Parabéns!

  41. #71
    Paty MAtos
    11.02.2016 - 17:32

    Gente, isso aqui vale mais que uma sessão de terapia…In love.

  42. #72
    11.02.2016 - 17:52

    Violeta: deixa eu te falar, quando terminei a faculdade, juntei uma grana e fiz um intercâmbio de 4 meses fora do Brasil. Já namorava há 4 anos mas sentia que precisava disso sabe? Fui namorando, voltei quase noiva e hoje estou casada e feliz. É normal o que você está sentindo, mas será que não existe mais amor? Talvez você não precise se privar. Que tal sair com as amigas para um lugar mais caro? Ou viajar com a família e gastar a grana sem culpa? Você não precisa se anular, mas também não é justo cobrar dele o que ele não pode dar agora… E apimenta essa relação! às vezes a rotina atrapalha, mas se há amor há fogo. 😉

    Rosa: eu me sentiria mal se meu marido quisesse casar com separação total de bens. Nas entrelinhas, iria entender que estava me chamando de interesseira e me recusaria a casar, por mais apaixonada que estivesse. Sou dessas. Para mim ele ama mais o dinheiro do que você. Não consigo lidar com gente assim nem pra ser amigo, quanto mais marido. Acho que por você sempre aceitar, ainda que reclamando, deu espaço para ele ser assim. Experimenta se recusar a pagar meio a meio e vê como ele reage. E a partir da reação dele, decide o que fazer. E se quiser marcar pra falar mal do boy aqui em Recife tamos aqui! 🙂

    Jasmim: Danem-se as amigas invejosas, não dê a elas a importância que elas não merecem. Você foi boba sim, mas não precisa mais ser. Foque em você. O resto será consequência.

  43. #73
    Jane
    11.02.2016 - 17:55

    Rosa, você ama seu marido? Ama mesmo? ou você se “acostumou” com a “ideia” de ser casada? Você se sente feliz? Se sente mesmo? De verdade? Ou você está vivendo o que a sociedade julga “natural” como casar, ter uma casa, ter filhos… Faça uma lista e responda pra você mesma. Quando colocamos as coisas no papel elas ganham forma e aí vemos claramente o que fingimos não ver nem perceber.
    E seu marido, ele te ama? Porque lendo a sua historia eu não consegui ver amor nela. Achei seu marido mesquinho e egoista. Concordo com o que foi dito aí em cima, você está casada. Ele não. Você está há 09 anos nesse relacionamento, tempo suficiente para perceber quem é a pessoa que está com você. Resta saber o que você quer pra você! As vezes a gente simplesmente se acostuma com a situação e não temos coragem de mudar.

    Iasmim, é dolorido quando nos doamos e vemos que o outro não se doa na mesma proporção. Pior ainda quando achamos que essa pessoa é nossa amiga. E muito pior quando estamos precisamos de atenção e carinho e essa pessoa simplesmente some! Eu já me doei muito para algumas pessoas, achava que sendo amiga tinha que estar ali junto e ajudar a vida dela a ficar mais leve, mais alegre, mais fácil… Ano passado fiz uma classificação de amigos rs… e coloquei eles em categorias: Amigo-amigo, amigo-colega, amigo-conhecido. Muitas vezes achamos que temos um amigo-amigo quando na verdade só temos um amigo-colega. Isso me ajudou a ver que nem todo mundo é nosso amigo-amigo. E eu decidi que quero estar mais rodeada dos amigos-amigos e é examente nesse tipo de relação que estou investindo mais.
    Não se martirize por ter ajudado as “amigas”. Lembre-se do ditado: “Fazer o bem sem olhar a quem”! Deus conhece nosso coração e Ele te recompensará em dobro!

  44. #74
    Yasmin Reis
    11.02.2016 - 18:42

    No caso 2, até eu fiquei chocada… meu namorado me mima até demais, ainda mais agora que não estou trabalhando, mas eu fazia isso também, quando ele não estava, porque eu queria vê-lo feliz e pensando “Se acontecer o pior, ela vai estar do meu lado, porque se preocupa” e eu penso assim também. Sério, esse marido é muito, mas muito estranho, nunca vi algo parecido e estou revoltadíssima.

    Já no 3, além do nome igual, passei pela mesma coisa e também curso Direito. Como pode ter gente tão invejosa? Perdi o emprego por causa de de uma “AMIGA”, ela inventou cada absurdo sobre a minha pessoa, perdi emprego e amigas, bom, pensei que eram… Mas eu também penso igual a Cony, Deus não fecha uma porta sem abrir uma porteira. Com fé, eu, você e todas que passaram por isso, vamos brilhar em nossas carreiras.

  45. #75
    Ana Laura
    11.02.2016 - 18:48

    Tô aqui abismada com o caso da Rosa e pensando em coisas práticas. Como faz quando tem uma festa super chique pra ir e a Rosa não tem um vestido adequado? Ela vai lá compra e divide em 10x no cartão? Como faz quando o marido sugere que façam uma viagem pra Europa por 30 dias? A Rosa não vai e fica por isso mesmo? Como vai ser quando vierem os filhos? A Rosa vai escolher uma escola de acordo com o que pode pagar ou as crianças vão estudar na escola que elas merecem independente do preço???
    Eu hein, esse cara é louco.
    Mas lendo os comentários eu acabei pegando uma coisa aqui e outra ali e percebi que realmente a Rosa não se casou enganada, afinal foram cinco anos de namoro antes do casamento? Pq ela casou com um cara que não refletia o que ela buscava em um homem? Pq o amava de maneira cega e doentia? Ou pq ele é rico e se ver numa família tão importante assim faria bem pro ego dela?
    Sei lá, fiquei com a pulga atrás da orelha e realmente não consegui chegar a uma conclusão, mas precisava deixar meu desabafo rs.

    E cara, eu queria tanto ser amiga de algumas meninas aqui. Vcs são demais! kkkkkk

    Cony, tá na hora de criar um grupo no facebook pra gente bater papo (não sei se já existe algum, mas se não existir fica a dica rs). Faço parte de um grupo que tem váááárias mulheres com interesses em comum e lá desabafamos, contamos piada é bem legal, quase uma terapia.

    Beijos, Ana L.

    • #76
      Jéssica Diane
      12.02.2016 - 10:46

      Eu pensei o mesmo sobre ter umas amigas como algumas que comentam aqui…rs

      Vamos fazer um grupo fechado no face so pras comentadoras do Fufu ahaha

      • #77
        Cassiana
        15.02.2016 - 16:16

        Por favor:)

    • #78
      Nath
      18.02.2016 - 14:23

      Meninas, eu não participo pq não tenho face…. mas vi em outro Chora nos comentários que existe sim esse grupo, peçam para adicionar vocês. Bjos

      • #79
        Constanza
        19.02.2016 - 17:02

        Nath, nao adiciono todo mundo, apenas leitoras frequentes, só um pedido não add ngm 🙂 bis

  46. #80
    Izabel
    11.02.2016 - 18:49

    Rosa questão dinheiro é super complicado principalmente na cultura brasileira. Um fato é que o homem em geral casa esperando ser mimado pela mulher nos termos deles já a mulheres entra esperando ser cuidada. Desculpe se parecer careta gente mas muita gente entra esperando isto. O homem quer a mulherer companheira, apoiadora e amante e a mulher espera um homem um opouco que seja, provedor e cuidador. E ao que parece seu marido entrou nessa meio que – olha a gente topa qualquer parada desde que não envolva dinheiro. E pow assim fica difícil né?! Não se sinta intereseira não, é super normal a mulher desejar o que vc quer. Neste caso acredito que o jeito é arriscar e falar tudo, tudo mesmo, o que vc espera como mulher do homem ao seu lado. No mais é pedir a Deus que abra a mente dele porque ta difícil assim.

  47. #81
    Jessica
    11.02.2016 - 18:56

    Iasmin, menina, advoga por conta.
    Sei que não é fácil, mas poxa, tão bom trabalhar pra gente, viver do nosso trabalho mesmo, sem depender de ninguém. E faz isso paralelo com estudo. Não precisa parar.
    Outra, as falsianes servem pra gente aprender a como não ser engana de novo. Aprenda com os erros e segue. Faça o bem que uma hora vem! 😉

  48. #82
    Vivi
    11.02.2016 - 19:04

    Rosa: me desculpe, mas eu acho seu marido mesquinho, egoísta e egocêntrico. Definitivamente ele precisa aprender a cuidar de uma mulher.

    Casei já faz 06 anos e meu marido até hoje diz: “não tirei você da casa do seu pai para pagar as contas aqui”. As contas da casa, é ele quem paga. Eu nem sei quanto é o condomínio, a luz, o celular. E olha que eu ganho mais que ele. Mas não pense que eu sou uma folgada aproveitadora – dei um carro pra ele (e mantenho o carro), compro roupa, sapato, perfume, ingresso pra jogo, show, pago a empregada e faço as compras, guardo um dinheirinho. Muitas vezes deixo de comprar coisas legais para mim porque quero comprar alguma coisa pra ele, por exemplo. E faço isso com o maior gosto, porque sei que ele ‘investe’ o dinheiro dele na nossa família. Gosto muito de me sentir ‘cuidada’, e sei que ele gosta de ser ‘mimado’ com as coisas que eu faço por ele.

    Sinceramente, eu mandaria seu marido pra terapia. Ele não deve ser uma pessoa ruim, senão você não estaria com ele há tanto tempo; acho que ele precisa entender o que o faz ser assim e mudar, porque uma hora você vai cansar desse “bloco do eu sozinho”. Se você fosse a rica da história, não ajudaria ele proporcionalmente? Então…

  49. #83
    Milena
    11.02.2016 - 19:23

    Nunca comentei aqui, mas me identifiquei com as tres historias.
    1- sou concurseira e conto com o maior apoio do meu marido, entao Violeta se voce nao consegue apoia-lo a estudar, provalmente nao o ama mais, cai fora.

    2- quando resolvi estudar pra concurso, o meu marido me sugeriu de sair do trabalho e ficar so estudando❤️. Ok, sai do trabalho, mas nisso, algumas amigas vinham me perguntar: e como voce faz pra pedir dinheiro pra ele? Juro, nunca entendi esse tipo de pergunta! Porque aqui em casa é assim: _Mô quero um strappy bra. _ Ok, quer ir na loja agora comprar? Rosa, acho que em um casamento feliz a gente nao enxerga essa divisao de dinheiro, o que é meu é dele e vice-versa. Cai fora tambem.

    3- Iasmim tambem ja passei por isso e estou passando (pior que a falsiane hoje é minha cunhada), mas nunca fiquei brava com Ele, pois sei que um dia terei resposta de tudo. E sei tambem que tudo que vai volta, é so ter paciencia!

  50. #84
    Larissa
    11.02.2016 - 19:28

    Violeta, vai passear com sua mãe, irmãs, amigas!! Mantenha outras relações além do seu namoro!! Aproveita!!

  51. #85
    Stella
    11.02.2016 - 19:52

    Oi, gente ! Vou comentar só sobre a história da Violeta pois considerei muito bons os comentários das minhas colegas em relação à Rosa e à Yasmim.
    Violeta, sou mt romântica, acredito mt no amor. Mas acredito que vc, com só 22 anos, deveria sim experimentar ficar um pouco sozinha, talvez conhecer outros moços e ter certeza assim, que o dia que se casar estará segura de ter feito a coisa certa. O que tiver que ser, será! Se vcs não ficarem juntos, certamente vc vai encontrar outro rapaz que te ame e te mereça. Se eu fosse vc, curtiria minha juventude e por enquanto, deixaria casamento pra segundo ou terceiro plano !!! Me casei com 27 anos, idade boa e tal. Mas me arrependo mt de não ter namorado bastante na minha juventude, kkkkk !! Boa sorte.

  52. #86
    Luiza
    11.02.2016 - 19:59

    Iasmin! Canceriana otária aqui também! Que mania essa nossa de ter coração de mãe, né?? Já perdi as contas de quantas vezes fiz de tudo pelas pessoas para ouvir e passar coisas horríveis depois. Isso me fez aprender a não criar tantas expectativas. Sad, but true. Quanto ao seu futuro, tem a vida toda pela frente. Mas vivemos em um mundo de profissões competitivas e em que tudo depende de muito esforço (bem sei, sou médica com 3 pós-graduações). Respire fundo e vá em frente. Continue procurando empregos, e, se puder, estude para os concursos. Se necessário não decore o AP todo agora pra te dar uma folga no financeiro. Uma amiga da área de direito começou passando em concurso de 2 mil, 3, 5, 7,8 e hoje em dia mais de 10, e continua estudando.You go girl! Vá atrás de todo o seu potencial e deixe “azinimiga tudo no chão”, rs.
    Boa sorte!!

  53. #87
    Amanda
    11.02.2016 - 20:28

    Cony, a gente pensa que porque você é blogueira, é cheia de amigas, sei lá, que vive uma vida perfeita… e muitas vezes nem é… esse mundo tá cheio de gente interesseira, infelizmente… mas olha… amizades que vão embora assim, nem fazem falta… vão te aparecer outras bem melhores, como aconteceu comigo… beijos

    • #88
      Constanza
      11.02.2016 - 21:38

      Vao sim Amanda, sempre aparecem e sou muito aberta pra amizades!

      • #89
        Dry Moraes
        12.02.2016 - 09:43

        E eu ainda tenho aquele velho sonho de sentar com vc bater aquele papo, dar aquele abraço gostoso e apertado (sem frescura de abraço de 2 segundos com medo de encostar). Passei umas amizades na peneira e sobrou o suficiente para contar nos dedos de UMA mão. Tá tranquilo.. tá favorável.

        • #90
          Constanza
          12.02.2016 - 09:54

          Ô Dryyyy! Acho q em breve vou pro Rio de carro e olha que passo aí em JF hein! Eh JF msm? Ah, recebeu meu pacotinho?

  54. #91
    Taina
    11.02.2016 - 20:32

    Gente, to chocada com os comentarios para a historia 2!
    Na minha humilde opiniao, uma coisa é que ele nao mime ela como ela quer. Alguns homens simplesmente nao sao tao romanticos e esta ok pq algumas mulheres também nao sao né? Mas isso é coisa que se ve desde o namoro e pode ser um ponto para terminar relacionamento desde o inicio ou nao, depende de cada um. Meu namorado atual jamais compra flores e nao porque ele nao me ama, porque ele simplesmente nao é esse tipo de pessoa, e eu nao me importo, entao somos felizes assim.

    OUTRA COISA BEM DIFERENTE é as contas da casa! Eu nao vejo problemas nenhum com 50-50% ou com 80-20%, enfim, o que se ajuste melhor ao casal. Nao importa qual seja o ajuste do casal, se a tua parte das contas da casa ou viagens estao muito caras e tu nao esta dando conta de economizar como queria, fala pra ele que nao vai dar pra fazer a tal viagem ou que nao da para comprar tal coisa. Eu nao vejo qual o problema de dizer que nao tem dinheiro pra fazer alguma coisa!
    Eu namorei um menino que na epoca ganhava 20 vezes o que eu ganhava…as vezes ele queria ir para algum restaurante e eu dizia que nao podia pagar e algumas vezes ele pagava, outras ficavamos em casa e eu cozinhava algo para os dois. Jamais teria exigido que ele pagasse tudo, mesmo se fossemos casados. Nao ganho suficiente para pagar minha parte, ou nao vou, ou ganho como um presente pq ele quer me dar isso, jamais pensaria nisso como uma obrigacao!

  55. #92
    Laiz Rodrigues
    11.02.2016 - 20:36

    Violeta: Penso como a Cony, acho q vc não deve jogar tudo pro alto não! Namoro há 7 anos e nem sempre são flores! O relacionamento passa por fases diferentes, complicadas, boas e ruins, principalmente quando é mais looongo… Eu estudo pra concurso tbm e meu namorado me pressiona demais! Uma das nossas brigas de hoje é por conta disso! Ele já estudou pra concurso, ficou 2 anos parado e passou, sempre o incentivei, apoiei e motivei nessa época, ajudava até financeiramente, pq na época eu trabalhava. Hoje, sou eu quem preciso de força, de apoio, de compreensão da parte dele, mas não ganho nada disso, muito pelo contrário, só recebo esporro e muuuuita cobrança! Já pensei em largar, mas não quero tomar uma atitude tão radical, pq sei q estamos passando por uma fase difícil sim! Ele quer casar e eu tbm quero, mas tudo isso depende da minha aprovação no concurso! Portanto, o conselho q te dou é: viaje, fique perto de sua família, saia com as amigas, enquanto isso deixe ele estudar EM PAZ, em paz q eu digo é paz na cabeça mesmo, cuca fresca e arejada, é o mínimo q ele necessita pra estudar e conseguir a aprovação! Quando ele for aprovado, vc verá q tudo valeu à pena! As coisas vão melhorar muuuito: a rotina, o sentimento, tudo no relacionamento!! No momento, desejo a vc muita sabedoria, compreensão e paciência!

    Rosa: Essas questões financeiras são muito delicadas num relacionamento mesmo! Acredito q vc precise de uma conversa franca com ele, homem não entende certas coisas q queremos dizer. Tanto é q eu sempre falo: com homem a gente tem q DESENHAR!!! Seja clara, claríssima!!!! Fale o q te incomoda e como vc gostaria q ele agisse daqui pra frente, diga a ele o q vc espera dele como homem, como marido!! Tem homem q não sabe do q uma mulher gosta, de como uma mulher gosta de ser tratada, de ser conquistada, galanteada e por aí vai… Infelizmente, por isso q eu disse q vc tem q desenhar!! Diga a ele q não acha justo dividir as despesas dessa forma e q gostaria q ele revesse tal divisão para q se tornasse proporcional à renda de cada um! Diga a ele tbm q espera q ele a surpreenda mais, q a presenteie nas datas comemorativas, pois a mulher necessita disso, VC precisa disso, pra se sentir querida, amada e conquistada SEMPRE! Faça ele assistir o filme “Como se fosse a primeira vez” e pergunte qual lição ele aprendeu: o Adam Sandler conquista a Drew Barrymore TODOS os dias, TODOS os dias ele faz ela se apaixonar por ele novamente!! kkkkkkk… Parece bobo, mas é tão simples de entender! Portanto, com homens: DESENHE!!

