22
Apr 2015
Chora Que Eu Te Escuto!
Chora Que Eu Te Escuto

E agora em diferentes versões! Bom para dar uma variada né? Vamos começar com o email da Márcia?

“Olá, Cony! (… tirei algumas partes do email)

Eu casei muito novinha. Porque quis mesmo. Fiquei casada cinco anos. Mas chegou um momento que aquela vida pacata estava me matando! Acordei e pensei “Que raios estou fazendo da minha vida???”- Me separei. rs
Mas, assim como casei novinha demais, me separei novinha demais também. Não tinha condições de me manter sem ajuda e acabei voltando para a casa dos meus pais. Ok, confesso que sou um tanto mimada pela minha família, o que possibilitou que eu voltasse. Acontece que hoje já estou com 33 anos, prestes a completar os 34. Minha condição financeira melhorou, me sinto profissionalmente estabilizada, claro que tenho objetivos a alcançar ainda, mas estou bem mais estabilizada profissionalmente. Aos 33 anos, não me sinto mais nem um pouco à vontade na casa dos meus pais e resolvi morar sozinha. Estou organizando as coisas para ir para meu apartamento no segundo semestre. Pronto! Isso já está mais que resolvido. rs

Acontece que, como mulher, tenho alguns medos.  Busquei em sites e em blogs mulheres que compartilhassem sua experiência em morar sozinhas, pois eu acho que existe uma certa diferença entre um homem morando sozinho e uma mulher. Quando vejo posts sobre o assunto, as preocupações sempre são: Quem vai limpar a casa, quem vai cuidar da roupa, quem vai fazer a comida, quem vai cuidar das despesas. Minha preocupação é outra, até porque fui casada e já fiz tudo isso. rs

Minha preocupação é com relação à segurança. Me preocupa o fato de eu ser uma mulher e estar sozinha em um apartamento, chegando sozinha à noite, essas coisas.

Ninguém nunca fala nesse aspecto. Então, isso tem me deixado insegura. Amedrontada, na verdade. rsGostaria saber de você e de suas leitoras, se vocês têm experiências desse tipo e se podem me ajudar com dicas ou experiências com relação à segurança, pois mulher sempre é mais frágil neste assunto. =/ Um grande abraço”

Muito boa sua dúvida Márcia! Eu vou contar o que eu geralmente faço, já que moro praticamente sozinha, às vezes conto com a visita de algum familiar, mas a maior parte do tempo, sou só eu mesma. Acho que a parte mais perigosa é voltar pra casa a noite. Se estou de carro, olho BEM o movimento, vejo se tem alguém estranho por perto. Se tiver, não paro o carro. Dou voltas no quarteirão até me sentir segura. Tento abrir o portão da garagem assim que avisto ele e não tem ninguém estranho por perto. E assim que o carro passa, fecho o portão. Claro que estou falando de portão automático, acho que nem cogito a possibilidade de descer do carro para abrir a garagem! Se no seu prédio não tiver isso, considere morar em outro lugar. Sério. Já se alguém estiver te levando em casa, peça para esperar até você entrar. Cortinas fechadas, os vizinhos podem ver sua rotina e saber que mora sozinha. Nunca conte que mora 100% sozinha, diga sempre que tem um amigo, irmão, ou qualquer pessoa em casa. Eu não atendo telefone fixo à noite. Pode ser cisma minha, mas se for alguém conhecido ou urgente, vai me ligar no celular. Deixe sempre uma cópia da chave com alguém de confiança: você pode esquecer uma janela aberta, algo no forno, perder a sua chave, passar mal a noite e ter que pedir ajuda, enfim, sempre é bom que alguém confiável tenha acesso à sua casa. Não dê o endereço da sua casa para estranhos. Use uma caixa postal ou dê o endereço de algum parente. Não poste seu dia a dia em redes sociais (nossa, faço tudo o que não deve ser feito rs), não conte que vai viajar, não fale que está fora de casa, se o fizer, deixe claro que tem alguém em casa. Trancas com segurança, olho mágico, alarme, tudo é válido. Se estiver cismada, não abra a porta em horários que considerar tarde ou quando não estiver esperando alguém. Pediu pizza? Pegue na portaria. Não deixe o motoboy subir. E pode parecer loucura, mas eu dormia com um taco de beisebol ao lado da cama rsrs. Quando mudei ele sumiu, mas era uma ótima arma. Ah, e outra loucura minha, fico imaginando rotas de fuga. Tipo, se entrar alguém em minha casa, penso em uma escapatória sem ser a porta principal. Já pulei a varanda na minha imaginação várias vezes kkkk. Eu faço assim, se alguém tiver mais dicas, será ótimo compartilhar!

 

door-spyhole-safety-home_

 

Agora a Nicole!

Olá Cony, frequento seu blog tem um tempo. Gosto muito do “Chora que eu te escuto”. Sempre pensei em escrever, mas faltava aquele empurrão sabe? Foi aí que eu li um em que você diz que todos os emails recebidos para essa coluna falaram sobre mulheres apaixonadas e na “sofrência”. Senti certa necessidade de te enviar algo. Adoro seus conselhos.

Bom, sou jovem, tenho 20 anos, mas me sinto muito mais adulta do que muitas mulheres que vejo por aí. Nunca tive um relacionamento sério, aqueles de levar em casa, apresentar aos pais e tal. Sempre tive meus “rolos” e nunca vi a necessidade de ter alguém sério.

Moro com meus pais, faço faculdade, trabalho, pago minhas contas. Sou até certo ponto independente. O que acontece é que de uns tempos pra cá, comecei a sentir uma certa pressão por parte da minha família e amigos. Dizem que to ficando velha, que preciso “desencalhar”. Acontece que eu não sinto essa necessidade, quero terminar minha faculdade e meu curso de inglês, viajar, estudar fora e depois me dedicar a encontrar alguém, pois como toda mulher sonho em casar, ter a minha família, meus filhos, porém, no momento me sinto completa e sinto que tenho muita vida pela frente e preciso cuidar de mim em primeiro lugar.

Queria saber de você e suas leitoras se eu estou (como muitas pessoas me falam) perdendo tempo, ou deixando de ser feliz com alguém. Só pra terminar, tenho 1,80, peso 60 kg, sou morena, cabelo liso hahaha adoro cuidar de mim e me sentir bonita. EU ME AMO e pretendo ser uma publicitária de muito sucesso. Adoro o fufu e me inspiro muito, amo uma oncinha e quando encontro uma onça rica enlouqueço! Beijinhos Ni.

Tá querendo confete né? hahaha. SÓ VOCÊ sabe a hora certa para as coisas acontecerem em sua vida. Se você não está a fim de namorar e tem outras prioridades no momento, pronto! Fazer o que os outros esperam de você, gera frustração e infelicidade. Quando alguém te falar algo, conte seus objetivos mesmo, fale que ainda não quer se prender num relacionamento pois tem outros objetivos.

7bcfb463779c4e41041db3aa8f182d4e

E para terminar, a Janaína.

O meu “chora” não é bem um “chora” porque não estou jogada na cama de tristeza pelos fatos, mas é uma situação um pouco chata.

Estudei muito para um estágio muito concorrido, fiz uma prova super difícil, e consegui ser aprovada. Fiquei muito feliz e estava super empolgada para começar. Soube por uma colega minha que antes de eu começar algumas pessoas estavam olhando minhas redes sociais e comentando que eu era bonita. Até aí, nada demais, fico muito lisonjeada.

Logo quando entrei fui muito bem recebida, por exceção de uma pessoa….minha sub-chefe. Desde o começo senti uma frieza da parte dela, mas imaginei que poderia ser apenas a personalidade dela, ter um jeito mais fechado, enfim….não imaginei que fosse pessoal. Mas com o passar do tempo comecei a perceber que ela conversava diversas vezes de maneira descontraída com outras pessoas, mas quando eu tecia algum comentário, ou fazia uma gentileza, ela simplesmente me ignorava ou respondia com indiferença.

Comecei a notar alguns olhares tortos para a forma como eu me visto. Não me visto mal, juro! até porque gosto de estar sempre arrumadinha, com uma roupa simples, mas que sempre tenha um detalhe diferente. Um pouquinho de blush, rímel e batom. Mas isso é algo da minha personalidade, eu sempre fui muito vaidosa. Cheguei ao ponto de ficar com vergonha de usar até vestidinhos bem comportados, com medo que gere algum tipo de comentário.

 Quando eu chego eu digo ” Bom dia” ou “Até amanhã” quando estou saindo, e em algumas vezes ela nem responde, em outras responde quase se arrastando, com má vontade. Eu tento entrar em alguma conversa descontraída com ela, mas geralmente quando eu puxo o assunto ela não dá muita trela ou ignora mesmo.

Nunca passei por uma situação dessas Cony, e de verdade, eu não acho  que ela seja má pessoa, mas também não entendo essa antipatia gratuita e acho a situação bem chata, porque fico muito insegura sobre como agir com ela. Fico sem graça até de tirar alguma dúvida profissional, pois não sinto abertura. Tenho medo que ela possa estar passando essa ideia errada sobre mim para outras pessoas, e que a longo prazo isso venha a afetar meu relacionamento com outras pessoas no estágio.

E aí? o que eu faço? Estou muito perdida sobre como agir nessa situação.

Mulher é um bicho complicaaaaado! Mas me conta, alguém mais já reparou esse tratamento diferente que a sua sub chefe tem com você? Será que não é coisa da sua cabeça? Se outras pessoas concordarem com você, há grandes chances de ser inveja (e como odeio chegar a essa conclusão…). Por isso disse que mulher é complicado. Já tive amigas que passaram por essa situação, inclusive mais grave, com difamação e tal. Tente conversar com ela, numa boa, fale que sente um clima estranho entre vocês duas, pergunte se fez algo errado, que gostaria de ser uma boa colega… enfim, bem humildezinha mesmo. Se isso não der abertura, releve. Mas se ela começar a te prejudicar (como aconteceu com uma amiga minha), fale com seu superior!

inveja-virtual

  • Fica bacana assim, com assuntos diversos né? Claro que vez ou outra aparecerá algum caso cabeludo sobre relacionamentos por aqui, desde que não seja aquela historinha de sempre… No mais, to curiosa com as dicas de segurança para mulheres que moram sozinhas!
122 Comentários
  1. #1
    Mariana
    22.04.2015 - 16:28

    Moro sozinha e fiz amizade com um casal de vizinhos do lado do meu apto, eles me avisam quando viajam e eu aviso eles. Ou qualquer coisa que acontecer a noite (alguém tentar entrar), é mais fácil comunicar alguém que está do lado. Espero ter ajudado 😉

  2. #2
    Paula
    22.04.2015 - 16:31

    Oi Conyy
    Estou morando sozinha faz 3 meses e graças a Deus tudo em paz. Sabe que as vezes me pego pensando sobre isso de segurança? O que eu faço é não atender telefone a noite e nunca chego em casa muito tarde. Se for sair a noite eu nunca vou de carro, sempre pego um táxi, pode parecer bobagem mas acho mais seguro. Tenho medo de dirigir sozinha a noite, confesso. Meus pais tem a chave do meu ape pra qq imprevisto que precise… No mais eu procuro ser bastante discreta, não falar pra desconhecido q moro sozinha e acho q é só isso rs
    Bjs

  3. #3
    Silvia
    22.04.2015 - 16:55

    Nicole, só comecei a namorar meu marido com mais de 21 e foi meu primeiro relacionamento sério. Na boa, antes só do que com um babaca! Então calma que seu pé de meia aparece! Bjs! 🙂

