21
Oct 2014
Fashion Curves, Conhece?
Publieditorial

Ainda tem muita gente (e marcas) que pensam que a moda é feita apenas para as pessoas magras. Como se a maioria da população vestisse 36 ou 38, afinal 40 já está sendo considerado plus size. Mas quem realmente é plus size, faz o quê? Onde encontrar roupa BONITA, moderna e fashion em tamanhos grandes?

A Wee! chegou para inserir em nosso mercado o fashion curves, já bem famoso fora do Brasil, que nada mais é do que moda focada em valorizar silhuetas maiores em tamanhos que vão do 44 aos 54 para elas e do 46 ao 58 para eles! Porque quem tem curvas também tem o direito de se vestir bem e bonita!

unnamed (1) unnamed

Viram só? São roupas para todas as ocasiões, acompanhando as tendências atuais e com modelagem que valoriza as curvas!

  • A Wee! está investindo forte em suas mídias online, que é onde uma marca moderna mais se identifica. Para quem curtiu a novidade e quer acompanhar todas as dicas da Wee e os lançamentos da marca, pode seguir pelo Facebook, Twitter, Instagram e Pinterest
23 Comentários
  1. #1
    Priscila
    21.10.2014 - 10:04

    Cony,
    Muito legal, mas nas fotos de divulgação só modelos magras!
    Não entendi!
    Bjus

    • #2
      Ana
      21.10.2014 - 10:41

      Pois é, vestem 40, no máximo 42 essas aí. Nem a própria fabricante das roupas plus size querem gordas como modelos, imagine.

  2. #3
    Karina
    21.10.2014 - 10:41

    Legal, mas… desde quando essas modelos são “gordas”???

  3. #4
    21.10.2014 - 10:56

    Bem bacana… gostei

    >>>>>>>> http://www.PISAICO.com.br <<<<<<< Mulherada, venham conhecer nossas peças!

  4. #5
    Babi Lopes
    21.10.2014 - 11:01

    Não é uma crítica à você ou ao blog Cony, desculpa o desabafo! Mas me enoja o que algumas marcas tem cara de pau de chamar de Plus Size. Não me entra na cabeça.

  5. #6
    Patricia
    21.10.2014 - 12:00

    Essa modelos são normais !!!!

    Absurdo !!!!!!!!!

    Essas marcas querem enlouquecer quem se deixa escravizar por elas…

    Eu sou livre !!!!

  6. #7
    Ju
    21.10.2014 - 12:32

    Se elas são plus size, eu também sou e nem sabia.

  7. #8
    Isa
    21.10.2014 - 12:44

    Hum… marca plus size com modelos magras… :/

  8. #9
    Sarita
    21.10.2014 - 13:02

    É sério que essas moças são “plus size”? :'(

  9. #10
    Andrea
    21.10.2014 - 13:29

    As marcas dão um tiro no pé! Desde qdo essas mulheres da foto merecem tamanhos “especiais”? Crítica a marca!

  10. #11
    Lilian
    21.10.2014 - 13:36

    Acho que a proposta é vestir pessoas com curvas (digamos de passagem, a maioria das brasileiras) e não somente plus size.
    Eu visto 44, e não me acho “plus size”, porém são raras as marcas que tem calças e saias que caibam no meu quadril.
    Tudo hoje é justo demais, curto demais.
    Esse tipo de iniciativa não deveria ser algo “exclusivo” já que a maioria das brasileiras são curvilíneas.
    Essas modelagens da China deveriam passar longe das brasileiras.

  11. #12
    Paula
    21.10.2014 - 13:52

    Acho tão nada a ver propaganda de marca plus size com gente magra…

  12. #13
    Milena
    21.10.2014 - 14:45

    Se elas são plus size eu sou a própria baleia Shamu!!!!

  13. #14
    Marcele
    21.10.2014 - 15:58

    A proposta é maravilhosa, mas… Tamanhos que vão do 44 ao 56, modelos que não passam do 42. 😉

  14. #15
    Nat
    21.10.2014 - 17:55

    Olá Cony!

    Sou fã declarada do seu blog e, frente a esse assunto, gostaria de fazer um desabafo…

    Acho que o mercado da moda está um tanto quanto confuso em relação aos tamanhos. E quem perde com isso? Todas nós.

    Sou baixinha e magrinha, e ao contrário do que pensam, super saudável. Porque hoje em dia é assim: se é gordinha, é preguiçosa mas, se é magrinha, é doente. Minha mãe também é magrinha e sempre usou entre 38/40, P e M. Já eu… me esforço pra encontrar roupas 34 e PP. Muitas vezes saio do shopping chorando porque não acho roupas no meu tamanho. Quando tenho uma ocasião especial sempre é um stress. E sapatos então?! Meu número sempre foi 34 e hoje em dia quando acho algo no 33 tenho que comprar o estoque da loja!

    E eu e minha mãe observamos que as últimas coleções de todas as marcas que costumamos usar aumentaram suas formas! Minha mãe está usando PP e 34! E eu… só passo vontade e não consigo comprar nada!

