23
Nov 2011
Marca Duvidosa em Dose TRIPLA!
Marcas Duvidosas

Taaaanto tempo se passou desde a última marca duvidosa que hoje resolvi fazer uma enquete com 3 marcas que já foram indicadas algumas vezes.

Antes de mais nada, são marcas gringas. Até hoje, a maioria das marcas questionadas eram nacionais, mas acabou minha fonte e não sei mais que outra poderia por nesta tag (se perdeu as outras, procure por Marca Duvidosa, nas categorias do blog). Tem que ser algo conhecido né? Já me falaram de muitas outras que nunca nem ouvi falar, então sei lá… pode ficar meio sem sentido.

Das 3 marcas de hoje, eu só acho uma realmente duvidosa.

Juicy Couture

Ó, depois que vi esses vestidos no site da Juicy estou pensando seriamente se é duvidosa ou não. As bolsas, cheias de bordados, laços e penduricalhos, com certeza não são nada bonitas. Os casacos (que as americanas amam usar o conjunto com a calça escrito Juicy Couture na bundja) parecem ser bem gostosinhos, mas novamente o nome em fonte para cego ler, orkutiza a roupa.

O que me faz pensar que essa marca possa ser duvidosa: o estilão das gringas que usam. Quem já viu, sabe do que estou falando.

Um fato: eu AMO os perfumes da marca. Sério mesmo, adoro o Couture Couture e o Viva La Juicy.

Abercrombie

 

Ai que dó falar da Abercrombie nesta tag. Eu amooo os jeans de lá, os moletons então, nem se fala! Abercrombie para mim é sinônimo de conforto. Mas, SIM eu acho que a marca “popularizou”. Não dá para falar que as roupas são cafonas ou feias, porque sinceramente, eu acho que não são. Mas a quantidade de gente que compra a marca e a usa como símbolo de “status” (alô Armani Exchange e Michael Kors, que está indo pelo mesmo caminho) acabou fazendo a marca perder a graça e ficar cafona, porém não a roupa em si, mas a atitude de quem usa. Deu pra entender? Está acontecendo o mesmo com Michael Kors… que pena. A marca bombou entre os brasileiros, propagou de tal forma que agora tem réplicas dos relógios em qualquer esquina e eu acho que isso acaba com qualquer coisa. Mas a Abercrombie não é dos piores casos… acho que o que aconteceu com os cremes da Victoria’s Secret foi bem pior. Algo que era para ser de consumo normal, vira febre e pronto, enjoa.

Bebe

Ah, apesar de eu ter gostado de um dos modelitos acima, acho a Bebe a única realmente duvidosa! Marca de piriguete gringa. Não foi a toa que Kim Kardashian fez uma coleção para a marca.  #prontofalei

E aí?

114 Comentários
  1. #1
    Camilla Lôbo
    23 de November de 2011 - 16:53

    Abercombrie é o novo abadá…O que é uma pena, pq os jeans de lá são ótimos!!!

  2. #2
    Ana Teresa
    23 de November de 2011 - 16:59

    vou dar uma de chatinha e dizer: eu te faleeei, rs! tenho um relógio michael kors que adoro, mas lembro que no primeiro post que fizeste falando sobre os relógios da marca, eu te perguntei se você não achava que michael kors tava virando a nova guess. na época vc disse que não, mas agora não tem como a gente não achar que a marca tá orkutizando, né? infelizmente…

  3. #3
    Ana Lucia Machado
    23 de November de 2011 - 17:00

    Essa Bebe é uó!!! A Juicy e Abercrombie nem tanto, nem todas as bolsas da Juicy são feias assim e as bijoux são fofinhas… e a Abercrombie o que estraga é a brazucada exibindo, não é nem a marca…
    Bjks!

  4. #4
    Tati
    23 de November de 2011 - 17:06

    Eu juro que não entendo o fato das pessoas “desgostarem” de alguma marca só pq tem muita gente usando.. Não falam tanto que é a pessoa que faz a roupa?! Então…

    E o pior é ver que todo mundo que reclama da tal “orkutização” são aquelas pessoas que viajam pro exterior pra poder comprar as marcas status, como MK e LV, e depois ainda falam que a coisa popularizou de mais.

    Sobre as marcas do post, a única que não conhecia era essa Bebe. Não faz muito meu estilo, mas sou sempre da opinião que toda marca tem coisas bonitas e coisas feias.. rs
    Beijos

  5. #5
    Larissa Schena Reis
    23 de November de 2011 - 17:14

    A juice realmente, é muita informação, não curti nada nada essa marca. Mais as outras…não é porque popularizou que não vai ter qualidade, ou que eu não vou usar, isso é ridiculo..
    E a ZARA como fica nessa, aaée…ninguem usa zara né…
    Forever 21, H&M..por ai vai, são todas populares..

  6. #6
    Patricia
    23 de November de 2011 - 17:16

    Acho errado afirmar que a roupa ficou cafona, pela atitude de quem a usa. O que acontece é que as classes sociais sofreram uma grande mudança nos últimos anos, a classe média por exemplo elevou muito seu poder de aquisição, logo, pode escolher e pagar por produtos de mais qualidade $.$ Me canso de ver moleques desfilando ambercrombie e outras marcas por aí , que há uns 5 anos atrás nem sonhavam em usar! A solução: público alvo (antigo?) de Ambercrombie, Michael Kors, Victoria’s Secret busque outra marca que demorará anos para se popularizar, até que a classe média consiga comprar hahaha. Nada contra classe média, afinal sou integrante dela.

    • #7
      Constanza
      23 de November de 2011 - 17:24

      Mas dessas marcas que citei e que perderam a graça são justamente por serem fáceis de saber de onde são e tem características marcantes. Todos os moletons com escrito Abercrombie enorme, as bolsas da Guess, os relógios da MK que todo mundo sabe quais são, as camisetas escrito Armani enorme, etc. É diferente de usar uma roupa da Marisa por exemplo, que são super baratas e populares, mas que bem utilizadas nunca que dá pra sacar que é Marisa, ou Renner, ou qualquer outra loja popular. A pessoa que faz a roupa sim, mas ver alguém usando uma marca com escrito gigante, como ostentaçao (e na maioria das vezes, roupas que sao baratas la fora e caras aqui), na minha opinião, é mt sem graça.

  7. #8
    Patricia
    23 de November de 2011 - 17:21

    ABER!! ¬¬

  8. #9
    23 de November de 2011 - 17:22

    Ai gente, essas marcas pra mim estão no limite de serem marcas duvidosas, viu? As outras marcas foram tão UÓ que essas daí num tão nem tããão ruins assim, kkkkkkk (só me vem à cabeça Planet Girls e Guess!)!
    Enfim, nenhuma delas é uma marca que podemos dizer que tudo é lindo, realmente algumas coisas dão uma escorregada mesmo…
    Sobre MK e Armani Exchange, também acho que não estão nas piores situações, mas “orkutizou” mesmo, e quem tiver a fim de usar, problema, né? Da mesma forma que a LV (que nunca consegui comprar nada!), nunca comprei dessas marcas, acho que tem muita logo/marca aparecendo e num gosto desse apelo todo! Sério, antes uma bolsa, por ex, sem marca glamour, bem acabada, material bom e design legal, que qualquer bolsa que venha estampado a logo ou marca!
    Conita, queremos mais posts dessa tag, mas com marcas duvidosas de verdade, ehehhehe
    Bjossss

  9. #10
    23 de November de 2011 - 17:23

    Eu já visitei as três lojas nos eua!!! Das três que vc postou eu gosto bastante da abe;rcrombie. É uma marca teen e tudo é meio pequeno, as saias são curtíssimas e os vestidos tb, mas gosto das blusas e dos casacos. Não me importo em ver outras pessoas usando… me sinto muito bem com elas…

    Sobre a juicy… só nas fotos que é bonito. A loja é caríssima e as roupas realmente são cafonas. Prefiro os acessórios.

    Já a bebe… ela é uó. Nda de interessante na loja…

    Adorei seu blog… já estou seguindo…

    Beijos

    Mari
    http://www.momentomulherzinha.com
    lojinha – http://www.momentomulherzinha.tanlup.com

  10. #11
    23 de November de 2011 - 17:24

    o fato de uma marca se popularizar não a torna duvidosa….nao acho que abercrombie se encaixa de forma alguma nessa tag….sorry…

  11. #12
    Tati
    23 de November de 2011 - 17:34

    Mas Cony, tem muita marca que se encaixa no que vc acabou de falar: fáceis de saber de onde sao e com a logo estampada. A que me vem em mente mais fácil é a LV, mas sabe-se lá pq (eu até arrico alguns palpites) não é considerada “muito sem graça”…

    Mas, enfim, questão de opinião mesmo.

