03
Mar 2015
Chora Que Eu Te Escuto
Chora Que Eu Te Escuto

Semaninha eclética esta hein? Comecei falando de cachorro, depois de moda, agora comportamento… provavelmente o próximo post será sobe maquiagem rs.

Vamos lá com a choradeira do dia:

01 – Monica

Em 2013, fui passar o ano novo na praia com meus amigos. Minha amiga e o namorado dela me chamaram, e chamaram mais dois amigos deles também. Eu não conhecia estes dois meninos, e minha amiga estava super na expectativa que nos dessemos bem e que um possível amor de verão subisse a serra! Pois bem, para irmos, fomos em dois carros, sendo que eu fui com um dos dois meninos (que nunca tinha visto na frente, fui conhecê-lo quando ele chegou ao meu condomínio)!

À primeira vista, ele era ok. Quando entrei no carro dele, vi que ele escutava os mesmos tipos de música que eu e nos demos bem, batemos um papo – até porque seriam mais de duas horas de viagem – e foi tudo bem. Ele é bem blasé, mais observa do que fala, mas eu gostei muito dele. O que mais me chamou atenção foi o charme dele. Mesmo ele sendo inegavelmente bonito, ele tem algo a mais.
 
Então, com o passar dos dias fomos conversando mais, dando risada, falando bobagens ou coisas sérias, dividindo todas as refeições (pois íamos sempre em restaurantes com aqueles pratos enoooormes e sempre dividíamos), enfim, tudo muito legal, muito bacana. Ah, esqueci de contar, eu dividia o quarto com os dois meninos, pois a casa só tinha dois quartos, e o casal estava no outro.
 
Até que veio a noite de ano novo! Jantamos, bebemos muito espumante e fomos pra praia pular ondinhas e beber o champagne nosso de cada ano novo. Voltamos todos pra casa, felizes, animados e, meu Deus, como eu tava feliz! Então, eu e ele, inventamos de tomar tequila. Como já estávamos mais pra lá do que pra cá, o casal foi dormir, o outro menino também (ele estava deprê por causa da ex) e nós ficamos tomando tequila. Meia garrafa. Pura. Ele, então, sugeriu de irmos à praia – já passava das duas da manhã! E lá fomos. E aconteceu. Ficamos. E rolou. Começou lá, na areia mesmo, e terminou em casa. Não me arrependo por nenhum segundo: foi maravilhoso, eu me diverti, fiz o que eu queria fazer e foi o melhor ano novo!
 
Voltamos pra casa e dormimos. Nem preciso falar que a ressaca do outro dia parecia incurável: eu nunca achei que passaria tão mal em toda minha vida, parecia que não tinha cura, mas depois de muito remédio e hidratação, nos recuperamos para o outro dia. Mas, depois disso, naturalmente, ficou um clima meio estranho entre nós, sabe? Com aquela vergonha por como aconteceu, mas não pelo o que aconteceu. Passamos mais uns dias na praia e voltamos pra casa, sem ter conversado sobre o ocorrido.
 
Voltamos juntos e não conversamos muito. Ele me deixou em casa e naquele mesmo dia me mandou uma mensagem dizendo que o que havia acontecido tinha sido muito legal e que foi uma das melhores maneiras que ele já tinha começado um ano – eba! -, mas que ele estava envolvido com alguém e tudo mais 🙁
 
Fiquei meio chateada, poque tinha gostado dele, mas entendi e tentei tocar o barco. Até que então umas duas semanas depois, ele me mandou uma mensagem puxando um assunto. Conversa vai e vem, me chamou pra ir na casa dele – que mora sozinho. Eu fui. Foi super divertido, conversamos muito e rolou.
 
E por mais um tempo ele me mandava mensagens, a gente conversava, saíamos algumas vezes e só. E aos poucos fomos nos falando cada vez menos. Ele está na fase de curtir, sair, fazer o que quiser. Não é mais menino – tem 29 bons vividos anos, e tá curtindo a solteirice. Neste meio tempo, eu fiquei com outro garoto e fiquei muito a fim dele e começamos a namorar. Eu já não falava mais com o outro menino, até que veio minha formatura e nos encontramos. E foi quando ele soube que eu estava namorando, ficou surpreso e nunca mais nos falamos.
 
O meu namoro ia muitíssimo bem! Eu estava completamente feliz, o cara é um fofo, legal e muito inteligente também. E lá fomos nós para a mesma praia, com o mesmo casal de amigos, passar o ano novo – nós quatro. Durante a passagem do ano, ali na praia mesmo, na areia, com fogos estourando, meu namorado fechou a cara. Sentou, virou de costas para o casal, não falou mais com ninguém e ficou meio emburrado, dizendo que estava pensando no ano que tinha passado. Todos nós ficamos super sem entender o que estava acontecendo, se ele estava chateado com alguma coisa… Eu fiquei triste, porque eu espero que meu namorado – seja quem for – se dê bem com os meus amigos, ou pelo menos se esforce. Isso me incomodou bastante, mas ok.
 
No outro dia, qual não foi a minha surpresa ao receber uma mensagem do menino do ano passado: ele estava na Europa, com os amigos dele. A mensagem era de feliz ano novo, e dizia que ele estava lá, lembrando de como havia começado 2014. Eu perguntei onde ele estava, ele disse que estava na Áustria – ali, do outro lado do mundo, e pensou em mim!!! – mas que trocaria para estar de volta comigo na praia. Fiquei sem chão. Imagine você: um cara que super – e sempre – mexeu com você, que você realmente gostou, te manda uma mensagem do outro lado do oceano te dizendo isso!? Mexe sim, garanto.
 
Voltamos e eu fiquei pensando nisso, muito. Não paro de pensar nem por um segundo nele. Veio meu aniversário e ele me mandou uma mensagem; nada de mais, mas mandou. Enquanto isso, eu e meu namorado não fazemos sexo há dois meses, pois ele teve uma infecção, e sei lá, ainda tô mexida. Meu namorado é um cara ótimo, daquelas pessoas que têm um coração bom, sabe? Mas ele também tem atitudes que têm me desmotivado, me desanimado – não tá correndo atrás de uma vida melhor, de um trabalho melhor… tá ali, bem acomodadinho, e isso tá me irritando (já conversamos, mas tá difícil). E eu tô assim, desanimada, sem aquele brilho no olhar de quem tá estasiada de tanta felicidade, como era antes.
 
Não sei o que fazer, Cony. Minhas amigas falam: você gosta do outro, né?! E eu não admito, mas eu acho que sim. Ele me encanta. E meu namorado não tanto quanto antes. Não sei o que fazer. Não sei mesmo, do fundo do coração. Alguém me ajuda, me dá um conselho, por favor. Eu não quero jamais magoar meu namorado, mesmo. Ele não merece mesmo. Mas eu não sei o que fazer. Minha amiga (que tem muito contato com o outro por causa do namorado dela) vive dizendo que ele está na fase cafajeste, e que não acha que vai acabar tão cedo. E eu acho que se talvez ele quisesse ter tido algo mais sério, talvez ele tivesse se mexido mais na época. Eu não sei. Mas ele ter lembrado de mim lá longe me abalou – e meu deu esperança, não nego.

Preciso de conselhos. Tô perdida.

Nossa fiquei sufocada com sua história. Sufocada e confusa só de ler, imagino na sua cabeça. A primeira coisa que sinto é que você precisa de um tempo sozinha para se organizar internamente e desembolar todos esses “fios” de sentimentos. Pode ser que o carinha do reveillón só queira você como lanchinho, pode ser que não. O seu namorado pode ser um cara bem bacana e você não enxergar por causa do fantasma do carinha da praia. Eu acho assim, quando a gente assume um relacionamento amoroso, zera todos os outros. Imagina comprar uma blusa e ficar olhando outras na vitrine e achando tudo melhor que a que comprou? Dessa maneira nunca estará satisfeita e não aproveitará bem o que tem em mãos. Pense nisso.

adb506cd016b42e7beb2a81a76669d3b

2 – Vitoria

Enfim, deve ter muita mulher na mesma situação que eu, mas às vezes me sinto tão perdida e sozinha, que não sei por onde começar, e fico apenas remoendo as situações e problemas, me dando “chicotadas”, como seu eu precisasse de castigo, sabe?

