18
Jan 2016
Melasma e Ácido Tranexâmico
Beleza

No último post que fiz sobre melasma (para quem não sabe, tenho praticamente um mapa mundi melasmático no rosto) várias meninas comentaram sobre o Ácido Tranexâmico, que seria uma nova aposta contra essas manchas chatas que não somem nunca. Ou que quando somem, pode saber que são apenas férias e logo elas estarão de volta.

Tratamento-Melasma

Eu usei hidroquinona por ANOS, sim ANOS, uns 6 ou 7, direto até que… não fez mais efeito. Sinceramente não sei dizer se tive efeito rebote, mas o melasma do buço sumiu, porém apareceu nas bochechas e testa. Acontece que a hidroquinona é polêmica, já que muitos a acusam de ser cancerígena (inclusive é proibida em alguns países) como também tem o tal efeito rebote, ou seja, a mancha voltar mais forte ainda.

Eu parei de usar por sentir que não fazia mais efeito e queria algo novo.

Tentei o Spectra, aquele laser que tinha um dálmata na propaganda, todo pintado, e após o Spectra ele não tinha uma pinta sequer. Nunca vi propaganda mais enganosa na vida. Apesar de acreditar que daria pelo menos um pouco certo e eu experimentaria algum tipo de claramento no rosto, nada nada… Fiz dois protocolos de Spectra e nenhum deles surtiu efeito. Além de caro, foi tempo jogado fora e olha que MUITOS dermatologistas apostavam a vida nesse laser, que hoje fiquei sabendo que foi um fiasco.

Pois bem, depois de um longo e tenebroso inverno (verão hehehe) sem nenhum cuidado especial na pele, hoje voltei na minha dermatologista querida. Na verdade, tenho dois dermatos que amo, uma aqui em Betim (a Dra. Monalisy) e em BH o Dr. Bruno Vargas, que deve estar querendo me matar pois sumi do consultório dele há um tempão (Bruninho, ano passado viajei demais… não tinha tempo pra nada… Me perdoa.) Meus dois dermatos são amigos e discutem junto os tratamentos para minha pele de hipopótamo, então zero problema. Bom, da última vez que fui no Bruno, fiz uma aplicação intradérmica de ácido tranexâmico, a tal novidade que dá um pouco de esperança pra turma do melasma. Foi feito com uma cânula (ui) mas não dói pois a área recebe uma anestesiazinha. Só é um pouco incômodo sentir a cânula passeando por baixo da pele… Bom, eu deveria ter voltado lá para as seguintes sessões, mas foi aí que eu sumi.

Voltando ao ponto atual da minha incansável busca pela cura (?) do melasma, minha dermato pediu para eu pensar novamente em aplicar o ácido tranexâmico. Ok, mas tenho algumas preocupações que me assustaram um pouco na época que fiz a aplição e para entender melhor, vamos saber do que se trata tal ácido.

O Ácido Tranexâmico é um medicamento com ação antifibrinolítica, que diminui a ativação de uma proteína chamada plasmina.

Ah, tá, mas o que é a plasmina? A plasmina é quem estimula a formulação de uma resposta inflamatória no tecido da pele contra a presença da melanina, que faz aparecer as manchas características do melasma.

OU SEJA, o ácido tranexâmico bloqueia a fulaninha que provoca as manchas na gente.

Como que usa/aplica/toma esse ácido? Assim mesmo, pode ser por aplicações intradérmicas (que tem o maior índice de resultados positivos), uso tópico (creminho em casa, mas que não faz tanto efeito) ou via oral.

A aplicação intradérmica do ácido tranexâmico obviamente tem que ser feita pelo dermatologista, afinal é via cânula ou injeções no local das manchas. São necessárias pelo menos 10 sessões para ver algum resultado, sendo uma sessão por semana. Li pesquisas que melhora de 30 a 90% dos melasmas! E eu só fiz uma sessão e fugi…

PORÉM, nem tudo são flores. Existe uma contra indicação fortíssima para o ácido tranexâmico, mas que se aplica principalmente no seu uso oral: por ser um anti hemorrágico, pode causar trombose. Sendo curta e grossa, uma bomba para as mulheres que ainda por cima tomam anticoncepcional, outra bomba para o corpo. Tava aí toda felizona e joguei um balde de água fria né? rsrs, mas olha só, os médicos que indicam ácido tranexâmico oral (são 500mg por dia) pedem vários exames antes para ver se está tudo ok. EU não tomaria (inclusive já tomei mas não sabia dessa pequena informação), acredito que as aplicações intradérmicas são a melhor escolha!

