08
Jan 2014
Hotel ou Hostel??
Dicas de Viagem

Se me perguntassem um tempo atrás, eu responderia HOTEL com toda a certeza do mundo. Hotel tem cama com lençóis macios, toalhas felpudas brancas, banheiro dentro do quarto, chuveiro quentinho, tv tela plana, poltroninha pra deixar a bolsa, espelhão de corpo inteiro, kit higiene no banheiro, abajour com luz amarela, cortinas pesadas, quarto escuro, café da manhã na cama se assim desejar… Ai que delícia né? Mas não tem a alegria, a diversidade e a aventura que é se hospedar em um hostel. Nem o preço.

Vou contar minha experiência… Eu nunca tinha ficado em hostel até esta viagem pro Japão. Meu irmão mora aqui, mas em Sapporo, Hokkaido, bem ao norte do país e antes de vir passar uns dias na casa dele queria conhecer Tokyo, claro, e outras cidades perto.

O Japão é absurdamente caro, mas para falar a verdade nem foi o preço o motivo que nos levou a escolher ficar em hostel. Na verdade, não tive escolha kkkk, meu irmão é bem mais novo, mochileiro e gosta de juntar dinheiro. Ele impôs: pode vir, mas vamos ficar em albergues. Eu que amo viajar, topei na hora e além de tudo seria uma experiência nova. Dizer mais sim para as coisas da vida, lembram? Pois é. Outra condição: nada de táxis. Só metrô e ônibus. Uhuuuu, tô me sentindo tão aventureira kkkkk A minha única exigência era que todos tivessem internet grátis, e assim foi.

Bom, assim que cheguei em Tokyo, depois de 2 dias viajando (eita lugar longe esse tal da Japão viu), lá estava meu lil bro me esperando com sua mochila para o começo de nossa aventura. Quase que ele caiu pra trás quando me viu com uma big mala, uma mala de mão e claro, minha mochilinha, afinal sou mochileira agora kkkkkk. Pegamos o metrô e graças a Deus que todas as estações daqui (bom, pelo menos as que usei) tem elevador. Zero problema para carregar minha bagagem.

Chegamos no primeiro hostel, o Palace Japan. Eu não sabia das manhas desse tipo de hospedagem então tudo foi muito novo pra mim. O valor era inacreditável, cerca de 35 dólares por noite. Escolhemos um quarto para duas pessoas, reservado com antecedência.

palacejapan

Este albergue é super bem indicado pelo Tripadvisor e bem japonesinho. Tinha uma sala com dois computadores ótimos (tudo Apple), uma cozinha que poderíamos usar a qualquer momento, lavanderia, e banheiros separados para homens e mulheres. Lição 1 de hostel: ou você leva uma toalha ou aluga uma lá.  No Palace Japan, era emprestada, de graça mesmo. Nosso quarto era do tamanho de uma cela e logo apelidamos de Bangu 1 kkkk. Era uma beliche e mal tínhamos espaço para deixar as coisas. Minhas coisas, diga-se de passagem. No quarto tinha um locker para cada um, mas nem de brincadeira que minhas malas caberiam lá. Lição 2 de hostel: leve pouca bagagem. Ninguém limpa seu quarto ou arruma sua cama, então se for ficar vários dias é bom – lição 3 de hostel – manter a organização. Nesse lugar ficamos 12 dias! MUITO tempo e daqui sai a lição 4 do hostel: ficar no máximo 5 dias.

palacejapan2

A parte que mais me preocupava era o banheiro, afinal é coletivo né? Mas nesse hostel é tudo muito limpinho. Tem secador de cabelo, shampoo, condicionador e sabonete líquido pro corpo nos chuveiros em embalagens higiênicas. Você vai com suas coisinhas (eu ia com meus cosméticos e com a roupa que ia vestir) e toma banho tranquilamente. Neste albergue especificamente tinha banheiro só para mulheres e outro só para homens. Achei uma bobagem mas no decorrer da viagem acabei dando a devida importância. Lição 5 de hostel, se tiver banheiro separado para meninos e meninas, ganha ponto e minha preferência.

palacejapan1

Ah, no Palace Japan tem TV tela plana no quarto, aquecedor, frigobar e cobertor quentinho. Muito bom, quer for a Tokyo e não quiser gastar muito com hospedagem, pode seguir essa dica. E lição 6 de hostel: que seja bem localizado. Esse estava perto do metrô e supermercado.

Depois fomos para Kanazawa e passamos apenas uma noite no hostel mais simples porém o mais fofo de todos, o Pongyi! Confesso que quando chegamos lá eu pensei mentalmente em matar meu irmão. Gente, uma casinha mega mega simples, toda de madeira, bem japonesinha, com um hall de entrada que não cabia nem minha mala.

ponguy

Nesse hostel eu dividi o quarto com mais 3 moças, achei tenso mas era isso o que eu queria, me sentir realmente uma mochileira kkk. Como contei, a casa é tipicamente japonesa então os sapatos ficam na entrada e tudo é bem pequeno. Para tomar banho é no japan style, de chuveirinho e sentada. Tem chá e café a disposição. Apenas dois quartos com 4 camas cada um sendo um misto e um só para meninas. Estavam todas as camas ocupadas por australianos, chineses, japoneses e nós, os chileninhos. No meu quarto tudo correu bem, eram duas beliches e cada cama tinha uma cortininha para dar mais privacidade. Ficou tipo cabaninha de criança rs.

ponguy1

A roupa de cama limpinha tem que ser devolvida no outro dia e a toalha é alugada, mas coisa de um dólar. Turma boa, animada, de noite ficaram treinando como escrever o nome em japonês. O dono de lá é um querido e ficou um tempão batendo papo com a gente (ele já morou no Brasil, era executivo do banco de Toquio na Av. Paulista, largou tudo e virou monge! Depois desistiu e montou esse pequeno hostel que está entre os 10 melhores lugares para se ficar em Kanazawa).

ponguy2

Quando fomos embora, às 6 da manhã, a moça que trabalha lá se levantou, fez sopinha pra gente e ainda nos levou de carro pra estação de trem pois estava chovendo. Deu uma mini tristeza, mesmo tendo passado pouco tempo lá. Me senti em casa e rodeada de amigos, uma energia bem boa. Lição 7 de hostel: se puder, divida o quarto com desconhecidos. É ótimo para fazer amizades. Ah e lição 8: respeite os outros e não seja barulhento ou desorganizado.