Tenho 39 anos (muita gente acha q pareço mais nova faço 40 em agosto), sou arquiteta, trabalho (e gosto do que faço), ganho o meu dinheiro. Tive um casamento ruim, que durou pouco, mas que  terminou há uns 6 anos e do qual me curei completamente. Depois de mais de 1 ano e meio sozinha, comecei a namorar o cara que achei que era o HOMEM da minha vida. Engraçado, simpático, espirituoso, com uma vida estabilizada de grana, os mesmos gosots musicais….. Seria o pai dos mues filhos. Só que depois de mais de 1 ano de namoro (isso foi em 2012), ele terminou comigo. Disse que nós não éramos mais crianças, que sabia que eu queria uma família, e que ele não era a pessoa certa para estar comigo. Que eu era carinhosa demais, chique demais, que eu tinha ideias de viagens nas quais ele jamais pensaria (sempre quis ir a Costa Amalfitana, por exemplo, e para ele viajar para Roma já está de bom tamanho) e que nós não daríamos certo juntos. E que como eu já tinha quase 36 anos, eu deveria procurar alguém que pudesse estar ao meu lado para isso. Meu mundo caiu. Entrei em uma depressão que me fez perder 12kg em 2 meses (hj eu peso cerca de 56kg, na época estava mais gordinha mesmo). Virei um cadáver ambulante. Isso para descobrir depois de 3 meses que na verdade ele terminou comigo para ficar com outra mulher, acredito que “mais adequada” ao que ele esperava de alguém para casar.

Fiz tudo o que estava ao meu alcance para ficar bem, melhorar. Terapia, fui ao psquiatra para tomar remédio corretamente, cortei o cabelo, comprei roupa….. Mas nada conseguia fazer com que a dor do vazio e da solidão saíssem de mim. Mas fazendo um grande esforço na vida, comecei a sair com um grupo de amigos, liderado por uma amiga também divorciada, mas cujo pique e estilo de vida não são muito os meus. Mas se você não pode contra eles, junte-se a eles, não? Acontece que nesse grupo, há cerca de uns 4 meses atrás, um dos caras que saem conosco demonstrou algum interesse em mim. Não dei muita trela, são muitas pessoas juntas, e não queria meu nome em fofoca. Ele pegou meu telefone com uma amiga em comum, pois na época eu não saí tanto com essa turma.  E na época ele pareceu ser um cara tão legal, tão tranquilo. Mais novo que eu (tem 31 anos), mas maduro de cabeça, voltado para o trabalho, para viajar, ficou me contando de uma viagem que tinha feito ao Japão, que nesse ano iria para Londres pois o melhor amigo se casa lá e ele seria o padrinho. Acabou que “fiquei” com ele por 3 vezes. Nada demais, apenas beijinhos e ok. Mas ele ficou mandando mensagens, querendo marcar um outro jantar. Enfim concordei e no dia, ele desmarcou em cima da hora alegando estar muito cansado pois tinha voltado de trabalho em São Paulo. E como nós todos iríamos numa festa de um amigo em comum no dia seguinte, nos veríamos lá. E eu me arrumei lindamente pra tal da festa, e cheguei lá e ele ficou com outra garota na minha frente. Fiquei com tanta raiva, dele, da mulher, de mim, por ter acreditado que dessa vez seria diferente, que eu poderia confiar em outro cara de novo, pois ele parecia tão legal……… Fiz um escândalo na festa (eu tinha bebido muito), uma atitude completamente ignorante da minha parte. Ele me pediu desculpas depois, alegou que tinha sido a bebida e que não queria me magoar, esperando que nós pudéssemos ser amigos. Na época eu disse apenas que ok, que estava tudo certo, e também pedi desculpas a ele por ter agido com tal comportamento. Ele veio com o papo masculino normal de que estava passando por uma fase difícil, etc…….. Fiquei um bom tempo sem conversar com ele, mesmo quando todos estavam em grupo saindo,  me limitando a cumprimentos e palavras bobas até passar a raiva.

O problema é que não consigo tirar esse cara da cabeça. E como estamos todos num mesmo grupo, incluindo no whatsapp, volta e meia ele manda mensagens no grupo tipo “hj não posso sair pq tô pegado”. No Carnaval agora foi um inferno. Mensagens do tipo “nem sei q lugar eu estou, será que acordo a bela adormecida aqui, ou saio de fininho?” foram algumas das barbaridades que ele postou. E sempre que leio isso, fico extremamente magoada. Como alguém pode mudar de comportamento assim? Quero dizer, toda a raça masculina, tirando os que estão num relacionamento, os padres e os eunucos, estão fadados a serem babacas com letras maiúsculas? Como eu, uma mulher de 39 anos, com um ex-marido, independente, inteligente, que sei falar de tudo (inclusive de futebol) posso continuar com a mente fixada num idiota como esses?

Não sou uma mulher espirituosa. Não sou uma piadista nata. Não sei ser engraçada ou agregadora. Na verdade sou muito tímida e quieta, avessa à multidão, prefiro ir ao cinema e comer uma pizza a sair para festas. E sinto muita falta de alguém do meu lado para fazer isso comigo. Volta e meia convido alguma amiga para sair, e ela : 1 – está ocupada; 2- arrumou um bofe novo e vai sair com ele; 3 – quer ir pra farra; 4 – só responde depois de 2 dias a mensagem. /tabém não posso contar com minha irmã, ela nunca abre mão de nada do que está fazendo para ficar um pouco do meu lado…….. Achei que tinha superado a tremenda solidão em que me sinto e o vazio em que a minha vida se transformou, mas vi que na verdade nada disso aconteceu. Mesmo estando num grupo, me sinto só e perdida. Daria qualquer coisa na vida para conseguir ter o que vejo alguns amigos, que são casados, com filhos tem. O que os meus pais tem (43 anos de casamento em 46 de relacionamento). o que eu faço? Como tirar essa dor de dentro? Como me sentir viva de novo?

Hum… para você apenas uma frase: a gente só é feliz quando aprende a ser feliz sozinha. Sinto um desespero em encontrar alguém e quando aparece, a expectativa é tão grande que se não der certo, a decepção é gigantesca. Outra frase: no expectations, no disappointments. Você mal ficou com o cara e já deu show porque ele ficou com outra. Entenda que vocês não tem nenhum relacionamento e ele pode fazer e falar o que quiser. Fia, você tem 39 anos… resolvida financeiramente, tem carreira, tem assunto, é inteligente, já pensou em se apaixonar por você mesma? Foca essa energia, esse amor, essa carência em você mesma! Vai viajar, SOZINHA, vai se conhecer, curtir as coisas que gosta. Homem gosta é de mulher independente, resolvida, prática! Vai ficar de mimimi por um carinha que não tá nem aí pra você? Parte pra outra logo e posta no grupo do Whatsapp os lugares que está visitando, as pessoas que está conhecendo, foto de uma taça de vinho num restaurante bacana… Aposto que o carinha vai te achar interessante novamente e ir pra cima de você. Mas CLARO que você não vai querer ele nunca mais né?

e47694f7d001a7f4fb45177b5c3e89c1

3 – Alexia

Eu sou uma namoradeira assumida… Não sei ser solteira, definitivamente, não que eu não goste de mim o suficiente para ficar sozinha, pois tenho uma ótima auto-estima. Mas sim porque não gosto dessa fase de paquerinhas, para mim é a fase da instabilidade, pois fico ansiosa, não consigo definir se devo demonstrar o que sinto, se posso ligar ou devo dar uma sumidinha… Chego a ter dor no estômago e emagreço mais que no fim dos namoros. Definitivamente sou uma garota da estabilidade!