    Iasmim: Vc está decepcionada com tudo isso, com todas essa falsianes, com essas rasteiras, mas isso vai passar! Nada como um dia após o outro e agora vc já está vacinada! Sabe q não pode confiar de cara nas “amigas” q surgem na sua vida, sabe como se proteger delas daqui pra frente. Olha, todas nós temos dias bons e dias ruins, sabe o q eu faço nesses dias ruins?? Ouço uma música bem relax, vislumbro coisas boas, meus objetivos e metas, elevo meu pensamento a Deus, faço uma oração… e aos poucos volto ao meu eixo! Tente vc tbm!! Ou assista um filme q gosta, leia um livro… Vai se sentir melhor!! E aí, respire fundo, erga a cabeça e batalhe!! A vida é cheia de desafios q precisam ser superados, vc já superou um deles! Estude, estude, estude e continue estudando, logo logo será aprovada e terá mais uma vitória alcançada! Te desejo sucesso!

  56. #93
    Daniela
    11.02.2016 - 20:37

    Total identificacao com o caso da canceriana… Hahaha…ê lêlê! Tb passo por isso, entra emprego, sai emprego. Me incomodo horrores! So que venho mudando e aprendendo a testar as pessoas, a reciprocidade das pessoas. Tenho feito exercicios dolororsos diarios de dizer NAO! Difiiiiiicil, mas tem valido muito a pena afastar sangue-sugas. É isso. Iasmin, elas passarão e vc, passarinho! Sucesso e se proteja! Bjs

    • #94
      Cassiana
      15.02.2016 - 16:53

      Daniela sobre testar as pessoas lembrei de uma entrevista que vi da Adele, A ADELE, qdo o sucesso explodiu, coisas pessoais pipocaram na midia que soh pessoas proximas sabiam. O que ela fez – comecou a “espalhar” diferentes noticias entre os “amigos” e qdo apareciam na midia ela soube qual/quasi eram as fontes. Agora se alguem arrisca perder a confianca da Adele p por noticia em tabloide imagine o podem fazer com o resto dos pobres mortais.

      Nossa nunca re-comentei tanto…mas is comentarios estao licao de vida.

  57. #95
    Kaa
    11.02.2016 - 20:54

    Rosa, ser ultra controlado com dinheiro é uma característica da personalidade dele bem difícil de ser mudada, viu?! (tenho um pai e um irmão sovinas). Ele deve ter sido assim desde quando ganhava mesada, se é que ganhava porque desconfio que o pai dele seja do mesmo tipo. Você não percebeu enquanto namorava ele??

    Porque se enquanto namoravam ele era generoso e fazia surpresas românticas, aí sim concordo que você precisa ter uma conversa séria sobre isso com ele, pois ele a iludiu. Mas se não… sei lá, você o conheceu bem antes de assumir um compromisso.

    Meu pai sempre foi muito pão duro e na adolescência coloquei na minha cabeça que um queria um homem generoso como marido. Mas não rico, isso seria interesse. Escolhi e me apaixonei por um cara mais pobre do que eu, mas muito inteligente para ajudá-lo a ser rico, se assim quisesse (sonhos em comum são importantes numa relação).

    Hoje, 12 anos depois ele ganha 13 salários mínimos e mal passou dos 30 anos. Sou toda orgulho e lembro com carinho imenso do tempo em que vivíamos só de bike pra lá e pra cá. Depois de casados ele não me presenteia mais como antes, diz que tem medo de errar na escolha, que não gosta de presentear,… mas nas datas especiais sempre pede pra eu comprar algo que eu queira ou esteja precisando. Romântico ele nunca foi e nunca será, mas pra mim ok, é o jeito dele.

    Tenho uma amiga que viveu o seu caso. Ela era exigente e inteligente, queria um bofe rico! O ex-marido dela (sim, ela separou dele entre outras coisas, por causa disso) era um cara lindo, inteligente e milionário, mas sovina. Tiveram 2 filhos e as brigas por causa do dinheiro só aumentaram porque para ele tudo era frescura. Estão divorciados há 1 ano e meio e até hoje brigam muito por causa da pensão. É que agora ele ficou mesquinho além de sovina. Pobre das crianças vivendo nessa guerra.

    Por isso, se eu fosse você, refletiria muito sobre seu relacionamento e o quanto você o ama para buscar uma solução. Seja o fim dele, seja terapia, seja aceitá-lo como é e conviver com isso. O importante é esse assunto deixar de ser motivo de tensão pra você.
    Boa sorte!

    • #96
      Karen
      12.02.2016 - 13:59

      Concordei com muitos comentários sobre a Rosa que li até agora, mas acho que este seu o foi um dos mais sensatos, sem perder a sensibilidade. Porque é fácil mandar conversar, dividir proporcional ou querer o divórcio (no início eu mesma pensei dessa forma), mas nessa história toda, as vezes esquecemos que o sentimento envolvido, mesmo que um pouquinho unilateral, ta la, e nos impede de falar aquilo de deve ser dito, ou fazer aquilo que todos dizem que é o certo. Só que, acima de tudo, são só 9 anos (sim, só, pois casamentos deveriam ser infinitamente mais longos que 9 anos) e ela tem toda uma vida pela frente, e ainda mais se quiser filhos. Como você disse no seu relato, os filhos são os que mais vão sofrer. E se é pra viver em um relacionamento em que sempre tenha tensão e infelicidade, ai é melhor reaver antes que o troço fique mais sério e mais pessoas se envolvam, além da esposa e da marido.

      Ótimo conselho.

  58. #97
    viviany santos
    11.02.2016 - 21:17

    Cony, achei bastante pertinente seu conselho para a Violeta. Também não vejo motivos para o fim, tem uns sujeitos por aí que fazem uma bagunça danada na vida da mulher e tem zero perspectiva de bom futuro. Essa relação está precisando de um olhar mais carinhoso. Suas opiniões são sempre muito boas, sem deslumbramentos e excessos. E Cony, eu estou aqui sempre. Fim de semana, dias santos e tmb no carnaval, adoro o blog, parabéns pela sua dedicação.

    • #98
      Constanza
      11.02.2016 - 21:36

      Obrigada Vivi!!! <3

  59. #99
    Adriana
    11.02.2016 - 21:26

    Não sei o que é melhor: os comentários da COny ou a cumplicidade das leitoras.
    São poucos sites que reúnem uma galera com a energia tão boma para ajudar quem nem conhece.
    A COny atrai isso! Um Beijo!

    • #100
      Constanza
      11.02.2016 - 21:36

      Nao tá lindo? É cada conselho de arrepiar! Orgulhosa de vocês!

  60. #101
    Carol
    11.02.2016 - 21:44

    Meu comentário vai para a Violeta (Primeiro caso):

    Menina, entendo o que está passando e concordo com a Cony: acho que vc é seu namorado estão em momentos diferentes. Estou em uma situação muito parecida com a sua, já que já sou concursada e meu namorado está estudando para concurso. Mas super compreendo o momento dele e apóio, pois tenho fé de que ele vai passar é poderemos desfrutar juntos de toda a felicidade e viagens que nos esperam. Uma coisa que funcionou para mim foi que, como eu queria muito conhecer a Europa, conversei com ele e tirei um mês de férias para viajar com uma amiga, ele compreendeu e aproveitou esse mês para focar nos estudos. É claro que senti falta dele e ele de mim, mas para mim foi muito bom e supriu um pouco essa vontade de explorar o mundo. Prometi a ele voltar com ele nos países que conheci. Quem sabe isso não funciona para vcs tb?! Mas tem que ter muita confiança no outro e respeito. Pensa que essa fase vai passar, se vc gosta dele ainda. Se não gosta, pula fora enquanto é tempo. E boa sorte! 😉

  61. #102
    Rosa
    11.02.2016 - 21:49

    Eu sou a Rosa 🙂

    Gente, estou boba com tantos comentários e tanta gente abismada. Foi interessante ver que a grande maioria concorda comigo, nas coisas que não estou contente.
    Gente – sim, ele é traumatizado, saiu de uma casamento anterior que a mulher nao trabalhava e queria tudo do bom e do melhor. Então com certeza isso influencia nas atitudes dele. Além disso, eu sabendo do relacionamento dele anterior, iniciei nosso namoro sempre querendo mostrar que eu não precisava dele – que não tinha interesse. Então tenho total noção que tenho parte de culpa por essa história.

    Em relação a quem não entende eu estar com ele, devo dizer, nosso casamento é cheio de coisas boas e ele é maravilhoso, tem qualidades que são raríssimas de se encontrar por ai – e nem quero e nem penso em sair disso por causa de dinheiro, amo ele demais – mas claro, isso me incomoda e acho que aos poucos posso conseguir mudar e melhorar. MAs com certeza não estou acomodada e vivendo na infelicidade – mesmo pq, graças a Deus, tenho meu trabalho e posso comprar o que quero.
    A questão toda é: poxa…é justo eu conseguir guardar pouco pq preciso ajudar nas contas? Sendo que ele, na teoria, nao precisaria guardar nada? Eu fui criada para o homem ser o provedor – e sinceramente? Achava que ele iria querer arcar com as contas da casa sim – pois era assim com a antiga esposa e é assim com toda a familia dele – irmaos, pai etc…. Até a minha sogra fica horrorizada com tudo isso e me apoia.

    Algumas pessoas falaram sobre como é quando queremos viajar e eu não posso. Aconteceu isso recentemente – eu tenho outra viagem marcada e falei que nao poderia viajar com ele, pois faltaria dinheiro. Sabe o que ele fez? Disse que então deixariamos a viagem para outra epoca. Contei para minha sogra (que ia junto) e ela disse a ele: so vamos se vc pagar a viagem para ela. Ai, na pressão, ele topou.

    Enfim, é isso.
    Agradeço a todos comentários, obrigada mesmo. Voltarei aqui por dias para ler vcs. Queria poder responder uma a uma, mas nào consegui fazer isso.

    Uma ultima questao:
    Vcs acham que quando eu vejo algo que gosto – eu deveria pedir??
    Noto que quando peço, ele nao gosta, mas acaba dizendo sim hehehe Mas me sinto estranha de pedir…

    • #103
      Constanza
      11.02.2016 - 22:07

      Mentira que ele adiou a viagem pq vc não tinha dinheiro… Nossa, sei la… acho que vou ficar calada rs

      • #104
        marcela
        11.02.2016 - 22:23

        Ele saiu extremamente “sequelado”desse casamento, hein?! Mas adiar uma viagem planejada, a qual toda família vai, por você não estar podendo pagar… Sinceramente, acho um defeito muito grave sim!

    • #105
      Ana Miranda
      12.02.2016 - 00:42

      Rosa eu não ia comentar pois acho as gurias aqui muito melhores de conselhos do que eu, ñ vivi tanta coisa para poder aconselhar algm mas digo que estou tão horrorizada quanfo todo mundo aqui com sua história mas ñ importa o que acho, so o que queria falar é que lendo todos os comentarios uma coisa que achei pertinente é: 1nao espere que ele va mudar, se ele mudar é lucro mas talvez NUNCA mude e tu vai viver na expectativa ou na tentativa e depois pode se frustrar 2 pense em como sera a sua vida com filhos, (!!!!) agora tudo é mais facil (mesmo que nao seja) mas com filhos os monstros saem do armario, olha o exemplo que uma guria citou aqui em cima do marido pao duro que virou um pai mesquinho e os filhos é que estao sofrendo… Se atente à isso, sua vida, seu destino so vc sabe o quer quer pra si mas faça tendo a noçao dA cumbuca onde está botando a mao. Beijao e boa sorte!

    • #106
      Izabel
      12.02.2016 - 08:48

      Olha vc tem apoio da sogra, e apoio de sogra é uma maravilhaaa, vc tem meio caminho andado huahua
      O jeito é realmente conversar num momento de calma (a gente tem mania de só expor os problemas que nos incomodam em momentos de explosão e brigas) e falar que vc não quer que ele te dê tudo do bom e do melhor, nem quer se aproveitar dele, mas que se sente desvalorizada como mulher e que esta atitude dele tem sido injusta pois te impede de economizar e fazer planos também. E que para vc o ato de ele pagar algumas coisas e te presentear simbolizam que ele se importa, o negócio é botar p jogo tudo que está ai dentro, porque pela forma como vc falou neste comentário ele é um homem que vale a pena então o negócio é tentar, não fica remoendo as coisas sozinha não.

      Olha eu super t entendo, tenho um familiar (homem) que não é má pessoa mas é uma porta no sentido de insensibilidade, ele simplesmente não consegue fazer a leitura de que certas atitudes são simbólicas sabe? e é difícil mesmo
      Bjuuuus

    • #107
      Georgia
      12.02.2016 - 09:23

      Olha.. Na minha casa meu pai sempre faz cara feia, drama, qdo pedimos algo. Mas sempre dá. Acabei até lendo aquele livro “Homens são de Marte e mulheres são de Vênus” por causa disso. Pareeeece que isso é uma característica masculina. De fazer drama para fazer as coisas. Tenta mudar a sua perspectiva disso, para não se sentir mal. Sabe aquela coisa, cara feia é fome? Ignora hahahaha

      • #108
        Alessandra
        12.02.2016 - 16:39

        Georgia

        Eu discordo completamente sobre isso ser uma característica masculina.
        Fazer drama para fazer um agrado para filha, esposa, namorada ou quem quer que seja = dar algo com má vontade e te digo que isso é característica de algumas pessoas (ambos os sexos) e não masculina.
        Corro milhas de pessoas assim! Aliás, generalizar é sempre errado.

    • #109
      Aline
      12.02.2016 - 09:59

      Rosa, não sou muito de comentar, mas sei exatamente o que você está passando. Também sou casada, com separação total e meu marido e de familia muito rica e tem bem mais dinheiro que eu. Trabalho e sou independente, no inicio do namoro nossas contas eram todas divididas meio a meio independente de quem tinha mais, mas hoje já temos quase 4 anos de casados e as coisas mudaram. Hoje não é mais meu dinheiro ou dele é o nosso dinheiro. Por mais que tenhamos contas separadas, somos uma família, se tem algo que eu não posso pagar ele paga. O dinheiro que você guarda, suas economias são para vocês pra vida de vocês. Absurdo ele te cobrar o dinheiro que te emprestou. Nem vou comentar quanto a viagem pois as meninas já falaram tudo, total absurdo. Seja mais direta ainda com ele, põe ele na parede, pq se depois de 9 anos e tudo que viveram ele ainda te achar uma interesseira você merece um marido melhor.

      E quanto a pedir o que gosta, pede sim, eu mesma peço pro meu marido, ele faz bico mas me sempre me dá. hehehehe

    • #110
      Jéssica Diane
      12.02.2016 - 11:03

      CARALHO (desculpem) ELE ADIOUUUUUU???????

      não posso com isso.

      • #111
        Alessandra
        12.02.2016 - 16:47

        CARALHO (desculpem) ELE ADIOUUUUUU???????

        não posso com isso [2]

        Não aceito “pagar o pato” pelos erros alheios. Não devemos! Não é justo. Se ele tem trauma da ex mulher, que se cure! Abra a carteira e pague um analista.
        Tanto tempo de casado e usar isso como desculpa, faça-me o favor!

        Meu marido se não foi campeão de chutes na bunda, pode ter certeza que foi vice. Sempre muito solidário e tentando ajudar, muitas mulheres se aproveitaram disso e ele nunca me fez sentir os reflexos do passado.
        Se eu fosse descontar nele todas as sacanagens que os boys magia negra aprontaram comigo… coitado. Provavelmente teria corrido pra longe de mim.

    • #112
      Jane
      12.02.2016 - 11:30

      Oi Rosa, já comentei aí em cima. E pelo que você relatou agora eu acho sinceramente que você deve conversar com ele olho no olho e expor tudo o que você sente e espera dele como marido. E depois perguntar pra ele como ELE se sente sobre as suas queixas e o que ELE espera de você como esposa. Acredito também que ele precisa de terapia. Terapia ajuda muito. Mas a pessoa tem que querer fazer e estar disposta a se abrir e encarar os proprios fantasmas. Bjos

    • #113
      Thaís
      12.02.2016 - 12:20

      Fora todos os comentários e conselhos, vou dizer algo que me surpreendeu positivamente: sua sogra. O que eu sei de casos em que os sogros são piores que aqueles de novela não é brincadeira. Seu marido poder ter saído sequelado, traumatizado, o que for, mas se a própria mãe dele viu o que aconteceu no 1º casamento e reconhece o erro dele, tá na hora do fofo se olhar no espelho e olhar bem pra mulher que ele resolveu casar e ver que você não é como a fulana destruidora de carteiras e poupanças. Sério. Tenho problema com gente que pega uma experiência infeliz e pinta todo mundo como a pessoa que causou o sofrimento.

    • #114
      Thais
      12.02.2016 - 15:42

      Adoro quando a “personagem” do Chora aparece! É legal ter um retorno!
      Rosa, minha sugestão é sentar e expor exatamente o que vc sente pro seu marido e procurar saber o que ele pensa disso. Seja bem sincera, mas tranquila (sem brigas e discussões) e vê se melhora.
      Talvez ele não faça ideia de como isso te atinge. Acho que vale a pena, já que vc disse que ele tem tantas outras qualidades.
      Achei muito bom saber que até sua sogra concorda com vc! De fato seu marido tem sérios problemas com essa questão financeira e uma terapia ajudaria bastante.