    Márcia, não morei sozinha mas já fiquei semanas sozinha em casa pq meu marido viajava mto a trabalho. Primeiro, já pensou em adotar um bichinho? Eu tenho dois gatos, mas só tinha uma qdo ele começou a viajar e me sentia mais segura pq eles tem melhor senso que nós, sem falar que comem bichos nojentos – não que esse seja meu problema. Dois, pense em telar a sua casa, por besteira q seja eu me sinto mais segura. Três tenha escadas e bancos seguros e nunca se arrisque sem um celular ao lado – já caí subindo em um pufe e por pouco não quebrei a costela sozinha e longe do telefone. Tenha um kit de primeiros socorros bom em casa, isso incluí gaze, remédios variados (fale com seu médico) aguá oxigenada e alcool iodado. Extintor de incendio de carro – eu tinha um grande mas agora vou comprar dos pequenos mesmo e ter em cada comodo. Minha cozinha pegou fogo qdo era criança e se não fosse meus pais agirem rápido, seria um estrago. Tb já estive em uma outra situação de fogo eletrico onde eu tive que abrir a oorta correndo pq minhas amigas ficaram paralizadas enqunro meu marido q foi escoteiro resolvia a situação para a gente passar. Considere fazer um curso, acho que os bombeiros dão. Luz de emergencia e luzes de led pela casa são uma boa dica. Outra é, por mias ridiculo q pareça, avisar seus pais qdo chegar em casa de noite. Pode parecer besteira mas se vocês moram na mesma cidade, eles podem saber q você não ligou e fazerem alguma coisa. Pode ser so mandar uma mensagem dizendo estou OK ou ter um código para dizer q tem algo errado. Entre sempre, se for o caso, pela portaria mais perto do porteiro tb. E acho que é isso q me lembro. Se pensar em mais alguma coisa, volto aqui! Bjs!

    • #4
      Constanza
      22.04.2015 - 16:59

      Amei suas dicas!

  4. #5
    Jéssica
    22.04.2015 - 16:57

    Nunca morei sozinha, sou casada e meu marido já trabalhou um período no 3º turno. Meu único medo era de insetos. rs.

  5. #6
    Luciana
    22.04.2015 - 16:57

    Nicole, tó aqui um pouquinho de confete pra vc! rsrsrs (desculpa, mas não resisti!)

    • #7
      Ju
      22.04.2015 - 17:11

      Nicole, ta querendo confete mesmo, ne?! Hahahha!
      Então ai vai!!! (Visualize uma nuuuuuvem de confetes!)

    • #8
      Pri
      23.04.2015 - 08:25

      Nicole diz que tá feliz sozinha, mas o final parecia para sites de relacionamentos, 1,80, 60 kg, me ligue gato! hahahahaha

      Um arco-íris de confete! 🙂

    • #9
      Nayara
      23.04.2015 - 10:27

      Tb não entendi a finalidade da história da Nicole kkkk

      Ah sim, aqui oh, confete!

      • #10
        Jéssica
        23.04.2015 - 12:00

        Onde tá o POBREMA, né? hahahahahahahahah, também não entendi não oh

  6. #11
    Lu
    22.04.2015 - 16:59

    Morei sozinha por 6 anos e é muito bom. Não deixe que neuras sobre segurança atrapalhem seus planos. Durante esse tempo minha casa foi roubada uma vez e nem isso me desanimou :-). Sorte que eu não estava em casa e o que se foi foram apenas bens materiais. Mas sobraram lições interessantes.
    Uma dica boa é tentar observar e conhecer a movimentação da rua onde vai morar. Perto da minha casa, por exemplo, tinha um restaurante, um bar e uma igreja, ou seja, movimento quase sempre.
    Câmeras de segurança no prédio podem até não resolver muito, mas com certeza é uma dificuldade a mais para o ladrão, que não vai pensar duas vezes em procurar outro prédio sem câmera pra roubar.
    Outra coisa que eu sempre faço: já separo minhas chaves ANTES de chegar no prédio, porque aí não tem essa de ficar horas sozinha no meio da rua fuçando na bolsa pra poder achar.
    Se você estiver de carro e a garagem tiver luz com acendimento automático, melhor ainda. Se não tiver, farol alto pra iluminar o máximo possível cada cantinho ANTES de você entrar.
    Quando mudar, se apresente e converse com os vizinhos. Por mais que não sejam íntimos, sempre é bom contar com o apoio de um conhecido. Os meus sempre me alertavam quando, por exemplo, eu esquecia a janela do carro aberta ou algo assim e foram eles que perceberam que tinha alguma coisa errada e chamaram a polícia quando minha casa foi arrombada.
    Procure saber se no seu prédio ou na sua região existe o programa “Rede Protegida” ou algo do tipo. É um programa que a PM de alguns lugares oferece e meio que monta uma rede de vizinhos. É bem interessante.
    Uma câmera ip, dessas baratinhas mesmo, é uma boa para te deixar mais tranquila. Não é cara e é relativamente simples de instalar.

  7. #12
    Laura
    22.04.2015 - 17:01

    Olha, pra Janaína, pra não ficar somente na hipótese de inveja, compartilho o que aconteceu com uma amiga: ela quis ser engraçada e falou alguma brincadeirinha (bem besta, não foi nada demais MESMO, foi sobre a cidade que moravam) que essa colega dela não gostou…consequência, desde então, não conseguem se dar bem.

    Por sorte, não era uma relação chefe-subordinado, então é mais simples que a sua situação.

    Enfim, só levantando a possibilidade de uma incompatibilidade natural mesmo…concordo que seria interessante saber se as outras pessoas perceberam isso, de repente tentar conversar.

  8. #13
    Patricia
    22.04.2015 - 17:01

    Bom também é fazer um grupo de vizinhos de confiança no whatts. Qq coisa diferente, comenta-se no grupo, é ótimo. Muito cuidado com instaladores de qq serviço, infelizmente, muitos bandidos estão se infiltrando em empresas para bisbilhotar a casa dos clientes. Sair tarde e chegar tarde, taxi. NUNCA abrir a porta sem antes olhar no olho mágico para saber quem é, ainda assim, se for desconhecido não abro, pois em BH tem muito arrastão em prédio. Outra coisa, spray de pimenta, bom carregar onde quer que vá. E orar, todo dia, de manhã e à noite, pois viver anda perigoso!!

    • #14
      Constanza
      22.04.2015 - 17:14

      Onde compra spray de pimenta em BH?

  9. #15
    Patricia
    22.04.2015 - 17:03

    To felizzzz pq agora consigo comentar pelo iPhone!!!!! Lov you Conyta!

  10. #16
    Bia
    22.04.2015 - 17:07

    Uma coisa q eu li e que acho que não se aplica mais pra sociedade de atualmente é: “como toda mulher quero casar, ter filhos, etc”. Hj em dia tem mta mulher que não quer mais isso, hj em dia a mulher pode querer qualquer outras coisas, não só o papel clássico de antigamente. Ou pode querer casar e ter familia, mas isso nem precisa ser prioridade mas na nossa vida. Enfim, só comentando pq tive uma discussão desse assunto em uma aula hj rs.

    • #17
      Nanita
      22.04.2015 - 22:22

      Pensei o mesmo quando li isso…

  11. #18
    Briza
    22.04.2015 - 17:11

    Marcia,
    eu moro sozinha já tem um tempinho. Uma dica que ainda não foi falada e que pra mim ajuda bastante é: deixar uma luz acesa. Pode parecer besteira, mas me dá muito mais segurança quando chego em casa de madrugada. Pode ser a da sala, logo quando você entra. O que eu fazia no princípio e hoje não faço mais era conferir todos os cômodos assim que eu chegava em casa, aí dá pra relaxar.
    Janaina,
    a gente não precisa ser amiga de todo mundo. Se eu fosse você estabeleceria uma relação profissional com a sub-chefe e pronto. Evita desgaste.

    • #19
      Cacá
      29.04.2015 - 11:54

      Concordo com você! Também ia escrever isso, para a Janaína, já que não dá para esperar uma amizade ou que a sub chefe seja ao menos amigável, que ela seja o mais profissional possível! Assim a tal sub chefe não terá nada o que falar, e se inventar alguma coisa todos verão que é mentira.

  12. #20
    Jessica
    22.04.2015 - 17:17

    Adorei esse estilo de chora… dúvidas variadas e que podem ajudar mais gente 🙂

    sobre a segurança, moro com o namorado, mas segurança nunca é demais né? Além do mais, sempre fico sozinha… Tenho dois cães de grande porte que são ótimas companhias e guardiões. Meu prédio não tem porteiro, então pego as encomendas no portão, não deixo o entregador entrar e 1. ver que estou sozinha, 2. ver as coisas que tenho em casa.
    Se precisar de um terceiro pra fazer um serviço em casa, chame alguém pra ficar com você, pai, namorado, amigos… se ninguém puder, avise aos seus pais ou a alguém próximo, peça pra ligarem em 2h por exemplo para checar se tá tudo bem. Aliás, serviço em casa só de pessoas que vieram por indicação, nada de contratar desconhecidos que pegou o numero na internet.
    Ter aquela luz de emergência em algum comodo é importante, pois te ajuda se faltar energia (ou se alguem cortar a fiação). Sempre ter um carregador portátil do celular pronto pra uso em caso de ficar sem energia (sempre tenho na bolsa, vai q fico presa num elevador sem bateria?)
    Outra coisa importante: se morar em casa ou prédio com área privativa, evite deixar espalhados qualquer equipamento que pode ser usado contra você: materiais de jardinagem, cordas, luvas de látex, vassouras…
    Aqui na minha cidade tem um serviço de ronda motorizada, você paga um valor e liga pro segurança que vem numa moto quando você precisa, sempre ligo quando chego em casa tarde, ele espera eu colocar o carro na garagem.

    Sim, sou bem paranóica. 🙂

  13. #21
    Bruna Costa
    22.04.2015 - 17:17

    Oi!
    Não moro sozinha, mas acho essencial uma coisa: a parte de entrar na garagem a noite.
    Estudava a noite, então sempre chegava tarde.
    Eu costumo parar no meio da rua com seta, esperando o portão abrir. Sabe pq? Pq ao imbicar o carro na garagem, alguem pode vir e te fechar atrás.
    Eu fico no meio da rua esperando abrir, ai depois entro e espero fechar.
    Uma amiga já foi feita refém em casa e depois teve dicas com a polícia. Essa é uma delas.

    Concordo com as suas Cony, especialmente as da rede social.

    Sempre ter as chaves em mão tambem, se o prédio não tiver porteiro.
    E se for um dia de horário atipico, avisar algum amigo quando sair do lugar e tiver indo pra casa. Só pra ter alguém te acompanhando e te procurar, caso vc demore.

    Cony
    Não acha que é melhor atender o telefone fixo nao?
    O ladrão nao pode achar que a casa está vazia?

    • #22
      Constanza
      22.04.2015 - 17:22

      Ai nao sei… pode achar, mas entrar no meu prédio é bem complicado, fico com medo de trote e eu cair sabe?