    • #13
      Constanza
      23 de November de 2011 - 17:39

      Tati, LV é realmente um caso a se estudar… eu tenho bolsas da marca e uso mais a damier justamente pq tenho cisma com o monograma! Mas é coisa de fã, é uma marca antiguíssima, clássica, que tem um valor, uma historia sabe? Difícil de explicar a diferença do efeito monograma LV de uma Guess por exemplo, mas poderia se basear na história da marca.

  12. #14
    Emily
    23 de November de 2011 - 17:39

    Cony, concordo totalmente com vc… Apesar de comprar coisas de marcas que viraram “populares”( vide meu email com as compras rs) acredito que isso é muito coisa de brasileiro msm. Depois de 6 meses morando aqui percebo que eles prezam pela qualidade e não pela marca como nós. Quando conto pra eles que envio várias camisetas da Hollister e Abercrombie pro Brasil eles não entendem, afinal o que tem demais pra custar tão caro no Brasil?

    • #15
      Constanza
      23 de November de 2011 - 17:40

      Emily, acho que é por aí mesmo… (amei seu mail, essa semana ainda posto!)

  13. #16
    Ana
    23 de November de 2011 - 17:39

    Bom, amo estas discussões…uahauha…
    Moro no EUA e vou dar uma opinião de quem mora fora e ve muito brasileiro maluco por compras.
    Acho que os brasileiros vem para cá e enlouquecem com preço/status e muitas vezes só usam pq é de marca (isso é muito cafona). O relógio MK é só febre entre brasileiras, aqui é uma coisa normal, pois as pessoas escolhem pelo o que elas gostam (afinal, a marca tá aqui do lado acessível e qualquer mortal pode comprar, não é status, só uma questão de gosto). Enquanto tiver impostos abusivos, marcas normais(que ai são caras) vão ser moda e logo enjoar. De todas as marcas citadas a BEBE pra mim é duvidosa e só pirigueti americana usa!!!

  14. #17
    Verônica Lobo
    23 de November de 2011 - 18:02

    Cony, acho estranho você colocar como duvidoso algo que é popular! Esse é um pensamento preconceituoso … Comprei muitas camisas de seda lindas da Abercrombie em NY por achar que são lindas, práticas e baratas. Acho estranho exibir o nome da marca em letras garrafais como tem feito os brasileiros. Mas, acho as roupas da Abercrombie dignas desde que usadas com estilo… Odeio exibir nome de marca estampado na camiseta como se fosse outdoor ou troféu! Independente de ser Calvin Klein, Louis Vitton ou Colcci! Isso sim é duvidoso…

  15. #18
    Myla
    23 de November de 2011 - 18:03

    Só falta a bolsa da Tommy a tiracolo e pronto, estaremos diante de um brasileiro deslumbrado no exterior ahahahha
    Os relógios MK eu ando achando isso mesmo, nem acho bonito, e tô achando mto batido, todo mundo tem!

    • #19
      Constanza
      23 de November de 2011 - 18:33

      Myla, mk ta batido demaaaais. Q dó…

  16. #20
    Loli
    23 de November de 2011 - 18:06

    Vi primeiro os vestidos da JC e me achei com gosto duvidoso porque gostei de todos.. rs… quanto ao resto, concordo, principalmente sobre MK… hoje QUALQUER uma tem um MK, seja original, dividido em 12x (quando acabar de pagar já saiu de moda, hahaha) ou falsificado… ainda bem que não investi, aliás, sou contra investir fortuna em um objeto modinha que daqui a pouco vai ficar fora de moda e/ou vai virar símbolo de cafonice pela popularização, como é o caso.

  17. #21
    23 de November de 2011 - 18:10

    Oi..eu não vejo nada demais em se tornar uma marca popular…pelo contrário fico até feliz em saber que as pessoas tem mais condições de comprar algo diferente..e melhor..essa é minha opinião ….e não vou deixar de comprar algo por que todo mundo compra….
    A única marca que não conhecia é a Bebe..
    bjss!!

  18. #22
    Juliana Risse
    23 de November de 2011 - 18:11

    então.. sabe que eu acho lindas as bolsas da juicy?! a abercrombie eu não conhecia, mas gostei! gosto é gosto! sahiushauihs

  19. #23
    Loli
    23 de November de 2011 - 18:11

    E a Cony falou uma coisa interessante: só se “popularizam” os itens que têm estampado garrafalmente o nome da marca, por que será, né? Povo gosta de ostentar, seja o item verdadeiro ou falsificado. Se for pra gastar um dinheiro que não tem, tem que valer a pena, ou seja, tem que poder sair por aí desfilando a griffe na testa.

  20. #24
    23 de November de 2011 - 18:16

    Das três, acho a menos duvidosa a Juicy, porque esse “exagero” já é característica da marca, é só analisar as campanhas.

    xo Ian.

    • #25
      Constanza
      23 de November de 2011 - 18:37

      Ana Teresa, e eu vou dar o braço a torcer… Vc tinha razao kkkk bjooo

  21. #26
    Tathiana
    23 de November de 2011 - 18:26

    Oi Constanza,
    Adoro teu blog, leio todos os dias mas nunca havia comentado.
    Hoje resolvi comentar porque acho o post sobre marcas duvidosas muito controverso e o de hoje não foi diferente. Na verdade, acho um pouco complicado você não gostar mais de determinada coisa/marca só porque outras pessoas passaram a ter acesso a tal coisa também.
    As marcas que foram referidas no post passaram a ser mais populares no Brasil apenas nos últimos anos, pois, é claro, as viagens internacionais vieram a ser mais acessíveis aos brasileiros, tornando os produtos não tão exclusivos para uma elite que podia viajar ao exterior.
    Então, acho meio incoerente dizer que é brega ostentar determinada marca, quando na realidade você deixa de gostar de certo produto (ex.: Michael Kors) porque este começou a se tornar mais popular. Ou seja, para que te servia um relógio Michael Kors senão para ostentar? Afinal, se você gostasse pela qualidade, não faria nenhuma diferença o fato de hoje ele ser usado por mais pessoas, não acha?

    • #27
      Constanza
      23 de November de 2011 - 18:31

      Tatiana, qdo comprei os relogios foi pq eram bons bonitos e baratos. Se quisesse ostentar com relogio, teria comprado um rolex ne? Mas ai o camelô da esquina comecou a vender e p mim perdeu a graça sim… Bjo

    • #28
      Amanda
      08 de April de 2012 - 19:40

      Nossa, JUSTAMENTE o que eu pensei!

  22. #29
    Laís Rocha
    23 de November de 2011 - 18:34

    a popularização das marcas, ou “orkutização” como algumas pessoas preferem chamar, é algo que deve ser comemorado! nos últimos anos a classe média conseguiu ter acesso a esses produtos e isso faz com que a divisão entre as classes sociais fiquem menos evidentes. É claro que nos “bastidores” as classes mais ricas continuam comprando ABERCROMBIE com facilidade, enquanto a classe média vai parcelar a camiseta em várias vezes! Ainda assim, tiveram acesso ao mesmo produto, o que é ótimo! É verdade que os brasileiros em geral gostam de exibir roupas com logotipos enormes (eu particularmente não gosto), mas tmb não acho que as pessoas que “antigamente” tinham, quase que exclusivamente, o acesso aos produtos da Vitória’s Secrety, por exemplo, devem parar de usar pq a marca se popularizou! A moda tem que ser para todos.. parar de vestir um moletom abercrombie pq deixou de ser exclusivo da sua classe é ridículo! (eu sei que vc não disse que iria parar de usar/comprar..mas tem muitas pessoas que fazem isso!!) Se a marca é confortável e você gostou, compre oras! :)

    enfim..independentemente da classe social que usa, as roupas da BABE são realmente de gosto duvidoso!! hahaha

  23. #30
    Caroline®
    23 de November de 2011 - 18:36

    Essa Bebe eu não conhecia, mas se Kim é estilista, é porque é de periguete. Concordo com quem disse que cafona são essas marcas cujo produto é propaganda ambulante, em que o logo é mais importante que a cor, o design (incluindo LV, desculpa, Cony). Acho tão brega andar fazendo propaganda na roupa, como quem diz “eu tenho grana pra comprar”. Não tem essa de “orkutizou”. Toda marca que faz isso é cafona, pode ser Hermès, Prada, Gucci, Dior… Juicy Couture é meio isso mesmo. Aliás, tenho uma amiga que ama Guess e Juicy, mas também ama Animale e Bo.Bô. Vai entender… Quanto à Abercrombie, até eles tão com medo da “popularização” da marca. E nem é com brasileiro, não! Diz que eles ofereceram dinheiro pro povo de Jersey Shore (a maior tosqueira da tv americana, guilty pleasure total) NÃO usar as roupas deles mais. É mole? Isso é que é querer ter posicionamento de mercado!

