26
Jan 2016
A Ave Rara da Moda – Iris Apfel
Moda

Por favor, leiam este post até o final. Todo, mesmo se o assunto não for de seu interesse… Tenho certeza que acrescentará um pouquinho de cultura fashion que em algum momento poderá servir.

Ontem assisti pela segunda vez um documentário maravilhoso que está no Netflix, sobre Iris Apfel. E pretendo assistir sempre, olhar para cada canto da tela e tentar absorver algo mais dessa maravilhosa mulher.

Pera, não conhece? Essa moça aqui ó:

iris1

Iris Apfel, nova-iorquina, 93 anos.

Iris é a mistura exata de moda, decoração e arte. Nova-iorquina, nascida Iris Barrel no Queens, sempre esteve inserida no mundo da moda e do design. Sua mãe tinha uma boutique e ela se formou em História da Arte na Universidade de NY. Se casou com Carl Apfel em 1948 e pouco tempo depois montaram uma empresa de tapeçaria que existiu até 1992. Ela foi responsável pela decoração da Casa Branca várias vezes (acompanhou 9 presidentes!), viajou o mundo inteiro ao lado de seu adorado Carl sempre buscando novidades e fontes de inspiração.

O documentário conta um pouco de sua vida, do seu cotidiano, da sua energia e vontade de sempre estar trabalhando. Também conta da escolha de não ter filhos (ela optou pela carreira e pelas viagens… imaginem esse tipo de decisão para uma mulher de sua época), Iris diz ser uma das primeiras americanas a usar calça jeans (ela conta como teve que insistir para conseguir uma. E ama jeans até hoje!), Iris também reclama da atualidade do mundo moda, onde segundo ela não há nada de novo, onde os estilistas não criam mais, não costuram mais, apenas reinventam o vintage alterando poucas coisas. Iris gosta do excesso e é completamente contrária a idéia de que menos é mais, para ela, quanto mais melhor.

Iris adora pechinchar e compra suas peças onde achar interessante. Pode ser num brechó, numa feirinha de artesanato, num mercado de pulgas ou numa boutique grifada. Iris é dona de uma das maiores coleções de bijuteria de alta costura do mundo! Iris gosta do colorido e diz que as cores ressuscitam os mortos. Descreve os nova-iorquinos do ¨centro¨ como uniformados, afinal só vestem preto. Iris prega a individualidade e ela nunca, jamais criticará a roupa de alguém. Afirma que é melhor ser feliz do que bem vestido. Iris acredita que temos que nos vestir para aparecer, para mostrar que chegamos a um determinado lugar. Gosta da improvisação e não gosta de nada combinando… vai jogando tudo, peça sobre peça, brincando para ver o que sai. Iris garante que o bom de ir para um festa ou evento, é se arrumar, não é a festa em si! E afirma que acessórios transformam qualquer roupa e não se preocupa com o tamanho deles. Cheia de personalidade hein?

Quando jovem, ouviu de uma famosa empresária que ela não era bonita. ¨Você não é bonita, você nunca será bonita. Mas você tem algo muito melhor. Você tem estilo¨. E acham que ela se abateu com isso? De jeito nenhum. Inclusive diz não gostar das ¨bonitinhas¨ pois quando envelhecerem irão perder a graça e ficarão esquecidas. Mas a estilosa sempre será estilosa e sempre será lembrada.

Iris sabe que chama a atenção e é o que sempre quis. Sua arma é ser diferente. Ser a ave rara da moda.

iris2 iris3 iris4 iris5 iris6 iris7 iris8 iris9 iris10

Iris e Carl

iris11

Iris tem estilo. Nunca vi alguém traduzir tão bem o ¨ter estilo¨ quanto ela!

Já fez parceria com a MAC, já tomou conta de toda a ala fashion do MET com uma exposição feita com suas peças, fez parceria com grife de óculos, virou estampa de Ralph Lauren, foi inspiração de Jimmy Choo, lançou produtos com seu nome… ela simplesmente não pára! 

E é sábia. Muito. Frases de Iris:

Mulheres mais velhas não devem exagerar no make. Aves antigas não devem querer parecer passarinhos primaveris.

O meu estilo é baseado em jóias, batom com muito brilho e óculos escuros.

A idade é apenas um número. Não é porque ficamos mais velhos que a vida deixa de ser surpreendente e interessante.

Vista-se para você mesma. Vista algo que diga: Ei, eu estou aqui!

More is more and less is a bore. (Mais é mais e menos é chato)

Quando você não se veste como todo mundo, você não tem que pensar como todo mundo.

Para ter estilo, você precisa saber quem você é.