Chegamos em Kyoto no Bangu III. Esse era Bangu mesmo. O KS House parece uma prisão escolar, mas claro que ao comparar com os outros lugares que tínhamos passado. Eu ainda estava suspirando pela hospitalidade do pessoal do Pongyi e chegar num prédio frio, de vários andares e cheio de gringos foi bem diferente. Este albergue já é mais ¨profissional¨ digamos assim. Muitos muitos gringos e cheguei à conclusão que gosto mais dos hosteis frequentados por asiáticos: são mais silenciosos, educados, organizados e infinitamente mais limpos.

kshouse

A vantagem foi o quarto enorme, novamente não dividimos e finalmente tivemos espaço para arrumar as coisas. Problemas: o banheiro. Além de ser shared, o albergue estava cheio. Me acostumei a usar banheiro sempre limpo, o que não aconteceu no KS. Tinha muito gringo porco que deixava tudo molhado e a pia cheia de cabelo. E também mal educados, nada de bom dia. Não curti.

kshouse3

Parte boa desse hostel: um bar que servia cerveja à noite, bem agitadinho. Além disso, tem café da manhã por 6 dólares o que ajudava muito já que não precisávamos ir pra rua comprar comida. E breakfast bem bom com frutas, iogurte, sucos, pães, ovos mexidos, salsicha, café, chá, cereal, queijo, geléia… monte de coisa. Lição 9 de hostel: se servir café da manhã economiza tempo e dinheiro!

kshouse1

E o último Bangu, o IV, foi em Osaka, o J Hoppers. Mega bem localizado, numa rua cheia de restaurantes, bares e metrô do lado! Lição… ah, ja dei essa, a da localização. Esse hostel é uma mistura de casa da gente com albergue mesmo. Também tem cozinha a disposição, staff super bem humorado com recadinhos por todos os cantos, convites para sair para beber em turma com os outros hóspedes (Lição 10 de hostel: socializar!), tudo coloridão estilo reggae, porém foi o único lugar onde sofri com a mala, não tinha elevador e ficamos no 3 andar!!! Novamente em quarto só pra nós dois. Lição 11 de hostel: se tiver muita bagagem, pergunte se tem elevador.

jhoppers

E essa foi minha primeira, e intensa, experiência em hostel! Ontem perdemos o vôo para Sapporo e tivemos que passar a noite num hotel perto do aeroporto. Gente, a cama de um bom hotel não tem comparação, banheiro dentro do quarto também não, tenho que ser sincera.

hotelnikkokansai

Hotel Nikko Kansai, em Osaka, muito bom.

Se você for cheia de frescurinhas ou nojinhos, esqueça ficar em hostel. Não vou generalizar pois fiquei em uns muito bons e limpos, mas pode ser que nem sempre seja assim e não tem jeito, quem tá na chuva é pra se molhar. Mas se for desencanada, quiser aproveitar bem, fazer amizades e economizar dinheiro, hostel é um ÓTIMA! Sobre a segurança não sei se posso opinar muito, pois o Japão é bem seguro e como na maioria das vezes ficamos em quarto só pra duas pessoas, era só trancar a porta e ninguém mexia em nada. Pesquisem bastante antes de escolher em qual ficar e lembrem-se das lições! Ah, e uma dica boa para quem vai ficar muito tempo viajando e pulando de cidade em cidade é alternar hotel com hostel. Dá para descansar bem e se ajeitar no hotel até a próxima aventura!

  • E vocês, tem o costume de ficar em albergues? Deixem aqui suas dicas e lições!
79 Comentários
  1. #1
    08.01.2014 - 15:27

    os banheiros sao tao limpinhos, tão mais limpos que o lá de casa…
    aprovei rsrs

    bjos
    kammy
    Comer, Blogar, Amar

  2. #2
    Paula
    08.01.2014 - 15:33

    Cony ri muito dos seus “Bangus” I, II, III e IV. Sou do RJ e moro próximo a Bangu, kkkkkkkkkkkkkkk. Gente o presídio fica longe do comércio de Bangu tá, numa area bem afastada!

  3. #3
    Denise
    08.01.2014 - 15:35

    Sempre viAjo e sou apaixonada por hostels. Todos os hostels q eu fiquei tinham banheiros privativos. Nisso sou bem chatinha! Como viajo muito sozinha e ótimo p se fazer novas amizades, e claro a economia. Outra vantagem e que todos os hostels que eu fiquei eram super bem localizados.

  4. #4
    Keylla
    08.01.2014 - 15:37

    Tem hostel que possui quarto com banheiro privativo, você paga a mais por isso, mas mesmo assim sai bem mais em conta

  5. #5
    Claudia
    08.01.2014 - 15:42

    Eu sempre fico em hostel quando viajo mas sou zero frescura, tipo zero mesmo! Eu amo, não troco por nada só se tiver viajando com namorado e ainda assim eu escolheria os quartos individuais se fosse ahah já fui pra em várias cidades da europa, américa do sul e USA, e nunca tive problema com com roubo ou coisas assim. É claro que as coisas de valor, dinheiro e documentos eu sempre carrego comigo ou deixo no armário individual com chave.. mas é otimo para fazer amigos e você acaba tendo uma experiência além da viagem em si.. é quase um micro intercâmbio.

    • #6
      Constanza
      08.01.2014 - 15:54

      Micro intercâmbio! Amei essa expressão!!!!