  14. #23
    Isis
    22.04.2015 - 17:18

    Me identifiquei demais com a Janaína. Estou passando exatamente pela mesma situação. Bem, eu penso que trabalhar com mulher, de forma geral, é bem complicado. E quando tem muita mulher? Credo… Eu não gosto, opinião minha, mas sempre achei mais agradável trabalhar com homens! A substituta da minha chefe tem pegado no meu pé e inclusive falou mal de mim pra minha chefe essa semana mesmo. Mas eu me posicionei na hora, pedi para minha chefe não me trazer mais esse tipo de informação e decidi ignorar totalmente a pessoa. Ahh e outra coisa, eu vou suuuuper arrumada para o trabalho, qdo sei q a louca tá de férias até que não vou muito. Mas quando sei que ela vai estar lá, eu vou muito arrumada e dá pra ver a cara de raiva dela kkkkk
    Janaína, ignore… Isso pra mim é o melhor. Fale o mínimo possivel com ela. Pra mim tá dando super certo! Com o tempo as pessoas vão te conhecer e ver quem é a problemática do lugar!

  15. #24
    Carol Morsi
    22.04.2015 - 17:24

    Me identifiquei com as rotas de fuga, Cony! rsrrs
    Márcia
    Sou casada, mas fico a maior parte do tempo sozinha em casa, pq não trabalho. E sou neurótica com a segurança da minha casa.
    Não atendo interfone a qualquer hora do dia, a não ser q esteja esperando uma correspondência, pizza, ou serviço – e NUNCA abro o portão pelo interfone, a pessoa q me espere chegar lá. E como consigo ver o portão de pedestre e da garagem pela minha janela, sempre confiro antes de atender o interfone.
    Na primeira reunião de condomínio que participei, logo q me mudei, deixei bem claro para os vizinhos q não tocassem a campainha do meu ap sem me avisar q estariam subindo, caso contrário, eu não abriria. Vi muitos olhos arregalados para mim, mas ninguém vem aqui sem ao menos me mandar uma msg perguntando se estou em casa. Essa medida eu adotei depois de ver uma reportagem em q um morador foi abordado qdo entrava no prédio e o bandido o obrigou a sair tocando o interfone de tds os vizinhos, e dessa forma o cara conseguiu roubar quase todos os apartamentos.
    Minha faxineira é proibida de atender telefone, interfone, campainha…
    Qdo estou em casa, na maioria das vezes, estou em silêncio ou faço o mínimo de barulho, TV só no volume mínimo, se escuto o elevador subindo e parando do meu andar, fico em silêncio absoluto e, se toca a campainha, vou na ponta dos pés olhar pelo olho mágico (caso seja alguém suspeito, posso ligar para a polícia).
    Na verdade, já me aconteceu uma situação e na hora acho q não estava preparada e não liguei para a polícia -> campainha do ap tocou, fui nas pontas dos pés, e pelo olho mágico vi um motoqueiro virando as costas e descendo as escadas tb na ponta dos pés, evitando barulho… Não soube como esse cara entrou no prédio, não teve toque de interfone em nenhum ap (como fico em silêncio, escuto o interfone dos outros), e não me lembrei de pedir ao síndico para verificar as câmeras…
    Para entrar no prédio, sozinha ou acompanhada, de carro, só se não tiver ninguém na rua, numa distância q eu não considere segura, principalmente se tiver alguém de moto. À pé, só entro ou saio depois de conferir os dois lados da rua.
    E coisas básicas, como não deixar de ligar o alarme do prédio, não deixar o portão no temporizador…

    • #25
      Carol Morsi
      22.04.2015 - 17:35

      Tb tenho grupo do Whats no prédio, apesar de eu considerar meus vizinhos bem relapsos em relação à segurança (ou eu q sou mto neura msm), caso aconteça algo posso me comunicar com alguém rapidamente e que ou está perto ou conhece bem o prédio.
      E tb paro o carro mais longe e só arranco qdo dá pra entrar de primeira no portão.

  16. #26
    Raissa
    22.04.2015 - 17:28

    Janaina, tenho a mesma situação no trabalho! A mulher faz questão de ser falsa, falar mal de mim para os meus chefes e difamar meu trabalho, diz que ela faz melhor e bla bla bla! Quer uma dica? O quanto for possível, ignore. Faça o máximo para evitar contato. No meu caso, tava me gerando tanto estresse que até a minha relação em casa mudou, vivia estressada e de mal com a vida! Resolvi ingorar! Melhorou bastante. E também peço proteção ao meu anjo da guarda e ao dela também, pra me esquecer! rs
    Beijos e boa sorte!

  17. #27
    Fernanda B.
    22.04.2015 - 17:31

    Adorei o chora dessa semana, bem mais leve e com assuntos diversos que dá para todo mundo palpitar um pouco.
    Uma dica boa para quem mora sozinha tb seria instalar uma câmera dentro de casa e também perto de porta de entrada (e de serviço, caso tenha duas entradas) dessas que vc pode acessar a imagem e ver td em tempo real. É uma boa para qdo vc vai chegar em casa sozinha dar uma olhada como está td e para quando está dentro de casa ver como está o lado de fora. Acho que dá uma tranquilidade.
    Eu gosto tb de ter alarme na porta e janelas de casa.
    Telefone fixo não pode ficar ligado qdo vc não estiver em casa, pois pode ser uma forma de saber se tem gente em casa. Aliás, acho telefone fixo super desnecessário para quem mora sozinha, pois pode servir tb para saber se vc está em casa.
    Coloque telas nas janelas, pois é um dificultador de entrada. Prefiro telas à grades, pois em uma necessidade de fuga, a tela vc pode cortar.
    Parece neurose, mas já entrou ladrão na minha casa comigo lá dentro! Trauma!
    Pense tb na segurança sua e da casa que não esteja relacionada à violência, como sempre fechar o gás, procure estar sempre com o celular do lado, em qq emergência vc pode ligar.
    Beijos

  18. #28
    Thais
    22.04.2015 - 17:32

    Márcia, faz um ano que moro sozinha, antes morava com meus pais. Confesso que também considerei essas questões de segurança antes de me mudar, mas acho que não podemos ficar paralisadas pelo medo e deixar de viver. Moro num prédio com portaria e garagem. Coloquei fechaduras extras na porta do meu apto. Todos os dias falo com meus pais e meu namorado (então se eu sumir eles perceberão). Quando saio com amigas à noite, sempre avisamos umas às outras quando chegamos em casa. Tento não sair contando por aí que moro sozinha, meu endereço e meus horários. Fora isso, a gente acostuma com o tempo. Antes de me mudar já ficava sozinha alguns períodos quando meus pais viajavam e nunca aconteceu nada de errado. Relaxa que vai dar tudo certo!

  19. #29
    Ana Souza
    22.04.2015 - 17:48

    kkkkkkk adorei dormir com o taco de beisebol ao lado da cama, bem quando morei sozinha eu dormia com uma faca embaixo da cama. Não me julguem. No Brasil não temos a cultura, de principalmente mulheres morando sozinhas, é impressionante por mais discreta que você seja a rua inteira vai saber que “mora uma moça sozinha ali”. Esse lance de atender o telefone fixo a noite é muito bom, eu passei por alguns sustos um cara que fez um serviço no meu apt (tinha meu número) ficou me passando trote um tempão tive que mudar de número.
    Meninas aproveitem a fase de morar sozinhas é MARAVILHOSO. Quando casei foi um choque.
    Bjus

  20. #30
    Mah
    22.04.2015 - 17:52

    É sério que a menina de 20 anos, quem nem terminou a faculdade ainda (!) tá preocupada com a pressão dos amigos e família para arrumar homem?
    E preocupada se está perdendo tempo ou não?

    Como diria minha psicóloga, se te atinge é pq em algum ponto vc reconhece como verdade.
    Tá muito aflitinha pra quem “tem” tanta certeza da vida.

    • #31
      22.04.2015 - 19:17

      Concordo rsrsrs. Muito nova para essas preocupações.

    • #32
      Aline
      23.04.2015 - 15:02

      Putz! Adorei esta frase que sua psicóloga diz!

    • #33
      Georgia
      23.04.2015 - 19:14

      Acho que não, hein. Para você está tudo certo, mas seus pais, pessoas mais velhas, ficarem te questionando, principalmente quando você tem apenas 20 anos, pode fazer se questionar se está tomando as decisões corretas sim. Vai um tempo até se tomar confiança total para as decisões da vida. E, em paralelo, suas amigas todas namorando, casando, tendo filhos, e você saindo viajar.. normal querer se encaixar. Nada como procurar 500 milhões de blogs de quem tem prioridades diferentes na vida.

  21. #34
    Júlia
    22.04.2015 - 18:01

    Eu morei sozinha por quatro anos. Além das dicas já dadas, acho muito bom fazer amizade com os vizinhos e com o zelador ou porteiro, assim percebem se tiver algo estranho. Também me sentia mais segura com o apartamento com telas nas janelas. E eu sempre avisei meus pais ou minhas amigas quando saia e quando voltava de casa, principalmente se ia sair para um date! Parece besteira, mas é um bom jeito de se sentir segura.
    Outra dica meio noia mas que pode ser valida: se vc tiver um iphone, dá a senha do icloud pro pai ou pra uma amiga, assim eles conseguem acompanhar onde vc está num caso de emergencia.
    Para lugares que pedem o endereço de cadastro, sempre dei o endereço do trabalho, mesmo agora que já casei.
    Eu vi um pessoal falando de spray de pimenta, mas no Brasil é proibido, é considerado arma branca. Por via das dúvidas deixa uma tesoura na gaveta da comoda! rs
    Morar sozinha é uma delícia, vc vai adorar!!!

    • #35
      Gabriela
      23.04.2015 - 00:08

      Já me deram a dica de carregar um spray de Baygon ….

      • #36
        Adriana (Flórida)
        23.04.2015 - 15:29

        kkkkkkkk, a sua dica foi a melhor (a mais engraçada) Gabriela!!! Baygon na cara do bandido! kkkkkkk

      • #37
        Izabel
        24.04.2015 - 13:23

        Desculpa miga eu sei que é sério mas eu ri horrores do Baygon
        Para quem tem dificuldade de encontrar spray de pimenta vale colocar um perfume (pode ser uma beeeem baratinho) naqueles vidrinhos de spary de colocar na bolsa
        Na hora do “vamo vê” serve pelo menos para ganhar tempo.

  22. #38
    Carol
    22.04.2015 - 18:40

    Sou muito neurótica em relação a segurança! Eu moro quase no trigésimo andar e mesmo assim sempre acho que alguém entrou pela janela, tipo o homem aranha veio me assaltar.
    Moro num prédio super seguro, tem vaga do pânico na garagem, botão do pânico nos controles, entrada nas portarias por biometria, mas mesmo assim nunca baixo a guarda.
    Aqui é proibido entregadores subirem nos apartamentos, mas mesmo se não fosse eu não deixaria subir, sei que é chato descer até a portaria pra pegar alguma coisa, mas não quero ninguém estranho na minha porta.
    Sempre que eu chego de noite, dou uma volta na minha rua pra ver se tem algum movimento estranho e quando vou entrar na garagem não fico parada esperando abrir o portão, aciono o portão e vou chegando devagar, se algo acontecer consigo ter uma reação e sair dirigindo. E sempre feche o portão assim que seu carro passar e fique olhando pelo retrovisor.
    Sempre deixo alguns objetos da minha casa em posições estratégicas, se alguém mexer eu vou saber. Assim como deixo as portas dos cômodos abertas de uma certa maneira, se alguém passou pela porta eu também vou saber.
    Se eu morasse em um andar baixo, não deixaria as janelas abertas.
    Quando saio a noite deixo uma luz acesa e a televisão ligada, mas coloco um timer pra ela desligar.
    Minha porta principal e a porta de serviço tem trancas extras.
    Tenho lanterna, canivete, kit de primeiros socorros, bateria portátil, chaves extras, até um celular velho, muito velho desses que a bateria dura 47 anos e mais um dia, tudo a mão.
    Saiba quem são seus vizinhos. Quem é o síndico do seu prédio.
    No início qualquer barulho vai te dar um mini infarto, mas depois é só alegria. Morar sozinha é uma maravilha! Ter sua independência, seu lugar, não tem preço. Mas nunca baixe a guarda, as coisas só acontecem se nos pegarem desprevenidas.