    • #115
      Ana Tavares
      15.02.2016 - 11:02

      Olha Rosa, meu tio sem ser milionario era super mão de vaca com a minha tia, ela sempre tinha que pedir se queria um presente até no seu aniversário, ele mantinha suas contas super escondidas, acontece que ano passado ele ficou doente, quase morreu (ele já tem quase 80) e quando saiu do hospital começou a apresentar sintomas de demencia senil, resultado minha tia sabia que ele tinha dinheiro mas não sabia quanto nem em que banco, acompanhei ela em todos os bancos passando pela humilhação de ter q perguntar se era ai que ele tinha conta e tentando conseguir autorização pra retirar o dinheiro isso tudo pra pagar a conta do hospital. Até hoje um ano depois ele ainda é fixado na questão do dinheiro, que ela tá gastando o dinheiro dele sendo que a maioria dos gastos são pela saúde dele sem contar que a casa que eles moram atualmente foi minha tia que comprou e ele nunca quis ajudar a pagar nenhuma prestação. Assim que na minha opinião esse é um tema importante e você não pode deixar passar independente das outras qualidades que ele possa ter porque dificilmente as coisas mudam.

  62. #116
    Jessica
    11.02.2016 - 21:51

    Colega 1:
    Namoro a 9 anos, e olha, sei bem o que é estar em fases diferentes. Fiz tudo certinho: faculdade, estagio e trabalho, e meu namorado é músico e tem uma empresa que construiu com o pai. Nunca estivemos na mesma vibe, quando eu estava de férias, ele estava viajando pra tocar, quando eu estava bem de grana, ele não podia viajar porque tinha muito trabalho na empresa.
    É dificil demais algumas vezes, mas a gente sempre se gostou muito e vamos nos adaptando. Eu sempre tive o sonho de viajar pra fora do país e a uns três anos fiz meu intercambio, sozinha, e ele me deu o maior apoio. Ja viajei sozinha com amigas porque ele não poderia ir, e ele nunca disse nada contra. Acho que o que você precisa refletir é se gosta dele o suficiente para apoiá-lo nessa fase. Você é nova, quer sair pelo mundo, faz uma viagem de um mês pela europa sozinha. Vai passar um final de semana com as amigas numa cidade perto. Ou faz uma surpresa pra ele e vão os dois. Não faltam opções… e olha, relacionamento longo não é comédia romantica! As coisas se acomodam mesmo, e quando uma das partes não tá satisfeita, tem que encontrar uma forma de melhorar e compartilhar com o companheiro.

    Colega 2:
    Chocada com a falta de cumplicidade do seu marido! Ele podia ser mais sensível ao que acontece no relacionamento, afinal de contas, a separação de bens diz respeito só ao que aconteceria em caso de divórcio… Eu conversaria francamente com ele, não penso nem nos presentes e mimos, mas nada mais justo que quem ganhe mais tenha mais responsabilidade com as despesas de casa. E se depois desse tempo todo de relacionamento ele te achar interesseira, é porque ele é idiota mesmo!

    Colega 3:
    Não desista não! Coloque uma meta pra sua vida e corra atras. E sobre as amizades, também sou canceriana e já me anulei muito para satisfazer outras pessoas, mas olha, não vale a pena! Seja você, seja mais dura e menos aberta com as pessoas, avalie muito antes de se doar, porque infelizmente, tem gente que se aproveita muito da nossa bondade. Pra você ter noção, uma “amiga” veio me passar na cara que eu não era boa amiga porque não quis assumir uma multa de transito dela, dá pra você?
    Então aprenda a separar as amizades verdadeiras e se afaste de quem te faz mal sem peso na consciência, a vida fica mais leve.

  63. #117
    M aliete Garcia
    11.02.2016 - 21:53

    Cancerianas otárias por natureza toque aqui! Hahahahahha

    Pior que é bem assim sempre nos doamos demais e esperamos demais também, acho que esse é o nosso problema esperamos que os outros nos trate como nos tratamos eles, sempre queremos o bem dos outros, e acabamos não vendo o mal dos outros!

    Não só cancerianas viu! Hehehheh

    Adoro o chooora!

    Beijão Cony Diva!

  64. #118
    Rosemary
    11.02.2016 - 21:56

    Cony, please publique bastante. Neste carnaval olhei todos os dias seus posts e passo aqui todo dia de manhã e a noite e fico danada qdo demoras parece que tá faltando algo, kkk, adoro seu blog (é o melhor atualmente, me completa em tudo). qto ao chora que te escuto de hj foram mto bons e suas opiniões bem sensatas diria até instrutivas pra dar um norte as meninas. E os comentários então foram demais li todos alguns me identifiquei, e tb foram bem esclarecedores, tipo “uma luz” pra quem tá passando por uma situação parecida e até pro futuro. Um abraço, adoro vc.

    • #119
      Constanza
      11.02.2016 - 22:05

      Obrigada lindona!

  65. #120
    Alessandra
    11.02.2016 - 22:06

    Caso 2

    Por trás dessa pão durice toda, pra mim, existe uma distorção de caráter.
    Desculpe, mas já vivi situação parecida no passado e não conseguia enxergar que a coisa toda ia muito além.
    Uma coisa é ser econômico, outra é ser pão duro (sinônimo de egoísmo no nível máximo e indiferença)
    E sinceramente, acho que ele te coloca numa situação humilhante quando te faz pagar metade das diárias e paga somente o restaurante.
    Ao invés de aproveitar sua companhia e bem estar juntos, o cara fica contando moedinhas?
    Até quando viajo com amigas que sei que estão numa situação financeira menos favorável eu dou um jeito de pagar algumas despesas com sutileza, sem que elas se sintam constragidas porque o que importa é celebrarmos momentos. E olha que não sou rica!
    Quer coisa pior do que estragar uma viagem, um jantar ou um momento especial qualquer por conta de um encosto do tio Patinhas?
    Acho que a questão não é machismo (que eu abomino, pois coloca a mulher numa posição inferior, até intelectualmente) a questão é ser justo e usar o bom senso.
    Já namorei homens que ganhavam menos que eu e tentava ter o máximo cuidado para não os colocar em situação constrangedora e o contrário também já aconteceu; já namorei homens ricos que foram muito delicados e nunca me fizeram sentir a diferença financeira.
    Cadê a empatia? Nesse tempo todo de relacionamento ele nunca se colocou no seu lugar pra tentar imaginar como se sente?

  66. #121
    Jessica
    11.02.2016 - 22:37

    Adorei a parte das cancerianas otárias, estamos juntas!!! Ajudando sem ser lembrada! Quanto a Rosa, isso depende muito de como as coisas começaram…igual vc falou q queria mostrar que era independente, tbm sempre quis e faço questão de pagar o que me cabe, mas claro que gostamos de mimos, todo mundo gosta!! Homem egoista cansa!!! Tá lindo todo mundo se ajudando!!! Adoro o CQTE!! Beijos

  67. #122
    Rosa
    11.02.2016 - 22:45

    Pode falar Constanza hahaha não se cale!
    Nos ultimos meses dei umas investidas em “pedir” – é chato pedir, mas ai ele cede. Foi o mesmo sobre a viagem – foi pressionado e cedeu.
    Começo a acreditar que quem vai ter que mudar sou eu – pedir!
    Pq ele oferecer – dificil viu?

    • #123
      Marcella
      12.02.2016 - 13:08

      Rosaaa!!
      Não ia comentar nada, mas depois desse seu comentário NECESSITO! haha
      Namoro a quase 9 anos, e meu namorado é tipo seu marido em alguns quesitos (sei onde estou me metendo), ainda somos novos (ambos com 23 anos), estamos na nossa segunda faculdade e iremos nos formar juntos – em áreas diferentes.
      Sim, ele ganha o dobro do que eu ganho e dividimos as contas meio a meio… (não discuto – mas confesso que as vezes esperava um agrado dele em alguns momentos – não pago minha faculdade – e ele paga a dele, eu ajudo minha mãe em casa, ele não ajuda em casa) mas enfim… meu namorado e eu praticamente crescemos juntos… estamos juntos desde os 15, e ele vendo o meu pai (um cara mto trabalhador, que conseguiu tudo o que temos hoje dando duro e economizando) começou a se espelhar muito nele… o que confesso que acho fantástico, e muito melhor do que se espelhar no próprio pai (que gerencia todo o dinheiro da casa… inclusive o dinheiro da mulher – e SIM ela tem que pedir pra gastar… acho o CÚMULO) maaaas, como nem tudo são flores, meu pai é BEM mão de vaca pra várias coisas, e ele aprendeu isso com ele… tipo economiza meeesmo em tudo que pode, em coisas que as vezes ficamos de cara… e como sei lidar com meu pai, fui aprendendo a lidar com o boy… e vi que pedindo algumas coisas aqui e outras ali, a gnt vai ajeitando as coisas (apesar de odiar depender de qqr um pra qqr coisa que eu queira/precise) o agrado que eles não fazem até mesmo pela personalidade deles vem de outra maneira… mas que não deixa de ser gostosa e bem aproveitada…
      Por meu pai ser tão mão fechada, acho que me tornei meio mão aberta d+, e com o tempo, estou aprendendo que não posso cobrar isso de todo mundo.
      Com essa história toda, o que quero dizer é que… NÃO, ELE NÃO VAI MUDAR… mas vc pode moldá-lo pra que tudo fique melhor… com conversas e atitudes… quanto mais a gnt conhece as pessoas mais aprendemos a lidar com elas… e vai por mim, vc consegue chegar a um meio termo com ele!!
      Como vc mesma disse a relação de vcs é bacana em vários outros quesitos… vai com paciência que tudo se ajeita.

  68. #124
    Bruna
    11.02.2016 - 22:58

    Pausei no chora 1… Comecei a ler e pensei “Meu Deus, a Cony é toda independente, incentivadora de mulheres que viajam o mundo todo (nada contra, total a favor) vai já dizer pra menina largar o boy e colocar a cara no sol”. Eis que me surpreendo com seu comentário, muito sensato, concordo 100%. Não que não costume achar pertinente seus comentários, mas é porque esse foi perfeito, na minha opinião. Clap, Clap, Clap.
    Violeta, concurso é uma fase tão complicada, penso que você deveria ser mais tolerante com seu namorado, tentar entender um pouco o lado dele e apoiar. Porque quando a pessoa se dedica realmente, os frutos são colhidos. E se você desejar casar com alguém um dia, casamento é isso: Apoio mútuo. Pensa nisso com carinho.
    Beijo.

  69. #125
    Bruna
    11.02.2016 - 23:16

    Rosa, tô em choque com seu caso.
    Eu penso que você deve ter se preocupado tanto em não parecer interessada durante seu relacionamento com seu marido que virou o extremo oposto.
    Também me considero meio machista, e eu não acho normal esse lance de dividir na ponta do lápis contas de casal. Acho muito absurdo, na verdade. Casamento, na minha opinião, é união de corpos, de vidas no sentido mais completo. Se coisas tão íntimas são compartilhadas, porque uma coisa tão banal como dinheiro tem que ser separado???
    Eu também trabalho, mas meu marido administra nosso dinheiro, e sensatamente resolvemos como esse dinheiro deve ser gasto, se dá pra se agradar ou agradar o outro, enfim… O dinheiro é do casal. Não tenho que pensar quem ganhou mais ou qualquer coisa do tipo.
    Também não sei como resolver a questão toda em definitivo. O único conselho que poderia dar seria de conversar bastante, desgastar esse assunto. Não se conforme com isso já que tem te trazido tanta insatisfação. Acho que você deveria conversar sobre como funcionaria com filhos, resolvam isso antes de chegar no momento e não saber como acontecerá.
    Sofrendo com você. Torcendo pra essa situação se resolver.

  70. #126
    Maiara Giacomelli
    11.02.2016 - 23:17

    Caso 1 – amiga, acho que o problema ai não é a “fase”. Tenho muitos amigos concurseiros e vários amigos empresários (vc disse que administra a empresa da família certo?). São pessoas de perfis MUITO diferentes. VCs são diferentes e enxergam a vida de forma diferente. Acho que vc já sacou isso e não tem coragem de terminar pq ele é legal e vcs se gostam. Mas termina. É melhor para vcs dois.

    Caso 2 – Quero te abraçar. Que situação bizarra. Como assim ele ganha muito mais que vc e vc divide o hotel 50%????? tipo, vc transfere o valor pra conta dele? COMO ASSIM? Olha, desculpa minha sinceridade, mas esse omi que vc chama de marido é um egoista de maior escala. Dá um piti, manda ele pra terapia e se não mudar, cai fora e encontra alguém que te valorize.

    Caso 3 – Entendo vc estar na bad e estar se achando a mais injustiçada do mundo. Tente não pensar assim, quanto mais vc achar que é “injustiçada”, mais injustiças vão acontecer com vc. Seja grata pelo emprego bacana que vc teve por 5 anos que vc conseguiu guardar uma grana e pode ajudar pessoas que vc considerava. Vc aprendeu que elas não eram tão bacanas…. a vida é assim, agora bola pra frente. Aproveita esse tempo para pensar fora da caixa em relação ao seu trabalho. Veja vagas que vc não veria normalmente. Faça um curso diferente. Me desculpa se eu pareci grosseira, mas vc pareceu muito inteligente e está gastando sua energia se magoando (ou se deixando magoar). Use sua energia para sair dessa 🙂 Força. E lembre-se, tudo é fase. As fases boas vão embora, e as ruins tbm. 🙂

  71. #127
    É a "Iasmin"
    11.02.2016 - 23:24

    Gente, vocês vão pro céu! Juro! Quanta bondade de vocês separarem um tempo para falar SÓ coisas boas! É realmente a prova de que Deus existe…obrigada a todas!

    Escrevi esse “desabafo” para a Cony no “Chora” da semana passada. Do nada estava lendo e pensei: vou pedir ajuda pra mim também! Pensei que nem seria publicado, afinal são tantas estórias punks. Nem sei falar do misto de sensações que foi quando do nada comecei a ler o meu depoimento! Amigo de verdade se esforça para não falar simplesmente que “tudo vai dar certo”. Vi que vocês procuraram se colocar no meu lugar e tentaram me dar luz – e deram!

    Foi catártico escrever tudo que estava me incomodando. Pensei: será que sou tão egoísta por me preocupar com isso? Aí me lembro que uma dessas “amigas” sabia que eu estava guardando dinheiro para o apartamento e que eu estava estudando para concursos e ainda disse pra mim que eu não estava precisando tanto assim trabalhar, porque o meu noivo podia me sustentar! SIM, ISSO ACONTECEU.

    Cony, além das palavras lindas que você falou, senti que você também estava precisando colocar pra fora as coisas que você falou! Muito obrigada pela compreensão, por me relembrar que a vida só tende a melhorar!

    Obrigada a vocês por todo o apoio, por reforçar que a vida continua e que precisamos ser felizes!

    Gente, não tenho palavras, obrigada por existirem – Deus é realmente muito bom! Tenho uma prova de concurso nesse domingo, então hoje só vou parar de estudar quando não tiver mais jeito mesmo! Torçam por mim, estou confiante que vou conseguir!

    • #128
      Ca
      12.02.2016 - 11:59

      Iasmin, boa sorte, flor! Fé que tudo vai dar certo.
      Pensa que pelo menos serviu como lição para vc aprender a não confiar tanto em certas “amizades”.
      Eu sempre acreditei que só conhecemos as pessoas de verdade quando trabalhamos com elas.
      É no ambiente de trabalho que as máscaras caem. Os ambiciosos se mostram, os puxa-saco saem dos armários e os mentirosos encontram terreno fértil para as fofocas.
      Já tomei tanta punhalada nas costas que criei casco. A última foi uma chefe disfarçada de BFF que metia a boca em mim qdo eu virava as costas, chegou a chorar comigo qdo perdi minha cachorra, pra no minuto seguinte desconfiar do meu caráter qdo eu nem estava presente pra me defender.
      Resultado: pelo bem da minha sanidade mental pedi demissão e estou aqui amargando o desemprego …
      Anyway, vai passar!

      E colega nr 2: o dinheiro é dele, teoricamente é direito dele fazer o que quiser com a grana. A questão é: na sua concepção, isso é casamento ou sociedade?
      Pq eu não aguentaria. Mas é VC convivendo com ele. Vc quer isso para a sua vida?

      Beijos

    • #129
      Rafa
      17.02.2016 - 21:36

      Oi Iasmin
      Nossa me identifiquei muito com vc. Também sou formada em direito, há um ano e tb estou desempregada, só estudando para concurso.
      Gata, infelizmente esse meio jurídico é assim mesmo:cheio de gente falsa. Parece que no nosso curso as falsianes e invejanes se reproduzem por meiose.
      Passei cinco anos no curso e fiz algumas amizades, mas, como a Cony falou, percebi que era sempre eu que ia atrás. Quando resolvi fazer o teste, ninguém veio atrás de mim, ninguém me ajudou quando eu precisei. E olha que eu era aquela amiga que socorria em tudo: ombro pra chorar, conselhos, roupa emprestada…sempre fui muito jeitosa com cabelo e make e já arrumei amiga minha pra ir a casamento e formatura pq elas tavam sem grana pra pagar um salão.
      E olha, hj não lamento estar afastada dessas pessoas. Às vezes bate aquela coisa, me pergunto se sou estranha, esquisita, mas ai lembro das coisas que já fiz e de como me viraram as costas quando precisei. E olha que no meu caso tudo que precisei foi apenas um ombro amigo, pois fiz um intercâmbio no meio da faculdade e tive dificuldade de me adaptar a minha realidade quando voltei.
      Hoje, quando lembro de algumas coisas, percebo que essas pessoas em muitos momentos demonstraram uma certa inveja de mim, o que eu, cega pela amizade, não percebia.
      Então querida, agradeça a Deus ter afastado essas pessoas de vc. Elas não transmitem uma vibração Boa, então, antes longe do que perto, neh?!
      E quanto à sua situação atual, olha também passei de primeira no vest, tambem fui uma excelente aluna, fiz intercâmbio academico numa universidade renomada, tb passei de primeira na OAB…Mas no momento estou desempregada 🙁
      Claro que as vezes bate aquela tristeza, aquela vontade de ter seu dinheiro, comprar coisas e tal.Mas olha, sabe no que procuro me confortar? No fato de que seria bem pior se eu tivesse que me submeter a um emprego que me explorasse devido ao fato de precisar da grana, mesmo pouca, pra se sustentar.
      Então, é difícil sim e muito, mas somos privilegiadas de poder ficar em casa estudando, sem precisar trabalhar para bancar as necessidades básicas (comida, aluguel, farmácia…)
      Muita força pra vc, espero muito que vc Leia e se sinta melhor, pq me identifiquei demais contigo.
      Um beijo e força nesse Vade Mecum que a aprovação vem aí e teu carro público falsiane nenhuma vai tirar de vc!