  6. #7
    Ana Miranda
    08.01.2014 - 15:45

    Cony, ce pegou a nata dos hostels, só quarto limpo, bom e (a maioria) reservado.
    Minha primeira experiência em hostel foi em NY, fiquei em quarto compartilhado e MISTO hahaha tipo… Mas foi ai que aprendi, não é esse bicho papão todo, foi mto tranquilo, o banheiro era nosso só (do quarto, 4 pessoas) não pode ter muita frescura é vero mas é mto sossegado, depois dessa primeira vez o resto foi tranquilo, agora sempre procuro hostel. Hotel é ótimo mas vc nao conhece tanta gente, nao faz grandes amizades, não guarda boas histórias…Sou partidária dos hostels evah!
    Esse hostel de Kanazawa, que coisica mais querida do mundo, vontade de ir dormir lá hoje a noite.
    haha

    • #8
      Constanza
      08.01.2014 - 15:55

      O de Kanazawa foi o melhor de todos!!!

  7. #9
    Su
    08.01.2014 - 15:50

    Olá, Cony! Eu de novo, haha! Final do ano passado, minha filha foi de mochilão pra Europa. Passou 40 dias por lá. E só ficou em hostels! Amou! Elogiou muito todos! Gastou menos do que imaginava (difícil isso, hein! Mas ela conseguiu!) . Ela também foi com tudo planejadinho e reservado já daqui. Como foi no meio de novembro, já estava bem frio, eu estava super preocupada com os aquecimentos e principalmente com os banheiros. Que nada! Desde Portugal – 1° país que ela ficou, até Alemanha – o último – todos com aquecimento e banheiros individuais! Tinham inclusive serviço de lavagem de roupa! A maioria dos quartos são pra mais pessoas, mas como ela reservou daqui e foi fora de temporada, ficou sozinha em todos. Todos com café da manhã, almoço e jantar – claro que pagos à parte, mas o preço… Por 2 euros ela jantava paeja todas as noites na Espanha! Bem, resultado dessa viagem: ela quer que eu fique em hostels em minha próximas viagens! E estou animada… Já pedi pra ela montar um roteiro pra mim… Vamos ver! 😀

    • #10
      Constanza
      08.01.2014 - 15:56

      Ai que tudoooo! Pede o nome dos hostels e divide c a gente rsrs

      • #11
        Tete
        08.01.2014 - 17:32

        Cony, quando fui pra Europa uns anos atrás me associei ao Hostelling International, não sei se você conhece. Só fiquei em albergue credenciado e todos muito bons. Na Alemanha inclusive fiquei em um que era um castelo!! Muito legal!!

        • #12
          Constanza
          08.01.2014 - 21:29

          Nao conheço! Tem benefícios???

          • #13
            Isabella Zuppo
            08.01.2014 - 23:35

            Tem descontos em todos hostels associados! Eu e meu namorado viajamos muuuuuito assim, inclusive no Brasil! Ficamos em um Hostel maravilhoso no Rio (pagamos 350 reais por 7 diárias, com café da manhã, em um quarto só pra nós dois, com banheiro e ar condicionado!)e em outro muuuito bom em Natal também (não lembro os preços desse, mas era bom). Vale a pena se associar!

          • #14
            Constanza
            09.01.2014 - 00:10

            Poxa, amei!!!

  8. #15
    Maria Fernanda
    08.01.2014 - 15:54

    Adorei o post!
    Como AMO viajar e gosto quando a viagem sai mais em conta, já fiquei em alguns hostels, principalmente na viagem que fiz para a Colômbia (Bogotá, Medellín, Santa Marta e San Andrés) e Chile (Santiago, Punta Arenas, Puerto Natales e Pucón). Gostei muito do que contou do Ponguy..esse clima de se sentir em casa é muito gostoso!

    Porém na última que fiz para buenos Aires com o namorado, resolvemos alugar um ap pelo airbnb e foi bem legal também! Dá para economizar e se sentir moradora do lugar por uns dias!
    Parabéns, Cony!!! Muito legal conseguir colocar em prática o dizer mais sim para a vida. Quero cada vez mais também! Beijos

  9. #16
    08.01.2014 - 16:02

    Que bacana sua experiência! Sou super desencanada e ficaria num hostel de boa, já fiquei em um muito bom, mas foi no Rio de Janeiro mesmo kkkkk
    Turma muito hippie e muito da hora!
    Beijos Cony http://www.brendasoares.com/

  10. #17
    Marcia Aguiar
    08.01.2014 - 16:04

    Adorei as dicas!
    Como você conseguir ajeitar suas bagagens no hostel pequenino? E quanto tempo você ficou no hostel que o povo deixava o banheiro sujo?

    • #18
      Constanza
      08.01.2014 - 16:11

      2 noites!

  11. #19
    mila
    08.01.2014 - 16:07

    Sempre fico em hostels nas viagens! Não sou fresca com nada e não me sofro muito com certas coisas. Na Europa sempre peguei hostels bem conceituados, sempre com nota mais que 9 ( quando tem né!), mas o pior de todos foi em Veneza, que pelo valor da diária, pagaria tranquilo um hotel. Além de ser longe de tudo.. Enfim, nessas viagens eu me recuso a pagar 200 euros de hotel. Gente, é $$ que dá pra gastar em outras coisas!

  12. #20
    Amandha
    08.01.2014 - 16:09

    Adorei os relatos!

    Meu namorado e eu ficamos quase 1 mês na África do Sul (Capetown, especificamente) e foi incrível, mas a viagem não teria sido metade do que foi se não tivéssemos ficado em hostel!
    Foi lá que conhecemos uma porção de gringos, com os quais mantemos contato até hoje… dividimos quarto com sueca, americano, coreana, fora tantos outros que lá estavam hospedados e saíam direto com a gente… isso nos enriquece tanto quanto conhecer a cultura do país que estamos visitando!
    Beijos!

  13. #21
    Isabela Blanco
    08.01.2014 - 16:18

    Adorei o post Cony!
    Super indico hostels pela economia e a chance imperdível de conhecer pessoas do mundo todo!
    Viajei a Europa inteiroa assim e não tenho do que reclamar, agora passei o reveillon na California e novamente fiquei em hostels muito arrumados. São uma mão na roda quando se viaja sozinha!
    Aproveite o Japão! bjbj

  14. #22
    Hellen Martins
    08.01.2014 - 16:24

    Cony, vc manda muito bem nos seus posts! Dica: que tal viajar pelo mundo e relatar tudinho para suas quaridas leitoras?!