A pior coisa da moda é você se olhar no espelho e não se reconhecer.

Gosto da individualidade. Tudo é tão igual hoje em dia.

Se você está com o cabelo feito e calçando bons sapatos, você pode vestir qualquer coisa.

Eu não tenho regras pois sei que vou quebrá-las.

Se você não está confortável na sua própria pele, você jamais estará confortável em suas roupas.

A vida é cinza e sem graça, então vestir-se tem que ser algo divertido.

Eu não me visto para ser observada. Eu me visto para mim mesma.

Estou bem hoje. Estou na vertical.

  • Quem gostou dessa linda e super fashion senhorinha, assista esse documentário. Como já contei, já vi duas vezes e ainda assistirei novamente. Tudo o que ela fala é aprendizado, é super engraçada, sábia, cheia das tiradas com atitude e outra… ela e o Carl são FOFOS FOFOS FOFOS. 
  • Se eu encontrar com ela durante a semana de moda de NY vou ter um treco. Juro.

Carl faleceu 3 dias após seu aniversário de 101 anos e pouco tempo depois do lançamento do documentário 🙁

29 Comentários
  1. #1
    26.01.2016 - 23:17

    Ela é SENSACIONAL mesmo, Cony!! Aiii, não tenho Netflix! Preciiiso ver este domcunetário! =(

  2. #2
    Isabella
    27.01.2016 - 01:12

    Sempre a admirei! Adorei o post Cony. Super interessante! Sugiro que faça mais posts assim. Esse documentário só pode ser visto no Netflix?

  3. #3
    Sthefany Pais
    27.01.2016 - 08:30

    Gente que mulher sábia e fofa… também preciso assistir ao documentário…Cony ( olha a intimidade rsrsrss) e você sempre trazendo além de beleza, cultura a todas nós! Muito obrigada ;*

  4. #4
    Vanessa Maria
    27.01.2016 - 08:47

    Cony, como eu te entendo, se eu encontrasse a Iris eu também teria um treco, alias acho que iria dar uma de tiete mesmo e pedir uma foto com ela.
    Desde meus tempos de curso de moda ( isso lá em 1995 – abafa) essa mulher é a referencia. Sempre quando víamos em sala estampas, texturas, a professora falava de Iris.

    Vou já já adicionar o documentário a minha lista e assistir logo!
    Bjos

  5. #5
    Clarissa
    27.01.2016 - 09:01

    Ela é maravilhosa!! Quero ser uma velhinha parecida! só que de cabelo roxo! ADOOOORO velha de cabelo roxo! bjo Cony

  6. #6
    Silvia Amaral
    27.01.2016 - 09:28

    Oi, Cony querida!
    Já vi esse documentário, excelente! A Iris é única!!! 🙂
    E ela tem total razão quando diz que estilistas não criam mais, apenas reinventam o vintage alterando poucas coisas. Nos anos 90 copiaram os 70, nos anos 2000 copiaram os 80 e agora estamos copiando os 90. Será falta de criatividade ou medo de ousar? Beijos

  7. #7
    Amanda
    27.01.2016 - 09:33

    Sabe o que mais me impressiona? A vitalidade dela aos 93 anos! Minha vó tem a mesma idade, mas não sai mais sozinha… e outra… esses colares dela devem pesar horrores, eu não aguento nada que me pesa no pescoço… e essas pulseiras me incomodariam porque são muitas, então fico impressionda como ela consegue! Estilosíssima a Iris! Adorei o documentário! Bjos Cony!

  8. #8
    Ana
    27.01.2016 - 09:35

    Onde é que eu estava que não a conhecia… sabe quando o nome não é estranho, mas vc nunca viu a pessoa, então?!?!?! Ameiii ela e concordo com suas frases sábias… Acho que por pensar como ela eu sofri tanto quando a empresa que eu trabalho instituiu o uso de uniformes… Nunca mais saí de casa no mesmo pique de antes… :/
    Já coloquei o documentário na lista ! Amei o post 😉 como sempre….

  9. #9
    Bárbara
    27.01.2016 - 10:45

    Olhei meio desconfiada no ínicio do texto e no fim to aqui no trabalho escondidinha pensando (quase falando)… AMEI AMEI AMEI AMEI!!!!!!!
    Ou seja ,verei esse documentário, pq o texto da Cony e “essa senhorinha” trouxeram um baita ânimo no meu dia…
    Adorei o posto, fugindo do óbivio, simples assim, obrigada 😀

  10. #10
    Maira
    27.01.2016 - 10:51

    Já a tinha visto em algumas matérias mas até então não sabia da sua história de vida, muito interessante.
    Tão bom ver uma pessoa nessa idade ainda produzindo e tão esclarecedora, saudável,inteligentíssima.