    • #39
      Carol Morsi
      22.04.2015 - 21:14

      Isso é mal de Carol? kkkkkkk e eu achava q era neurótica… rssrsrs

    • #40
      Izabel
      24.04.2015 - 13:23

      Celular com bateria que dura 47 anos kkkk essa foi boa
      Escrevendo assim parece um pouco maluquice mas depois entra na rotina e tem que tomar cuidado mesmo.

  23. #41
    Aninha
    22.04.2015 - 19:14

    Cony, mulher, eu imagino essa rota de fuga imaginária também kkkk Me achava tão maluca! E, no meu caso, é legal porque eu moro no primeiro andar e tem várias saídas aleatórias. Posso pular da varanda para a casa da vizinha, para o estacionamento, e só no meu quarto tem duas “saídas”… (eu sou maluca mesmo, mas do jeito que esse mundo anda, acho que todo mundo tem que ser..)

    E sempre tranco TODAS AS PORTAS. Acho importante também. Da sala para o meu quarto, são duas. Lembro que quando fui visitar o apartamento pela primeira vez, eu nem dei bola a isso, mas meu irmão sempre ficava falando. Hoje vejo como é importante, ainda mais que eu moro numa cidade super perigosa no interior.

    Beijo a todas!

  24. #42
    Liz
    22.04.2015 - 19:24

    Márcia, acho que o pessoal não comentou, mas é ESSENCIAL que a porta do apto ou casa tenha duas chaves tetras, uma na parte de cima da fechadura normal e outra na parte de baixo. E tranque sempre as duas tetras. No meu prédio, que até então não tinha câmeras de segurança, tivemos um ‘arrastão’, alguém especialista em abrir fechaduras normais (não tetra) conseguiu entrar em vários aptos durante o dia, roubar eletrônicos (notes e câmeras), trancar as portas e sair como se nada fosse…. Então, a dica que pegamos com especialistas em segurança é: coloque duas chaves tetra na porta. Bjim

    • #43
      Carol Morsi
      22.04.2015 - 21:18

      Tb tenho duas tetra chaves em casa. A que tenho dizem q é mais segura, q é uma reta, comprida, q tem uns buraquinhos como segredo.

  25. #44
    Liza
    22.04.2015 - 20:01

    Adorei suas dicas de segurança, novo sozinha desde os 22 e em 15 anos nunca aconteceu nada, e desses 15, 5 anos morei em casa a diferença é q nunca conheci nenhum vizinho, prefiro assim. A única coisa q acrescento é sempre variar o trajeto, o supermercado, ao cair na rotina a gente se distrai e vira presa fácil. Eu ñ atendo o fixo nunca, só se reconhecer o número o mm vale para o céu e ñ tenho rede social nenhuma rs.
    Em uma palestra de segurança uma vez me falaram uma coisa, pq eu andava olhando pro chão, pro céu, pras árvores mas nunca para as pessoas, a dica é olhe para as pessoas de forma q elas percebam q vcs as percebeu, se a intenção era sequestro, assalto, etc elas vão procurar outro alvo pq qdo fazem isso elas sabem q vc as reconheceria. Deve funcionar pq moro em SP e nunca fui assaltada ou nada parecido.

    • #45
      Constanza
      23.04.2015 - 08:42

      MUITO BOA DICA essa de olhar para as pessoas! Ainda mais hoje em dia quando a gente so olha pro celular!

      • #46
        Jéssica
        23.04.2015 - 12:14

        Muito boa mesmo! obrigada! também moro em são paulo, procuro NUNCA usar o celular na rua, mas essa dica é ótima…vou prestar mais atenção e tentar fazer isso sempre! Beijos

  26. #47
    Bethania
    22.04.2015 - 20:35

    Morei sozinha 2 anos e, como as outras amigas, tb tenho algumas dicas! Tenho uma amiga que mora há uns 2 quarteirões de onde eu morava e sempre avisávamos uma a outra das coisas (criamos esse hábito quando moramos juntas, depois cada uma comprou seu apê e nos separamos).
    Busque morar em um prédio onde seus vizinhos sejam donos do apartamento e moram neles, pois apartamentos alugados possuem maior rotatividade então fica aquele negócio de ter que ficar conhecendo e tal!
    Crie algumas rotinas com pessoas de fora, tipo ligar para os pais as 9 da noite, conversar com a prima pela skype as 7 enquanto lava louça, hahahahaha! Tipo isso, pois essas pessoas sentirão sua falta caso aconteça alguma coisa.
    Uma dica que foi muito falava e eu tb vou repetir é a da vida social postada na internet. Evite! Uma conhecida teve a bicicleta roubada enquanto viajava nessa brincadeira! Isso sim é sério!
    Tenha uma tranca extra na porta! No meu andar a minha porta era a única que tinha 3 trancas, isso me deixava mais segura!
    Nunca tive essas nóias sobre entregador de comida e tals, então não posso falar nada sobre isso!
    No mais, se joga amiga!

    • #48
      Constanza
      23.04.2015 - 08:41

      A moça da bike é de betim?

  27. #49
    Júlia
    22.04.2015 - 21:03

    Impressionante como sempre tem alguma chata mal educada no trabalho né… Já sofri isso com uma chefe, mas só da cara feia mesmo.. com o tempo ela foi desarmando e falando de assuntos mais descontraídos! E agora em outro emprego, uma funcionário que não responde aos bons dias, mas não faz diferença pq não trabalhamos juntas! Isso é bom de se ter em mente, não vamos ao trabalho fazer amigos, seja educada, se não quiserem amizade com vc, paciência!

  28. #50
    Fernanda
    22.04.2015 - 21:42

    Olha eu era bem sossegada sobre morar sozinha, mas agora tô com 500 mil pulgas atrás da orelha! 😐

    • #51
      Constanza
      23.04.2015 - 08:39

      hahahaha fica tranquila… sao medida de precaução apenas!

  29. #52
    Patricia
    22.04.2015 - 22:04

    Cony, Mercado Livre… Eu comprei lá, já tem um bom tempo!

  30. #53
    Carla
    22.04.2015 - 22:54

    Cony, também moro sozinha mas sempre fico na dúvida no caso de pedreiro, encanador, pessoal da tv, internet quando vêm solucionar algum problema, entra no apartamento, no quarto, etc e dá pra perceber que só há uma pessoa morando ali. Nesses casos eu sempre deixo a porta aberta ou encostada no decorrer do atendimento pra se acontecer algo sair correndo mas tens alguma dica para essas pessoas não perceberem que você mora só?
    Beijo

    • #54
      Constanza
      23.04.2015 - 08:38

      Talvez chamar uns amigos para estarem com vc no momento da visita técnica, ou ficar no telefone falando alto: que horas vc vem pra casa? quer que faça jantar? coisas assim rsrsrs

    • #55
      Fernanda
      23.04.2015 - 16:47

      Carla, eu evito ao máximo essas pessoas quando estou sozinha, procuro receber nos dias da diarista. Em 5 anos apenas recebi uma vez, daí fechei a porta do quarto com a Tv ligada alta para parecer que tinha gente, deixei a porta de casa entreaberta, e atendi a pessoa na sala… Me senti total no “esqueceram de mim”!!! Sou mto paranóica!!!!

  31. #56
    Olivia Mattar
    22.04.2015 - 23:31

    Cony, sempre me senti muito insegura por morar sozinha, por incentivo do meu namorado tirei o porte de armas. Hoje em dia durmo tranquila com minha 38 do lado. Amo o blog!

    • #57
      Constanza
      23.04.2015 - 08:36

      Gzuis! Acho que nao tenho equilíbrio emocional pra ter uma arma não hahahahaha

    • #58
      Luciana
      23.04.2015 - 09:27

      Olívia, só espero que seu sobrenome não faça jus ao seu porte de arma hahahahahahahaha

      • #59
        Constanza
        23.04.2015 - 09:36

        HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA EU RI MUITOOOOOOOOOO hahahahahahahaha #amosensodehumor

        • #60
          24.04.2015 - 09:44

          kkkkkkkkkkkkkkkkk
          Muito boooa, Luciana!

  32. #61
    Gabriela
    22.04.2015 - 23:59

    Para a moça com medo de morar sozinha tenho técnica para não saberem se vc está em casa: colocar aquelas cobrinhas de tecido e areia na fresta da porta de entrada para não verem que tem luz no apto, cortina blackout. Tive que usar essas técnicas não por medo mas para me livrar de vizinha carente. Agora se vc tem muito medo faz igual a minha tia que travou a porta de serviço colocando a geladeira no exato lugar. Aí fica só uma porta para controlar ( por outro lado vc tb não pode fugir pela área de serviço, se for o caso).

  33. #62
    Carla
    23.04.2015 - 01:58

    Moro na Capital do país onde existem varias e varias quadras que não tem garagem subterrânea. tem 30 anos que moro no mesmo predio e meu carro fica no meio da rua, sempre cheguei as 4h da manha, as 3h ou até as 22h… As vezes tenho mais receio de chegar as 22h do que as 4h da manha e sempre está um silencio total… Nunca me aconteceu nada. Tento olhar sempre para todos os lados e estou com as chaves em maos antes de descer correndo do carro e tambem nao tenho porteiro. e detalhe minha rua é sem saida do predio… Rezo sempre e é o que se tem para a vida, no meu caso…

    • #63
      Adriana
      23.04.2015 - 15:35

      É Carla, no plano ainda dá para sentir essa segurança, mas em Taguatinga, a coisa tá feia!

      • #64
        24.04.2015 - 09:50

        Também moro no Plano e graçaas a Deus aqui é bem tranquilo ainda… Hoje meu prédio tem garagem, mas já morei por 2 anos em prédios que não tinha vaga e era sempre uma tensão pra sair do carro! Não moraria mais em prédio sem garagem não :/

  34. #65
    Tábata
    23.04.2015 - 07:04

    Oi Janaína.
    Então. Algumas considerções sobre seu problema com sua sub-chefe:
    As vezes ela já passou por outra(s) situações com estagiários q tivessem seu perfil (se arrumar ‘demais’, ou seja lá o q for) e deva estar ‘calejada’, com um possível pré-conceito. Normal. Isso acontece. Prove pra ela com sua eficiência q aparência não é nada.
    Outra coisa é: tenha auto-crítica. Não te conheço então não tem como dizer nada. Mas será mesmo q o problema é vc ser bonita e se arrumar? (como vc deixou implícito). Será q vc não tem algum comportamento q possa desagradar como por ex: falar demais ou de menos (tive colegas novos q ignoravam as tentativas de aproximação dos outros pra evitar ‘amizades’ ou ser pessoal demais). De repente, pra essa sub-chefe, vc simplesmente não atende as expectativas dela. Sei, é duro. Mas pode ser. Ainda na auto-crítica: seu comportamento, jeito de vestir são condizentes com seu emprego? Pq por exemplo, trabalho em laboratório, se alguém viesse ultra maquiada (eu uso make, mas leve) e de vestido e/ou sandália eu olharia torto (são atitudes contra as normas de lab, mas q vemos c frequencia). Claro q se fosse chefe ou até mesmo meio próxima daria um toque.
    É isso.
    Boa sorte 🙂

    • #66
      Constanza
      23.04.2015 - 08:35

      Boa observação Tábata!