    • #23
      Constanza
      08.01.2014 - 21:26

      Uai, adoraria… Mas preciso de $$$ antes rsrs poderia rolar um patrocínio bacana ne?

  15. #24
    08.01.2014 - 16:39

    Ja me hospedei em diversos hostels em minhas viagens! Inclusive no Brasil e nunca tive grandes problemas! Não pode é ter muita frescura e no final o clima e as pessoas que conhecemos vale a pena!! Fora o preço que é bem mais acessível!! Só pesquisar direitinho e pegar indicações que não tem erro!!

    Meninas, visitem meu Blog!! Dicas de estilo, beleza e lifestyle!
    <3
    http://www.dropsdasdez.com.br

  16. #25
    Bruna
    08.01.2014 - 17:16

    Sou mochileira assumida e nunca cogito ficar em hotéis mesmo quando a viagem é longa e sei que logo mais baterá a saudade de uma privacidade. Dói no coração gastar dinheiro com um quarto que você vai usar só pra dormir – e, convenhamos, eu chego tão podre dos passeios que nem reparo muito se a cama é boa ou ruim. Sou chata apenas com banheiros: precisam ser limpos e com cabines privativas para o banho. Já fiquei em que todo mundo tomava banho junto e saí correndo. haha

    Já fiquei em mais de 40 hostels de tudo quanto é tipo, de apartamento em prédio residencial (no leste europeu peguei vários assim, é muito estranho) aos profissionais com mil apartamentos; dos quartos mistos com 30 camas aos femininos de 3; dos com chão do banheiro aquecido e papel higiênico com folha tripla aos bagaceiros sem nem ventilador (num calor de 40 graus!). O que eu acho incrível é você ser obrigado a sair da sua zona de conforto e ter de conviver, se virar, aprender a fazer as coisas de outra forma. Sempre volto deles com alguma mudança na cabeça pra ser aplicada no meu dia a dia.

    • #26
      Constanza
      08.01.2014 - 21:28

      Amei seu comentário!!!

    • #27
      Taiza
      12.01.2014 - 17:55

      Também adorei. Aquela coisa… a mente se expande depois de uma viagem dessas.

  17. #28
    08.01.2014 - 17:19

    Vou te contar viu! Fiquei em um hostel em uma viagem que fiz sozinha pra NY (doida). Posso afirmar que foi excelente. Super recomendo e faria tudo de novo. Chama-se Equity Point Times Square (precisa comentar a localização)! Que saudades!!! Bjs Cony

  18. #29
    Tete
    08.01.2014 - 17:25

    Em Budapeste dividi o quarto com três japonesas!!! Melhores roommates que se pode ter!! São super educadas e organizadas, nem dava para perceber que elas estavam no quarto quando eu chegava de noite. E realmente, elas saiam e deixavam a mala no chão sem cadeado nem nada e os apetrechos no banheiro confiando que ninguém mexe. Mas acho que no final das contas ninguém mexe mesmo, afinal quando você está de mochilão tudo o que você não quer é peso extra!! ; )

  19. #30
    Karina
    08.01.2014 - 17:39

    Banheiro coletivo??? Não não não não mil vezes não, obrigado, passei da idade. Uma vez nos tempos de jovem pé rapada fiz uma viagem pra Europa e viagem de Portugal pra Espanha em um TREM com pernoite. Dividi quarto com mais 1 casal de amigos e o banheiro era EXTERNO… desde então decidi que nunca mais vou viajar se for pra passar perrengue. Não tenho esse espírito aventureiro desligado do conforto, nunca tive, muito menos agora batendo nos 30 anos e podendo pagar pelo conforto.
    Tem hostel com banheiro privativo, pagando mais, como falaram. Mas não sei como é no Japão.

    • #31
      Constanza
      08.01.2014 - 21:31

      Deve ter mesmo! Mas os que fiquei são coletivos. Tb achei q tinha passado da idade mas me saí mt bem rsrs poucas vezes me topei c alguém no banheiro!

  20. #32
    Karina
    08.01.2014 - 17:41

    Banheiro coletivo??? Não não não não mil vezes não, obrigado, passei da idade. Uma vez nos tempos de jovem pé rapada fiz uma viagem pra Europa e viagem de Portugal pra Espanha em um TREM com pernoite. Dividi quarto com mais 1 casal de amigos e o banheiro era EXTERNO… desde então decidi que nunca mais vou viajar se for pra passar perrengue. Não tenho esse espírito aventureiro desligado do conforto, nunca tive, muito menos agora batendo nos 30 anos e podendo pagar pelo conforto.
    Tem hostel com banheiro privativo, pagando mais, como falaram. Mas não sei como é no Japão…

  21. #33
    Karina
    08.01.2014 - 17:42

    Ah e olha não falei de LUXO, falei de conforto, eu fico em hostel limpinho na boa, contanto que tenha banheiro meu.

  22. #34
    Germana
    08.01.2014 - 17:57

    Adorei! Sempre quis ficar em Hostel, mas sempre faltou coragem… acho que vou tentar hein?! Me animei! \o/
    Beijo Cony, ótimo post, como sempre! 🙂

  23. #35
    08.01.2014 - 18:03

    Olha eu detesto hostel. Devo ter muito azar! Só fico quando viajo com alunos, eles preferem economizar na hospedagem pra gastar nas baladinhas!
    Acho economia burra, pq uma noite bem dormida ter muito valor, e como disse tenho azar. Em Lima, Santiago e Buenos Aires entrei pelo cano com lugares mal limpos e até chuveiro frio!
    Hotel sempre. E isso que não sou tão fresca. 🙁
    Blog de viagens: http://www.comendochucruteesalsicha.com.br

  24. #36
    Gabriela
    08.01.2014 - 18:04

    Oi?? Já quero ir pro hostel do ex monge!! Tá quase casa de vó né?!