  72. #130
    Sara
    11.02.2016 - 23:32

    Eu li os comentários e não tenho nada de novo a acrescentar. Só quero dizer que estou impressionada porque este Chora me deu uma resposta que eu estava procurando. Estava na dúvida se voltava ou não para um ex que me procurou e tal, mas lendo o caso da Rosa ficou muito claro que não, ele é mais ou menos como o marido dela, tem família rica, ganha muito mais que eu, e nunca e deu presentinho (nem de aniversário), rachava todas as contas, uma ou outra vez pagou, mas muito de má vontade. Até a minha melhor amiga achava ridículo. Ele já teve problemas com amigos interesseiros e ficou assim, pão-duro com todo mundo, mas e muito tenso e anormal para mim. Mas casamento é outra coisa, não aconselho a Rosa a se separar não, até porque tem jeito para tudo, mas no meu caso, como já não estou tão apaixonada assim prefiro não voltar. Obrigada demais, Cony e todas as meninas, em especial a Rosa por dividir sua vida com a gente. Vocês ajudaram muito.

  73. #131
    stef
    11.02.2016 - 23:35

    Iasmim: entrei na faculdade direito com 17, formei aos 22 anos, nunca quis advogar – contra tudo e contra todos- não fiz o exame de ordem, e não me arrependi nem por um segundo. Estou para ser nomeada e vou ganhar 3 vezes mais que os meus colegas que optaram por advogar, salvo raras exceções que trabalham com os pais ou escritório de família. E tudo isso sem risco de ser despedida, sem perseguição política e sem puxar saco de ninguém. Senta o bumbum na cadeira que seu dia chega, assim como o meu. Afaste seus pensamentos negativos, eles te roubam energia que serviria para estudo e meu lema é: Deus ajuda quem senta e estuda.
    E outra coisa, não sinta pena de si mesma, isso tira a responsabilidade da sua vida das suas mãos e coloca na de terceiros, se você passou por isso, aprenda a lição, para não cair nessa mais uma vez.
    Quanto às “amizades”: ao entrar em qualquer relação, veja se não há algo desproporcional, se você literalmente não está dando mais que recebe, e se atente às ações dessas pessoas e não às palavras.

    Caso 2: Isso vale para todas, ao notar que o namorado/marido/namorido é pão duro: fujam para as colinas. É fria moçada, a mulher tem o poder sim de alterar muita coisa em um parceiro, mas esse defeito em si para alterar dá um trabaaaalho, geralmente é um defeito familiar. Compensa não.

    Beijos e boa sorte.

  74. #132
    Lara
    11.02.2016 - 23:42

    Iasmin, eu tbm sou formada em Direito, e no momento estudo para concurso.Durante tda a graduação fiz estágio, e, após concluir a facul, fiz estágio de pós em uma Vara Cível e te digo uma coisa: o profissão pra ter gente invejosa!É mta maldade, falatório, más intenções. Enfim, acho que as amigas já eram ruins, e nesse ambiente tão competitivo como o nosso, onde o coleguinha quer ver o outro ‘pelas costas’, tdo ficou pior! Mas pense pelo lado positivo: vc se livrou das amigas falsas, e nunca esqueça: NINGUÉM PERDE POR SEM BOM!Continue estudando, foque nisso e esqueça esses corações ruins que, graças a Deus, vc já se livrou.

  75. #133
    Gabriela Araujo
    12.02.2016 - 01:14

    Iasmin

    Eu sei que é tenso porque já passei por um período que não conseguia arrumar emprego e tive depressão etc e tal. Mas comecei a frequentar na época algumas palestras da Seicho No Ie, que é uma doutrina de vida, não necessariamente uma religião, mas enfim.. O importante que eu aprendi lá é a questão da força do pensamento. Quanto mais vc “joga” essa energia para o universo, mais ela volta pra vc. É difícil pensar positivo sempre? Ohhh se é! Mas tenta se monitorar, pensa que vc vai arrumar uma coisa muito boa, que agora é um período de aprendizado e que vai passar logo logo. E sempre tenta achar o lado positivo, até mesmo de situações como essa. Força que tudo vai certo! 😉

  76. #134
    Livia
    12.02.2016 - 02:03

    Iasmin, estou fazendo um coaching profissional e uma dica simples, porém muito boa é perceber como você conta a sua história. Acredite, isso faz toda a diferença! Do jeito que você contou, deu mesmo vontade de te abraçar e até pensei “tadinha, tão boazinha e tá se ferrando, não merecia”. Claro que entre “amigas” é normal extravasarmos nossos sentimentos, no entanto, acho que vale o exercício de você valorizar tudo que é positivo ao invés de focar no negativo e se vitimizar.

    Um exemplo seria “Sou inteligente, passei em faculdade pública e não tive dificuldade para passar na OAB. Sei superar desafios, venci a minha timidez e corri atrás de um emprego bacana. Me destaco profissionalmente e meus colegas confiam no meu parecer para diferentes assuntos. Sempre me preocupo com os meus amigos e faço de tudo para que eles estejam bem e sintam-se cuidados por mim. Tenho um noivo maravilhoso e juntos compramos uma casa. Aos poucos iremos arrumar nossa casa como sempre sonhamos. Minha inteligência e auto confiança irão me ajudar a buscar uma oportunidade melhor e tenho certeza de que em pouco tempo estarei feliz e realizada profissionalmente”.

    Pode parecer besteira, mas é muito importante que você tenha auto confiança em seus pontos positivos. Sim, suas amigas pisaram na bola mas duvido que você deixará de ser uma pessoa boa por causa disso. Talvez aprenda a ser mais cautelosa, mas ser boa e ajudar o próximo faz parte do seu carater.

    Eu fiz um exercício parecido (listei meus pontos positivos) e coloquei um alarme no meu celular, todos os dias eu leio o texto para nunca esquecer que eu sou capaz, eu me reinvento, eu sou inteligente etc!!! Boa sorte!!

    • #135
      Constanza
      12.02.2016 - 09:13

      Nossa, amei isso!

    • #136
      Georgia
      12.02.2016 - 09:26

      Adoreiiiii

    • #137
      É a "Iasmin"
      12.02.2016 - 10:54

      Obrigada, gata! As palavras de todas vocês ajudaram muito! Já coloquei o post nos meus Favoritos. Vou ler sempre que der uma bad! Obrigadão!

    • #138
      Larissa
      13.02.2016 - 21:57

      Arrasou! Vou fazer essa lista e colocar no cel tbm!! hahaha

  77. #139
    Caroline
    12.02.2016 - 07:38

    Iasmin,
    Te entendo perfeitamente. A vida, ou melhor, AS PESSOAS dão essas rasteiras na gente. Muito mal agradecidas todas essas amigas que você indicou, parece que a gente faz e faz pelo bem e não recebe um reconhecimento nunca.
    Só te digo para ter fé, você com certeza é uma pessoa muito dedicada e boa, então mantenha sua dedicação, foque no futuro que você terá e não desanime, sei que é difícil, mas o que é seu está guardado! Provavelmente foi melhor não trabalhar nesse novo emprego com uma dessas duas amigas, vai saber se por lá fariam algo pior com você.
    Tenha fé!

  78. #140
    Milena Cardoso
    12.02.2016 - 07:53

    Logico que eu entrei para ver o fufu!!!
    FuFu é rotina fixa diária!!!

  79. #141
    Bethania
    12.02.2016 - 08:08

    Rosa, quando li a sua história me senti na obrigação de te dar um conselho e você vai ver o porque.
    Meu marido também era um pouco assim! Vou explicar. Namoramos 12 anos, dos 16 aos 28 anos, sendo assim passamos por todas as fases de perrengue de adolescência e faculdade! Como comecei a estagiar muito cedo, então durante esse tempo eu passei a ter mais dinheiro do que ele é isso nunca foi o problema, quando queria fazer alguma coisa eu pagava. Hoje em dia que somos formados, graças a Deus temos uma condição boa, porém ele bem melhor do que a minha!
    No início das vacas gordas ele insistia em continuar dividindo as contas e tudo mais, porém depois de casados passamos a conviver mais com pessoas casadas e fizemos amizade com um casal onde o marido paga todas as contas da esposa e faz questão de dizer que homem tem que ser assim!
    Quando ele viu que o meu marido meio que titubeava e queria dividir, ele vinha logo recriminando! Hahahaha! Era até engraçado! Porém, essa brincadeira fez com que algumas atitudes dele fosse mudando ao longo do tempo!
    Também percebi que a minha cabeça também funcionava de uma maneira que eu achava que homens e mulheres são iguais e se a gente quer essa igualdade, temos que assumir isso principalmente financeiramente! Porém, concordo com a Cony, gosto de ser agradada e mimada!
    Resumo da ópera: creditando todos os conselhos das meninas, esse é o meu: busque nas amizades, no convívio social uma forma de exemplo para o seu marido! Se ele ver que isso é normal ele vai querer ser assim também! Conversar também sempre é a melhor saída, reforçando sempre o seu ponto de vista! Casamento é difícil, questões financeiras é um assunto delicado! Cuidado na hora de se expressar para você não perder a razão! Ódio nunca levou ninguém a lugar nenhum! Encha seu coração de amor e vá em busca de melhorar a sua convivência com seu marido!

  80. #142
    Luciana
    12.02.2016 - 08:21

    Chocada com o caso da Rosa! Meu Deus, quanta avareza desse marido! Quanta falta de noção! Quando li que quando vcs viajam vc que paga sua parte do hotel e sua passagem (e ainda tem que dividir), eu desisti da humanidade…

  81. #143
    Camila
    12.02.2016 - 08:21

    Iasmin,

    n vou te dar nenhum conselho pq acho que as meninas já falaram tudo. Concordo e assino em baixo. Tb sou concurseira, tamo junto!
    Só vim te desejar boa sorte e tranquilidade domingo!!

  82. #144
    Adriana
    12.02.2016 - 08:45

    Olá Cony e lindas leitoras,

    Depois de 40 anos, eu fui aprender o que é amizade e o que é convivência, podemos conviver com uma pessoa por 10 anos e ela não ser nossa amiga, enquanto outras convivemos por pouco tempo e são eternas amigas.
    Yasmim, o que vc fez de bom vai voltar para vc, talvez não na forma de emprego ou indicações, mas é certeza que volta. Quando pensar nesse assunto, mentaliza luz, pois a escuridão está te envolvendo.
    Não se deixe nivelar por esse tipo de pessoa, vc sempre teve e terá mais a oferecer e as pessoas. Depois dessa experiencia de vida, saiba diferenciar o que é amizade e o que convivência.
    Como a amizade é uma via de MÃO DUPLA e não única, veja onde vc está andando.
    Muita luz a todas !

  83. #145
    Violeta
    12.02.2016 - 08:56

    Gente sou a Violeta , que felicidade de ver meu chora publicado (:
    Obrigado por tantos pontos de vista diferentes que com toda a certeza me ajudo mesmo a clarear as ideias.
    Meu namorado não é nem um pouco acomodado, só esta em um momento diferente do meu, e aprendi que tenho que ter paciência para espera-lo.
    Vou fazer um intercambio de 1 mês no fim do ano e ele esta me apoiando, acho que queria uma desculpa para terminar mesmo e não achei. Vou tentar curti-lo mais e apimentar as coisas.
    Obrigado muito mesmo ♥ Cony, você é a melhor.

  84. #146
    12.02.2016 - 09:01

    Je sui Iasmim! Meu, mesma história… mas eu estou totalmente perdida quanto ao que fazer. Meus planos iam até a OAB. Ralei muuuuuito pra passar. Mas daí passei e as portas automaticamente se fecharam. Pra completar eu ainda perdi meu cargo de CC… ou seja, tô fud*** e mal paga (pardon meu francês, mas é como tenho me sentido).

  85. #147
    Luana
    12.02.2016 - 09:11

    Hoje fiquei com vontade de comentar os três casos, espero que ajude.

    Caso 1: Já passei por isso. Estava em um relacionamento longo e estável, com apartamento comprado. Mas eu estava em outro momento. Tinha conseguido um bom emprego que me proporcionava novas experiências, enquanto meu (ex) namorado pingava de emprego em emprego e estava sempre recomeçando. Acabei por terminar a relação, e foi a melhor coisa que fiz. Se você sentir que não quer viver o momento do seu namorado com ele, não tem nada de errado nisso! Dê a vocês dois uma chance de serem mais felizes! 🙂

    Caso 2 – Lamentável. Errado. Absurdo. Acho que, como alguém sugeriu acima, você poderia listar todos os gastos e mostrar o quanto eles representam da sua renda, e exigir (mesmo!) uma mudança de atitude. Poxa, vocês são casados há 9 anos, você não é uma namoradinha que possa estar querendo se aproveitar! Não admita mais esse comportamento!!!

    Caso 3 – Não sei se você já faz, mas deveria procurar um psicólogo. Fiz terapia cognitive por dois anos e os resultados foram incríveis! Não somente para tratar a sua tristeza (ou talvez você esteja desenvolvendo uma depressão), mas também para te ensinar a lidar melhor com as pessoas. Recomendo muito que você faça isso!!! Além disso, eu acredito muito numa coisa chamada karma: tudo que vem, volta. Você mandou energias boas para o universo, com certeza é o que irá receber, mais cedo ou mais tarde. Já as falsianes de plantão, também receberão o que merecem! Pode acreditar!!!

  86. #148
    Sandra Luz
    12.02.2016 - 09:37

    Sobre o caso 1 da Violeta:
    Eu não acho que o problema sejam os anos juntos, já que após tanto tempo numa relação as coisas tendem a “esfriar” msm, mas acho que o problema seja na a época da vida quando tudo aconteceu. Ela começou a namorar muito nova, numa idade em que teria muito ainda pra curtir. E hoje, aos 22 anos, super nova ainda e com a vida toda pela frente, ela percebeu que as ideias são outras, outros anseios, a cabeça muda, os objetivos mudam…
    E sinceramente, parece que ela está buscando motivos para continuar com ele, e o perigo aqui é que esses motivos são as outras pessoas e não os sentimentos dela.