Eu namorei por quase 4 anos por duas vezes, um foi um namoro de adolescência, bobo e turbulento, que hoje olho para tras e parece que nem vivi isso tudo. O outro foi mais sério, chegamos a noivar, e um mes depois terminar porque ele se sentiu pressionado. Detalhe que quem inventou de noivar foi ele (se pressionou sozinho). Enfim, depois disso, terminamos, ficamos um mes separados, e ele foi atras de mim para voltar, mas voltei como namorada, não queria ser noiva mais. Ficamos mais quase dois anos juntos, porem voltei diferente, morava perto da casa dele e não gostava de ficar lá, preferia ficar em casa fazendo minhas coisas de menininha, e quando ia para la era aquela rotina chata, esperava a hora de pedir para ele me levar embora. Até que um dia ele cismou que precisávamos dar um passo adiante e começar a pensar em algo mais serio, comprar apartamento e morar juntos (logo pensei com meus botões: lá vem ele de novo, depois fala que se sentiu pressionado). Um dia me buscou de carro com a mãe dele para ver apartamento. Nesse dia eu que surtei, me senti pressionada, pensei que não queria passar o resto da minha vida com ele, que estava muito nova para casar, queria dar um rumo na vida profissional primeira. Depois disso o namoro ficou pior ainda, até que as vesperas do carnaval, uma semana antes ele me fala por internet que queria um tempo para pensar, que deveríamos passar o carnaval separados. Alô, quem pensa no carnaval? Feriado de pensar é Natal, Pascoa, ação de graças…. Logo acendeu meu sensor de namorada esperta! E não é que estava certa! Fucei até descobrir, que ele viajou com outra! Aí sim, xinguei, briguei… E paramos de nos falar! Depois conversamos com mais calma, mas enfim… Não dava mais.
Também tive um luto de um mês, emagreci… Depois entrei na fase de fazer qualquer coisa menos ficar em casa pensando no que me deixava triste, topava qualquer evento, chato ou legal, desde que me distraísse. Os dias, semanas, meses foram passando, até que ficar sozinha em casa no fds não era mais triste, não pensava mais no fim, e sim prazeroso, queria descansar da vida agitada, um tempo para mim.
Também comecei a fazer murais com tudo aquilo que queria para o meu futuro, pessoal, profissional, financeiro, até na minha aparência. E hoje, me sinto realizada. Conheci o amor da minha vida, cresci profissionalmente, melhorei a forma de me vestir, conquistei o corpo que queria.
Conheci meu atual noivo numa daqueles eventos que aparecem de surpresa, que você esperando não conhecer ninguém interessante. Ficamos, duas semanas depois começamos a namorar, passamos por um periodo turbulento de inicio de namoro (definitivamente odeio essa instabilidade) e foi ficando serio, estamos juntos há tres anos e meio. E o melhor de tudo, ele é exatamente tudo que coloquei no meu mural. É lindo, bem humorado, mais família, animado e principalmente, gosta das mesmas coisas que eu, combinamos demais. Nem preciso dizer que é o contrario do ex né? Mas sabe de uma coisa? A raiva passou, hoje em dia a existência dele e da nossa historia é indiferente. Compreendi que foi preciso passar por tudo isso para me tornar a namorada que sou hoje e principalmente, dar valor em pequenas coisas que sentia falta na relação anterior, que talvez não prestasse atenção se não tivesse vivenciado o oposto. Se tivesse que dizer algo ele hoje, diria apenas obrigado! Pois sem ter passado por tudo isso, não estaria vivendo toda esta felicidade hoje!
Aprendi duas coisas: Nunca questione Deus por um sofrimento, pois ele pode estar te preparando para algo melhor; e que pensamento positivo atrai coisas boas, devemos olhar o lado bom de tudo e focar nos nossos sonhos!

EXATO! Pensamento positivo atrai coisas boas, sempre! Adorei sua história, Alexia!

  • E continuo batendo na mesma tecla: mulheres, amem-se mais. Ao mínimo sinal que o carinha tá zoando com você, te enrolando, cheio de gracinha, fique alerta e se prepare para pular fora. Mulher precisa de HOMEM não de moleque. 
  • O envio de emails continua suspenso… ainda tem MUITO chora guardado…
76 Comentários
  1. #1
    Luciana
    03.03.2015 - 12:00

    Só um “adendo” para a tag…os textos estão longos demais, fica confuso e cansativo, chego no fim nem lembro o que li no começo…

    • #2
      Constanza
      03.03.2015 - 12:28

      Concordo

      • #3
        Lívia
        04.03.2015 - 09:14

        Eu já acho que o excesso de detalhes mostra justamente o quanto as “choronas” (rs) estão se apegando a detalhes tão pequenos e esquecendo de analisar as atitudes do cara.. lembram de uma mensagenzinha de ano novo pra justificar o apego, ainda que o cara venha cagando e andando há dois anos.

        Na maioria das vezes, a situação é simples! Se ele quer, ele faz por onde e você não vai ter dificuldade em saber o que ele quer!

    • #4
      Izabela Mansur
      03.03.2015 - 13:31

      Também acho, pessoal tem que ser mais objetivo…tá difícil de acompanhar de tão extensos….

      • #5
        Nati
        03.03.2015 - 18:25

        Concordo, mas entendo! As vezes a história é tão complexa que não dá pra resumir!! hehehehe

    • #6
      Marília
      03.03.2015 - 15:55

      Ah gente…’são histórias de vida…não acredito que tenha como resumir algo como sentimentos, histórias, coisas como essa…
      Sei que é de cada um, mas eu mesma não consigo ser muito compacta quando se trata de sentimento, então…entendo quem escreve. Acho que lembrar no final está diretamente ligado à vontade de entender a história…entende?

      Se eu estou com minhas amigas e resolvo falar do coração, quero que elas me escutem nem que eu fale por 5 horas seguidas. Porque eu faço assim né…sei lá.

      Acho que é só exercitar um pouquinho a empatia, a paciência. Vale a pena! 🙂

    • #7
      Jessica
      03.03.2015 - 17:16

      Acredito que isso faz parte mesmo de um desabafo, além de quê, para opinar em casos como os que aparecem aqui é necessário um pouco mais de detalhes para que o “conselho” faça sentido para a pessoa que precisa.
      Beijos

      • #8
        Luciana
        04.03.2015 - 11:06

        Desculpe, mas não é questão de empatia não…sou psicóloga e sobre empatia entendo muito bem. Só acho que fica longo e cansativo mesmo. Daria pra poupar vários detalhes, e ainda assim teria espaço para termos empatia o suficiente para podermos opinar opinar. Hoje, particularmente, eu achei tudo tão longo que me deu preguiça de opinar. Mas isso vai de cada um né. Opinião minha, apenas.

    • #9
      04.03.2015 - 09:01

      Ah eu falo muito, mas concordo q os textos estão extensos, sim! Não acho que é falta de empatia de forma alguma. Pra mim, os textos longos dizem muito mais sobre a pessoa que escreve do que o texto em si…
      Ninguém aqui conhece a escritora, então não é escrevendo 10 linhas a mais que vamos conhecer profundamente! Pra mim o Chora é pra pessoas totalmente externas ao caso opinarem, exatamente por serem imparciais!

      Mas enfim, adoooorooo hehe 🙂

  2. #10
    Ana Souza
    03.03.2015 - 12:55

    Oi Cony!!
    Sempre tive a cabeça meio masculina, prática demais para os padrões femininos. Acho que nós mulheres complicamos demais a vida. Onde tá escrito meninas que precisamos de qualquer homem do nosso para sermos felizes? E principalmente esses moleques que estão descritos nos casos.
    Bjuss

    • #11
      Marina
      03.03.2015 - 14:23

      Concordo, Ana! Nenhum deles representa um cara que vale MUITO a pena como vcs acham, só estão sugestionadas a só curtirem intensamente quando tem um cara ao lado.