    • #37
      Constanza
      08.01.2014 - 21:32

      Muito isso!!!

  25. #38
    08.01.2014 - 18:21

    No Japão tenho vontade de ficar em ryokan (hotel japonês tradicional). Principalmente aqueles com banheira de água termal… hehe

  26. #39
    Vanessa Demitto
    08.01.2014 - 18:34

    Oi Cony!
    Acabei de voltar de Buenos Aires e fiquei em Hostel. Sempre curto a experiência mas tenho uma regra básica: Quando eu e meu marido queremos viajar pra curtir a cidade, conhecer, bater perna, sair à noite, ficamos em hostel. Quando é pra ser algo mais romântico ficamos em hotel mesmo.
    Sempre curti hostel mas dessa vez tive uma experiência meio desagradável. Tinham duas holandesas no nosso quarto que achavam natural andar/dormir peladas. (oi? pra mim não é! ainda mais com o bofe junto hahaha) Dei uma de descolada na hora mas mudamos assim que teve disponibilidade. É muito legal quando vc divide o quarto com pessoas sensatas e que não largam escova de dentes, maquiagem, calcinhas e cuecas no chão do quarto.. Fora essas noites em BA, todas as outras vezes que fiquei em albergue eu adorei!

    • #40
      Constanza
      08.01.2014 - 21:33

      Credooooo kkkkkk aí nao ne??? Tb acho q viagem romântica pede hotel. E bom rsrs

      • #41
        10.01.2014 - 06:55

        Na Holanda é super comum as pessoas nas lojas se trocarem na frente das outras como se nada fosse nada. Holanda… rs

    • #42
      Ana Miranda
      09.01.2014 - 17:53

      Vanessa, chorei de rir hahahahahaha como assim bial????? tipo pelada pelada??? sou de calcinha e sutiã? (não que de calcinha e sutiã seja mais tranquilo mas, ne? duas peças de roupa a mais pelo menos).
      Genteee to passada, se eu tivesse acompanhada eu ia cair na gargalhada hahahahaha, eu mandar o bofe dormir com aqueles tapa-olho sabe? de avião? hahahahahaha.
      To me matando de rir imaginando a cena hahahahahahahaahhaaha

  27. #43
    08.01.2014 - 18:54

    Cony,
    Vc fala em qual idioma com teu irmao?
    Bjos

    • #44
      Constanza
      08.01.2014 - 21:33

      Português 😉

      • #45
        Josiane
        09.01.2014 - 09:55

        Sempre tive essa curiosidade… e com seus pais e seu outro irmão também?

  28. #46
    Maria
    08.01.2014 - 18:59

    Amo hostel!! Só fico neles há 4 anos. Mas não tenho frescura, ja tomei banho em uma cabine do lado de um gringo kkkk
    Só tenho uma dica: se você não for muuuito aberta a novas experiências e tiver um pouco de frescura: evite os party hostels!! São hostels abertos a putaria, os gringos vão lá já com a intenção de ficarem loucos na bebida e “se dar bem”, ou seja.. Pode ser que seu vizinho de cama chegue todos os dias bebado, durma pelado, leve “uma amiga” (e nem se importe se tem gente olhando), ou faça uma festa dentro do quarto mesmo! Eu evito.. Gosto dos mais familiares. Mas quarto coletivo sempre!!

  29. #47
    adriana
    08.01.2014 - 19:04

    adorei o post!! Quando eu era solteira era mega desencanada e ficava em hostels numa boa! Mas entrei numa fria em Israel: reservamos quarto para 6 meninas. Ao chegar lá: era 1 quarto minúsculo com 1 cama de casal e só. E no hostel só tinha homens, todos fumando um beck na salinha e ficaram olhando p gente como cachorro olha o frango de vitrine!!! Pedimos nosso dinheiro de volta e depois de muita briga conseguimos ir embora!!!!!

  30. #48
    Jessica
    08.01.2014 - 19:11

    Tive minha primeira experiência em hostel ano passado, fiz um intercâmbio para a Inglaterra e passei 5 semanas em Brighton. Aproveitei o feriado da páscoa para passar 5 dias em Londres. Como decidi de ultima hora, escolhi o hostel pelo menor preço (final de viagem, sacomé?). Por sorte, ele era super bem localizado, ao lado do hyde park e com duas linhas de metrô à disposição, além de supermercados, subway, mcdonald’s e bk que funcionavam até altas da madruga.
    Fiquei em quarto misto com 8 pessoas! Todo dia mudava a galera, e era muito legal conversar e saber de onde eram.
    Paguei 13 libras por noite, com café da manhã incluso (cereal e suco).
    A experiência foi ótima, apesar de eu ter que ver todo dia dois italianos de ressaca andando de cuecas dentro do quarto kkkkkkk

  31. #49
    Cris
    08.01.2014 - 19:59

    Acho muito legal, mas acho que eu não me daria tão bem em hostel, faço xixi a noite toda hehehe (não na cama). Quando fui para a França, durante o vôo sentei ao lado de um chinês que peidou a viagem toda. Nunca pensei que um ser humano pudesse produzir gás por 11 horas sem parar! Imagina a sorte que eu daria com as companhias de quarto kkkk

    • #50
      Cida Levino
      16.01.2014 - 12:41

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK³ Chega doeu de tanto rir, que horror!

  32. #51
    Lika
    08.01.2014 - 20:13

    Nunca fiz uma viagem internacional mas aqui no Brasil costumo sempre ficar em hostel. O que mais gostei foi o da Praia do Forte na Bahia, ótima estrutura, quarto enorme, com ar condicionado, super limpinho. A cozinha totalmente equipada, limpa e organizada. Só me lembrava que era hostel pq não tinha tv no quarto. O café da manhã era delicioso e super variado. Em compensação fiquei em um do Rio de Janeiro que POR FAVOR achei horrível quarto minúsculo, café da manhã mais ou menos e não tinha serviço de limpeza no quarto.