  24. #31
    Lu
    23 de November de 2011 - 18:44

    Para mim, qualquer marca que seja desvendada a milhas de distância não é chique. Ostentação nunca foi e nem nunca será sinônimo de mulher rica e fina. Discrição é vida.

  25. #32
    Danielle Marques
    23 de November de 2011 - 19:02

    O que acontece é o seguinte, o poder aquisitivo da classe média aumentou, e é de esperar que haja uma aumento na compra de produtos e serviços até então limitado a poucos consumidores. Somado às ações do Governo, da valorização do real frente ao dólar americano, essas pessoas, que impulsionam o mercado, estão viajando mais de avião, adquirindo o tão sonhado carro zero, devido as “mil” facilidades oferecidas, enfim… o país está crescendo,e hoje, a classe média pode usufruir de tais bens. Isso é economia, bebê!

    Bjok’s!!!

  26. #33
    23 de November de 2011 - 19:11

    Eu odeio a Juicy Couture! A vitrine me dá arrepios e essas bolsas são medoooooonhas! Na Abercombie eu nunca tive coragem de entrar, não me aguento com aquela fila. Agora, sairei em defesa da bebe kkkkkkk Tenho umas camisas de seda pura lisas e outras estampadas que são liiiiiiindas!!! Entrando na loja dá para achar umas coisas beeeeeeeem bonitas. Outro dia mesmo vi uma foto da @lucalbo com uma camisa Missoni inspired linda demais e ela me falou que era da bebe ; )
    Já que falou de MK, só tenho enjoo dos relógios, mas isso é desde sempre, nunca gostei mesmo, já imaginava esse futuro trágico rsrsrs e das bolsas Signature. Tem umas bolsas de couro bem bonitas e gosto bastante das roupas, sapatos, além de andar bem apaixonadinha pelos acessórios (como vc já sabe rsrs).
    Beijos Conita! E saudades de vc mais presente no twitter ; )

    • #34
      Constanza
      23 de November de 2011 - 19:17

      Alêeee, minha mãe tá aqui em casa e desliguei um pouco de twitter pra dar mais atenção pra ela… mas daqui uns dias volto com força total rs

  27. #35
    23 de November de 2011 - 19:14

    Entendo como que às vezes torcemos o nariz porque alguma coisa da qual gostamos popularizou e a gente encontra em qualquer esquina. Isso meio que “nivela” todo mundo. Mas eu acho que o mais importante é a atitude, acho desprezível alguém que deixa de gostar de alguma coisa só porque virou modinha. Quem gosta, gosta e pronto.

  28. #36
    débora rj
    23 de November de 2011 - 19:31

    Oi Cony! Então li todos os post’s que vc fez com essa tag.

    Sobre o post de hoje tenho pouco a acrescentar pq não conheço essas marcas.

    Sobre Cocci, Carmen Steffens, Melissa, PG, olha lembrei de umas patricinhas da minha cidade natal que enchiam a boca pra dizer que usavam essas marcas… Agora tô rindo muito delas!! Os comentários no post do PG estão ótimos mesmo! kkkk

    Sobre Via Uno, concordo com sua opinião, tenho uma sandália e um scarpan de salto alto que maltratam meus pés, mas tb tenho uma bota que acho linda e super confortável.

    Sobre cremes Victoria’s Secret, confesso que ainda compro no Duty Free quando volto de viagem.ahahah Mas já orkutizou mesmo, pois até a faxineira da minha academia usa com frequência.

    Adorei o post, bj!

  29. #37
    débora rj
    23 de November de 2011 - 19:39

    *colcci

  30. #38
    Rafaela
    23 de November de 2011 - 20:03

    Constanza,

    Concordo com Bebe e Juicy, mas acho que ao falar da ABERCROMBIE você se expressou mal ao querer dizer que o problema em sí é a exposição demasiada do logo da marca, como você mesma citou. Isso não se aplica aos jenns, blusas, saias, vestidos e cardigans que são suuper fofos e de uma malha ótima! Se é isso que você quis dizer, concordo plenamente, mas seu post deveria enfatizar TODA MARCA QUE EXPOE O LOGO EM DEMASIA É CAFONA! Aí tudo bem porque para mim aquela Speedy da LV está no mesmo nível que todo esse balaio..
    As calças da AExchange são ótimas e existem várias discretas…do jeito que você fala até parece que vive de Daslu dos pés á cabeça, o que não é verdade, certo?

    • #39
      Constanza
      23 de November de 2011 - 20:05

      Rafaela, mas falei que amooo os jeans da Abercrombie menina! Uso demais, as regatinhas com renda tb amo… enfim, adoro a Abercrombie..

  31. #40
    Camila Marques
    23 de November de 2011 - 20:12

    Meninas…entendi perfeitamente o que a Cony quis dizer. Não é uma questão de preconceito…ou seja o negócio não é QUEM usa as roupas mas sim COMO as usam. Tem gente que leva mais em consideração a marca que carrega do que a peça de roupa que está usando…realmente pura questão de status. Usar ou não algo que se popularizou também não vejo mal algum nisso…é como uma musica de tanto a gente ouvir tocar acaba enjoando….isso é um direito de cada um…também gosto de coisas diferentes e acabo enjoando quando algo vira muito comum…mas não pela classe social, cor, raça etc…de quem está usando…mas sim de tanto ver por ai rsrs
    Bem é isso gente.
    Bjs
    Ahhh…mas a marca BEBE tá muito piriguete mesmo rsrs
    Bjs Cony

  32. #41
    priscilla
    23 de November de 2011 - 20:26

    Entendi seu pontos de vista com relacao a Abercrombie, mas eu gosto muuuito das roupas de lá. Só acho feias essas roupas com o logo bem grande da marca, quero dizer, o nome da loja em letras enormes. Tenho umas camisas xadrez em algodao q sao uma dlicia e de excelente qualidade
    Qt a Mk, o problems foi a popularizacao dos relogios, mas marca em si tem roupas bem dignas, bem finas e bem car as tb. Mas relogios dessas grifes sempre sao caidos mesmo. Se quero pagar de fina, compare um Movado, Baume e Mercier ( q tem precos mais razoaveis), ou roles, carrier e patek phillipe, se river sobrando muito na conta. Rsrs

  33. #42
    priscilla
    23 de November de 2011 - 20:28

    Ops meu corretor ortografico eh uohhh. Quis dizer: se quer pagar de fina, compre …..

  34. #43
    priscilla
    23 de November de 2011 - 20:30

    Kkk. Rolex e Carrier… Eu odeio o meu tablet com esse corretor…. desculpa, mais uma vez.

  35. #44
    Ni
    23 de November de 2011 - 20:38

    Sinceramente, um post de extremo preconceito e julgamento injusto. Nunca usei nenhuma das marcas que postou, mas já ouvi falar…
    Fica aquela coisa: “Ah, a fulaninha classe C usou, não compro mais essa marca!”.