Ah, e quem bombou o ácido tranexâmico foram os japoneses. Eles lançaram um produto que se chama Transino que quem toma, jura de pés juntos que clareia a pele e que é melhor que qualquer outro tratamento. Além de ácido tranexâmico, o Transino contém cisteína, ácido ascórbico, piridoxina e pantotenato de cálcio. A versão Transino C ainda contem vitamina C, e existem outros produtos da linha para complementar o tratamento. Até pensei pedir pro Chico comprar pra mim (meu irmão que mora no Japão) mas o preço (cerca de 80 dólares para um mês) e o medinho do tranexâmico oral me impediram (não sei se estou louca, mas parece que o Transino vem com 1000mg de tranexâmico).

  • E aê??? Quem se habilita? Alguém já usou? Conta pra gente  e vamos avaliar esse novo método para derrubar (ou pelo menos adormecer) o melasma!
  • Como sei que vão perguntar, segue o contato dos meus dois dermatologistas: Dra. Monalisy Rodrigues (Betim) 31-3160-3159 e Dr. Bruno Vargas, Belo Horizonte, 31 – 33174895, atende na Clínica Inovatto.
18
Jan 2016
Tá Frio Mas Não Tá Frio
Como Usar

Gente, São Pedro esqueceu a torneira aberta em cima de BH! Tem uns 3 dias que chove, chove e chove… Eu até gosto de chuva, fico mais inspirada, acho que mexe com meus sentimentos e tudo aflora hahahaha. Mas uma coisa que sempre reparo é que muita gente associa chuva a frio. Bom, morando num país tropical, as chuvas de verão continuam sendo de verão, mas ao sair na rua vejo pessoas com blusas de lã, botas (de inverno, não galochas), jaquetas de couro e penso: será que tá esse frio todo e meu sangre andino é que não tá sentindo? Constatei que existe uma leve dificuldade para se vestir em dias de chuva, mas chuva de verão.

Por exemplo, neste exato momento, preciso sair (assim que acabar este post) e perguntei pra minha diarista se estava frio ou não na rua. Ela respondeu: Ah tá sim, pelo menos tava, ah eu senti, de manhã cedinho faz frio né? Ou seja, ninguém sabe ao certo se está realmente frio ou se o clima é que remete a isso.

ENFIM, acordei falante hoje, tô falando que a chuva me inspira… O que usar para um dia de chuva, cinza, mas que não é completamente frio?

Blazer preto, camiseta/regata e jeans. Sem neuras, sem complicações e cool de doer.

AH MAS É CHUVA CADÊ CAPA DE CHUVA CADÊ GALOCHA. Calma gente, esses looks são pra turma que não necessariamente vai pegar chuva e fazer o Gene Kelly no meio da Afonso Pena, mas vão para algum lugar fechado, pro médico, pro shopping, ao banco, pra aula… E também vale para os dias que o tempo está bipolar e faz frio calor frio calor.

blazer preto1

Com tênis…

blazerpreto2

Entenda-se por jeans qualquer peça nesse material. Com oncinha nos pés a coisa fica mais fashion ainda.

blazerpreto3

As mais chique podem escolher tons escuros e salto alto.

blazerpreto4

Com calça flare… (mas não é pra quem vai pra lugar aberto hein!)

blazerpreto5

Com um belo e tradicional Adidas, calça larguinha e barra virada. Postei essa foto pois meu desejo atual é esse tchênis. 

  • Looks SUPER simples, fáceis de copiar e de pessoas descoladas! Quem não tem um jeans em casa? Uma camiseta branca? Um tênis?? Para o blazer diurno, prefiram aquele mais molinho, tem uns de malha bem bons na Zara e com ótimo preço. Pronto, já posso sair né? De jeans, camiseta, tênis e blazer <3