    As próprias vendedoras então reclamando e falam que os PPs, os 34 e os calçados 33 são os primeiros a serem vendidos e que a procura é grande, muitas vezes com lista de espera. Fui numa loja em que existe a “Lista dos PPs”!

    Esses dias ouvi na rádio uma empresária dizendo que seus jeans têm que ser comprados sempre um número menor para “”a mulher se sentir bem””. Como assim gente??? Forma de marketing?! Isso não existe! Tamanhos são tamanhos e deveriam ser padronizados e respeitados!

    E em se falando num contexto atual, como compramos pela internet? No chute???

    Sou muito a favor das confecções “plus sizes” mas acho que o mercado deveria dar atenção à todas nós.

    Sinto uma grande diferença de quando viajo para o exterior: as marcas costumam ter os tamanhos petit e os plus sizes, sem aquele constrangimento de lojas e marcas específicas para isso, e o melhor de tudo é que nem preciso estar lá pra comprar. Posso mandar entregar e confiar que quando chegar, vai servir! Mas e quem não pode fazer o mesmo?

    Enfim, me senti no dever de falar, dado que não é uma observação só minha, muitas estão reclamando da falta de padronização e da falta da numeração menor. Me sinto no direito de falar pois vejo que existe uma preocupação com os tamanhos maiores (como o que você está citando no post) mas os tamanhos menores estão sendo deixados de lado.

    Obrigada pelo espaço e parabéns pelo blog!

    Bjoss

  15. #16
    Julie
    21.10.2014 - 18:56

    Coerência: não trabalhamos. Ass: marketing Wee

  16. #17
    Liza
    21.10.2014 - 21:16

    Entrei nos coments pra comentar a mesma coisa q todas as meninas já falaram, com tanta modelo, realmente plus size, linda por aí…

  17. #18
    Claudia
    22.10.2014 - 09:04

    concordo com os comentários. Se a marca não coloca modelos plus size na propaganda, que respeito ela demonstra? A unica coisa que está tentando fazer é abocanhar mais uma fatia de mercado, não aumentar a auto estima das gordinhas. Total falta de sensibilidade. Tiro no pé total.

  18. #19
    Carol Fari
    22.10.2014 - 09:36

    Cony,
    De que marca é aquele scarpin preto que você usou no evento da Hering?
    Estou doida atras de um, com o corte mais reto, mas não acho em nenhum lugar!

    Beijos

    Abaixo a foto que vi no starving:
    http://starving.com.br/wp-content/uploads/2014/10/hering-roupas-nao-vivem-sem-voce-evento-fhits-3.jpg

    • #20
      Constanza
      22.10.2014 - 11:02

      Zara!

  19. #21
    Tassia
    22.10.2014 - 11:29

    Nossa, depois que li todo o post voltei mil vezes nas fotos pra procurar uma modelo plus size, mas não encontrei!! Hehehehe

    Concordo com a leitora Nat, cada marca de roupa e sapato eu compro um tamanho diferente, nunca são iguais!

  20. #22
    22.10.2014 - 11:55

    A mango tem uma coleção realmente plus size, chama-se Violeta by mango.
    Adooooooooro as roupas de la!
    fiz uma resenha sobre essa linha no meu blog:
    http://www.normalmoderngirl.com/2014/03/um-ano-sem-comprar-dia-276.html

    beijinhos

  21. #23
    Marô
    22.10.2014 - 12:25

    Eu vi o vídeo dessa marca, achei as roupas bem legais e sim, lá colocaram modelos maiores de 44, feminino e masculino. Creio que as escolhas dessas fotos não foram legais, mas, ok, já é algum avanço pro mercado plus size. E concordo que tenha que haver mais esforço de padronização de tamanhos, seja 32, seja 52. Isso deveria valer para roupas e sapatos.
    Outra coisa, a numeração intermediária (especialmente calçado) seria ótima.
    Dizer o tamanho que usa é relativo. Visto calças 40 geralmente, pois meu traseiro mede 102 cm, embora eu seja magra/normal. Blusas P em mim ficam boas em largura, mas preciso comprar M se a blusa for longa, pois meus braços são compridos. Assim como mulheres magras de costas largas, por exemplo. Assim como deveriam fazer calças mais curtas para baixinhas, independente do número, ora.
    Aliás, pelo menos bainha as lojas deveriam oferecer…
    Cada um tem o corpo que moldou ou que nasceu, e todos vamos consumir, então, que as marcas não só anunciem, mas estejam atentas aos feedbacks, às necessidades do público. 🙂
    Todavia, devemos ter alguém que faça essas reforminhas, trocar botões, ajustar, barra etc. Adoro comprar certas peças na sessão de senhorinhas da Renner que eu transformo nas reformas. E, não vamos chorar, não tem nada errado conosco, e sim com parte de uma oferta burra que acha que a mulher brasileira veste 38 e tem 1,70 de altura. Faizfavor. Azar o deles que deixam de aumentar o nicho de vendas.
    Voltando a marca aqui do blog, acho que tá no caminho legal, só revejam as fotos.
    Bjx!

Comente