    • #45
      Constanza
      23 de November de 2011 - 20:48

      Ni, cada um interpreta como quiser, ainda mais se vc apenas “ouviu falar” dessas marcas. Mas se vc levou pra esse lado, tudo bem, fazer o q né? Bjos

  36. #46
    Ana
    23 de November de 2011 - 21:05

    Nossa….super normal esse sentimento…tudo o que e usado exaustivamente enjooa…o problema nao e a marca em si…e aquela coisa, vc quer aquilo que dita moda e e referencia, mas fica chateada se vai a uma festa e encontra outra pessoa com a mesma roupa…vc sabe que se e moda nao e exclusivo…rs…mas ainda assim quer ser unica…mulheres sao complicadas…tenho certeza de que nenhum homem vai se importar de encontrar mais dez com a camiseta da Abercrombie ou Hollister…
    Mas tenho certeza de que o status esta presente sim nessas questoes….porque ninguem compra um LV somente pela qualidade indiscutivel ou pela beleza?…e nem se importa de encontrar mais vinte com o mesmo modelo…
    bjs bjs

  37. #47
    Vivian
    23 de November de 2011 - 21:11

    A Bebe eh muuuito duvidosa mesmo. Na Juicy sinceramente nao presto muita atencao, nao gosto dos acessorios e aqui nos EUA eh uma marca meio sonho de consumo das teenagers. Acho que a A&F eh uma marca que tem roupas otimas, mas bem estilo final de semana mesmo, assim como a Aeropostale, que ainda nao caiu na graca dos brasileiros (eu acho, nao sei…Mas eh o mesmo estilo final de semana, bem casual!).
    Na minha opiniao, o problema nao eh o fato de todo mundo usar/ter, o problema eh que praticamente todos os brasileiros compram apenas aquelas determinadas pecas que tem um nome gigante escrito. E realmente compram pq todo mundo esta usando, nem se preocupam realmente com a qualidade, preco, etc. Eh claro que isso acontece aqui nos EUA tb, mas em menor escala…
    Eh uma pena, pq muitas vezes o pessoal fica tao alucinado atras de uma camisetinha que nem presta atencao nas outras coisas, que muitas vezes sao realmente bem mais interessantes!

  38. #48
    Iraci Messias
    23 de November de 2011 - 21:18

    Acho meio foi dizer que deixou de usar uma coisa pq “orkutizou”. Se você gosta daquilo que usa, não importa se a ‘faxineira da academia’ tem um igual, você continuará usando independente de qualquer coisa.
    Acho que as pessoas que deixam de usar algo pq as classes menos favorecidas estão começando a usar, são justamente aquelas que foram as primeiras a ostentar. pq usavam uma marca que só usava que tinha condiçoes de viajar pro exterior e agora não podem mais contar vantagem por ai pq não é mais novidade pra ninguém.

  39. #49
    Ketyane
    23 de November de 2011 - 21:23

    Eu adoro a Juicy, as lojas são lindas, atendimento perfeito, preço bom e qualidade, mas como em todo lugar também tem coisas bregas, não gosto das bolsas e muito menos desses conjuntinhos de plush, mas as roupas e algumas bijoux são lindas.

    Nunca comprei nada para mim na Abercrombie, pois associo a marca de adolescete, já comprei lá para os meninos e eles adoraram.

    Eu gosto da Bebe, lá realmente tem muita coisa brega, muito brega mesmo, mas também tem muita roupa clássica, as camisas de seda são perfeitas, o que não é muito legal na Bebe é a qualidade.

    A MK tem algumas roupas legais, não gosto dos relógios e nem das bolsas, para ser sincera eu não gosto de relógios de marca nenhuma, então minha opinião não vale Rsrr Continuo gostando das roupas, tenho uma bata de seda da MK que toda vez que visto perguntam onde comprei.

    O que NÃO gosto independente de marca é o Logo muito grande ou o nome da marca estampado, parece que você está pagando para fazer propaganda, prefiro coisas mais discretas Rsrr

  40. #50
    Ana Lucia Machado
    23 de November de 2011 - 21:32

    Acho que o mesmo ocorreu com a Victor Hugo, que nunca tinha sido considerada marca duvidosa e de uns tempos pra cá, passou a ser pois virou símbolo de status, cobiçado por funkeiras, pagodeiras, maria chuteiras, enfim, pessoas que não teriam acesso antes e quando compram, exibem à exaustão e compram de preferência, o modelo mais chamativo. O Victor Hugo (o dono)era hippie da Feira de Ipanema pra quem não sabe, e até meados da primeira década dos anos 2000 era artigo para poucas… com o enriquecimento destas “moçoilas” é que a marca descambou… nada contra as pessoas poderem comprar o que quiserem, mas o que “enfraquece” é ficar exibindo que nem troféu… como já tinha dito sobre a Abercrombie anteriormente…
    Bjks!

  41. #51
    livia
    23 de November de 2011 - 21:39

    Cony, SUPER concordo com você em relação a Abercrombie. Eu acho as roupas de lá lindas, super básicas mas estilosinhas. Bem do jeito que eu gosto…
    mas fico com uma preguiça quando vejo esse povo coxinha usando, sabe? hahahahahaha fica todo mundo igual, parece uniforme.

    é super normal a gente se sentir assim, isso se chama declínio do produto dentro do ciclo de vida dele né.

    me senti assim com aqueles relógios Swatch. Sempre gostei muito, mas não comprei porque tinha enjoado…aí o MK entrou na moda e resolvi comprar um Swatch rosê pra mim, já que a febre tinha passado, o meu enjoo foi junto hahahaha

    A Juicy Couture é a cara daquela Snooki do reality Jersey Shore ahahahaha medo

  42. #52
    Priscila Justino
    23 de November de 2011 - 22:08

    Acho que o problema maior é a falsificação… É chato saber que vc pagou uma fortuna por uma coisa pra depois ver um monte “igualzinho” por 50 reais no camelô…
    Não curto coisas com o logo gigante… Me sinto um outdoor ambulante…
    Bjoo

  43. #53
    Isabela
    24 de November de 2011 - 07:25

    Entendi perfeitamente o que vc quis dizer com a popularização dessas marcas…discordo com as pessoas que acham q vc está sendo preconceituosa…tenho diversas amigas q quando voltam dos EUA chegam uniformizadas: relógio MK pra cá, casaco Abercrombie pra lá, etc, etc…Acho o fim, afinal, não acho que o problema é usar algo dessas marcas, já que tenho algumas coisas e adoro, mas sim o fato de achr que está ostentando algo, tipo ”olha o que eu comprei”…
    Enfim, desde q vc compre o que goste e combine com seu estilo, e não o que TODAS estão comprando, pq é o q esperam da gente quando voltamos do exterior, tá valendo!
    Bjs

  44. #54
    24 de November de 2011 - 07:26

    sabe quem ajuda a “orkutizar”, como vc diz cony? além de outras razões, claro…mas é o bom e velho site mercado livre! se vc digita abercrombie lá, aparecem 500 mil opções, e mais umas 700 mil pessoas interessadas, fazendo perguntas e comprando, independente de serem ou nao originais…com MK é a mesma coisa…e é assim para todas as marcas da “moda”…

  45. #55
    Carla
    24 de November de 2011 - 07:27

    Deixar de gostar de um produto ou marca porque pessoas de classes mais baixas agora também tem acesso é o cúmulo da falta de personalidade. Só mostra que quem se considera melhor e usava antes só usava pelos mesmos motivos que julga que os “pobres” usam.

    • #56
      Constanza
      24 de November de 2011 - 08:01

      Carla, acho q vc nao entendeu bem o post. Nao é pq pobre usa que eu deixo de usar… Vê lá, nao deixo de usar meu relógio nem meus moletons, alias nem tenho visto “pobre” como vc diz, usando essas marcas q citei. Eu compro marisa, Bijoux na feira e nao to nem ai. O caso aqui é ouuuutro. Leia de novo o post e os comentários. Bjos

  46. #57
    24 de November de 2011 - 07:30

    Nooossa Cony eu amei as roupas da marca Abercrombie… Agora a BEBE Nunca tinha ouvido falar dela mas logo de cara quando vi as fotos antes mesmo de ler o posto já achei com cara de Kim!!!

  47. #58
    KNovy
    24 de November de 2011 - 07:35

    Gosto dos vestidos da Juice. Bolsas e moletons são bem barangos. Acho Acrombie legal, mas só pra quem compra no exterior. Aqui é muito caro, não vale. Bebe é bem “baranguethi”!
    Sempre há esse ciclo de marcas/manias. O problema são quando além do original entram as falsetis. Tipo o relógio dourado da Swatch e de madrepérola (ou de chifre)Michael Kors, o óculos aviator marrom Rayban. Já teve a febre das calças da Diesel e bolsas LV. O povo compra por comprar. Acho que ter aquilo é sinônimo de estilo….