  33. #52
    Lilian Manhães
    08.01.2014 - 20:49

    Eu também desconhecia essa modalidade de hospedagem, aliás conhecia como albergue, mas nunca tinha me hospedado. Eis que em setembro passado fui à BH fazer minha cirurgia de correção de miopia e eu e meu marido tivemos a indicação de uma amiga que também tinha ido antes, de um hostel que ela disse que era simples mas era legal e bem perto da Clinica do Dr. Dalmo. Logo pensei que iria odiar, mas a grana tava curta, enfim liguei e o gerente disse que não precisava reservar, mas chegando lá estava tudo lotado pq naquele dia ia ter um show da Beyonce (11/09), mas esperta que sou (modesta também rsrs) havia listado mais umas 5 opções de hosteis em BH, e batemos na porta de vários e conseguimos ficar num bem mais ou menos (esqueci o nome – perto do Shopping Del Rey), mas tinha vantagem de ter banheiro exclusivo e privacidade (como uma suíte) e o estacionamento estava incluso no preço. Achei mais parecido com uma pousada, mas os que fui visitando para ver se tinha vaga eram bem lindinhos. Meus destaques vão para o Laranja Mecânica e o Ginga. Super adorei o estilo de decoração e o ambiente, pena não ter tido vaga. Já aderi a essa ideia, quando eu for viajar pra qq lugar tentarei optar por esse estilo de hospedagem sempre assim sobra mais dindim para gastar com outras coisas. Meu grau de frescurite é leve, rsrs.

  34. #53
    Renata Medeiros
    08.01.2014 - 20:51

    Na minha primeira viagem para Europa eu fiquei em hostel em Paris, Londres e Madri, mas só. A partir daí, isso foi em 2006, só hotel mesmo. Foi legal para conhecer, mas acho que prefiro esquema sem mochilão, já que isso, hoje, é possível! De vez em quando opto também por alugar apê, aí vale demais…

    • #54
      Constanza
      08.01.2014 - 21:37

      To doida ora aprender a alugar ape principalmente no airbnb!!! Dizem q é ótimo ne?

      • #55
        Cibelly França
        08.01.2014 - 23:55

        Eu utilizei o AirBnb quando fui para Washington e NY e recomendo demais! Minha experiência foi incrível!
        Em hostel eu fiquei apenas uma vez, no Rio de Janeiro, mas não tive muita sorte. Banheiros sujos, ar condicionado problemático, café da manhã fraco…

        • #56
          Taiza
          12.01.2014 - 18:00

          Cibelly em qual região de NY vc ficou? Estou planejando uma viagem e pensando em alugar com o airbnb também… o que vc achou da experiência? Foi tranquilo?

  35. #57
    Maria Carolina
    08.01.2014 - 22:15

    Oi, Cony!

    Preciso confessar que sempre fui muito “fresquinha” na vida. Era o tipo de menina que não saía da zona de conforto e hoje vejo o quanto perdi com esse tipo de postura. Precisei passar por um término de relacionamento de anos (sempre isso, né?) para ver que o mundo é bem maior que o meu quintal e as oportunidades estão bem aí. Aí passei a viajar loucamente, aproveitando todos os dias de férias, recessos e feriados. E, na maioria, me hospedando em hostels. No início, pensava apenas na grana, mas depois passei a ver que era uma oportunidade para viver um outro lado da vida, outra vibe, outras experiências. Meu marido curte muito essa vida de mochileiro (com o mochilão mesmo, sem mala!) e eu acompanho e me divirto demais. Acho que esses momentos de viagem são essenciais para a gente se encontrar, sabe? Sem a “cobertura” que a gente usa para conviver com colegas de trabalho, com chefes, vizinhos, etc.

    Mas vou te falar que já passei por perregues em hostels, tá? O último foi em Paris há três meses quando um grupo de adolescentes ingleses fizeram festa no hostel, correndo pelos corredores às 3h da manhã, gritando sem parar, e eu, na casa dos 30, morta de cansada e querendo dormir! Precisei recorrer ao interfone e pedir para o recepcionista acabar com a farra da garotada! Tô velha! kkk

    Acho que o que importa mesmo é se jogar no mundo! E ver tudo de bom que ele tem a nos oferecer!

  36. #58
    Ana Bibiano
    08.01.2014 - 22:59

    Cony, eu sempre fico em Hostel quando viajo com amigos e AMO. Existem hostels bons, onde podemos nos hospedar com conforto, e além de tudo oferecem a oportunidade de conhecer pessoas, trocar experiências e a viagem acaba ficando muito mais rica e divertida. Super indico.

  37. #59
    De Ripari
    08.01.2014 - 23:04

    Oi Cony!! Parabéns pelo melhor blog da blogosfera. Posts ótimos, como sempre!

    Já fiquei em alguns hostels, inclusive pagando 5 dólares a noite em shared room de 12 pessoas e banheiro coletivo (essa foi em Praga). kkkkkkkk

    Mas hoje prefiro ficar em hotel, pq tenho muita dificuldade para dormir e tmb sono leve! rs Então já passei muitas noites mal dormidas em hostels, com a ajuda de roomates barulhentos. Então acaba que prefiro pagar um pouco mais caro hoje em dia para dormir melhor.

    Beijos!