  87. #149
    Lu
    12.02.2016 - 09:45

    Nunca comentei aqui, mas hj tive que parar pra comentar pois esse primeiro caso me chamou mt a atençao.
    Vi uma historia identica a essa denperto, na verdade, mais perto do que gostaria.
    No caso, seu namorado hj é o meu marido do caso.
    Ele namorou 7 anos uma menina. E foi exatamente assim. Fazia de tudo por ela, ela nao se sentia assim, mas tpdos os viam como no seu caso. Na epoca era o mesmo caso. Ela trabalhava, ele estudava para concurso… Mas enquanto isso era Deus no ceu e ela na Terra. Mas ela sempre achava que merecia Mais. Mas tudo que ele queria no momento, era passar em um concurso e e dar a melhor vida possivel pra ela. Tudo pra ela. Mas ela na via…
    ela aos 21 anos, ele aos 25, casal modelo dos amigos, familia e ate da Igreja que frequentavam… Ate que em um belo dia, 7 meses antes do casamento (ele relando para comprar tudo sozinho, era oficial da Aeronautica, e pra ela ainda nao estava bom) ela termina tudo. Termina dizendo que precisava conhecer outras pessoas, termina porque ele é muito racional se preocupando com o futuro deles, termina porque ele respeitava demais o espaço dela, deu milhares de motivos.
    Ele claro, que tinha uma vida que girava em torno dela, fica arrasado. Uma semana sem
    Sair do quarto. Uma semana sendo ignorado, se sentindo pessimo. Foi uma historia que realmente me deu muita pena.
    E ele esperou, fez um voto de esperar ate a data do casamento… Enquanto isso ela conhecia Deus e o mundo, saiu, procurou o tal do tesao que tanto tinha falta. Deve ter achado, mas acredito que isso nap durou por muito tempo…
    Ate que ele (um mes depois da data do caaamento, ou seja, 8 meses depois do termino, conhece uma menina e namora por um tempo. Ela SURTA! Liga dia e noite, liga pra familia dele, se humilha, fala que se arrependeu. Vai pro fundo do poço. Dava pena! Eu o conheci nesse epoca, mas eramos apenas amigos. E eu de fato tinha pena dela.
    Ele? Eu nunca tinha me interessado nele pra valer, mas sabia que quem casasse com ele, teria muuuuita sorte. Sabe awuele cara romantico na medida certa, que te incentiva a crescer na vida, que apoia seus planos, que é muito bem resolvido… Pra piraçao geralm da menina, ele passa em
    Um concurso Federal, a melhor agencia do rj, nivel superior. Enfim… O relacionamento com a menina nao vingou. Ela nap aguentou a a ex pirada. Mas na verdade ele, a familia e a namorada tinham pena. Mas quem controla as pessoas, nao é mesmo? O que mais me chamava atençao, é que ele nunca destratava a ex, conversava de boa, explicava a situaçao. Mas a gente via que realmente ele nao tinha o mesmo sentimento, sabe? Isso que dava mais pena ainda, e era o que a revoltava.
    Ate que um ano depois, depois de alguns papos, algumas saidas começamos a nos conhecer. Foi avassalador. A coisa mais intensa que ja vivi na vida, e o mais engraçado, nunca tinha imaginado ter um relacionamento com ele. a gente nao se largava. Parecia que ele tinha sido feito pra mim.
    Algumas semanas depois a ex soube do novo relacionamento, ela nao desistia. Eu de tonta wue era,
    Tinha tanta pena que vez ou outra comentava wue ele estava livre pra voltar atras, que o relacionamento deles tinha sido longo demais. E se houvesse algum sentimento da parte dele, que voltasse pra ela. Mas ele sempre foi mt bem resolvido com isso, wue nao tinha volta, que so queria queria que ela seguisse a vida e fosse feliz, pois nao sentima mais nada.
    Gente, eu o chamo de loteria do amor rsrs. Ele tem defeitos sim, muitos bem irritantes. Mas convivo com eles super de boa, nenhum de seus defeitos me humilha, me
    Diminui ou faz com que eu me sinta mal.
    Me julguem, mas no fundo eu sou grata por essa menina ter guardado caixao pra mim por sete anos rsrs, por hj ele me amar muuuuito, fazer tudo por mim, mas com ela ele aprendeu a se amar tb.
    Toda perfeiçao que tive com ele, eu passei de raiva com ela. Ela nao perturbava mais ele, pois ele nao dava espaço. Mas ainda procurava mt a familia,
    Pra dizer o quanto se arrependia. Ate que depois de 4 anos de casados, peguei uma conversa dela com a mae dele (a, e como nada é perfeito, a sogra é o cao! Mas o sogro, puro amor! Acho que ele puxou totalmente o pai rs). Foi ali que dei meu basta. Ela perguntava como eu era, qual minha idade,
    Como eramos juntos… mandei uma mensagem dando um basta! Falando pra me deixar em
    Paz (pois a perseguiçao deixou de ser por ele e passou a ser por mim). E foi libertador. Pra mim e principalmente pra ela. Pois depois de seis anos de amargura e depressao, ela largou do nosso pe. A sogra? Bem, descobri q era uma informante, que contava, e pior, invantava coisas sobre a nossa vida. Filme de terror!
    Ela depois de um ano se casou com um cara que tinha dois filhos, e a ex mulher os infernizam…
    Ele? Feliz, estabilizado, bem cuidado, muuuuuito bom de cama (gente, eu sou a uma das pessoas mais satisfeita desses mundo, serio rsrs), um paizao, um gaaaato… Nao estou rasgando seda, mas gente, como fui sortuda. Minha loteria do amor. As vezes me sinto mal por pensar no quanto sou grata pela burrada que ela cometeu. Mas cada um com seus problemas…
    Somos felizes (claro que temos nossos altos e baixos), temos duas filhas lindas, um cachorro.. Sou bem sucedida profissionalmente (ele me apoia tanto no meu crescimento profissional).
    Entao amiga, nap sei se leu esse relato ate o fim. Mas espero que realmente vc repense.
    Ver o arrependimento daquela menina, a falta de amor proprio e amargura, me fez pensar sobre tantas decisoes. Ate hj tenho pena, mas tb tenho muita pena do que ele passou, do wue ouviu, como ele se sentiu… Hj ele diz que valeu a pena.. Mas eu acho que ninguem precisa passar por isso.
    Ela tb deve ser feliz hj em dia apesar dos pesares (e quem nao tem, nao é mesmo?), mas perdeu bons anos de vida, e certamente se arrepende.

    Acima de tudo, seja feliz. Mas seja justa. Converse com ele, nao jogue fora tudo que construiram juntos. Todos realacionamentos tem altos e baixos. Cada luta que vencemos, nos fortalece ainda mais como familia.
    Se era do destino pra ser assim, eu nao sei. Mas vejo o quanto isso o tornou melhor, e o deixou perfeito pra mim. E eu amo tudo que somos juntos.
    E no fundo, agradeço aquela menina que apesar de ter infernizado minha vida, guardou caixao desse relíquia pra mim rsrs.

    • #150
      Constanza
      12.02.2016 - 09:53

      Etaaaaa mulher xonaaaaada! Amei sua história! Eh isso aí!

    • #151
      Erika/SP
      12.02.2016 - 12:00

      Uauuuu!!! Essa sua história seria uma Chora mas de ALEGRIA né!!!! Amei!!! 🙂 Felicidades pra vc!!! 🙂

    • #152
      Jane
      12.02.2016 - 18:32

      Lu, achei sua historia linda! Inspiradora! Me emocionou e me fez sonhar de novo. Obrigada por compartilhar. 🙂

    • #153
      Thais Fernandes
      13.02.2016 - 21:41

      uauuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

  88. #154
    Claudia Barboza
    12.02.2016 - 10:20

    Olá meninas! Na minha opinião: Rosa dá um pontapé nesse seu marido que ele não a merece. Caramba, ele é seu marido deve ser seu companheiro, parceiro também. Sabe aquele ditado: antes só do que mal-acompanhada? Voc~e não tem filhos, não se prende a um tipo de homem desses que quer a mulher para objeto de satisfação dele. Quanto à Yasmim meu conselho é que comece a pensar positivo desde agora. O que passou, passou… deixe essas mequetrefes no passado. Nós somos o que pensamos, e se pensamos positivo nossa vida muda astronomicamente. Abração a todas!!!

  89. #155
    Nayara
    12.02.2016 - 10:27

    Caso 1: Tá na cara que você não gosta mais do seu namorado e tá arrumando desculpas pra terminar. Eu tbm sou concurseira e o apoio familiar e do namorado é ESSENCIAL. Essa fase de concurso é dificil DEMAIS. E as pessoas que não passam por isso simplesmente não entendem. Ja vi muitos relacionamentos acabarem por conta disso. Entao, reflita bem, caso voce nao o ame mais, simplesmente termine. Se for só pelo concurso e por essa “fase ruim”, saiba que ela é passageira e provavelmente um dia ele estará muito mais bem sucedido e estável que você.

    Caso 2: Amiga eu te entendo. Meu marido ganha um pouco mais que eu e a gente reparte as contas proporcionalmente. Isso é o justo. Somos classe média sofredora. Agora, caso ele ganhasse MUITO mais que eu ou fosse super rico, eu nao gostaria de pagar 1 balinha das nossas contas conjuntas. Não é nem me sustentar, não. Eu gosto de ter meu dinheiro. Mas as contas conjuntas, viagens, e etc, ELE pagaria tudo.
    As vezes eu acho a mulherada muito tonta (incluido eu obvio). A gente mal acostuma esses homens e depois eles dao um pé na bunda da gente, deixa a gente sem nada, e vai bancar as “novinha” (sim, sou traumatizada pq vi isso acontecendo com varias mulheres da minha familia kkkkkkk)
    Amiga, pensa em você. O dele já tá garantido com a familia rica. Vc casou com separação total. Se vcs se divorciarem, o que vc leva disso? NADA. Mesmo bancando 50% das coisas… Acho que em certas situações temos que ser egoístas mesmo… Eu sei que é casamento e não sociedade, mas algumas situações saem da racionalidade.Temos que começar a se resguardar desde cedo!

  90. #156
    Diandra
    12.02.2016 - 10:52

    Adorei os Choras dessa semana.
    ADVOGADAS CONCURSEIRAS, UNI-VOS!!!!
    Vamos criar um grupo mesmo, apoio mútuo, pq ô vidinha complicada essa de concurseira, credo.
    Namo que “entende”, mas sempre dá um jeitinho de cutucar, amigos que acham uma bobagem e família q apoia fazendo pressão… Vou escrever meu Chora também huashusuh
    Passei na OAB de primeira (Deus é pai) e agora advogo em um escritório ótimo, meu chefe é um paizão, fui muito abençoada nesse sentido, mas o salário oooh…
    Agora voltei aos estudos com garra, e vamos lá.
    Adorei o q a guria acima falou sobre o coaching, precisamos acreditar mais em nós mesmas <3

  91. #157
    Fran P.
    12.02.2016 - 11:02

    Acho que tenho a dizer um pouco em todos os casos.

    Caso 1: As pessoas vendem uma imagem que um relacionamento bom tem que ter emoção. Falácia! Aprenda a ver a graça da rotina. Um cara bacana para dividir a vida é quase ganhar na loteria e quando a gente acha, fica esperando um Mr. Big. Ninguém deve ser infeliz, mas a felicidade está nas pequenas coisas. Você é nova e quer viver coisas diferentes. Simples: façam um acordo e vá fazer um intercâmbio enquanto ele estuda mais focado por um tempo. Eu já estive na sua situação e não me arrependo de ter escolhido manter o relacionamento. Mesmo que o sexo seja morno as vezes. Mesmo que eu quisesse desbravar o mundo. Mesmo que a vida não tenha o glamour que eu sonhava aos 22.

    Caso 2: Deve ser difícil conviver com um sovina, mas você já pensou como você se posiciona nesse relacionamento? Acho que ele está careca de saber que você não é interesseira, então está na hora de você ter uma conversa honesta com ele. Falar tudo que te incomoda, como você se sente. Dizer que está ficando pesado para você, que você também quer ter uma reserva financeira e que está difícil bancar um casamento com ele. Talvez lá atrás você quis mostrar que era independente e desinteressada e ele se acostumou com isso.
    Mas não se compare com os outros. Cada casal tem uma dinâmica financeira. Aqui em casa o dinheiro é um só; na da minha amiga, cada um paga suas contas; na da outra, o marido paga tudo e ela só gasta, e por aí vai… Qual o jeito certo? Não tem, você só não pode se sentir explorada, resignada, etc. Se precisar, manda esse homem para a terapia. vá você junto. Mas tente ao máximo resolver. Se ele é um cara legal, como você diz, ele vai entender e vai procurar mudar um pouco. Não espere grandes mudanças, mas talvez se todos cederem, essa equação pode ficar mais equilibrada. Boa sorte.

    Caso 3: Não sei se estou em condições de ser imparcial nesse momento com você. Também sou formada em Direito, também sou servidora pública (embora concursada) e até li sua história duas vezes para ver se eu não te conhecia, porque sua história para mim é bem familiar.
    O maior problema de quem ajuda (ou faz um favor) é cobrar reciprocidade depois. As vezes as pessoas não querem, não podem, ou sei lá o quê e a pessoa que ajudou fica de cara feia. Eu já tive uma amiga “mega altruísta” assim como você (a mim ela não me indicou a nada, mas fez a outras amigas em comum) e, no meu caso, foi um alívio quando a nossa amizade esfriou, porque ela me exigia muito também. Eu estava sempre em dívida com ela, porque ela ajudava muito, até antecipava as soluções que eu precisava. Se eu não pudesse sair com ela, ou procurar algo pra ela nas lojas, ou qualquer coisa, era um drama.
    Uma das minhas melhores amigas foi indicada por uma amiga dela para um cargo comissionado com um salário maravilhoso, ainda por cima a chefe era tia dela. Isso já faz 11 anos, minha amiga nem trabalha mais lá, mas até hoje aguenta várias coisas dessa menina por essa dívida de gratidão. Essa menina não é uma pessoa ruim, mas já ouvi várias vezes da minha amiga: “eu queria soltar os cachorros com a Fulana, mas não faço isso porque, né…”
    Um outro aspecto do seu caso que me chamou a atenção é que você apostou todas as suas fichas no emprego errado. Se iludiu no falso poder que a sua competência profissional lhe trazia, mesmo sabendo que não era a sua competência e sim a política que lhe manteria ali. E reproduziu isso no seu ambiente. Mesmo sem poder decisório real, quando teve a oportunidade de fazer uma indicação, quem você escolheu? A grande amiga. Ela entra, além de se revelar uma péssima amiga, também não correspondeu na parte profissional e o que acontece com ela? Nada, continuou no cargo, afinal foi indicada por alguém. No fim, como puxou o saco melhor, quem trabalhava direito (você) foi pra rua e ela se manteve. Porque não há justiça no serviço público.
    Colega, que isso tudo sirva como aprendizado. As falsidades existem por todos os lados. Nós, que não somos beneficiados pelo nepotismo, precisamos abrir bem os olhos. No serviço público, a competência só é valorizada até certo ponto, seja você concursada ou não. Estude. Advogue. Faça o que você quiser. Mas quando chegar no topo, lembre de não reproduzir a politicagem que lhe deixou desempregada e desiludida com tantas coisas.

    • #158
      Thaís
      12.02.2016 - 12:33

      Achei seus conselhos tão bons que eu queria ser sua amiga, viu? Sensatez e delicadeza de um tanto que eu fiquei orgulhosa da pessoa que você é sem nem te conhecer.

  92. #159
    Lulu
    12.02.2016 - 11:33

    Violeta: acho q vc entrou muito cedo nesse relacionamento. Começaram a namorar muito jovens, vc nem deve ter conhecido muitos outros rapazes e talvez o relacionamento tenha tomado um rumo meio q automático. Tenho uma amiga q tinha tido um único namorado desde os 15 anos. Ele foi o 1º homem da vida dela, padrinho de todos os bailes de formatura, desde o colegial, noivaram, se casaram… e um dia ela parou pra questionar se realmente o amava. O casamento chegou a uma inércia, eles quase não se curtiam mais, não pensavam em filhos (não q seja obrigação ter filhos), não faziam mais planos juntos, enfim. Se separaram, ela conheceu outro cara e em pouco tempo se casaram, fizeram planos, tiveram um filho e hj ela tem certeza de ter tomado a decisão certa pois está feliz e realizada, como nunca esteve. Talvez vcs devessem dar um tempo pra vc ter certeza dos seus sentimentos por ele. Cuidado para não “empurrar” o relacionamento apenas por apego à história de vcs.

    Rosa: sou casada há 6 anos e nosso dinheiro sempre foi dos 2. Ele sempre ganhou mais q eu, mas acho q se fosse o contrário seria do mesmo jeito. Nossa conta é conjunta, cartão tb, nunca soubemos qdo termina o dinheiro de um e começa o do outro pq sempre foi tudo dos dois. Nunca chamamos de “meu salário-seu salário”, sempre foi “nossa renda”. Acho q não conseguiria ser casada de outro jeito.

    Iasmim: passei por experiência parecida na faculdade. Acho q tenho espírito de liderança e sempre tomava a iniciativa em tudo, nos trabalhos em grupo, mesmo q acabasse ficando com mais trabalho q os outros. Sempre ajudei todo mundo q precisava. E nunca me importei, pois tinha mais tempo q os outros tb. Porém, chegou um dia q eu precisei de ajuda e ninguém me estendeu a mão. Fiquei muito magoada na época, mas superei e me conformei pensando q terminei a facul sem dever nada pra ninguém. Entre dever algo pra alguém ou alguém me dever algo, prefiro a 2ª opção. Tenha a consciência tranquila d q vc fez o q podia fazer, qdo podia fazer. E um dia Deus cobrará dessas pessoas. Não é um pensamento de vingança, mas é o q já vi muito acontecer. É a vida.

    Espero ter ajudado de alguma forma.
    Bjos

  93. #160
    Ana Laura
    12.02.2016 - 11:50

    Meu Deus!!!

    Como faz pra curtir ou bater palmas para esses comentários????
    Sério, é coisa linda de se ver, Brasil!

    • #161
      Priscila
      13.02.2016 - 16:59

      Verdade, concordo!!Pessoas sensatas, tá valendo que nem terapida, porque todo mundo de alguma forma se encaixa em algum pedaço da situação,né??kkkk

  94. #162
    Kekel Freire
    12.02.2016 - 11:58

    Uma dica ao terceiro caso: não desista dos estudos colega. A vida de concurseiro não é fácil, e possui altos e baixos a cada dia, uma indecisão se é o caminho certo a seguir, não ter a certeza de que passará um dia…..enfimmmmmmm. Muitas dúvidas. Já passei por isso. Mas no dia em que você ver seu nome na lista de aprovados tudo será recompensado. Já passei por isso e hj sou mega feliz e tranquila por ser concursada. Talvez vc não passar nas seleções de novos empregos seja um aviso de Deus para vc continuar a persistir nos estudos. Isso aconteceu comigo tb. Boa sorte!!!!!

  95. #163
    Jaqueline
    12.02.2016 - 12:44

    Iasmim,
    Fiquei muito tocada com sua história, exatamente porque me identifiquei bastante. Essa parece a história da minha vida…eu confio nas “amigas”, ajudo, aconselho, me torno “ombro amigo”, me apego, daí, sem mais nem menos, tomo uma bela rasteira…pois é, sempre me questionei porque esse tipo de coisa acontecia comigo, porque sempre atraía pessoas assim, será que era porque eu era muito besta, otária, sei lá…ai, tempo desses, eu tive a resposta: porque eu não me valorizava, eu fazia tudo pelos outros no afã de fazer os outros gostarem de mim, me amarem, daí só atraia pessoas que não me queriam bem (exatamente o oposto do que eu procurava!!!), então eu comecei a observar os meus comportamentos, e percebi que só dependia de mim encontrar “amigos” de verdade. Foi o que eu fiz, me afastei naturalmente das pessoas tóxicas (não antes de mais uma grande decepção, claro!!!)e hoje estou me sentindo muito mais leve, melhor, passei a gostar mais da minha companhia, não depender da companhia de ninguém para estar bem, me divertir e, até, viajar. E posso de dizer Iasmim, estou ótima!!! Ainda não estou com um grupo de amizades novas, até agora tenho apenas conhecidos, mas já estou me sentindo outra, hoje para se aproximar de mim eu preciso fazer um teste “drive” kkkkk. Estou mais seletiva, e com relação as amizades acredito que no momento certo, quando eu estiver preparada vou encontrar pessoas legais. Quanto ao emprego, não desanime, acredite que tudo vai dar certo, que o emprego dos seus sonhos está para chegar a qualquer momento!!! Força Iasmim!!! Beijos e boa sorte!!!