  35. #67
    Caroline
    23.04.2015 - 08:38

    Eu morei sozinha uns dois anos durante o período da faculdade.
    Primeiramente, converse com os seus vizinhos sobre a rua e os arredores do lugar no qual você vai morar.
    Dê uma pesquisada na internet sobre violência no bairro, pois por exemplo sou de Maringá e caso você procure o bairro Universitário, você irá encontrar diversas notícias relacionadas a assalto e os lugares nos quais eles aconteceram.
    Ao se mudar troque TODAS as chaves da porta da frente, falo todas, pois muitas portas tem a fechadura normal e a tetra. Caso no apartamento não tenha tetra, eu aconselho a ver com a imobiliária se você pode colocar.
    Já assaltaram todos apartamentos do lado do meu, menos o meu porque tinha tetra na minha porta e eles não quiseram se dar ao trabalho de quebrar duas fechaduras.
    Caso você decida sair e vá voltar muito tarde e a saída é com amigas chame uma delas pra dormir na sua casa ou pergunte se você não pode passar a noite na casa de uma delas.
    Verifique se seu prédio tem câmeras e se elas pegam todas as entradas, como porta principal, garagem, entrada para o elevador e etc. Isso te dá mais segurança.
    Caso precise de reparos na sua casa que envolvam trazer gente estranha pra dentro dela, sempre procure manter a porta aberta. Caso mesmo assim você se sinta insegura, tente fazer isso num horário no qual você descolou alguém pra te fazer companhia.
    Ao voltar dirigindo pra casa a noite, um truque bem legal é esconder a bolsa na parte de trás do carro (banco) e vestir um moletom bem largo e com capuz, desse jeito ao colocar o capuz as pessoas não conseguem distinguir tão bem se você é mulher quando tiver que parar nos sinais de ruas mais paradas e com movimentação mais perigosa (embora o mais importante seja você evitar esses lugares).
    Boa sorte nessa nova fase da sua vida.
    ;D

    • #68
      Constanza
      23.04.2015 - 08:45

      Boa dica do moleton! Acho que vou escolher as melhores dicas e fazer um post!

      • #69
        Monique
        23.04.2015 - 15:18

        Adorei a dica do moletom!

      • #70
        Georgia
        23.04.2015 - 19:25

        siim, seria ótimo! tipo check list de viagem, mas de morar sozinha. O que fazer antes de se mudar e durante, o que cuidar.

    • #71
      Lili
      23.04.2015 - 10:17

      Um boné também serve bem!!!! 😉

    • #72
      Carol Morsi
      23.04.2015 - 13:19

      Vou ali comprar um moletom!!! \O/
      A respeito das trocas das chaves, mto importante tb pq nem sempre a imobiliária te passa todas as cópias qdo vc compra ou aluga e é mta gnt q tem acesso às chaves. Nem sempre eles atualizam o cadastro de imóveis e já ouvi casos em q a pessoa já estava morando no ap e a imobiliária levou cliente para visitar, mas por sorte, o morador já tinha trocado as chaves.

  36. #73
    Bruna
    23.04.2015 - 09:42

    Adorei a dica do moletom! Bom minha dica pode parecer idiota mas foi o q me salvou num assalto. Moro em casa com minha familia, mas costumo ficar sozinha. Numa noite meu irmao esqueceu a cerca eletrica desligada e enqto eu tava deitada pra dormir (sozinha) escutei passos na minha casa. Me levantei no escuro em silencio com meu celular na mão (sempre durmo com o celular ao lado!) e ao inves de ir trancar a porta do quarto, fui ao banheiro (meu quarto tem) e me escondi dentro da banheira com o box fechado. Não tranquei nenhuma porta pro ladrao nao perceber q tinha alguem em casa, pq meu maior medo não era a perda material e sim q ele me visse e fizesse algo cmg. Liguei pra policia e contei o q tava acontecendo bem baixinho pro ladrao nao me escutar. O ladrao entrou no meu quarto e olhou o banheiro mas nao percebeu q eu tava ali e, a policia chegou tao rapido q ele fugiu pelo telhado pra casa do vizinho sem levar nada. Outro fato q tb me ajudou foi frisar pra policial de plantao q eu estava sozinha e q o ladrao ainda nao tinha me achado, falei tao baixinho e tao desesperada q a policial achou q era uma criança e a policia incrivelmente chegou em menos de 10 minutos.

    • #74
      Constanza
      23.04.2015 - 09:59

      PUTZ!!! Que medooooooo

  37. #75
    Raquel
    23.04.2015 - 09:46

    Cony, li suas dicas de segurança e me deu até vontade de chorar.
    Que merda de país é esse??? Olha o quanto de coisa que temos que nos preocupar!
    Nossa realidade é muito triste, é uma pena!
    Meu chefe é europeu e às vezes falamos sobre esse assunto e sinto a indignação dele. Cheguei a perguntar para ele “mas já faz mais de 1 ano que está aqui, ainda não se acostumou?”, e ele disse “a gente se adapta, mas se acostumar nunca. Não é normal ter que viver com essas preocupações. Pensar que não posso andar na rua à noite com meu celular, ou que não posso ficar parado no semáforo fechado na madrugada”.
    Enfim… very sad! 🙁

    • #76
      Constanza
      23.04.2015 - 09:57

      realmente é uma porcaria…

  38. #77
    Isabel Simone
    23.04.2015 - 09:52

    Márcia…super me identifiquei com vc, pra resumir sou filha única e morava com a minha mãe até 1 ano atras tenho 25 anos, mora em São Paulo capital e minha mãe resolveu voltar para o interior do MS minha cidade. Enfim, no começo morar sozinha achei o máximo foi um oba oba danado… vc vai adorar! É uma sensação de liberdade maravilhosa, depois tive que aprender a lidar com alguns medos e o maior é na hora de dormir, no ínicio acordava umas 3 vezes durante a madrugada, com qualquer barulho na rua ou o gato andando no telhado…rsrs Utilizei a televisão..minha melhor amiga e cia perfeita para as noites… deixo ela programada pra desligar na madrugada e consigo dormir tranquilamente.. claro ..chego em casa a noite e já me tranco rsrs mas a TV ajuda pq antes qualquer barulhinho bobo que ouvia já ficava com medo… outra coisa vizinhos..são tudo de bom! Minha mãe fez amizade com todos e avisou alguns que eu estaria sozinha por um tempo..ela não disse que foi embora de vez.. assim eles cuidam da minha vida rsrs mas não ligo não pq qdo acaba a luz na vizinhaça toda eles batem lá em casa perguntando se tenho vela..é uma vizinha antiga também moram ha mais de 40 anos no bairro e são mais velhos tbm, mas são uns amores, dou o endereço da minha vizinha, minha vizinha de confiança tem a cópia da chave de casa! Assim procuro não chegar muito tarde, sempre deixo o celular com discagem rápida para meu tio e a policia rs Moro em São Paulo, sozinha e em casa, me sinto orgulhosa por isso…mas vai pela Cony, apartamento e portão elétrico..rs Quando comprar meu ap será assim também…ah outra coisa pra não se sentir sozinha que a gente sente um pouco … chama suas amigas.. ah minhas amigas do tempo da faculdade me salvam..elas vão lá e fazemos almoço juntas, muitos filmes e brigadeiro..ou eu tbm vou na casa delas e passa o fds..enfim muitas opções..e o melhor sua casa vira o point de retorno das baladas kkk coloco um bando de colção no chão e fazemos noites do pijama! vc vai amar!!!!

    • #78
      Isabel Simone
      23.04.2015 - 09:57

      Droga escrevi colchão errado! minha cara na pressa aqui do serviço Cony dá pra editar e arrumar? como faço? kkkkkk

  39. #79
    Laura
    23.04.2015 - 10:12

    Quando vou pra barzinho, costumo pegar taxi. Na volta, como tenho medo de pegar taxi sozinha de madrugada, eu entro, falo pra onde quero ir, coloco meu celular no silencioso e faço que tou ligando pra alguém e digo: oi amor, acabei de pegar o taxi, destranca a porta pra mim? Chego em 10 minutos. Falo bem rapidinho pro taxista não se dar conta que não tou falando com ninguém, kkkkkkkkkkkkkkkk

    • #80
      Lili
      23.04.2015 - 10:21

      Eu sempre simulo este tipo de conversa! Quando há algum prestador de serviços em casa também…. e sempre menciono “meu marido” (imaginário…kkk) pra este tipo de gente.

      Outra dica bancana para quando vai receber algum prestador de serviço em casa: tire uma foto “apaixonada” com aquele seu amigo que tem 1,90 e fortão, e coloque num porta retratos. Quando receber alguém em casa, mantenha o porta-retratos bem à vista!!!! =)

      • #81
        Adriana
        23.04.2015 - 15:38

        kkkkkkk, já atende a porta com o porta retrato na mão!

        • #82
          Georgia
          23.04.2015 - 19:29

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        • #83
          Izabel
          24.04.2015 - 14:12

          Gente eu to tendo que segurar o riso aqui no trabalho porque cada dica é melhor que a outra kkkkkk
          Visualizei a menina com o porta retrato 😉

      • #84
        Di
        25.04.2015 - 14:56

        Não sei se ainda existe isso, mas os celulares da samsung tinham um negócio chamado “chamada falsa”, onde vc cadastrava um nome e um número pra aparecer na tela e quando apertava o botão do volume no meio por uns 3 segundos, dava uns segundinhos e seu celular tocava e você poderia até gravar uma voz pra falar na ligação.
        Já me livrei de gente suspeita que parecia estar me seguindo, e até para fugir de conversas indesejáveis.

        Acho que vale a dica pras meninas que usam celular da samsung. Deem uma olhada no manual se isso ainda existe.

        Cony, faz mesmo um post só com as dicas! Vai ficar show! Bjs.

  40. #85
    Isa
    23.04.2015 - 10:36

    Tenho 35 anos e moro sozinha desde os 18. Gente, quanta neura. Acho que nunca aconteceu nada comigo por sorte, viu rsrs ou é justamente por não me preocupar tanto! Será que devo me preocupar mais? Acho que não rsrs Mas o meu lema é “não dar mole”. O resto, a vida leva.

    • #86
      Laila
      23.04.2015 - 15:03

      Também estou chocada com as neuras dessa mulherada, morei 12 anos sozinha e o cuidado que eu tinha era o mesmo de quando morava com os meus pais ou que tenho hoje. É importante se prevenir, mas isso não pode afetar tanto a vida a ponto de não ter liberdade nem dentro de casa.

  41. #87
    Maira
    23.04.2015 - 10:40

    Ei Cony…muito melhor da maneira que você separou hoje, assuntos mais leves…gostei.

    Então Márcia, não sei se as minhas dicas vão poder te ajudar, mas vamos lá.

    Vim do interior pra morar em BH e na verdade antes de me casar sempre morei em república e em apto, em pleno centrão de BH. Quando eu comentava que eu morava no centro, alguns amigos horrorizavam total, falavam que era muito perigoso, que era muito barulhento,blablabla e pra te falar a verdade nunca tive medo e nem problemas em morar no centro, quando me perguntam sobre isso hoje, eu falo que tudo tem dois lados e morar no centro pra mim era ótimo, era perto de tudo e prático.