  38. #60
    Ale
    09.01.2014 - 00:32

    Cony, me responde uma curiosidade?! Pq voce fala portugues com seu irmao? Achei que sua familia fosse chilena “da gema” e que soh voce tinha se degarrado e ido morar no Brasil…nao?!? E o que seu irmao estah fazendo no Japao?! Ele gosta? Eu moro em Toquio (no centrao mesmo) e amo!!! Beijos

    • #61
      Constanza
      09.01.2014 - 00:44

      Todos fomos criados no Brasil 😉

  39. #62
    09.01.2014 - 00:49

    Mochilo ao menos duas vezes por ano e normalmente viajo sozinha, e nos hostels normalmente faço bons amigos e me divirto pacas, além de sempre ouvir historias e dicas que de lugares que não estão nos guias. Voce aprender a ser mais solidária, ecônômica, menos superflua, e sempre tem agito e muita cultura, é impossível ir embora sem ao menos não aprender uma palavra em alguma língua aleatória. Depois do prazer de ficar em hostel, hotel só com a família ou em alguma ocasião muito especial onde voce não queria fazer nenhuma amizade rsrs. Ah no meu blog tem algumas dicas de viagens econômicas por aí: http://www.rockandglamour.com.br Bjosss adorei muito esta série de posts sobre o Japão, está na minha lsita, mas só daqui a alguns anos rsrs

  40. #63
    Raquel Duarte
    09.01.2014 - 04:02

    Minha primeira experiência em Hostel foi no Hawaii. Foi péssima, pois o lugar era ruim, e não fizemos amizade com ninguém, as pessoas não eram muito sociáveis, e a rotatividade grande, Mas ano passado, fomos para Santiago e Deserto do Atacama, e decidimos ficar a viagem inteira em hostel e simplesmente amamos, até arriscamos nos últimos dias mudar nossa reserva para quarto coletivo misto, e foi uma das melhores experiências que tivemos. Hoje damos preferencia para hostel nas nossas trips, pq adoramos o intercâmbio cultural que essa experiência proporciona.
    Amo o seu blog Cony, simplesmente pelo que vc é. Me identifico muito!

  41. #64
    09.01.2014 - 08:45

    Interessante seu post, mas eu quando viajo gosto de conforto e banheiro só pra mim. Nunca fiquei em hostel, sei que existem ótimos como vc disse, mas ainda sou adepta ao hotel. Meu marido é mais chato do que eu pra essas coisas. Mas um ponto positivo do hostel é a socialização, isso é mto bacana, e no hotel não existe. Quem sabe em alguma viagem eu não experimente um hostel desses mais privativos, com banheiro no quarto… Nunca posso dizer nunca, né? Estou numa fase da vida onde estou experimentando coisas novas! Bjs e aproveite mto ainda Cony.

  42. #65
    Eliza
    09.01.2014 - 10:35

    Menina, quem sabe um dia eu não experimento um Hostel, né? Hoje em dia ainda sou muito fresca, kkkk… Também viajando com marido e criança fica mais difícil…
    Beijos

  43. #66
    Giovanna
    09.01.2014 - 11:52

    Ótimo post, Cony!
    Como algumas das garotas relataram aí, também sou do tipo mais fresquinha para hospedagem. Detesto dividir quarto com outra pessoas pra dormir (exceto o bofe, claro!). Porém, meu namorado faz estilo aventureiro e tive minha primeira experiência com Hostels na Argentina. Ficamos em Hostels em Buenos Aires, Mendoza e Bariloche. Em Buenos Aires e Bariloche foram Hostels da rede internacional. O de Mendoza foi um Hostel local…e o primeiro que tive contato. Foi muuuuito estranho para mim. Não dormi direito na primeira noite, até fiquei meio deprê! rsrsrsrs Foi estranho dividir um quarto com pessoas que nunca vi na vida! E pra aumentar o meu terror, nos últimos dias de estadia em Mendoza, houve um erro da recepcionista em nossa reserva e meu namorado e eu fomos literalmente despejados do quarto. Chegaram novos hóspedes para ocupar nossa vaga, quando na verdade ainda tínhamos reservado mais dois dias, ou seja, houve um conflito de reservas. Quando retornamos de um passeio, a recepcionista estava fula conosco, e quando entrei minha mala, minhas roupas, sapato, artigos de higiene, tudo junto e misturado e jogado num canto, perto da recepção. Só não tive um ataque cardíaco naquele momento, porque preferi fugir mentalmente dali. Resultado, depois que comprovamos o erro, ela só faltou ajoelhar aos nossos pés, e o dono do Hostel nos hospedou em um Apart Hotel pertencente a ele, bem próximo ao Hostel. Fiquei traumatizada. Mas minha sorte foi que deu tudo certo nos outros que fiquei. Por isso, hoje em dia só procuro da rede internacional. Geralmente limpos e confortáveis.
    E se não for pedir muito, estou planejando ir ao Chile. Você tem dicas de Hostels por lá?
    Beijos.

    • #67
      Constanza
      09.01.2014 - 12:47

      No Chile nao sei 🙁

  44. #68
    Erica
    09.01.2014 - 12:10

    Minha primeira experiência em hostel foi em Natal (Lua Cheia Hostel), muito bom por sinal, tudo limpinho e organizado, são quartos para meninas ou meninos…. Foram duas experiências,2007 e 2010. O hostel tem decoração temática e sempre tem bastante gente, fica em Ponta Negra, tem um pub muito bacana e fica do lado da Casa de Taipa (tapiocaria famosa e muito boa de Natal). Super recomendo!!!! E a última curiosidade: em 2010, conheci meu noivo neste hostel, desde desse dia estamos juntos! Acho q sou até suspeita em falar a respeito do hostel!! Kkkkk e Natal é lindo!

  45. #69
    Marina
    09.01.2014 - 14:19

    Fiquei em vários hostels pela Europa quando tinha 18 anos e em geral foi ótimo, mas passei por situações engraçadas e outras tensas, sem dúvida. Em Roma tive que reservar um hostel de última hora, foi deplorável! 45 graus, sem armário, banheiro podre, mulheres dormindo só de calcinha com homens nojentos no quarto. Nesse dia nem dormi de medo, tinha um cara pior que o Tony Ramos na cama debaixo do meu beliche olhando pras mulheres =/. Tirando esse dia, conheci pessoas bem legais e era ótimo sair pra beber em grupo. Em Amsterdam minha amiga fez a proeza de reservar o único hostel religioso do país. No sábado a noite tinha “estudo da bíblia” hahahaha Hoje em dia só voltaria para um hostel muito bem avaliado, em quarto feminino e nunca iria com namorado. Na verdade quartos privativos com banheiro em albergue costumam ser quase o mesmo preço de alguns hotéis, então acho que nem vale a pena.