  48. #59
    24 de November de 2011 - 07:35

    E falando de falsificação é um problema muito grande… falo por mim, não sou rica e trabalho para poder ter meu dimdim no fim do mês, as vezes faço um esforço para ter algo que quero e dependendo da marca é caro (mas vale o investimento) ai o que acontece… As pessoas olham e sem enteder de nada acha que é falso.. é tem aquela pessoa rica que pode pagar pelo original e compra falsificado todo mundo olha e acha que é original.. Falo isso porque já vi muitoo! É um caso seríssimo…

  49. #60
    Thalita
    24 de November de 2011 - 07:47

    Olha, de todas as vezes que entrei na Juicy, nunca saí de lá com alguma sacola. Se encontrasse desses vestidos das fotos, até compraria, mas só vejos os conjuntinhos de plush, as bolsas mega bordadas e umas saias que eu não sei onde que elas tampariam alguma coisa! Fiquei com vontade de comprar um conjuntinho pra ficar em casa, mas 70US$ nisso, pra mim, é dinheiro demais.

    A BEBE é um caso a parte, a vitrine é muito piriguete! Falaram ali em cima que se vc entrar, acha coisas legais, mas achoa vitrine tão não-a-minha-cara que desisto.

    A Abercrombie (e sua filhas Hollister e Gilly Hicks) eu adoro, exceto pelo fato daquelas roupas que parecem letreiros ambulantes… Tenho calça jeans, short jeans, saias, cardigan e camisetas e em nenhum tem o nome estampado! Como diz minha mãe: “vou pagar pela roupa e sair parecendo um outdoor? não faço propaganda de graça!”. Eu não acho nem que essas 3 marcas (A&F, Hollister e GH) sejam orkutzidas, acho que a orkutização rolou na estampa com nome em letras garrafais.

    Como vc disse, os jeans da abercrombie são ótimos, as saias me vestem bem (afinal, sou mega pequena e elas acabam não ficando tão curtas assim) e a malha das camisetas é excelente! Conclusão: nessas lojas não compro nada que venha o nome estampado. Porem, isso é questão de gosto. Não gosto de nomes e monogramas em nada, seja a peça abercrombie, LV, etc

  50. #61
    Thalita
    24 de November de 2011 - 07:48

    Ah, e quanto aos MK, tenho 3, e eles estão todos encostados depois que ganhei um Fossil masculino lindo e que não sai do meu pulso!

  51. #62
    Camila
    24 de November de 2011 - 07:57

    Polêmico mesmo! Quando a Bebe eu concordo pq é muito pirigueti! Mas quando as outras duas eu discordo demais, até porque são roupas de muita qualidade. Já sobre a MK eu acho o seguinte, é a pessoa que faz a roupa, o relógio etc! OU SEJA quando você vê uma pessoa X e uma pessoa Y usando bolsa da LV, vc sabe quem comprou na 25 de março e quem esta usando a verdadeira. A mesma coisa com MK! é minha opinião! Bjoss!

    • #63
      Constanza
      24 de November de 2011 - 08:26

      Camila, pois é… Dessas três só acho a bebe duvidosa mesmo.

  52. #64
    Gi
    24 de November de 2011 - 08:40

    Acho sem nexo falar que a “brazucada” que estragou a Abercrombie…Oi? Quer dizer que só é bacana se gringas apenas usarem? Gente, de boa, leiam o que vcs escrevem, reflitam e vejam se tem cabimento! Deixar de usar algo apenas pq vc acha q não tem mais glamour é TOSCO! Tenho 3 Michael Kors, vou fazer o que? Jogar no lixo pq todo mundo tem? Desculpem mas comprei pq EU gosto, não pq é modinha ou pq dizem por aí que é COOL! Pra mim marca duvidosa é marca BREGA….Carmen Steffens, Planet Girls…essas coisas piriguetescas ou com cara de outdoor ambulante…

  53. #65
    Roberta L.
    24 de November de 2011 - 09:12

    Cony, por coincidência estava falando com meu pai hj msm sobre os relógios MK … ele esteve viajando recentemente pra alguns países da Europa e pra China e contou que lá não se acha os tais relógios, nem originais, nem fakes, simplesmente pq não são tão “famosinhos” como no Brasil … e adivinha onde ele foi encontrar os bichinhos: no DutyFree de SP! Realmente foram os brazucas que encanaram com esses relógios e veio a tal “orkutização” … Achei meio confuso esses comentários sobre classes sociais em relação a história dos relógios, sei lá, não foi oq eu pensei qdo li seu post …

    Qto as roupas não curto nem a Bebe, nem a Juicy Couture … não conheço mt de ambas, mas o pouco q vi não me atraiu, achei bonito não … Já Abercombrie acho roupa gracinha relax, gostosinha de usar qdo vc não quer ficar pensando em roupa, quer sair confortável, e até gosto das coisinhas escritas pq dá uma pegada esportiva, college, não sei … mas realmente como já disseram tá cheio de coxinhas por aí adorando a marca hahaha.

    Beijos!

  54. #66
    Fernanda
    24 de November de 2011 - 10:18

    A loja da Juju ex-Pânico é uma ótima “marca” para dar continuidade à essa tag…!!
    E é tããããããoooo ruim que acho que nem dará polêmica, ninguém acha aquilo bonito! rs
    Bjo, adoro o blog!

  55. #67
    Rayane Ribeiro Miranda
    24 de November de 2011 - 10:27

    Estive na Bebe semana passada e confesso que nunca tinha entrado… achei a marca “roupa de balada”… ate vi blazers lindos, e acabei comprando uma jaqueta de couro e 2 batas bem lindas… posso ate mandar as fotos depois pra vc ver… ja abercrombie, tommy, nike, MK q tem o nome muito escrachado na roupa eu n gosto. Minhas amigas viram minhas fotos de viagem e a primeira coisa q falaram é: vc nao tem cara de turista…! – pq nao uso nada com marca estampada no meio do peito. tenho uma amiga q se monta toda. Calca da Ralph Lauren (aquelas com o cavalinho estampado nela toda) blusa da Abercrombie, tenis com o simbolo da NIke enorme, bolsa da tommy a tiracolo e oculos com um AX enorme. Aí ficou indignada pq pararam ela na alfandega… kkkk ah, nao sou outdoor p ficar estampando marca.

  56. #68
    Rayane Ribeiro Miranda
    24 de November de 2011 - 10:29

    Ah, e proibi meu namorado de comprar aquelas camisetas descartaveis da AX! rsrsrs

  57. #69
    Camila de Freitas
    24 de November de 2011 - 10:29

    eu amooo abercombrie, moletom molinho, jeans levinho, ai adoro! Não curto muito que tem o nome gigante tb, mas não dá pra não usar por conta disso, é muito gostoso!

    a Juicy e a Bebe eu acho bem breguinha, a maioria tem muito detalhe, bem periguete mesmo!

    Quanto aos relógios, eu tb acho que essa febre quebra um pouco, mas com certeza são lindos demais, e feio mesmo é usar coisa falsificada, ai sim é brega…e ai, se for pensar assim, a LV tb se tornaria brega, pq em qualquer esquina tem diversas bolsas falsificadas para todos os gostos e bolsos…Mas ela continua sendo linda!

  58. #70
    Pâmela
    24 de November de 2011 - 11:57

    Abercrombie & Fitch, Hollister, é tudo a mesma coisa, modinha de adolescente, minha filha de 10 anos ama.Só acho absurdo o preço dessa marca no Brasil, eu só compro qdo viajo, até eu uso as regatinhas de renda da marca, mas acho marca de adolescente. Tb não gosto dessa orkutização da marca, parece que os adolescentes estão de uniforme. A Bebe é a mais duvidosa da lista, claro incluindo as bolsas e moletons cafonas da Juicy Couture.

  59. #71
    Denise
    24 de November de 2011 - 12:16

    Gente, comprar uma roupa só porque é da marca “tal” é cafona .
    Expor nome/logotipo de marca (não tem desculpa mesmo) é muito cafona.
    Comprar roupa/acessório só porque as todas as patricinhas estão usando tbm é muito cafona.
    E, principalmente, comprar peça falsificada, só para fingir que tem grana, é cafona ao cubo.
    (principalmente se não tem cara de rica, moradia de rica, carro de rica, educação de rica, e por aí vai).

    bjs

  60. #72
    Laura
    24 de November de 2011 - 12:38

    Só porque a marca popularizou perdeu seu valor? Só é bom se pouca gente tiver acesso, é isso? Bom mesmo é a desigualdade social. Abaixo a possibilidade de mais pessoas consumirem coisas boas!! (ironia, ok?)