    Eu no seu lugar, que vai se aventurar em morar sozinha, procuraria prédios que tenha porteiro 24 horas; câmera de segurança tanto no prédio como também no seu apto; alarme; olho mágico nas duas portas, tanto da entrada social como da área de serviço; tetra chave na duas portas; caso o apto que você for morar for no final do corredor e o condomínio permitir, vale a pena colocar um portão individual, já vi isso nos prédios que morei e achei super válido; portão eletrônico é importantíssimo; se informe na vizinhança como são os vizinhos; se é um bairro seguro; supermercado perto; padaria; essas coisas hoje podem te parecer exageradas, mas não são, se você tiver carro, vai ter um dia que você não vai querer sair de casa de carro e andar inúmeros quarteirões pra ir ao supermercado ou a uma padaria é o fim, e caso não tenha carro, pode ter certeza, vai se odiar por morar num apto. praticamente isolado. Quando chegar em casa a noite, observe se não há ninguém pela vizinhança que pode parecer estranho, evite comentar sobre sua vida para as pessoas.

    No mais é isso; espero que eu tenha te ajudado de alguma forma, morar sozinha não é um bicho de sete cabeças, vai te fazer um bem danado e vai abrir seus olhos para o mundo.

    Bjocas

  42. #88
    Adriana
    23.04.2015 - 10:42

    Oi pessoal… não moro sozinha mas meu marido é policial e trabalha a noite, ou seja, noite sim noite não estou sozinha. Ele me ensinou a usar a arma (ele usa a da corporação em serviço e a dele fica em casa) e me pego várias vezes pensando se terei coragem de usar se um dia alguém entrar em casa. Já pulei de varanda em varanda em pensamento também com minha filha!!!
    Tenho um spray de pimenta na bolsa que uma amiga trouxe de fora pra mim, não sei como ela conseguiu entrar com isso mas sou muito agradecida hahahaha
    Uma dica que acho extremamente importante é sobre o carro, sempre use insufilm escuro… eu sei que não é permitido, eu uso mesmo assim, inclusive no vidro da frente, nunca sabem que está dentro do carro, nunca fui abordada no farol ou no portão de casa. Se a polícia parar, fale que usa por segurança, se pegar um policial um pouco mais intolerante e fizer você retirar, coloque novamente, prefiro pagar o preço por outro serviço que ser assaltada no farol ou na porta de casa.
    Hoje em dia tem algumas automações residenciais que não precisam quebrar paredes para instalação (se vc mora de aluguel), você pode programar horários para acender luzes, ligar tv, ver sua casa pela cêmera do note, etc…

  43. #89
    Raquel
    23.04.2015 - 10:44

    Adorei, os 3 temas, vamos lá:

    Márcia, desde os 19 anos moro sozinha, (tenho 29), e acho que por ter feito feito o caminho inverso, sair da capital e ir para oi interior me senti mais segura.Percebi que sou muito zen com essas questões de segurança, e com todo respeito as sugestões das meninas, não caia na paranóia!kkkk
    Nunca fui assaltada,e eu tenho certeza que o segredo foi sempre estar atenta!Não demonstre nunca estar distraída, sempre ao andar na rua, olhe para os lados, para trás (eu digo que eu ando igual uma fugitiva kkk), isso inibe um ataque, bandidos preferem alvo fácil, use isso quando estiver no carro também.Acho apto bem seguro, não gosto de ter muita intimidade com porteiros, pois bem ou mal, eles conhece sua rotina.Aproveite a sua liberdade, é uma delícia!

    Nicole, 20 anos e já preocupada se está encalhada,vc é do interior?Eu levei a sério sua preocupação, porque por mais que pareça absurdo, já vi meninas desesperadas nessa idade com esse medo aqui onde eu moro!Realmente essas cobranças ainda acontecem!Meu conselho é: vá curtir vida!Já pensou se vc acha o cara pra casar agora e acabou a sua vida de solteira pra sempre?Por mais desprendida que vc seja, alguma hora vc vai ter que abrir mão de alguma coisa.Deixe isso pra depois, se não é uma situação que te incomoda, invista nas suas prioridades!

    Janaína, já passei por isso.Sabia que a gestora não ia com a minha cara, alguns meses depois puxei o assunto, ela foi muito dura comigo, decidiu mudar de postura, mas já era tarde demais, o chefe não renovou meu contrato de estágio. Ela se mostrou surpresa, veio até pedir desculpas, assumiu que no começo tinha me queimado, e que depois da nossa conversa notou minhas qualidades.Não engoli, e percebi que era insegurança dela,pois no começo ela saiu de férias e quando voltou tinha me encontrado totalmente enturmada e mudou totalmente a postura comigo, sem eu ter dado motivo.Descobri que ela fez exatamente a mesma coisa com a estagiária seguinte.Até o pedido de desculpas!rs. Ou seja, ela deve te ver como uma ameaça.Se esforce o máximo possível e tente se destacar, nunca deixe na reta, e trate-a cordialmente.Tente não se desgastar por isso.

  44. #90
    Mari
    23.04.2015 - 10:50

    Cony, quando será o próximo chora que eu te escuto? Quero mandar um e é sobre assunto variado, nada de relacionamento. 😉

  45. #91
    Nara
    23.04.2015 - 10:54

    Bom… vamos por partes!

    Márcia, estou morando sozinha há 6 meses. Fui casada por 10 meses, até que descobri que meu marido estava me traindo. Primeiro me separei de casa e depois me divorciei. Nunca tinha morado só, apesar de sempre ter tido imensa vontade de ter o meu canto. Resumo da ópera: após o divórcio, não quis voltar para a casa dos meus pais. Sou independente financeiramente e consegui manter o meu padrão de vida, nessas questões tudo Ok!
    No quesito segurança, a primeira coisa que eu fiz foi trocar minha fechadura e dar uma cópia das minhas chaves aos meus pais. Moro no 16° andar, então isso já diminui meu medo para muitas coisas. Sempre penso no risco de passar mal sozinha, levar uma queda ou qq outro tipo de acidente, para isso mantenho meu celular sempre ao meu lado. Os demais riscos (incêndio p.ex.), tento me precaver ao máximo. O que eu posso te dizer é: Faça o que estiver ao seu alcance para se prevenir, todas as dicas que Cony e as meninas deram são super válidas, nem preciso reiterar. E, por fim, te digo: é muito legal ter sua casinha, seu cantinho… vale a pena!

    Agora vamos a Nicole! Minha filhaaaaa! Como disse Cony: Quer confete é? Kkkk! Admiro mto pessoas que pensam como você! Nem dá ouvidos a essa galera, explica os teus planos e bola pra frente! Confesso que, me inspiro em pessoas que se cuidam, se bastam e se curtem! Parabéns!
    E, por fim, Janaína! Difícil a sua situação, acho que o conselho de Cony foi o melhor. Tenta ter uma conversa com ela baseada na humildade e faz tua parte! Para mim, isso tá com cheiro de inveja mesmo :// Uma pena.
    Beijos meninas!

  46. #92
    Vivian
    23.04.2015 - 11:41

    Fiquei um pouco mais neurótica lendo as recomendações tb.. Estou pesquisando na internet mais fechaduras para a minha porta 🙁

  47. #93
    Gabi
    23.04.2015 - 12:01

    Acho tão triste que não tenha mais histórias de relacionamento em um espaço no blog que foi criado justamente para ser um “cantinho” de histórias de relacionamento. E tb não acho legal qdo vc fala: “vez ou outra vai ter algo, desde que não venha com a mesma historinha de sempre”. E não é vitimismo. Aliás, uma vez vc comentou que pensa que quando as pessoas enviam estas histórias para você é para que você passe a mãe na cabeça delas. Discordo. Penso que na maioria das vezes em que falta amor próprio por falta de nós mulheres, sabemos bem o que precisamos e eu não quero que passem a mão na minha cabeça e sim que me chacoalhem, que gritem comigo e que me façam ver o outro lado que, muitas vezes por estarmos no fundo do poço, não vemos. No mais, quando estamos tristes ou passando alguma dificuldade, o que menos precisamos escutar é alguém dizer que “estamos com historinha”. Também acho legal novos assuntos, mas um post no Chora sobre dicas de morar sozinha? Bem, não acho que seria nesse espaço. Ou, se vc não quer mais “historinhas” deveria acabar com o chora. Que pena mesmo ler isso por aqui, amava tanto aquele lance de ser um espaço para intercambiar ideias e nos ajudar sabe. E não, nunca sequer escrevi para o chora contando algo meu. E sim, moro só desde os 15 anos de idade (15 anos de idade sim e em capital com mais de 5 milhões de habitantes) e NUNCA na vida tive neuroses com relação a isso. Nunca tive carro, sempre peguei busão, estudava à noite, depois trabalhava até a noite quando me mudei para São Paulo e nunca tive neurose. Claro que se preservar é fundamental e ter cuidado, principalmente à noite. No mais, continuo amando vc e o blog, mas não gosto qdo sinto um certo preconceito na forma de falar. Pronto, falei. Agora podem me fuzilar à vontade. Bjão Cony.

    • #94
      Constanza
      23.04.2015 - 17:07

      Olha só… eu discordo e infelizmente (ou felizmente) tenho muita opinião própria. Se voce visse os emails que recebo ficaria com raiva e não querendo ajudar. A gente sente quando a pessoa esta desnorteada e quando esta fazendo drama. Notei muito drama, e drama desnecessário. O discurso é o mesmo, entao chega um ponto que CANSA repetir a mesma coisa. Solucao: dar atenção a outros tipos de problemas, ja que aqueles foram profundamente discutidos. Quem toma conta do rumo do blog, infelizmente (ou felizmente) sou eu e eu sei bem a direção que quero dar para esta coluna e sei bem também o que se encaixa ou nao. Sou pratica. Não gostei do rumo, mudo. A vida é assim e quem cria é quem sabe como quer sua criatura. Amei a diversidade de assuntos e mostrar que problemas de mulheres podem ser bem mais que o carrinha-que-nao-liga-no-dia-seguinte. Veja a quantidade de comentários, a quantidade de dicas, se fosse ruim, não teria essa repercussão. Enquanto tiver gente curtindo, comentando, dando dicas, se ajudando, seja em assuntos do coração ou como fritar um ovo, eu continuarei com a coluna e seguindo meu instinto. Beijos.

      • #95
        Georgia
        23.04.2015 - 19:41

        E eu aqui.. pensando exatamente o contrário. O quanto esse blog é sensacional, atual e sobre mulheres de verdade <3 Comecei a acompanhá-lo aos poucos, até que precisava entrar todo dia. A criatura tem dona, hahahahaha, e acredito que ela sabe administrar e filtrar muito bem o que deve-se ou não entrar. Lutei muito para não ler "Por que os homens amam as mulheres poderosas" (minha mãe insistia muiiito), até que me peguei chorando por alguma bobagem do tipo carinha-não-me-ligou. O livro foi como dois tapas na cara, primeiro porque ele estava fazendo sentido e segundo por isso também, pois o considerava ridículos e sem necessidade. Para as leitoras que estão sofrendo com os mesmos 'mimimi', e se ainda depois de ler as colunas passadas, não tiver superado, vá ler esse livro. Gente, comentei muito hoje. Vou lá limpar a casa. Beijos

        • #96
          Constanza
          23.04.2015 - 19:52

          Obrigada Georgia, e eu só continuo com a coluna (agora com assuntos mais diversos porém não menos problemáticos rs) pq sei que ainda ajuda MUITA gente! Bjs.