    • #12
      Jessica
      03.03.2015 - 17:20

      Acredito que isso acontece pq a sociedade sempre disse que a mulher não vale o que realmente é. Hj em dia é que as coisas estão mudando e agradeço eternamente por isso. Mas se parar pra pensar que “antigamente” as mulheres se submetiam a coisas piores e ainda eram culpadas.

  3. #13
    Jeni
    03.03.2015 - 13:08

    Fico impressionada com a facilidade com que as mulheres se deixam levar por palavras. Mulheres, sejam mais inteligentes por favor! Amor se mede com atitudes, dizer EU TE AMO é fácil, quero ver demonstrar. Vou fazer 7 anos de relacionamento, moramos juntos e nem me lembro a última vez que dissemos eu te amo um para o outro! Sabem por quê? Porque todos os dias demontramos nosso sentimento através de pequenas atitudes.. O mundo atual está deixando as pessoas cada vez mais carentes e os verdadeiros gestos de amor cada vez mais esquecidos.. É uma pena.

  4. #14
    Sabrina
    03.03.2015 - 13:18

    Caso 1 – pra mim tá na cara que o cara só quer sexo. Mandar mensagem melosa do outro lado do mundo é fácil, mas quando estava aqui ficou claro que só queria aproveitar mesmo.

    Caso 2 – Desapega desse cara logo. A atitude dele com você foi ridícula.

    E como já diz o ditado o pior cego é aquele que não quer ver.

    • #15
      Cacá
      04.03.2015 - 16:01

      Concordo! Já recebi várias msgs fofas de um cara e depois vim a descobrir que ele mandava msg para várias ao mesmo tempo. Quando o homem quer ele corre atrás, não fica só cozinhando não…

  5. #16
    Dani
    03.03.2015 - 13:30

    Achei a história da Alexia ótima, bastante ilustrativa… De agora em diante, para qualquer história na qual a menina esteja sofrendo por amor, você poderia postar como resposta o link para a história da Alexia. Tipo: ele pediu um tempo -> no fundo, pedir um tempo (ainda mais no carnaval), é desculpa para fazer test drive com outra. Namoro que não anda -> parta para outra, você vai conhecer um cara mais legal, e assim por diante. Concordo com a Cony, a impressão que eu tenho após ler os relatos é que as mulheres se contentam com pouco, se apegam muito fácil a uns caras que não valem nada!

  6. #17
    Flaviane
    03.03.2015 - 13:31

    Adoro o “Chora que eu te escuto”.
    Qualquer dia ainda escrevo o meu.

  7. #18
    Laura
    03.03.2015 - 13:32

    Olha, homem quando quer, realmente quer e vai atrás….se ficar enrolando, pode até ser que tenha algum sentimento, mas o que ele quer mesmo é estar na farra, isso é fato…pode até ter exceção, mas eu mesma nunca vi nem nunca ouvi falar.

    Monica, se você gosta de outro, termine seu namoro…mas não na esperança do outro ter mudado e querer um relacionamento sério. Vá ser feliz, quem sabe o rapaz vem atrás…ou você conhece outro que goste de verdade.

    Vitoria, busque um grupo de pessoas que você tenha mais em comum…parece que você só sai com eles por falta de opção e ainda tem que ficar ouvindo coisas que não te fazem bem. Vá ser feliz (2).

  8. #19
    Carol
    03.03.2015 - 13:52

    Também vou ser honesta. Li o primeiro e último parágrafo de cada texto praticamente. Alguns detalhes podem ser omitidos pq são desnecessários. Vamos resumir os textos galera!!!!

  9. #20
    03.03.2015 - 13:57

    Um recado para a Mônica: a pessoa certa é aquela que quer fazer dar certo com a gente.
    Eu estou numa situação um pouco parecida e estou tentando mentalizar isso. Tem um cara que mexe com você, mas o que ele fez pra ficar de fato com você? Nada.
    Agora, se seu namoro não está bom, você tem que refletir sobre ele sem levar em conta o outro cara. Se você terminar com ele por causa do outro, corre um grande risco de se arrepender. Só se termine se for porque está ruim mesmo.

  10. #21
    Dany
    03.03.2015 - 14:02

    Vitoria, que isso mulher, vc coloca a sua felicidade nas costas de outras pessoas. Não pode isso! Como vc vai arrumar um namorado/marido com essa afobação toda? Como vai fazer um homem feliz se vc não é feliz sozinha? Como a Cony disse, homem gosta de mulher resolvida, feliz, independente… E a julgar pelo show que deu só pq o cara ficou com outra, sem ter nada com vc, demonstra que vc é super insegura e pegajosa, e de novo, homem detesta isso, não só homem né, nós tbm… É difícil, mas tem como reverter essa situação, acredite! Boa sorte

    • #22
      Ana
      03.03.2015 - 19:58

      Concordo com tudo!

  11. #23
    Karen
    03.03.2015 - 14:12

    Me identifiquei demais com a história da Vitória. Também estou passando por um momento difícil e sinto a mesma coisa: é incrível como na nossa faixa etária estar solteiro fica mais difícil… todos os amigos parecem estar em outra fase da vida e você lá, um peixe fora d’ água! Então, vc pode estar rodeada de pessoas, mas vai continuar se sentindo sozinha…

    • #24
      Constanza
      03.03.2015 - 14:52

      Eu tb fiquei solteira com 30 e tantos e achei BEM melhor! Sabe pq? Pq tinha independência e liberdade pra fazer o que quisesse. Se fosse novinha não teria. Usei e abusei dos bofes, fui dessas que não ligava no dia seguinte, viajei horrores até que achei alguém no meio do caminho que me fez parar a vida loca. Muito melhor!

      • #25
        Gabi
        04.03.2015 - 07:32

        Acho o máximo esse vibe “pollyana” de ser feliz com o que a vida te dá…Mas, Cony, a realidade às vezes é bem dura. Eu nem sou da vibe completamente “pollyana” e NÃO defendo mesmo a deprê e a tristeza absolutas, mas tb acho que muitas vezes só o tempo te dá o devido rumo das coisas. No MEU caso, sair sem rumo por aí nunca me fez me sentir melhor diante de uma perda ou um rompimento amoroso, que por sinal é exatamente o que estou passado agora. E tb acho que é bola pra frente e não se permitir sofrer mais do que o necessário, mas concordo completamente que nessa fase dos 30 e pouco é mais difícil, ao menos para mim, até porque como estamos mais seguras do que queremos, pelas experiências que já tivemos, o fim é mais triste e amargo: OBVIAMENTE vc sabe que vai superar, mas vc sabe também que vai deixar marcas, que cada vez mais se tornam complicadas de apagar…

        • #26
          Constanza
          04.03.2015 - 08:42

          Acho que tudo é coisa da cabeça da gente. É só querer, se forçar mesmo. E qdo a gente tá bem, não tem espaço pra tristeza… Mas realmente cada um tem uma maneira de superar as decepções amorosas.

    • #27
      Thuane
      04.03.2015 - 13:36

      Com 28 anos já sinto essa dificuldade de estar solteira nessa fase. Todos ao redor casando, tendo filhos e com interesses bem diferentes de antes. Não sei nem que tipo de lugar devo frenquentar para conhecer gente nova nessa faixa etária, ainda mais na minha cidade (Brasilia) que o pessoal não é muito de puxar conversa com desconhecido, mesmo sendo um grupinho de mulheres…complicado!
      Ainda que eu não me sinta triste em estar solteira sigo esperando um amor, mas parece cada vez mais dificil de encontrar!
      Sem falar nos joquinhos nesses inicios de relacionamento né!! Realmente, é tudo mais complicado!

      • #28
        Nathália
        05.03.2015 - 14:14

        Faço minha as suas palavras. Também moro em Brasília. Estou com 27 anos e sinto confusa assim com você em relação aos homens.