    Super concordo quando ela diz que “A pior coisa da moda é você se olhar no espelho e não se reconhecer.”, fico vendo essa mulherada caricata, saindo totalmente do seu estilo só pra ser “igual” a maioria e no final a única coisa que conseguem é passar por ridícula, sem nenhum conteúdo.

    Confesso que não gosto do estilo (roupas)que ela veste, mas tiro o chapéu para quem se respeita e é fiel ao seu próprio estilo; as jóias são de enlouquecer de tão lindas.

  11. #11
    Jéssica Diane
    27.01.2016 - 11:33

    Que maravilhosa!! Isso sim e envelhecer com dignidade! Com certeza irei assistir nesse final de semana mesmo!

    Beijos *.*

  12. #12
    Glaicy Teles
    27.01.2016 - 12:13

    Cony, amei, amei, ameeeeei a sua postagem. Fiquei mega curiosa pra ver o documentário e conhecer mais essa grande mulher. Super beijo.

  13. #13
    fatimaX
    27.01.2016 - 12:30

    Amei Cony, obrigada por me apresentar a essa sábia mulher digna e de muito respeito.
    Muito lindo também o fato do casal viver junto durante tanto tempo e pelo visto felizes.
    Vou assistir com certeza…puro aprendizado, exemplo de vida.
    tks.

  14. #14
    thereza gama
    27.01.2016 - 13:12

    Amei o post,maravilhoso!
    parabéns…
    bjs

  15. #15
    Dayse
    27.01.2016 - 13:34

    Cony, eu já assisti o documentário!
    É lindo e bem inspirador!
    Essa mulher é maravilhosa!

    :***

  16. #16
    Cristina
    27.01.2016 - 13:46

    QUE MÁXIMO!!! QUE PERSONALIDADE!!! QUE TUDO!! Obrigada, Cony!!

  17. #17
    27.01.2016 - 14:37

    Li o post todinho e não me arrependi, rsrs. Ela é mesmo incrível, não sabia que tinha esse documentário no Netflix!!! Vou assistir DJÁ!!! Que adorável, quanto estilo e personalidade em se vestir. Uma pessoa interessante só de ver em fotos, imagina pessoalmente!

    Tenho um blog sobre emagrecimento, perdi 25 quilos depois de um pé na bunda e de perder o emprego, uma mudança radical na minha vida, sem remédio, sem dietas radicais, quem quiser visitar é http://www.marilianaopodeparar.wordpress.com

  18. #18
    Deise
    27.01.2016 - 16:50

    Desculpe, não consigo admirar quem usa roupa de pele verdadeira. O pior é que, na maioria das vezes, tem pets em casa cheios de mimo, mas na hora da vaidade, aceitam matar um lince, uma raposa, uma chinchila só por vaidade. Prá mim, não dá.
    bjs

    • #19
      Jéssica Diane
      28.01.2016 - 15:56

      Minha filha, tem ser humano que morre pra vc comprar a roupa na zara…..nos poupe! rs

      • #20
        Cassiana
        28.01.2016 - 21:49

        Assino em baixo.

  19. #21
    cleia
    27.01.2016 - 17:17

    Maravilhoso! !! Dá vontade de correr no guarda roupas e começar à misturar!!!

  20. #22
    Kelly
    27.01.2016 - 20:32

    Lindo texto. Obrigada por ter falado para ler até o fim.

  21. #23
    Daniela
    27.01.2016 - 22:44

    Que maravilha de texto! Amei as frases dela. Amanhã mesmo verei esse doc.

  22. #24
    Cláudia Ferreira
    27.01.2016 - 23:29

    Caramba, ela lembra a Rita Lee

  23. #25
    Jéssica Diane
    28.01.2016 - 15:56

    Adorei!!!! Vi ontem mesmo! haah,

    beijos

  24. #26
    Simone
    28.01.2016 - 17:18

    Adoro ela! É puro estilo e divertidíssima . Bjos

  25. #27
    Leticia
    28.01.2016 - 20:05

    93 ANOOOOOOSSSS q fantástico! Não conhecia, achei genial! Uma lição de como viver!

  26. #28
    Nina
    29.01.2016 - 11:04

    Tãaaao maravilhooosa…Um dia eu chego lá (ou perto pelo menos)! 🙂

  27. #29
    Regina Bastos
    29.01.2016 - 15:17

    Assisti um documentário sobre a vida dela e do marido e me paixonei por eles, casal ícone, porque ele apoiou sempre;

Comente