  48. #97
    Caroline®
    23.04.2015 - 12:04

    Nossa, depois de ler esses comentários sobre o medo de morar sozinha, fiquei foi com mais medo! Sou super de boa com isso, tomo cuidado, mas nada super paranoico. Tenho a sorte de ter vários vizinhos amigos, e de ter minha mãe morando no mesmo prédio. Ou seja, o melhor dos mundos!
    Mas eu queria falar um negócio meio polêmico sobre o último caso. Acho que a gente devia parar de reproduzir esses conceitos de “mulher é complicada”, “prefiro trabalhar com homens”, “é inveja”. Gente, isso é machismo! Adivinha: nós somos mulheres, ou seja, tem um monte de gente falando isso de nós! Temos que desmistificar esse tipo de coisa. Seres humanos são complexos e ponto. Trabalho bem com homens e mulheres, já tive problemas de trabalho com homens e mulheres e tenho certeza que não teve a ver com gênero.
    A gente tem que parar de ver umas às outras como a inimiga, a recalcada, a invejosa. E praticar um sentimento chamado sororidade. Talvez a chefe esteja se sentindo ameaçada profissionalmente, talvez ela simplesmente não vá com a sua cara, acontece. Mas não vamos atribuir tudo a uma aversão à mulher, e praticada por outra. É um desserviço para todas nós.

    • #98
      Izabel
      24.04.2015 - 14:34

      Concordo 100% com seu comentário, detesto isso de, prefiro amigos homens, prefiro trabalhar com homens, eu prefiro GENTE boa independente do gênero
      Nós não somos inimigas em potencial, não estamos disputando umas com as outras, temos que parar com isso.
      Já ouvi e já me contorci de raiva daquela frase, ai tenho vários amigos homens porque mulher é muito isso e aquilo.
      Tem homem fofoqueiro também, invejoso, malicioso, que fala barbaridades e sorri na sua frente.

      Ps.: Não estou falando que a menina do post pensa assim, é só um gancho, pois sempre quando rola esse temas esse papo ressurge.

    • #99
      pat
      24.04.2015 - 17:59

      Perfeito seu comentário! Trabalho em um ambiente bem equilibrado na quantidade de homens e mulheres, e o que eu vejo de homem invejoso (inclusive passando rasteira nos colegas), fofoqueiro, traíra, descontrolados emocionalmente, blábláblá (essas características negativas que as pessoas sempre atribuem ao sexo feminino)… não que as mulheres sejam sempre santinhas, rs, mas acredito msm que isso é questão de caráter, não de gênero.

  49. #100
    Lua
    23.04.2015 - 12:57

    Janaína, nem tudo gira em torno de “inveja”. A pessoa pode não gostar de você por qualquer outra coisa.
    Eu acho muito forçado essa mania de que tudo é “inveja”
    Eu já ganhei um concurso de beleza e minha antiga chefe não era muito legal comigo, porque ela me achava bonitinha? NÃO! Pelo amor, eu estava lá a trabalho. Sou advogada. Não era um concurso de beleza. Ela é juíza, bem sucedida, linda e feliz, mas ela simplesmente não gostava do meu jeito, não me achava competente para o cargo que eu excercia, e como eu era terceirizada eu tinha medo de ser demitida a qualquer momento. O meu jeito é ser muito meiga, então minha voz é calma e a irritava. E ela tinha o dinheiro de não gostar de mim por isso, só que ela nunca me tratou mal, a diferença era apenas a indiferença. Não éramos amigas, nosso tratamento era comente profissional. Um dia eu me abri para ela e ela simplesmente me disse não achava que eu daria bem para um advogada criminal, pois eu era doce demais, meiga demais, eu não sabia me portar como a profissão pedia. Eu me preocupada mais em estudar e me vestir bem, mas nem um trabalho se resume a isso, né?e o que eu fiz? pedi demissão! Estudei para concurso e fui aprovada. E hoje em dia sou feliz, me dou super bem com minha antiga chefe. Tenho verdadeira admiração por ela. E acredite, a gente se encontra até para comermos sushi. Ou seja, o problema foi apenas profissional. Nem Jesus agradou à todos, quem somos nós para agradar. Mulher é um bicHo complicado? SIM! Homem também é complicado. Mas em ambiente de trabalho temos que nos policiar e procurar saber se o problema é da outra pessoa ou nosso mesmo.
    Pergunte para algum colega próximo, se ele acha que por acaso você pode ter desagradado a sua chefe – se for o caso, converse com ela direitinho. E lembre-se cada pessoa é de um jeito diferente. Espero que em último caso seja inveja, porque isso eu não sei se tem remédio!

  50. #101
    Ma SP
    23.04.2015 - 13:39

    Sou bem desencanada em relação a ficar sozinha, tomo vários cuidados logicamente, tipo olhar antes de entrar em casa, não espalhar que estou sozinha, e tal, mas sou mais do lema “o que tiver que ser será”. Atendo telefone de noite sem problema. Tem outros meios de saber se a pessoa está em casa. Na verdade acho que um bandido não vai ligar para ver se a vítima está em casa. Pelo menos é o que acho. Beijos

  51. #102
    Lua
    23.04.2015 - 13:59

    Correção: Ela tinha o DIREITO de não gostar de mim..

    Tem outros errinhos do corretor automático, mas da para entender, não vou corrigir um por um, para não ficar cansativo…
    Obrigada!

  52. #103
    Jessica
    23.04.2015 - 14:01

    Uma vez voltando pra casa da faculdade um homem tentou agarrar a mim e minha amiga que estava junto, algo que me ajudou muito e me deixa tranquila em estar/sair sozinha é um taser (arma de choque), deixo um sempre na bolsa ou mochila. Como o barulho é alto, mesmo que o sujeito não esteja proximo o suficiente para você eletrocutá-lo o barulho faz com que ele se assuste e o cada segundo extra que vc consegue é precioso.

  53. #104
    Aline
    23.04.2015 - 15:31

    Moro sozinha, mas não conto isso para muita gente principalmente se é para uma pessoa que acabei de conhecer. Já passei por um medinho: um apartamento no meu prédio estava em obras e um pedreiro não parava de me encarar… um dia ele entrou no elevador comigo e perguntou eu morava só. Menti que era casada e para reforçar pedi na portaria que confirmassem caso ele perguntasse. A moça da portaria ainda disse q meu marido era policial. Depois disso ele nunca mais chegou perto.

    É sempre bom tomar cuidado com prestadores de serviços no seu ap. Quando recebo alguém para fazer reparo/instalação deixo a porta aberta e não falo nada de vida pessoal ou rotina. Também pedi a minha diarista para não falar da minha vida por questões de segurança já que ela tem língua solta hahahahaha!

  54. #105
    Ana
    23.04.2015 - 17:16

    Janaína,
    o meu conselho para você é ficar na sua. De verdade mesmo, chega, dá bom dia para todo mundo e trabalhe para mostrar o seu melhor. Vc não precisa da misericórdia da sua sub-chefe. Não fique mendigando atenção, nem amizade dela, porque isso vc já viu que não vai acontecer.
    Achei equivocado a Cony falar que deve chegar e conversar com ela, bancando a humilde… pode dar mais errado do que certo… ela pode ficar com mais raiva de vc ou pisar em vc de vez.

    Eu sei que nós queremos ser amigas de todo mundo, mas nessas horas é melhor ser profissional, fale com ela em situações estritamente profissionais.

    E se ela te prejudicar, como a Cony disse, fale com o superior dela!!

    Beijos e boa sorte.

  55. #106
    Maria
    23.04.2015 - 17:23

    Gente, ainda não entendi qual o problema da Nicole; aliás, ela tem algum problema de verdade?! Talvez o único problema dela seja estar querendo confete mesmo, como a própria Cony falou…

    Quanto à Márcia, acho que uma mulher que mora sozinha tem que ter os mesmos cuidados de segurança que qualquer outra pessoa…sinceramente não vejo com o que encanar, moro sozinha desde os 18, e sempre achei algo totalmente natural

    Janaína, sei o quanto é chata essa situação, pois já passei por isso mais de uma vez. Sei o quanto é desconfortável, e às vezes acabamos até nos prejudicando por isso. Sei que é clichê dizer que é inveja, às vezes pode ser que não seja mesmo, mas se você se porta bem no seu trabalho, não tem esse tipo de problema com outras pessoas, fica difícil pensar em outra possibilidade né? Concordo com a Cony nisso; tente se aproximar dela “na humildade”, mas se não der certo, seja madura, continue tratando ela com educação e respeito, mas ignore essas atitudes dela com você, por mais que isso não seja tão fácil, é o que vai fazer melhor pra você!

  56. #107
    Valquiria
    23.04.2015 - 17:32

    Oi, Janaina.

    Na minha experiência com situações desconfortáveis com mulheres no trabalho, quanto mais você tentar ser “boazinha” com ela, pior vai ser. Se ela realmente tem uma implicância com você, as suas tentativas de “se entender” com ela só vão deixar ela com mais implicância. Tipo o filme Meninas Malvadas sabe? Quanto mais a Regina George maltratava as outras, mais as outras queriam agradá-las.

    Se eu fosse você, tentaria manter o relacionamento mais profissional possível. Se quiser comentar algo, comente naturalmente. Você não precisa da aprovação dela. Seja você mesma, mas se resguarde. Não use nada muito curto, com decote ou sexy para trabalhar (nem sei se é esse o caso). Dê bom dia para ela como algo de praxe. Em suma, não espere nada dela. Trate ela com elegância e indiferença. Ela não precisa ser sua amiga.

    Espero que tenha conseguido ajudar!

    Beijos

  57. #108
    Mariana
    23.04.2015 - 19:13

    Achei alguns comentários bem neuróticos.

    Me lembraram duas amigas da faculdade que não saíam depois das 20h na rua e que não atendiam ligações de números desconhecidos (se fosse uma confirmação de consulta, por exemplo, já era). Hahaha.

    Achava um absurdo quando elas me falavam isso, porque eu saía do trabalho às 22h, andava sozinha até o ponto de ônibus, chegava em casa quase 23h30 e não tinha ninguém me esperando na porta de casa.

    Enfim, cada louco com suas manias né?

    Para a Nicole: Queria eu ter a sua mentalidade quando tinha 20 anos. =/

    Aos 19 encuquei que ser solteira e gostar de ficar em casa era um problema e que eu tinha que ficar/namorar com alguém e ser baladeira.

    Nossa, me arrependo até hoje disso. Sério.

    Então, sei lá, faça o que você te der na telha. Não deixe que outros te imponham um padrão de comportamento e tampouco se importe com o que eles vão pensar.

    Pena que essa coluna não existia em 2009, Cony! Teria me ajudado bastante, rs!

    Beijo.

  58. #109
    Bia
    24.04.2015 - 04:26

    Janaína, já passei por essa situação mais de uma vez e sei como é desagradável. Se ela tiver apenas uma implicância mas não prejudicar seu trabalho, eu diria pra vc deixar as coisas como estão, tentando manter a relação o mais profissional e tranquila possível.

    Se essa implicância tiver interferindo no seu trabalho, eu consideraria procurar um novo emprego. Falar com superiores – especialmente se o superior for alguém próximo da sua chefe, o que costuma ser o caso – e/ou ter sempre que se preocupar com a sabotagem em tudo que fizer é cansativo e não vale a pena, além de gerar uma paranóia/desgaste emocional que vai te prejudicar até mesmo na vida pessoal.

    E como falaram mais acima, vale fazer uma auto-análise para ver se o problema não está no seu comportamento (ser expansiva ou fechada demais, dar mole pros colegas de trabalho durante o expediente etc) pq nem tudo é inveja.