    • #29
      Luciane
      04.03.2015 - 15:53

      também me identifiquei com a Vitória nessa questão de querer sair e não ter companhia.. é foda, não acho que tudo se trate de falta de auto-estima, mas é muito difícil ás vezes ter amigos compatíveis, pra sair “de boa”..
      e quanto ao grupo do whats.. deleta menina, e fala pra alguma amiga avisar só quando marcarem algo.. pq vc ficar lembrando desse rapaz é pior ainda. já diria um amigo meu “quem não é visto, não é lembrado” nesse caso se vc não está conseguindo lidar com ele, melhor evitar saber notícias.. ou fazer como a cony disse, procurar e procurar outros amigos, ou mesmo sozinha e postar umas fotos (poucas) estratégicas e legais no grupo.é o que eu faria.. No mais, bola pra frente pra nós encontrarmos novos grupos de amigos.. como me aconselharam, nova academia, igreja, curso de bordados, clube do livro.. kkk uma hora dá certo. e ser mais caruda e sair mais sozinha tbm rs

  12. #30
    Maira
    03.03.2015 - 14:13

    Ei Cony…ia comentar exatamente o que a Luciana falou…tá longooooo, resume aí galera, fica mais fácil pra gente poder no final comentar cada caso.

    Hoje vou ser preguiçosa Cony, concordo com todos os conselhos que você deu mas gostaria só de fazer uma observação: meninas; tenho tido a impressão de que vocês tem se contentado com as “migalhas” que esses homens tem dado.

    Somos tão exigentes com as coisas do nosso dia a dia, queremos ser bem tratadas nos restaurantes, lojas, queremos viajar pra “o lugar dos sonhos”, vestir uma roupa legal e pagar um preço justo, mas porque ainda nos sujeitamos e aceitamos as tais “migalhas” que esses homens tem nos dado?

    Mais amor meninas, mas para com vocês.

    Bjo Cony.

  13. #31
    Marina
    03.03.2015 - 14:15

    Muitos encontros e desencontros essa semana, hein?! Conselho que se fosse bom a gente vendia… Vão se divertir, mesmo, se ocupar. O carinha do grupo de amigos é um canalha?! Desencana! Não merece nem meia hora de reflexão de como ele pode ter mudado(meu palpite é que ele não mudou, ele já era assim e fingiu que era legal). Procurem gente que não quer satisfazer suas necessidades com vcs. Alguém que plante algo bom em vcs. Tudo que não for isso não vale a pena.

  14. #32
    03.03.2015 - 14:24

    Realmente, ótimo caso de superação o da Alexia, parabéns! Tem de se valorizar mais mesmo e tudo nos faz amadurecer,experiências boas e ruins… MAs os casos estão muito detalhados, as vezes cansa um pouco….

    http://www.estiloadois.com.br

  15. #33
    Letícia
    03.03.2015 - 14:36

    Eu acho que ambos os casos do chora são bem parecidos.

    Duas mulheres que conheceram dois caras aparentemente legais, saíram com eles, foi legal e o relacionamento não evoluiu.

    Normal gente. A gente tem que perder essa mania que todo cara legal que a gente pega/beija/transa vai virar namorado/marido.

    Tem que querer se relacionar pra curtir, viver bons momentos, ser feliz. Não tem que projetar casamento com dois filhos e labrador em tudo que é homem. Eu aposto que de perto, com a convivência intensa, nenhum desses homens é grande coisa ou o príncipe encantado.

    Vcs ficam projetando como se esses homens fossem perfeitos, mas na real vcs nem conhecem eles ainda. Vcs tiveram um casinho, um momento bom e só.

    Eu acho que a culpa é dessa ideia romantizada que passam pra gente a vida toda. É carência demais tb, despejar na primeira pessoa que aparece toda uma ideia de relacionamento idealizado.

    Enfim pra Monica meu conselho é: Ele te mandou msg, pq de fato lembrou de vc naquele momento. Vc tb não lembra de bons momentos da sua vida? Isso não quer dizer que ele te ama e quer ter um relacionamento com vc. Saiba que se vc terminar seu namoro, vai ser ´por uma coisa totalmente incerta. Uma fantasia da sua cabeça que pode dar certo ou não.

    E pra Vitória:Esse cara que vc deu uns beijos não te deve nada. Ele pode ter mudado de ideia a seu respeito depois de te conhecer. Vc nunca mudou de ideia? Vc nem estava ligando pra ele, até ele ficar com outra na sua frente. Vc nem gosta dele de verdade, até pq vc acabou de conhece-lo. Esquece, vai viver sua vida.

    • #34
      Lívia
      03.03.2015 - 16:00

      ASSINO EMBAIXO!!!

      E digo mais… isso de se apaixonar ao mínimo toque é carência travestida de afeição… se esses caras estivessem correndo atrás delas, elas não estariam nem ligando, aposto!
      Já passei tanto por isso, e no fim das contas eu percebia que sequer eu estava apaixonada de verdade, era só carência.

      Meninas, sorry, mas ELES NÃO QUEREM FICAR SÓ COM VOCÊS. Vocês merecem alguém que queira ficar apenas com vocês e eles NÃO QUEREM.
      Se cuidem, se conheçam que uma hora acontece.

      Recomendo veementemente esse texto:
      http://www.girlswithstyle.com.br/ele-nao-quer-namorar-com-voce/

    • #35
      Isabela
      03.03.2015 - 17:48

      Conselho perfeito!

    • #36
      Ilka
      03.03.2015 - 18:36

      Comentário simplesmente fantástico! Disse realmente TUDO.

    • #37
      Amanda R.
      04.03.2015 - 11:00

      Letícia, amei seu conselho!!! Me lembrou minha amiga mais sincera e querida, pra quem eu sempre corro quando preciso de um tapa na cara! kkkkkkkkkkkkkk Amiga é pra essas coisas, tem que falar o que a gente NÃO quer ouvir!

  16. #38
    Giovanna
    03.03.2015 - 14:38

    Gente, não passei pela mesma situação que a Vitória, mas tb ME SINTO SOZINHA O TEMPO TODO – minhas amigas, primas,etc são todas casadas ou têm namorado-.E não sou do tipo pra ficar indo pra balada. Penso assim: como vou conhecer alguém se não vou em lugar nenhum?/
    Situação difícil..
    Vou ler os conselhos de vcs pras meninas..

  17. #39
    Maria Celia
    03.03.2015 - 15:02

    Bravo Cony….sou psicóloga e fico muito impressionada com a pertinência dos seus conselhos….

  18. #40
    03.03.2015 - 15:05

    Oi meninas!
    Caso 01: amiga, esse cara só quer te comer, e quando quer, né? Odeio esse joguinho masculino, custa ser honesto? Não vejo problema em ter P.A (pau amigo), mas desde que ambas as partes estejam cientes que é apenas isso.
    Caso 02: eu concordo em gênero, número e grau com a Cony. Vc é uma mulher independente, resolvida, madura, não precisa viver esse tipo de infantilidade masculina. Normalmente quando a gente desencana é que a coisa acontece. Deixe fluir, aprenda a se amar, a ser a sua melhor companhia, e coisas boas naturalmente irão acontecer. A gente não pode ficar condicionando a nossa felicidade nos outros.

    AGORA, apenas um desabafo: tô pegando uma raiva desses homens! Um só quer ter lanchinho (mas ilude a menina), o outro namora há não sei quantos anos e viaja com outra no carnaval…. cadê respeito????

    • #41
      Letícia
      03.03.2015 - 16:01

      Em que momento vc viu o primeiro cara fazendo joguinho? Pq eu não vi. Logo depois da primeira vez que eles ficaram ele mandou uma msg dizendo que já estava envolvido com outra pessoa.E depois chamou ela pra sair e fim. Nunca prometeu nada. Só pq ele mandou uma msg de feliz ano novo e disse que lembrou dela? Eu acho que nós mulheres temos mania de superinteprertar. Dizer gosto de vc, te acho legal, lembrei de vc. Nada disso é promessa de amor não gente.