  61. #73
    Amannda
    24 de November de 2011 - 12:44

    A leitora de cima está um pouco enganda… em Paris, ano passado, eu comprei um relogio pro meu namorado da MK na Printemps. Tudo bem que não tinha muitosss, mas tinha! Rs!

    Quanto a Abercombrie, para falar bem a verdade, até pouco tempo atrás eu nem conhecia a marca, ouvi fala a primeira vez de um amigo que disse que a tia tinha trazido uma camisa xadrez dos EUA. Mas penso que o brasileiro gosta mesmo é de ostentar a marca e mostrar pra todo mundo que possui tal blusa ou calça. Isso já aconteceu muito com a Calvin Klein, Diesel e Dolce e Gabbana.

    Beijos!

  62. #74
    Gabriela
    24 de November de 2011 - 12:51

    Entendi perfeitamente o que a Constanza quis dizer com relação à questão do desgaste da marca e da falta de vontade de usar um objeto de moda que tem em todo lugar, como o caso do relógio MK. Mas vamos falar sério: Mais cedo ou mais tarde a maioria dos produtos vai sofrer essa banalização. Vamos ver em março 2012 se todo mundo não vai estar enjoado de tanta espadrilha, anabela etc – isso se elas sobreviverem até lá, após os temporais de verão. Era Arezzo, depois Passarela, Renner,C&A,foi só piorando, daqui a pouco vai ter vendendo até no hipermercado.

  63. #75
    24 de November de 2011 - 12:53

    Não foi meu voto, mas a abercrombie tantp está duvidosa que PAGOU alguns participantes de um reality americano para NÃO usarem a marca. kkkk

    por aqui, uma marca que eu acho duvidosa (ai meu Deus, acho que vou “apanhar”) é a animale. ela pode até investir em algumas coleções bonitas, mas não adianta. Tem o DNA ruim. hahahahahaha

  64. #76
    24 de November de 2011 - 12:57

    Ai gente, agora que to lendo os comentários, a carmen steffens é CAFONA de mais!!! pior é que agora está gastando rios de $$ tentando mudar o conceito da marca…. e vive aparecendo em blogs com matérias compradas, que eu PRECISO duvidar que as pessoas que postam realmente curtem essa marca. Deve ser horrível “se vender” assim! hahahaha

  65. #77
    marcella
    24 de November de 2011 - 13:27

    Vc é ridicula, achar que só pq mais pessoas estão usando um produto que antes era mais exclusivo, só te torna preconceituosa e sinceramente nos faz pensar que vc só usa determinadas marcas para ostentas. Vc não comprou um rolex não era pq vc não queria ostentar e sim vc não tem grana, o que tudo bem, pq a maioria das pessoas não podem. Mas daí a falar que só pq mtas pessoas estão usando os mesmos acessorios de tais marcas elas são cafona é extrapolar demais viu?! A questão é saber usar de maneira diferente, para q mesmo seu relogio sendo igual de outra pessoa, sendo ou não verdadeiro, fique legal e criativo. Se liga menina, é esse tipo de pensamento que nos leva a um mundo que tudo é facilmente discartavel, pelo simples fato de não ser mais exclusivo, a exclusividade na minha opinião é uma questão muito mais de atitude e criatividade.

    • #78
      Constanza
      24 de November de 2011 - 14:47

      Marcella, acho sim q uma marca q todo mundo usa para ostentar e exibindo a nome da marca gigante é cafona bragarai. Opinião minha, sorry bebê. Bjo

  66. #79
    Marcela
    24 de November de 2011 - 13:28

    Ai Cony, eu jurei que nunca mais ia perder a paciência aqui nos comments (hehehe) mas não guento!! Gente, parando já com esse papo de luta de classes pq não é o caso meeeesmo!!! Pior ainda é o discurso da nova classe média! O fato é que os brasileiros, ricos ou pobres, gostam de ostentar e se sentem melhor, mais valorizados, quando levam no corpo, em letras garrafais, o nome de uma grife. Tem a ver com educação, valores, primazia do ter sobre o ser. Há anos não vou aos USA, mas desde que me conheço por gente foi assim, era moletom do Hard Rock de todas as cidades possíveis, calça Levi’s, Ralph Lauren. É cultural a parada, não econômica, right?? Beijos!!!

  67. #80
    celia
    24 de November de 2011 - 13:31

    Nossa, acho q sou a única q desconheço as três marcas..

  68. #81
    Juliana
    24 de November de 2011 - 13:42

    Falou tudo neste post, concordo demaisss
    Abercrombie na qualidade sinceramente nao existe.. extremamente maravilhoso o tecido e qdo a gnt entra na loja pela amor de deus perfume maravilhoso tbm

    Pra mim marcas duvidosas sao:
    *M. Officer
    *Eqqus
    *Tritton
    *Opera Rock conhecidissima pelas calcas jeans…q antes era, digamos, febre entre as mulheres q hj em dia, pelo menos na onde moro nao vejo com frequencia em comparação a antes!

    Bjs Cony

  69. #82
    Aline Ribeiro
    24 de November de 2011 - 14:04

    Não uso nada com letras garrafais e também acho feio quem usa, mas o pior mesmo e comprar coisas (bolsas, relógios), falsificadas.

  70. #83
    Pâmela
    24 de November de 2011 - 14:10

    Beta tb nunca gostei muito da a Animale , mas a coleção desse verão está lindíssima.

    Tb não deixaria de usar uma determinada marca por ela ter se popularizado, só não gosto de produtos que são super pirateados, como esses relógios MK, as bolsas, e tb detesto bolsas signature, acho muito feio mesmo, ainda mais com tanto fake por aí, vc fica na dúvida se a bolsa da fulana é verdadeira ou falsa. Pior ainda são as fulanas que não tem onde cair morta e fazem dívidas absurdas para usar roupas, bolsas, óculos de marca, dessas eu tenho pena, na minha cidade tá cheio de gente assim, ostentam marcas e o nome no Serasa.

  71. #84
    Roberta L.
    24 de November de 2011 - 14:21

    Amannda, seu comentário me levou a reler o meu e realmente me expressei mal, ficou parecendo que não existe os relógios nos tais países mas na vdd existe só que não na msm proporção q no Br, e nem na msm quantidade de modelos (e era isso q eu queria dizer). A história na vdd era q alguns colegas q viajaram com meu pai estavam procurando os relógios para esposas/filhas e não conseguiram achar ou achavam poucos modelos e não viram aqueles tão famosos aqui no Br. Quis resumir a história e acabei falando outra coisa ehehehe.
    Bj.

  72. #85
    Bia
    24 de November de 2011 - 14:24

    Gente, vcs vêem maldade onde não existe!
    Concordo com a Cony…ando meio enjoada de MK, Abercrombie, Hollister, etc.
    Tenho relógios e bolsas da MK há mtoooo tempo (eu nem sabia que era “marca” e comprei porque gostei e pq tinha um preço bom). Quando voltei pro Brasil e vi a febre da classe média em torno dessas marcas, fiquei com um pouco de vergonha de usar pq a maioria usa pra se exibir e acabo me sentindo “exibida” tb.

    Já viram uma blusa escrito BEBE em strass? Uma perua velha no meu trabalho usa e se acha!!! Uó!

  73. #86
    Luana
    24 de November de 2011 - 14:58

    Creio que o problema principal seja realmente a falsificação. Você se esforça para comprar o produto “a”, e na barraquinha em frente à sua casa tem um monte custando 10 vezes menos. É frustante mesmo. Agora, o fato de ver mais pessoas usando (como a Abercrombie) não me incomoda não. Ah, se todos usassem Abercrombie e deixassem de usar Planet Girls! Hahahah

  74. #87
    Luiza
    24 de November de 2011 - 15:13

    Outra coisa que já orkutizou tb é o ray ban aviador, aff, já deu né gente. Tenho o meu há anos, mas ultimamente não tenho usado, parece que estou usando para estar na moda.

    Nossa, tem gente muito mau educada por aqui hein. Se não gosta do blog não leia.