  96. #164
    Mirelle
    12.02.2016 - 13:34

    Gente, vocês são demais ❤

  97. #165
    Manu
    12.02.2016 - 14:17

    Violeta, te entendo. Comecei a namorar meu marido com 16 anos (hoje tenho 32) e em vários momentos da vida me peguei pensando: tem um mundo lá fora, geeeeente!! nesse tempo todo, quando mais nova, terminei várias vezes com ele pra conhecer mais outras coisas. E digo com toda a certeza: só estamos juntos até hoje por causa disso. PRA MIM, escorpiana, seria difícil ficar 16 anos com alguém sem experimentar nada mais. E no casamento já teve esses momentos de falta de tesão, até pensei em divórcio, mas uma boa conversa e boa vontade de ambos e tudo ficou muito bom de novo. Acho que o caminho é pensar direitinho no que você quer e no que você realmente precisa pra ser feliz. Não tem que pensar que já tá há muito tempo, tem que pensar nas qualidades, defeitos, dificuldades e balancear tudo, a curto e longo prazos. Se achar que não tem jeito, que não é o cara q vc quer casar e viver pra sempre, termine, sem culpa. Boa sorte!

  98. #166
    Lia
    12.02.2016 - 14:20

    Violetaaa, termina isso aí guria. Tu quer desbravar o mundo e o cara quer ser funcionário público. A conta não fecha. Me identifiquei com tua história…namoro há 8 anos e as coisas mudaram muito, eu mudei, meu namorado também. Não, ele não é concurseiro, mas sei como é estar totalmente desmotivada com o namoro e penso muito em terminar, mas o medo do arrependimento é maior. Tenho 32 anos, se eu tivesse os teus 22 terminava, certamente!

  99. #167
    Nai
    12.02.2016 - 14:21

    Violeta, estou chocada com o seu caso. É muito igual ao meu. Até a parte de que ele não gostava de mim antes e agora dá valor…..estou chocada, parece que sou eu escrevendo. Todas as partes são iguais às suas, tirando que eu tenho 24 anos e 8 de namoro (mas aos 22 tb tinha 6) rsrs
    Bom, no meu caso, acho que não tem mais volta, estou há anos tentando tomar coragem para acabar com isso e não consigo. Casamento é uma coisa muito séria e eu não me vejo mais casando com ele.
    Minhas amigas falam que amam ele, que ele é maravilhoso…..ok. Mas não p mim, sabe?
    Eu sinto falta das bocas que nunca beijei, dos porres que eu nunca tomei, dos paqueras que eu nunca tive, das baladas que eu nunca fui. E acho que isso não tem jeito, não é culpa dele e nem minha, mas não vejo uma salvação.
    Mas também morro de medo de me arrepender depois. Mas ultimamente tenho pensado que é melhor nos arrependermos pelo que fizemos do que pelo que não fizemos.
    Ele pode ser um príncipe mas não é o único no mundo, e se vc é uma garota legal, vai aparecer outro príncipe na hora certa quando for a hora, ou ele mesmo….. O fato é não deixar de viver o que vc acha que deve viver.
    Se vc tiver coragem, faça isso por mim, pois eu estou tomando há tempos e tempos, não vejo outra saída sem ser terminar.

    Sorte e coragem para ti! Um beijo

    • #168
      Irla
      12.02.2016 - 17:05

      Nai, acho esse ditado a maior furada… Até comentei sobre ele nos meus pensamentos, na minha resposta imaginária para a Violeta. É muito forte a dor do arrependimento de algo que se fez e que não deveria ter feito, tem que ser muito forte pra agüentar as consequências.

  100. #169
    Priscilla Flores
    12.02.2016 - 14:26

    O “Chora” mais bacana de todos os tempos!! Pra salvar nos favoritos!! Cada comentário perfeito!!

  101. #170
    Isa SV
    12.02.2016 - 15:04

    Cony, taí um CQETE que valeu a pena! Acabei de ler seu post toda orgulhosa do tema e da mulherada participando… Mas ó, creio que um bom CQETE começa pela escolha dos casos! A gente (me incluo rs) acaba perdendo a paciência mesmo quando o caso parece um capitulo de malhação… E a seleção dos casos de hoje ficou perfeita! Que continue assim! 🙂

  102. #171
    Karine
    12.02.2016 - 15:24

    Rosa determine um valor q vc ache justo e fale com ele aquilo que eh o q vc pode contribuir com as despesas de casa…fale com ele que da forma que esta nao eh justo e vc precisa juntar dinheiro assim como ele. Eu compreendo q ele possa ter qualidades mas da forma que esta vc esta sendo penalizada por um relacionamento dele que nao deu certo. Ele ja teve tempo suficiente para te conhecer e saber q vc nao eh interesseira. No mais o comportamento dele eh abusivo e vc esta aceitando.

  103. #172
    Isabela
    12.02.2016 - 15:39

    Vim para tranquilizar a Iasmin! Amiga, me identifiquei muito com você. Sou formada em Direito por uma Federal, as amigas não passaram no primeiro vestibular e eu passei direto do terceirão, me formei com 22 anos, fiquei meio à toa na vida, comecei a trabalhar em cargo comissionado, e fui dando meus pulos de um cargo pra outro. Estou aprovada em um concurso de analista, rezando todos os dias pra me chamarem, e vou trabalhando aqui por enquanto.

    IASMIN, AMIGA, VOCÊ NÃO VAI FICAR DESEMPREGADA PRA SEMPRE, MEU AMOR! <3 Fica tranquila, você vai achar outra coisa. Vou te dar duas dicas: 1) tira a vergonha da cara e vai distribuir currículo, nos tribunais, nas varas, nos juizados, MP, em TODOS os lugares. Tem juiz, desembargador, membro do MP precisando de assessor e sem gente pra colocar, juro pra você! Distribui currículo e fala pra todo mundo que você conhece que você está precisando de emprego, as pessoas AJUDAM (as que são legais mesmo). Algumas vão olhar torto ou ignorar, mas danem-se elas, elas é que não entendem o que é ser determinada, batalhadora. 2) Se não achar nadica de nada, começa uma pós e procura estágio de pós. É bem mais fácil conseguir cargo comissionado dessa forma, entrando pro gabinete como estagiário de pós.

    Além de tudo isso, acho que temos que nos focar e estudar pra concurso de carreira final, porque aquilo sim que é vida. Ser comissionado é tenso! 🙁

    Boa sorte pra você e pras outras meninas! 😀

  104. #173
    Juliana
    12.02.2016 - 16:13

    Tenho trauma, pânico, pavor de homem pão duro! Tive um namorado que me cobrava centavos (sim, literalmente, de chegar e cobrar). A gente nem dividia conta igual não, se eu pedia uma bebida 50 centavos mais cara que a bebida dele, eu pagava 50 centavos a mais na conta. Em 3 anos de namoro nunca pagou um sorvete pra mim. Várias vezes saíamos pra comer e eu comia sozinha, pq ele comia em casa antes pra economizar. E tava longe de ser pobre, mas a família toda era assim, normalmente vem de família mesmo. Só de lembrar me dá raiva, não sei como aguentei, isso é doença. Rosa, conversa com ele muito abertamente, eu sei o tanto que isso incomoda a gente. Ele precisa acordar!

  105. #174
    Juliana
    12.02.2016 - 16:18

    Me identifiquei bastante com a Iasmin, por isso quero dedicar este texto a ela e a todas que passam por isso. Espero que gostem. Obs: Não sei quem é a autora do texto, mas parabéns pra quem escreveu.

    “Tudo o que lhe peço, Tempo, é que me salve do meu coração. Dessa entrega absurda de ir até o outro e me deixar sem mim. O que lhe peço, Tempo, é o caminho do meio. Aprender a receber antes de me entregar. Ver além. Peço que me devolva a mim mesma. Que eu me reconheça e me acolha. Me aqueça em meus buracos escuros e definitivamente me toque. Que eu saiba cuidar somente do que me cabe. E deixe ir. E deixe vir. Natural, inteira e suavemente. Que a vida me encontre distraída, sem a ânsia de buscar o que não sei. O que não vale. O que não é. O que lhe peço, Tempo, é a aceitação do tempo e da vida como ela é. Sei que ela me aguarda plena e legítima. Mostre a ela o caminho até mim. Enquanto isso, me adormeça em paz até que a verdade me alcance como um beijo. Tire de mim essa ânsia de ser feliz, inverta a ordem das coisas e assopre no ouvido da alegria o momento de me capturar sem volta. Que eu me aquiete na paz do merecimento, sem dar um passo ou um pio. Que apenas contemple. Que eu resista à tentação de correr para o que ainda não está pronto. Que eu me apronte para a surpresa de um dia simples. Que eu acorde como quem nasce. Amém.

    • #175
      Bruna
      12.02.2016 - 17:25

      Nossaaaa Juliana, que coisa mais LINDA! Valeu a pena ler cada comentário só para ter o prazer e privilégio de ver esse texto que vc postou. Vou até colocar na minha pastinha de favoritos…. <3 <3 <3

    • #176
      É a "Iasmin"
      12.02.2016 - 19:21

      Minha vontade era de responder a cada uma, mas isso aumentaria o trabalho da Cony! hehehe…Ju, anotei esse texto e vou colocar na minha mesa de estudos! Obrigada, amei!

  106. #177
    eduarda
    12.02.2016 - 16:26

    Rosa, meu conselho eh para vc!!!
    As vezes ficamos esperando a mudanca do outro e nao mudamos a nossa atitude.
    Ao nos mudarmos o outro muda….
    So conversar nem sempre adianta.
    tente algo diferente, se negue a viajar se for nessas condiçoes, sei la…
    Mas as vezes so falar nao adianta
    E querer que o outro mude, sendo que eh vc que esta incomodada e nao faz mudanca nenhuma é complicado
    Vc ja conversou…. se nao adiantou, entao tente outra coisa.
    Mas ficar esperando algo ou entao pular fora sem tentar outras maneiras pode ser precipitado.
    Seja criativa
    Tente atitudes diferentes
    Nao espere respostas diferentes se vc nao esta tendo atitudes diferentes.
    Bjo
    Boa sorte

  107. #178
    eduarda
    12.02.2016 - 16:38

    Yasmim…. ok suas amigas foram sacanas… mas escolha qual lado da vida olhar…
    Pelo que vi vc tem seus pais que te apoiam e um noivo…
    Vc podia estar sozinha e ter um filho para cuidar…
    Deixe que a vida se encarrega dela e olha para o que a vida te da de bom… vc tem a quem recorrer… olha que coisa linda!!!!
    Corra atrás do seu futuro… quem sabe nao vem coisas maravilhosas pela frente????

  108. #179
    Alessandra
    12.02.2016 - 17:15

    Iasmin

    Me revoltei tanto com o caso da Rosa que acabei perdendo o foco. Perdão!!!

    Amigas falsas todas nós já tivemos, umas prejudicadas em grau mais grave e outras mais brando, creio eu.
    Iasmin, a vida vai se encarregar delas, pode ter certeza. E também de você, que fez o bem e por mais que tudo pareça injusto agora, as coisas vão melhorar.
    Acho que todo mundo já passou por um perrengue e isso seleciona os amigos e nos leva além.
    Há 10 anos atrás eu fui demitida de um emprego no qual eu praticamente pagava para trabalhar, na época fiquei sem chão e hoje vejo que aquilo não era pra mim, mas se não tivesse sido despedida, iria continuar lá, empurrando com a barriga e convivendo com gente que nada me acrescentava.
    A única pessoa legal de lá, se demitiu e hoje faz parte da diretoria de uma multinacional farmacêutica ( beijo, Cris!)

    As coisas fluem, a vida se encarrega, pode ter certeza! Lógico que não vou te dizer pra relaxar, pois só quem está na sua pele é você, mas não se desespere. Desespero nos tira o raciocínio.
    Sabe a velha história da bexiga de aniversário? Aquela que a criança corre atrás e sem perceber acaba a empurrando pra frente por causa do deslocamento de ar? Até que um certo momento ela percebe que se parar de correr freneticamente o vento ajudará a trazer a bexiga de volta.
    Competência você tem, então coloque a cabeça no lugar e as coisas vão acontecer.

  109. #180
    Zi
    12.02.2016 - 17:37

    Violeta, a resposta para estes questionamentos está dentro de você.´Faça um balanço do seu relacionamento… liste o que tem de positivo e negativo, relembre os melhores momentos que vocês tiveram juntos, e seu coração vai te dar a resposta (por mais que a gente queira que os outros nos ajudem e nos aconselhem, todas as respostas que precisamos estão conosco, só precisamos nos dar a chance de ouvir).
    Veja, se for só uma insatisfação porque ele está numa fase diferente da vida, não vale mesmo a pena jogar pro alto um relacionamento sólido por causa disso. Vale conversar, investir na relação, e de repente você até pode se esforçar pra participar mais deste momento da vida dele. Não é fácil ser concurseiro não! É uma pressão horrorosa que a gente se coloca, uma angústia, um medo de falhar que não tem explicação. Tente participar disso com ele… Peça para ele te explicar algum assunto que ele te estudou, pergunte sobre algo que seja relevante, se esforce para tornar este momento mais leve. Namoro é contrato, as duas partes têm que se comprometer… será que você tem feito a sua parte para apoiá-lo?
    Agora, se realmente você não o ama mais, não o admira, e está junto somente porque se acomodou, vale a pena terminar, inclusive para dar ele a chance de encontrar outra pessoa que vai fazer este esforço por ele. Infelizmente muita gente fica esperando aparecer um príncipe encantado, uma outra pessoa chegar, para ter coragem de terminar, e nisso passam-se anos, até que um dia você olha pra trás e só tem arrependimento.

    Rosa, por mais que seja estranho seu marido ser pão-duro assim, será que não é o caso de você conversar com ele a respeito de uma terapia? Porque isso me parece algo muito interno, muito enraizado, que só conversa não vai resolver – como você mesma disse que foi insuficiente, até hoje. De repente uma ajuda profissional poderia dar outra perspectiva para ele, e ajudá-lo a ver as coisas por outro ângulo. Guardar dinheiro é importante, mas ele não vai levar nada daqui… se um dia acontecer algo ruim e ele vir a faltar, não vai ter aproveitado nada. Enfim, acho que ele precisa desconstruir algo muito forte dentro dele, e é difícil mesmo, com certeza os pais o ensinaram assim. Torço para que vocês resolvam isso, questões financeiras são muito complicadas e podem destruir um relacionamento. 🙁

    Iasmin, queria te dar um abraço, cara! Força, esse momento é difícil, mas não deixe essas experiências ruins te transformarem em uma pessoa amarga. Existem pessoas maravilhosas, incríveis esperando para conhecer alguém como você… não se prive disto, ok? Também passei por experiências ruins há alguns anos, falsas amizades, mas isso me ensinou a buscar pessoas com os mesmos valores. Você vai olhar pra trás e ver que foi bom, no fim das contas.Procure grupos de concurseiros que prestam as mesmas provas pra trocar material, trocar ideias. Eu estudava muito sozinha e sofria demais, era horrível a pressão, a solidão, a cobrança… Muitas vezes me peguei chorando de angústia, era insuportável. Hoje tenho meu grupo de amigos, estudamos juntos, resolvemos questões juntos, trocamos angústias e fazemos altos planos para depois da posse! hehehe. Fora que ter companhia com os mesmos objetivos torna tudo mais barato, rateamos despesas, hotéis…
    Enfim, tem um mundo incrível aí fora, não se feche e não deixe estes momentos ruins te contaminarem. Vai dar tudo certo, moça!

  110. #181
    Bianca
    12.02.2016 - 17:40

    Olha, eu nunca comentei nesse blog mas dessa vez me identifiquei com o caso de uma 🙂

    Violeta > Você é feliz com ele!? Você se imagina passando por quaisquer dificuldade do lado dele? E você disse que ele no começo não te dava muita bola e depois mudou! Será que se você conversasse com ele sobre o que passa na sua cabeça ele te ajudaria ou te reprovaria por em partes ter que deixar ele de lado pra fazer vontades pessoais?
    Isso tudo conta muito, até porque eu tenho uma visão de companheirismo MUITO grande em qualquer relacionamento. Companheirosmo e respeito.
    Eu me identifiquei com a sua história porque cheguei a passar por algo parecido… Fiquei 6 anos em um relacionamento em que eu me sentia um cabide hehe Quando nos separamos de corpos por causa de uma briga na familia dele, pra mim foi o ponto cruscial pra perceber o quanto ele não me fazia falta e o quanto ele sugava toda minha energia, não respeitando o meu eu interior.

    Hoje em dia eu estou super feliz com uma outra pessoa, na qual faz questão de realizar todos os meus sonhos e eu me sinto cada vez mais realizada em ajudar ele a realizar os dele 😀
    Eu penso que em momentos de dúvida, TUDO deve ser colocado na balança… Até porque viver ao lado de alguém, independente do tempo, é uma decisão muito importante já que envolve sentimento de ambas as partes 😉

    Rosa > Menina, como você aguenta!? kkkkkk Tudo bem que o cara não tem que bancar só porque é rico, mas não custa ajudar e fazer uns agrados de vez em quando né hehe
    O meu eu chamo ele de Julius (do Todo Mundo Odeia o Chris) porque ele é pão duro mas em relações a gastos desnecessários, mas tirando isso é tranquilo!! Me ensina heim rsrs
    Mas não, falando sério agora, essa parte da família muito rica… Ele herdou da família (geral morreu e ele tá com a grana) ou ele é rico porque ele trabalha na empresa da família!?
    Eu imagino que nesses casos sejam casos de pessoa apegadas a bens materiais e não consiga enxergar muito bem a vida quando ela termina! Se ele morrer, ele vai querer dinheiro dentro do caixão, e o caixão trancado a 7 chaves e enterrado a mais de 7 palmos? Dependendo da situação, pode ser doença!!!
    E outra, há indicios desse comportamento dentro da familia dele!? O pai trata a mae da mesma forma que ele trata você?
    Meu marido disse uma coisa pra mim que faz sentido: quer saber como a pessoa vai te tratar? É só ver como ela trata a famíla!

    É bem complicado falar sobre isso mas eu sigo no mesmo pensamento que falei pra Violeta acima: você é feliz!?
    E mais uma coisa: o casamento com separação total de bens foi decisão e ideia de quem!?