      • #42
        04.03.2015 - 09:26

        Letícia, exatamente!
        O moço não fez nada demais, a Monica é que interpretou (=prefere interpretar) que o cara tá interessado nela porque ele tem uma boa lembrança de um momento com ela. Gente, homem quando quer, CORRE ATRÁS! PODE SER que ele tenha pensado nela, comece a pensar mais, convide-a pra sair, firme esse sentimento e depois queira ficar com ela de verdade (o que, pela história, acho pouco provável), mas NÃO É O QUE ELE QUER AGORA…
        As mulheres acham que é mais duro ver as coisas assim, mas acho que evita tanto sofrimento, sabe?
        E olha que eu demorei pra ver as coisas desse jeito, e desde então tudo descomplicou muuuuito pra mim! É uma questão de treino psicológico, girls! Vale a pena!

  19. #43
    Camila P
    03.03.2015 - 15:30

    Cony, uma sugestão, colocar o nome (que a gte sabe ser fictício), idade, tipo: Fulana, 25.
    Fico curiosa com a idade kkk
    Bjs

  20. #44
    03.03.2015 - 15:36

    Adorei essa espaço no blog para contar as histórias das leitoras. Super legal essa iniciativa!

    Beijos e Pausa pra TPM
    http://www.pausapratpm.com/ (Clica, pausas são necessárias!)

  21. #45
    Ana Carolina
    03.03.2015 - 16:03

    Meninas,
    Sei que é difícil acabar um relacionamento, sei que é complicado se sentir sozinha. Sempre fui namoradeira, até acabar meu último namoro. Fiquei 2 anos sozinha e sabe o que eu descobri? Que ficar na nossa companhia é uma delícia!!!! Também não sou fã de baladas e adoro dormir cedo, sabe o que eu fiz? Fui procurar pessoas com os mesmos gostos que eu! Me inscrevi em um clube de corrida. Hoje, sempre tenho programas e já viajei para diversos locais para correr e passear. Já corri no Rio, Fernando de Noronha, Patagônia, Fortaleza, Arraial do Cabo, Florianopólis, Nova York… então, não é a balada que vai fazer vc não se sentir sozinha. Encontre algo que pareça com você e você faça com prazer.

  22. #46
    Emanuelly
    03.03.2015 - 16:14

    1 – Vou me ater à coisa mais significativa que vi: a parte de o comodismo dele estar te incomodando. Se já viu que são diferentes nisso, que ele não é tão ambicioso quanto você, isso vai ser um grande problema a longo prazo. Já é um indício de que tem que refletir sobre ESSE relacionamento, desconsiderando o outro cara.

  23. #47
    Laura
    03.03.2015 - 16:41

    Gente, lendo todas as histórias só posso dizer o seguinte: as mulheres estão se amando de menos e dando moral pra um monte de BABACA. Não se contentem com pouco, melhor ficar sozinha e em paz!!!

  24. #48
    Giovanna
    03.03.2015 - 17:11

    Mas sabe porque eu ACHO que as mulheres, incluindo eu, estão agindo assim??/ Porque TODOS os homem – pelo menos os poucos que conheço- são assim, agem assim…

    • #49
      Alessandra
      04.03.2015 - 12:30

      Giovana,

      Então vc precisa circular por outras turmas. Tem muito homem de qualidade solto por aí.

  25. #50
    Carol
    03.03.2015 - 17:17

    Primeiro: adorei esse novo formato de post (2 “chora” + 1 “sorria”)!
    Segundo: eu tô no meio das duas situações. Terminei um casamento que parecia perfeito, fiquei mal, muito mal, mas tô na terapia e vou me recuperar. Ainda tenho esperança que alguma coisa muito boa vai me acontecer e ai sim quero contar aqui a minha história! Um beijo Cony, amo esse blog!

  26. #51
    Mari
    03.03.2015 - 18:37

    Para a Monica: olha, sinceramente parece que você sofre de um “amor de pica” que vem durando um bom tempo, pq o mocinho da história nunca lhe prometeu nada, muito menos deu a entender que nutria um sentimento mais forte por você (que atire a primeira pedra quem nunca sofreu isso né? Não julgo, já passei por isso, ainda bem que hoje estou em outra fase e me vejo agindo como uma trouxa nessa época). Você ficou UMA vez com o indivíduo e já consegue fantasiar tudo isso? E o seu namorado, como fica nessa situação? Você nunca teve algo mais sério com o fulano do ano novo, muito menos sabe como é conviver com ele. Dê mais valor ao seu namorado, caso você ache que ainda vale a pena continuar nesse relacionamento. Senão, cai fora!!!! Esse papinho de “fulano tem bom coração” é muito egoísta da sua parte, parece que ficou cômodo permanecer nesse relacionamento enquanto o outro não se manifesta (admita para você mesma, se ele dissesse que te quer hoje, você não pensaria duas vezes, não é?). Cuidado para não se machucar mais e ainda machucar o seu namorado que nada tem a ver com a situação! Sempre lembro que nunca faria para alguém o que não desejo que façam comigo.

    Para a Vitória: por tudo o que você relatou, você não precisa de um moleque (as atitudes do mocinho da história dão a entender que ele vive uma adolescência tardia de certa forma). Você já tem uma história, uma bagagem, vivências diferentes. Talvez seja hora de se interessar por alguém mais maduro (não necessariamente mais velho), em outros círculos de amizade, além de tentar se bastar. Resumindo, seja a sua própria companhia. Sou mais nova que você (tenho perto dos 30) e passei por uma fase em que só eu estava solteira e ninguém estava disposto a ficar saindo comigo, todo mundo pensava no próprio umbigo, naquele mundinho de casal. Tente fazer novas amizades e como disse a Cony, pq não viajar sozinha? Você atingiu a liberdade financeira, aproveite!!!!

    • #52
      Lala
      03.03.2015 - 23:04

      Adorei seu comentario!

  27. #53
    Lala
    03.03.2015 - 22:57

    Para Monica:
    Monica, seja sincera. Com vc msm, com seu namorado e com “o outro”. Perceba que vc msm está se colocando nessa situação, arranjando justificativas e pontos positivos e negativos em cada escolha. Ao final, vc pretende que haja uma resposta objetiva, vc tenta chegar a uma conclusao “somando x vantagens e diminuindo as desvantagens, fulano eh a melhor escolha pra mim”. No entanto, sabemos que relacionamentos não são assim. Nao se trata de uma equação. Envolve sentimento. Alem disso, relacionamentos sao feitos de fases: não se engane achando que com o “outro” tambem nao haverao ônus. A rotina, o dia a dia, o “durante” trazem problemas e impasses para qualquer casal. O “outro”, nesse momento, representa uma fuga, mas nem sempre será assim. Obviamente que, com ele, tambem surgirao momentos dificeis. Vc deve sim, ponderar, mas sem acreditar que tais ponderacoes a levarão a uma resposta segura, de antemão. O que mostrará ter sido uma escolha certa -ou errada- será o tempo. Pense, reflita, mas faça sua aposta, e o tempo dira se foi uma boa escolha. Mas faca logo, pois qm esta perdendo com tanta indecisao eh vc. Nao escolhendo, vc deixa o namorado em banho maria e deixa de ser feliz! Seja com ele ou nao.

  28. #54
    Lala
    03.03.2015 - 23:02

    Vitoria,

    Seu momento agora eh de reflexao, de viver sozinha e de se conhecer, se curtir. Aproveite esse tempo sem ngm, sem ansiedade. Em vez de sofrer com o que te falta, perceba o que vc tem! A pessoa certa aparecerá, e terá que ser na hora certa, qdo tudo estiver propício para que dê certo – e essa hora certa nem sempre eh aquela que pensamos ser. Isso so o tempo vai mostrar. Por hora, eh curtir da melhor maneira possivel, e relaxar!

  29. #55
    Julia
    03.03.2015 - 23:48

    Gente to chocada com o caso da Alexia! O cara namora a menina há anos, pede em noivado e desiste, depois pede pra voltar, diz que quer ver apartamento e ai pede um tempo no carnaval pra viajar com outra?!! Você se livrou desse louco!