  75. #88
    Debi Dubeux
    24 de November de 2011 - 15:26

    Adoro a Abercrombie
    Independente de ter virado modinha, o jeans e as regatas são lindas.
    Achei que isso acontecia só no meu estado… aconteceu também com a marca Puma e Coca Cola… não dou 1 ano pra começar a vender falsificados do tipo, Abercombrie…

    • #89
      Constanza
      24 de November de 2011 - 15:36

      Fiquei bege q a Abercrombie pediu pro jersey shore nao usar a marca! Acho q fez certíssimo! Aquela snooki é uma aberração. E é chilena a feladamae, q mau exemplo kkkk

  76. #90
    Luciana
    24 de November de 2011 - 16:30

    Eu ache que a Cony está certíssima!

    O que tem de gente andando de c3 (carro simples e popular) e desfilando de Chanel de 4 mil dólares é até engraçado. Na minna academia tem uma moça que desce com uma birkin (original, diga-se de passagem) de uma ecosport. Dà para entender?

    Bjo Cony.
    Aaaaaaaaamo seu blog

  77. #91
    Luciana
    24 de November de 2011 - 16:39

    Errei: eu ACHO. Maldito corretor do ipad

  78. #92
    Livia
    24 de November de 2011 - 19:14

    Cony, olha a coincidência, hoje vi num site a Luana Piovani com uma calça escrito JUICY bem grandão, deve ser dessa marca né? Veja em http://br.omg.yahoo.com/fotos/luana-piovani-se-exercita-de-cara-feira-1322149200-slideshow/luana-photo-1322148442.html

    Bjs!

  79. #93
    Flavia
    25 de November de 2011 - 06:12

    Tb não ligo se a marca se popularizou. Mas eu acho ridículo uma pessoa só comprar determinado produto pq viu os gringos usando, as pessoas antenadas… Isso pra mim é falta de personalidade, já vi gente dizer que tal coisa é feia, mas qdo vê um fulano famoso usando vai correndo comprar, simplesmente ridículas.

  80. #94
    25 de November de 2011 - 10:57

    Olá Conny! Então, achei o post um pouco preconceituoso também. Sou leitora assídua do Fufu, inclusive adoro essa tag de marcas duvidosas, tal como foi feita com a planet girls entre outras. Mas não acho que por que uma determinada classe de pessoas ´passam a consumir certa marca, a mesma perde a graça. Do jeito que colocou, fica parecendo que certos produtos devem ser consumidos apenas por uma qualidade de pessoas, mas fica uma pergunta: quem determina isso? Para mim, desde que você tenha poder aquisitivo para tal, deve fazer uso da forma que deseja. Essas limitações, tal como arraigadas neste post, só serve para propagar o preconceito social!

    beijos

  81. #95
    25 de November de 2011 - 14:15

    Oi Cony! Olha, a última marca é uma coisa de doido: brilho, decote, franja, tudo junto e misturado. Horror detected. Mas gostei de um modelinho da Juicy Couture (e aqui em Campinas nem vejo mta gente usando esta marca, pra falar a verdade). E sobre a Abercrombie, não acho marca duvidosa não. Acho que a proposta dela é justamente esta: letreiros gigantes gritando o nome da marca, e conforto. Mas até q é uma coisa aceitável, não acho discreto, mas não acho que destoe tanto. Legal pra fazer uma atividade ao ar livre, pra fazer coisas corriqueiras quando estamos na pressa e sem tempo ou vontade de uma produção.
    Sobre a popularização das marcas, eu acho ótimo que mais pessoas tenham acesso a coisa boas e de qualidade. O que me incomoda não é isso, mas sim a pessoa sair na rua com um letreiro brilhante estampado na ‘comissão traseira’, por exemplo. Acho o seu blog tudo de bom e posto aqui há um tempo, não sei se foi isso o q vc quis dizer, porque posso também ter entendido mal o argumento. Mas, como está escrito, eu não concordo. Hoje em dia, muitas coisas se tornaram acessíveis: viajar, comprar coisas melhores. Aquele tempo em que só filho de rico saía pra fazer intercâmbio é passado, graças a Deus!

  82. #96
    Lucia
    25 de November de 2011 - 16:00

    Mas é aquela coisa: moletom da abercrombie esquenta pra caramba e é barato no exterior.Na faculdade,sempre vejo milhares de pessoas com abercrombie ou gap.E a maioria delas usa só porque é prático,esquenta e muita gente não tem paciência ou tempo para se arrumar.Não te julgam melhor ou pior por tê-lo ou não tê-lo.E se você está viajando pra algum lugar e tem a oportunidade de comprar algo que vá te servir pro dia a dia ou pra quando você está com pressa,por que não comprar?
    Acho que muita gente se esquece do custo/benefício e só quer ter algo porque outras pessoas não podem ter.
    Sei que não foi isso o que você quis dizer,mas só dei minha opinião.
    Adoro o seu blog,principalmente a parte do exorcismo da pochete rs
    Beijos.

  83. #97
    Marina
    25 de November de 2011 - 18:20

    Cony, acompanho sue blog a mais ou menos 4meses e desde a primeira vez que entrei aqui salvei o endereço para que este virasse visita diária.
    Até entao gostava muito dos seus post, do que você escrevia, do seu gosto etc.
    Achava, também, que você se diferenciava das demais blogueiras, em geral, no quesito futilidade, você não se mostrava fútil, como elas. Como sei que a palavra futilidade trás uma ampla interpretação, explico por que a usei: por determinadas marcas que você usa e comentários que faz, deu pra notar, sem te conhecer, que você tem um ótimo poder de aquisitivo, a cima da média do brasileiro, entretanto, você não deixava de citar, muito menos de consumir, produtos de lojas populares não só estrangeiras como nacionais. Pra mim isso é admirável, provava que você de fato se importava com a roupa em si e nao com a etiqueta.
    Bom e porque estou comentando aqui, e escrevendo tanto (perdoa sou estudante de direito, escrever para mim redações, quase tratados, é mais que um hábito!! rs) nesse post? Sabe tudo que falei até agora? Se desfez esta impressão que tinha, ao ler esse post.
    Não pelo post em si, porque entendi, primeiramente, que se tratava de estilo, mas sim pelos seus comentários.
    Descordo e acho muito fútil você pregar (SIM! Você como blogueira é FORMADORA DE OPNIÃO e PREGA o que diz! Lembre sempre disso!!) que determinada marca não enche seus olhos porque se popularizou. Descordo em gênero, número e grau. Você não disse q perdeu o encanto por determinado objeto no memento que viu no camelô e sim que a marca esta perdendo seu prestígio no momento que todos usam. Como fica a Chanel, por exemplo, na França, se quando andamos em Paris na Champs-Élysées e a cada 10bolsas, 11 são Chanel? E os camelôs de lá vende que a vendem na esquina? Você nao compraria uma Chanel por isso? Alguém que ver isso deixa de valorizar a Chanel por isso? Isso de desejar a marca? Acho que você esta equivocada.
    E por favor não venha me dizer que estou errada em comparar Chanel com MK, por exemplo, porque de história etc.
    Bom, só resolvir falar tanto para que voce entenda que não estou aqui para te ofender nem nada do tipo. Apenas me preocupo em ver uma formadora de opinião sendo tão explicita ao preconceito como você foi. Até porque me assustei muito já que não condiz com a maioria dos seus posts. Aliás, nem mesmo nos blogs mais fúteis que já visitei, em que pessoas tem real acesso às maiores marcar não só para acessórios mas roupas e sapatos, eu tinha visto algo parecido.

    Não deixarei de entrar aqui, e continuo desejando sucesso à você.

    Espero que tenha lido e entendido o que eu quis dizer.

    Beijos, Marina.

    • #98
      Constanza
      25 de November de 2011 - 18:38

      Marina, sou sincera e fiel à minha opinião e q pena q vc nao gostou ou interpretou dessa forma, fazer o qué ne? Bjos

  84. #99
    Ana Carolina Reis
    26 de November de 2011 - 10:26

    Ahh Abercrombie não é duvidosa não !!!!! Mesmo com as cópias generalizadas e falsificadas que estragam a (maioria) das marcas. Mas enfim, eu acho q quem torna a marca duvidosá é quem usa, e realmente alguns produtos (vide VS) acabam tendo sua fase de febre e depois enjoa, mas acho isso normal. Tinha uma época q eu só usava GAP (era tipo Abercrombie, com seus moletons e etc), e hoje em dia só uso roupa de lá se não tiver o logo, porque ainda são de excelente qualidade e conforto. Mas tem outra né, o que lá nos EUA é grife normal, aqui vira status e banalizado.