    Cara, a única coisa que eu tenho a lhe desejar é sorte e paciência 🙂

    Um beijo a todas ;**

  111. #182
    Helena
    12.02.2016 - 18:16

    Iasmin, vamos ser amigas!? Passei por isso também, e QUE baque… até hoje me machuca sabe?! Mas bola pra frente, tem muita gente legal nessa vida querendo amizades novas e verdadeiras o/

  112. #183
    Monique
    12.02.2016 - 18:34

    Cony, amei o Chora de hoje! Passei por situações parecidas com os 3 casos e amei ler os comentários, as meninas se posicionaram de maneira muito lúcida e com observações pertinentes!
    Rosa, logo que marquei meu casamento, numa das visitas à cidade que ele morava, fui surpreendida com a papelada da nossa separação total de bens! Ao contrário do seu, ele não era rico, mas queria se precaver de uma possível golpista – entre namoro e casamento foram apenas 10 meses!
    Casamos e tb dividia tudo igualmente, embora ele ganhasse mais do que eu. Nas viagens, pagava a minha passagem e metade da nossa filha, a conta do hotel… Só os restaurantes que ele pagava integralmente, pq gosta de comer bem e eu não ligo: vivo de dieta rsrs
    Numa dessas viagens a conta do cartão veio enorme e pedi dinheiro a ele para pagar. Assim que recebi meu 13º salário, ele mencionou sutilmente a dívida, que paguei. Estaria tudo igual se não tivesse mudado meu comportamento: passei a pedir o cartão alimentação dele para as compras do mercado, deixei que comprasse as passagens só no cartão dele, mudamos e ele passou a pagar sozinho o condomínio… Hoje minha participação no orçamento é justa. Meu conselho é “coma pelas beiradas” e aos poucos vc conseguirá reverter a situação, como eu fiz!

  113. #184
    É a "Iasmin"
    12.02.2016 - 18:49

    Queria dar um abraço em cada uma de vocês e agradecer o tanto que vocês estão me fazendo bem! Obrigada!

  114. #185
    Marian
    12.02.2016 - 20:43

    Gente, qualé a dos signos?
    Hahaha

    Sou de áries. Significa que sou perigosa, violenta e matadora?

  115. #186
    Gisele
    12.02.2016 - 22:04

    Cony sua linda!!! Eu bato ponto por aqui diariamente e no carnaval nao foi diferente Muito obg por cuidar tao bem da gente!!! Mts bjs

  116. #187
    Barbara
    12.02.2016 - 23:22

    Me identifico muito com o caso da Iasmin, não pelas amigas falsas, mas pela atual situação. Também sou advogada, assim que me formei fui contratada como comissionada no órgão público em que estagiei, Isso em 2013. Eu sempre soube desde a faculdade que não queria advogar, então ter sido contratada foi maravilhoso, mas também sempre soube que aquilo era provisório, como era órgão de estado a qualquer momento a política mudaria tudo. E foi exatamente o que aconteceu. Quando o governo de minas mudou, eu e vários outros comissionados fomos mandados embora.

    Eu já esperava, então tinha uma certa reserva financeira e uma certeza, me dedicaria para concursos. Assim estou a pouco mais de um ano.
    Iasmin, é um caminho difícil, tem dias que tenho grandes desânimos, mas pelo que você falou, assim como eu você não quer advogar, então nesses momentos de desespero penso que eu não tenho pra onde correr, se eu parar de estudar só me resta fazer algo que sei que não me fará feliz, e procurar outro cargo comissionado seria viver na insegurança.
    Também acredito que Deus está preparando coisas maravilhosas e o cargo perfeito pra nós virá na hora exata, você vai ver.

    Quanto às “amigas”, ainda bem que isso aconteceu pra que você se livrasse delas. Não se compare, mesmo estando empregadas elas não são boas pessoas e têm que conviver com elas mesmas, isso já é castigo suficiente…

    Beijos e muita força nos estudos!!!! Só fracassa quem desiste…

  117. #188
    Nicole
    13.02.2016 - 00:09

    Para a terceira amiga:

    Siga em frente! Não vivi uma experiência semelhante, mas passei por outras coisas sem sentido que me causaram uma depressão tremenda e tbm tive esses dias de “sentir raiva de Deus”.
    Te digo, se o mundo é cruel não é culpa nossa. Tem aquela frase, “having a soft heart in a cruel world is courage, not weakness”.
    E, outra, me parece que desde o principio vc não está feliz com o curso que escolheu. Será que não é hora de mudar a direção do barco? Será que todos esses acontecimentos não é o destino te dando uma chance de desapegar? Te encorajando a seguir outros sonhos (que tenho certeza q vc tem)?
    Sei que mudanças são difíceis, mas acredito que estamos nessa vida pra ser feliz.
    Você mesma se aconselhou no final do seu depoimento quando sabiamente disse “não se acomodem”.
    Quem está falando aqui pra ti, é uma menina de 21 anos que com certeza não está na mesma fase que você, mas encare como um conselho de quem não está calejada o suficiente pela vida para sentir medo. Um conselho que a Iasmin do passado daria pra ela mesma se pudesse previr as coisas.
    Arrisque. Confio totalmente em ti, confie também.
    Boa sorte!!

  118. #189
    Luana
    13.02.2016 - 01:31

    Gente do céu! Sou Leitora assídua do blog, porém nunca tinha comentado.

    Violeta: eu entendo bem o que você tá passando, mas também consigo visualizar perfeitamente o lado dele. Vamos lá, eu namorei por quatro anos, namoro absolutamente perfeito. Todos amavam ele, minha família, meus amigos, nunca tivemos nenhum motivo de briga real (aquelas brigas bobas sempre existem, né?!), nada que pudesse justificar um fim do namoro. Maaaaaas, as coisas foram esfriando, o sexo foi esfriando e eu comecei a ver ele como amigo mesmo. Como você disse, preferia ficar lendo em casa. Tomei coragem e terminei. Se me arrependi? Não!! Foi a melhor decisão que já tomei na vida. Não fui pra Europa, não arrumei milhões de boys novos, mas consegui encontrar minha essência, um eu que estava perdido há muito tempo.
    Mas como disse no início consigo perfeitamente entender o lado dele. Sou concurseira e essa vida exige uma abdicação imensa. Pode ter certeza que todos os planos, as viagens, as saídas que ele deixou de fazer com você foi muito mais sofrido para ele. É aquela briga interna diária entre a vontade de viver, de ser livre, aproveitar a juventude e a vontade de realizar o nosso sonho do concurso público.
    Então, meu conselho para você é: reflete bem sobre o que está acontecendo. O namoro de vocês realmente não tem jeito, o sentimento realmente morreu? Ou você tem vontade de viver, enquanto ele tem vontade de estudar? Como concurseira te aconselho, se você não vê realmente futuro nenhum na relação, acaba logo. Mas, toma essa decisão com muito, mas muito cuidado. Porque se você realmente amar ele, se esse sentimento é apenas o sentimento de liberdade pós formatura você pode ser arrepender.

    Ps. Pelo tanto que eu vi de concurseiras dando o depoimento, acho que o próximo Chora vem de alguém contando a vida sofrida dos concursos. Devíamos marcar um grupo das concurseiras do fufu para trocar experiências, meninas.

  119. #190
    Taiza
    13.02.2016 - 10:36

    Fiquei com vontade de comentar sobre a moça do topico 2… acho sim um abuso vcs dividirem tudo meio a meio como se fosse uma sociedade. Aliás, isso aí tá parecendo o governo brasileiro e o contribuinte rs… um só se ferra, enquanto o outro, que é quem detém os bens, fica no bem bom. Pra quem decidiu dividir a vida, os sonhos, os objetivos, acho que está muito a ferro e fogo essa parte financeira! Eu não ia aceitar isso, aqui em casa como são dois trabalhando, os dois pagam as contas e até o que sobra vai pra uma única poupança, pois vamos construir uma vida JUNTOS, então não precisa de dois patrimônios. Meu marido me ajudou com a minha viagem pra SF (fui sozinha) e agora estou ajudando ele na viagem para o Canadá (vai sozinho). Desculpa, mas acho que não há outra forma a resolver sua situação a não ser conversar. Como vcs estão juntos há pouco tempo (de casados) e me parece que vc nunca exteriorizou que isso te incomoda a este ponto, o cara acha que está tudo certo e que pra vc tbém está tranquilo. Eu tbém reclamaria, usaria exemplo de outros casais, acho que só de ler os comentários já dá pra ver que não é comum. Conversa com ele, porque me parece que vcs estão ainda numa fase em que um n se sente seguro para falar sobre finanças (no meu casamento no começo foi muito difícil, tivemos muitos ajustes no começo, ele ganhava muito mais do que eu e etc, também nunca tive nada de mão beijada e nem mesada), mas a questão é construir uma vida juntos. A não ser q ele tenha medo q vc saia torrando todo o dinheiro, mas acho que vale a pena sim vc ir mostrando aos poucos q é responsável, q aquilo q vc faz é para o bem dos dois e tal, porque gente rica se resguarda muito hoje em dia. Medo, sabe? E homem às vezes tem dificuldade de s e expressar, só acho que vc deve sim ir conversando aos poucos e com jeitinho, as coisas vão se resolver.

  120. #191
    Mariana
    13.02.2016 - 11:10

    Rosa,
    Talvez tenha chegado o momento de questionar o que você está buscando nesse relacionamento com um homem que parece indisponível. E também tentar compreender que lugar você ocupa nesse casamento. Essa questão financeira está para além do “concreto”, pois não se trata somente de um não compartilhamento das despesas. Possivelmente há questões emocionais anteriores que parecem se refletir nisso.
    Você gosta de ler? Existe um livro muito interessante chamado “O amor que nos faz bem – Quando um e um somam mais que dois”, do Joan Garriga Bacardí.
    É uma leitura que vale a pena! Bjos

  121. #192
    Daniela
    13.02.2016 - 14:34

    Oi, Iasmin! Trabalho com RH e, apesar do mercado não estar muito favorável, posso tentar te ajudar. Me envie seu CV: danielaa76@gmail.com. Super boa sorte! Beijos!

  122. #193
    Renata
    13.02.2016 - 16:26

    Como algumas casadas falaram acima, não consigo pensar num casamento/relacionamento desse jeito, emprestando dinheiro e cobrando de volta. Claro que deve funcionar para certos casais, mas não sei, não deixo de achar um pouco estranho. Tenho a impressão de que assim se espera uma possível separação a qualquer momento, sei lá. Tipo: isso é meu, isso é seu… Aqui juntamos os salários, pagamos as contas, temos inclusive duas crianças pequenas; mas sem ficar medindo onde começa o de um e onde termina o do outro. E daí, quando queremos comprar algo mais caro, conversamos e elegemos as prioridades. Acho mais simples assim.
    Apesar de ambos sermos funcionários públicos, meu marido ainda estuda para o sonho dele. E aí é assim mesmo, lidar com as dificuldades e frustrações.
    Beijos, boas vibrações a todas!

  123. #194
    Thais Fernandes
    13.02.2016 - 21:22

    É de soltar lagriminhas mesmo!
    Chocada com o segundo caso! Que marido é esse, meu Deus??
    Mas mais que o segundo, o caso da Iasmin é inacreditável! Sou taurina com ascendente em câncer e sofro igualzinho… Mas aprendi depois de tanta decepção, que temos que pensar SEMPRE em nós mesmas em primeiro lugar. SEMPRE.
    E valeu super para mim o conselho que ela deu! Não parar de estudar. (lagriminhas.) Nos acomodamos até nos empregos que não gostamos, por achar que estamos ganhando razoavelmente bem. E vamos “levando”, esquecendo que podemos viver felizes em funções que realmente sonhamos.

  124. #195
    Ana Paula Leão
    14.02.2016 - 03:51

    Caso 2 = Rosa e o pão Duro:
    Olha, senti vontade no meu coração de te escrever,
    Quem ama cuida, quem ama quer agradar!
    Seja a mãe, o pai, um filho, um irmão, não importa!
    É um prazer fazer quem a gente ama feliz!
    Mesmo se ele fosse pobre, o prazer em ver o parceiro realizado vai além da situação financeira.

    Desculpa dizer isso, mas será que ele realmente lhe ama?
    Como ele demonstra isso?
    Como voce disse, se fosse outra já estava coberta de jóias, carro importado, e closet milionário. E vc não tem nada de interesseira, e sim boba por aceitar pagar 50%!

    Voce realmente ama esse homem? Voce acredita nos sentimentos dele por vc? Acho que seu caso é mto mais do que o $$$, mas o que isso representa sabe? Pouco caso da parte dele!

    Acho bem humilhante voce ter que pagar 50%
    Já que ele pensa no casamento como matemática, coloque no papel uma média de quanto ele ganha:
    Exemplo:
    ele: 30 mil mes
    voce: 5 mil mes

    Seu salário corresponde a 16% do dele,
    Logo, vc deve apenas bancar 16% das contas,

    Se ele é tão pão duro e se preocupa com o $$, vc deve adotar o mesmo raciocínio, e ser pão dura tbm!

    Tinha uma amiga que namorava um rapaz assim, ela graças a deus se separou dele, hoje casou com outro que ganha o mesmo que ela, mas ela não põe mais a mão no bolso. ele paga todas as contas e deixa o $$ dela, pra gastar com ela, pois a vida de mulher é mto mais cara que a de um homem (roupas, unha, cabelo, salão, etc…)
    Ela vendo esse gesto dele acabou juntando uma grana escondida e deu uma moto de presente pra ele no natal (pq quem ama gosta de agradar o outro)

    Pense nisso!

  125. #196
    Cassi jane
    14.02.2016 - 16:28

    O meu comentário vai para a Rosa.

    Já vou indo pra o segundo casamento e se tem uma coisa que tenho aprendido na vida é a me posicionar dentro do relacionamento. Sei lá se é a educaçao da gente, se é nossa cultura, mas vejo em mim e em outras amigas essa coisa de ir deixando as coisas acontecerem e nao dizer ´nao´de uma forma mais contundente as certas situaçoes. E no fundo a gente sempre sabe que tá errado, mas dá um medinho assumir certas posiçoes.

    Eu mudei de país e sou muito independente. Por nao conseguir revalidar meu título, nao consegui trabalhar na minha área e estou tendo que refazer meu curso universitário. Ou seja, trabalho parcialmente e quase nao colaboro com as contas da casa. No começo era eu que queria dividir tudo 50-50, até me dar conta que nao rolava. Rolou bastante estress por causa de dinheiro, mas agora tá tudo ok. Acho que a gente nao tem que esperar que ninguém de valor na gente, nós que temos que fazer isso por nós e se impor um pouco (muito) também. Como dizem os argentinos, algumas coisas sao sim ou sim e ponto final. Rosa, se assume aí, minha filha! Coloca suas condiçoes, se você acha que isso é o correto. Nao adianta ficar esperando que ele faça isso por você! Faça você mesma!

    Te digo que me custou muito aprender a fazer isso, mas depois que comecei EU a mudar meu posicionamento, percebi que super rola uma acomodaçao do outro lado. Uma tipo (e talvez inconsciente) percepçao de nossas debilidades e o cara se encosta nisso para continuar a ser como é. Diga nao e pronto. Eu percebi que o cara chia um pouco, mas se a gente se mantém firme no que acredita, eles acabam dando conta que estao errados, revisam sua forma de ser e crescem também.

    Beijo pro cês.

    Sorry que teclado argentino nao tem til.

  126. #197
    Marina
    14.02.2016 - 16:36

    Gente, que bad trip essa da Yasmin. Primeiro, vamos por partes, tudo e absolutamente tudo oq vc fizer por alguém faça sem esperar retorno ou homenagens, faça pq te faz bem, pq gosta de ajudar, mas nunca, nunquinha espere nada em troca. Isso gera frustração coleguinha, n pode.
    Outro ponto, cargo comissionado é assim, acaba de uma hora p outra e quem tem esses cargos, sabe que é assim mesmo, basicamente vc n tem nem o direito de ficar chateada com isso, quer estabilidade? Faça concurso e passe.
    Garota, vc é SUPER capaz, passou em uma universidade federal (eu deixei na faculdade R$ 80.000,00 p me formar), passou na OAB etc. O salário para recém formados é uma vergonha? É sim, mas não devia ter deixado isso te parar, afinal de contas, salários podem ser renegociados à partir do momento que você apresenta resultados para o escritório, falo por experiência própria.
    Sacode essa poeira p ontem, vc está noiva, está p receber seu ap, isso tem que ser seu combustível e não motivo p desanimar. Eu lembro que quando eu entrava nas lojas de decoração, móveis planejados etc, eu pensava: “da onde meu Deus eu vou tirar esse dinheiro?” Hoje, 4 anos depois, meu ap está totalmente decorado e lindo.
    Não desanime, trabalhe, ficar brava c Deus n resolve e bem menos paga as contas.
    Muita luz e sorte p vc!

  127. #198
    Bruna
    15.02.2016 - 15:36

    Cony, acompanho o blog há muito tempo, te acha incrível mas fiquei chateada em ler você dizendo que “é meio machista” no caso da Rosa 🙁
    No meu ponto de vista, ele está errado pelo fato de ganhar bem mais que ela não auxiliar nas despesas de um modo compatível, não pela visão machista de ele precisar ser provedor do lar.
    Ainda, ela é ESPOSA dele. Não é mulher de ninguém, já que ninguém é propriedade do outro.

    Beijo!