  46. #70
    eliane porto
    09.01.2014 - 15:53

    Constanza,
    Que engraçado vc falar dos hostels. Acabo de voltar de Lisboa, uma cidade que amo!
    Pela 1ª vez fiquei num hostel e amei! Me diverti muito mais do que quando ficava em hotéis e encontrava gente da idade dos meus avós. Virei fã e super recomendo:http://www.theelevatorhostel.com/
    beijos

  47. #71
    09.01.2014 - 17:34

    “Outra condição: nada de táxis. Só metrô e ônibus. Uhuuuu, tô me sentindo tão aventureira kkkkk” Rico sofre…

  48. #72
    Geysanni Diniz
    09.01.2014 - 19:47

    Adoreiii o post, finalmente um que condize-se com minha realidade de hospedagens rs. Com 23 anos, a única vez que viajei e fiquei em hotel mesmo foi em Vegas.Já me hospedei em hostels em NY,Boston, LA, Munique, Amsterdam e Londres(que foi um dos piores da vida porque apesar do banheiro ser feminino, o chuveiro só tinha água extremamente quente, não dava pra aguentar 1 minuto direto embaixo da água). É verdade que pra ficar em hostels a pessoa não pode ser nada fresca, mas não tem forma melhor de fazer amigos e ter boas histórias pra contar de uma viagem. Eu sempre recomendo levar chinelo(pra não ter q andar pelo lugar nem tomar banho com o pé direto no chão, que nem sempre é muito limpo né), cadeado para trancar suas coisas, e produtos básicos de higiene porque normalmente eles não tem. No mais se joga gente, prefiro ficar em um hostel baratinho e ter uma graninha extra pra comer em lugares melhores e fazer umas comprinhas!!

  49. #73
    Ivan Lima
    10.01.2014 - 09:02

    Fiquei em vários hostels pela Europa e Brasil.
    Acabamos falando muito sobre os hostel lá de fora enquanto temos muitos hostels bons aqui no Brasil – segue uma dica boa pra quem vai ficar em Belo Horizonte o collaboratehostel.com novinho que tem um toque de galeria de arte e design.

  50. #74
    Ana
    10.01.2014 - 09:53

    Que delícia!
    A melhor coisa da vida é viajar. Absolutamente TUDO o que a gente faz de diferente numa viagem (até passar um perrengue) vira uma história pra contar, né? Amo!
    Beijo e aproveite!

  51. #75
    10.01.2014 - 10:28

    Eu nunca tive curiosidade em conhecer o Japão, era o último da lista. E aí chega você e pá na minha cara! HAHAHA Amei os lugares por onde passou, assim que tiver oportunidade irei com certeza (:

    Em setembro/2013 eu e meu namorado decidimos fazer um mochilão “de leve”. Explicando o de leve: ficar o máximo na mesma cidade de modos que ficássemos confortáveis. Nós só tínhamos os 30 dias de férias e fizemos uma seleção de cidades.
    Passamos por Roma, Nápoles e Veneza; Paris e Cannes; Barcelona e Madrid!
    E claro que pra dar aquela economizada ficamos em Hostels, e só tivemos experiências boas! (Nota: o de Nápoles tinham fantasmas, juro. Esse hostel era uma fábrica de tecidos muito antiga e foi adaptado haha).

    Tínhamos sempre preferência em pegar quartos com menos pessoas possíveis. Mas no de Madrid não deu e ficamos em um quarto com DOZE pessoas, mas sendo sincera: AMEI! Tivemos muuuuita sorte de pegar um pessoal muito legal e fomos todos fazer pub crawl pela cidade.
    Sem contar que foi o melhor hostel da viagem, pois era um prédio do século XIX que havia acabado de ser reformado então estava tudo novinho em folha e que edredom maravilhoso, pena que não coube na mala 🙁 hahaha

    Enfim, Hostel é uma experiência obrigatória. Mas é importante sempre pesquisar em várias fontes sobre ele para não ter experiências desagradáveis.

    Quem quiser indicações dos Hostel’s que fiquei ou pergunta de alguma cidade pode mandar no meu e-mail ludmilla.vieira@yahoo.com.br que eu ajudo 😀

    Beijos Cony!

  52. #76
    Rebeca
    10.01.2014 - 15:55

    Eu adoro hostel! a gente sempre volta com histórias hilárias para contar! sempre tive sorte… Em BsAs, fiquei no Ayres Porteños (fica bem próximo da Calle Florida). Em Santiago, fiquei no Hostel Forestal (muito bem localizado)! Fora esses, fiquei em Milão e em Barcelona… esse de Barcelona.. que aventura! a cidade em si já é bem movimentada, gente de todo tipo! o hostel ficava num beco que fedia a maconha, o quarto era misto. Eu quis sair correndo no primeiro dia. Fui socializar e conversar com um gringo que tinha acabado de chegar no quarto e ele começou a trocar de roupa na minha frente.. fiz cara de paisagem, fingi que aquilo era supernormal e me concentrei para não olhar p baixo! hahaha depois, me acostumei com o clima e foi tudo tranquilo! os colegas de quarto eram bem tranquilos e não vi mais ninguém trocando de roupa! rs acho que foi um lapso! vale a experiência! Só fico em hotel no Brasil e quando tiver filhos… até la, que venham mais histórias engraçadas ou perrengues! rsrs

  53. #77
    Natalia
    12.01.2014 - 00:42

    Esse pincel da Shiseido vc acha mais barato…

  54. #78
    Taiza
    12.01.2014 - 17:45

    Eu acho que deve ser o máximo ficar em hostel! Eu nunca fiquei, mas ficaria sem problema algum. Mas me pergunto se o pessoal não é muito barulhento e desorganizado, acho que vai meio da sorte, né?
    Agora estou querendo alugar um apto pelo airbnb e estou muito animada, vamos ver se dá certo…

  55. #79
    13.01.2014 - 10:07

    Adoro seus post… sempre conheço novas opções e novidadesde tudo!

    >>>>>>>> Mulherada, venham conhecer a loja mais descolada de T-Shirts: http://www.PISAICO.com.br <<<<<<<

Comente