  30. #56
    Beatriz
    04.03.2015 - 00:08

    Para a Mônica: esquece o carinha do ano novo! Acredito que ele não irá te levar à lugar algum, isso é paixonite, vai passar. Deleta o número, vai viver sua vida e esteja com quem realmente valha a pena. E será que o seu namorado não está desmotivado por vc? O que vc está fazendo pelo seu relacionamento? Super concordo com a cony e, como disse a Mari, não faça para alguém o que vc nao deseja para vc!

    Para a Vitoria: por que não fazer sozinha as viagens que vc sempre sonhou? Se redescubra, se divirta, conheça lugares novos com a melhor companhia: vc mesma 🙂 e outra dica: nao se permita ficar vendo coisas que te desagradam, sai desse grupo, fique longe desse cara que está te magoando, permita-se ser feliz. Comece algum esporte, olha que dica bacana no comentário da Ana Carolina!

  31. #57
    ma sp
    04.03.2015 - 08:33

    Oi Cony! Apesar de você dar ótimos conselhos, não gosto dessa coluna, talvez por não me conformar no que as mulheres acreditam e por tanta insegurança. Problemas todo mundo tem, para que sofrer. Está triste? Faça trabalho voluntário que passa. E como a leitora Luciana, os textos estão enormes. Muitos não leio quando vejo o tamanho do texto. Beijos

  32. #58
    Marcela
    04.03.2015 - 09:26

    Tem um livro que acho que vale a pena ler: “Ele Simplesmente não Está a Fim de Você” (Greg Behrendt e Liz Tuccillo). Com uma linguagem curta e grossa e também divertida, as dicas deste livro ajudam as mulheres a caírem na real!

  33. #59
    Marília
    04.03.2015 - 10:43

    Ai gente…vou dar minha opinião pra essas lindas.

    MONICA: já ouviu aquela música do Chico Buarque, Moto Contínuo? Ela diz várias coisas, mas uma nunca me saiu da cabeça:
    “Um homem, quando quer, vai no fundo do fundo do fundo se for por você”

    O que ele diz na música inteira é que o homem quando quer, mas quando quer mesmo, sai da Áustria pra te ver.
    Mandar mensagem é muito, muito fácil.

    Veja, ele viveu um momento massa com você…e você também curtiu isso. Foi bonito? Foi. Foi intenso? Foi. Mas F-O-I.
    Passou.
    Pretérito perfeito da coisa, gata.

    Hoje você está num relacionamento e bem, o cara não é perfeito né? Mas pasme…nem você. Não estou dizendo pra você aceitar o que estiver aí pra não ficar sozinha, mas invista em algo que é certo na sua vida. De incertezas, basta a bolsa de valores…a alta do dólar. Hoje você tem um cara que é, sim, especial (pelos elogios que você fez, ele deve ser um cara legal de verdade) mas que está num momento ruim. Só isso.

    Trocar o certo pelo duvidoso, nossa, essa história é tão velha…
    Apruma sua vida, veja direitinho o seu interior, arruma sua casa. E sossega, porque esse lindão que PASSOU na sua vida foi e vai ser uma lembrança boa. Só isso. Se fosse pra ser algo mais, com certeza, já teria sido.

    Beijo!
    ——————————————
    VITORIA: gatona, já passei por algo bem parecido com sua história. E Deus é tão bom comigo que me deixou sozinha, por muito tempo, pra que eu pudesse ME conhecer melhor, conhecer o que ME faz feliz, o que EU não gosto.
    Passei por uma fase que pode ser chamada de egoísta, mas eu prefiro dizer APAIXONADA.

    Aprendi a me apaixonar por mim e pelos meus pensamentos e vontades.

    E acredito que é disso que você tá precisando. Olha…viver sozinha é massa, sabe? Fazer o que você quiser, do jeito que você quiser. Ir ao cinema ou teatro sozinha, menina, tem o seu valor!! Vivi experiências muito legais fazendo isso…

    Uma amiga muito carente que eu tenho, dia desses entrou numa história errada, com um cara casado, porque a carência a cegou. Desejo de verdade que isso não aconteça com você.

    Cure sua ferida. Precisa de ajuda? Peça. Mas quem tem que lamber a ferida até ela cicatrizar É VOCÊ. As pessoas podem te ajudar, mas você vai ter que fazer isso por você.

    Aí…quando você tiver tratado dos seus machucados, quando se conhecer melhor, quando souber o que quer direitinho, e principalmente o que não quer…a mágica vai acontecer.

    Acredita! Estou torcendo por você, viu? Levanta essa cabeça, e não desista. Vai dar tudo certo!

    ————————————

    ALEXIA: obrigada por dividir essa história linda com a gente…me encheu de esperança e calorzinho no coração! Acredito no poder do pensamento positivo, e estou exercitando isso todo dia. Cada dia tem sido melhor que o outro, sabe?

    Cony, obrigada e continue com essa tag, porque a gente aprende muito com ela e com as histórias que são divididas conosco aqui!

    Sucesso sempre, Conyta! Besos!

    • #60
      Luciane
      04.03.2015 - 15:58

      ótimo o conselho da Marília.
      e pra mônica é isso mesmo.. homens tem a cabeça diferente da nossa! Vc foi ótima, intensa, mas infelizmente foi só mais uma. SE quiser de verdade ele sabe onde te achar… mas não fique esperando.
      Pra Verônica.. eu certa vez entrei num relacionamento mazomenos por pura carência, coisa que nunca imaginava fazer e nossa.. pior burrada, que tempo perdido! Já ao contrário, nenhum tempo que passei sozinha foi perdido! o Importante é não se fechar que um dia dá certo.. he eh

  34. #61
    Julia
    04.03.2015 - 10:44

    Primeiro caso: vc não percebeu q o moço só quer transar com vc e te manter sempre lá quando ele precisar de uma transa? Não assume vc mas também não te deixa quieta na sua? Reflita! Você merece migalhas? um torpedinho aqui e outro ali, de tempos em tempos? Cadê o amor proprio!!

  35. #62
    Amanda R.
    04.03.2015 - 10:56

    Monica, concordo com a Cony… Acho que você precisa mesmo ficar um pouco sozinha, colocar as idéias em ordem… Acho que mesmo que seu namorado atual seja um cara muito bacana, você não gosta tanto dele a ponto de conseguir anular outros caras da sua vida e isso uma hora ou outra pode dar uma merda grande! Infelizmente a gente não manda no coração! Pode ser que você goste do “cafajeste”, mas pode ser que se começar a namorar deixe de gostar, pode ser que goste dele do mesmo jeito que talvez ele goste de você, como amiga colorida, diversão… Enfim, historinha confusa, mas em primeiro lugar: fique um pouco sozinha!

    Vitoria, acho que você esta um pouco desesperada… e pior que a gente começa mesmo a comparar a nossa vida com a de outras pessoas e a grama dos outros é sempre mais verde… nesse momento parece que todo mundo tem amigos, bofes pra escolher, e você não tem ninguém, nem amigos pra ir ao cinema. Sei como é pois já me senti exatamente assim e por pouco não me afundei numa depressão. O que a Cony disse mais uma vez é verdade, só é feliz com o outro quem é primeiramente feliz sozinho. É muito difícil entender e buscar essa felicidade unica, sua, mas é possível! Talvez uma terapia te ajude a se enxergar melhor!

    Alexia, arrasou! 😀

  36. #63
    Julia
    04.03.2015 - 11:01

    Vitoria, pq estar em grupo no whats q te faz mal? Saia, a vida é maravilhosa p se apegar nisso.Você tem um leque de oportunidades, é abençoada por ter sua independência e poder fazer o q quiser, a hora q quiser. Consulte uma psico também, é sempre muito bom p nos conhecermos.Comece a escrever uma historia mais bonita, foca em vc!

  37. #64
    Maria
    04.03.2015 - 12:01

    Acho que falta um “sorria meu bem” com histórias inspiradoras!