  85. #100
    Ana Carolina Reis
    26 de November de 2011 - 10:31

    Só um adendo: tbm não aguento mais ver a tal bolsa da Tommy! Outra marca ótima que se popularizou entre os brazucas.

  86. #101
    Aline
    26 de November de 2011 - 14:45

    Bom, sobre abercrombie e gap eu nao acho barato nao. Na europa é popular, mas, nao taooo barato assim, já nos EUA todo mundo pode comprar. Eu nao pago 75 libras em uma blusa da gap ou abercrombie. Fui em uma loja super, mega, grande em Londres q tinha até fila pra entrar e detalhe no dia q eu fui os vendedores estavam sem camisa. Cada um mais gost..digo lindo q o outro. No Brasil essas marcas (original) sao caras mesmo…entao o povo compra pirata. E vc vai pra Italia e o povo vende pirata no meio da rua, na Turkia tb..é muito normal por essas bandas.

  87. #102
    Nath RJ
    27 de November de 2011 - 19:21

    Bebe é podreee! Conheço gente que se acha a última coca cola do deserto usando aquelas blusinhas de strass Affff. Juicy também é maxi-piriguete, detesto! Abercrobie, hollister e aeropostale pra mim são marcas de adolescentes que querem tirar onda com roupa de marca cara (na minha epoca, acreditem: era blusa de malha da Hard Rock e Planet Hollywood).
    Acho meio esquisito deixar de usar algo porque se popularizou, apesar de já ter feito isso! A Danusa Leão escreveu algo genial na entrevista pra Veja Rio: “Detesto estar num lugar e ver todos iguais, com sola do sapato vermelho por exemplo. Voce ve, ja sabe onde a pessoa comprou e quanto custou.” Chique demais né?! Mas mesmo assim ando com minha Speedy Damier, não vou ser hipocrita! Sexta a tarde num shopping aqui do Rio, parece uniforme! Quanto a historia da Louis Vuitton, é meio duvidosa, a marca apoiou intimamente o Nazismo. Que coisa terrívellll!!!

  88. #103
    Vanessa S
    27 de November de 2011 - 23:25

    Na minha opinião a pior é a Bebe, mas não pela “orkutização” como você disse. É pelo fato do “periguetismo” mesmo.
    Queria sugerir que você falasse da Hollister pois estou em dúvida com esta marca. Já vi vendendo até feirinha O.o

  89. #104
    Marina
    28 de November de 2011 - 08:57

    Sinceridade não se confunde com grosseria tao pouco com falta de compromisso real da profissão que exerce. Sinto PENA de pessoas que como você confundem autenticidade com desrespeito, falta de gentileza. Achei não só sua resposta a mim mas as outras leitoras muito indelicadas, você esta sendo burro porque nos somos seu publico, somos quem definirao se terá ou não sucesso nessa área. Você trabalha com publico aprenda a lidar com isso.
    Tentei ser o mais generosa possível e te passar um feedback pq sou sua leitora.”Sinto muito” digo eu a você.

    • #105
      Constanza
      28 de November de 2011 - 09:07

      Marina, primeiro, blog nao é minha profissao, faço por prazer e compromisso a quem gosta, minha profissao é bem diferente e neste momento estou sentadinha no meu escritorio, dando uma pausa no meu trabalho de verdade para responder comentários. Segundo, meu publico é quem gosta de ler ou me segue, e ter sucesso ou nao na área (imagino que vc esta falando de bloggar ne?) nunca esteve em meus planos, tudo o q aconteceu até hj e o crescimento do meu blog foi natural e sendo eu da forma q sou MESMO, afinal como ja te falei, nao vivo dele e nem é minha preocupaçao “profissionalizar” o q faço por aqui. Falo o que eu penso sim, não to amarrada a ninguém e nem devo mudar minha opinião para agradar a todos, pois como já falei, meu publico é quem me segue e se identifica comigo. Quem nao gosta tem todo o direito de discordar ou melhor ainda (que é o que eu faço quando vejo/leio algo que nao me agrada) não acesse mais. Simplinho. O “sucesso na área” (qualquer área) virá da forma q eu sou, com minha sinceridade e naturalidade, não vou forçar nada para isso acontecer. Se não vier… fazeroque… bjos e boa semana

  90. #106
    Larissa
    28 de November de 2011 - 10:31

    Amei sua resposta Cons! E é por isso mesmo que sou sua uber fã: você é autêntica e fala o que pensa. Eu nem sempre concordo com você, mas não te obrigo a pensar como eu.
    É o seu diferencial, você não é como as outras blogueiras que se fazem de amiguinhas de todos e são tri falsas. Você é realmente natural e o seu sucesso sim é devido à forma sincera e espontânea que você se expressa.

    Virei mais fã ainda.

    Beijos linda e fica com Deus.

  91. #107
    28 de November de 2011 - 14:34

    hahaha Quando fala em Juicy, lembro das Kardashians. Nada contra a Juicy ( imagino que deve ser mega confortável os conjuntos de push, dá vontade de usar em casa) e nada contra as Kardashians ( morro de rir com a vida surreal delas).

    bjosss

    P.s as outras confesso que não conhecia.

  92. #108
    Mariana
    28 de November de 2011 - 18:17

    Adoro o blog e o conteudo, mas aposto que eu e outras leitoras detestam quando vc é autêntica com sua arrogância…. :)

  93. #109
    Livia Rodrigues
    01 de December de 2011 - 14:54

    Acho que tem muita gente que não leu o post direito, ou não entendeu mesmo nada do que vc escreveu…

    • #110
      Constanza
      01 de December de 2011 - 15:04

      Livia, as duas coisas ne? rsrsrs As pessoas so entendem o que querem entender mesmo. Cabecinha fechada e preguiçosa, maaaaaaaaaas tudo bem. É dar murro em ponta de faca.

  94. #111
    Áurea
    04 de December de 2011 - 15:39

    Acho errado responder leitoras de forma grosseira, afinal sem elas não existe blog. Quanto ao post, não concordo que uma marca se torna duvidosa só por que mais pessoas estão comprando. Alias, o propósito das marcas é justamente esse.

    • #112
      Constanza
      04 de December de 2011 - 15:48

      Áurea, tem umas que pedem né?? Não passo mão na cabeça de ninguém… E se não gostam, ah… todo mundo sabe o que fazer quando nao gosta de algo, não sou eu que vou ensinar. bjs

  95. #113
    Lu
    15 de December de 2011 - 00:01

    LV é extremamente duvidosa… fato. Faz um post sobre LV! Bj

  96. #114
    28 de July de 2012 - 10:27

    Amadinha,amoo abercombrie… E é bem da forma que vc disse msm. A marca se popularizou muito aqui no Brasil.Esses funkeiros estão acabando cm a marca!!O msm esta acontecendo cm a Ed Hardy.É lamentável vê esse povinho sem noção usando essas marcas.. Não é preconceito não gente… Só que é o que vc disse.Estão usando como símbolo de status!!Estão acabando cm a marca LITERALMENTE!Maiss mudando de assunto… Ou melhor,mudando de foco rs… Amadinha eu tenho uma marca de gosto suuuper hiiiper,meeega,ultraaa duvidoso!!A marca nacional hehehe,LABELLAMAFIA.Faz um post sobre essa marca!!Gentêm o que são esses vestidos super justos e curtérrimos??E essas leggings estampadas??O que isso!!O pior de tudo é quem usa a marca e como ELAS usam… aff!! É o óhhh!!É a marca das PANICAT,ou melhor… PIRIGUETI!! rs
    http://labellamafia.com.br/

    http://www.google.com.br/imgres?start=273&hl=pt-BR&sa=X&biw=1366&bih=705&addh=36&tbm=isch&prmd=imvns&tbnid=a54T0aC-SiWT1M:&imgrefurl=http://www.tvcanal13.com/noticias/de-vestido-curto-aryane-steinkopf-causa-tumulto-em-porto-velho-17951.html&docid=Lo1MDbJrrTF82M&imgurl=http://www.tvcanal13.com/images/aryane-steinkopf-em-evento-em-rondonia-17951.jpg&w=600&h=409&ei=xecTUKrxFYLp0gHIpIHoCQ&zoom=1&iact=hc&vpx=673&vpy=329&dur=234&hovh=185&hovw=272&tx=88&ty=142&sig=111524713865244583801&page=10&tbnh=151&tbnw=191&ndsp=29&ved=1t:429,r:25,s:273,i:84