  128. #199
    Diana
    15.02.2016 - 16:46

    Caso 1 – passei por algo muito parecido na minha vida (principalmente no que se referia a estímulo sexual e interesses mútuos). Desculpe mas… vocês estão numa vibe muito diferente. Possivelmente, uma separação traria um grande amadurecimento na sua vida, além de deixar esse cara livre para encontrar alguém que vá ficar mais satisfeita com a presença dele, entende? Sabe aquela coisa de que quando amamos não prendemos, deixamos a pessoa ser feliz, mesmo que longe? Então! Pensa nisso.
    Caso 2 – ridícula a avareza do seu marido. Você, em 9 anos, já deixou clara que não é uma interesseira, que está junto, independente do situação financeira dele. Como diz minha mãe: “homem que não gasta em casa, gasta na rua”. Prestenção…
    Caso 3 – olha… muito chato o que aconteceu com você, uma rasteira, decepção mesmo, te entendo. Mas… acho que você se permitiu acomodar demais. Desde o princípio. Quem sabe esse momento ruim não te ensina a ver a vida de maneira mais proativa?! Pode ser seu ponto de virada! 😉

  129. #200
    Sarah
    15.02.2016 - 18:51

    Gente que coisa mais linda! Amando os comentários de vcs e meninas boa sorte pra todas, uma coisa é certa: tudo nessa vida passa, nada é para sempre! Fé em Deus que logo tudo vai se acertar! Bjs

  130. #201
    Gabis
    15.02.2016 - 19:06

    Mano, o segundo caso achei a reclamação da menina absurda.

    No caso eu sou a parte que mais ganha na minha relação e às vezes que dei “mimos” para fazer um agrado me arrependi muito, por que as pessoas não dão o mesmo valor para coisas que vem facil (fato) e trabalhei para caraleo pra ganhar meu dinheiro e não é pra ficar gastando com coisas, mas sim para ter segurança no futuro.

    Se ela quer gastar mais, que ganhe mais horas! Temos que aprender a viver de acordo com a nossa realidade não a dos outros.

    Ainda que ele paga todos os restaurantes! já é um belo adianto.

    Soa como se o cara seja um pouco mais “pão duro” que a média, mas não achei nenhum absurdo. Se isso incomoda muito ela claramente ela deveria seguir outro caminho pois o cara não parece disposto a mudar.

    Ah, e dinheiro emprestado é divida, ela mesma deveria ter informado quando ia pagar e não esperar ser cobrada, afinal, companheiro não é banco.

    • #202
      Constanza
      16.02.2016 - 11:10

      Nossa, por menos pessoas assim no mundo. Lembre-se que são um CASAL. Que horror.

      • #203
        Rosa
        16.02.2016 - 19:35

        Chocada com esse comentário!
        Não que eu nao esperasse que alguém fosse me criticar ou não me entender.
        MAs aí falar que o problema está em mim? Que eu que errei em não dar data para pagar??
        Ela realmente pensa que casamento é um negócio, uma sociedade.
        Queria ver ela ter um marido rico, ele com carrão importado e ela andando de onibus. IA achar o máximo né? affffff – gente, nào é esse o meu caso, certo? Foi só um exemplo hehe
        (e garota..sou super esforçada, trabalho um monte e como mencionei em tudo que escrevi acima, sim, posso ter as coisas que quero – e meu sofrimento não é por poder não ter as coisas – e sim, por achar que ele poderia contribuir mais e assim eu poder ter mais reservas para meu futuro). Afinal, para ele não faria diferença nenhuma e para mim sim.

        • #204
          Constanza
          17.02.2016 - 03:14

          Pessoas frias e insensíveis, essas nao conhecem o amor. Releve, foi o único comentário pobrinho. de dar dó da vida da pessoa.

          • #205
            Rosa
            17.02.2016 - 21:21

            :)))

  131. #206
    mari
    16.02.2016 - 00:44

    quero falar pra iasmim, pois tbm sou cancer e tbm sou bacharel em direito e estudo pra concurso.

    Infelizmente nao temos como prever quando nossa amizade sera ou nao retribuida, e temos que continuar vivendo ne? Penso que elas te deixaram de fora nessa pois devem encara-la como uma ameaca no novo emprego, vc se destacar mais q elas e tal, e nao adianta, as pessoas sao ambiciosas e tem aquela historia: a felicidade dos outros nao te incomoda ate o ponto q nao eh mais feliz q vc (ou mais rico, ne nao?).

    Como canceriana eu digo, continue sendo a pessoa q vc eh, no maximo tente conversar com elas, jogar a real na cara sabe, extravasar eh o minimo q vc merece. E sobre estudar, eh assim com todo mund, as vezes faltam forcas. Imagina q pessima energia essas suas amigas emanam p vc? imagina vc contando q passou pra 2 fase? nem nem, asfata essas invejosas dos seus planos. Ainda mais nesse meio de concurso, so temos que ter perto da gente gente q nos poe pra cima e torce pela gente.

  132. #207
    16.02.2016 - 12:14

    Sobre o primeiro caso: Olha flor eu fiz concurso e “pãns”, mas, isso não significa que não compreenda o que tu está dizendo. Converse com o cara e tenha iniciativa gata, dentro da agenda de estudos dele sempre vai ter um espaço legal para fazerem coisas juntas e nem tudo nessa vida precisa de muita grana, nada que vocês não possam negociar. Só não vai pedir que ele vá contigo numa have na véspera do concurso pq isso já é vandalismo.
    Segundo caso: Miga sua loka corra desse ser humano. Olha eu ganho mais do que meu companheiro (90% da casa e gastos de tudo inclusive passeios eu banco) só que isso não me faz cobrá-lo se ele me deve como se fosse o “Banco Shahim”. Companheirismo é conseguir ver as coisas como dos dois, isso não estou dizendo que a grana milionária dele é sua e dele, mas, cara, se ele ganha mais, pode pensar um pouco em você e pagar sim a maior parte das contas, até porquê você suporta o valor do luxo que ele está acostumado e pode bancar dividido em partes iguais (não acho justo). Não deixo de dar coisas ao marido só pq banco os passeios e ele (mesmo não tendo grana) não deixou de me dar presentes, mesmo que seja um pote de creme, uma fórmula, ele me dá, se esforça para pagar alguns restaurantes, esse moço ai que você está é pão duro e não te ama, se você é como um móvel para ele a ponto de te tratar com separação da vida dele e não pensar que é uma pessoa, que merece ser agradada saia correndo e arrume alguém que te dê valor a ponto de pensar no que você gostaria e precisa ao invés de fala “é complicado”.
    Terceira moça: querida faça terapia pra você não ser mais trouxa (me ajudou viu), nem todos são amigos, aproveite os limites que lhes são impostos e use-os para pessoas como essas que você indicou. Nuncaaaaa indique ninguém pois você se lasca depois (principamente em nosso meio). Terceiro, o conectas está com vaga aberta para advogada, procure também no instituto sou da paz, eles trabalham com pesquisa (é ótimo para você estudar e trabalhar ao mesmo tempo). Nenhum advogado fica desempregado para sempre meu amor, tire essa mentira da sua mente, você é um gênio, você é diva (pense assim esqueça o resto). Levante daí, tem concurso para procurador aberto em diversos municípios (faça eles flor). Se precisar de algo estou ai, vá em seminários, conheça gente, nós vivemos de exposição. Quanto as “amigas, elas lhe fizeram um grande favor, te mostraram como pode ser se você “moscar” no próximo emprego que sera num grande escritório. Levante e ande querida, nós todas nascemos para arrasar!!!!!! (como tenho uma lua em câncer, se precisar é só chamar rs).

  133. #208
    Ana
    16.02.2016 - 17:07

    Oi, meninas!

    Confesso que li TODOS os comentários! Concordo com a Cony, vocês deram um show nas respostas! Quanta cumplicidade, sinceridade! Acho MUITO bacana isso e quero continuar lendo e conhecendo um pouco mais dessas leitoras maravilhosas..

    Gostaria de contar um pouco sobre a minha história pois me identifiquei em alguns pontos com os três casos..

    Sou casada há 2 anos, namoramos durante 9 anos antes de casar. Conheci meu marido ainda no colegial, eu tinha 14 anos quando começamos a namorar. Ele foi meu primeiro namorado, primeiro em tudo! Nosso namoro sempre foi tranquilo, no primeiro ano de namoro eu mudei de escola e por isso a gente só se via nos finais de semana..fui criada com meus avós e sempre tive horário para sair e para chegar em casa, meu avô era muito ríspido e ciumento, nem no mesmo sofá a gente podia sentar..entrar no meu quarto JAMAIS..meu limite de horário para chegar em casa era 19:00 hrs. A primeira vez que viajamos só nós dois, nós já tínhamos 5 anos de namoro!!
    Enfim, pra vocês entenderem que não foi fácil desde o início! Meu esposo sempre muito paciente, respeitava todos os limites, nunca estressou com nada..enfim, em 2008 meu avô faleceu (quase morri junto), mas nós começamos a ter mais liberdade em nosso relacionamento.
    Nos casamos em 2013, o melhor dia da minha vida..eu sou administradora e meu esposo é advogado, ele sempre ganhou mais que eu, mas mesmo assim decidimos casar e morar com a minha avó, até ter estabilidade financeira para comprar nossa casa.
    Depois de 1 ano de casados, ele decidiu que realmente queria estudar para concurso e eu apoiei 100%.
    Faço todas as nossas despesas, temos muito a ajuda da minha avó, mas mesmo assim sempre considerei esse dinheiro como NOSSO, qualquer coisa que ele pense em comprar, eu já estou na fila pagando..

    Não é fácil, como muitas aqui relataram o caminho de um concurseiro é muito longo, árduo e solitário. Meu marido e eu não saímos, não viajamos (última viagem foi a lua de mel), e claro que existem fases e fases..tem dias que fico totalmente sem perspectiva, tem dias que acordo determinada..mas NUNCA pensei em desistir..

    Bom..mas o que minha história tem a ver com os 3 casos mencionados?
    – Estamos juntos há 12 anos..e eu tenho 26 anos..casei com meu primeiro beijo e minha primeira transa..não conheci o mundo, não pulei carnavais, não conheci outros homens..tive vontade de largar tudo e viver minha vida? VÁRIAS VEZES..mas quando pensava em uma vida longe dele..simplesmente não me via sem ele..Acho que vc, Violeta, tem que pensar muito bem e com carinho no seu relacionamento! Mas se vc realmente não o ama mais, dê uma chance para vc e ele seguirem caminhos diferentes e encontrarem a felicidade. Deixe ele seguir no propósito dele ou aguente firme e dê todo apoio pois um dia vcs vão colher todos os frutos juntos!

    – Caso 2..meu esposo sempre foi MUITO PÉ NO CHÃO, muito econômico..mas nem se compara ao caso da Rosa! Sempre dividimos tudo, mas ele sempre sempre sempre me fez mimos, manda flores, faz surpresas, leva para jantar..e acho que vc deve sentir sim muita falta de ser mimada assim! Eu li seu comentário e acho que vc não deve se envergonhar em pedir algo para ele..Poxa! Sei que muitas comentaram isso, mas reforço aqui: diálogo..explique como você se sente! Depois de 9 anos não é possível que ele não veja a pessoa batalhadora que vc é! Mulher de garra, independente..mas que tbm precisa de cuidados! 😉

    – E por fim..Iasmim! Sou virginiana porém me vi na sua história! Sempre me movi em prol de ajudar as pessoas, ligo, preocupo, quero saber, sou ouvinte..não meço forças para ajudar. Porém, sinto que as pessoas não são recíprocas comigo pq as vezes elas não fazem aquilo que eu gostaria que elas fizessem..pq eu fiz! Entende? Você não está sozinha em relação a isso..todas já quebramos a cara com as falsianes da vida! mas..DEUS não te tira as coisas..ele te LIVRA delas!

    Desculpem o comentário gigante..
    Beijos
    (CONY SOU SUA FÃ!)

  134. #209
    Ana
    16.02.2016 - 17:14

    Gennnnnnnnnnnnnnte!
    esqueci de falar hahaha
    Quando comecei a ler o post e passei para os comentários, me deu uma vontade enorme de mandar um e-mail para o meu esposo, que está em casa estudando..
    Disse que tenho muito orgulho dele e que estarei sempre apoiando as decisões dele, custe o que custar!

    Resposta:
    MOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!
    MOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!

    Que lindas palavras meu amor!
    Obrigado! Seu apoio é o mais importante para mim!!! De verdade!
    Obrigado mesmo meu bem!!! Nem sei o que dizer…
    Fiquei emocionado aqui x~~~~ x)

    Te amo querida!

    Mil beijos!

    Isso não tem preço! beijos

  135. #210
    silvia hahne
    16.02.2016 - 18:56

    ROSA
    Pelo que entendi segundo sua explicação, vocês casaram com total separação de bens e portanto é quase como uma sociedade, onde cada um arca com 50% dos gastos.
    No entanto e apesar de você dizer que o ama e não pensa em dar um fim à relação por conta de dinheiro, ele, no meu entender, assim como na maioria dos comentários é que está em vantagem.
    Dá relação quem tem a melhor parte é ele, pois o que ele paga, proporcionalmente é muito pouco em relação ao que você dispende e ainda tem uma mulher que o ama e o “AJUDA” à juntar “DINHEIRO”; em suma o melhor dos mundos.
    Agora, o que eu acho que você poderia fazer e é extremamente justo, já que se trata de uma sociedade igualitária.
    As contas que vocês pagam juntos, 50% cada: Condomínio
    Telefone (fixo)
    Luz
    Gaz
    TV à Cabo
    Seguro Saúde (familiar)
    Aí é que eu te pergunto, estão em nome “dele”?
    Não pague, pois por mais que ele trate o casamento como uma sociedade igualitária, você não entrou “nela”para auxilia-lo, mesmo porque segundo sua avaliação ele é RICO ou MUITO RICO…certo?
    Mesmo traumatizado com a experiência anterior, porque é você que está literalmente “pagando” pelo sofrimento dele; você não acha isso muito cômodo da parte dele?
    Já que é uma sociedade e você está firme em continuar dentro dela, pelo menos haja com lógica, (estipulada por ele – 50%) e só divida o que não estiver no nome dele, tipo: supermercado, farmácia, diversão…o que já é “EXTREMAMENTE” ridículo, mas o amor tem seu preço, segundo cada cabeça.
    Boa sorte e não tenha pena dele, mas sim de você, que está “DESCONFORTÁVEL” com essa situação.

  136. #211
    Danielle Freitas
    16.02.2016 - 21:20

    O segundo caso é aquele tipo coisa que dá vontade de discutir com as amigas no bar, falar com os colegas de trabalho, enfim, viralizar.
    Acho que envolve economia, machismo e uma alta dose de avaliação interior. Grande parte das mulheres tem sim despesas maiores que os homens: é salão, roupas, bolsas, brincos, enfim parece que ser uma mulher bem vestida e cuidada custa mais caro. Algumas recebem ajuda dos pais, maridos e outras pagam sozinhas pelas suas contas.
    Quando casamos a maioria de nós parece querer o ideal casamento escandinavo. Todas as obrigações são divididas meio a meio. Ele limpa, cozinha, cuida das crianças de madrugada e você também. Então porque esperar que o marido rico pague tudo ou pague a mais?
    As contas não são igualitárias porque provavelmente você está vivendo um padrão de vida superior ao seu salário, tipo as férias, resort 5 estrelas, num salário que sozinha você pagaria um de 3.
    Posso fazer um sugestão prática?! Uma conta conjunta de férias, vc coloca o quanto pode e ele também no final do período vcs vão onde o dinheiro der, seja hotel 3 ou 5 estrelas.
    Natal, ano novo, aniversários: jarro da sugestão. Vcs dois colocam no jarro ideias de coisas que gostariam de ganhar, assim não estraga a surpresa e vocês sabem, que datas comemorativas merecem um presente sim.
    Agora uma dica só entre nós aqui: Faça um plano de aposentadoria, porque seu marido é rico e você não. Ele está deixando isso bem claro, se vocês separarem, vc vai levar só a mágoa dos presentes que ele não te deu. Nada mais. Fica esperta.

  137. #212
    Jujuba
    17.02.2016 - 00:44

    Violeta, nao se precipite. Meu esposo passou momentos ruins financeiramente e hoje está concursado e estabilizado. Sempre o apoiei, sempre acreditei nele e tenho muito orgulho dele.
    Rosa, busque o diálogo franco e honesto com o seu esposo. Isso vai ser fundamental para o próximo passo que vcs podem vir a dar, que é ter um filho. Um filho custa caro emocionalmente e financeiramente. Vc está preparada para dividir com ele esses custos? Parir nesse clima é o fim do mundo… Vc vai dividir a conta da mensalidade da melhor escolinha de Recife? E do colégio, e da faculdade?
    Quer saber se ele te ama? Imagine vc doente em uma cama, sem poder trabalhar. Em quantos meses ele iria te cobrar a conta do tempo que vc ficou parada e não pode dividir?
    Leia sobre a “Inutilidade do amor” do Padre Fábio de Melo. Mande para ele o texto.
    Iasmim, Deus é tão generoso com vc… Ele tem livrado o seu caminho do que não lhe serve! Abra seus olhos e seja grata! Ele tem feitos coisas lindas na sua vida. Viva o hoje, esqueca o passado e se sinta amada!
    E Cony, vc é tão sangue bom! Muita luz no seu caminho sempre!

  138. #213
    Marcela González
    19.02.2016 - 21:53

    Eu acho que nunca fiquei tão p*ta da vida com um caso no chora. Eu deletei tudo que tinha escrito aqui porque acho que a Rosa ia ficar brava, triste, não sei. Mas PELO AMOR DE DEUS!! Que “homem” é esse??????? Eu sei que é seu marido, vocês se dão bem, você ama ele, mas pra mim é um panaca. Desculpa, mas pra mim é.

    Ele não é pobre, não passa por dificuldades financeiras, como pode cobrar o dinheiro que “emprestou” (e nem deveria ter emprestado) deveria ter dito “eu pago amor, fica tranquila”. Como pode “dividir” diária de hotel sendo que ele tem condições de pagar tudo?? Não se trata de se aproveitar, mas po**a!!! Ele é seu marido! Como pode isso???

    Alguém avisa esse homem que DINHEIRO NÃO VAI PRO CAIXÃO NÃO!!

Comente