    • #65
      Constanza
      04.03.2015 - 13:09

      Todo Chora é acompanhado de um Sorria! Leu a ultima historia?? bjss

  38. #66
    Alessandra
    04.03.2015 - 12:29

    Para as 2 primeiras: Na verdade vocês duas tem algo em comum que é a baixa auto estima. A primeira que está nitidamente sendo lanche e a segunda que pode ser arquiteta, bem de vida etc etc mas no fundo é tão insegura que dá vexame em festa por causa de um quase-futuro-talvez ficante.
    As duas deviam ficar sozinhas, se conhecerem, curtir a vida, sem depender de outro pra ser feliz.

  39. #67
    Mandy
    04.03.2015 - 13:04

    Oi Cony! Não vou comentar a coluna, mas queria te pedir algo: você poderia fazer um post sobre como usar camisa polo feminina? Não encontrei bons posts sobre o assunto! Obrigada! Beijos

  40. #68
    Tici
    04.03.2015 - 16:34

    Gente a grande verdade é: aceita que dói menos e quem quer arruma um jeito, quem não quer arruma uma desculpa!
    Não sou diferente de vcs, no fundo no fundo tds somos iguais, um cara mega complicado mexe comigo e já deixei claro que quero, ele não veio atrás…há sofrimento!? Claro, mas tmb temos q parar de idealizar e criar expectativas p/encarar os FATOS concretos, o q muda em cd uma de nós é a forma de lidar! Ninguém é obrigado a estar c/ninguém ainda mais se nos mostramos carentes e inseguras capazes de nos apegar ao primeiro q nos der o mínimo de atenção e falar alguma coisinha bonita! Como já disseram precisamos de ação, quer confete vai na loja q a vendedora é expert nisso!
    As vezes temos q ser mais racionais, 99% dos problemas das nossas vidas, nós msms criamos! Vamos parar de nos vitimizar e tomar a rédea das nossas vidas!

  41. #69
    Amanda Demetrio
    04.03.2015 - 16:55

    ADOREI a história da Alexia! Penso exatamente como ela… e só tenho a agradecer por todos os sofrimentos que passei, sem eles não daria o valor que dou para tudo que tenho hoje! =)

    AMO esse quadro do Blog Cony!!!! =)

    bjs

  42. #70
    Clarissa
    04.03.2015 - 16:59

    Gentee… por favor: de uma vez por todas: HOMEM NÃO COMPLICA, NÃO FICA CONFUSO, NÃO FICA COM PROBLEMAS.. ou eles querem ficar contigo, e movem céus e terras, ou não querem, daí enrolam, somem, etc…
    Pelamor: SE GOSTEM!! Quem quer a gente, está com a gente! Eles acham telefone,mail, face, vão na tua casa, faculdade, trabalho,; saem mesmo cansados; conversam com a tua mãe e até brincam com o gato se precisar… O resto é invencionice… Recomendo fortemente a leitura de ” ele não está tão afim de você” umas 4 vezes…Para todas nós… bjoo

  43. #71
    04.03.2015 - 21:41

    A verdade é que, os dois “choras” de hoje são mais ou menos a mesma situação…ficaram com os carinhas e se apegaram! Pára gente!!! Mulherada, se AMEM! Como já disse a Cony: aprendam a gostar da própria companhia! Viagem sozinhas, ampliem o círculo de amizades! Gente, nós mulheres ficamos floreando as coisas, cabeça de homem é prática: se ele está apaixonado, ele vai mandar mensagem, vai ligar, vai correr atrás…se ele apenas te achar bonita e gostosa, vai aparecer quando for conveniente (pra ele, óbvio!)…e se ele não estiver a fim, ele vai sumir! É tão simples! Sério, depois de tanto tempo o cara não vai simplesmente descobrir que se apaixonou por vocês! Acordem! A vida não é uma comédia romântica!!! Sigam em frente, e deixem essas encrencas apenas como lembranças do passado!

  44. #72
    Carine Kayser
    05.03.2015 - 09:23

    No caso 2, só acho, que o carinha ficou completamento broxado com o barraco de uma mulher de 39 anos que deveria ser madura o suficiente para entender que não estava rolando nada entre eles. Até eu ficaria com um pé atrás, imagina um relacionamento sério como seria, cheio de cobranças O.o

  45. #73
    Sara
    06.03.2015 - 19:18

    Parabéns, Alexia! Obrigada por partilhar sua história com a gente.
    Para as outras meninas: concordo plenamente com a Cony e com as dicas que as outras meninas deram. Mudar é difícil, mas é possível e necessário!

  46. #74
    Luana
    09.03.2015 - 17:01

    Nunca comento, mas hoje me deu vontade porque me identifico um pouco com os dois casos.
    Caso 1: Duas coisas: o carinha da praia já deixou bem claro para você que não quer nada sério. Acho que o problema de nós mulheres (inclusive eu), é que procuramos significados ocultos em tudo. Ele lembrou de vc no ano novo? Sim! O que isso significa? Que ele lembrou de vc no ano novo. Pq? Pq viveram um momento legal (leia-se um bom sexo). É difícil não fantasiar e eu só aprendi a controlar isso com terapia cognitiva que fiz por dois anos quando fiquei solteira após um namoro + noivado de 8 anos. A segunda coisa é: se você não está satisfeita com seu namoro, termine e vá ser feliz, mas faça isso por você, e não pelo carinha da praia!!!

    Caso 2: Sei exatamente o que você sente e sério, amiga, você precisa se amar e ser feliz sozinha! Já fui como você, saía com turmas super estranhas para não ficar sozinha em casa. E qualquer cara que eu encontrasse, eu TINHA que namorar, TINHA que ser o amor da minha vida!!! Quando isso não acontecia, meu mundo simplesmente desabava. Me apeguei a cada babaca pelo caminho que hoje tenho até vergonha… Meu conselho para você: descubra algo que você gosta e vá fazer! Eu me descobri nas viagens, e viajo sozinha sim senhora! Simplesmente amo e já fiz cada loucura nessas viagens, de dar inveja a muita baladeira por aí… Eu sei que é difícil, mas quando você menos imaginar, estará num sábado à noite sozinha em casa numa boa se for preciso, curtindo sua própria companhia e EM PAZ!!! Coisa que ninguém no mundo pode te dar, exceto você mesma…

    Espero ter ajudado um pouco!

  47. #75
    Lais
    11.03.2015 - 22:13

    Alexia,me emocionei muito com seu “Sorria”. Fico muito feliz que vc tenha encontrado alguém que te faça feliz, que seja tudo o que vc espera e, principalmente, que te faça esquecer todo o passado.
    Eu tive um relacionamento muuuuito difícil, tive um pessimo namorado, que nunca me dava atenção e sempre me tratava como a última opção. E concordo muito com o que vc disse. As vezes precisamos passar por determinadas situações pra aprender melhorar como pessoas …foi mt difícil, sofri horrores e confesso que ainda guardo mágoa disso.
    Ainda não tive o final feliz como vc mas hj tenho certeza que quando aparecer outro cara vou ser diferente e nao vou permitir que me tratem como última opção. Mas hj estou bem, focada em passar no meu concurso e nao estou procurando. Se for pra acontecer, uma hora vai.

    Fiquei mt feliz com o seu texto e espero que vc seja mt feliz.
    bjsss

  48. #76
    Manu
    17.03.2015 - 11:15

    Bom dia!

    A história da Alexia me comoveu muito, também acabei de passar por uma separação, aliás faz uma semana que saí de casa, e é complicado, apesar de não amá-lo mais, quando a convivência é forte, fica difícil, fiquei com ele 4 anos, mas não me fazia mais bem.
    Quando a gente se separa fica confusa, pensando no que vai ser de nossas vidas, é bom ver que pra tudo tem um jeito, e tudo tem uma solução, e que na verdade o tempo cura tudo, e mostra que existem coisas ruins que irão puxar as boas.
    Adoro essa TAG, é muito inspirador ver esse tipo de história.

Comente