    • #110
      leiloka
      27.04.2015 - 16:43

      Bia, concordo. Talvez nem precise conversar com a fulana, se a relação ficar no nível estrito profissional.

      Também já sofri bem com esse tipo de desarmonia no ambiente de trabalho. No início fui besta e banquei a sincerinha, mas com o tempo aprendi a lidar de forma impessoal com o assunto.

      O resultado é que já estou há 14 anos na empresa botando o xexelento no seu devido lugar e galgando posições independente de amiguinhos e fofoquinhas.

      beijão!

  59. #111
    24.04.2015 - 10:19

    Geeente, to reparando que sou muito tranquila com relação à segurança! Quando vem gente de operadora de TV ou fazer conserto em casa sempre deixo a porta aberta, mas sou bem simpática! Fico achando que sendo simpática a pessoa não vai me fazer mal rsrs. Doidice, né? Coisa da minha cabeça meio Pollyana rs

  60. #112
    Poliana Máximo
    24.04.2015 - 16:33

    Cony,

    Queria mandar um Sorria. Pode? rs

    Não sei se ja suspendeu essa ideia pq não vi nenhum nesse post.

    Qual e mail p enviar?

    beeijos s2

  61. #114
    Dai
    24.04.2015 - 22:59

    Gostei demais do post e concordo com quem disse q afinidade não tem haver com gênero: não precisamos ser amigos de todos no trabalho, precisamos sim é sermos profissionais, de preferência dos bons. Não se desgaste com isso. Dá pra ser amigo? Ótimo. Não dá? Mantenha a cordialidade e o profissionalismo que tudo se ajeita.
    Vou amar ver as dicas de segurança virarem post. Bjs

  62. #115
    Cristina
    25.04.2015 - 01:04

    Bom, sobre a segurança.. Ao procurar o apartamento onde moro hoje, dei preferência a uma condomínio no qual existem 8 prédios e 1 portaria. Sim, muita gente, mas não tenho reclamações quanto a barulho e desrepeito (Graças a Deus) e um dos principais motivos dessa escolha foi que pensei que se acontecer qualquer problema, meto a cara na varanda e começo a gritar “FOGO!!!” (rapidinho um vizinho aparece… pq se vc gritar “Ladrão”, capaz de todo mundo se trancar em casa…rsss
    E faço também as já citadas: olhar no olho mágico, tb não atendo telefone fixo, procuro sempre chamar alguém quando algum prestador de serviço vem, chaves com minha mãe e claro, sempre um pedaço de bolo para os vizinhos… 😉

  63. #116
    Edna
    25.04.2015 - 22:10

    Bom,nem sei por onde começar rsrs.Há cincos anos conheci meu segundo marido.Um homem carinhoso,compreensivo,parecia gostar muito dos meus filhos,amigo e me dava toda força em todos os aspectos.Enfim…casamos,fomos morar na minha casa(que era cedida pelo meu padastro),mas com o tempo ele foi me privando de tudo com falas que estava cuidando do que era dele como se eu fosse sua propriedade,implicava com a amizade que eu e minha filha tínhamos,se eu ficasse muito tempo com minha filha ele ja achava ruim,foi cortando nossas saídas juntas.Até que ele conseguiu a antipatia da minha filha por ele,e já não dava mais pra morar todo mundo juntos,e resolvemos financiar um apartamento,e fomos morar só nois dois.No começo tudo parecia perfeito,só que aí as despesas aumentaram,ele começou a fazer serviços extras, eu comecei ficar muito sozinha,já não passeávamos mais por conta das dívidas,nossa vida ficou muito rotineira,nossas brigas mais constantes,já não respeitávamos mais em palavras.E já não vejo mais outra saída pra nós dois a não ser a separação,porém ele pega muito pesado nas suas palavras e me magoa muito e já não estou aguentando mais.Ainda para completar faz um mês mais ou menos descobri que ele e uma outra mulher casada que ele conheceu nesses trabalhos extras trocaram mensagens indecentes há um ano atrás,o dia que descobri meu chão se abriu,eu não queria nem saber,só queria pegar minhas coisas e deixá-lo.Como que uma pessoa que me priva de tudo e tem coragem de fazer isto comigo.Mas ele jurou que não passou de mensagens,naõ significou nada,que já pediu perdão a Deus por isso e que eu tbm o perdoasse,e que desse uma chance a ele.Só que eu não acreditar que só ficou em mensagens,os meus sentimentos estão muito abalados e ainda tem a parte das suas palavras que me magoam.Enfim…estou me sentindo muito infeliz e com muita vontade de ir embora, e ele fala que se eu abrir mão do apartamento que financiamos eu posso ir embora,eu não ser o que fazer,me ajude!Desde já sou grata!

  64. #117
    Iraci
    27.04.2015 - 12:50

    Moro sozinha desde os 18 anos, mas como antes morava com as minhas irmãs, a casa tem todos os comodos “ocupados”. Sempre que um prestador de serviços vinha e tinha que entrar nos quartos e etc eu sempre comentava “meu irmão não vai gostar se isso ficar sujo” etc. Quando era o pessoal da detetização eu sempre falava que minha irma estava gravida e perguntava se não tinha problema ela entrar em casa após o serviço. Sempre falei pra faxineira falar que eu morava com meu noivo se alguém perguntasse. Meu namorado sempre dormia comigo então nunca tive medo a noite, mas quando meu chefe passou a me assediar e a namorar a minha vizinha! eu passei a ficar super neurótica, checava se as portas estavam trancadas várias vezes.
    Pra me sentir mais segura sempre tranco também a porta do quarto, não só a da entrada.
    Sempre desço as escadas com muito cuidado e evito subir em qualquer lugar se estiver sozinha em casa, pois já aconteceu de cair da escada e não ter pra quem pedir ajuda, sorte que depois de alguns minutos consegui levantar.
    É bom saber direitinho onde fica a chave geral da energia e procurar lembrar disso. Um vez minha máquina de lavar pegou fogo e eu me arrisquei tirando ela da tomada. Depois todos me perguntaram porque eu não tinha ido desligar no disjuntor e isso nem havia passado pela minha cabeça.
    Com certeza tem que ter vidro escuro no carro, me sinto bem mais segura depois que coloquei. Antes não saía sozinha a noite nem a pau. Sempre baixo o vidro quando passo pela portaria pro porteiro checar se estou sozinha no carro, ele já reconhece tanto isso que nunca abre a cancela se eu não baixar o vidro.
    Quando saindo de algum lugar sempre envio mensagem para meu marido ou alguém conhecido para avisar que estou indo pra casa e depois mando avisando que já cheguei, se eu não avisar a pessoa já sabe que aconteceu algo no caminho.
    E evito ao máximo ficar sem créditos ou bateira no celular por muito tempo. Uma vez isso aconteceu e eu sumi do whatsapp por algumas horas, meus amigos ficaram tão preocupados que pensaram até em ligar pros meus pais.
    Não é questão de sermos neuróticas, mas segurança nunca é demais! Nunca pensei em perder bens materiais, mas meu maior medo é o ladrão fazer alguma coisa comigo. Me dá desespero só de pensar em mulheres que são estupradas em situações como essas.

    • #118
      Iraci
      27.04.2015 - 12:51

      nossa, meu comentário ficou enorme! sorry

  65. #119
    leiloka
    27.04.2015 - 16:39

    Marcia: fui morar sozinha com 18 anos. Relaxa.

    Nicole: você é praticamente um bebê. Casei só com 33, depois de muito bem estabilizada profissionalmente, e foi um sucesso. 3 filhos. Relaxa.

    Janaína: super ótima oportunidade de aprender muita coisa com esse estágio.
    Não relaxe e encontre maneiras de ser super profissional com a fulana. Eu, pessoalmente, não acho que trabalho seja lugar para fazer amigos, embora um bom clima organizacional seja fundamental para qualquer empresa. Acho que você poderia abordar o assunto com a fulana dessa perspectiva: a de que você deseja contribuir para o bom clima da empresa, sem necessidade ficarem amiguinhas.
    Profissionalize o assunto e tente impessoalizar a questão.

    super beijo a todas.

  66. #120
    Daiana
    29.04.2015 - 02:34

    Pouco mais de um ano que moro só e é muito bom!! Tão bom que a gente se orgulha disso e estufa o peito pra dizer “sim, moro só” quando perguntam. Parei de fazer isso. Digo que não e ponto. Sem estender a conversa.
    Moro em cidade pequena (4.500 hab) e num prédio. Então me sinto segura aqui, Mas isso é recente, antes morava em uma cidade vizinha maior, então havia mais riscos, embora não parecesse.
    Uma vez que eu esqueci de trancar a porta, entraram na minha casa. Sinal que era alguém que percebeu e aproveitou a oportunidade, devia estar observando meus hábitos há algum tempo.. sei lá… Acordei com a pessoa na porta do meu quarto. Estava dormindo de bruços e me virei. Quando percebi a presença ele saiu correndo deixando porta e portão abertos. Penso que era alguém querendo me ver mesmo (e sabe-se lá mais o que).Foi um susto enorme mas que me fez ficar mais atenta. Porém concordo com as meninas que disseram pra n ficar neurótica! Nem demais e nem de menos como eu era!
    Depois desse episódio passei a deixar uma barra de ferro junto da cama e adquiri um aparelho de choque. As vezes o carrego junto, mas normalmente deixo em casa mesmo em um lugar fácil de pegar.
    No mais… enjoy!!!
    Tem prazeres de morar sozinha que só vivendo pra saber!! By the way, isso também renderia um post! rsrs
    Cony sua linda! Adoro vc demais!!!!

  67. #121
    Cacá
    29.04.2015 - 12:27

    Adorei o post! Por mais “Chora que eu te escuto” com utilidade pública e menos histórias de “mimimi”, por favor! =)

  68. #122
    Janaína
    30.04.2015 - 23:25

    Olá pessoal, aqui é a Janaína rs

    obrigada por todos os conselhos, foram muito úteis! após refletir resolvi ir vestida de “maneira mais simples”, e apenas tratá-la de maneira estritamente profissional. Tem sido muito chato, não vou negar, pois tive outras experiências profissionais das quais saí levando pessoas muito queridas no coração, mas acredito que tudo na vida é um aprendizado, não é mesmo?

    Quanto a auto crítica, já fiz diversas vezes. Cheguei a conclusão que se nada que vai ao meu superior retorna com algum pedido de correção ( o que ocorre se existe algum erro um pouco mais relevante), então não é possível que eu esteja fazendo algo tão errado do ponto de vista técnico.

    Infelizmente, a situação se alastrou como eu temia, e agora outras pessoas mudaram o comportamento comigo por serem muito ligadas à minha sub-chefe, e os comentários que ela faz aos mais íntimos sobre mim, imagino, não devem ser muito animadores. Além disso, algumas grosserias tem ocorrido da parte dela.

    Achei válido o conselho de que se ela tentar me prejudicar, eu procure meu superior direto. É exatamente isso que eu vou fazer se sentir que estão tentando manchar meu trabalho de maneira despropositada!

    Também soube que outra pessoa está passando por uma situação muito parecida lá.

    Gente, resolvi seguir minha vida e ignorar isso da melhor forma possível. De qualquer forma, é uma situação temporária, pois tenho pretensões maiores e não penso em ficar muito tempo lá.

    Obrigada Cony, pelo carinho e por dedicar um pouquinho do seu tempo a isso! Adoro o blog! Um grande beijo =)

Comente